FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Eu?Representante!?


Fic: Vida Marota - (Décimo primeiro capítulo!!!) [Em Breve Capa Nova]


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Baseado em fatos verídicos.Pra ser mais exata, quando me candidatei para representante de classe (não tava querendo ir mas não queria receber ordens dos outros, sou muito fresca).Acabei ganhando sem querer, a professora nem queria que eu ganhasse, acho que ela pensa que eu não tenho capacidade.Hahaha!Que engraçado, acho que ela tem razão.

PS: O “supimpa” e “batuta” (da época do Zagaia) que escrevi foi em homenagem ao João!Coitado, quebrou o dedo do meio e agora tenho que anotar tudo pra ele.Serviços de representante, se bem que é legal porque ele faz tudo e eu copio pra mim depois!

Cap.7 – Eu?Representante!?

-BOM DIAAA!!! – berrou Tiago.
Ele havia acabado de chegar da ala hospitalar no qual passou a noite - passada graças ao espancamento de Lily.Sentou junto aos marotos para fazer sua refeição matinal.Não estava magoado, não estava bravo.Continuava com o seu jeito alegre e maroto de ser.Nada o afetava.
-Bom dia, Lily! – ele sorriu.
-Morra!
Ele olhou animado para seu horário, na esperança de ver aonde e quê horas seria sua amada aula Defesa Contra as Artes das Trevas, sua matéria favorita.Por sua sorte era sua primeira aula.Terminou de passar a geléia na torrada e comeu vorazmente.Saiu do salão.Não avisou a nenhum de seus amigos aonde iria, preferia não ser acompanhado.Ainda um pouco engasgado com a torrada, tropeçava nas vestes indo a direção as escadas.Pelo fato delas sempre mudarem de lugar se perdeu.Graças ao Mapa do Maroto isso não foi problema.
No segundo andar, abriu a porta da sala.Embora o céu estivesse totalmente escuro, a iluminação das tochas dava uma clara visão.Viu a morena professora lendo alguns pergaminhos espalhados em sua mesa.Ela notara a presença do garoto.
-OIEEEEEE!!!!! – ela berrou.
-OIIIIIII...
-O que veio fazer aqui?
-Ora professora, eu me senti no dever de ajudar a senhora...
-Número 1: eu não sou “senhora”, não tenho idade para isso, número 2: odeio gente que me puxa meu saco, número 3: não, eu não te darei nota alta, número 4: Pode tentar o quanto você quiser, não conseguirá me pegar em nenhuma de suas gracinhas, não me esqueci o ano passado...
-Já entendi.Tem novidades da sala dos professores?
Ele se sentou na primeira carteira.
-Tenho, os sonserinos estão abatidos por causa do massacre que “nosso” time Quadribol fez o ano passado.Então vai fundo, relembre-os dos melhores momentos.
-Pode deixar. – disse rindo.
Grifinorianos escancaram a porta, todos sorrindo para a professora.Deram-na um radiante “bom dia” que foi retribuído por beijos que ela mandava no ar.Em seguida apareceram os sonserinos de cabeça baixa.Os alunos foram se espalhando e sentando nas carteiras vazias.Tiago foi se sentar no fundo junto a Sirius e Pedro.Remo na primeira carteira em que Tiago estava sentando, ao lado de Lílian.
-Antes de começar a aula, tenho-lhes um aviso para dar.Este ano, o professor Dumbledore teve, como sempre, a brilhante idéia de ter em cada ano dois REPRESENTANTES DE SÉRIE!!! – disse animada.
-O que um representante faz? – perguntou Longbotton.
