FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Lembranças de outra vida


Fic: Nada poderá nos separar


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Hermione ainda tentava assimilar as informações sobre os garotos do quadro, com certeza deveria haver ligação entre aquelas mortes, visto que ambas foram no dia 14 e por uma causa que não foi identificada. Mas qual seria a ligação? O que provocou a morte daqueles dois adolescentes? Aquelas eram perguntas que não tinham respostas, pelo menos não naquele momento. Achou melhor retornar à Torre Grinfinória, não descobriria mais nada naquele local.



Caminhava com cuidado pelos corredores do castelo, sob a capa de invisibilidade de Harry, ainda pensando no que tinha descoberto, até que chegou a torre Grinfinória. Ela iria diretamente para seu dormitório se não visse Harry no salão comunal, cochilando em um sofá. Sorriu para si mesmo enquanto aproximava-se do garoto. Estava tão lindo dormindo daquele jeito, pensou ela dando um suspiro, provavelmente ficou esperando que ela retornasse.



_ Harry - sussurrou próximo ao ouvido do garoto, mas este não acordou no primeiro instante - Harry, acorda - chamou pela segunda vez, não podia deixar que ele passasse a noite toda ali.



_ Hum? - ele despertou finalmente e sorriu ao ver Hermione bem próximo dele, ela corou com o olhar penetrante do amigo e se afastou.



_ Você não precisava ficar me esperando - disse ela de costas para ele.



_ Não tem problema, eu queria te esperar - disse ele sem pensar - Quer dizer... Eu queria saber se você conseguiu descobrir alguma coisa!



_ Obrigada - Hermione virou-se e devolveu a capa ao amigo, ele então percebeu que Hermione estava diferente.



_ O que foi? Aconteceu alguma coisa? - perguntou ele preocupado.



_ Eu descobri sim algumas coisas sobre aqueles dois - disse Hermione sentando-se ao lado dele.



_ Ótimo! E então quem são eles?



_ Chamavam-se Hilary Grey e Herbert Parker - ela começou - Eram alunos da Grinfinória.



_ Mione... - Harry já começou a perceber semelhanças.



_ Descobri que ele era um ótimo apanhador e ela uma das melhores alunas de Hogwarts.



_ Não somos parecidos apenas fisicamente - concluiu Harry, Hermione balançou a cabeça positivamente.



_ E... - ela hesitou, como falar sobre a morte deles?



_ O que? - Harry já estava ficando preocupado.



_ Harry, eles morreram no mesmo dia devido a uma causa desconhecida - disse Hermione.



_ Como? - Harry perguntou, será que ouvira direito?



_ Eu não sei o que aconteceu, só deu pra descobri isso. Morreram no dia 14 de fevereiro e esse ano faz cem anos da morte deles - Hermione falou.



_ Você acha que tem haver com o que está acontecendo conosco? - perguntou ele.



_ Eu não tenho certeza Harry, mas sinceramente acho que sim. Acho que de alguma maneira eles estão nos influenciando agora.



_ Nos influenciando? Mas como ou pra que? - aquilo não fazia nenhum sentido para Harry.



_ Eu não sei - Hermione não sabia o que dizer.



_ Você acredita em reencarnação? - perguntou Harry.



_ Não é pra tanto, né Harry? Você está querendo dizer o que? Que somos aquele casal de cem anos atrás? - Hermione não podia acreditar em algo como aquilo.



_ Eu não sei Mione, foi só uma suposição - Harry achou melhor não falar sobre isso, pelo visto Hermione não estava gostando do rumo que aquela conversa estava tomando.



_ Desculpa, eu não quis ser grossa - disse ela.



_ Tudo bem - Harry aproximou-se dela e passou o braço pelas suas costas, trazendo-a para perto de si - Também quero entender o que está acontecendo com a gente e também acho que eles têm algo a ver com isso.



_ Harry, eu não quero te perder - ela confessou, o medo de Hermione era que aquilo acabasse com a amizade deles, não poderia ficar jamais sem pelo menos a amizade de Harry. “Pelo menos? Como assim pelo menos? Você antes nunca quis nada além da amizade dele! Mas agora eu quero. Quero? Essa não, acho que eu amo ele!”, concluiu Hermione. A dor de amá-lo e não poder tê-lo fez brotar uma lágrima de seus olhos.



_ Ei, você nunca vai me perder ouviu? Estaremos sempre juntos - Harry disse, puxou delicadamente Hermione pelo queixo e enxugou a lágrima que rolava sobre sua face.



Seus olhares se encontraram, novamente aquele calor percorreu-lhes os corpos, pareciam mais uma vez hipnotizados um pelo outro. A vontade de se beijarem surgiu novamente e mais uma vez seus lábios se tocaram e um beijo intenso teve inicio. A cada instante o beijo ia se aprofundando mais, as mãos de Hermione estavam sobre a nuca de Harry, enquanto as dele percorriam suas costas.



Foi então que sentiram algo estranho, pararam o beijo imediatamente e se olharam assustados, todo o salão comunal estava girando exceto eles, levantaram-se do sofá, mas antes Harry segurou a mão de Hermione. Uma luz intensa emanou do solo e eles fecharam os olhos para se protegerem. Quando finalmente a luz pareceu ter desaparecido, abriram os olhos. Ainda estava no salão comunal, mas ele estava um pouco diferente de antes, foi então que avistaram, num sofá similar ao que estavam instantes atrás, um garoto que parecia estar dormindo.



Harry e Hermione cuidadosamente aproximaram-se dele, quem seria? Minutos atrás estavam sozinhos no salão comunal, como agora poderia ter alguém dormindo ali? Foi então que veio o susto, Hermione levou as mãos à boca e por pouco não gritara, era Harry quem estava ali, mas como? Olhou assustada para o amigo que parecia tão impressionado quanto ela.



