FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

45. O grande momento chega


Fic: Brincar de viver (R/Hr - H/G - Atenção - cenas NC18)


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Quando os seis estavam juntos, Harry pediu para que eles fossem até seus quartos e trouxessem algo pessoal, de muito valor sentimental, para que pudessem começar o segundo ritual do dia.

Dentro de dez minutos lá estavam os seis e seus objetos. As varinhas de todos à postos também. Um caldeirão um pouco maior no meio deles. Corações acelerados aguardavam as palavras de Harry.

Ele se aproximou do caldeirão de mãos dadas com Ginny. Retirou a aliança da mão dela, e ela da dele. Os dois depositaram as alianças no caldeirão, e um brilho perolado e turvo surgiu. As alianças haviam caído no sangue de Elessar.

Logo depois deles dois, Ron e Mione chegaram perto do caldeirão. Ron depositou um pedaço de lençol avermelhado de sangue, Mione uma mecha de cabelos cor-de-fogo perfumados... O lençol Ron havia guardado da primeira vez dos dois... Mione tinha aquela mecha de cabelos do namorado desde o 4º ano, havia cortado um cachinho de cabelos dele sem que ele percebesse dias antes do Baile de Inverno... enfim, aquilo não era importante agora.

Luna tirou um anel muito velho e bonito, encrustado de pequeninas safiras e brilhantes de uma corrente que carregava no pescoço. Aquele anel havia pertencido à sua mãe... que já tinha morrido há muitos anos... Neville jogou um par de alianças no caldeirão: as alianças dos próprios pais, Frank e Alice.

O conteúdo do caldeirão mudou de cor, para um azul cobalto que lembrava a cor dos olhos de Ron...

Harry olhou para os amigos e, parando brevemente seu olhar em cada um deles, como se encorajando-os, disse:

- Apontem suas varinhas para dentro do caldeirão!

Todos obedeceram-no prontamente.

- Repitam as minhas palavras!

Todos assentiram afirmativamente, e Harry apontou sua varinha para o conteúdo do caldeirão, no que foi seguido pelos amigos. Numa voz forte e cortante, que não lembrava a voz de um garoto, mas a de um ser mais adulto e poderoso (lembrando muito a voz de Dumbledore...), Harry pronunciou (no que foi repetido como pediu):

- Não importa onde o amor começa ou termina. Não importa que o mal seja poderoso, pois o bem também o é.

- Neste lugar e neste momento, reúnem-se seis grandes amigos, seis grandes corações cheios de amor. Amor esse suficiente para salvarmos uns aos outros se necessário.

- Aqui e agora, selamos nosso Voto Perpétuo. Unam suas mãos.

Harry apontou sua varinha para Ginny, esta apontou para Ron, que apontou para Mione, que apontou para Neville, que apontou para Luna que apontou para Harry. Línguas de fogo-vivo saíram das varinhas de cada um deles, formando uma única corrente luminosa que unia aos seis. Harry pediu para que todos repetissem suas palavras novamente.

- Juro solenemente cuidar de meu amor e de meus amigos. Farei todo o possível para proteger as pessoas que amo do mal.

Em um segundo, as línguas de fogo-vivo juntaram-se formando uma única, que se juntou ao conteúdo do caldeirão, fundindo-se. Transformaram-se num líquido vermelho-sangue com mesclas prateadas.

- Harry, nós fizemos um Voto Perpétuo! Mas, ele funciona coletivamente? – Neville indagou.

- Olha Neville, isso foi um Voto Perpétuo um pouco diferente. Estamos, os seis, ligados uns aos outros. Vai ser mais difícil não vencer a batalha juntos. Dumbledore sempre insistiu na união, nos amigos e no amor. E não é com as mesmas armas mortais que enfrentarei Voldemort. No início, ele pensará que eu tentarei derrotá-lo com as forças que ele possui. Mas a única maneira de sairmos vitoriosos dessa batalha é usando poderes nunca conferidos a ele, mas a mim. O segredo de tudo é que eu preciso confiar no meu poder, junto de vocês, e não no dele.

Harry tentou continuar explicando, mas foi surpreendido por uma forte névoa que se aproximava do castelo, fazendo com que todos os presentes sentissem a presença dos Dementadores se aproximando.

- Rápido gente, peguem as garrafinhas de bolso que eu dei à vocês antes do ritual. Peguem o que puderem e coloquem na garrafa de vocês, a batalha vai começar, e é agora! Esse maldito se aproveitou do momento, viu que eu estava concentrado em outra coisa e veio... ele não sabe o que espera por ele! Sorte que ele não sabe o que eu estava fazendo!

Todos atenderam ao pedido de Harry prontamente, e saíram em disparada, as garrafas nos bolsos e varinhas à mão. Todos os professores da escola, elfos domésticos, Grope e uns outros cinco gigantes estavam à postos. McGonagall olhou para Harry e seus amigos com um temor misto de confiança nos olhos, e disparou:

- A Ordem já foi convocada e está à caminho. Estamos todos aqui, com você Potter. Chegou a hora.

