FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. - Híbridos -


Fic: Maldita


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Eu me tornei um híbrido,
Uma cruza da minha mãe com meu pai e destruição.
Nós podemos não ser dotados de um bom carater,
mas temos um bom coração.



-Harry,pare.
-Que foi?
Tinham acabado de alcançar o tumulo do Abbott desconhecido.
-Tem alguem ali .Alguem nos observando .Sinto.Ali,perto dos arbustos.
Eles ficaram muito quietos,abraçados,olhando a densa sebe escura em torno do cemiterio.Harry não conseguia enxergar nada. (DH)
-Oh,crianças,crianças,crianças. - Bellatrix saiu de onde estava,com a varinha em punho,o capuz escondendo sua face.
Hermione sacou sua varinha,apontando para a mulher que eles ainda não haviam destinguido.
- Tola! - Bella gargalhou,abaixando o capuz em um movimento rápido,que se seguiu por um balançar de varinha . -Crucio!- Hermione contorceu-se,deixando a varinha cair no chão.Harry empunhara a sua,mas não era bom de feitiços com aquela varinha. - Oh,a quanto tempo não faço isso!- Bellatrix gargalhou,concentrando-se em torturar a garota .
- Expelliar...
-Empedimenta!. - Bellatrix revidou o feitiço mal acabado do garoto,enquanto Hermione se afastava,arrastando-se até os pés do amigo,mas Bella puxou-a pelos cabelos,e a prendeu em uma chave de braço que aprendera com Sirius.- Se voce for bonzinho,Potter, eu poupo a vida de voces,é só me dar o que eu quero,e eu vou embora ,agora,se não der, irá ver essa sangue sujo contorcer-se até cair morta no chão,ou até enlouquecer completamente.Agora,criança,coloque a varinha no chão e me dê sua capa.
Hermione fazia que não com a cabeça,mas Harry se vira em uma situação díficil,não entendera porque diabos Bellatrix apareceria do nada para pedir-lhe sua capa,nem mesmo ela entendia,bem,nunca entendera muito a historia das Reliquias da Morte,mas seja lá para o que ,Voldemort precisava daquilo,e ela pegaria de Potter sem hesitar.
- Primeiro solte-a.
-E voce ainda acha que tem como negociar ? De-me a capa garoto,agora!-Bellatrix apertou o pescoço de Hermione com mais força. - Vou acabar com ela,e vou deixar voce de presente para o Lord.-Cantarolou Bellatrix.
Viu algo um pouco distante,alguem se materializara não muito longe da onde estavam.Conhecia aquela silhueta muito bem,e até desacreditou quando a pouca luz da rua iluminou o semblante da pessoa que se aproximava.
- Bella,brincando com crianças, será que o seu magnifico Lord não tinha nenhuma missão mais fácil para voce? Ou duvida que voce seja capaz de algo mais audaz?
- Sirius Black! É bom ve-lo,vivo!Pena que essa não é uma hora muito propícia para o reencontro de dois primos tão queridos como nós. - Bellatrix não acreditara no que via, seu primo ainda tinha aquele ar de garoto maroto,apesar da barba,dos olhos fundos,dos cabelos um tanto mal-tratados,mas nãos e negara, Sirius continuava bonito,com a sua elegancia despojada que ela adorava.
-Sirius, por que veio até aqui,a essa hora? - Harry parecia preocupado com o padrinho.
- Não vou ficar preso naquela casa fédida a mofo,com aquele elfo imbecil para o resto da minha vida,e acho que sou grande o bastante para sair de casa sem pedir permissão.Já voce, não devia ter sido tão tolo de vir aqui,com .....
-Bem,parece um reencontro familiar muito tocante,mais eu tenho ordens a cumprir,ande,de-me a capa idiota!
-Bella,vai parecer cliche,mas,porque não briga com alguem do seu tamanho?- Sirius colocou-se em frente ao afilhado.
-Porque não existe ninguem a minha altura querido,e se voce estava se referindo a voce mesmo, pobre primo, quanats vezes já te derrotei em diversas ocasiões,hein? - Bella fitava Sirius com um ar desdenhoso.
-Ande Bellatrix,solte a garota e encare a mim.
Bellatrix olhou para os lados,indiferente,mas até que naõ seria de todo mal ver Sirius derrotado mais uma unica vez.
-Será um prazer, primo.


