FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Finalmente!


Fic: Nada poderá nos separar


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

No outro dia, Hermione acordou pensando se tudo não fora apenas um sonho. Contudo, o fato de estar no dormitório masculino, provavelmente a fez entender que tudo realmente havia acontecido. Sorriu! Olhou para o lado mais não encontrou Harry, onde ele estaria? Suspirou! Agora poderia raciocinar direito! Afinal, a noite anterior não demonstrara nenhuma racionalidade. Lembrava-se do jantar que preparara para Harry, de quando lhe presenteou, do primeiro beijo daquela noite... O primeiro de tantos que tiveram depois dele...

Harry a chamou para seu dormitório, a idéia era apenas pegar o presente dele, mas... Ela sabia, ela sentia... Algo aconteceria naquela noite, algo que não fora planejado por eles, mas que aconteceu de maneira tão maravilhosa que Hermione repetiria sem pensar duas vezes, fazer amor com Harry era... Indescritível! Sorriu mais uma vez. Quando começou, por que não percebeu? Provavelmente ainda não era o momento certo, talvez não estivessem maduros o suficiente para entender um amor como aquele, um amor... Mais uma coisa indescritível.

Segurou o pingente que havia no colar que Harry lhe dera, um coração dourado... Por que não abria? Tinha certeza que deveria abrir, que deveria ter algo gravado ali dentro, mas... Por alguma razão não abria! Provavelmente era algo como o amor deles, no momento certo se revelaria. Mas por que aquele foi o momento certo para o amor deles? Hermione tinha certeza que aquele casal que morrera há quase cem anos atrás tinha relação com aquilo...

Você acredita em reencarnação? Aquelas palavras de Harry voltaram a sua mente... Não, ela não acreditava... Pelo menos não até tudo acontecer. Bom... Talvez algo agora tivesse uma explicação, mas outras coisas ainda pareciam confusas para ela, por que morreram no mesmo dia? Como os medibruxos da época não foram capazes de dizer o razão daquelas mortes? Como as duas almas foram capazes de reencarnar na mesma época? Um mistério ainda envolvia aqueles dois do passado, e Hermione jurava que iria descobrir.

Era melhor parar de pensar naquilo, onde estaria Harry? Era melhor se vestir também, pensou. Foi nesse momento que percebeu uma flor ao seu lado. Outro sorriso... Um pequeno envelope acompanhava a rosa vermelha e ela pôde ler: “Quando você acordar, dorminhoca linda, venha até o salão comunal. Amo você!”. Com certeza um sorriso muito maior se esboçou no rosto dela... Como era bom saber que ele a amava! Vestiu-se e rumou para o salão comunal da Grifinória.

Hermione viu a mesa que preparara na noite passada repleta de suas comidas favoritas... Harry estava sentado num dos sofás lendo um livro, até que a viu. O sorriso agora se esboçou no rosto dele. Como era linda... A admirou em seu caminho até ele. Como a amava...

_ É acho que está andando demais com uma tal de Granger - ela disse sorrindo, Harry fechou o livro e colocou no sofá.

_ Certamente - ele levantou - Além de me influenciar - ele apontou para o livro - Ela fez outra coisa também, algo muito sério - disse seriamente.

_ E o que ela fez? - já estavam muito próximos, Harry repousou suas mãos na cintura dela, e Hermione colocou suas mãos em volta do pescoço dele.

_ Ela fez com que eu me apaixonasse por ela - sussurrou no ouvido da garota, fazendo-a estremecer.

_ Hum... Verdade? Então estás apaixonado? - ela beijou o canto da boca dele, provocando-o.

_ Pensando bem... Acho que me confundi - Hermione continuava a provocá-lo, seus lábios roçavam nos dele, mas não o beijava - Eu não estou apaixonado, porque dizem que paixões são passageiras...

_ Realmente - ela beijou o pescoço dele...

_ Eu a amo - ele falou, Hermione parou de beijá-lo e o encarou.

_ Eu também amo você, Harry - disse antes de finalmente beijá-lo.

_ Mi... - ele pausou, tocou delicadamente o rosto dela e a fez fechar os olhos por um momento - Eu ainda não entendo como tudo aconteceu, mas eu tenho certeza que te amo.

_ Eu me sinto da mesma maneira, Harry. Não tenho certeza de tantas coisas... Minha única certeza é que amo você como nunca imaginei ser capaz de amar alguém!

_ Então... Você aceita ser minha namorada? - ele perguntou, Hermione sorriu e o beijou intensamente.

