FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

19. Imperatriz Sombria


Fic: Os Descendentes Divinos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Imperatriz Sombria

Harry estava na sala da alcatéia esperando os outros membros chegarem menos é claro Fred e Jorge que já haviam saído da escola no ultimo mês. Aquela iria ser a ultima reunião da alcatéia em Hogwarts por um tempo pelo menos ate as férias de final de ano acabarem. Três quadros giram para o lado e deles saem todos os membros que estavam em Hogwarts.

Todos entraram silenciosamente sem tirar os olhos do moreno que estava de frente da lareira olhando-os entrar quando todos se acomodaram e só ficou o Harry de pe ele suspirou profundamente e fechou os olhos por alguns minutos.

_Essa será a ultima reunião que teremos nesse ano. Falou o moreno assim que abriu os olhos. _Alguns de vocês voltarão para suas casas e verão sua família para aqueles que forem fazer isso eu digo que tenham um ótimo natal e um ano novo melhor ainda. O moreno parou por um instante e parou seus olhos por alguns milésimos d segundo em Anne. _Infelizmente eu tenho de dizer que mesmo vocês indo ver suas famílias vocês tem de ficar alertas pois os comensais estão atacando a toda e agora Voldemort consegui novas criaturas para lutar ao seu lado mas felizmente ele esta esperando eu aparecer para usa-la.

_Que criaturas seriam essas? Perguntou Emily com um tom preocupado.

_No momento isso não será revelado somente ao conselho de lideres. Falou o moreno olhando para os seus amigos. _Mas não importa todos os lobinhos que são nossos discípulos estão em ótima forma e aumentaram consideravelmente os seus poderes mágicos e estão todos quase prontos para encarar uma batalha direta por isso eu estarei autorizando a vocês a usarem esses ensinamentos para se protegerem e protegerem suas famílias ou qualquer pessoa que esteja em perigo causado pelo lado das trevas mas para isso vocês teriam de manter suas identidades escondidas então vou aplicar um procedimento que todos os lobinhos que estão fora da escola já tem vocês terão suas próprias vestes de batalha não como as nossas. Falou o moreno assim que viu um sorriso formar nos rostos dos seus aprendizes. _Ela não terá todos os poderes que as vestes dos Graduados (como chamam os lobinhos que terminaram o treinamento), mas a aparência era quase a mesma a cor não é preta mas sim de um marrom escuro e os seus capuzes terão o mesmo efeito que os demais assim suas identidades ficarão em segredo e se por um acaso vocês precisarem de ajuda ou socorro imediato lancem a marca do lobo para o alto com toda a intensidade que conseguiram. Todos os lobinhos ouviam aquilo com tanta atenção que ate parecia uma aula de Snape. _Entenderam? Perguntou o moreno que logo foi respondido com um coro de “SIM”. _Ótimo agora eu quero todos fora daqui menos Rony, Hermione, Draco, Gina, Luna, Neville, Anne e Emily o restante vão se preparar para a viajem. Todos saíram menos aqueles que Harry mandou ficar.

_O que você quer com nos? Perguntou Draco.

_Só quero discutir com vocês sobre algo. Falou Harry olhando para cada um. _Mas primeiro quero saber se os lobinhos que vão acompanhar vocês estão prontos. Todos os lideres afirmaram com um aceno da cabeça. _E Emily esta tudo certo para a viajem?

_Sim. Falou a morena.

_O que você disse para o seu irmão? Perguntou Hermione.

_Que ia passar as férias na casa de uma amiga. Respondeu Emily sem vacilar.

_Ótimo. Falou Harry. _Agora Emily vá preparar suas coisas para a viajem. Emily afirmou com um aceno da cabeça e logo depois saiu da sala.

_O que você queria falar com nos? Perguntou Rony assim que Emily saiu da sala.

_Sobre nossa ida a Sede da Alcatéia mais conhecida como Toca do Lobo. Respondeu o moreno. _Primeiro quero falar ou melhor pedir para não demonstrarem surpresa ao chegar no local. Os amigos de Harry não entenderam muito aquilo somente Anne sabia o que estava acontecendo. _Segundo vocês encontrarão muitos membros lá e por isso não demonstrem fraqueza não estou falando para vocês serem duros com eles, mas se vocês demonstrarem fraqueza muitos os desafiarão para pegar o seu posto na liderança e eu não poderei impedir isso já que qualquer um pode nos desafiar. Todos acenaram como um sinal de entendimento. _Como vocês sabem vocês terão de estar usando as vestes de batalha já que todos os membros estarão usando a única diferença nossa é que nos só precisamos usar o sobretudo não precisaremos usar as camisas nem a calças no lugar disso pode ser outra veste geralmente você pode pedir para a veste mudar de forma para uma que te agrada. Todos olhavam o moreno com um que de curiosidade. _Para fazer isso é o mesmo procedimento de se invoca as vestes.

_Só isso Potter? Perguntou Draco.

_A sim tem mais. Falou o moreno. _Quero que tentem não se surpreender com alguma coisa estranha, ou melhor, algum ser estranho já que talvez irão muitos representantes de algumas criaturas que nos apóiam. Todos afirmaram com a cabeça. _A e não se esqueçam que dentro da minha propriedade nos não precisamos usar os capuzes e que também poderemos usar mais da metade do nosso real poder também digo que não ficaremos muito tempo lá, pois teremos de viajar para outros lugares são dois, mas vão ser muito importantes. Depois de dizer isso os olhos de Harry escureceram um pouco o que chamou a atenção de Anne. _O mais importante eu vou dizer agora e vou pedir que não comentem isso com os lobinhos no trem, pois não quero que eles interfiram e também direi algumas coisas sobre voldemort.

_Alguma informação importante do informante? Perguntou Anne atenta a cada movimento de Harry.

_Sim. Os olhos do moreno escureceram mais um pouco. _Em primeiro lugar o Expresso de Hogwarts será atacado na metade do caminho para Londres e eu NÃO QUERO que vocês movam um dedo para ajudar, pois quem resolvera isso sou eu. O moreno surpreendeu a todos com isso.

_Você esta louco Potter? Perguntou Draco. _O ataque provavelmente será feito por Cavaleiros negros e Vampiros como você acha que pode deter todos sem levantar suspeitas de que você é o Falcon.

_Eu vou levantar mais suspeitas se não fazer nada. Falou o moreno.

_O Harry esta certo num ponto. Falou Hermione chamando a atenção para ela. _Imagina se Falcon aparecesse do nada no meio do Expresso de Hogwarts ajudando a todos e lutando contra os inimigos em quanto Harry Potter simplesmente desaparece e o pior nem “Banca o Herói” como fala os sonserinos.

_Esta certíssima minha cara Hermione. Falou o moreno se levantando da poltrona em que estava sentado. _Mas também tem o fato de que se eu não demonstrar que eu evolui diante dos comensais ou dos cavaleiros Voldemort não temera um suposto ataque direto meu ou de Falcon ou pior ele não temera que eu me junte a Falcon pois se isso acontecesse provavelmente ele estaria perdido...

_Eu entendi isso. Falou Anne interrompendo o moreno. _Mas eu tenho uma pergunta.

_E qual seria maninha?

_Que espada você usara? Perguntou a pequena Potter.

_Que tal essa? Perguntou o moreno fazendo um aceno com a mão direita e logo depois uma bainha prateada apareceu do nada e num único movimento Harry tirou a espada negra da bainha.

_Você ta loco é? Perguntou Anne se levantando fazendo os outros não entenderem nada. _VOCÊ quer o que? Matar a todos? OU quer se exibir?

_Primeiro uma pergunta de cada vez. Falou o moreno sorrindo do mesmo jeito despreocupado de sempre.

_Harry James Potter. Falou Hermione.

_Lá vem bomba. Sussurrou Rony para os amigos que seguraram uma risadinha.

_Você sabe a gravidade de uma espada negra? Perguntou Mione e para seu desespero o moreno ainda sorrindo afirmou com a cabeça. _E o que você ira fazer se ela for pega por um Cavaleiro? Você sabe que essa espada guarda um grande poder e nas mãos de um Cavaleiro Negro isso seria desastroso.

_Ainda não entendo aonde você quer chegar Mione. Falou Harry olhando para a amiga.

_Ele ta falando serio? Perguntou Hermione para Anne que parecia tão preocupada quanto ela.

_Infelizmente eu acho que sim. Respondeu Anne olhando severamente para Harry. _Quando ele esta preste a entrar numa luta ele fica assim como uma criança.

_Desculpe interromper. Falou Neville que como o resto não entendia do que os três estavam falando. _Mas do que exatamente vocês estão com medo? Eu sei que uma espada negra é poderosa e me surpreendia quando eu vi que o Harry tinha uma já que geralmente elas são ligadas a criaturas negras poucos bruxos puderam dizer que empunharam uma.

_Dizem que as espadas negras foram forjadas a muito tempo e guardam um poder muito sombrio nenhum bruxo, feiticeiro ou mago sabe quando exatamente elas foram forjadas e espadas negras aparecem em muitas estórias e lendas antigas algumas que só os mais velhos sabem já que muitos preferiram esquecer. Falou Harry com um tom de voz muito calmo.

_Quando eu era pequena minha mãe falava de grandes guerreiros negros que deixaram de ser humanos e devastavam a terra com espadas negras, mas daí sempre aparecia alguém que os bania ou os derrotavam. Falou Gina tentando se lembrar de mais algo. _Mas tudo isso eram estórias para dormir que ela ouviu de minha avó.

