FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

38. O ESPECTRO SE REVELA


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry se levantando correu até Hermione e a puxando pelo braço foi até Rony, os três partindo rumo ao único local aonde a guerra não havia ainda chegado.
Correndo incansavelmente chegaram há duas torres muito altas aonde havia uma placa de madeira com alguns dizeres escritos em sangue, passando por ela sentiram uma espécie de choque rápido. Olhando ao redor puderam ver que estavam em um cemitério cheio de lápides com estátuas de bruxos, as lápides muito negras se perdiam na escuridão, abaixo, na altura de seus pés uma placa que informava nome e data de morte.
Harry pode ver que várias figuras ali já vira em algum livro, parando em frente a uma bruxa de vestes longas, cabelos longos e olhos muito grandes se voltou a placa abaixo e leu:

Lady Carmilla Sanguinária
1561-1757
Vampira Notória

_Hermione... - chamou. - Venha aqui...
A amiga ao lado de Rony se dirigiu até a estátua.
_Quê foi? - perguntou.
_Não é aquela vampira que tomou banho com o sangue do marido?
Hermione levou seus olhos a placa abaixo e lendo respondeu:
_É, da aula do Tolkien..
_Então isso só pode ser...
_Um cemitério de vampiros! - os três juntos completaram a fala de Rony.

_Exatamente jovens – uma voz fria e muita baixa falou atrás.
Harry sentiu seu estômago gelar, por um momento pensou que fosse Voldemort, se virando ficou defronte a um bruxo de olhos vermelhos, roupas negras longas e rosto pálido, seus cabelos acizentadas amarrados ao meio.
_Era só o que faltava... - Rony murmurou e ao se virar desmaiou em uma pancada rápida.
_Eu repito... - o vampiro em tom ameaçador disse. - O que vocês desejam?
Harry e Hermione se entreolharam e depois de desviarem um olhar à Rony contaram tudo que já haviam passado desde a primeira sala dos criadores.
_Como se chamam? - o vampiro indagou.
_Harry Potter - Harry respondeu. - Hermione Granger e aquele ali é Rony Weasley...
_Pois muito bem, Tolkien me falou sobre a chegada de vocês, levarei-os ao espectro para o pedido, sigam-me...
Hermione olhou para o vampiro e erguendo as sombrancelhas sussurrou:
_Tolkien...
O bruxo se virou abruptamente como se fosse lhe aplicar uma mordida e disse:
_Certamente que sim, Tolkien, pensei que o conheciam...
Dessa vez Harry se adiantou:
_Tolkien Jolie Remo... - o vampiro assentiu com a cabeça. - Prof.Tolkien..., de Defesa Con...
_Sim garoto! - cortou o bruxo secamente.
_O senhor tem contato com ele? - Hermione perguntou.
_Nós, vampiros sempre nos mantemos em contato...
Harry sentiu um novo frio lhe percorrer a barriga, Hermione perplexa fitou o vampiro como se ele fosse explodir a qualquer instante.
_Vampiro... - repetiu crédula. - Tolkien é um vampiro?
_Vejo que Tolkien ainda se mantém um bruxo muito reservado, é um dos vampiros mais ativos e sábios dos últimos anos...
Harry se voltou para Rony e teve uma forte impressão de que tudo ali somente pioraria ao longo de tempos muito curtos, pela primeira vez não escondeu o medo de definitivamente sair dali morto.
_O senhor como se chama? - Hermione indo até Rony para acordá-lo disse.
_Sir Herbert Varney...
Harry também estudara aquele vampiro.
_Penso que já perdemos muito tempo, os vampiros estão em suas estátuas não lhes pouparam por muito tempo...
Hermione se abaixando até o corpo de Rony chamou:
_Rony, Rony, Rony...RONY!
Dando uma rápida sacudida o garoto se levantou assustado.
_O quê! - exclamou abobado. - Eu não estava sonhando, estamos mesmo na Arena?
_Estamos Rony, estamos - Hermione em tom paciente disse – Agora vai, levanta...
_Esse é Sir Herbert Varney...
Rony encarou o vampiro meio zonzo:
_O vampiro que matava mulheres em Londres e foi morto por um Esquadrão Especial?
_Como sabe? - o bruxo se aproximando ameaçadoramente perguntou.
_Foi o Prof.Tolkien, tivemos aulas sobre vampiros...
_Muita ousadia, que estupidez levar nossa história a bruxos tão medíocres...
_Nossa – Rony repetiu ficando de pé. - O que quer...
_É Rony, Tolkien é um vampiro também...
O garoto fitou Sir Herbert Varney como se ali pudesse ver a figura do professor.
_Já perdemos muito tempo, vamos...
Ao longo de vários minutos andando por dentre as lápides, o temor sobre o vampiro não estar os levando ao espectro somente foi se engrandecendo.
_Que espectro é esse? - Harry completamente desconfiado perguntou.
_Ele é o guardião da Arena...
Sob mais longos e frios minutos assim que as lápides já iam desparecendo mais atrás e somente uma luz vermelha podia ser avistada ao fundo Sir Herbert Varney se virou e disse:
_Silêncio, chegamos...
Se aproximando da luz puderam ver que era uma estátua extremamente alta, tinha longos cabelos, olhos em fenda e vestes longas negras e vermelhas, cortes profundos por todo o rosto.
Sir Herbert se aproximando fez uma reverência e simplesmente falou:
_Senhor...
A luz explodiu em grandes raios que sumiram dentre o céu e em uma nova explosão a estátua se quebrou por completo, um bruxo idém a estátua se projetou diante de todos.
Olhando para Harry, Rony e Hermione disse, sua voz severa e muito alta.
_O prêmio para aquele que a mim chegar vivo é o de poder ressuscitar pessoas, a lenda também diz que aos bruxos que acompanharem também podem receber o prêmio, sendo assim, os três poderam ressuscitar uma pessoa, peço que pensem quem serão e me digam...
Harry se virou não acreditando no que acabara de ouvir, vendo os olhares surpresos de Rony e Hermione nem precisou pensar, sua resposta seria imediata.
_Vou pedir por minha mãe...
Não podendo se acostumar a uma idéia tão fantástica ouviu Hermione:
_Eu peço pelo seu pai, não tenho ninguém em especial e sei que isso significa muito para você, muito mesmo, ter seu pai e sua mão seria incrível..
Antes que Rony pudesse dizer por quem pediria a voz do Espectro lhes interrompeu, a forte corrente de ar balançando seus negros cabelos, o silêncio predominando em meio as lápides viperinas, as árvores secas irrompidas em chamas.
Assim que Harry, Hermione e Rony se viraram o espectro sob um raio que rasgou o céu em meio a escuridão disse, sua voz parecendo ser mais forte do que qualquer uma jamais fora.

