FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

34. FORA DO FOGO


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Photobucket - Video and Image Hosting

Durante duas semanas várias coisas se alteraram em Hogwarts, Durmstrang, Bounstouns, Beauxbatons e Agatston haviam partido, Grifinória despontava nas taças das casas e o mês de janeiro já chegava ao seu fim, dali poucos dias a Arena das Almas Perdidas seria finalmente aberta.
Em meio a visitas que duravam longos minutos e muitas lágrimas de lamento, no décimo quarto dia após cair nas águas gélidas da maior torre do castelo e entrar em um longo desmaio Harry acordava na enfermaria de Hogwarts sob uma mutidão de bruxos, muitos enfermeiros vindos do St´s Mungo, Madame Pomfrey e um silêncio atordoante.
Harry olhando ao redor pode ver quase todos os diretores das casas, os seus maiores amigos de Grifinória e Dumbledore mais ao fundo, um sorriso simples em seu rosto, todos estavam ai, aguardando sua recuperação.
_Graças à Deus! - a voz da Sra.Weasley exclamou.
Houve uma surra de palmas que nem ao menos incomodou Madame Pomfrey, vários sorrisos estamparam os rostos dos garotos e garotas ali presentes.
_Finalmente Harry! - Hermione quase chorando falou.
_Você dormiu hein cara - Rony disse animado, ao seu lado toda a família Weasley se reunia.
Harry pode ver que todos agora sorriam para ele, se sentando em sua cama olhou para os seus braços e viu que os vergões juntamente com as duas fincadas haviam desaparecido.
_E a festa do Torneio - disse também animado, toda a sensação viperina havia desaparecido. - Já posso sair?
Vários risos preencheram a enfermaria.
Um bruxo com vestes brancas e um brasão pequeno na altura do peito (um osso e uma varinha cruzadas, o símbolo do St´s Mungo) se adiantou e respondeu, parecendo estar em um alivio imenso.
_Desde que o senhor caiu daquela torre se passaram duas semanas, o senhor esteve em um sério caso de ferimentos muito profundos, foi dificil reanimá-lo, tentamos muitas vezes mas o senhor não reagiu, finalmente parece que se recuperou...
_Duas semanas? - Harry indagou e olhando pela janela pode ver que a neve não mais caia pelos terrenos, um fraco sol adentrava a grande sala. - Então já teve a festa...
Mais risos e quem respondeu dessa vez foi Fred.
_Já Harry, Hogwarts venceu, Catherine ficou em segundo lugar com Beauxbatons, Bounstouns e o L.P em terceiro e em último Agatston e a Anne Karkonicova...
Harry olhou novamente para seus braços agora perfeitamente normais e se virou, ao lado de sua cama havia grandes mesas com frascos diversos que haviam sido postos enquanto que as camas estavam afastadas.
_O que aconteceu comigo, a mordida...
O médico se sentou em uma cadeira ao lado da cama.
_O que aconteceu Sr.Potter foi que passou por ferimentos realmente graves, a mordida foi curada ao longo dessas duas semanas com mais de duas sequências por dia, o veneno foi todo retirado. Sob os vergões, os cortes e tudo mais foi preciso poções com ingredientes mágicos muito fortes, tivemos a sorte de que em Hogwarts há os dois professores mais competentes em Poções do mundo, unidos prepararam poções jamais feitas na história, em um resumo está curado, foi preciso momentos dificeis, mas está curado...
Harry olhou para o médico e sorrindo falou.
_Obrigado.
O médico também sorriu.
_Penso... - Dumbledore pela primeira vez se pronunciou. - Que poderemos tirá-lo da enfermaria?
_Ah! - Madame Pomfrey exclamou. - Certamente que sim, está em perfeitas condições, conseguimos aplicar todos as poções...
_Peço... - Dumbledore se aproximando da cama falou. - Que me deixem com Harry um minuto, uma conversa dificil nos aguarda...
Todos os bruxos se entreolharam, o médico e as enfermeiras ao lado de Madame Pomfrey e todos os professores deixaram a ala hospitalar.
Hermione, Rony e toda família Weasley acenaram em despedida enquanto a Sra.Weasley dava um beijo na testa de Harry.
Ficando sozinho diante somente de Dumbledore, olhou-o e imaginando que a conversa seria sobre a Arena ouviu-o.
_Harry, agradeço pela vitória que concedeu a Hogwarts mas não devemos tocar nesse assunto diante de outro tão alarmante...
O diretor no momento seguinte se sentou e Harry se viu como no seu primeiro ano após se confrontar com Quirell, ambos, ele e Dumbledore, conversavam na enfermaria.