_ Resposta melhor que essa não há - ela disse sorrindo. Harry retribuiu o sorriso e a abraçou, sentiu o corpo de Hermione colado ao seu... Como era bom tê-la nos braços - Hum... Esse café da manhã aí é para mim?

_ Tomei o cuidado de escolher tudo que você gosta! Tive que acordar cedo para ir lá na cozinha - disse ele.

_ Obrigada - ela segurou a mão dele, rumaram então para a mesa para se alimentarem.

Aquele definitivamente foi o melhor feriado da vida de Harry. Cada momento com Hermione, para ele, era especial; nunca se sentiu tão feliz. Provavelmente, por se sentir tão bem, aqueles dias passaram numa velocidade impressionante, parecia ter sido ontem a primeira vez que se amaram e “num instante” já era o dia do retorno do restante dos alunos à Hogwarts. Esperavam os amigos, logo na entrada do castelo, estavam de mãos dadas, algo incrivelmente percebido por Gina que vinha ao lado de Rony.

_ Ah!! Mas o que temos aqui? - perguntou Gina olhando maliciosamente para as mãos entrelaçadas do casal. Ambos ficaram rubros no momento.

_ Nós... - Harry ia falar, mas foi interrompido.

_ Nem precisa falar Harry! Eu já sabia que isso ia acontecer - disse Rony sorrindo, deixando Hermione ainda mais sem jeito - E eu preciso dizer: FINALMENTE!

_ Como assim finalmente? - Hermione perguntou, do jeito que Rony falava parecia obvio que os dois iam acabar namorando.

_ Ah Hermione, vai querer dizer que já não estava rolando algo entre vocês? - Gina tomou a palavra - Já faz algum tempo que vocês dois passaram a “dar bandeira” demais! Concordo plenamente com o Rony, já estava na hora de vocês assumirem, né?

_ Mas nós... - Hermione ia tentar explicar que eles só começaram a namorar no natal, mas Gina o impediu.

_ Vocês formam um lindo casal, sabia? - a ruiva falou empolgada. Harry olhou para Hermione e sorriu, como se quisesse dizer: Não adianta, eles não acreditarão em nós! Hermione retribuiu o sorriso, era incrível como não precisavam de palavras para se entender.

A noticia sobre o namoro de Harry e Hermione espalhou-se rapidamente. Há quem dissesse que aqueles dois já se gostavam desde que se conheceram, outros diziam que provavelmente passar aquele feriado sozinho em Hogwarts foi o causador daquele namoro. Entretanto, todos podiam notar que não importava quando aquilo começou, Harry e Hermione amavam-se de maneira singular. Até alguns professores comentavam que um amor como aquele há anos não acontecia em Hogwarts.

O tempo foi passando, aquele ano que Harry imaginou que seria tedioso, agora, melhor não poderia ficar. Estavam em fevereiro, a apenas uma semana para o dia dos namorados. Por que Hermione sentia-se estranha? Podia sentir um aperto no peito, mas não tinha explicação para aquela ansiedade... Tantas eram as coisas que estavam sem explicações para ela... Desistira de descobrir algo sobre Herbert e Hilary, não havia nada na escola que revelasse algo sobre a morte deles, o pouco que descobriu foi que uma parte da sociedade bruxa mudou depois daquilo.

A nova pergunta era: por quê? Por que a morte daqueles dois adolescentes conseguiu afetar a sociedade bruxa? Mas, novamente Hermione tinha apenas a pergunta... Respostas? Essas nunca apareceram... Estava sozinha no salão comunal da Grifinória, ainda tentando entender o que aquela angustia poderia significar.

_ No que pensa a garota mais linda de Hogwarts? - perguntou uma voz no ouvido de Hermione, essa se assustou com a chegada do namorado.

_ Ai amor, que susto! - disse ela, Harry sorriu.

_ Desculpa, não queria te assustar - ele sentou ao seu lado, em seguida a beijou.

_ Tudo bem - ela repousou a cabeça no ombro dele, como Harry conseguia tranqüilizá-la só com sua presença.

_ O que foi? - perguntou carinhosamente - Algum problema?

_ Não, apenas...

_ O quê?

_ Sinto-me angustiada, mas não sei por que - ela disse.

_ Um sensação estranha, um aperto no peito, é isso que sente? - ele perguntou, Hermione endireitou-se para encará-lo.

_ Exatamente, como sabe?

_ Sinto o mesmo, Mi - ele respondeu - Não compreendo, mas sinto algo assim.

