FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

43. A maior força do Universo


Fic: Brincar de viver (R/Hr - H/G - Atenção - cenas NC18)


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

- Amor infinito.

Ele tomou do cálice e ofereceu à Ginny. Não era o gosto do sangue que sentia, mas de algo inexistente... nem o mais saboroso vinho se comparava àquele sabor!

- Não tome tudo. Ainda nem começamos o ritual, ou o feitiço.

Ginny olhou com ternura, profundamente, naqueles olhos verdes... E viu que não apenas dos olhos de Harry, mas dele todo, uma linda luz vermelha emanava... Ginny não se lembrava de ter visto nada tão lindo em toda sua vida!

Ele pegou na mão dela. Pegou-a delicadamente no colo, colocando-a na cama. Com um aceno de sua mão (sim, sem varinha!) ele selou a porta para que não fossem perturbados.

Olhou nos olhos da namorada, encarando-a com seriedade.

- Ginny, nada mais importa. Meu medo de enfrentar Voldemort não se compara à sensação de perdê-la. Mas, se tiver que ser, será. Se eu precisar me sacrificar para oferecer à você e todos os que amo uma chance de serem felizes, farei o necessário. Quero apenas estar com você agora. O momento tão temido por nós está chegando. O momento do confronto final entre eu e Voldemort. E eu estou pronto.

Dizendo isso beijou-a delicadamente, afagando-lhe o rosto. Colocou-se por cima dela, encostando seu corpo já muito quente no dela. Ao fazer isso, os dois olharam em volta de si mesmos: a luz vermelha emanava agora dos corpos dos dois, fundindo-se com o sangue dos dois na taça...

Por um momento, o mundo deixou de existir lá fora. Só haviam os dois, nada mais.

Harry e Ginny sentiam-se como se naquele momento uma aliança, um elo se formava. Invisível, mas muito tangível ao mesmo tempo. Era o momento certo. Não havia porque esperar mais...

Harry desabotoou a blusinha que Ginny usava. Delicadamente, lentamente... Tirou-lhe os sapatos, a calça jeans, as meias... agora ela só usava um lindo conjunto de lingerie avermelhado, cor-de-carne, todo rendado... Seus contornos completamente perfeitos faziam o coração de Harry bater muito forte, a respiração lhe falhava, ele conseguia se esquecer de todo o resto na presença dela...

Ginny também se livrou rapidamente do tênis, das meias, da camiseta branca justíssima dele, que lhe marcava o peitoral definido... ela reparou que ele estava usando o pingente que tinha encontrado, com Merlin e São Judas. Ele brilhava de forma singular, nem mesmo o metal mais puro brilhava daquela maneira...

Um beijo muito molhado agora consumia a ambos, que respiravam ansiosos e suavam, aquela luz toda vinha de dentro deles, era incrível! Mais incrível ainda a sensação de paz e tranqüilidade, que só sentimos quando estamos ao lado de alguém muito amado, que também nos ama...

Harry começou a acariciar o rosto de Ginny. Beijou sua testa, seu rostinho delicado, sua boca macia e quente, falando no ouvido dela o quanto a amava... beijou suas lindas orelhas, mordiscando-as. Começou a descer um pouco mais, lambendo o pescoço dela, tão lindo... tocou gentilmente seus seios quando se livrou da lingerie dela, sentiu-a prender a respiração quando passou a língua neles, e começou a descer pela barriga... arrancando-lhe mais gemidos ao mordiscar levemente suas coxas, brincando com sua língua no sexo dela...

Ginny gemia. Já sentia todo o volume do membro de Harry de encontro ao seu corpo... Como o toque dele podia ser tão perfeito, tão exato! Ela despiu-o da última peça de roupa que a impedia de ser uma mulher de verdade. Sentindo seu corpo e o dele tão próximos, respirou fundo. Deixou suas mãos passearem pelo corpo dele, sedenta como alguém que procura um oásis num deserto... e a reação dele foi instantânea. Ele jogou a cabeça para trás, emitindo um gemido muito forte, a coisa mais sexy era a forma como ele gemia... não há nada mais sexy num homem do que um gemido de prazer, quando ele realmente demonstra à amada o quanto está feliz, e ansioso por mais, e mais...