-Como o nome já diz, ele deve representar, no caso de vocês, o quinto ano.Dar avisos escolares para a classe, anotar que está ou não fazendo os deveres escolares e conversar com os professores sobre os alunos que estão fugindo das aulas e digamos, ser a voz da classe, dizer no que os alunos estão se sentindo “incomodados”,se querem alguma melhora no colégio e etc.
-Esses dois representantes de série por acaso, seriam uma garota e um garoto? – perguntou uma ruiva achando a idéia um pouco estranha.
-Exatamente!E...Vocês poderão se eleger e daqui a uns dois dias vocês voltaram aqui na minha classe na primeira aula, e faremos as votações juntos com os alunos da Corvinal e da Lufa-lufa!
-Profa Lovelok!E quem quiser se inscrever?Como faz? – perguntou Lily.
-Quem quiser ser representante levante-se, fique ao lado de minha mesa que eu anotarei nome do indivíduo.
Os marotos trocaram olhares.Nenhum queria participar.Alunos empurravam uns aos outros para ir à frente.Até que finalmente alguém se ofereceu. Bob Parkinson.Um garoto de rosto levemente afeminado, cabelos loiros e olhos azuis.
A professora anotava o nome do garoto no pergaminho enquanto o garoto ditava.
-Mais alguém?
Algumas garotas indicavam Sirius quando Severo Snape se levantou.Chocados, todos começaram a cochichar, uns perguntavam as outros qual era seu nome (já que nunca foi popular), ou como seu nariz era enorme e o mais comum: como seu cabelo era ensebado, fedorento e que provavelmente usava xampu de meleca de trasgo.Ignorando os comentários, Severo caminhou até a mesa e ditou seu nome como fez Bob.
Tiago e Sirius ficaram furiosos.E se ele ganhasse eles teriam q eu aturá-lo representante pelo resto do ano e sentindo o amargo sabor da inferioridade e é claro, ouvir ordens dele.Sentiam-se na obrigação de SEMPRE ganhar dele.Tiago jogou um olhar determinado a Sirius e disse: “Eu vou lá!”. Riram juntos e Pontas caminhou até a mesa.
-Oh!Potter, quer mesmo se inscrever?
-Quero.
-Tem certeza?
-Absoluta.
-Pensei que essa não fosse a sua praia... – dizia anotando o nome do garoto.
-E não é. – os dois sorriram.
A professora sabia que lá vinha mais encrenca, e adorava isso.Lembrava-lhe seu tempo de escola no qual seu temperamento era parecido com o de Tiago.Isso explicava o apego à ele.Via-o como um filho.E como a maioria das mães, não gostava muito do fato do maroto estar apaixonado, principalmente por uma garota “certinha” como Lílian Evans.Seria muito arriscado já que ele sempre baixava a guarda quando ela aparecia. Em falar na bela ruiva, ela também se levantou lago depois de Potter.Não queria com todas as suas forças que um maroto ganhasse.De má vontade a Lovelok também anotou.
-Muito bem.Se alguém mais quiser participar levante-se agora ou ature Pot...desculpe, ature dois deles para representante o resto ano.Ninguém?Supimpa!Vamos começar a aula.Eu tenho uma surpresinha pra vocês!!! PROVA ORAL SOBRE LOBISOMENS!!!
Todos choramingaram, pedindo piedade para a professora.
-50 pontos a menos para a Sonserina por reclamrem!
Lílian ficara indignada pelo ato da professora:
-Os alunos da grifinória também reclamaram...
