FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Cicatriz


Fic: Escolhas do destino H-G CAP NOVO 6-2-


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 6 – Cicatriz


As cicatrizes fazem parte do destino
Fazem parte de você
Te lembram do mal.

Respeite suas cicatrizes
Por que tenha certeza, elas te respeitam.
E nunca esqueça de que serão elas,
Que determinarão se você vai seguir o caminho do bem
Ou não.

***

- Bom dia Mione... – Harry a cumprimentou quando ela desceu ao salão comunal – Você viu a Gina?
- Eu trombei com uma colega de quarto dela, e ela disse algo sobre ela estar toda coberta e estar passando mal... Ainda bem que hoje é sábado... Senão ela teria que perder as aulas...
- Mione – Harry falou com uma carinha suplicante – Como eu faço pra subir as escadas do dormitório feminino?
- Nada disso Harry, você não tem o direito de...
- Mie... – Ele falou o apelido que usava quando queria muito algo – A minha namorada está doente, imagine se fosse o Rony? Vamos... Por favor! Por favor! Por favor! Por favor! Por favor! Por favor! Por favor! Por fav...
- Ta bom, ta bom... Você vai subir comigo e eu vou te deixar na porta do quarto dela, depois eu preciso descer pra esperar o Rony okay?
- Aham! Valeu mesmo! Você é um anjo!
- Vamos logo...

Quando Harry parou na porta do quarto de Gina, não ouviu barulho nenhum vindo de dentro do aposento. Devia estar só ela lá dentro.
Abriu silenciosamente a porta, e deu uma olhada melhor no lugar onde sua namorada dormia.
A decoração era igual a seu quarto, a única diferença é que pareciam haver muitas coisas entulhadas.
Olhou para as camas procurando por Gina, e viu um amontoado de cobertores respirando fracamente.
Estranhou. Não estava tão frio. Estava um clima normal, nada que precisasse de tantos cobertores.
Se encaminhou até a mesinha de cabeceira dela.
Havia uma foto em que todos os Weasleys acenavam, uma poção de coloração azulada, uma foto deles dois (em que Harry chegava em Gina por trás e a abraçava, dando um susto nela (nessa época ainda não namoravam)) e por fim um vaso com rosas vermelhas que ele mesmo havia dado à ela na tarde anterior.
Se sentou no chão colado a cama de Gina e descobriu delicadamente seu rosto.
Olhou horrorizado para a imagem à sua frente. Gina estava muito pálida, suava muito e tremia de frio.
Quando terminou de tirar todas as cobertas dela, viu que os lençóis estavam completamente sujos de sangue. Se levantou rapidamente e se sentou na cama dela a fazendo ficar sentada. Quando tocou delicadamente as costas dela, ela acordou gritando de dor.
- Gina... – Ele falou fracamente, percebendo que o sangue vinha da cicatriz de seu ombro.
- Harry... – Gina murmurou antes de seus olhos se fecharem novamente.

Harry ficou desesperado... Gina estava ardendo em febre e sangrando muito.

- Calma querida... Já vou te levar pra enfermaria – Ela falou quando viu que lágrimas começaram a cair dos olhos dela
- Não... Por favor, não... Não quero sair daqui – ela suplicou antes de desfalecer.

