FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Apresentando o Duque


Fic: Moulin Rouge - Amor em Vermelho


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 9: Apresentando o Duque 




— Eu não acredito. — falou Gina risonha e sonhadora enquanto encarava-o nos olhos — Eu estou apaixonada por um belo e talentoso Duque.


— Duque? — perguntou Harry ainda sorrindo e segurando-a em seus braços.


— Não que o título importe, é claro. — disse Gina se sentindo a pessoa mais feliz e apaixonada do mundo.


— Eu não sou Duque. — disse Harry.


— Não é o Duque? — perguntou Gina, o sorrindo desaparecendo de seu rosto e começando a estranhar aquilo tudo.


— Sou um Auror, você sabe Gina.


— Um Auror? — perguntou Gina séria, se soltando do abraço de Harry.


— Sim, um Auror. Mundo da magia, lembra-se? Eu sou o Harry, Harry Potter.


— Como...?


Nessa hora Rony espiava-os pela janela, mais uma vez de ponta cabeça, e desta vez Harry o viu.


— É o Rony... — ele tentou apontar para o ruivo, mas Gina tinha sua atenção centrada apenas em Harry e em mais nada.


— Rony? — perguntou Gina ainda olhando-o sem poder acreditar no que via — Oh, não! Não me diga que você se tornou um dos pobres e talentosos boêmios de meu irmão!


— Pode-se dizer que sim. — Harry sorriu diante da definição dela, mas seu sorriu morreu na mesma hora com o grito horrorizado de Gina quando a ficha dela finalmente caiu.


— Oh, não! — Gina levara as mãos à boca — Harry! Quanto tempo que não nos vemos, eu tinha me esquecido de como você era, não te reconheci, você mudou tanto. — ela ficava ainda mais agitada a cada segundo — Mas o que você está fazendo aqui? Você viu a minha apresentação? Ah, Harry. De tantos homens que eu poderia ter trazido até aqui por engano, tinha que ter sido justamente você? Eu não acredito!


— Olhem, eu acho que vai haver um pequeno obstáculo. — disse Rony preocupado aos amigos.


— Mas Rony disse... — Harry tentou se explicar, mas Gina falou mais alto.


— E quem é o Duque afinal? — perguntou ela abrindo a porta do quarto de uma vez com a intenção de se afastar do moreno o mais depressa possível.


Estava começando a se sentir envergonhada por toda aquela noite, desde toda a sua apresentação no Moulin Rouge até aquele momento dentro do elefante. Ela estava acostumada com seu irmão e seus amigos e amigas que já conheciam seu estilo de vida, mas sabia que com Harry era diferente, era tudo muito novo para ele, principalmente ela.


Quando abriu a porta, viu duas pessoas paradas bem ali em frente, conversando, mas pareciam que estavam prestes a bater na porta para entrarem. Uma daquelas pessoas era Zidler e o outro era um rapaz loiro de 20 anos de brilhantes olhos cinzas.


— Meu caro Duque... — Zidler começava a dizer animado quando a porta foi aberta.


Gina desesperada deu um grito e fechou a porta na cara dos dois, foi uma questão de segundos. Ela virou-se para Harry.


— Malfoy!


— Malfoy? — perguntou Harry, não conseguindo acreditar no que estava ouvindo.


— Draco Malfoy é o Duque! Você precisa se esconder! — Gina falou desesperada correndo até Harry ao mesmo em que a porta se abria.


Gina virou-se para os recém-chegados tentando parecer o mais normal possível, tentando controlar as batidas frenéticas de seu coração, e Harry agachou-se atrás da garota tentando se esconder. Felizmente não foi notado.


— Está preparada para o Duque, querida? — perguntou Zidler enquanto entrava no quarto sorridente — Onde estava?


— Eu... eu estava... esperando.


Zidler se virou para Malfoy com o mesmo sorriso que ia de orelha a orelha.


— Caro Duque, permita que eu lhe apresente mademoiselle Gina!


Tentando não fazer o menor ruído possível, Harry conseguiu ainda abaixado ir até atrás da mesa de frutas e champanhe que estava ali do lado sem ser visto.


— Monsieur! — ela o cumprimentou — É maravilhoso ter conseguido tempo para nos visitar. — falou tentando parecer normal e encantadora, e pareceria estar conseguindo, pois Malfoy a olhava abobalhado e parecia não notar que Gina olhava de vez em quando para trás da mesa para ter certeza que Harry estava bem escondido.


Draco percebeu que Gina o havia reconhecido e também que ela sabia que ele sabia quem ela era. Normalmente os dois já teriam trocado farpas e começado a se xingarem, caminhando para o mais longe possível um do outro, alegando que não queriam se contaminar com a presença um do outro.


Mas eles agiam assim quando ainda eram adolescentes e estavam em Hogwarts, ali não precisavam fingir para ninguém a inimizade que sentiam um pelo outro, mas desde aquela época muita coisa havia mudado, e hoje os tempos eram completamente diferentes.