_ Será que algo de ruim vai acontecer?

_ Eu nunca vou deixar nada de ruim te acontecer, meu amor! Nunca! Estarei sempre ao seu lado, não importa como - ele acariciou o rosto de Hermione.

_ Te amo tanto... - ela sorriu.

_ Eu mais ainda - Harry encostou seus lábios nos dela e a beijou.

****************************************

Herbert e Hilary passeavam nos jardins do castelo, as mãos entrelaçadas, conversando. Lembravam-se da primeira noite de amor que tiveram, Herbert sorria ao lembrar dos dias que passara com sua namorada. Para ficar no natal, escreveu aos pais em cima da hora e alegou que precisava estudar para alguns exames. Não gostava de mentir, mas aquela ocasião o obrigou, seus pais jamais permitiriam que ficasse por causa de Hilary. Estavam no fim de janeiro, o inverno começava a ir embora.

_ Nossa, eu adoro ficar com você sabia? - ele falou, Hilary sorriu.

_ Eu também, parece que o tempo voa né? - disse a garota.

_ Como eu queria que o tempo passasse rápido assim naquelas malditas aulas de Poções! - reclamou o garoto.

_ Herbert! - a garota bateu de leve no ombro dele.

_ Ah meu amor, você não gosta dele também.

_ Eu não gosto do professor! A matéria não tem nada a ver, ela é muito importante!

_ Ok, ok! Senhorita Gray, eu já entendi! - ele disse sorrindo, falar mal dos estudos perto da namorada não era algo muito recomendado.

_ Te amo - ela falou, Herbert colou seus lábios nos dela.

_ Mas não é possível, eu realmente teria que ver com meus próprios olhos - Herbert e Hilary se afastaram, viram uma mulher, um homem e o diretor da escola - Nosso filho, William!

_ Calma, querida - o homem disse, Herbert tinha os olhos arregalados, o que seus pais estavam fazendo ali.

_ Mãe, pai! O que estão fazendo aqui? - ele perguntou assustado, mas continuou segurando a mão de Hilary. Pelo visto, finalmente chegara o momento de enfrentar os pais.

_ Como o que estamos fazendo aqui? Estamos cumprindo nossas obrigações de pais! - a mulher olhava com tal desprezo para Hilary que se sentiu imensamente mal - Viemos tirar nosso filho das garras dessa sangue-ruim.

_ Não fale assim com ela - o menino gritou, olhou desesperado para Hilary, a expressão de tristeza no rosto da namorada partiu seu coração.

_ Respeite sua mãe, Herbert! - disse o pai dele.

_ Ele deve ter sido enfeitiçado querido, provavelmente esta sangue-ruim lhe deu alguma poção do amor - disse a mulher, o diretor estava sem ação.

_ NÃO FALE ASSIM DELA! - Herbert gritou.

_ É melhor eu... - Hilary ia falar algo, mas foi interrompida.

_ Não fale conosco - a mulher preveniu - Francamente Bogus, ainda não acredito que aceitam essa raça suja entre os nobres!

_ Nobres? Nobres de que, minha mãe? Sangue? De que serve um sangue puro para alguém como a senhora?

_ Cale a boca Herbert, não fale assim comigo - a mulher bufava de raiva - Você vai embora conosco e vai voltar a si novamente.

_ Não vou a lugar algum - ele avisou.

_ Claro que vai, tem que entender que esta garota não serve para você - o pai dele falou.

_ Não serve? Como assim, não serve? Seria meu sangue puro demais ou o dela sujo demais para vocês? - Herbert estava completamente descontrolado, lágrimas já rolavam do rosto de Hilary - Pois eu não faço questão do sangue que tenho e não me importo com o sangue que ela tem, porque eu a amo! E se for preciso que eu derrame todo meu sangue para ficar com ela, eu derramarei!

_ Meu amor, não fale assim - Hilary pediu.

_ Está louco! Viu o que causou ao meu filho? - a mulher apontou a varinha para Hilary.

_ Senhora, tenha calma - pediu Bogus, o diretor - Não vamos resolver nada discutindo desse jeito, é melhor entrarmos...

_ Eu não tenho mais nada para falar com vocês, e fiquem sabendo, eu não vou deixar Hogwarts! - Herbert disse.

_ Um dia você vai voltar para casa - a mulher cerrou os dentes para falar - Não pense que vou permitir que meu filho fique com uma sangue-ruim.

