FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. O natal em "família"


Fic: Depois daquela noite - fic completa


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Os meses passaram bem rápido, Harry e Hermione estavam cada vez mais juntos e apaixonados. Logo, chegou dezembro e o momento do moreno conhecer a filha.
- Sabe Harry, estive pensando bastante nesses últimos meses e cheguei a uma conclusão – ela falou quando estavam na casa dela, na véspera de Hilary chegar – acho melhor não contarmos para Hilary que você é o pai dela.
- Mas por que? – ele perguntou.
- Ela passou 11 anos sem saber quem é o pai dela – começou a explicar – não posso chegar de uma hora para outra e dizer a apresentá-la ao pai.
- Acho que você tem razão – concordou.
Eles se beijaram e algum tempo depois, Harry foi para sua casa.
No dia seguinte, Hermione acordou bem cedo. Tomou banho e se arrumou para ir a estação King Cross. Assim que pois os pés para fora de casa, encontrou o para de olhos verdes que tanto amava.
- De pé tão cedo! – ela falou.
- Estou indo ao St. Mungus – explicou – Rony ligou há pouco. Luna teve bebê ainda de madrugada, ele me pediu para cuidar da Marcelly hoje.
Os dois desceram juntos no elevador e seguiram para seus carros.
Quando chegou a King Cross, foi direto para a plataforma 9 ½ onde o expresso Hogwarts havia acabado de chegar.
- Mamãe! – Hilary falou, assim que viu a mulher.
- Como você está? – ela perguntou.
- Ótima! – respondeu.
Ela avistou uma mulher de cabelos loiros (quase brancos) falar com uma menina ruiva.
- Está é a Allana, a amiga de quem falei – disse indicando a menina ruiva.
- Fleur! – a morena falou.
- Hermione, quanto tempo – ela disse abraçando a outra mulher – Parece que nossas filhas ficaram amigas.
- Vocês se conhecem? – as duas meninas perguntaram juntas.
- Sim – Hermione respondeu – ela esteve em Hogwarts quando eu estava no 4o ano.
- E depois esteve no meu casamento – a outra completou.
Alguns minutos depois, as duas morenas estavam a caminho do carro.
- Estou doida para conhecer o apartamento novo – a menina disse.
- Você vai adorar – a mulher respondeu.
Quando chegaram a garagem do prédio, foram retirar o malão do carro.
- Precisa de ajuda? – Harry perguntou.
- Não, obrigada! – respondeu.
- Então essa é a famosa Hilary! – ele falou olhando para a menina com a gaiola da coruja na mão – Sua mãe fala muito de você.
- Esse é o Harry, nosso vizinho – apressasse em explicar.
- E essa é a Marcelly, minha afilhada – disse falando da menina ao seu lado.
- Ela é prima da Allana! – Hermione disse.
Hilary e Marcelly foram na frente, a mais velha ia falando como era em Hogwarts.
- Ela se parece tanto com você - o moreno fala enquanto iam caminhando lentamente.
- Mas tem os seus olhos – ela completa – e, infelizmente, a sua habilidade de se meter em encrencas.
Estavam todos em silêncio no elevador, até que Harry decidiu falar.
- Você se divertiu em Hogwarts? – perguntou para a filha.
- Bastante – respondeu – mas as regras são muito exageradas.
- Você quebrou muitas regras? – a mulher perguntou, não precisou nem ouvir a resposta, o olhar da garota já dizia tudo – Ah Hilary, você...
- Se parece tanto com o seu pai – ela completou.
O moreno sorriu ao ouvir isso, realmente ela era muito perecida com ele nesse aspecto.
Quando o elevador chegou, se despediram. As duas chegaram em casa e Hilary foi logo tomar banho.
Mais tarde quando estava almoçando em silêncio.
- O que você achou do Harry? – Hermione perguntou.
- Ele parece ser bem legal – a menina respondeu.
Os dias se passaram lentamente, pai e filha se conheciam melhor cada dia mais, e gostavam, cada vez mais um do outro.
Na véspera de natal, mãe e filha terminavam de arrumar a árvore de natal.
- Por favor, só um presente! – Hilary pediu.
- De jeito nenhum, você conhece as regras – a mulher falou – só amanhã.
A campainha tocou e quando Hermione foi atender a porta, Harry entrou na casa cheio de presentes.
- Para quem são todos esses presentes? – a mulher perguntou.
- Para a Hilary – ele respondeu colocando os embrulhos em cima do sofá.
- Oba! – a menina falou abraçando o homem.
- Isso não muda o fato de que você só vai abrir os presentes amanhã – a mulher falou.
- Está bem – respondeu, fazendo cara de triste.
O telefone tocou.
- Deve ser a Bruna, ela prometeu que ligaria – ela falou correndo para atender ao telefone.
- É a amiga dela – Hermione explicou – as duas sempre se falam no telefone na véspera de natal.
Os dois ficaram no sofá se olhando por alguns minutos, até que não agüentaram e se beijaram. O que não sabiam, era que um para de olhos verdes os espionava.
- O Harry é muito legal, estou tão feliz que ela vai ser meu novo pai – ela falou no telefone.
- Que legal Hil, eu estou muito feliz por você – Bruna falou.
- É verdade! – Paula também falou.
Vou deixar os dois sozinhos – ela falou indo em direção ao seu quarto.
No dia seguinte, Hermione acordou deitada no peito de Harry, levantou com todo o cuidado para não acordá-lo e foi para cozinha preparar o café.
- Bom dia, mãe! – Hilary disse entrando na cozinha.
- Bom dia, minha filha! –responde com um enorme sorriso no rosto.
- Você está muito feliz – a menina falou se sentando a mesa.
- Impressão sua – respondeu colocando prato de panquecas em frente a filha.
Nesse momento, Harry entra na sala com cara de sono.
- O que o senhor Potter está fazendo aqui? – a garota pergunta.
- É que nós ficamos conversando até muito tarde – Hermione mentiu – então deixei que ele dormisse no quarto de hospede.
- Entendi! – a menina falou, fingindo que acreditou – “Como se eu não soubesse que ele more aqui do lado” – pensou.
O resto do dia foi bem agradável, Hilary abriu todos os seus presentes e ficou muito feliz com eles. Foi um perfeito natal em família.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.