Agora viam-se obrigados a se tratarem com extrema gentileza, principalmente na frente de Zidler que não podia sequer desconfiar que eles já se conheciam há muitos anos. Tinham que fazer parecer que estavam se conhecendo naquele momento e o mais importante: que estavam interessados um no outro.


Pelo menos pela parte de Draco isso era verdade, ele estava de fato interessado nela, e para sua felicidade, ela também deveria sorrir-lhe e trata-lo com toda atenção e doçura possível. Não tinha escolha.


Se na apresentação ela estava deslumbrante e encantadora, agora naquele quarto estava incrivelmente sexy com aquelas curvas perfeitas e aquele espartilho preto que lhe caía muito bem no corpo. Quase não conseguia resistir.


— O prazer é inteiramente meu, meu querida. — disse ele gentilmente, beijando-lhe a mão.


— Vou deixar os dois pombinhos se conhecerem melhor, adeusinho. — despediu-se Zidler enquanto saía do quarto e fechava a porta ao passar.


— Um beijo na mão para ser bonito e sofisticado. — disse Malfoy igual à letra da música que Gina cantou no show.


Gina sorriu e completou:


— Mas diamantes são os melhores amigos da mulher.


Alargando o sorriso, Gina retirou dele a cartola e a bengala, jogando-os no chão, e em seguida sentou-se na cama.


— Depois da bela apresentação desta noite você deve estar precisando de uma bebida, minha querida. — disse Draco virando-se para apanhar o champanhe na mesa e Harry teve que se encolher mais ainda para que o loiro não o visse ali.


— Não! — gritou Gina dando um pulo da cama e depois, vendo que fizera papel de estranha, rapidamente improvisou — Não acha a vista simplesmente adorável? — apontou para a janela.


— Um encanto. — falou Draco sem graça pela atitude dela e voltando-se para a mesa.


Improvisando mais uma vez para que Malfoy não encontrasse Harry atrás da mesa, Gina começou a se dançar loucamente e a fazer uns sons estranhos com a boca.


— Eu estou com vontade de dançar. — e continuou se mexendo como uma doida.


Draco estava mais sem graça ainda. Não imaginava que junto com aquela mudança maravilhosa no corpo de Gina viesse também aquela personalidade de louca.


Gina dançava tão loucamente que até Harry colocou a cabeça para fora da mesa para olhá-la com uma careta de quem também a achava louca, enquanto Malfoy estava de costas para ele.


— Não quer uma taça de champanhe — Draco perguntou tentando fazê-la parar e se virando para a mesa onde Harry continuava com a cabeça de fora.


— Não! — gritou Gina mais uma vez e Draco tornou a virar-se para ela — É... meio engraçado.


— O quê? — Draco finalmente conseguiu pegar o champanhe no balde de gelo, mas sem ter virado-se para a mesa, ainda olhando-a e escutando-a com atenção.


Harry dizia baixinho a ela o que falar e ela repetia.


— Toda esse... sentimento... dentro de mim... Eu não sou daquelas que com facilidade consegue... esconder.


Harry derrubou sem querer o castiçal de vela que estava em cima da mesa, fazendo barulho, e tornou a esconder a cabeça atrás da mesa.


Draco já ia se virar para ver a origem do barulho, mas Gina gritou “Não!” e se agachou diante dele, abraçando-lhe as pernas.


— Não tenho muito dinheiro... — continuou ela, sem dar atenção ao fato de ele estava alarmado por causa da posição da ruiva — ...mas se tivesse, eu compraria uma casa enorme onde nós dois pudéssemos morar.


Gina abriu as pernas de Draco e este olhou para cima, desviando seu olhar assustado do faminto dela, para que ela não visse o quanto ele estava desconfortável. Ela viu Harry do outro lado, também agachado igual a ela, mas atrás do loiro. Ela fez gestos frenéticos apontando para a porta, indicando que ele deveria sair por ali enquanto ela continuaria a distrair Malfoy. Ela tornou a fechar as pernas de Draco ao mesmo tempo em que ele olhava para baixo e ela olhou-o no fundo dos olhos.


I hope you don’t mind
(Espero que não se importe)
I hope you don’t mind
(Espero que não se importe)
That I put down in words
(Que eu expresse em palavras)


Gina foi levantando-se lentamente e ficou de pé na frente dele. Segurou os rosto dele entre suas mãos e olhava-o no fundo dos olhos enquanto continuava a cantar como se o induzisse a acreditar em suas palavras.


How wonderful...
(Como é maravilhosa...)
...life is
(...a vida)


Agora, além de olhar apenas Draco, ela também olhava Harry que estava saindo lentamente do quarto sem fazer barulho e sem ser notado pelo loiro.