_Como está certamente afirmado você é o bruxo que possui a chave...
Harry concordou com um aceno da cabeça.
_Mas fiquei sabendo que em uma noite você jogou a Lunet na lareira de Grifinória, isso fez com que você a perdesse...
Harry que havia se esquecido daquele pequeno porém grande detalhe indagou.
_Mas eu a perdi para sempre, não há como recuperá-la, se foi?
_Acalme-se Harry, está muito agitado...posso lhe dizer que logo a recuperaremos...porém antes tenho de lhe dizer algo mais, algo de extrema importânica, algo que é essencial...
Harry se sentou um pouco mais ereto em sua cama e escutou com atenção redobrada.
_Como penso que já sabe, porém que esqueceu, você terá de adentrar a Arena com um membro de cada casa de Hogwarts, sendo assim anunciarei hoje no jantar, diante disso peço agora que ao sair daqui que escolha um membro por casa para te acompanhar até a Arena...
_E Rony e Hermione? - Harry educadamente interrompeu.
Dumbledore se pôs de pé, sua expressão misturava receio e dúvida.
_Penso Harry, que eles como sempre estiveram ao seu lado, que queiram ir juntamente, mas devo lhe alertar que na Arena será necessário dores, sacrificios, desafios honrosos, sangue e se o senhor está disposto a arriscar seus amigos e eles também se comprometem posso deixar-los o acompanharem, depende das escolhas....
Harry ficou feliz de saber que Rony e Hermione o poderiam acompanhar, somente restava a aceitação dos amigos.
_Primeiramente... - Dumbledore prosseguiu. - Agora que acordou deve ir as masmorras e apanhar um frasco contendo um pouco de poção Ministrus Occult, voltara ao tempo e recuperara a Lunet, geralmente essa poção não tem o dom de mudar situações já passadas, mas como o médico do St´s Mungos disse, Prof.Snape e Prof.Thomas juntos são capazes de realizar poções jamais feitas...
Segundo...escolha um aluno de cada casa naturalmente com excessão de Grifinória para lhe acompanhar, direi à todos quem são e devemos ser rápidos, somente poucos dias nos aguardam desde a abertura da Arena...
Harry acenou positivamente e se levantou da cama. Iria imediatamente as masmorras, antes mesmo de voltar a torre de Grifinória.
_Um último pedido Harry - Dumbledore também rumo afora da enfermaria disse. - Assim que realizar suas escolhas vá até meu gabinete e me diga quem são, a senha estara aonde ninguém a podera ver...
E dessa forma o diretor deixou a ala, Harry foi a seguir já sabendo qual seria o enigma da senha.
Ao deixar o cômodo Rony e Hermione vieram correndo, todos já haviam partido.
_Você está bem para sair? - Hermione realmente preocupada indagou.
_Estou ótimo, mas preciso falar com vocês...
Rony também se aproximou.
_Acho que é a primeira vez que fico duas semanas sem conversar com você desde que entrei pra Hogwarts...
Harry sorriu.
_E o que tem para nos dizer? - Hermione também contente falou enquanto rumavam para as escadarias.
_Falei com o Dumbledore e agora tenho que ir à sala de Poções apanhar um pouco de Ministrus Occult, tenho que voltar ao tempo para recuperar a chave...
Rony concordou com a cabeça, parecia já saber de tudo aquilo.
_Outra coisa... - Harry prosseguiu. - Tenho que escolher uma pessoa de cada casa para me acompanhar na Arena...
Hermione e Rony pareceram desapontados.
_Pedi para o Dumbledore deixar que vocês fossem comigo...
Ambos sorriram.
_Disse que muitas dores, sacrificios, desafios terão de ser passados na Arena e que se vocês estão dispostos ele pode deixar que venham comigo...
_Claro que iremos! - Rony exclamou de imediato.
_Hermione?
A garota parecia pensativa.
_Sim, claro que vou, mas quem você pensa em chamar das casas?
Harry chegando a escada que levava ao primeiro andar respondeu:
_Logo saberão, a gente se vê...
Rony e Hermione voltariam para a torre de Grifinória enquanto que ia para as masmorras.
Passando pelo salão principal praticamente vazio chegou as negras masmorras aonde vários fantasmas se aglomeravam e ao vê-lo aplaudiram e o cumprimentaram com inúmeros elogios.
Chegando a porta da sala de Poções, Thomas com várias malas as terminava de aprontar para deixar Hogwarts de volta à Bounstouns.
_Ora Harry! - ele exclamou. Não estava dentre os professores na enfermaria. - Ministrus Occult?
Harry adentrando a sala respondeu positivamente com um aceno rápido da cabeça.