_Meu pai também me contava Historias de grandes guerreiros negros empunhando espada negras e que devastavam o mundo dos humanos comuns, ou seja, dos trouxas. Falou Draco. _Mas isso era só para que eu escolhesse o caminho de Voldemort, pois ele sempre dizia “Se caminharmos com o Lorde provavelmente teremos tanto poder quanto esses guerreiros” ou coisa assim.

_Só tenho uma pergunta. Falou Luna olhando para Harry com interesse. _Em que lenda bruxa aparece algo relacionado com a espada negra?

_Em uma lenda bruxa da Babilônia que poucos conhecem por inteiro mas que muitos ouviram um pedaço. Falou Harry olhando para luna. _Acho que é uma lenda relacionada a um grande mal que cairia na terra mas de valorosos guerreiros que lutariam e venceriam esse mal guerreiros que não se conheciam mas lutavam pela mesma causa e que se tornaram amigos.

_Me diga uma parte dessa lenda para ver se eu conheço. Falou Luna.

_Se você quer assim. Falou o moreno olhando para os amigos e logo depois Hermione e Anne se sentaram novamente em seus lugares depois disso Harry começou a falar. “Eis que a escuridão chegara em forma de um único guerreiro que empunhara a lamina negra aquela amaldiçoada pelos deuses e com o seu poder tomara os céus e o tornara vermelho como sangue depois tomara as águas e elas apodrecerão e criaturas do abismo virão para beber dessa água e atacarão a nos mortais. Por onde esse guerreiro passar haverá um rastro de sangue, pois sua espada tem sede e seu poder não tem limites. Quando ele alcançar o pico sombrio seu poder será absoluto e a escuridão cobrirá o sol e as estrelas a lua não mais aparecera e os portões se abrirão ele comandara o caos e cada criatura que sair do abismo o servira e ele caminhara sobre nos humanos como um soberano que esta acima de qualquer coisa. Guerreiros amaldiçoados o servirão e o mundo cairá de joelhos perante sua lamina. Mas quando a esperança acabar vindos das sombras do esquecimento onde o desespero é a lei grandes guerreiros manchados de sangue banirão o Guerreiro sombrio e sua espada será jogada para alem dos Portões e esquecida pelo tempo” .

_Por que de repente eu tenho a ligeira idéia de você não usar essa espada? Perguntou Rony num tom literalmente irônico para Harry.

_Bom não sei, mas não se preocupem que isso não é uma profecia só é a lenda que é contada desse jeito e alem do que tem partes que eu não sei. Falou Harry com calma.

_Mas não foi você mesmo que disse que há uma linha muito frágil entre lendas e realidade? Perguntou Hermione.

_Mesmo se essa historia for real Hermione não se esqueça que ela já aconteceu e provavelmente nossos antepassados resolveram esquece-la e que a espada do Guerreiro sombrio foi lançada para alem dos portões e provavelmente destruída depois disso.

_Mas você não acha melhor não correr o risco? Perguntou Luna.

_Vamos fazer uma coisa. Falou o moreno olhando para o espaço vazio entre as poltronas e a lareira e logo depois uma pequena mesa de granito negro apareceu e Harry Foi ate a mesa e colocou a espada lá. _O Rony e a Gina são os que têm maior força física entre nos os lideres da alcatéia e isso provavelmente quer dizer também entre todos os membros da Alcatéia e provavelmente entre os comensais e cavaleiros negros já que estes só se preocupam com a magia. Falou o moreno. _A explicação para esses dois terem tanta força física é por causa de suas descendência Gina recebeu a descendência direta dos primeiro caçador ou seja ela tem mais força física e resistência para enfrentar monstros muito alem de meros vampiros e o Rony é o escolhido como o descendente dos antigos reis cuja a força física em campo de batalha era lendária.

_E o que isso tem a ver com a espada? Perguntou Hermione curiosa.

_Você vai ver. Falou o moreno sorrindo. _Gina venha aqui e pegue a espada. Gina se assustou por um instante, mas logo foi ate a mesa de granito olhou diretamente para a espada e depois para Harry. _Não se preocupe ela não morde quer dizer eu acho. A ruiva lançou um olhar que dizia claramente “Não tem graça”. _Que tal se eu disser que se algum dos dois conseguirem pegar essa espada e levanta-la para cima de suas cabeças eu não a usarei em batalha? Anne pareceu se interessar com aquilo assim como luna mas o resto não entendeu direito.

_Se é assim eu vou fazer isso. Falou Gina.

_Eu também. Falou Rony arregaçando as mangas da blusa que usava.

Gina não hesitou nem por mais um segundo e simplesmente colocou a mão direita no cabo da espada e com um sorriso vitorioso ela deu um puxão tentando levantar a espada, mas tudo que conseguiu foi ouvir o barulho das juntas de seu braço se deslocando eu uma dor terrível invadir o braço direito àqueles que viram isso fizeram uma expressão de pavor.

_Anne você poderia é digamos assim consertar o braço da gina já que você é melhor do que eu nisso? Perguntou Harry a pequena potter que estava tão chocada quanto os outros.

_Como assim concertar? Perguntou Gina que graças ao treinamento de espiã que recebera de Draco conseguia agüentar um pouco a dor o suficiente para não gritar desesperadamente e estar sã.

_Ao tentar levantar a espada de uma só vez você deslocou todo o seu braço se não quebrou ele. Falou o Moreno. _Explicarei melhor depois da tentativa de Rony por hora deixe Anne curar o seu braço com magia. Gina afirmou com a cabeça e foi ate Anne que deu uma olhada no braço da ruiva e depois sussurrando algo apontou a mão esquerda para a ruiva e o braço dela logo depois estava curado sem faze-la sentir nenhuma dor. _VOCÊ vai ou não tentar em rony?

_Claro que vou. Falou o ruivo indo ate a espada só que com mais precaução do que a irmã e devagar tentou levantar a espada, mas aparentemente ela estava muita pesada ele colocou as duas mãos no cabo da espada e com toda a sua força ele puxava a espada que não se movia ele estava colocando tanta força que seus pés já estavam afundando o chão, mas nada da espada se mover.

_Melhor você parar antes que os seus braços quebrem. Falou Harry, mas Rony não seu ouvidos e continuou tentando levantar aquela espada suas mãos já estavam em carne viva, mas nada daquela maldita espada levantar. _Desista. Falou Harry com um tom serio, mas vendo que o amigo não ia desistir ele falou. _Essa espada só pode ser empunhada pelo seu mestre ou seja por quem ela escolheu e se alguém que não for o mestre tentar empunha-la ela pesara mais do que esse alguém possa levantar. Com essas palavras Rony desiste, mas mesmo assim continua olhando feio para a espada. _Estenda suas mãos. Falou o moreno para o amigo que atendeu imediatamente Harry sussurrou algumas palavras estranhas e logo depois as mãos do ruivo estavam curadas. _Vejam bem se algum cavaleiro tentar tirar essa espada das minhas mãos provavelmente perdera o braço.

_Deixa isso de lado. Falou Anne com um tom entediado. _Me explique uma coisa sobre aquela lenda que você falou.

_O que exatamente? Perguntou o moreno.

_O que significa o pico sombrio e as palavras abismo e portões? Aquilo chamou a atenção de todos.

_O pico sombrio é uma montanha negra que aparentemente tinha na terra diziam que criaturas malignas ali habitavam e que nesse pico também tinha a passagem para o mundo inferior, ou seja, o inferno. Falou o moreno como se aquilo não fosse nada. _A palavra abismo na antiguidade era como se referia ao inferno então na parte em que essa palavra apareceu provavelmente significa que criaturas saíram do sub mundo e caminharam na terra provavelmente demônios de baixo nível. Todos ouviam o que o moreno dizia com a maior das atenções sem deixar escapar nada. _Bom essa lenda fala muito do mundo inferior então os portões que diz nessa lenda devem ser um dos muitos portões do que abre a passagem para algum reino no tartarus. Harry olhou para todos os seu amigos parou alguns segundos em Luna, pois percebera um certo brilho nos olhos dela. _Mas como eu disse essa lenda nem deve ser real.

_E como você tem certeza disso? Perguntou Luna com um tom de voz indecifrável.

_Existem leis nesse mundo não leis escritas por nos humanos, mas leis maiores leis que a própria natureza escreveu leis do equilíbrio o mesmo equilíbrio que voldemort esta quebrando, mas ele vai pagar por isso ele e todos aqueles que o ajudaram a quebrar essas leis. Harry olhou rapidamente para draco que baixou os olhos rapidamente pensando em seu pai. _Mas em quase todas as culturas se vê uma lei comum.

_E que lei seria? Perguntou Draco.

_Aqueles que abrirem os portões do outro mundo para adquirir o seu poder receberão castigos alem da imaginação mortal, pois serão amaldiçoados das mais diversas algumas maldiçoeis aos olhos dos condenados serão bênçãos ou prêmios ate que eles sintam o efeito dessa maldição. O tom de voz do moreno estava mais frio do que o normal. _Vamos dar um exemplo conhecido ate no mundo bruxo. Harry suspirou e falou. _O Toque de Midas não foi exatamente uma maldição por quebrar essas leis, mas pode ser usado como exemplo.

_O que é toque de Midas? Perguntou Anne que ate pouco tempo atrás era somente uma trouxa moradora de rua por isso não sabia muita coisa sobre mitologia mesmo lendo muito.