_ Nada - ele disse, sua raiva ainda transbordando - Nada, nem ninguém poderá nos separar! Vamos! - olhou uma última vez para a mãe e o pai e saiu levando Hilary.

Os pais de Herbert tiveram que deixar a escola, a mulher parecia mais enfurecida que o marido. Planejava coisas sobre o retorno do filho, não permitiria que ficasse na Inglaterra, o mandaria para longe, nem que tivessem que se mudar. Pensando que certamente em outro lugar ele a esqueceria, trataria de arranjar uma mulher que julgasse a altura dele, amava demais Herbert para entregá-lo a uma “sangue-ruim”, pensou.

Herbert seguia em silêncio com Hilary para a torre da Grifinória, a verdade é que estava com tanta vergonha pelo que aconteceu que nem sabia o que dizer. Por que aquelas coisas tinham que acontecer? Por que seus pais tinham que ser tão preconceituosos? Não agüentaria viver sem ela ao seu lado, era tão difícil entender aquilo? Sentaram-se num dos sofás do salão comunal.

_ Eu só te faço sofrer não é? - disse Herbert tristemente.

_ Não, a culpa não é sua - ela disse apressadamente, Herbert era a pessoa que mais trouxe felicidades para Hilary, ele tinha que lembrar disso - Você me faz incrivelmente feliz.

_ Feliz? Ah meu amor, você não tem idéia do quanto eu queria te fazer realmente feliz! - ele disse.

_ Você me faz feliz, muito! Eu te amo Herbert, eu... Eu não saberia viver sem você - mais lágrimas rolaram na face dela.

_ Eu também não saberia te perder - Herbert a abraçou forte, Hilary chorou nos braços dele. Lágrimas também rolaram da face do garoto.

_ Hilary, eu te prometo, eu sempre estarei ao seu lado, sempre, não importa como! - ele falou.

_ Quando você deixar Hogwarts, eu te perderei.

_ Você nunca vai me perder, meu amor - ele tocava delicadamente o rosto dela.

_ Não poderás ficar aqui para sempre, terá que voltar um dia - ela baixou o rosto.

_ Eu te prometi que ficaria sempre ao seu lado, não foi? - ela confirmou com a cabeça - Eu vou arranjar um jeito de ficarmos juntos, mesmo que não seja nessa vida.

_ Herbert... - ela o olhou assustada.

_ Você me ama?

_ Mais que tudo - ela respondeu.

_ Eu mais ainda, Hilary, então pra mim o que importa é ficar com você, não importa onde, nem como. Você já deve ter entendido o que eu quero dizer...

_ Acho que o professor de História de Magia vai ter problemas por isso - ela disse com um pequeno sorriso.

_ Provavelmente apenas o proibiriam de falar sobre rituais antigos - ele a beijou - Tentarei conseguir o livro, temos sorte de ainda estarmos em janeiro.

_ Será que dará certo? - ela perguntou hesitante.

_ Você confia em mim? - aqueles olhos verdes que ela tanto adorava pareciam estar penetrando em sua alma para encontrar a resposta.

_ Sim, eu confio! Eu confiarei sem medo a minha vida a você, e se algo der errado... Tenho certeza que te encontrarei onde quer que esteja - ela o beijou.

_ Eu amo você, Hilary e nada vai mudar isso, nada vai conseguir diminuir o que sinto por ti, nada poderá nos separar...


Próximo capítulo: “O ritual sagrado”, finalmente Harry e Hermione vão entender o que aconteceu com Herbert e Hilary... Não percam, hehehehheheh”

N/A 1: Hum... Acho que me empolguei não foi?! hauahauahuaha!! A fic está saindo do meu controle, tem capítulos que não existiam no meu roteiro e agora já fazem parte da fic!! : ) E eu queria fazer uma short... Naum faço idéia de qts capítulos ainda hei de fazer, mas com certeza não mais os dez que eu imaginava... Bom... Acho que não chega aos quinze, mas... Quem sabe?! : ) depende da minha imaginação... Vamos ver se ela permiti isso!! Tenho que confessar que os comentários me ajudam, fico feliz de saber que vocês curtem essa fic!! Por isso, agradeço a todos aqueles que comentam, muitooooo obrigadaaaaaaaa gente!! Então, meus agradecimentos especiais vão para:

Teia: muito obrigada pelo seu comentário, vou te add sim lá no meu msn, oks?! Eu queria me desculpar, pq eu acabei postando o capitulo passado e não te avisei, me desculpaaa, por favor!! Dessa vez eu não esqueci, e já mandei um e-mail p vc avisando que atualizei!! : )) Obrigada mais uma vez, e vai desculpando ai, ta?!