_Pelo poder de Godric Grifinória
Pela astúcia de Rowena Ravenclaw
Pelo orgulho de Salazar Slytherin
Pela valentia de Helga Hufflepuff
Eu concedo à Harry Potter o poder de através da luz trazer de volta à vida...

O espectro olhou para Harry e em uma troca rápida de olhares ouviu o pedido:
_LÍLIAN POTTER!
Sob um raio estrondoso o espectro fazendo um movimento simples no ar disse:
_Sob sua vontade, à partir de agora, Lílian Potter resurge no casebre escondido no beco Diagonal...
Levando os olhos à Hermione que estava ao meio sua voz voltou a se tornar forte.

_Pela coragem de Godric Gryffindor
Pela inteligência de Rowena Ravenclaw
Pela superioridade de Salazar Slytherin
Pela soberânia de Helga Hufflepuff
Eu concedo à Hermione Granger o poder de através da luz trazer de volta à vida...
_TIAGO POTTER!
_Sob a vontade, Tiago Potter resurge no casebre escondido no beco Diagonal...
Harry e Hermione se abraçaram, Rony vidrado sob as palavras do Espectro nem ao menos desviou seu olhar.

_Das charnecas de Godric
Das ravinas de Rowena
Dos brejais de Salazar
Das planícies de Helga
Eu concedo à Ronald Weasley o poder de através da luz trazer de volta à vida...
_CHO CHANG!
Harry fitou o amigo completamente surpreso, porque ressuscitaria Cho, talvez também gostasse da garota.
_Sob a vontade , Cho Chang está de volta à Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts...todos os pedidos já foram feitos, a Arena assim que a deixarem se selara até daqui mil anos possa se abrir novamente, em despedida digo adeus...
O espectro se virou e mostrando uma lápide em forma de anjo acenou para que através daquela chave do portal pudessem partir definitivamente da Arena.
_Obrigado Rony – Harry disse enquanto rumavam para a estátua de anjo.
Assim que chegaram a ela ficaram parados e trocando um olhar final com as lápides negras que se perdiam na escuridão levaram suas mãos a figura e com um puxão que não doia, nem ao menos parecia estar sendo realizada, somente poucos milésimos depois cairam em meio a uma gritaria e muitos berros de dor, ao abrirem os olhos viram que estavam de volta ao local da guerra, as batalhas mais vorazes que nunca.