Harry agradeceu a todos com palavras de apoio e lembrou-os:

- Sozinhos não temos força, unidos somos uma única força. Não fiquem separados jamais, estejam sempre em grupos de pelo menos quatro pessoas. Vamos à luta!

Caminhavam lado a lado para o tão temido e esperado confronto final.

À caminho, Harry pôde vislumbrar em sua mente Snape do lado de fora, junto com os gigantes, Dementadores, Comensais da Morte. Snape sabia o que fazer, estava à par dos planos de Harry. Deveria seguir até o fim do lado de Voldemort até que ele fosse finalmente derrotado.

Ao saírem do castelo, separaram-se em grupos como Harry pediu. Os seis amigos permaneceram juntos, e os membros da Ordem foram aparatando, pois McGonagall desfez o feitiço num ponto estratégico para esse fim.

Não levou mais do que um minuto para que os feitiços começassem a ser disparados, as lutas começaram.

Harry gritou:

- Aguardem minha ordem para pegar a garrafinha. Usaremos ela contra Voldemort, aguardem minhas instruções!

Os membros da Ordem enfrentavam os Comensais. Os gigantes de um lado e outro travavam combates físicos violentíssimos, enquanto os elfos também atacavam os Dementadores como podiam. Os Dementadores não surtiam o mesmo efeito nos elfos que nos humanos, tornando tudo mais fácil. Haviam muitos deles, dos dois lados, mas o combate com as trevas sempre se davam no um a um. Dessa vez, por causa de Harry, as coisas estavam ocorrendo de forma diferente, já que os grupos lutavam para não se separar, juntos...

Harry viu Macnair sendo estuporado pelo Sr. e a Sra. Weasley, de mãos dadas. Dolohov foi atingido pela Petrificus Totalus por Fred e George, de mãos dadas, enquanto Bellatrix tentava dominar Lupin e Tonks sem sucesso. Eles também estavam de mãos dadas. Todos pareciam entender finalmente o que era possível...

Snape lutava do lado de Voldemort, à mando de Harry. Um feitiço Protego rebateu o Crucio que ele tentara usar em Shaklebolt, de mãos dadas com a Profa. McGonagall.

Onde estaria Voldemort? Ele ainda não estava ali, Harry pressentia que ele não estava longe, e observava irritado o que estava acontecendo.

As lutas continuavam, sem que o lado de Voldemort tivesse conseguido uma única baixa do lado de Harry...

Malfoy, pai e filho, apareceram também. Rookwood, Nott, Jugson, Crabbe, Goyle, Rabastan, Mulciber… e suas famílias respectivas (não que isso contasse muito).
Enquanto as pequenas batalhas travavam-se, Voldemort apareceu. Rabicho com ele. Os seis amigos ainda estavam unidos, enquanto Voldemort aproximou-se deles.

- Ah, que nojo... Jardim de Infância, Harry? Todos de mãozinhas dadas, que mimo... INTERROMPAM TUDO, AGORA! - Voldemort havia gritado com todos os seus asseclas. Feitiços e varinhas pararam no ar. E ele continuou.

- Vocês são tão incapazes! Tenho assistido de longe, e eles têm dominado vocês! Como? Vocês são uns incompetentes!

Todos se entreolhavam. Esse sinal de nervoso da parte de Voldemort foi percebido apenas por Harry.

- Vocês deveriam ter separado os grupos, mas parecem ser incapazes...

- Mas amado Lorde das Trevas, eles parecem cercados de...

Voldemort estuporou Lucius Malfoy, que caiu com o rosto virado para o chão.

- Quem mais quer dizer alguma coisa? Preparem-se, lutem!

Voldemort voltou-se para Harry.

- Separe-se de seus amiguinhos, Harry. Você e eu apenas. Você não vai querer ferir seus queridinhos, vai?

Harry olhou sério para os amigos, e largou da mão de Ginny.

- Posso ao menos falar com eles?

- Despeça-se deles, porque você vai morrer. Eu os mato depois de você, começando com a ruivinha...

Harry não se irritou por nenhum momento.

- Ginny, preste atenção e não duvide do que vai fazer. Eu vou começar me defendendo dele, mas você sabe que ele vai me lançar o Avada Kedavra... não sinta medo, lembre-se de tudo o que vivemos e conversamos nesses dias. Quando ele lançar o Avada, peguem suas garrafas e joguem nele... invoquem aos mortos que amamos, eles virão nos ajudar...

Ginny tinha lágrimas nos olhos.

- Nada vai me acontecer, por causa do feitiço que eu vou jogar nele. Mais aqueles que fizemos, anda, explica aos outros...

- Eu te amo, Harry.

- Eu também. Confia em mim.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.