_Na antiga Grécia existiu um rei e seu reino era prospero um dia ele conseguiu agradar a um deus se não me engano era Dionísio e esse deus lhe concedeu um pedido. Midas podia pedir muita tudo o que quisesse, mas como ele era muito ganancioso ele simplesmente falou “Quero que tudo que eu tocar se torne ouro” Dioniso atendeu o pedido do rei Midas que assim que percebeu ter tal poder começou a tocar tudo que não tinha valou em seu palácio dês de vasos de barro ate coisas de prata. Ele estava tão contente com o seu poder que não considerou as conseqüências, mas ele ficou sabendo delas assim que foi tentar comer uvas assim que simplesmente elas tocavam sua boca as uvas se tornavam ouro e isso aconteceu com tudo que ele tentou comer mas mesmo assim ele não desistiu de seu poder e continuou a se enriquecer mais e mais mas um dia por acidente ele esbarrou num empregado e esse empregado virou ouro desesperado ele foi chamar os outros criados para ajudar mas todos que ele tocava viraram estatuas de ouro ele começou a se sentir só e chorava em seu trono suas lagrimas viravam ouro mas aquilo não o agradava sua filha foi tentar consola-lo mas assim que ela o tocou ela se transformou em uma estatua de ouro. Midas ficou desesperado, pois amava sua filha mais do que todo o ouro do mundo ou qualquer outra coisa então ele rezou para Dionísio pedindo que o libertasse desse poder que se tornou uma maldição. Dioniso comovido resolveu ajudar e disse para Midas se banhar num certo rio não me lembro qual mas assim que ele se banha-se no rio o poder dele se ia com as águas e tudo que ele avia tocado voltaria ao normal bom o resto vocês sabem ele fez isso sua filha voltou ao normal e ele ficou satisfeito com o que tinha sem sequer pensar em ter mais.

_Por ambição Midas pediu o toque de ouro, mas não pensou nas conseqüências e isso o afetou muito. Falou Hermione como se já tivesse ouvido aquela historia. _As pessoas nunca estão satisfeitas com o que tem ate que perdem a coisa mais importante no caso de Midas a filha.

_Uma maldição em forma de um dom. Falou luna pensativa. _Mas de um exemplo de maldição que poderia ocorrer se alguém abrisse um portão. Falou a loira olhando nos olhos de Harry (isso ficou esquisito).

_Vamos pegar o caso de Voldemort que quer a imortalidade. Falou Harry e seus amigos concordaram. _Com o que ele libertasse dos portões ele poderia conseguir a vida eterna, ou seja, imortalidade, MAS. Falou o moreno se alterando na ultima frase. _Se ele não especificar que tipo de imortalidade ele quer ele pode ser tapeado, por exemplo. Ele pode conseguir viver para sempre, mas quem disse que pararia de envelhecer?

_Quer dizer que ele seria imortal, mas seu corpo continuaria envelhecendo com o passar dos tempos ate se tornar pó? Perguntou Anne.

_Sim ele conseguiu se fazer imortal, mas não conseguiu fazer o seu corpo imortal a existência dele apenas ia continuar mesmo depois de seu corpo vira-se pó. Falou o moreno. _Mas agora vamos continuar a reunião sobe o ataque e mais algumas coisas. Falou o moreno. _Primeiro como sabem eu irei usar a espada negra que tem um nome, mas não direi a vocês agora. Todos concordaram com um aceno da cabeça. _Eu não irei tira-la da bainha ate que realmente precise e se eu desembainha-la, por favor, NÃO SAIAM DO TREM POR NADA. Gritou Harry num tom totalmente autoritário que fez os amigos terem medo de discordarem. _Assim que eu sair do trem eu selarei as portas que só abrirão quando a batalha terminar ou se ele estiver em condições de andar então as portas se abrirão em Londres, mas isso não impedira de que comensais ou cavaleiros mas isso eu vou deixar com vocês menos com o Draco já que seria suspeito se ele luta-se contra os cervos de Voldemort.

_Não acho isso justo. Falou Draco contrariado.

_Se você entrar na luta terá de matar o seu oponente e todos que estiverem com ele para que não contem ao seu pai. Falou Harry ainda com um tom autoritário fazendo Draco baixar a cabeça. _Agora vamos conversar sobre algumas criaturas que se uniram a Voldemort.

N/A: Não vou escrever as criaturas pq a maioria delas vocês já sabem quais são.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

O Expresso de Hogwarts corria rapidamente em seus trilhos já fazia um bom temo o sol já estava alto passando do meio dia e a paisagem que passava pelas janelas eram de grandes campos repletos de neve que brilhava com o sol. Todos os alunos estavam ou em suas cabines conversando alegremente com seus amigos ou a procura da mulher do carrinho de lanches os monitores não tiveram reunião o que proporcionou um bom descanso para Rony e Hermione que “Misteriosamente” aviam sumido nas duas primeiras horas de viajem deixando Harry em sua cabine conversando animadamente com Emily e com Anne como se aquela viajem normal e que nada ia acontecer.

O relógio já marcava duas da tarde quando o trem freou abruptamente levando vários alunos que estavam nos corredores e jogando Emily literalmente em cima de Harry que não se importou nem um pouco em ter a garota colada nele Anne apenas riu com a situação em quanto Emily se levantou muito corada sem olhar para Harry que tinha um sorriso bobo no rosto e sussurrou algo como “agora sim to de bom humor”. Mas ele não pensou muito nisso pois já sabia o porque do trem parar daquele jeito não demorou muito e Rony e Hermione já estavam na cabine do moreno os três se entre olharam e com um aceno da cabeça abriram caminho para que Harry saísse para o corredor assim que ele fez isso Rony apontou a varinha para a garganta e sussurrou “sonorus” e logo depois com sua voz alterada magicamente falou para que todo os passageiros ouvissem.

_“AQUI QUEM FALA Ê RONY WEASLEY MONITOR E AVISO A TODOS OS ALUNOS NÃO SAIREM DE SUAS CABINES ATE SEGUNDA ORDEM E CONVOCO UMA REUNIAO DE EMERGENCIA PARA TODOS OS MONITORES NO VAGAO DOS MONITORES” Depois de dar esse aviso p ruivo fez sua voz voltar ao normal e não demorou nem um segundo e em todo o trem se ouviu múrmuros e sussurros de alunos tentando descobrir o que estava acontecendo mas não foi preciso pois segundos depois apareceram do lado de fora do trem dezenas e comensais da morte acompanhados do que os alunos puderam perceber serem vampiros e alguns homens vestindo somente calças rasgadas. Depois disso ouve pânico no trem todos os alunos procuravam se esconder dentro de uma cabine ou se jogavam no chão do corredor gritando que estava havendo um ataque e pedindo socorro.

No meio do caos que estava no trem uma porta de um vagão se abriu os alunos que estavam nesse vagão gritaram ao pensar que algum comensal entrasse mas depois de um tempo a porta é fechada e alguns alunos curiosos espiaram pelo canto das janelas e vira Harry Potter do lado de fora do trem mas não o Harry Potter que eles viam sempre nos corredores de Hogwarts nem o que dava aula no clube de duelo não aquele Potter parecia assustadoramente poderoso e assustador apesar do sorriso em seu rosto uma aura verde saia dele como se fosse fogo e seus olhos estavam mais escuros. “ELE É MALUCO” falou um garoto da Corvinal que tinha visto o moreno sair “E DAÍ QUE MAIS QUE ELE MORRA” Falou um Sonserino que observava do mesmo ponto que o Corvinal os Sonserinos eram alguns dos poucos alunos que observavam abertamente o que estava acontecendo.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Os comensais ainda estavam parados olhando para o expresso de Hogwarts depois de um tempo os vampiros começaram a correr em direção ao trem sendo seguidos de perto por cinco dos homens que estavam apenas com calças rasgadas mas isso foi explicado conforme eles iam se transformando em enormes lobisomens sem querer perder a diversão os comensais fizeram o mesmo e com isso sobrou só um ser com uma armadura negra com o brasão dos Cavaleiros negros no lado direito do peito. Mas todos pararam de correr quando uma porta do trem abriu e de lá saiu um único garoto com vestes normais mas não era isso que chamava atenção dos aliados das trevas mas sim a aura extremamente poderosa que esse garoto demonstrava e não demorou muito para que eles percebessem que aquele era Harry Potter então um dos comensais gargalhou e o medo de todos passaram pois era só o garoto mimado de Dumbledore.

_TRAGAM A CABEÇA DO POTTER. Gritou o cavaleiro negro com um tom de nojo ao pronunciar o sobrenome do moreno que assim como todos os passageiros do trem ouviu o que o cavaleiro disse.

_EM NOME DO LORDE DAS TREVAS. Urrou um comensal fazendo todos os outros voltarem a correr em direção do garoto mas para surpresa deles o moreno também estava correndo na direção deles.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

_Cara como eles enrolam. Falou Harry já desapontado por ter saído do trem para lidar com aqueles completos idiotas que gritavam em nome de voldemort ou algo parecido o único que lhe chamara a atenção fora o Cavaleiro negro. _Já que eles não vão vir aqui me buscar eu vou ate eles. Falou Harry começando a correr em direção aos aliados das trevas tirando varias exclamações de surpresa dos alunos que viam o que estava acontecendo.

Quando Harry chegou a menos de um metro dos enviados de Voldemort ele simplesmente parou e olhou para eles que não pensaram duas vezes e fizeram um circulo em volta do moreno que suspirou e pensou “Será que eles não tem originalidade?”.