É a vida meu irmão,é a vida,
não deixe o tempo te enganar.
Nós não estamos em tempos de compreensão,
então não me estenda a mão....



Bellatrix afrochou o braço e Hermione correu e se agarrou a Harry.Sacou a varinha ao mesmo tempo que Sirius,porem,esse foi mais agíl.
-Everte Statum ! - atacou Sirius contra a prima,que foi jogada para os ares,caindo no chão com um baque forte.
-AAH! -bradou Bellatrix, levantando-se,apoiando as mãos nos joelhos, suas pupilas se dilataram,acomodando sua visão,que se tornava mais nítida e precisa, sua respiraçaõ acelerada e nervosa,mataria .A varinha foi novamente colocada impecavelmente entre os dedos longos e pálidos ,mataria Sirius ali,naquele momento,mas não conseguia,simplesmente não conseguia.-Verdemillius!-lançou de longe,e uma luz esverdeada atacou o homem ,que cambaleou e caiu .Bella riu triunfante,se aproximando do primo.-Desista! Hey,garoto. De-me a capa ou eu mato o seu único parente vivo,sim,sim!
-Mataria seu própio primo? - gemeu Hermione tristemente.-Por Vol-Voldemort?
-Não-diga-o-nome-dele!!!- berrou Bellatrix, aponatndo a varinha para a garota. - Lave a boca antes de falar dele sua sangue ruim impertinente!- deu uns passos para trás,batendo com a ponta do pé no braço de Sirius. -Vamos,levante-se primo,vamos brincar!- gargalhou.
Sirius se levantou meio cambaleante,ainda com a varinha em punho.
- Responda Bella,me matarias por seu Lord?
- Não sejas ridiculo! Tudo por ele é válido,tá entendendo?Então faz o favor de dar a capa aqui que eu vo embora e fica todo mundo feliz.
-É a capa de James,não? - Sirius se dirigiu a Harry,que assentiu com a cabeça.-E porque voce a quer Bellatrix?
- O Lord precisa dela, o porque eu não sei,mas eu preciso! AAAH,chega de ladainha!Crucio!
Harry se contorceu todo no chão,Hermione choramingou,gritou .
-Pare! Pare!
- Ah não Bellatrix! Estupefaça! - mais uma vez Bellatrix voou,só que agora com menas força.Sirius pegou Harry e colocou-o no ombro,Hermione se agarrou ao homem,.-Vamos aparatar para a sede.
-Anti-Disapparition Jinx ! - Bellatrix se levantara,seus cabelos estavam desarrumados,sua roupa estava cheia de neve,impediu a aparatação dos três.- Cansei de ser boazinha com voces ! Avada Ke...
- Não Bella,não! - uma pessoa com uma capa de viagem e um cachecol cinza e verde se aproximara correndo.
-Isso não é uma reunião de familia Narcisa! Sai daqui!
- Voldemort me mandou,estavamos todos em reunião,ele penetrou na mente do garoto Potter e conseguiu ver voce e Sirius duelando.
-Ah! Não creio! - Bellatrix chutou raivosa os flocos de neve.
- Imperio! - conjurou Narcisa, balançando a varinha graciosamente,de uma forma que a irmã jamais faria. - Vamos leva-los até o Lord, será rápido em indolor.
-E Sirius? Pode ser perigoso leva-lo até lá. É melhor deixar ele aqui. - Narcisa assentiu, segurando com suas delicadas mãos enluvadas os braços de Hermione e Harry,enquanto Bellatrix deixava Sirius sentado ao pé de uma arvore. - Confundius! -correu até a irmã e juntos os quatro aparataram para a Mansão Riddle.

O dêmonio estava ali,
no quarto dos meus pais.
Assim como ele veio,ele não voltou nunca mais...
Vá em frente seu puto e sorria,
Mas tome cuidado para não tropeçar.