_VAMOS! - Harry disse ficando de pé – Temos que voltar para os portões...
Hermione se levantando saiu a correr ao mesmo tempo que um exército de centauros com flechas de fogo vieram prontos a atingir um outro exército de fantasmas.
Harry mais à frente pode ver duas flechas passarem rentes ao braço da amiga e acertarem os cavalos perolados do outro lado.
_HARRY! - a voz de Rony berrou e assim que Harry se virou viu que três flechas vinham rumo à Hermione, a garota estava cercada, de um lado os centauros vinham prontos a matar, do outro os fantasmas a salvá-la.
Sem qualquer chance de poder sobreviver às flechas Harry sentiu seu corpo se tornar pesado e caindo ao chão várias imagens distorcidas lhe vieram a mente...
´´O império das trevas finalmente nos atingiu, não temos saida, vamos ter de lutar...``
´´Não há mais tempo a perder...``
´´Dumbledore acha que você está seguindo para o lado das trevas...``
´´ESCOLHA, O TEMPO ACABOU...``
´´Aveda Kedavra...``
Vários rostos difusos surgiram avermelhados e em um local escuro a figura de Mirella Delaghna e Lynch Ivanova corriam ao lado de seres encapuzados, seus rostos ocultados pelas vestes negras, pareciam comensais da morte.
Do outro lado a figura de Peter era atingida por um raio nas costas e caindo ao chão uma sombra corria pelo corredor, o sangue pelo corredor.
Em meio a um público ensurdecedor uma figura lançava um raio contra uma garota muito ao alto, no campo.
´´Minha alma está pronta para sobreviver ao que vier agora, algum dia teremos de morrer e se for hoje, estou pronta``
Harry se virando viu a figura de sua mão lhe falando, tinha somente um ano, os olhos verdes lhe fitando, a voz do pai chegando ao quarto, a imagem dos dois lhe sufocando a mente...
Abrindo os mesmos olhos verdes ficou defronte a uma alegria inexplicável, no mesmo instante que se sentia feliz, a voz de Rony lhe trouxe à realidade e ao pior do seu pesadelo, a morte eterna.
´´Nem todas as mortes serão eternas...``
Todas com excessão das após o espectro, todas as mortes seriam eternas.

_NÃO! - a voz de Rony berrou e entrando à frente de Hermione uma das três flechas lhe atingiu.
_RONY! - Hermione berrou defronte à Rony flechado, o sangue, o corpo caindo em meio a guerra que somente parecia começar, o sacrifício feito.
A figura do amigo caiu ao chão, completamente machucado, a dor em cada osso, a morte em cada sentido, a despedida em cada olhar.
Hermione completamente em choque ajoelhou ao lado do corpo, Rony ainda tentava dizer algo.
_Nunca deixaria...nunca deixaria...
Em um tocido o sangue lhe escorreu pelo rosto cheio de cortes e os olhos depois de uma troca rápida de olhares se fechou, o adeus finalmente havia sido dado, Rony acabara de partir, sua mão em meio as de Hermione cairam ao chão no mesmo instante que seu sangue, a despedida se tornava eterna, o sacríficio havia sido feito.
Sob uma corrente de ar que balançou os cabelos de Hermione, as lágrimas lhe escorreram pelo rosto e se juntando aos cortes do amigo se levantou apanhando sua varinha e se pondo de pé pareceu estar mais furiosa que nunca, o ódio lhe dominando a mente.
Apontando sua varinha para o centauro que atirara a flecha trovejou, sua voz como um raio despencando pelo céu selou a perda de Rony:

_AVEDA KEDAVRA! - um jorro verde disparou pelo ar e atingindo o centauro com brutalidade o fez cair ao chão agoniando em dor.
_HERMIONE, SAI DAÌ!
Hermione se virou e ficando defronte à dois Glovers de fogo foi puxada por Harry antes que fosse atingida pelas espadas.
_CORRE...CORRE, VAMOS EMBORA!
Harry puxando a amiga pelo braço saiu a correr em meio a guerra rumo à saida da Arena, os olhos da presos no corpo de Rony, jamais o veria novamente.
Os dementadores se aproximando para já lhe tirar a alma.
Chegando a escada do inicio Hermione foi a frente e Harry ao se virar pode ver a figura de Sir Herbert Varney se adiantando, disposto a agir.
Subindo as escadas passou pelos portões ornamentais, apanhou a Lunet da guarniça e se sentou longe extremamente cansado, sua mente perdida em milhares de pensamentos.
_Eu não acredito... - exclamou furioso. - EU NÃO ACREDITO, ESSA MALDITA ARENA MATOU O RONY, ESSA IDIOTICE...Eu não...
_Você nem foi ver o corpo dele... - Hermione também se setando retorquiu, sua dor lhe explodindo por dentro. - Porque Harry, PORQUE VOCÊ NÃO FOI VER O RONY!
_Não adiantaria! - Harry bradou. - Se voltasse também morreria, perdemos muita gente aqui dentro, ele se foi Hermione, não podemos fazer nada, acabou! Tudo isso acabou...essa maldita arena acabou, Rony se foi, morreu, ele MORREU!
_Foi por minha causa – Hermione murmurou, suas forças se perdendo a cada minuto. - Se tivesse corrido antes, se não tivesse parado para ver as flechas, não teria ficado para trás...temos que ir embora, Malfoy morreu, Terêncio morreu, Susana morreu, Rony morreu...não vou ter coragem de contar à Sra.Weasley, os gêmeos, Gina...PORQUE TINHA DE SER ASSIM, PORQUE TINHA DE LEVÁ-LO TAMBÉM...
Harry se pôs de pé e indo rumo a uma pomba de pedra sob um rochedo se virou para Hermione.
_Força, é difícil pra mim também, a falta dele será sentida por todos, precisamos enfrentar isso, esse pesadelo, vamos...a chave do portal...
Hermione se levantou e realmente muito abalada rumou para a pomba.
_Um...
Os portões se trancaram.
_Dois...
O vento se tornou seco.
_TRÊS!
A despedida era eterna.
Harry e Hermione levaram sua mãos à pomba e ao tocarem as imagens distorcidas passaram velozmente. Somente foram sentir seus corpos inertes novamente após chegarem à lareira de Hagrid, os professores em um salto foram se levantando, ao lado de Dumbledore a figura de Cho extremamente apreensiva, suas vestes de quadribol.
Diante de um olhar triste Minerva se aproximou:
_O que houve, cadê os outros?
Harry balançou a cabeça negativamente e no momento seguinte a professora desmaiou sob uma grande poltrona as suas costas.
_Malfoy...Terêncio...Susana...Rony, não resistiram, morreram, somente eu e Hermione voltamos...
Dumbledore pela primeira vez aparentava uma expressão de horror, suas mãos cruzadas as costas, seus óculos fitando os professores com extremo pesar.
_Certamente que estão cansados, acho que devem voltar a torre de Grifinória, tomar um banho, descansar...
Harry e Hermione balançaram a cabeça positivamente, Cho em lágrimas deu um abraço na garota, as duas extremamente abaladas.
_Devemos ir então – Flitwick descendo de uma cadeira maior que todo ele em pé disse.
No momento seguinte todos os professores rumaram para os campos de Hogwarts, as estrelas no céu pareciam brilhar intensamente, a Floresta Negra nunca parecera tão inofensiva e jamais um silêncio fora tão bem vindo à Harry.
A chegada de Cho ao castelo causou instantâneo tumulto.
Harry já na sala comunal tomou um demorado banho e após duas horas adormecido se levantou, partindo para o salão principal.
Infelizmente chegando à mesa foi rodeado de perguntas, na mesa dos professores todos em expressões tristes aguardavam o pronunciamento de Dumbledore.
_Harry, cadê o Rony? - Gina perguntou animada. - Pensei que ele fosse ter fome depois da Arena...
_Boa noite! - Dumbledore interrompeu a garota, Harry se sentiu no extremo de seu alívio por não ter de responder aquela pergunta.
Em um coro bastante alegre todos também desejaram boa noite.
_Como todos sabem hoje a Arena das Almas Perdidas foi finalmente aberta, aberta por uma equipe fantástica, inegualável. Formada por Draco Malfoy, Sonserina, Terêncio Boot, Corvinal, Susana Bones, Lufa-Lufa, Harry Potter, Hermione Granger e Ronald Weasley, Grifinória...
_É o nosso irmão... - Harry ouviu Fred sussurrar pomposo.
_...completa com bruxos de personalidades diferentes, essa equipe obteve seu resultado, mas a um custo muito alto. O prêmio para aquele que chegasse ao espectro guardião da Arena era o de ressuscitar um bruxo, o pedido de um dos bruxos foi que Cho Chang voltasse à vida, por esse motivo que está entre nós novamente.
Mesmo diante desse sucesso, devo ser direto, dessa equipe maravilhosa dentre os seis bruxos que partiram, somente dois retornaram, Harry Potter e Hermione Granger, portanto os senhores Malfoy, Boot e Weasley ao lado da Srta.Bones morreram durante os desafios e nos deixaram para sempre, infelizmente esses quatro bruxos estão mortos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.