_ Mione, o que aconteceu? - perguntou Harry, foi só neste momento que veio perceber que Hermione estava “transparente”, ela parecia um espírito daqueles filme de terror trouxa. Então olhou para as próprias mãos e percebeu que estava como ela.



_ Nós fomos teletransportados! - concluiu ela também examinando o próprio corpo.



_ Mas como?



_ Uma vez li que pessoas que têm conexão com o passado são capazes de viajar no tempo - ela disse - A razão é desconhecida, mas relatos contam que é uma forma de entender sobre vidas passadas.



_ Pensei que não acreditasse nessas coisas - disse Harry.



_ Não acredito, ou pelo menos não acreditava, mas você sabe como eu sou, não consigo rejeitar um livro.



_ Ah, é mesm... - Harry foi interrompido por um barulho vindo do retrato da mulher-gorda. Eles olharam para trás e viram que alguém se aproximava, quando a pessoa estava perto o suficiente perceberam que era a garota que se assemelhava a Hermione, então era isso, estavam na Hogwarts de mais ou menos cem anos atrás.



_ Deve ser a Hilary - disse Hermione vendo a outra aproximar-se deles - Então este deve ser...



_ Herbert! - Harry concluiu. Hermione observava a moça aproximar-se de Herbert, foi então que a garota também pareceu sussurrar algo no ouvido do rapaz.



_ Ela está fazendo a mesma coisa que eu fiz - disse Hermione olhando pra Harry - Ou será que eu fiz o que ela está fazendo? - não dava pra acreditar no que estavam vendo, parecia que estavam revivendo o que aconteceu minutos atrás.



_ Amor, você não deveria ter me esperado - disse Hilary, Hermione e Harry ficaram em silêncio, queriam saber o que conversariam. Pelo menos uma coisa já poderiam dizer que tinham certeza: eles eram namorados.



_ Eu não poderia dormir sem saber o que o diretor queria com você! - disse Herbert, depois de dar um selinho na namorada. Harry e Hermione olharam-se um pouco constrangidos.



_ Bem... Ele queria... - Hilary não sabia como dizer que a conversa fora sobre o namoro deles.



_ O que? - o rapaz insistiu, nesse instante Hilary desviou o olhar dele - Não adianta fazer isso, você não conseguiria mentir pra mim.



_ Eu sei - ela suspirou, teria mesmo que contar a verdade, sabia que Herbert ficaria furioso - Ele queria conversar sobre nosso namoro.



_ Nosso namoro? Mas por quê? - perguntou Herbert sem entender.



_ Ele recebeu uma carta dos seus pais - ela o olhou tristemente - Nessa carta dizia que eles ouviram falar que você estava namorando com uma...



_ Por favor, não precisa dizer - ele delicadamente pousou o dedo nos lábios dela, percebia o quão triste a garota estava e sentiu raiva por isso.



_ Seus pais foram extremamente rude com o diretor, disse que não era certo misturar bruxos nobres com meros sangue-ruim - ela não o encarava, Herbert sentia imensa raiva de seus pais por terem aquelas tradições bruxas - Que só deixara você estudar aqui porque era a melhor escola de bruxaria.



_ Desculpa meu amor, desculpa por fazer você ouvir essas coisas! - ele a abraçou com força - Desculpa por te fazer sofrer.



_ Herbert, eles não querem nem pensar que você está namorando uma “sangue-ruim” - disse ela com lágrimas nos olhos - Pediram pra que seja lá quem fosse a garota se afastasse de você.



_ Você vai terminar comigo? - agora era ele quem estava chorando, corria o risco de perder a única alegria e felicidade que tinha na vida.



_ É o melhor a ser feito, nosso amor é impossível - ela disse - Eu te amo, mas não permitirão que fiquemos juntos.



_ Eu não posso viver sem você Hilary - Herbert confessou.



_ Eu também não quero te perder - ela procurou desesperadamente os lábios dele e se beijaram por alguns instantes - Eu te quero pra sempre.



_ Então não termine comigo, uma hora essas tradições bruxas terão que acabar.



_ Mas e seus pais? - Hilary o amava mais que tudo, mas não queria que Herbert tivesse problemas com os pais.



_ Eles terão que entender, não podem me impedir de ser feliz, eu amo você Hilary e vou te amar pra sempre.



_ Eu também te amo - mais uma vez eles se beijaram, dessa vez mais intensamente. Neste momento Harry e Hermione sentiram novamente algo estranho e mais uma vez o salão comunal começou a girar, a luz forte surgiu e quando puderam abrir os olhos estavam de volta ao salão comunal da época deles.



Hermione tinha lágrimas nos olhos, era triste ver as marcas causadas pelo preconceito. Harry então a abraçou forte, entendeu o que ela deveria estar se sentindo, afinal ela não era filha de bruxos. Imaginou como seria se tivesse que se separar de Hermione só por causa daquilo, “Não suportaria, ela é importante demais pra mim, não posso ficar sem ela, eu... Eu a amo”, Harry pensava, finalmente percebeu que o que sentia por Hermione era algo muito maior que a amizade.



N/A: Capitulo novo ai p vcs!! : ) bom... Harry e Hermione tinham que saber que os outros eram namorados e que era um romance proibido, então a melhor maneira de fazê-los descobrir isso foi levando-os ao passado! : )) não sei se o capitulo ficou muito legalz, mas espero q tenham curtido!! Obrigada por lerem, comentarem e votarem!! Um agradecimento especial aqueles que cometam e assim me estimulam a escrever!! Valeuzzz!! Beijusss!! Pink_Potter : )

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.