Harry suspirou... Ia ter que cuidar de Gina sozinho enquanto ela não acordava...Encaminhou-se rápido ao banheiro e começou a encher a banheira que havia lá. Depois voltou ao quarto e pegou Gina nos braços. Ela usava um conjunto de pijama (blusa e short) branco.
A colocou delicadamente na banheira e tirou sua blusa... Viu que ela usava um sutiã preto, e suspirou agradecido... Gina o mataria se ele tivesse que ver certas partes do corpo dela.
Ele abaixou a alça do sutiã que batia bem em cima da cicatriz dela, e conjurou uma poção cicatrizante, de cor amarela. Depois conjurou algodão e se pôs a carinhosamente limpar a cicatriz, que insistia em não parar de sangrar.
Um tempo mais tarde com muita insistência, o sangue parou de jorrar, e Harry suspirou aliviado.
Checou a testa dela e viu que a febre estava abaixando.
A tirou da banheira e tirou seu short, a deixando só de calcinha e sutiã. Mais do que rápido, a colocou em sua cama, procurou pelo armário dela, optando por vesti-la com um vestido chemisier, bem simples. Depois que ela estava completamente seca e vestida ele penteou os cabelos ruivos dela e a enervou.
- Gina... – Ele chamou enquanto a abraçava. – Oh Deus, o que aconteceu com você?
- Harry... – Ela falou num fio de voz. – Foi Voldemort...
- Voldemort!? – Harry falou com o tom completamente nervoso – Como?
- Meus sonhos... Ele invadiu... Não sei como...
- Corno manso! E o que ele te fez?
- Não sei ao certo. Ele tocou na minha cicatriz... Na minha barriga, que por um bom tempo ficou vermelha e tentou... tentou...
- Tentou o que? – A voz de Harry era de completo ódio.
- Me estuprar... – Nessa hora ela não conteve as lágrimas.
- E o que você fez?
- Eu acordei...

Harry olhou um tempo para ela e se aproximou.

- Não... Não toca em mim! – Ela falou nervosa.
- Gina... Meu Merlin... Fui eu que cuidei de você! Eu te amo, não precisa ter medo de mim!
- Ele tentou... Eu estou suja... Muito suja... – Ela falou completamente abalada – Preciso de um banho...
- Eu acabei de te dar banho – Harry falou firme.
- Não... Eu preciso tomar banho... Suja... Eu estou suja...

Harry olhou mais atentamente pra ela e viu que ela voltara a suar... A febre devia ter voltado e ela estava delirando.

- Calma Gina... Não vai acontecer nada... Ele não fez nada de mais...
- Eu tenho nojo! Nojo de mim mesma... Eu preciso tomar banho...

Harry sentiu uma angustia crescendo em seu peito. Gina estava sofrendo por causa de Voldemort e Voldemort sabia que isso ia acontecer. Ele tinha armado tudo. Desde o sonho lembrando o passado até esse sonho/visita.

- Gina... Olha... Já passou. Não vai acontecer nada de mais com você... Ele não conseguiu te tocar... Você só precisa deitar e descansar.
- E o meu banho? Eu preciso tomar banho...

Gina tinha uma expressão de extremo nojo, e Harry ficou penalizado, mas não podia a deixar sozinha...

- Olha, vamos fazer o seguinte... Você deita um pouquinho, descansa e depois toma banho ta bom?
- Mas...
- Gina! Deite que eu vou cuidar de você... Sem discussão!

Gina, muito contrariada deitou em sua cama, mas passados alguns minutos ela já estava dormindo profundamente. Harry suspirou cansado. Teria que esperar a febre acabar completamente pra falar com ela.

As horas que se seguiram passaram lentamente, sem ninguém entrar no quarto. Era sábado e ninguém voltaria para o dormitório tão cedo.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
- Eu preciso de vocês lá... – Uma voz arrastada disse, ameaçadoramente.
- Claro. – A outra voz respondeu firme, sem se abalar.
- Isso pode demorar até anos, mas eu preciso que me obedeçam... Uma hora o que queremos vai acontecer, então será hora da minha cartada final.
- Com toda certeza – uma voz feminina falou calmamente, se sobressaindo a dos dois homens.
@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@@

- Gina... – Harry falou a acordando delicadamente.
- Mmmm... Nhá... – Ela resmungou.
- Acorda dorminhoca... – Ele falou assoprando o ouvido dela.
- Nhuam – Ela grunhiu enquanto coçava os ouvidos.

Harry deu um sorrisinho maroto... Gina era encantadora enquanto dormia.
Seu sorriso se tornou triste. Ela tinha passado muito mal, antes de finalmente a febre a baixar e os delírios passarem. Tinha que acorda-la para saírem logo dali, pois as companheiras de Gina não tardariam a chegar.