_Deixa ele comigo. Falou um vampiro entrando no circulo que foi fechado logo em seguida. _Vou entregar a cabeça desse pirralho para Lorde Voldemort e assim ele me tornara um mestre. Falou o Vampiro que foi logo apoiado pelos outros vampiros que urravam como bestas. _Acho melhor alguns comensais atacarem o trem pois isso vai ser rápido. Logo que o vampiro disse isso dez comensais saíram do circulo e foram em direção do trem já pronunciando feitiços para arrombar as portas ou simplesmente derrubar uma das paredes do trem mas assim que os feitiços chegavam a menos de um metro dos vagões eles eram refletidos por uma barreira vermelha.

_EI sangue suga. Falou Harry se referindo ao vampiro que estava em sua frente não dando a mínima para ele só olhando para a barreira do trem. _O bicho feio. Falou de novo o moreno dessa vez chamando a atenção do vampiro e de seus companheiros. _Você pretende começar a gora ou vai esperar o chá das cinco: Perguntou Harry com um tom irônico.

_Como ousa falar assim comigo seu mortal imundo. Falou o vampiro levantando o braço para dar um soco em Harry mas quando ele ia dar o soco o moreno já não estava mais em sua frente.

_Ta me procurando? Falou Harry logo as costas do vampiro todos os que estavam no circulo juraram não ter visto quando o Potter tinha saído do lugar. _A toma isso é seu. Falou Harry fazendo o vampiro se virar e os que estavam no circulo perceberem que na mão esquerda do garoto estava algo negro e pulsante que parecia muito com um coração o vampiro que tinha desafiado o moreno olhou para o seu peito e viu um buraco nele logo em seguida Harry esmaga o coração do vampiro e joga para o seu dono que antes mesmo de perceber isso já virou pó.

O que aconteceu em seguida foi algo que deixou todos os alunos que observavam cada movimento de Harry surpresos. Os vampiros começaram a atacar o moreno com toda a força seguidos de perto pelos lobisomens mas eles eram simplesmente repelidos com simples golpes do moreno que só para enfurece-los mais ainda parecia fazia cara de entediado.

_A brincadeira estava ótima mas se não começarem a lutar serio eu vou ficar desapontado. Falou Harry dessa vez enfurecendo ate os comensais que mandaram os vampiros e Lobisomens saírem da frente.

_Você vai ver Potter. Falou os comensais juntos. _AVADA KEDEVRA.
_REFLECTALE. Gritou o moreno junto com os comensais que não entenderam nada mas alguns deles não tiveram tempo para isso pois assim que as maldições iam bater no moreno elas foram refletidas de volta por um escudo espelhado fazendo sobrar somente 10 comensais sem contar os inúteis que tentavam entrar no trem. Os 10 comensais não pensavam em outra coisa a não ser em sair correndo um vento gélido passou pelo campo vindo da direção do Cavaleiro negro que só observava tudo e que num momento falou num tom de voz alto o bastante para que os comensais ouvissem.

_Aquele que fugir ira receber o castigo diretamente do mestre. Ao dizer isso o Cavaleiro negro se agachou e olhou para o chão como se tivesse achado algo realmente interessante deixando os comensais restantes desesperados. Os vampiros entraram rapidamente no meio do circulo que apresentava varias falhas.

_AGORA CHEGA. Gritou Harry aparentemente furioso. _Eu pensei que ia me divertir mas só vem esses desgraçados fracotes. Falou o moreno só para zombar os comensais e vampiros. _Se é assim. Os olhos do moreno brilharam fortemente e um forte vento se desprendeu do corpo dele jogando os comensais para longe e atraindo a atenção do Cavaleiro negro mas Harry não se importou com isso apenas olhou para os vampiros que aviam recuado devido a forte demonstração de poder que o moreno deu. _Vocês são a escoria e como a escoria devem QUEIMAR. Logo depois de dizer isso ouve um grande clarão vermelho seguido de gritos de dor que mais pareciam gritos de bestas selvagens os vampiros estavam todos queimando.

Um Lobisomem vendo que Harry estava entretido vendo os vampiros queimarem tentou ataca-lo mas antes mesmo que ele chegasse perto do moreno este levantou o braço e apontou a mão em direção do lobisomem que se paralisou.

_Outra escória que segue ordens daquele maldito Voldemort que não passa de um bruxo medíocre que se esconde atrás de seus servos. Conforme Harry Falava ele ia fechando a mão como se estivesse apertando algo e o lobisomem soltava ganidos de dor seus companheiros vendo o amigo em perigo avançaram em direção do moreno que com um movimento jogou o lobisomem que estava aprisionando em cima dos outros mas mesmo assim eles não desistiram. _EXISTENCI NULE. Berrou Harry apontando a mão direita em direção aos lobisomens que pararam de correr rapidamente e para surpresa do próprio Cavaleiro negro que nunca ouvira aquele feitiço e que o garoto Potter tinha aquele grau de poder para fazer os lobisomens simplesmente desapareceram no ar sem vestígios nem mesmo uma mancha de sangue como se eles nunca tivessem existido. Logo depois disso Harry desapareceu e um por um os comensais caíram ate mesmo os que tentavam inutilmente atacar o trem e momentos depois Harry Aparece no mesmo lugar sua estatura parecia maior seus olhos demonstravam poder seu porte algo como realeza o Cavaleiro negro ria alto uma risada fria e sem emoção e logo depois começa a bater palmas como se tivesse visto algo realmente muito divertido.

_Parabéns jovem Potter. Falou o Cavaleiro tirando o capuz e demonstrando cabelos negros e um olhar sombrio e por mais estranho que parecesse roxo os olhos dele eram roxos. _Mas que peninha você se meteu em meu caminho e estragou minha diversão sabe eu planejava matar os impuros que estão nesse trem rapidamente sem eles sentirem dor mas agora que você interferiu eu vou mata-los lentamente.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Dentro do trem os alunos viam a luta de Harry e estavam chocados como o garoto estava poderoso muito mais do que eles imaginavam os sonserinos estavam odiando aquilo (pelo menos a maioria) eles queriam ver o Potter se dar mal mas ele acabara com os comensais em segundos sem contar nos vampiros e lobisomens mas quando o Cavaleiro Negro tirou seu capuz muitos sonserinos começaram a rir alguns discretamente outros abertamente mas não foi só os Sonserinos certos alunos de outras casas também riram alunos aqueles que já estavam ao lado das trevas demonstrando abertamente sua preferência.

_É Zeferus o mais poderoso dos cavaleiros negros. Gritou Nott num vagão qualquer do trem e aqueles que ouviram foram passando para os outros ate todos saberem muitos entraram literalmente em pânico pois se aquele era o Líder dos Cavaleiros Negros provavelmente o Potter morreria e logo depois eles. Os alunos começaram a correr pelo trem atropelando uns aos outros os primeiranistas entravam em cabines ou eram jogados nelas e la ficavam agachados só escutando o caos.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Não muito depois de Harry ter saído do trem todos os lobinhos foram direto para a cabine dos outros lideres saberem o que estava acontecendo Hermione teve de aumentar (por meios de magia avançada) o vagão para que todos entrassem e depois selou a porta com feitiços anti-escuta e anti-espião e passou a contar o que estava acontecendo logo depois ela saio do vagão juntamente com Rony indo para a reunião dos monitores mas eles não demoraram nem dez minutos e voltaram.

_Mas já? Perguntou Camila Hinst.

_Aqueles babacas disseram que não tem como os comensais entrarem no trem pois ele é protegido por magia antiga e coisa e tal. Falou Rony olhando pela janela e vendo Harry acabar com todos os comensais tão claramente como se o moreno estivesse apenas correndo. _Isso foi rápido.

_Nos falamos para o monitor chefe que se for o caso um bruxo poderoso poderia destruir a barreira mas ele simplesmente olhou para mim com se eu não fosse nada. Falou Hermione atraindo mais a atenção dos outros. _Ele esta na lista de alunos que receberam a marca negra. Explicou a garota.

_Pelo jeito ele vai mudar de idéia rapidinho quando perceber que Zeferus esta la fora. Falou Malfoy assustando os novatos pois não haviam percebido que o loiro estara na cabine.

_É verdade. Falou Anne num tom tão casual que assustou a todos. _Olhe lá fora ele já tirou o capuz. Todos olharam e vira o Cavaleiro negro falar algo para Harry.

_Os alunos já ficaram sabendo e estão gritando desesperadamente no trem correndo para todos os lados. Falou Gina com um tom serio.

_Como você sabe?Perguntou Hermione já que ela mesma havia colocado um feitiço silenciador na sala assim eles não ouviam nada que vinha de fora e visse versa.

_Ela é uma espiã então ela tem seus meios. Falou Malfoy num tom superior.

_Muito bem. Falou Luna pela primeira vez. _O Harry me deixou no comando em quanto ele esta lá fora então vamos fazer o seguinte. Ela olhou para Rony por alguns segundos e falou. _Rony você e a Kaliz vão acalmar os alunos procurem ser assustadores só assim eles ficam quietos. No momento seguinte Rony e Emily saíram da sala. _Gina e Draco mesmo o caos tendo acabado vai ser fácil descobrir informações entre os alunos sem vocês serem percebidos então sejam rápidos e invisíveis Anne vai com vocês. Os três saíram rapidamente da sala e foram cumprir suas ordens. _Neville pegue todos os lobinhos e coloque eles em pontos estratégicos em alguns vagões se a barreira cair vocês formarão outra no meio do caos ninguém percebera eu vou na locomotiva ver se o condutor esta bem e se nos poderíamos continuar viajem. Neville já ia saindo da sala quando Luna falou mais alguma coisa. _Não se esqueça daquilo que o Harry falou. Neville afirmou com um aceno da cabeça e saio ficando no vagão somente Luna e Hermione.

