FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Desejo realizado


Fic: Atormentado por Gina - As aventuras de um bruxo TARADO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

O caminho foi longo e penoso, visto que ambos estavam com suas forças esgotadas, mas antes de entrarem, tiveram o cuidado de utilizar o chuveiro externo para minimizar o cansaço e o forte cheiro de sexo que ainda exalava de seus corpos.

Ao entrarem no quarto verificaram que Gina já estava totalmente restabelecida, mas ambas demonstravam estar muito aborrecidas com a longa ausência dos dois, cobrando explicações...

Harry e Rony começaram a gaguejar, tentando dar alguma explicação, resmungando e gaguejando que estavam sentados em uma barraquinha a beira do mar, conversando sobre o rumo que suas vidas tinham tomado, suas aventuras, seus problemas, suas frustrações e como poderiam melhorá-las, e que por causa disso, haviam perdido a hora.

A conversa não estava convencendo muito, mas como a fome dos quatro estava grande, elas decidiram encerrar a conversa por ali, afirmando que mais tarde teriam que se explicar melhor.

O jantar ocorreu de forma animada, fazendo com que as garotas esquecessem o ocorrido, criando uma eletricidade entre os casais. Devido a muita conversa, a comilança foi discreta, apesar dos rapazes estarem com muita fome. Saíram do restaurante e foram caminhar pela praia, já que uma brisa fresta soprava do mar, provocando arrepios nas meninas, deixando-as mais estranhas ainda.

Hermione convidou o namorado para passear um pouco mais pela praia, alegando que a noite estava muito gostosa, já Gina, afirmou que precisava ir, rapidamente, até o quarto, convidando Harry para acompanhá-la. Chegando ao quarto, a ruivinha fechou a porta alegando que precisava pegar algo no banheiro, e que o namorado esperasse. Entrou e deixou a porta entre aberta, aguçando a curiosidade do rapaz já bastante desconfiado.

Harry escutou água caindo, provavelmente do chuveiro ficando ainda mais curioso. Foi até a porta, empurrou-a cuidadosamente, deparando-se com uma cena maravilhosa, sua amada estava totalmente nua, com a água escorrendo pelo corpo. Gina virou o rosto, tendo a certeza que o namorado estaria ali, fazendo um gesto com o dedinho no sentido de chamá-lo para tomar banho com ela. O rapaz não acreditou, ficou imóvel por alguns instantes, quase que não acreditando no convite. A ruivinha, notando o espanto do namorado, saiu de baixo da água em direção a ele. Chegou bem perto, encostando seu corpo nu e molhado ao dele, passando os braços ao redor de seu pescoço, dando-lhe um gostoso e molhado beijo, invadindo sua boca com sua língua sedenta.

O bruxo, como que saindo de um transe, retirou rapidamente sua roupa, abraçando sua amada pela cintura levando-á de volta para o chuveiro.

-----------------------------------------------------------


Hermione e Rony, que passeavam pela praia já a algum tempo, decidiram parar debaixo de uma grande árvore, em um lugar já com poucas construções, bastante escuro e muito protegido de qualquer olhar indiscreto.

Rony tomou a iniciativa, já que no caminho, as carícias já tinham ficado um pouco quentes e ousadas, beijos ardentes, tinham sido trocados, as mãos de ambos tinham percorrido todos os recantos possíveis de ambos os corpos.

Hermione foi encostada no grosso tronco daquela árvore, tendo seu corpo levemente pressionado pelo do ruivo. As bocas buscavam proporcionar o máximo de carinho possível no outro, as mãos faziam o possível para acariciar o corpo do outro. O vestido da morena foi levantado até a altura da cintura, tendo sua bunda acariciada por uma das mãos do namorado, chegando até o seu orifício anal. A outra mão já acariciava o tecido encharcado da calcinha, que cobria a bocetinha.

Rony ajoelhou-se para chupar aqueles lábios já bastante excitados e com o clitóris bastante duro e já um pouco dolorido. O ruivo afastou o tecido da calcinha, iniciando com simples lambidas, desde o cuzinho até o clitóris, já que nesta altura, Hermione tinha sentado em um grosso galho, que se projetava pela lateral da árvore, proporcionando um excelente assento e acesso fácil para o namorado. O líquido que escorria da boceta foi utilizado para umedecer dois dedos do ruivo, que imediatamente, foram introduzidos um no cuzinho e outro na boceta. A ponta da língua não deixava de lamber o clitóris, já bastante vermelho e sensível. Os gemidos aumentavam, fazendo com que Hermione tivesse que utilizar uma de suas mãos que acariciava os cabelos do namorado e a colocasse sobre a boca, abafando alguns mais altos.