_Pois aqui está...
Thomas se virou para uma estante cheia de frascos e no mesmo instante Snape adentrou a sala, alguns livros velhos em mãos.
Harry apanhou o frasco e já o desenrolhando foi interrompido.
_Espere Potter...
Snape deixou os livros sob uma das mesas de estudantes e apanhou o frasco com a poção, sua varinha em um giro produziu um rápido pó azulado e caindo sob o liquido o fez girar.
_Agora está certo ao tempo que votara - Thomas explicou fechando a sua última mala. - Caso não esteja mais aqui quando voltar Harry, boa sorte na Arena...
_Tudo bem, até mais então...
E virando o liquido na boca sentiu algo lhe atingir as costelas, foi levado até a sala comunal de Grifinória em uma noite chuvosa, a sua imagem do passado acabara de jogar a Lunet no fogo, levando sua mão as chamas pode ver que todo seu corpo estava transparente perolado, como um fantasma.
Apanhando o objeto o guardou em um dos bolsos no mesmo instante que todas as luzes do castelo se apagaram, Hermione vinha chegando ao cômodo.
Com mais um frio que lhe percorreu todo o corpo voltou à sala de Poções se deparando com a saida de Thomas pela porta.
_Consegui! - exclamou.
O professor se virou e se despediu em um sorriso satisfeito.

Durante todo aquela tarde Harry se empenhou em achar os três alunos das outras casas que deveriam adentrar a arena juntamente consigo, recebendo sempre aplausos e saldações muito animadas dos alunos por ter vencido o Torneio do Olheiro, as suas escolhas que deveriam demorar um máximo de uma hora se percorream por quase todo o dia.
Chegando a torre de Grifinória aquela noite, Rony e Hermione terminavam gigantescos deveres, Harry embora fosse poupado de todas as matérias, deveria copiar as de Poções, Snape fizera questão.
Sob um olhar alegre de vários alunos segundanistas se sentou na poltrona da esquerda e olhando para o fogo que há várias horas havia colocado sua mão foi indagado.
_E então, quem são?
Rony fora excepcionalmente rápido.
_Os que vão comigo? - Harry perguntou somente querendo ter a certeza.
Hermione fechando seu exemplar de Transfiguração se voltou para a conversa.
_Sim, além de nós...
_Foi assim - Harry disse. - Terêncio Boot da Corvinal...
Hermione e Rony se entreolharam porém se mantiveram quietos.
_Pensei no Lynch, mas acho que ele não ia querer então chamei à Susana Bones da Lufa-Lufa...
Os dois amigos se mexeram inquietos, Harry pode notar algo diferente.
_Por último, da Sonserina, Richard Flint não aceitou, vai o Malfoy...
Hermione no mesmo instante abriu sua mochila e retirou um pedaço de pergaminho. Mostrando-o a Harry foi a forma de explicar a troca de olhares.
Harry pode ver no pergaminho o nome de cada membro e casa que escolhera, todos estavam certos.
_Como isso aconteceu? - muito sério perguntou, o pergaminho era um resumo do que dissera.
_Você não se lembra? - Rony disse.
_Eu mal me lembro como fui cair naquela torre, vou me lembrar de algo que nem sei o que é!
_Está certo, está certo - Hermione falou porém foi Rony quem deu continuidade.
_Essas pessoas foram as que receberam a mesma frase que você naquela aula de Adivinhação, pode não se lembrar, mas você, Terêncio, Malfoy e Susana receberam a mesma frase, justamente as pessoas que irão adentrar a Arena...
Harry olhou para o pergaminho novamente e como se as chamas na lareira queimassem o pedaço de papel o guardou, os desafios mal haviam começado e tudo já parecia predestinado.

Os dias ao longo de fevereiro passaram juntamente com uma mudança tenebrosa nos corredores de Hogwarts, com a chegada da abertura de algo tão temeroso quanto a Arena e grandes revelações que deveriam vir como os assassinos de Peter e Cho muitos estavam passando momentos de extremo nervosismo.
Na manhã do dia treze de março, Harry, Rony e Hermione acompanhados somente de suas varinhas e suas esperanças paritam rumo a um dos maiores desafios de toda suas vidas.
Encontrando com Draco, Terêncio e Susana no saguão de entrada partiram ao lado de todos os professores, Dumbledore e Dobby rumo a cabana de Hagrid, poucas vezes Harry não a vira fumegar e uma dessas poucas vezes era aquela.
O gramado estava mais ralo que o normal, o campo nunca parecia tão solitário e a Floresta Proibida além de tudo parecia implorar socorro, tudo parecia gritar.