Now you’re in...
(Agora que você está...)
...the world
(...no mundo)


Os olhos de Draco brilharam ao final da música e naquele momento um novo sentimento começou a se formar dentro de si. Qualquer crítica que ainda pudesse ter em relação àquela ruiva acabou de se evaporar. Não podia mentir para si mesmo, estava apaixonado por Gina Weasley.


— Que linda canção. — disse ele encantado.


— É de Espetáculo Espetacular. — falou ela, ora olhando-o nos olhos cinzas, ora olhando Harry às costas do loiro que demorava para sair do quarto tamanho cuidado que tomava para não esbarrar em nada — De repente, com você aqui, entendi o real significado dessas palavras: “Como a vida é maravilhosa, agora que você está no mundo.”.


Harry conseguiu abrir a porta sem fazer nenhum ruído e começava a sair dali lentamente de costas.


— E que significado é esse, querida? — perguntou Draco, a distância entre ele e Gina era mínima.


Por sorte, Harry notou o guarda-costas de Malfoy no corredor, de costas para a porta e sem ter notado a porta aberta ainda, antes que pudesse se encostar. Desesperado para fugir, Harry tornou a entrar no quarto e bateu a porta com força sem calcular, o coração batendo descompassado.


Draco já ia se virar para ver quem era quando Gina se viu obrigada a improvisar mais uma vez.


Ela gritou e pulou deitada na cama, fingindo que chorava. Draco se aproximou da cama, olhando-a, sem entender a atitude dela.


— Duque! — acusou ela fingindo chorar e apontando o dedo indicador para ele — Não brinque com minhas emoções. Você sabe o efeito que isso causa nas mulheres?


Draco estava sem a menor reação, petrificado e sem falas, apenas olhando-a. O que ele havia feito? Tudo estava indo tão bem e de repente ela começava a chorar, culpando-o por brincar com seus sentimentos?


Harry estava encostado na parede em silêncio, tão petrificado quanto o loiro. Se Draco olhasse para trás ele simplesmente o veria ali


— Vamos fazer amor! — disse Gina de repente, abandonando o choro e falando um tanto agressiva enquanto o puxava pela mão para que ele caísse em cima de si na cama. — Quer fazer amor, não quer?


— Fazer amor? — o loiro perguntou abobado enquanto ela o segurava pelo pescoço e o beijava por todo o rosto.


Quando ela enterrou o rosto de Draco em seu pescoço, Gina olhou para Harry desesperada e começou a fazer gestos frenéticos para ele sair pela janela enquanto ela o distrairia.


— Ah, eu sabia que você também sentia a mesma coisa. Oh, Duque!


Mas Harry não queria ir embora e deixar Gina com Draco. Ele chegou até a janela nas pontas dos pés, mas não saiu, ao invés disso, ficou contemplando os dois, incerto sobre o que deveria fazer, afinal não estava gostando nem um pouco de deixar aqueles dois sozinhos.


Gina continuava fazendo gestos frenéticos para Harry sair, mas vendo que o moreno não se mexia, ela mais uma vez teve que tomar alguma atitude, mas dessa vez para acabar com toda aquela palhaçada.


— Ah, tem razão. Deveríamos esperar até a noite de estreia. — ela falou para o loiro, mas sorrindo para Harry que sorriu de volta, feliz por ela estar dispensando-o e não passar a noite com Malfoy, e em seguida escondeu-se atrás de uma coluna, mas sem sair do quarto.


— Esperar? Esperar?! — Draco afastou o rosto do pescoço dela, incrédulo.


— Há uma força em você que me assusta. — explicou ela — Agora vá. — Empurrou-o para longe dela e eles se levantaram da cama.


— Mas eu acabei de chegar. — Draco tentou protestar.


— Vamos nos ver todos os dias durante os ensaios. — disse ela, empurrando-o sem nenhuma delicadeza para fora do quarto. — Devemos esperar até a noite de estreia. Agora vá!


E fechou a porta na cara dele.


_____________________________________________________________________


Continua...
 


No próximo capítulo:


Quando Harry conseguiu finalmente deitar a garota na cama, sem querer ele escorregou e caiu por cima dela ao mesmo tempo em que a porta era aberta e por ela passava Draco (...).


Antes que Gina ou Harry pudessem responder ou sequer reagir, seus amigos vieram ao seu socorro.


— Quando me disse aquelas palavras eu fiquei tão inspirada e percebi o quanto trabalho teria, e então resolvi chamar todos para um ensaio de última hora. — Gina tentou se explicar para Draco enquanto indicava com a mão a todos ali presentes.


— Sim, é sobre o amor. — confirmou Harry e depois olhou nos lindos olhos azuis de Gina. — Superando todos os obstáculos.


— Que o show será um magnífico, opulento, tremendo, estupendo e gigantesco deslumbre! Um êxtase sensual. (...).
 


Lady Potter

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.