Bellatrix arrastava Harry,puxando-lhe os braços para trás e hora ou outra puxava -o pelos cabelos,Narcisa tinha um tanto de dificuldade de judiar de Hermione, fez um feitiço para que uma especie de algema fosse presa no braço das duas,então não teve quase nenhum contato com a garota,Narcisa era mãe,seu coração era de mãe,não maltrataria a filha dos outros,pois não gostaria que maltratassem seu querido Draco,para Bella isso era uma imensa bobagem,por isso decidiu não ter filhos,ainda mais com Rodolphus,só de imaginar já era deprimente para a mulher.
Narcisa tocou a porta com a varinha,que abriu bem pouco,então ela empurrou com uma mão só e os quatro entraram no hall mal iluminado.Seguiram até a sala de estar aonde estavam,acreditava Narcisa, os Comensais e Voldemort.
Bateu na porta de leve,alguem se levantou e veio com passos rápidos até a porta que se abriu.Era Lucius,que puxou a mulher devagar pelo braço para que entrasse,sem fazer muita questão de Bellatrix,que entrou murmurando chingamentos baixinho.
- Porque não trouxe o Potter. - cochichou o louro para sua mulher. -De que irá servir essa sangue-ruim!
-Porque voce não foi lá para pega-lo então? O garoto é turrão,não iria conseguir lidar com ele. - Narcisa fez uma cara de desgosto para o marido e ficou ao lado da irmã.
- Aqui Mestre,Harry Potter,vivo,para voce. - Bellatrix empurrou o garoto para o meio do local aonde estavam os Comensais e seu Lord.
- Ora,Harry Potter,o garoto que sobreviveu,o eleito,o campeão do torneio tribruxo,e não sei mais quais titulos importantes lhe deram.E ainda é dono de uma Reliquia da Morte,isto é tocante,realmente. - Debochou Voldemort,se levantando com uma elegancia própria ,e olhando fundo nos olhos de Harry.-Oque há Harry,não me reconhece?
-Este é Voldemort,Lord Voldemort criança idiota!-Bella balançou o garoto.-Agora voce entende?
Harry estava de veras confuso com aquilo tudo,não sabia bem oque eram Reliquias da Morte,nem porque agora o rosto de Voldemort estava daquele jeito.
- Dê-me a capa. - ordenou Voldemort.
- Eu não tenho ca...
- Não minta Potter!Lucius, reviste-o.- Lucius veio até o garoto ,tirou-lhe o casaco,depois as calças e em cada milimentro do corpo e das roupas do garoto ele procurou,mais nada achou.
-Nã há nada aqui.
-Nem na garota Milorde.-disse Narcisa que já revistara a garota tambem.
-Parabéns irmãs Black! Parece que deram a capa de presente para o primo de voces!- Voldemort urrou,batendo os pulsos nas temporas e andando de lá para cá,encarando Narcisa e Bellatrix,todos em volta ficaram calados,olhando fixamente para um ponto no chão,como se nada estivesse acontecendo ao redor.Exceto um dos presentes,que ousou abrir a boca.
- Para que voce precisaria das Reliquias da Morte? - Hermione cochichou bem baixo.
-Oque? - Voldemort andou rápido até ela.-Repita!
- Voce fez de uma das Reliquias uma Horcrux,que por sinal,foi destruida por Dumbledore. As outras duas voce não possui,e bem, voce precisaria das tres,suponho....- Voldemort a olhava, um pouco surpreso por ela saber daquilo. - E,bem,não vejo proque voce queira ressucitar alguem,se voce nunca teve ninguem.
-Como se atreve garota! - Bellatrix intrometeu-se.
-Quieta,as duas! Voce fala demais para uma garota do seu tamanho. Na boa e velha Hogwarts nunca lhe ensinaram a calar a boca ,e nunca lhe alertaram sobre mim! Nunca?! - Voldemort aproximou seu rosto da garota,tão perto que Bellatrix fez menção de protestar a aproximação demasiada dos dois,o ciumes corroía-lhe de qualquer forma,seja com a garota,ou com sua propria irmã,ou com Snape até, ou qualquer outro ser, Bellatrix queria que seu Lord fosse para seu particular desejo,e de mais ninguem,mas se controlou ,afinal, oque aquela garota era mesmo? "Ah,sim,uma sangue-ruim,amiga de Harry Potter,e pirralha por sinal.
A porta se abriu de repente.
-Milorde, Sirius alertou a Ordem de que Harry Potter está sob seu poder,vão mandar Black , Ninfadora e Remus Lupin, a qualquer momento eles vão chegar e se virem dificuldades irão chamar o resto da Ordem sem mais pensar. - Snape estava com os cabelos sobre os olhos,desajeitados, respirava fundo.
- Maravilha! - murmurou Lucius.
-Mate-o Milorde. Mate,mate,mate....- atiçou Bellatrix, sussurrando doentemente.
-Não Bella,não! eu quero ver este moleque sofrer! E na frente dos amigos de seus pais! É hoje o dia de meu triunfo, da minha vingança e de meu reinado! Harry Potter estará submerso ,abaixo de mim,e eu vou rir ,rir de voce,rir na sua cara Potter,e vou rir na cara de seu padrinho,e na cara de Dumbledore,até ve-lo se contorcer,até que ele se renda a mim tambem! - Voldemort falava alto e claro,não somente a Harry,ele queria que todos ouvissem em alto e bom som suas vitórias antecipadas.- Narcisa e Alecto, cidem dos garotos,dispam-os e prendam no sotão,em locais separados, e os outros armem as estratégias entre sí, Bellatrix, por favor. - Voldemort segurou a porta e a mulher passou,Rodolphsu que se aproximava dos outros ficou observando ,com ódio,e pode ver uma mão ossuda passear pelos cabelos de sua esposa enquanto a porta ,lentamente,se fechara.