-Shhhh!!! Não quero ouvir mais nenhum pio! – professora ignorou-a. – “Tiaguito”, me diga qual a diferença entre um animago e um lobisomem!
-Ui, “Tiaguito”! – debochou Sirius para o amigo.
-Cala a boca, “lindão”! – murmurou. – Um animago pode se transformar quando quiser e um lobisomem não tem escolha, quando a lua aparece ou ele se transforma, ou ele se transforma. – disse secando Remo.
-MUITO BOM!!!50 pontos para a Grifinória e um ponto extra de participação extra no boletim.
-Não preciso, profa Lovelok.Eu sempre tiro a nota máxima em Defesa Contra as Artes das Trevas.
-CONVENCIDO!!! – “espirrou” Sirius. – Desculpe, é alergia.
A sineta tocou, anunciando a troca de salas.Enquanto os marotos caminhavam até a sala de Astronomia, Remo – consecutivamente – esbarrara em alguém.
-Me desculpe...!
-Tudo bem! – dissera uma garota de cabelos castanhos escuros e lisos, serena.Ao ver o moreno ficou abobada e gaguejou, da mesma forma que Aluado fazia quando ficava envergonhado. – O-o-o-oi!Meu nome é...hum...AndrôujaimedaBlapck!
Remo na entendera uma palavra se quer do que dissera.A morena parecia tão distante, um tumulto de vozes em sua cabeça.
Em seguida, Sirius(sempre acompanhado de belas garotas), Tiago e Pedro acabaram de virar esquina.
-E aí, Andrômeda!Minha primona queridééérrima!!!Beleza? – disse Sirius.
-Tudo! Posso falar com você rapidinho? – ela pediu.
-Claro! - O resto dos marotos continuou olhando para ela querendo ouvir.-À sós! – todos fizeram uma careta e se afastaram devagar na esperança de ouvir algo.
-Seus pais ficaram uma fera!!!Quase me estrangularam!Você recebeu a carta deles?
-Recebi.
-Já queimou?
-Não, pretendendo explodi-lo hoje.
-Essa sua mania de explodir as coisas é um problema, sabia?Tem mais uma coisa, quem é aquele seu amigo lindo!?
-Desculpe, ele ta caindo em amores pela Evans.
-Não estou falando do Potter, isso todo mundo já sabe!Eu to falando do moreno com cara de intelectual.
-Ahhh!O Aluado!
-Que nome feio!
-Nan!Esse é só o apelido!O nome é Remo Lupin.
-Ele é uma gracinhaaaa...Um fofo!Olha, se eu fosse atirada e ele mais velho com certeza ia fundo!
-Huahuahuahua! –Sirius deu sua inconfundívelrisada canina. - Pena, ele já está apaixonado por uma garota.
-E eu poderia saber quem é?
-Vem logo, Almofadinhas!!! – berrou Tiago, que já estava no final do corredor esperando-o.
-Se-gre-do!Agora tenho que ir!
Deu um beijo na prima e correu ao encontro dos amigos.Na torre de Astronomia os marotos, sentaram-se próximos.Sirius jogou a mochila chão, deixando um envelope vermelho cair.Tiago fingiu estar amarrando o cadarço do sapato e pegou o papel.
-Calados! – gritou a velha professora com sua horripilante voz esganiçada e aguda. – Primeiro de tudo, Potter, vá sentar no canto direito e Black no esquerdo!
-Por que? – indagaram juntos.
-Por que estou farta das brincadeirinhas de vocês na minha aula!VAMOS!ESTÃO FAZENDO O QUÊ AÍ PARADOS???
Os dois ameaçaram chorar, não queriam se separar, nunca sentaram na vida longes um do outro depois que se conheceram.Abraçaram-se fortes e foram se afastando lentamente, com uma pausa em cada passo que davam, para perder grande tempo de aula.
Ficaram mandando bilhetes aula inteira e como de costume, não prestaram à atenção na aula.
O sinal tocou novamente.