Notando o prazer que a morena estava sentindo, o ruivo enfiou mais um dedo em cada orifício, mantendo a movimentação e as lambidas. Pela primeira vez com o namorado, o gozo veio forte, abundante e prazeroso como nunca. Rony retirou os dedos, mas continuou a lamber aquela bocetinha até que a última gota de gozo fosse retirada. Hermione desceu do lugar onde estava, posicionando o namorado no mesmo local, acocorando-se e iniciando mordidas por toda a extensão daquele pau, ainda por cima da bermuda, constatando o estado de excitação que o namorado se encontrava.

Não agüentando muito, e querendo sentir, novamente, o gosto daquele pau que tanto conhecia, abriu os botões que a separavam daquele instrumento, liberando-o e iniciando chupadas e leves mordidas por todo caralho. Em alguns momentos dava mais atenção a cabeça vermelha e pulsante, com uma das mãos punhetando todo o corpo do pênis, em outros momentos, tentava colocar o máximo possível dentro da boca, com a mão acariciando e massageando o saco e hora a entrada do ânus do rapaz. A outra mão de Hermione, em momento algum, deixou de massagear sua bocetinha, que devido a posição, era também acariciada pela brisa que soprava do mar.

-----------------------------------------------------------


Ambos entraram no chuveiro com suas bocas coladas, compartilhando um beijo gostoso e carinhoso, enquanto as mãos de Harry passeavam por entre os cabelos da ruivinha, as costas, chegando às alvas nádegas, que foram gentilmente acariciadas.

A espera que Gina tinha imposta para o namorado tinha sido tão grande, que o nervosismo era aparente. Harry ainda estava com o pênis parcialmente mole, não chegando a sua plenitude, situação que o estava preocupando. A ruivinha, tomando a iniciativa, iniciou com ambas as mãos, carícias naquele pinto. Notando o estado que o rapaz se encontrava, disse baixinho no ouvido que tinha que resolver a situação. Ajoelhou-se ali mesmo para iniciar uma chupada, sem muita prática, tentando animá-lo ao máximo.

O rapaz tinha uma visão maravilhosa, o grande amor de sua vida, a mulher que ele tanto amava, que tanto desejava, estava agora ali, chupando seu caralho, tentando fazer o melhor possível. Apesar da falta de prática, ele estava adorando, estava tendo um prazer indescritível. Gina chupava como se fosse um pirulito, enfiando tudo na boca e provocando sucção com a boca, retirando-o da boca com um estalo, lambia toda a extensão e finalizando com a colocação, somente, da cabeça do pênis para mantê-lo na boca e acariciando com movimentos circulares da língua.

Após um prazer indescritível, gentilmente, ajudou-a a levantar-se, apoiando-a de costas na parede, posicionando-se atrás para iniciar uma gostosa chupada no rabinho alvo e provavelmente virgem. Beijava as nádegas, dando leves mordiscadas e utilizando-se das mãos para separá-las chupava o cuzinho rosado que, imediatamente, começou a piscar.

Virando a sua amada, deparou-se com a mais linda bocetinha que já tinha visto. Com poucos pelos ruivos, pele clara com os grandes lábios um pouco proeminentes e rosados. Com todo o carinho separou os lábios para iniciar a chupada mais esperada de suas vida. A ruivinha arfava de prazer, gemia baixinho e, às vezes, puxava a cabeça do namorado contra a sua grutinha com força, demonstrando o tamanho do prazer sentido.

Harry não queria consumar o ato naquela posição, então, pegou a namorada no colo, levou-a para a cama, deitando-a de bruços. Utilizando um creme, iniciou uma suave massagem pelos pés da moça, subindo pela panturrilha, coxas, nádegas e costas, fazendo movimentos carinhosos, provocando mais suspiros por parte dela. Ao terminar a parte de trás, virou-a delicadamente e retornou até os pés, iniciando, novamente os carinhos. Subiu pela canela, coxas, pélvis, barriguinha, subindo para os seios. Gina quase gritava de tanta excitação, mas ele queria curtir ao máximo aquele momento tão esperado.

Após todo esse ritual, afastou delicadamente as pernas da moça e voltou a chupar a bocetinha já bastante molhada e cheirosa, lambendo todo o líquido que escorria. Parava esporadicamente no clitóris, chupando e dando leves mordidas, provocando tanto prazer, que Gina quase chorava. Para acabar com o sofrimento, Harry foi subindo, beijando e provocando um pouquinho mais, posicionando a cabeça do pênis na entrada da bocetinha.

O bruxo afastou um pouco seu rosto para vislumbrar as feições da namorada, que já esboçava um leve sorriso nos lábios, mas continuava com os olhos semicerrados.

Iniciou a penetração, forçando no início para que a cabeça do pênis entrasse, fazendo Gina soltar um urro de dor e prazer. Ele não tinha nenhuma pressa, queria aproveitar ao máximo aquele momento tão esperado, então, ficou imóvel alguns instantes, sem se mexer, provocando súplicas pela parte da riuvinha, que deixava escapar algumas lágrimas pelos olhos.