Minha cara estava cedada e pálida,
eu tentava ver no espelho mas não via nada.
E ainda tinha aquela puta no cio esperando nas escadas.
Então peguem os seus comprimidos,cocaína,viagra,LSD,e o que tiver mais.


Voldemort guiou a mulher até seu quarto,que já era bem pessoal para Bella.Se apoiou na escrivaninha,com a cabeça baixa,seus olhos se fecharam lentamente.
- Nosso destino é incerto,não é Bella?
Bellatrix o olhava com uma piedade que nunca sentira, um frio dentro de sí, não estava gostando do que vira em seu Lord,e nem do rumo que essa conversa poderia tomar naquele exato momento.
-Incerto?
- A guerra ,começou. Não estou me lamentando,eu sou o causador,mas, depois que te descobri por inteira, Bella,senti uma influencia de voce sobre mim.
- Milorde, eu estarei sempre com voce,na guerra e na paz,no amor e no ódio, voce sabe,sempre soube! A unica razão pela qual sobrevivi riscando dias nas paredes de Azkaban foi por voce,para ver de perto seu retorno e sua vitória Milorde. Nós ganharemos , nos mataremos Potter, já temos o Ministério,e toda a Hogwarts quase, npós vamo triunfar sobre ele Milorde!- Bella sentira uma pontada no peito,forte e intensa,estava sentindo,parecia um adeus,mas não, ela queria crer que não . Se jogou nos braços de seu Lord sem mais pensar,queria despejar sua angustia e queria que ele lhe despejasse seus tormentos tambem.
-Bella,não trata de ganhar uma guerra ou honrra,ou fama,isso eu tenho e voce sabe,mas, isso não vai ser fácil, é isso que insinuo quando falo da minha incerteza,e da nossa incerteza. - Voldemort repousou o rosto na cabeça da mulher ,que segurava-o firme pelas vestes.
-Isso não pode acabar assim Milorde, não..- Seus olhos queimaram e ela não segurou,não aguentara aquela dor.
-Isso nunca devia ter ao menos começado Bella,agora vá,por favor, e não olhe para trás,eu não quero mais ver esses olhos molhados .
Selaram o fim da conversa com um beijo intenso.
-Não importa ,Voldemort, eu sempre estarei aqui para você. - limpou as lágrimas,levantou os ombros e arrumou o decote do vestido , saiu do quarto, e por mais que lhe doía no coração,não olhou para trás.