***
Já estavam almoçando quando “A confusão” chegou.Mãos delicadas tocaram os ombros de Sirius.Era Mona, que por sinal, estava bem alta do que no último encontro.Já estava alcançando Sirius, o mais alto de sua turma.
-Olá, meus honoráveis amigos!!!Como vão?
Os marotos responderam com o polegar indicando estar tudo bem.Estavam de boca cheia.Ela observou os cortes dos garotos.
-Vixe!Vocês são mesmo unidos!Quando um apanha, os resto também aparece machucado(menos o Pettigrew).Hahaha, olha só: Sirius e Remo com as mãos cortadas e Tiago, hum, com um olho roxo, com a boca inchada...
-...E as bolas dodói. – disse Tiago.
-É, a Lílian normalmente não é de fazer isso... – disse uma voz doce de trás de Mona.Os garotos precisaram se inclinar para ver a baixa japonesa.Ela também havia mudado muito, estava muito esbelta.
– Acho que ela anda um pouco preocupada...
Ninguém disse mais nada.Tiago, Sirius e Remo apenas ficaram contemplando o seu belo corpo, Pedro não havia reparado, estava “muito ocupado” estraçalhando toda a comida.
Anne que estava cada vez mais vermelha, por eles estarem a fitando e não saber o porquê.Tentou puxar um assunto.
-Vocês querem ir comigo e a Mona para a Floresta Proibida?Nós ouvimos falar em que lá existem centauros então vamos procurar!
-Não podemos, - começou Tiago. – é que dependendo do dia, o Aluado fica meio...Digamos....lunático e às vezes não conseguimos controlar esse bichano daí já viu!Vocês podem correr sério risco de vida e sem direito a plano de saúde!– sorriu para Remo.
-Até parece!Lupin não morde, né Lupin? – perguntou Mona.
Não respondeu.
-NÉ, REMO???
-GRRRrrrrrr....
-AHHHHHH!!!!
Mona se escondeu atrás de Anne.
-Ei, Sirius!Por que está tão quieto?Está me ouvindo?Tiago para Sirius, na escuta?Alôôô???
-Anne, ta a fim de sair, só eu e você no escurinho de uma de uma sala?Hein?Hein? – disse Sirius esperançoso (e Tiago no vácuo).
-Por favor, Almofadinhas!Mais respeito! – brigou Remo.
-Ui, senti uma pontinha de ciúmes! – provocou-o.
-Eunumtocomciúmes!!!
-O quê?
-Eunumtocomciúmes!!!!!!
-Ahn?
-C@*@%#!!!
Com o impacto todos se calaram.Era muito difícil alguém ouvir Remo falando palavrões.Tiago havia adorado, lhe dava motivos para suas provocações.
-Boca suja! – disse ele num tom infantil.
-Vamos contar tudo pra sua mãe! – zombou Sirius. – Bem, se Anne está comprometida...Mona, já que agora está a minha altura (literalmente), gostaria de me acompanhar a um passeio semana que vem?
Ela o fitou dos pés a cabeça e pensou um pouco
-Hum...Pode ser!To sem nada pra fazer mesmo. Mas tem que ser tudo sem compromisso!Sair por sair, ta?
Concordou animado.Remo observava angustiadoAnne.Relembrara de seu último encontro, no qual, estava bêbado e acabou contando seu mais profundo segredo.Achara estranho ela não estar com medo de si.Afinal, ele era um lobisomem!Ela DEVERIA ter medo.Resolveu chamá-la para uma conversa em particular.Puxou-a para um canto escuro e deserto.
-Anne, sobre o que houve no trem, agora que passou a ressaca, você não está assustada pelo fato de eu ser....?
-Lobisomem?Na verdade, eu estava com medo de que você estivesse com medo de mim.Creio que no meio da bebedeira eu acabei falando demais e contando quem eu realmente sou.
Remo tentou se lembrar.
-Acho que você ia me falar, mas Pedro apareceu e acabou não tocando mais no assunto.O que você quer dizer com isso???
Ela rira de sua cara e bruscamente ficou novamente seria.
-No futuro você descobrirá.
Os dois se fitaram.Olhando profundamente no brilho de seus olhos, parecendo procurar um lugar pra se refletirem.Remo ainda sentia o cheiro de mistério no ar que iria desvendar.Chegou mais perto.Ela era tão bonita.Aproximou mais.Seu estomago revirou.Ela sentia a respiração dele.Ela não resistia àqueles lindos olhos cor-de-mel, sentira desejo por aquela boca...
O sinal tocou novamente fazendo os dois pularem de susto.
- LUPIN, VAMOS LOGO PRA AULA ANTES Q.... – Sirius não terminou a frase. - Opa! - guardou um pergaminho velho no bolso. – Foi mau.Acabei com o clima, né?
Sirius não sabia quem estava mais vermelho, se era ele ou ela.Para não piorar ainda mais a situação, ele o tirou rapidamente de lá.
Na outra aula foi mesma das outras.Todos os professores adotaram o mesmo método, Tiago sentado num canto e Sirius do outro.
Os alunos do quinto ano tinham a impressão de que os professores queriam vê-los sofrer de tanta tarefa que passavam.
Já cansados, os marotos foram para a biblioteca fazer as mil e uma lições.Correção, somente Remo pois Tiago babava vendo Lílian estudando e resto dormia num sono profundo.Ele desaprovava totalmente o que faziam, mas nunca dizia nada.
A noite aparecera e ainda continuavam lá.Quando Sirius acabara de acordar e copiar sua tarefa, Aluado resolveu dar uma pausa.Espreguiçou-se.Olhou ao seu redor.Na primeira mesa do canto vira algumas garotas dando risinhos e sorrindo para Sirius que nem ligava.Na mesa do meio havia Anne, Mona e suas amigas, jogando bolinhas de cuspe em Severo.No outro canto, numa das últimas mesas, foi a que mais lhe chamou a atenção.Lílian e Tiago sentado juntos.E o mais estranho, não estavam brigando.Pareciam estar discutindo algo no pergaminho que Lily rabiscava.Ele apontava para algumas frases e ela reescrevia.
Sirius e Remo acordaram Pedro.Foram discretamente para o refeitório.