_O que eu vou fazer: Perguntou Hermione.

_Fique aqui nessa cabine e mantenha a porta trancada somente os membros da alcatéia devem entrar aqui e provavelmente Zeferus tem uma carta na manga se o Harry precisar de alguma coisa ele se comunicara com alguém dessa cabine. Hermione Afirmou com a cabeça logo depois Luna saio.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Harry e o Cavaleiro Negro ficaram se encarando por um longo tempo um vento frio passou por eles e seus olhos brilharam.

_Antes de começarmos a nos divertimos quero lhe fazer uma pergunta. Falou Zeferus olhando desconfiado para o garoto.

_Aproveite e faça antes que perca a capacidade de falar. Rebateu Harry com um tom acido.

_Muito engraçado. Falou Zeferus num tom de deboche. _O que aconteceu com os Lobisomens você os matou?

_Eles não estão mortos pelo contrario estão bem vivos só que eles são menos que fantasmas nos não podemos vê-los nem toca-los mas eles podem nos ver mas também não podem nos tocar eu simplesmente tirei parte da existência deles e eles vão ficar assim ate suas mortes ou seja por toda a eternidade. Falou Harry seu tom de voz era divertido o que assustou o Cavaleiro Negro pois nunca imaginara aquilo se o pirralho Potter resolvesse usar aquele feitiço nele ele não teria como escapar.

_Pegue sua espada. Ordenou Zeferus ao moreno que simplesmente o olhou como se fosse louco.

_Não preciso de uma espada para te vencer. Falou Harry com um tom tão simples que Zeferus ficou ate surpreso. _Se por um acaso eu pegar minha espada provavelmente você morreria muito facilmente.

_Ora seu. Falou Zeferus sumindo por uns segundos e Harry simplesmente se abaixa poucos antes que uma lamina passar perto dele se ele tivesse demorado sua cabeça ia ser arrancada mas aproveitando a surpresa de Zeferus Harry lhe deu um soco no estomago fazendo-o levantar do chão logo em seguida o garoto lhe aplicou um chute na altura do peito e quando Zeferus ia ser lançado para trás Harry o pegou pela capa e o puxou.

_Aonde pensa que vai? Perguntou puxando o Cavaleiro negro e poucos depois lhe dando um soco no nariz dessa vez deixando ele ser jogado a seis metros de distancia caindo logo depois de costas para o chão abrindo um grande caminho pela neve rasa de alguma antiga plantação ou pasto.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

_Não acredito que o Potter conseguiu golpear Zeferus. Falou Zabine para seus companheiros em uma cabide qualquer do trem.

_Calma Zabine, pois a diversão começa agora. Falou um sétimo anista da Corvinal.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Zeferus estava surpreso fora a primeira vez em anos que fora golpeado e olha que ele era considerado um dos mais fortes seguidores de Voldemort respeitado ate mesmo no grupo dos recém criados Espadas Negras onde só aviam bruxos de grau maior de poder na comunidade das trevas. Ele olhava para o céu e via nuvens cinzentas se formando passou a mão na boca e viu um pouco de sangue saindo de seu nariz o gosto de sangue também invadia sua boca sua barriga doía provavelmente ele cuspiria sangue se ele se levantasse rapidamente um sorriso se formou em seus lábios uma alegria sombria tomou conta de sua alma sim finalmente ele teria o que estava procurando a anos um oponente que valesse a pena matar e ainda por cima daria uma boa diversão ao seu mestre.

_Levante-se logo. Falou Harry chamando a atenção do líder dos Cavaleiros Negros que simplesmente ficou em pé seu nariz parara de sangrar e o seu sorriso era visto.

_Essa foi boa Potter. Falou Zeferus colocando o braço esquerdo para frente e da palma da mão dele se formou uma esfera negra. _Vá ate Lorde Voldemort. Falou e logo em seguida a esfera negra saio em disparada na direção de Harry mas sumiu centímetros antes de atingi-lo.

_Mas que merda foi essa: Perguntou o moreno.

_Um presente para o meu mestre. Falou o cavaleiro negro.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Em sua fortaleza na terra onde as sombras se deita Voldemort estava em sua sala do trono sozinho concentrando o poder das trevas ele estava quase dominando o presente dos seres do portão só mais um pouco e ele se tornaria invencível.

_Mestre. Falou Rabicho entrando rapidamente na sala do trono fazendo seu mestre perder a concentração e as trevas que dominavam a sala sumirem.

_Maldito. Falou Voldemort olhando para Rabicho que fora arremessado a um canto batendo fortemente na parede e caindo quase que inconsciente no chão.m _Me de um só motivo para que eu não o mate. Rabicho tremeu fortemente como se estivesse tendo uma convulsão.

_Tenho uma boa noticia em relação aos Lobos. Falou Rabicho se referindo aos membros da Alcatéia já que muitos comensais não sabiam o seu real nome os que sabiam foram mortos ou não estavam em estado de falar.

_Levante-se e fale de uma vez. Ordenou o mestre negro e Rabicho atendeu prontamente.

_Tenho uma boa fonte só que ele deseja falar pessoalmente com o mestre. Falou Rabicho se curvando quando falava com seu mestre. _Ela esta ai fora esperando para falar com o senhor.

_E você seu verme inútil o trouxe direto para nossa fortaleza. Berrou Voldemort fazendo a sala mergulhar na escuridão. _Isso poderia ser uma armadilha para que eles soubessem nossa localização seu imbecil. Depois disso rabicho caio no chão berrando de dor e assim foi por quase dez minutos ate que Voldemort simplesmente cansou de brincar com aquele rato.

_Ele é de confiança meu mestre. Falou Rabicho quase que num sussurro inaudível e em tom beirando a insanidade. _O avô dele caminhou ao seu lado na primeira ascensão e foi morto protegendo o mestre em uma emboscada. Voldemort pareceu ponderar sobre a situação e a escuridão da sala diminuiu rapidamente (não que a sala fosse clara)

_Mande-o entrar e torça para que valha a pena por que se não eu mesmo arrancarei sua cabeça.

_S-sim M-mestre. Gaguejou Rabicho saindo da sala e logo depois voltando com um ser alto com um, sobretudo preto assim como p resto de suas vestes e também um capuz negro que impedia qualquer um de ver seu rosto.

_Você tem trinta segundos para me convencer a não te matar. Falou Voldemort com um tom sombrio. _Restam vinte e cinco segundos.

_Como podes ver sou um membro da Alcatéia ou seja aqueles que vocês chamam de Lobos e posso dar informações valiosas para vocês apesar de restritas. O lorde Negro estava desconfiando de algo.

_Me interessou. Falou o Lorde das Trevas. _Mas quem é você dentro dessa alcatéia?

_Sou o que vocês poderiam chamar de soldado de classe baixa. Falou o estranho perante Voldemort sem nem ao menos temer a ira do mestre negro.

_Um soldado de classe tão inferior não teria tanta informação útil assim. Falou Voldemort fazendo o estranho rir por alguns segundos mas o Lorde não demonstrou ira e sim curiosidade (levando em conta que poderia ter informações valiosas de seus inimigos sem precisar torturar ninguém). _Por que riu?

_Definitivamente você acha que seus comensais e Cavaleiros sem contar outras criaturas que aqui residem só enfrentaram Guerreiros de classe alta? Perguntou o estranho achando graça daquilo e fazendo um Rabicho muito assustado temer a reação de seu mestre que primeiro se levantou de seu trono depois em questão de segundos apareceu em frente ao estranho o observando atentamente.

_O que queres dizer com isso? Perguntou o Lorde negro seus olhos em fenda analisavam o estranho eles podiam ver magia antiga emanado do estranho.

_Se eu revelar mais que isso eu pagarei pela minha traição. Falou o Estranho. _Eu estou preso a uma magia antiga se eu revelar ou quebrar alguma lei da Alcatéia poderei perder todo o meu poder de puro sangue mas sei que se você quiser poderá me livrar dessa magia.

_Me diga uma boa razão para eu não tortura-lo e descobrir as informações de qualquer jeito. Falou Voldemort respirando fundo.

_Sei de algo que pode abalar Falcon terrivelmente que pode pertuba-lo e enfurece-lo que possa dar a você uma diverçãozinha em cima de... O estranho não terminou a frase pois uma força invisível o levantou pelo pescoço fazendo ele sufocar logo depois ele foi arremessado para o alto onde bateu no teto e depois caio pesadamente do chão em seguida foi suspenso mais uma vês no ar mas dessa vês por cordas invisíveis que prendiam seus braços e pernas.

_Não tente barganhar comigo seu verme. Falou Voldemort sua aura negra já aparecia e as cordas apertavam cada vez mais o estranho. _Aja com respeito diante de mim e não como um insolente que se acha poderoso. O Estranho sentia as cordas apertarem cada vez mais. _Entendeu? O estranho afirmou positivamente com a cabeça logo depois caio no chão de joelhos. _Abra a camisa. Ordenou o mestre negro o estranho simplesmente rasgou a camisa demonstrando seu peito nu. _Isso fará que sua magia não seja retirada de seu corpo mas não farei mais nada alem disso você só será meu espião.

_Sim Mestre. Falou o estranho baixando a cabeça logo depois Voldemort passou um de seus longos dedos brancos pelo peito do estranho e em seguido ele caiu deitado urrando de dor uma coisa negra aparecia em seu peito.