Embora o silêncio fosse dominante, os professores trocavam sempre olhares e cochichos rápidos.
No céu os pássaros voavam formando grupos, os Rabos Lunáticos além do lago não pareciam tão animados quanto sempre haviam sido, a corrente de ar podia ser sentida muito mais fria.
Era dificil acreditar que há exatos mil anos a mesma coisa acontecia.
Harry tinha seu coração disparado só na expectativa de adentrar a Arena, pode perceber que Hermione e Susana tinham suas mãos trêmulas, Malfoy olhava o gramado como se pudesse encontrar algo interessante, Terêncio por sua vez observava os pássaros como se tudo fosse pela última vez.
Chegando a cabana, a porta já se via aberta, todos foram adentrando em um silêncio que somente piorava, Harry sentiu um frio lhe envolver o estômago.
Ficando lado a lado com os outros membros, Dumbledore se dirigiu até eles, um saquinho azul marinho com estrelas vermelhas em mãos.
_Esse pó de flú os levara à Arena, Harry, vá primeiro, o restante em seguida...
Harry poderia dizer algo que aprovasse, mas não conseguia, estava a cada segundo mais ansioso, o frio em sua barriga já tomava conta de todo seu corpo.
_Vamos então...
Harry seguiu para a lareira e a adentrando aguardou Dumbledore.
_Que vocês formem uma equipe justa, eficiente e leal, desejo sorte e lutem, lutem até o que poderem, ao final do caminho sem luz há um prêmio recompensador...
Ao terminar de suas palavras jogou o pó na lareira e no mesmo instante Harry berrou:
_A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS!
Seu corpo foi puxado rapidamente, várias casas negras passaram de relance, ao se levantar ficou diante de uma porta que vira ao usar Ministrus Occult muitos meses atrás.
Se levantando viu que estava fora do fogo, mesmo assim a neblina azulada que ocultava a escurdião o aquecia, somente o silêncio naquele lugar já era arrepiante.
No momento em que se dirigiu a porta, Hermione caiu se levantando em seguida, Rony veio à seguir, Susana, Terêncio e Malfoy...
Juntos, os seis pararam em frente a porta deferro com a figura de uma águia queimada.
_O que teremos de fazer é o seguinte - Harry querendo quebrar aquele silêncio a qualquer custo disse. - Antes de chegarmos à Arena teremos que passar por quatro salas criadas pelos quatro fundadores de Hogwarts...essa é a de Rowena, é a primeira...
Todos olharam para a porta, Harry foi pronto a abri-la, assim que levou sua mão a maçaneta sentiuque ela se esquentara rapidamente quase lhe queimando.
_Acho que é o Terêncio... - Hermione falou e no momento seguinte Terêncio levou sua mão a maçaneta da porta receoso, ao tocá-la não sentiu nada diferente.
Mesmo rodando, a porta se mantinha trancada. No momento seguinte uma voz surgiu, era a de Rowena Ravenclaw.
_Me provaras honra e sábias habilidades com teu sangue...

Todos se entreolharam. Terêncio no mesmo instante apanhou sua varinha e puxando a manga de suas vestes fez um corte com um feitiço ao longo do braço. O sangue escorria.
Harry não sabia se sentia surpreso pelo amigo ter sido tão direto ou porque pouco se importava em cortar seu braço.
Terêncio levando um de seus dedos ao braço passou o seu sangue bem ao centro da figura de águia e em um barulho de extrema ferrujem a porta se escancarou, estavam diante da primeira sala.
_Não sei... - disse parecendo estar ficado fraco. - Não sei...
Hermione se aproximou, Terêncio não conseguia falar.
_Não sabe o que...
O garoto levou sua mão ao machucado, Hermione entendeu no mesmo instante e puxando sua varinha fez um giro fazendo com que o corte se fechasse.
_Temos que entrar - Malfoy parecendo querer ser rápido disse.
Assim que Terêncio se recuperou adentraram a sala e ficaram diante de um local todo circular, as tochas nas paredes brilhavam em chamas, havia somente um buraco ao meio, levava a um tunel.
Indo rumo ao buraco, Harry olhou e pode dali ver o chão abaixo.
_Não é alto, vamos ter que pular...
Malfoy indo a frente foi o primeiro, Rony a seguir, Hermione, Susana, Terêncio e foi por último.
Ao cairem no chão se viraram para um local todo negro aonde mais tochas explodiram em chamas, estavam diante de várias pontes que atravessavam um rio com várias criaturas guinchando sedentas.
Ao executarem o primeiro passo houve um estalo e várias estátuas na forma de criaturas deformadas surgiram.