***

Minutos depois aparecera Joseph, o capitão do time da grifinória.Parecia pálido e desesperado.Ainda estava ainda com o uniforme ele puxou violentamente as vestes de Sirius.
-ONDE-ESTÁ-O-POTTER?
-OPA!Devagar que a roupa é fina!Afinal, por que quer saber? – disse Sirius, suspenso, sem sentir os pés no chão.
-POR QUÊ? – disse rouco. – POR QUÊ??? - começou a chorar. – Hoje começava o INTENCIVÃO pro jogo e aquele...aquele...Irresponsável nem pra avisar!Nem pra...SEI LÁ!Mandar uma coruja!
-Oi, Joseph! – Tiago sentou-se ao lado de Pedro.
Ele soltou imediatamente Sirius e voou em direção ao pescoço de Tiago.
-Espera! – o moreno recuou. – Primeiramente, boa noite!
-O quê?
-Boa noite!
Joseph ficou mais nervoso.Tentou se segurar e deu um sorriso maníaco.
-B-boa noitee...!
-Obrigado!Agora diga comigo:eu sou bom e vou dar a volta por cima!
-Eu sou bom e... O QUÊ?O que é isso?
-Não sei!Falaram-me que os trouxas vêem isso numa caixa colorida que sai som quando estão nervosos!Para eles é relaxante!
Ele levou mão ao rosto pensando: “Como meu Merlin?Como?Como consegue caber tanta besteira em uma só mente?Diga-me, Merlin!!!”
-Então Tuner, em que devo sua presença no meu “lanchinho” noturno? – disse completando sua montanha de comida com uma grande e suculenta coxa de frango.
-O que era mesmo?Recebi tanta besteira que nem em lembr...Ah!Claro!Por que não foi no intensivo hoje???Você sabe o quanto eu gosto de fazer reuniões no primeiro dia com todos ta equipe presentes!
-Aé!Hoje tinha né?Sabe o que houve...é que...Eu estava lotado de deveres!!!Muitos deveres!Milhares!Montanhas e mais montanhas!!! – exagerou.
-Para de viajar!Todos sabem que os marotos, exeto Lupin, não fazem nenhum dever de casa, ou copiam de alguém ou dão a resposta dos exercícios na hora para a professora.
-Hehehe...Hum...bem...
-FALE A VERDADE!!!
-Ta bem!Sem estresse!É que foi assim.Eu estava ajudando Lílian numa coisa daí eu não vi a hora passar...
-Está explicado...A Evans!Tudo bem, dessa vez passa! – ele já estava acostumado.
-Nem foi tanto a Lily, foi mais por que eu não tenho um pingo de força de vontade de treinar.Prefiro improvisar!Que cara é essa, Joseph?Jô-Jo-Joseph???Ahhhhhhhhh......!

***

-Puxa, Pontas!Nunca te vi correr tanto.Você é mesmo rápido! – disse Pedro jogando-se na cama.
-Você poderia ter saído dessa sem se cansar se não tivesse aberto tanto sua boca, não acha Aluado?
-Desculpe, o que disse Sirius? – Remo ainda pensava em Anne.
-Hum...nada!A lua cheia é amanha né?
Ele assentiu com nostalgia, mais do que quando via o seu distintivo.Amanha começaria sua semana do cão, ou melhor, lobo.Tentou não pensar naquilo.Foi tomar um banho.Era um modo de relaxar sem ser incomodado.
Sirius mexia e remexia sua mochila.Tirava os livros, recolocava-os no lugar.Procurava nas paginas de cada livro.
-Tu procuras isto?
Tiago mostrara um envelope vermelho.
-Me devolve.
Tentou puxar de sua mão.Não adiantava, Tiago tinha reflexos muito rápidos, não o deixava tocar no papel.“Abra!” – ordenou Tiago entregando para Sirius. – Vamos ver o que sua mamãe a tem dizer!
Muito ranzinza, Sirius retirou a da varinha das vestes e sussurrou o contra-feitiço para abrir.Remo ouvira do banheiro um grande estrondo, sacudindo toda a poeira do teto.
“...FUGIR DE CASA?CLARO, SÓ CONSEGUE RESOLVER A VIDA DESSA FORMA, FUGINDO!!!DESSA VEZ VOCÊ FUGIU FACILMENTE MAS DA PRÓXIMA, AI AI AI, COM CERTEZA VOCÊ NÃO ME ESCAPA!MEUS PARABÉNS!!!GRAÇAS A SUA BURRADA VOCÊ NUNCA MAIS VISITARÁ OS PODRES DOS POTTER, NÃO SAIARÁ MAIS COM SEU TIO E ANDRÔMEDA E NÃO VERÁ MAIS COPA NENHUMA DE QUADRIBOL!VOCÊ PERDEU TOTALMENTE SUA LIBERDADE!!!...”
Um eco ensurdecedor enchia a sala.Até Remo saiu do banho para ver o ocorrido.

