FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

10. Ensaio de última hora


Fic: Moulin Rouge - Amor em Vermelho


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 10: Ensaio de última hora

 


Gina voltou-se para Harry furiosa e arquejando muito cansada como se tivesse corrido muitos quilômetros de distância.


— Você tem ideia, do que poderia ter acontecido, se você fosse visto aqui?


Era importante para ela fazê-lo entender e aquela calma dele a irritava. Tivera que se virar e fazer tudo sozinha a fim de evitar que Harry fosse visto e se encrencasse, e ele não dava a mínima.


De repente, Gina sentiu a mesma dor no peito que havia sentido quando estava no show e que a fez desmaiar e cair da balança. Não conseguia respirar direito, suava bastante com o esforço de levar ar aos pulmões, somado ao nervosismo por temer por Harry. Finalmente chegou ao ponto que não conseguiu mais aguentar e perdeu os sentidos.


Harry conseguiu pegá-la antes que ela caísse no chão. Agora sim conseguiu ficar preocupado e temia por ela.


— Ah meu Deus, Gina? — chamou-a.


Ainda em seus braços, Harry começou a balança-la na esperança de que ela acordasse, mas sem resultado, para sua frustração.


Ao mesmo tempo, em um prédio ali perto, Zidler em seu escritório se debruçava na janela e tentava posicionar uma luneta dentro do Elefante para ver como Gina e o Duque estavam se saindo, se estava indo tudo bem.


— Vamos dar uma espiadinha. — dizia ele animado.


Zidler conseguiu captar a imagem de Harry que estava de costas para si, e não podendo ver seu rosto, deduziu que era o Duque, mesmo que não se atentasse ao detalhe do cabelo preto. Ele ainda segurava Gina em seus braços e Zidler conseguia ver que ela estava com os olhos fechados e imaginou que ela estivesse em estado de êxtase, a julgar pela forma como ela balançava nos braços dele.


— Bem no alvo! — Zidler comemorou.


Vendo que ela não acordava e incapaz de continuar sustentando o peso morto de Gina, Harry arrastou-a até a cama, a fim de repousá-la.


Rony, Neville, Simas e Dino conseguiram entrar no quarto pela janela-porta e se esconderam atrás de uma coluna. Eles olhavam para Harry, depois para Gina e por último trocavam olhares apreensivos entre si.


Quando Harry conseguiu finalmente deitar a garota na cama, sem querer ele escorregou e caiu por cima dela ao mesmo tempo em que a porta era aberta e por ela passava Draco despreocupadamente enquanto dizia:


— Esqueci meu chapéu...


O loiro travou no meio da frase e no lugar onde estava quando avistou aquela cena absurda que jamais chegou a imaginar ser possível. Seu inimigo de tantos anos, Harry Potter, deitado em cima de sua nova garota, Gina Weasley.


— Traindo-me?


Harry ficou tão paralisado quanto Malfoy e tentou se explicar:


— É que ela... é...


Mas felizmente, naquele instante, Gina acordou, olhou rapidamente Harry e Draco e já entendeu a situação, pensando rápido.


— Duque! — exclamou ela surpresa em vê-lo.


— “É meio engraçado todo esse sentimento”. — recitou Draco ironicamente.


— Muito bem recitado. — disse Gina fingindo interesse — Quero lhe apresentar o escritor. — colocou as mãos no rosto de Harry enquanto olhava para o loiro.


— Sei! O escritor?!


— Sim. — ela empurrou o moreno para longe de si e os dois levantaram-se da cama. — Estávamos ensaiando.


— Há! Há! Há! — Draco debochou, fechando a porta e se aproximando dos dois. — Espera que eu acredite ao vê-la nos braços de outro homem, ainda por cima ele, no meio da noite, dentro do Elefante, e estão ensaiando?


Antes que Gina ou Harry pudessem responder ou sequer reagir, seus amigos vieram ao seu socorro.


— Como está indo o ensaio? — exclamou Rony inesperadamente, saindo de trás da coluna e vindo ao encontro dos três, muito alegre. — Vamos repetir do início, mana?


— Espero que o piano esteja afinado. — disse Neville, correndo apressado até o piano.


— Desculpem nosso atraso. — falou Simas, tirando o casaco e se fazendo à vontade.


— Posso lhe oferecer um drink? — perguntou Dino, mostrando a Draco uma garrafa de absinto.


Zidler ainda espiava esse tempo todo dentro de Elefante com sua luneta e teve um choque ao ver Gina e Draco rodeados inesperadamente por tantas pessoas que atrapalhavam sua noite.


— Ah, minha nossa! — exclamou, saindo correndo a mais rápido que podia para lá.