Ele deixou-se manipular completamente por ela. Não queria ser o dono da situação. Adorava ser submisso às vontades dela...

Ela mordia o peito dele, as unhas cravadas em suas costas. Ele ofegava a cada carícia, deixando-a ainda mais excitada, ansiosa... Ela sentia-se pronta, sabia o que tinha que fazer...

E simplesmente tocou o pênis dele. O contato da mão quente dela era tão... gostoso... Ela guiou-o até seu sexo, colocando-o exatamente onde ele deveria estar.

Harry sentiu uma emoção indescritível. Não sentia mais medo, estava envolvido por uma onda de emoções que afloravam naturalmente... olhou mais uma vez nos olhos dela, e apenas disse-lhe:

- Você está pronta?

Ela assentiu. Ele começou investindo lentamente, tentando abrir passagem. Penetrava-a delicadamente, mas com muita certeza... Ela abriu mais as pernas para acomodá-lo melhor.

Uma nesga de receio impeliu-o a parar por segundos apenas. Ela respirava descompassadamente, seu peito arfando junto ao dele, a lubrificação dela facilitando sua passagem...

E então ele simplesmente forçou sua entrada nela com mais força e determinação. Ela não parecia sentir dor, o que o incentivou a investir ainda mais profundamente...

Num átimo de segundo tudo aconteceu. Finalmente ele sentiu o hímen dela rompendo-se, o sangue quente dela escorria nos lençóis... ele sabia que tinha conseguido! Ela simplesmente deu um grito mais abafado, olhando-o e sorrindo... com lágrimas de felicidade nos olhos, disse-lhe que estava tudo bem, que ele deveria continuar...

Como ela era quente! Dentro dela era o único lugar protegido no mundo... Ele abraçava-a e beijava-a enquanto penetrava-a com mais força, aumentando seu ritmo...

Ela sentia-o completamente dentro de si. Sentia sua força, seu calor, como algo tão normal podia ser ao mesmo tempo tão incrível...

Ele passou a penetrá-la com ainda mais força e ritmo. Ela gemia e se contorcia de prazer e felicidade, sentia o que James descreveu no diário... uma emoção tão grande! Ela se mexia junto dele, rebolava segurando as costas dele, como se quisesse escalá-lo, mordendo o lábio, sentindo o orgasmo muito forte que chegava...

Os dois moviam-se de maneira que sentiam-se completos. Um do outro. Completamente...

Os movimentos intensificavam-se à cada vez que Harry quase saia de dentro dela, penetrando-a vigorosamente... Ela já sentia um calafrio percorrer-lhe todo o corpo, estava perto de...

- Assim, Harry! Como eu te amo! Sou sua, toda sua! Me possua! Quero sentir você cada vez mais profundamente, assim, não vou agüentar mais...

Entre gemidos muito fortes e palavras já desconexas, sem sentido, ele simplesmente deixou-se levar... sentindo o seu orgasmo chegando junto com o dela, abraçou-a encaixando-se completamente dentro dela, enquanto conseguiu apenas dizer:

- Também amo você, Ginny, venha, junto comigo... ahhhhhhhh... isso... agora...

Ele a segurou com força, sentindo-se explodir nela. Gritou. Ela chegou ao clímax junto com ele, ofegando muito, seu corpo tremia em espasmos involuntários e deliciosos... Os dois, suados e exaustos, caíram na cama de dossel completamente felizes!

Enquanto tudo isso acontecia, a energia que emanava deles durante o ato sexual condensou-se. Numa nuvem muito escarlate, brilhante, acima das cabeças deles. Harry conjurou seu caldeirão, ainda estava dentro dela...