_Você sofrera por causa do contrato. Falou o mestre negro olhando rapidamente uma enorme Marca negra aparecer no peito do homem ela pegava quase todo o peito e um pedaço da barriga depois de dois minutos o estranho parou de gritar e se levantou ficando cara a cara com Voldemort depois disso ele curvou a cabeça. _Agora continue da onde paramos.

_Sim Meu Lord. Falou o estranho sua camisa magicamente se regenerou. _NA alcatéia como em diversas organizações á uma hierarquia de poder mas qualquer um pode subir nessa hierarquia se derrotar um superior em um duelo tomando assim o seu lugar.

_Qual o seu nível? Dessa vez quem perguntou foi Rabicho mas voldemort nem o repreendeu.

_Como disse Guerreiro de classe baixa nível Feiticeiro mediano. Falou o estranho um tom superior.

_Impossível. Gritou Rabicho tremendo fortemente. _Como você um guerreiro de classe baixa pode ser um Feiticeiro mediano.

_Calado. Ordenou Voldemort para o seu servo que ficou quieto imediatamente com a cabeça baixa. _Quantos membros tem essa organização?

_Desculpe senhor mas a Alcatéia é diferente de qualquer coisa que você possa ter visto ate mesmo dos comensais. Falou o estranho em tom de respeito. _Não somos um grupo nem uma organização e sim uma sociedade assim como os bruxos e trouxas a Alcatéia tem Aldeias e Vilarejos onde todos fazem parte dela.

_Pelo que eu sei ela vem a ser bem recente. Falou Voldemort absorvendo cada informação que o estranho falava. _Como ela pode ser tão grande?

_Antes e ate mesmo depois da sua primeira queda o mundo era dividido em dois poderes as forças das Trevas onde você comandava e ainda comanda e a oposição denominada Ordem da Fênix que você conhece muito bem ambas as duas organizações tinham na época da primeira guerra influencia entre a maioria dos governos bruxos conseguintemente trouxas também bom basicamente a Alcatéia cresceu com pessoas Bruxos e trouxas que sabiam de nossa existência não queriam mais seguir nenhum lado ai apareceu a Alcatéia o terceiro poder. Falou o estranho como se estivesse dando uma aula.

_Entendo. Falou o mestre negro dando uma volta ao redor do estranho. _Qual os níveis de poder dessa “sociedade”?

_Aqueles que lutam são divididos em classes. Falou o estranho e Voldemort fez sinal para que ele prosseguisse. _Bruxos ou Guerreiros de classe baixa a qual eu pertenço , Guerreiros de classe media, Guerreiros de classe superior alguns dos mais poderosos, Guardiões que eu ainda não sei o que eles fazem mas pelo nome já se tem uma idéia e Guerreiros pessoal diretamente ligado a ultima classe.

_Que classe seria essa? Perguntou Voldemort.

_Lideres supremos ou o como chamamos membros da corte pois eles tem o poder absoluto perante todos que estão na alcatéia assim como a realeza. Falou o estranho. _Mesmo nas divisões de classe também a patentes como estrategista ou líder de classe.

_Qual é a diferença de poder de uma classe para outra? Perguntou Voldemort cada vez mais interessado.

_Seria mais fácil você me perguntar quantos grãos de areia tem numa praia. Falou o estranho surpreendendo Rabicho e deixando Voldemort intrigado. _Não sei ao certo, mas já tentei subir de classe desafiando um de classe superior o que eu julguei o mais patético ele tinha o mesmo nível que eu ou seja Feiticeiro Mediano mas como vocês sabem isso não significa que temos poderes iguais eu passei uma semana inconsciente depois do confronto.

_Qual era a classe dele? Perguntou rabicho aterrado com aquilo.

_Uma acima da minha. Falou o estranho com um tom nervoso. _poucos conseguem passar de uma classe para outra um guerreiro Mediano ou Superior já são considerados monstros por alguns mas mesmo assim não estão nem aos pés dos guardiões ou dos Guerreiros Pessoais.

_Talvez por que vocês são um bando de fracos. Falou Rabicho logo em seguida encolhendo quando o estranho virou para ele e orbes azuis gélidas brilharam do profundo capuz.

_O Líder como você já suspeitou é Falcon mas não se engane tem mais alguns alem dele que ninguém conhece e se me perguntar quem ele é não saberia dizer por que nunca vi o seu rosto. Falou o estranho desviando o olhar de Rabicho. _Não se engane pois ele ainda não usou todo o seu potencial.

_Como assim? Perguntou Voldemort.

_Se me permite vou mandar o que eu senti do poder dele para o senhor. Falou o estranho se curvando um pouco e voldemort afirmou com um aceno da cabeça logo em seguida o estranho fez alguns movimentos com as mãos e uma esfera prateada apareceu diante da face de Voldemort que olhava a esfera com interesse logo depois o Mestre das trevas pareceu perplexo literalmente surpreso como a muito não tinha ficado Rabicho não sabia o que estava acontecendo então resolveu fazer o mesmo que o mestre e encarou a esfera depois de alguns segundos ele cai de joelhos tremendo mais do que se podia imaginar a esfera desaparece em seguida.

_Esse é o real poder de Falcon? Perguntou Voldemort ainda surpreso pois aquele poder era enorme e se fosse alguns meses atrás poderia ser considerado maior do que o dele.

_Sim na época ele foi desafiado pela liderança da “Corte” por um dos nobres. Falou o estranho.

_Harry Potter faz parte da Alcatéia? Perguntou o mestre.

_Não ele recusou o convite uma vez que Falcon e mais um grupo foi falar com ele eu fazia parte desse grupo e vi o Potter rejeitar o convite falando que já sabia como ficar mais poderoso sem a ajuda de ninguém.

_Como ele poderia ficar mais forte? Perguntou Voldemort.

_A única coisa que ele disse foi que a Imperatriz o servia e ele servia a Imperatriz e isso era o suficiente para despertar o seu poder. Falou o estranho Rabicho ainda tremendo tentava colocar os pensamentos em ordem e não entendia nada Voldemort também estava pensativo sobre essa ultima revelação.

_Como eu poderia atingir a Falcon? Perguntou Voldemort não prestando muita atenção no que falava.

_Tem um jeito de atingi-lo indiretamente não só a ele mas a toda Alcatéia.... O estranho não continuou a falar pois foi interrompido por uma esfera negra que entrara na sala literalmente atravessando a parede e parando diante de Voldemort lodo depois a esfera começou a crescer um pouco ate ficar com um metro de circunferência e do nada imagens começaram a ser passadas por ela como se a esfera fosse uma TV trouxa (não vou colocar o que estava passando porque basicamente é a luta do Harry).

_Falando no diabo. Falou Voldemort baixinho e um sorriso apareceu em seus lábios deformados ao ver Harry na “tela”. _Rabicho mande Devon e mais vinte comensais para onde esta Zeferus também mande um não dois Minos.

_Sim mestre. Falou Rabicho querendo sair o mais rápido possível dali.

_Kaleb apareça. Falou Voldemort e dessa vez que tremeu foi o estranho ao ver saindo do chão o Ceifador de Almas. _Vá também ajudar a Zeferus pois tem risco de que os Lobos apareçam. O Ceifador simplesmente se curvou rapidamente e olhou para o estranho que deu dois passos para trás. _Agora. Ordenou voldemort e o Ceifador sumiu no ar.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Harry não tinha entendido nada mais mesmo assim não deixara de estar atento a cada movimento de Zeferus o tão temido mestre dos Cavaleiros Negros. Zeferus também não tirava os olhos de Harry analisava o garoto cuidadosamente a procura de algo extraordinário mas não conseguira encontrar nada para ele o Potter era só um pirralho que tinha um pouco de poder mas ele sabia que não era assim ele viu ou melhor sentiu a súbita explosão de energia mágica que o garoto gerou ao atingir os Lobisomens e principalmente ao atingi-lo.

_Olha você vai ficar ai me olhando ou vamos lutar de uma vez? Perguntou Harry no tom de mais profundo tédio que ele conseguiu encontrar.

_Vamos lutar como Guerreiros. Falou o Cavaleiro negro tirando a espada da bainha e a colocando em posição de ataque. _pegue sua espada.

_Vamos fazer assim. Falou Harry num tom de que estava explicando algo para uma criancinha de três anos o que deixou o Cavaleiro negro furioso. _Se você se mostrar digno eu mostro o fio da minha espada para você mas se eu fizer isso pode ter certeza que todos os seus amiguinho irão morrer junto com você.

_Não tenho amigos e se estiver se referindo a aliados saiba que você já os derrotou. Falou o cavaleiro negro já impaciente.

_EU to falando desse que vão aparecer agora. Falou Harry logo em seguida vinte comensais apareceram do nada a poucos atrás de Zeferus que se surpreendeu pelo moleque Potter saber que estavam chegando mais alguém era como se ele visse o futuro mas não isso não era possível. _A e não se esqueça desse outro ali. Disse apontando para a esquerda do Cavaleiro Negro que olhou na direção e viu a seis metros o tão conhecido Devon o homem que derrubara a Fortaleza sozinho.

_Parabéns Potter mas agora chega de showzinho. Falou Zeferus sorrindo ao perceber o que estava para acontecer e no segundo seguinte Harry olha para cima algo grande estava caindo ou melhor duas coisas grandes estavam caindo quando chegaram perto o jovem Potter se surpreendeu ao ver dois Minotauros com enormes machados quando eles tocaram o chão eles também lançaram seus machados gigantescos em direção do rapaz que ainda estava surpreso.