Gina se sentiu aliviada quando o irmão e os amigos vieram lhe ajudar, então escondeu sua surpresa por ver todos tão de repente e continuou com o teatro, a fim de enganar Draco.


— Quando me disse aquelas palavras eu fiquei tão inspirada e percebi o quanto trabalho teria, e então resolvi chamar todos para um ensaio de última hora. — Gina tentou se explicar para Draco enquanto indicava com a mão a todos ali presentes.


— Então, onde está o Zidler? — quis saber Draco.


— Ah, eu não quis incomodá-lo... — Gina começou a dizer, tentando fugir do assunto, mas foi então que o próprio Zidler entrou correndo no quarto, escancarando a porta, e depois fechando-a após passar.


— Meu caro Duque, eu lamento tanto...


— Harold! — Gina interrompeu-o imediatamente — O Duque já sabe sobre o “ensaio de última hora”. — ela falou olhando desesperadamente nos olhos de Zidler, tentando se comunicar com ele através apenas do olhar.


— Ensaio de última hora? — ele perguntou sem entender, olhando-a de volta confuso.


— Claro, para incorporar as ideias artísticas do Duque.


Harry, Rony, Simas, Neville e Dino rodeavam os três como perfeitos trabalhadores que colocavam seus serviços de atuação à disposição de seus senhores que os bancavam.


— Ah sim, eu estou certo que Audrey terá muito prazer em...


— Ele desistiu. — Rony informou.


— O quê? — perguntou Zidler, atrapalhando-se ainda mais e sem saber o que fazer com aquela informação, havia muitas surpresas naquela noite.


Ele tentava passar a segurança para Draco de que o grupo de teatro que ele costumava contratar para apresentar no Moulin Rouge e entreter seus clientes estava sob controle, mas agora que Audrey, o líder do grupo saiu, ele mesmo já não estava mais certo se ainda conseguia passar uma boa imagem para o Duque.


— O segredo vazou. — Gina veio em seu socorro. — O Duque é um grande fã do trabalho de nosso novo escritor. — Gina apontou para Harry — Por isso está tão ansioso para investir. — acrescentou ela com um olhar desesperado para Zidler como se implorasse para ele entender.


Até então Zidler estava se perguntando quem era aquele jovem moreno de olhos verdes no meio dos outros atores, mas agora ficou sabendo que ele estaria substituindo Audrey no papel do líder do grupo e o escritor das músicas e peças teatrais. Além também de precisar fingir para o Duque que já o conhecia.


— Investir? — Zidler se atentou a esse detalhe, olhando para Gina sem entender nada, mas depois a ficha caiu e ele entendeu o esquema da ruiva. — Investir! — acrescentou animado, olhando a todos — Oh sim. Investir! Meu caro Duque, não pode me culpar por esconder... é... — sentiu-se em apuros, devia fingir que conhecia aquele moreno, mas nem sequer sabia o nome dele.


— Harry! — disseram todos ao mesmo tempo, fazendo parecer que Zidler havia apenas esquecido momentaneamente o nome dele.


— Eu sei muito mais do que pensa, Zidler. — disse Draco com um sorrisinho sarcástico.


— Meu caro Duque, vamos ao meu escritório para cuidar do contrato. — convidou Zidler.


— Qual é a história? — quis saber Draco.


— História?


— Se vou investir, preciso conhecer a história. — o loiro explicou.


— Bem, a história é sobre... — Zidler não fazia a menor ideia que história os atores estavam ensaiando, por isso resolveu passar a bola para o irmão de Gina — Rony?


Todos olharam para Rony que instantaneamente se viu na obrigação de dar um tema para uma história que eles ainda nem haviam sequer conversado sobre isso.


— Ah, sim. A história... a história... é sobre... a história é sobre... é sobre... — gaguejou nervoso, sentindo-se pressionando e a mente dando um branco, sem conseguir pensar em nada. Afinal ele era um ator, seu trabalho era simplesmente seguir o roteiro e atuar, e não criar o roteiro, esse era o papel do escritor.


— É sobre o amor. — Harry veio em socorro de Rony, notando o nervosismo do amigo.


Todos na sala desviaram os olhos de Rony e centraram sua atenção em Harry.


— Amor? — debochou Draco.


— Sim, é sobre o amor. — confirmou Harry e depois olhou nos lindos olhos azuis de Gina. — Superando todos os obstáculos.


Gina olhou-o de volta, sentindo que ele dizia aquilo especialmente para ela.


— E se passa na Suíça! — exclamou Rony animado.


— Suíça? — indagou Draco olhando para Zidler, achando aquilo muito estranho.


— Na exótica Suíça! — falou Zidler com um sorriso sem graça.