E inexplicávelmente aquela cortina de fumaça vermelha e cintilante foi para dentro do caldeirão. Harry chegou a varinha perto da mancha de sangue de Ginny no lençol, extraiu todo o sangue dali e depositou-o no caldeirão também.

Ainda tentando recuperar o fôlego, ela, confusa, perguntou:

- O que você está fazendo? Eu imagino, mas não compreendo totalmente...

- Eu te explico daqui há pouco... venha aqui, pertinho de mim!

Ele a beijou mais uma vez, carinhosamente. E tirou a corrente que carregava no peito, jogando-o, com o pingente, também dentro do caldeirão.

De mãos dadas com ela, pediu:

- Tente encontrar uma resposta ao que vou te dizer, ok?

Ela concordou, sem contanto compreender. Mas não o questionou. Ele respirou fundo e começou:

- Eu, Harry James Potter, te aceito, Ginevra Weasley, como minha esposa. Prometo protegê-la, amá-la com todas as minhas forças, até o fim dos meus dias. Tentarei fazer você feliz sempre.

Uma aliança de ouro vermelho materializou-se na mão esquerda de Ginny, enquanto os dois se viram envolvidos em luz, que se derramava da mistura do caldeirão. Ela derramava grossas lágrimas, muito feliz...

- Eu, Ginevra Weasley, à partir de agora Ginevra Weasley Potter, aceito você, Harry James Potter, como meu marido. Aceito primeiramente carregar seu lindo nome com o meu. Prometo fazer-te cada vez mais forte e feliz. Prometo lutar todas as batalhas do mundo ao seu lado, porque te amo muito mais do que as palavras consigam explicar...

Uma aliança de ouro vermelho também se formou na mão esquerda de Harry. A luz agora invadia todo o quarto e refletia para fora dele também... Harry e Ginny precisavam das testemunhas agora. Eles então vestiram-se rapidamente, abriram a porta do quarto. A luz chegou até a sala comunal, chamando Ron e Mione, como se estes soubessem exatamente o que fazer...

Os dois chegaram no quarto, e olharam abismados para aquela luz toda, o brilho que emanava de Harry e Ginny, das mãos deles com aquela aliança...

Mione tinha lágrimas nos olhos, assim como Ron.

- Isso é lindo, cara... – Ron não tinha palavras que pudessem expressar suas emoções. Apenas abraçou Mione, e disse à ela:

- Eles estão casados, Mione. E somos as testemunhas.

Mione sabia de coisas que estavam nos livros, mas desconhecia um feitiço tão forte como aquele, ou que qualquer pessoa pudesse realizar um casamento... quis indagar, mas achou aquele exato momento inapropriado. Ron, que já havia presenciado casamentos no mundo bruxo, sabia que só seria possível a realização e concretização de um feitiço daqueles em condições extremas. E somente alguém muito poderoso poderia realizar algo daquela magnitude...

Ron virou-se para a namorada atônita, e disse-lhe:

- Apenas fale com seu coração, Mione, depois de mim, ok? Respondo todas as suas perguntas depois.

Ela concordou. Ele então começou, colocando as mãos em cima das dos noivos:

- Eu, Ronald Bilius Weasley, aceito abençoar e validar essa união. Através dos laços consangüíneos e dos laços de amizade, aceito Harry James Potter como meu irmão. Aceito que ele despose minha amada irmã Ginevra Weasley, à partir de agora Ginevra Weasley Potter. Que esse amor possa ser eterno!

- Eu, Hermione Jane Granger, aceito abençoar e validar essa união. Através dos laços de amizade, aceito Harry James Potter e Ginevra Weasley Potter como portadores das mais venturosas bênçãos.

- AOS NOIVOS!

Assim que Ron e Mione disseram essas palavras e soltaram as mãos dos dois, as alianças de Harry e Ginny brilharam mais intensamente, enquanto a luz que os cercava diminuía gradualmente, até cessar-se completamente...

Nada mais seria como antes. Agora, mais do que nunca.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.