“...TENHO DESGOSTO DE VOCÊ!!! EU E SEU PAI NÃO TE CRIAMOS PARA AGIR DESSA FORMA, NEM PARA ANDAR COM ESSA GENTINHA E MUITO MENOS PARA ENTRAR NA GRIFINÓRIA!!! VOCÊ SÓ ME TRÁS VERGONHA! VOCÊ NUNCA MAIS SAIRÁ DE CASA!!!!EU NÃO ACREDITO QUE GEREI UM MONSTRO!EU TE ODEIO, ME OUVIU?????? TE ODEIOOOOOO...!!!”
BUM!!!
Mil pedacinhos de papel salpicaram toda sala.O clima estará mais tenso do que nunca.Almofadinha permanecera com a varinha apontada.Seus amigos tentaram ver sua face mas estava escondida nas sombras.Ele segurava a respiração o máximo.
-Si-Sirius... – começou Tiago. – Olha, sobre a carta, eu...
-Hahaha! mulher louca, não?
Apesar dos negros cabelos cobrirem seu rosto, ainda podia-se ver um sorriso estranho escondido.Um sorriso melancólico.
Ele precisava sair dali, seus amigos não podiam vê-lo daquela forma.Levantara com muita dificuldade e desceu as escadas.Seu peito doía.Não era uma dor comum, era diferente.Era mais profundo e frio.Sentou-se em qualquer poltrona.Quanto mais pensava sobre a carta, mais doía.O frio começou a se espalhar do coração até a ponta de seus dedos.
Não agüentou mais, deixou uma lágrima rolar em seus olhos.Limpou-a com as vestes.Deu uma fungada tentando se acalmar.TINHA que ser forte!Afinal, ela era um homem ou um rato chorão como Pedro!?Não era nenhum dos dois, era um cachorro,embora nenhum cachorro que conhecera tivesse problemas familiares como ele.Talvez fosse o único.
Olhando para a lareira à sua frente chegou a uma conclusão.Tinha a pior família do mundo.Não era nada compara com a família de Tiago.Os Potter eram a família mais perfeita, com algumas briguinhas, lógico, só que nada tão sério.Para Sirius, Tiago era abençoado por ter aqueles pais.
-“Si-si”, que cara é essa?
Uma multidão de garotas olhava-o preocupadas.A maioria delas faziam partes de seu fã-clube.Elas sentaram em sua volta.O acariciavam perguntando pela cara abatida.
Isso não lhe agradou nada.Por que é tão difícil ficar sozinho?
-Me deixem em paz!!!
Saiu do salão batendo o pé.Virou um corredor e entrou numa passagem secreta.Quando se vira, estava fora do castelo.
Correu floresta adentro.
Começou a correr, desviando dos arbustos e arvores.O vento batia em seu rosto dando a sensação consolo.A dor permanecia em seu peito.
Resolveu correr mais.A dor diminuiu.
Correu mais.Corria tanto que poderia jurar que estava mais rápido que Tiago.Gostou daquilo, era divertido.
Fechou os olhos e teve uma sensação de alívio.Ao abri-los levou um susto, algo o obrigou a frear bruscamente.

***

-Psiu!Tiago!
-Remo, o bicho-papão não vai te comer!Vá dormir!!! – puxou o cobertor caído no chão.
-Desculpe estar atrapalhando seu sono de beleza, Majestade!Não sei se o senhor notou mas um de seus súditos não está em sua devida cama. – brigou. – Sirius até agora não voltou!
-E daí...?
-Ora, ele pode estar em perigo!
-OU, ele pode estar de farra com alguma garota...Você vai ver, manhã ele aparece.Volta a dormir! – Tiago virou o corpo a para o lado oposto de Remo.

N/A: Gostaria de agradecer a paciência de todos por este capitulo e também os comentários (principalmente de L.W., legal, também prefiro italiano que japonês).

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.