_Expulsorius. Falou Harry apontando para um machado que rapidamente voou de volta para um dos Minotauros que agarrou o machado com grande habilidade, mas o segundo machado estava vindo na direção dele e não daria para desviar em meros segundo o machado o alcançar e com um giro do corpo o machado passou do lado dele em seguida antes mesmo dos Minotauros perceberem Harry pegou o machado ainda no ar e lançou-o para o alto depois de uma certa altitude o machado começou a cair e caio exatamente a dois passos dos imensos Minotauros que urraram de raiva.

_O Potter é MEU. Gritou Zeferus em seguida os Minotauros pararam ficaram em pé e Harry pode ver que eles tinha mais ou menos uns três metros a altura de Hagrid e naquele momento ele soube que Voldemort não queria que ele saísse vivo. _ATAQUEM O TREM E MATE TODOS OS MALDITOS MESTIÇOS E SANGUE RUINS QUE LÁ ESTIVEREM. Gritou o Líder dos Cavaleiros Negros logo em seguida os vinte comensais aparataram para perto do trem e os Minotauros simplesmente saltaram a distancia que não era muita todos tentavam quebrar o escudo vermelho que protegia o Expresso e com a ajuda dos Minotauros eles poderiam conseguir. _Vá você também Devon. Ordenou Zeferus ao homem cheio de faixas a alguns metros a sua direita mas este nem se mexeu.

_Não quero. Falou Devon com um tom de profundo tédio. _Yashiran clama por sangue mais poderoso. Falou mostrando sua espada negra deixando Deixando Harry incomodado com aquilo então ele olhou para o trem.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Hermione olhava tudo com a maior surpresa já que Minotauros não apareciam todo dia para falar a verdade eles não eram nem para existir mas o que ela estava estranhando não é o fato de ter um Minotauros ali e sim o fato de que o Cavaleiro negro diferente de seus outros aliados não atacava Harry e sim parecia pensar no que fazer mas o que chamou mais a atenção dela foi aquele homem com quase todo o corpo enfaixado dando espaço só para a cabeça seus olhos sombrios a faziam tremer sua aura carregava algo familiar e tenebroso muito diferente da dos Cavaleiros Negros não que esse não tivessem auras assustadoras mas esse homem tinha algo mais primitivo em sua aura como uma besta.

“Mione” Falou uma voz que ressoou pela mente da garota que logo entendeu. _Vou precisar de sua ajuda mas venha como um membro da Alcatéia e quando aparecer lance a marcado Lobo assim outros membros virão.

_Certo. Falou a garota baixinho achando aquilo estranho.

“Mais uma coisa quando sair ao usar sua espada coloque a Cruz Ansata sobre a lamina e não estranhe” depois de dizer isso a voz sumiu e Hermione ficou sem entender nada mas logo depois um portal azul apareceu as costas dela e por ele ela entrou segundos depois de pressionar sua corrente.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

A casa dos Gritos estava quieta pelo lado de fora como sempre fora mas do lado de dentro ela estava mais espaçosa sem moveis quebrados nem poeira ela parecia uma casa comum e os moradores dessa casa eram bruxos diretamente escolhidos na Alcatéia para proteger o vilarejo bruxo de Hogsmeade. No momento a casa estava no mais absoluto silencio nem mesmo o elfo domestico fazia barulho mas quando um portal azul apareceu em frente a porta da sala que dava com o Hall ouve vários alarmes estrondosos e a luz da casa ficou amarela em segundos vinte bruxos apontavam varinhas para a estranha garota que entrara na sala mas em seguida baixaram as varinhas e se curvaram levemente perante a mulher.

_Salve Adelaar. Falaram os vinte bruxos ao mesmo tempo para Hermione que não demonstrou surpresa.

_Preparem-se para batalha pois os malditos comensais estão atacando o expresso de Hogwarts vamos todos lutar para protege-lo Falcon também esta lutando mas finjam que não o conheçam pois ele esta sem o disfarce. Mal a garota terminou de falar os bruxos simplesmente jogaram as varinhas para atras e em segundos todos estava com seus sobretudos. _Vamos. Falou Hermione entrando no portal azul seguida de todos.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

_Ou Zeferus meu “amigo” vamos parar com esse teatrinho de gentilezas e vamos para pancadaria de uma vez. Depois de Harry Dizer isso ele sumiu por um instante logo depois Zeferus deu dois passos para trás milésimos de segundos depois um forte estouro atingiu o lugar onde ele estivera.

_Desculpe Potter mas hoje você morre. Falou o líder dos cavaleiros mas depois para sua surpresa a presença do garoto avia sumido e aquilo não era bom pois não avia como toda aquela energia sumir do nada. _Onde você esta seu pirralhinho mimado. Falou o Cavaleiro negro procurando.

_Estou aqui. Falou Harry atrás do Cavaleiro negro exatamente ao pe do ouvido dele então Zeferus girou o corpo para atingir o garoto que já não estava mais lá.

_Não seja covarde Potter. Falou Zeferus segurando a espada com a mãe esquerda e em seguida ele abaixou rapidamente estendendo a mão no chão segundos depois milhares de estacas apareceram ao redor dele formando um grande circulo de estacas negras.

_Acho que você esta muito enganado. Falou a voz do moreno vindo de algum lugar por entre as estacas. _O covarde aqui não sou eu e sim você e sua patota o único que deve se salvar é aquela múmia viva ali. Devon lançou um olhar mortal na direção de Zeferus, ou melhor, para alem de Zeferus mais especificamente alguns metros atrás. _Ei desculpa se te ofendi. Falou Harry se dirigindo a Devon que apenas desviou o olhar e começou a observar a barreira vermelha do trem rachar com os fortes golpes de machado que os Minotauros davam e para sua diversão ele sentia todo o pânico que vinha dos passageiros.

_Cale-se. Gritou Zeferus e em segundos todas as estacas começaram a pegar fogo.

_Legal você é do elemento fogo. Falou a voz de Harry.

_Onde você esta seu desgraçado? Perguntou Zeferus mais uma vez sua aura maligna cresceu mais e mais seu ódio era nítido.

_Olhe para cima. Depois de ouvir isso Zeferus olhou para o alto mas não viu nada.depois disso ele sentiu algo agarrar seus pés e o puxar para baixo enterrando-o ate a cintura no chão logo em seguida a uns dois metros de onde ele estava um buraco é aberto no chão e dele sai um Harry limpo. _Sabe eu nunca achei que isso ia ser útil quando eu aprendi. Num segundo o moreno estava em frente a Zeferus olhando para baixo e não ele fechou a mão e se preparou para dar um soco e quando o punho dele estava a meio centímetro do rosto do cavaleiro um forte uivo é olvido e segundos depois um enorme lobo negro sobe aos céus. _Chegaram os encostos. Zeferus aproveitou o momento de distração e aparatou e depois apareceu a um metro de onde Harry estava.

_Parece que você também não vai muito com a cara desses cães sarnentos. Falou o Cavaleiro Negro.

_É a única coisa que eu tenho em comum com vocês cavaleiros negros. Falou Harry num tom casual como se aquilo fosse uma conversa entre velhos conhecidos e logo depois viu dezenas de membros da alcatéia aparecerem do nada e começarem a travar uma batalha feroz contra os comensais e os Minotauros não demorou muito e mais membros da Alcatéia apareciam assim como comensais e em questões de minutos o que era para ser um pequeno ataque ao expresso de Hogwarts se tornou uma grande batalha entre a Alcatéia e os Comensais e vampiros que iam aparecendo sem contar os lobisomens.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Luna observava tudo que acontecia da locomotiva onde achara o condutor caído inconsciente juntamente com a mulher do carrinho de doces (vocês já perceberam que ninguém diz o nome dessa mulher). Mas eles estavam bem seria perigoso acorda-los com um feitiço já que ela não sabia qual fora que os deixara inconscientes então era só esperar não demoraria muito para eles acordarem.

Ela viu o começo da luta entre Harry e Zeferus que se não fosse pelo aparecimento da Marca do Lobo estaria pior ela também viu segundos depois a barreira vermelha quebrar como se fosse vidro mas assim que os comensais pensaram em invadir o trem uma nova barreira só que dessa vez dourada apareceu e o primeiro comensal que a tocou teve seus braços decepados e caíra no chão urrando de dor nem mesmo os pesados e imensos machados dos Minotauros faziam efeito contra aquela barreira.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Devon estava achando aquilo divertido o que era para ser uma pequena missão de “limpeza” estava se transformando numa grande batalha numa grande carnificina via corpos daqueles tais Lobos caírem por chão assim como os corpos dos comensais sem contar os vampiros queimando instantaneamente e os lobisomens tendo seus peitos perfurados por espadas que parecia ser de prata. O cheiro de sangue o estava excitando ele queria matar queria lutar mas com aquele Potter ele não poderia já que o maldito Zeferus já estava se divertindo com ele. Apesar de que Devon achar graça no garoto fazendo seu companheiro de trouxa mas sua atenção foi tomada por uma enorme excitação maior do que ele poderia imaginar algumas das velhas cicatrizes que eram escondidas pelas faixas começaram a dor intensamente como se algo grande estivesse por vim uma diversão enorme a qual ele não tinha a três mil anos ele olhou para o campo de batalha passou os olhos onde estava o Potter e Zeferus ambos lutando e conversando mas o que ele estava procurando logo foi encontrado do meio da batalha entre os Lobos e os comensais uma intensa luz dourada foi vista e logo depois se apagou mas ele ainda pode ver vários lampejos de uma lamina dourada cortando um vampiro ou algum lobisomem.