E eu me tornei um verme agressivo
sem causa ou juizo,eu perco sempre a razão
mas como já foi dito
por esse poeta de merda
não estamos em tempos de compreensão!


Desceu em disparada as escadas ,queria sumir,sim,um lugar aonde ficasse sozinha,longe daquelas pessoas e longe daquele que a deixou por sua própria ambição.O primeiro lugar que lhe veio a mente foi a casa dos Black,sua infancia,sua adolescencia perfeita naquele lugar,mas não estava mais como antes, então descartou a possibilidade, então puxou do fundo de seu consciente um lugar aonde ela nunca esteve, apenas em sonho,não sabia se era real,mas se não fosse tambem não ligaria,iria cair em qualquer lugar e isso não era de todo mal nas circunstancias em que se encontrava.
Imaginou os detalhes,milimetro por milimetro do que recordara.Concentrou-se e aparatou ,incerta de que sairia do lugar ou se perderia em qualquer fenda por ai.
Abriu os olhos,não era exatamente o que ela imaginou, o lugar estava solitário,era empoeirado e mal iluminado. Andou alguns passos e castiçais com velas gastas de acenderam, o piso era em quadriculado preto - e - branco, um piano branco estava no posicionado no canto do salão,e uma das paredes era completamente espelhada , um tanto inferrujada,mas era possivel ver o reflexo .
"Oque é isso, isso é possivel!?"- Bellatrix rodou pelo salão,se jogando no chão.-"Milorde,leve minha alma." - ela se contorcia ,batendo os punhos no chão liso. "Não me deixe aqui Milorde."
Um clarão e mais velas se acenderam,o piano começara a tocar uma melodia bem conhecida,Beethoven.
Bella ouvira o toque suave da música , sua música favorita.Era fascinante, virou a cabeça em direção do piano,alguem tocava tão delicada e perfeitamente.Se levantou, seus pulsos estavam roxos e doloridos.Se aproximou do pianista,que estava com a cabeça muito baixa para ser reconhecido.
Bellatrix tocou o ombro do homem devagar,e esse apenas sussurrou:
- É o meu lugar preferido. E voce o descobriu .
Bella sentiu a cabeça rodopiar e as pernas bambearem, aquela voz era um alivio para sua alma,lhe acalentara em demasia , e uma felicidade imensa tomou conta de seu coração antes gélido.
- Eu não entendo,eu ví esse lugar em um sonho.
-Sim,eu o projetei em minha mente,mas acho que por alguma razão,Potter não é o unico que tem ligação com a minha mente. - O lord deu final a melodia e começou outra,se levantou e deixou o piano tocando .- Dança?- estendeu a mão para a dama,que aceitou.
Seus corpos de uniram, a mão esquerda da mulher se junto com a direita do homem, enquanto a esquerda do homem segurava nos quadris da mulher e a da mulher repousara sobre o pescoço do homem.Bella deixou-se guiar pelo homem, com movimentos clássicos, ele não tirava os olhos dos dela nem por um momento.
Ela queria que aquilo durasse uma eternidade e pouco mais. Mas gritos,dor,luta lhes esperavam fora daquele lugar, longe daquela música perfeita,e daquele par perfeito. Voldemort deslizou os dedos pelo rosto da mulher,fechando os olhos dela com um toque,fechou os seus tambem e assim ,no término da dança, voltaram a realidade nua e crua que teriam de enfrentar,juntos ou separados.
Manteram-se abraçados no hall da Mansão Riddle por um longo tempo, os braços do homem envolvendo o corpo da morena,era tudo o que ela desejara.
-Milorde, - alguem se aproximara dos dois.
-Rodolphus...- Voldemort soltou-se de Bella,que estremeceu. - Ham,me acompanhem até a biblioteca.
- Eu sempre te amei Bella,e voce nunca foi capaz de devolver isso para mim. - Rodolphus andava com a cabeça baixa, junto de Bella ,afastados de Voldemort que disparara na frente.
-Esqueça tudo Rodolphus,- Bella enlaçou o braço direito na cintura do marido. -Somos eu e voce de novo. Doía,doía,doia,mas era a pura e cruel verdade.-Eu e você...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.