Não querendo mais prolongar o sofrimento de sua amada, Harry iniciou pequenos movimentos com seu pau, tirando e tornando a colocar a cabeça entre aqueles grandes lábios, cada vez colocando um pouquinho mais. Os gemidos eram contínuos e, às vezes, abafados por uma das mãos, visto que ela tinha perdido qualquer controle sobre o prazer que estava sentindo.

O pênis de Harry já entrava completamente na bocetinha de Gina, e após um período de observação, ele reiniciou os beijos por todas as partes daquele corpo que podiam ser alcançadas. A ruiva arfava, gemia, arranhava o peito e as costas, segurava com força nos braços, deixando marcas das unhas, dizia que amava muito, e se soubesse que seria tão maravilhoso, teria dado antes para ele, que tinha sido uma boba todo este tempo. Ela gozava de forma absurda, quase que contínua, deixando-a quase exausta.

O bruxo retirou o caralho melado de dentro da namorada, para deixá-la recobrar um pouco as forças. Deitou-se ao lado para poder acariciar e beijar aquele corpo, não permitindo que o clima esfriasse totalmente.

Após alguns momentos recobrando o fôlego, Gina sentou-se rapidamente no colo do namorado, posicionando aquele, maravilhoso, caralho na entrada da sua bocetinha, soltando o corpo de uma vez só. O prazer proporcionado foi, novamente, indescritível, tanto para a ruivinha quanto para seu namorado. A visão de Harry era estupenda, tendo sua grande paixão subindo e descendo pelo seu caralho, os peitinhos balançando, as mãos apoiadas sobre seu peito e os olhos, novamente, semicerrados, demonstrando o prazer e a satisfação que estava sentindo e proporcionando.

Após algum tempo, Harry não se agüentava mais, e despejou uma quantidade de esperma enorme, tendo espasmos de prazer e satisfação. Gina também já não agüentava mais gozar naquela vara cravada em sua boceta, soltando seu corpo sobre o do namorado.

Com os corpos suados e saciados, e com a respiração ainda forte, ambos se olhavam, e sem falar nada, trocavam beijos e carícias. Harry tinha a certeza que tinha proporcionado algo indescritível a sua ruivinha, ficando feliz consigo mesmo.

-----------------------------------------------------------


Rony puxou delicadamente a morena, beijando-a e recolocando-a, novamente, sentada no galho, retirando a calcinha. Abrindo suavemente as pernas de Hermione, o ruivo iniciou uma penetração lenta e prazerosa, facilitada pela quantidade de secreção que lubrificava aquela maravilhosa bocetinha e poucos pelos macios.

A morena ficou um pouco decepcionada, achando que a criatividade do namorado havia chegado ao fim, mas para sua surpresa, o rapaz retirou o caralho melado da boceta, e forçou a entrada de seu cuzinho, que aceitou prontamente aquela invasão. Rony metia, hora dentro do cuzinho, hora dentro da bocetinha da morena, produzindo múltiplos orgasmos, coisa que poucas vezes tinha sentido na vida.

A situação era muito excitante, o local, a possibilidade de serem vistos, pois várias pessoas que passavam por perto, mas só escutavam os gemidos e sussurros, pois a escuridão embaixo daquela árvore era significativa, e a repentina criatividade e cuidado do namorado.

Rony não agüentando mais, enfiou pela última vez o caralho naquele cuzinho e despejou uma quantidade inacreditável de esperma. Para aumentar o prazer do namorado que tinha se dedicado sobre maneira naquela ocasião, Hermione provocava contrações da musculatura interna, proporcionando uma sensação de que seu caralho estava sendo chupado por aquele cuzinho.

Ao descer do galho, a morena sentiu as pernas um tanto quanto bambas, e seu cuzinho um pouco ardido, mas mesmo assim, abraçou Rony beijando-o e sendo beijada com muito carinho.

Repentinamente veio a sua mente como seu namorado tinha aprendido tão rapidamente alguns mistérios do prazer feminino...

-----------------------------------------------------------


Caros leitores...

Obrigado pela paciência e desculpem pela demora e os possíveis erros, pois fiquei sem minha revisora.

Mas, conforme pedidos e súplicas, finalmente Harry fez amor pela primeira vez com sua amada. Não somente sexo, e sim amor, algo que transcende a imaginação, pois somente quem ama alguém de verdade, pode saber o verdadeiro significado do ato.

Tenho mais algumas safadezas para escrever, então, quem estiver gostando continue acompanhando esta singela narrativa.

Até o capítulo 5

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 4

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Rosimeire Oliveira em 02/07/2011

kkkk harry é muito tarado xentiiiiiiiiii

 

Nota: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Pattinson em 13/05/2011

* Rony é delicioso :9

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Pattinson em 13/05/2011

Na verdade, nunca liguei muito pro Harry e pra Gina, mas lendo sua fanfic, tô começando a gostar.

Minha paixão mesmo é o Rony e a Mione :9

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mariana Pattinson em 13/05/2011

Adoooooooro! k

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.