- Gin!
- Que? – Ela respondeu sonolenta enquanto se sentava lentamente na cama.
- Você está bem? – Ele perguntou preocupado enquanto a abraçava fortemente.
- Sim... Por que não estaria? – Ela perguntou intrigada.
- Você não lembra de nada?
- É... Lembro vagamente de um sonho com Voldemort... – Ela falou confusa, depois ela empalideceu drasticamente – Oh meu Merlin!
- O que?
- Eu lembrei do sonho! Droga! Aquele retardado tentou me agarrar! – Ela falou ficando vermelha de raiva – Ah, mas se eu pego o cabra! Eu vou fazer o que resta do nariz dele sumir rapidinho!

Harry suspirou aliviado... Essa era a Gina que ele conhecia... Não aquela menina assustada do qual ele tinha cuidado.

- Ãnn... Sem querer parecer curiosa de mais nem nada... Mas como é que eu estou com essa roupa? – Ela falou apontando para si mesma.

Harry corou furiosamente, antes de narrar toda a história pra ela.

- Oh Merlin... – Gina murmurou atônita – Que vergonha! – Ela falou cobrindo a cara com as mãos.
Harry sorriu, e se aproximou dela... Suas grandes mãos seguraram delicadamente as pequenas mãos dela e ele a abraçou.

- Você não precisa ter vergonha de mim – Ele sussurrou no ouvido dela, a fazendo sentir um arrepio.
- Você me deu banho... Eu me sinto... Estranha.
- Era como se você estivesse de biquíni... – ele continuou sussurrando a fazendo sentir mais arrepios.

Depois disso Harry não se segurou mais. Colou seus lábios delicadamente nos dela.
Foi como se um choque passasse por seus corpos, a sensação de leveza e êxtase os arrebatou como um raio. Harry pediu delicadamente passagem com a língua, no qual não houve resistência.
Suas línguas se entrelaçavam sôfregas, enquanto suas mãos corriam livremente pelas costas e cintura um do outro. Não perceberam, quando deitaram na cama e nem quando suas mãos deixaram de obedecer ao comando cintura-costas-cintura, apenas quando Harry deixou que suas mãos escorregassem para as coxas de Gina e Gina encontrou uma brecha na camisa dele é que param.

- Ow... – Harry falou ofegante – Isso... Isso foi...
- Uma novidade – Gina falou com os lábios inchados e os olhos ainda fechados.
- É... – Harry falou sorrindo, enquanto a enlaçava pela cintura – Vamos... Nós precisamos sair logo daqui.

Gina ficou um tempo em silêncio antes de falar:

- E eu vou com essa roupa? – Ela falou apontando pro vestido e corando.
- O que é que tem? – Harry perguntou intrigado... O vestido marrom estampado com florzinhas tinha lhe caído muito bem. Moldava seu corpo de uma forma natural.
- Esse vestido está meio velho! Você nunca devia ter me visto com ele.

Harry sorriu marotamente.

- É mais fui eu que te vesti com esse vestido... – Ele falou provocante.
- Eu estava debilitada... Senão nunca deixaria isso acontecer...
- É, mas aconteceu... E a propósito, você fica graciosa com ele. – Harry sussurrou antes de puxa-la contra si dar um beijinho no nariz dela. – Agora vamos. Vamos por que suas amigas podem chegar.
- Elas não são minhas amigas! – Gina falou calmamente enquanto o abraçava pela cintura – São tão fúteis que dá nojo! Ficam o dia inteiro falando de pintar unhas, dos 50 garotos que ficam por dia, dos tipos de cabelo que vão usar, da maquiagem que combina mais com os tons de pele... Outch!