— Índia! — corrigiu Harry após ver uma pequena estátua de Ganesha, o elefante hindu, que fazia parte da decoração do quarto. — Índia! Se passa na Índia!


Todos pareceram concordar que a história se passar na Índia era melhor.


— E havia uma cortesã. — continuou Harry, voltando a olhar para Gina. — A mais bela cortesã de todo o mundo. — virou-se então para encarar Draco, olhando-o com desprezo — Mas seu reino é invadido por um cruel marajá. Para salvar seu reino, ela deve seduzir o marajá. Mas, na noite da sedução, ela confunde um pobre... um pobre... — Harry olhou ao redor no quarto, procurando por inspiração, quando seus olhos caem sobre uma cítara encostada na mesa que é um instrumento musical indiano, imediatamente ele a pega. — ...um pobre tocador de cítara com o cruel marajá, e se apaixona por ele.


Gina estava achando incrível tudo aquilo e não conseguia desviar seus olhos de Harry. Estava impressionada não só com a facilidade dele criar uma história nova do nada e sob pressão, como também sabia perfeitamente que ele estava criando indiretamente a história deles dois.


— Ele não queria enganá-la. — continuou o moreno, olhando-a como se explicasse a própria situação. — Ele estava vestido de marajá porque... ia aparecer numa peça!


— Eu serei o pobre dançarino de tango tocador de cítara. — prontificou-se Simas, tomando a cítara das mãos de Harry. — Ele canta como um anjo, mas dança como um demônio.


— Sim, tudo bem. E o que acontece depois? — perguntou Draco rapidamente, um pouco inquieto com a ênfase de Simas em dançar como um demônio.


— O pobre tocador de cítara e a cortesã tem que esconder seu amor do cruel marajá. — Harry continuou contando a história.


— O tocador de cítara é mágico. — disse Neville entusiasmado enquanto se espremia entre Harry e Gina para aparecer. — Só pode dizer a verdade.


— E eu vou representar a cítara mágica. — Rony falou rapidamente, como sempre animado em pegar o mais absurdo dos papéis, tipo agora ao querer interpretar um instrumento musical. Ele pegou a cítara das mãos de Simas, resolvendo fazer uma demonstração do personagem que só dizia a verdade, e virou-se para Gina, tocando uma única nota e sorrindo para ela. — Você é linda. — virou-se então para Zidler e olhou-o com desprezo. — Você é feio. — e para horror de todo mundo, ele virou-se para Draco — E você é... — todos correram para tapar a boca dele com as mãos


— Ah, e ele acaba entregando o jogo, certo? — adivinhou Draco, achando que Rony iria contar a verdade do que se passa entre o tocador de cítara e a cortesã, sem perceber que o ruivo estiva prestes a xingá-lo. Todo mundo bateu palmas e deu pulinhos contentes como se estivessem felizes que o loiro tivesse entendido a história.


— Fale do cancã! — pediu Zidler sobre a melhor parte disso tudo, na sua opinião.


— O cancã de tantra... — começou Harry, mas foi empurrado e impedido de falar pelo próprio Zidler que não achou que o moreno fosse dar o devido valor àquilo como ele e se sentiu impelido a explicar com a devida ênfase.


Enquanto falava alto, Zidler olhava fundo dos olhos cinzas do loiro e aproximava o seu rosto cada vez mais perto do dele. Harry, Gina, Rony, Neville, Simas e Dino formavam um montinho animado e sorridente às suas costas.


— É uma cena erótica e fantástica que capta o dinâmico, intenso, vibrante e selvagem espírito boêmio que toda a produção incorpora, Duque!


— E o que isso significa? — perguntou Draco com desprezo, não dando o devido valor e ainda não estando convencido que aquela história fosse tão fantástica assim. Zidler continuou:


— Que o show será um magnífico, opulento, tremendo, estupendo e gigantesco deslumbre! Um êxtase sensual. Ele será...


Indicou Neville com a mão ao mesmo tempo em que todos olhavam para ele que correu até o piano e tocou as primeiras notas de apresentação, dando início àquela pequena parte do grandioso show que seria.


_____________________________________________________________________


Continua...
 


No próximo capítulo:


— O Espetáculo Espetacular! O mundo irá se admirar. Descrever eu não posso esse grande evento. Será único o momento. E o lucro será de dez por cento. Deve admitir que é excelente. (...)


Draco estava o tempo todo sentado numa cadeira assistindo toda aquela apresentação animada de olhos arregalados. Certamente não esperava nada tão empolgante e cheio de energia.


Apareceu Zidler vestido de Marajá e empunhando uma espada, ele gritava enquanto todos se ajoelhavam a seus pés, louvando-o como uma figura importante. Draco pareceu gostar daquela cena, pois sorria contente.
 


Lady Potter

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.