Hermione se adiantou e com a varinha ao alto saiu a correr rumo a uma das inúmeras longas e cheias de lanças pontes.
Ao realizar o primeiro movimento as estátuas se estouraram em chamas e ganharam vida vindo de todos os lados com tochas, varinhas na outra mão.
Pareciam furiosos, seus rostos sendo iluminados pelas ardentes chamas.
Houve mais um estralo vindo de cima e mais de cem criaturas com varinhas despencaram pelo buraco que ligava a sala acima.
_CRUCIO! - Malfoy berrou sendo cercado.
_EXPELLIARMUS! - Terêncio bradou e um jato de fogo disparou de sua varinha rumo à duas criaturas que voaram no ar.
_CRUCIO! - Hermione levando uma pancada na cabeça vociferou, lutava contra mais de dez criaturas furiosamente, rolando pelo chão, se abaixava enquanto jatos estuporantes atingiam as criaturas lhe explodiando em uma carne fedorenta.
_CRUCIO! - Harry antes de ser atingido por um raio vermelho trovejou e rodopiando no ar caiu e desviando de um raio, rolou, desviou de outro, outro, outro, outro e se pôs de pé - DESNERIUS!
_ACTION PELLIARMUS! - Susana sendo atingida por mais de vinte raios no peito voou longe, não sobreviveria à todos aqueles ataques.
_ESCROVATUS! - Malfoy correndo rumo a ponte bradou e um jato rasgou a luta estourando uma das criaturas, no momento seguinte foi acertado por três jatos e rolou pela ponte quase caindo no rio abaixo, os corpos já guinchando de fome.
_PROTEGO! - Rony se protegendo de raios vorazes berrou. - EFFIGY!
_DESNERIUS! - Harry pulando, se abaixando, levando duas pancadas na cabeça, caindo quase dormente e sendo atingido por dois raios estuporantes vociferou e um raio extraordinariamente forte atingiu uma sequência de criaturas fazendo-as rodopiar até cair no rio. As criaturas abaixo os devorando com fúria, o sangue negro se espalhando.
_AVEDA... - Terêncio chegando ao seu limite berrou, seu rosto estava coberto de sangue, mesmo quase derrotado pela dor atacava sem piedade.
_DESNERIUS! - Hermione mais furiosa do que jamais estivera trovejou e um raio dourado rasgou três criaturas, no momento seguinte um jato lhe atingiu o peito fazendo-a rodopiar e cair no chão adormecida.
_ESTUPEFAÇA! - Malfoy cambaleando se impôs e um jato vermelho disparou rumo as lanças de fogo que agora cruzavam o ar rumo a queimar.
_DIFARNIUS! - Rony completamente sujo de sangue e com cortes profundos vociferou e fazendo com que três criaturas se explodissem em fogo foi atingido por quatro jatos que o arremessaram rumo ao mar abaixo, as criaturas já berravam rumo a devorá-lo.
_RONY! - Harry e Hermione berraram juntos, a garota voltara a si.
Rony naquele momento caiu nas água e desapareceu em longas manchas vermelhas.
Hermione se pondo de pé agarrou o braço de Malfoy, parecia extremamente furiosa.
_VAMOS HARRY, VAMOS!
Terêncio e Susana sairam a correr, Harry os seguindo foi perseguido por jatos que quase lhe atingiram a nuca, atravessando as pontes todos atravessaram as portas dos outros lados e chegaram a um local que se perdia na escuridão, do nada uma espécie de Explosivim de vários metros se explodiu e o chão despencou fazendo-os cair em um local aonde a terra estava se abrindo, com uma rachadura, Hermione e Malfoy despencaram por ela e em um berro de dor sumiram.
Harry, Terêncio e Susana sairam a correr pelos terrenos, no mesmo instante um rachadura explodiu e um dragão de fogo mergulhou céu adentro, Susana teve seu pé agarrado e Harry também caiu dentre as rochas, rolando ficou defronte a várias flechas de fogo que cruzavam o ar, levando sua varinha ao ar, uma criatura de olhos vermelhos e totalmente deformada lhe apontou uma lança no pescoço, não estando disposto a se deixar vencer bradou:
_AVEDA KEDAVRA! - o raio verde disparou de sua varinha matando a criatura de imediato.
Apanhando a lança saiu a correr rumo a uma luta inegual que se fazia abaixo, Terêncio e Susana haviam sumido, Hermione e Draco o mesmo, ninguém sabia o que havia acontecido com ninguém, o primeiro desafio somente havia começado.


Ps: Agradeço aos comentários excelentes do último cap e já adinato que o 35 se chamara a Primeira Perda, aguardo os coemtários e muito obrigado por lerem minha fic!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.