Harry riu e olhou atentamente pra ela. Seu rosto completamente limpo de maquiagem tinha um tom levemente corado nas bochechas... Seu cabelo, suavemente despenteado caia ondulado por suas costas... Os lábios vermelhinhos pareciam completamente tentadores a serem beijados e o corpo era moldado inocentemente pelo vestido que ia até um pouco acima dos joelhos. Era uma beleza natural...


*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*¨*

Segunda-feira, café da manhã

- Pessoal! – Hermione falou enquanto lia o Profeta Diário.
- Aconteceu alguma coisa? – Rony perguntou enquanto levava uma torrada a boca.
- Aham... – Os olhos dela marejaram.

Harry e Gina trocaram um olhar intrigado e logo depois Hermione falou:

- O professor Thurner, de DCAT, foi encontrado morto!

O professor Thurner era um homem já com seus cinqüenta anos, mas que era ótimo professor... Ele conseguia ensinar tudo de um jeito diferente, deixando os alunos viajarem em idéias, e aprenderem com associações.

- Vou ler o que está dizendo... – Hermione falou,

Professor de Hogwarts, assassinado brutalmente.

O professor Mauro Thurner de Defesa Contra as Artes das Trevas foi encontrado por dois trouxas num terreno abandonado. Tudo indica que ele foi amaldiçoado por comensais, mas a história não para aí... A vítima tinha marcas estranhas por todo o corpo... Pareciam desenhos de crianças... Era uma coisa banal, mas claramente perceptível.
A família da vitima está desolada e tudo o que sabemos até agora é que a pessoa que matou essa pobre alma, não teve dó nenhuma. Além das marcas, no corpo também havia marcas de espancamento.
O que nos resta agora é rezar pelo professor e pedir que Merlin o proteja.


Os quatro ficaram completamente atônitos por um tempo e depois se entreolharam horrorizados. O professor deles havia morrido!



*(*(*(*(*(

Jantar

O salão principal comia em completo silêncio. Até os Sonserinos que não gostavam do Prof. Thurner estavam quietos.
O professor Dumbledore se levantou solenemente e contou todo o ocorrido aos alunos, que ficaram ainda mais tristes:
- Gostaria de apresentar-lhes o professor Nicolas McBlade... Então sejam bons alunos e dêem as boas-vindas à ele! – Ele disse por fim e um professor extremamente bonito e jovem adentrou o salão principal.
Ele tinha os cabelos castanhos, curtos e olhos muito azuis, não sorria, mas tinha a feição serena.
- E agora, temos dois alunos transferidos que vieram de uma escola dos EUA. Eles foram selecionados para a Grifinória e estão no sétimo ano. Conheçam Leslie Hepburn e Kevin McFrizen.

Dois alunos com sorrisos simpáticos se dirigiram para a mesa da Grifinória.
A menina loira, com os cabelos batendo acima dos ombros, e os olhos de um lilás profundo arrancou vários suspiros de alunos enquanto o garoto que tinha os mesmos cabelos loiros e olhos violeta da menina deixou várias meninas encantadas.
Eles se encaminharam até o quarteto:
- Muito prazer. Me chamo Leslie Hepburn e esse é amigo, Kevin McFrizen. – A garota os cumprimentou simpática e o salão voltou a fazer o habitual barulho.
- Prazer – Gina respondeu ao cumprimento com uma expressão neutra. – Sentem-se.

Depois disso começou uma conversa animada entre eles, que mais tarde descobririam ser uma grande amizade.


*****************************

N/A: Gentee!!! Mil desculpas pela demora, mas eu estou em semana de prova na escola e estou cheia de coisas pra fazer (sei que não é desculpa, mas se lhes serve de consolo eu perco muito tempo pq eu estou atuando num filme chamado "U Maçakri Du Tacú Dy Praïá" Então to com muita pressao na cabeça.
Espero que os coments aumentem por favor! Já pensei até em desisitr, mas eu não vou fazer isso!
E gostaria de dizer, previamente que de agora em diante a fic vai dar alguns SALTOS NO TEMPO okay?
Falo com vcs nas próximas att's

Beikokitas!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.