Flor: Obrigada pelo comentário, fico feliz que esteja curtindo a fic!

Bruninha: Oh miga, cadê vc ein?! Sumiu, nunca mais atualizou suas fics!! Vê se aparece, oks?! Te adoroo muitoooooooo também, muito obrigada pelo comentário!!

Isa: Oie, já te passei meu msn (lá na fic, “Antes que termine o dia”), mas caso você não tenha visto, meu msn é: pinkdantas@hotmail.com : ) E ai, que achou do capitulo?! A reação do Rony eu já mostrei, a cara de espanto da Mione qd abrir o pingente acontecerá muito em breve, hehehhehehe!! Obrigadaaa pelo seu comentário!!

Clare: Não sei de onde vc tira que EU sou pervertida, ahuahauhauahau!! : )) Ah, sim, o pingente era da Hilary, hehehehhehe!! AHHHH, estou esperando atualizações (poww, tem séculos que vc não atualiza suas fics!!) : )) Demore não!! Valeuz pelo comentário!! Adoroooo vc!! Bjus!!

Tami: Migaa!! : )) Hum... Você sabe o quanto eu fiquei triste com o livro 6, não foi?! HP perdeu a graça p mim, só mesmo as fics p me animar, então... Você poderia escrever mais fics, neh!? : )) Estou esperandoooo!! Valeuz pelo comentário, te adoroooooo!! Bju!!

Hermione Seixas: Eu ia fazer NC, mas sei la... Não ficou muito legalz não, ai eu apaguei!! Sinceramente eu não dou p escrever NC naum, serio mesmo!! : )) Desculpa ai, ok?! Mas fico feliz que tenha curtido a fic! Obrigada pelo comentário!!

Crys Hale: Fico feliz que tenha curtido a fic, mesmo sendo R/Hr!! : ) Foi isso que eu tava pensando... Com NC não ia ficar sei lá, tão “romântica” quanto ficou, hehehhehehehe!! Muito obrigada pelo comentário!!

Larissa: Valeuz pelo comentário!! : )) Demorei um pouquinho p atualizar não foi?! mas espero que curta o capitulo novo!! Mais uma vez, obrigada!!

Thai: Migaaaaa, eu sempre vou escrever HH, pq p mim eles são perfeitosssssssss, mesmo q a louca da JK não ache isso!! Hehehehehehe!! Muitoo obrigadaa pelo comentário, estou esperando atualizações suas, principalmente da sua nova fic!! Tb amoooo vc migaaaaaaa!! Bjaumm!!

_Bia_zynha: Valeuz pelo comentário!! Eu concordo plenamente com vc, apesar de ter torcido muito p q fosse HH, mas se a JK preferi Harry e Gina, fazer o que neh?! Eu também sou e sempre serei HH!! Obrigada mais uma vez pelo comentário!!

Fefys Malfoy: Oiee!! : )) Muito obrigada pelo comentário!! Vc agora está sempre comentando em minhas fics e isso me deixa super feliz!! Ahh, eu vi seu comentário lá em “Antes que termine o dia” e queria dizer a vc q o prazer é meu em receber cada comentário que vc deixa!! Obrigadaa por estar sempre dedicando um tempinho p comentar nas minhas fics!!

Gaby Kizy Potter: Obrigada pelo comentario, que bom q esta curtindo a fic!! Desculpa ai a demora, mas é pq eu estou com o horário cheio, sabe... Mas eu vou tentar atualizar com mais freqüência! Obrigada mais uma vez!!

Lílian Black: Valeuz pelo seu comentário, pode deixar que assim que eu puder eu do uma passada na sua fic, oks?! : )

Nathalia Rosa Potter: Muito obrigada pelo comentário, que bom q curte minhas fics, hehehehhehe!! No fim de semana eu vou ler suas fics sim, com o maior prazer, viu?! : )) Bju!



N/A 2: Ah, gostaria de me desculpar pela demorar em postar, mas é pq estou sem tempo... Gente, é muita aula extra, um bocado de coisa p estudar e o pior... Só tende a piorar! : ) É q o ano ta acabando, falta um bocado de assunto ai, vem vestibular e talz, então peçooooo compreensão de vocês, oks!! Obrigada a todos mais uma vez, continuem lendo, votando e comentando na fic!! Bjus!! Pink_Potter : )

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.