_Ali esta a minha presa. Falou Devon desaparecendo.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

_Parece que seu amigo se interessou por algo. Falou Harry desviando de um feitiço que o cavaleiro negro lançara ambos já estavam com cortes fundos provavelmente algumas costelas quebradas mas mesmo assim para o ódio de Zeferus Harry ainda não tirara sua espada para falar a verdade ele nem estava com ela por perto e ainda por cima o moreno demonstra não estar nem prestando atenção na luta.

_Se importe com você mesmo. Falou o cavaleiro negro com um tom de profundo ódio e excitação pois aquela luta estava sendo a melhor que ele tivera dês de que fora preso. _Tome isso. Falou direcionando um soco para o peito de Harry que numa velocidade impressionante se moveu para trás e fechou a mão para dar um golpe no cavaleiro negro. OS dois punhos se encontraram violentamente no meio do caminho uma onda de impacto tão forte que fez ate a terra tremer percorreu vários quilômetros e quase virando os vagões que por alguma razão voltaram para o trilho magicamente.

_Ai essa doeu. Falou Harry chacoalhando a mão direita para cima e para baixo.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Hermione estava no meio da batalha e já percebera o ligeiro aumento de numero dos comensais e também a chegada de Vampiros e Lobisomens sem contar que aqueles Minotauros estavam fazendo a diferença matando a todos que alcançavam com seus longos braços e com os machados não importava se era aliado ou não. Muitos dos membros da Alcatéia já foram esmagados pelos punhos dos Minotauros ou lançados para longe onde caiam mortos pelo impacto apesar de que eles também faziam isso com os comensais mas na maioria pegava os membros da alcatéia. Por um segundo ela pensou que ia perder aquela batalha mas depois ela lembrou o que Harry a disse então ela tateou por entre as vestes ate encontra a cruz ansata que Harry avia dado para ela por um segundo ela desviou de um vampiro girou o corpo para se esquivar de um feitiço e depois rapidamente encostou a cruz ansata na lamina de sua espada o que aconteceu a seguir foi incrível.

Adelaar sentiu um grande aumento na magia que tinha na espada e essa magia começou a fluir por ela a deixando com o corpo incrivelmente mais leve depois tudo cessou e do nada uma luz dourada segou a quase todos alguns vampiros simplesmente caíram queimados no chão como se aquela luz fizesse parte do sol. A luz parou e quando Adelaar viu não tinha mais uma espada em suas mãos não era duas foices com cabos verdes esmeralda e as laminas douras e curma em meia lua parecia aquelas foices que ela tinha vido em livros egípcios onde guerreiros usavam em batalha mas também era usado para colher trigo. As foices devia ter mais ou menos trinta centímetros só na lamina curma em forma de meia lua o cabo era resistente.

Por alguns segundos ela ficou analisando aquilo ate que ela sentiu algo estranho como um arrepio e em segundos ela movimentou as foices com tanta habilidade que quando ela percebeu um enorme Lobisomem fora feito em pedaços provavelmente ele tentara a atacar por trás mas ela simplesmente nem sentiu o vento ao se movimentar. Adelaar não pensou muito nisso pois parecia que ela tinha virado o alvo favorito do Lobisomens e Vampiros pois todos a atavam mas nenhum se quer chegou a toca-la nem mesmo os feitiços que alguns comensais tentaram acertar nela e logo depois eles estavam incapacitados de lançar qualquer feitiço não estavam mortos mas incapacitados eternamente.

_QUEIMEM. Berrou Adelaar e todos os vampiros e lobisomens que estavam perto dela começaram a queimar em meio a chamas estranhamente douradas não amarelas mas sim douradas como e fossem ouro. _TODOS OS LOBOS ACABEM COM ESSES VERMES. Os lobos da alcatéia impressionados com o poder de sua líder urraram em sinal afirmativo e como se as forças deles estivessem renovadas eles começaram a atacar os aliados negros que começaram a se sentir pressionados e maldições de todos os tipos foram ouvidas por todos os lados os comensais sem piedade.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

A batalha continuou por alguns minutos engolindo os barulhos de vários bruxos aparatando eram aurores de todas as partes do mundo mágico (Hogwarts tinha alunos de todo o canto) também tinha vários membros da Ordem da Fênix alguns aparentemente novos e mais poderosos do que os membros mais velhos e no meio de todos estava Alvo Dumbledore com uma aura de ódio imensurável seu rosto não demonstrava bondade nem seus olhos o brilho jovial que sempre carregava os comensais se afastaram quando o viram e os Vampiros pareciam apreensivos somente os Lobisomens não demonstravam medo muito menos os Minotauros.

_COMO OUSAM ATACAR OS MEUS ALUNOS. Depois de berrar isso sete comensais voaram para longe e dois lobisomens foram perfurados por fios de prata aquilo só serviu para que a batalha ficasse mais sangrenta talvez uma das mais sangrentas de toda a historia daquele campo coberto de neve e sangue que um dia transmitia paz.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Adelaar não se impressionou com o aparecimento dos membros da Ordem da Fênix muito menos com aurores ambos os grupos pareciam mais fortes que o normal mas ela não ligou estava concentrada de mais com sua própria luta.

_Linda. Falou alguém a poucos centímetros atrás de Adelaar que se assustou pois não tinha sentido a presença de ninguém e por isso deu um salto para frente girando o corpo com suas pequenas foices em mãos e quando finalmente vê quem fora que falou aquilo ela sentiu um arrepio pelo corpo e uma estranha sensação de que aquilo não ia ser normal.

_Devon. Murmurou Adelaar sem se dar conta.

_Fico contente que você me conheça. Falou Devon sorrindo um sorriso frio que não chegava aos seus olhos azuis frios e impiedosos. _Mas poderias dizer o seu nome?

_Adelaar. Falou a líder dos lobos com desprezo na voz o que fez Devon sorrir mais ainda.

_Ora uma garota tão bonita como você não devia de ter medo de dizer seu verdadeiro nome. Falou Devon seus olhos brilharam em insanidade. _Não pense que sou que nem esses bastardos que Voldemort controla pois sou diferente eu vejo alem desse seu capuz. Adelaar se surpreendeu com isso pois ninguém nunca falara aquilo.

_Sinto muito então pois vou ter de te matar. Falou a líder dos lobos.

_Oh! Que bom você estava em duvida em me matar. Falou Devon. _Sabe a principio eu estava querendo te matar da forma mais lenta e cruel que eu possa imaginar e acredite eu tenho uma GRANDE imaginação maior do que você pensa.

_Do jeito que você fala eu acho que a única coisa que você tem de Grande é a imaginação. Falou Adelaar rindo alto em seguida.

_Hum essa não foi digna de uma dama. Falou Devon seu sorriso diminuiu. _Acho que vou ter q te ensinar a como se conversa com um homem. Devon sumiu por alguns milésimos de segundos e depois apareceu as costas de Adelaar. _Apesar de eu ter pena de danificar uma pele tão macia como a sua. Disse tocando-a no meio da costa segundos depois ele abaixou a tempo de que uma lamina dourada não lhe cortasse a cabeça.

_Nunca mais toque em mim. Falou Adelaar seu ódio era visível em suas palavras mas isso parecia fazer Devon mais feliz ainda.

_Que pena mas vou ter de desobedecer essa ordem pois ainda não lhe contei o que vou fazer a você agora que não quero mais te matar. Falou Devon e seus olhos azuis brilharam. _Farei você ficar do meu lado quero seu poder junto com o meu quero você junto comigo quero que seja minha pois sinto o cheiro de sangue vindo de você um cheiro muito bom que vem de seus antepassados todos marcados com o sangue de seus inimigos daqueles que entraram no caminho deles esse cheiro é antigo é excitante tua aura também demonstra magia antiga não só sua aura mágica.

_Oh fiquei comovida. Falou Adelaar suas pequenas foices pareceram criar um brilho sobrenatural e desencadear uma grande energia mas ela estava tão concentrada em direcionar seu ódio para Devon que não percebeu um minotauro as suas constas com o machado pronto para o abate.

_Não toque nela. Falou Devon um fio de energia negra estalou rapidamente que nem chicote e Adelaar sentiu o chão estremecer um pouco logo depois ela se vira e vê o minotauro rolando de dor sem seu braço direito e o braço que faltava estava caído a alguns metros dele com o enorme machado em sua mão. _ELA É MINHA. Gritou Devon e em segundos todos os comensais, vampiros e Lobisomens se afastaram de Adelaar e do Guerreiro Negro.

Adelaar não esperou nem mais um segundo e atacou Devon que aparentemente foi pego de surpresa e protegeu o ataque das laminas douradas com sua espada que fez a líder dos lobos vacilar por um instante e uma exclamação de surpresa escapar de sua boca.

_Espada negra. Disse Adelaar vendo uma espada muito parecida com um florete sua lamina totalmente negra o cabo dourado.

_A sim eu a achei, ou melhor, ela me achou após eu ter sobrevivido um grande infortúnio com ela eu matei milhares de pessoas nesses três mil anos. Falou Devon sorrindo como uma criança quando lembra de seu doce favorito. _Eu ainda posso sentir a pele de cada Homem, Mulher e Criança que ela rasgou da forma mais brutal homens e mulheres me imploraram para eu não mata-los me ofereceram ate mesmo a ida de seus filhos em troca da deles é claro que eu aceitei, mas antes eu matei os pais. Adelaar estava chocada com o que estava ouvindo tanta crueldade em cada palavra dita tanta coisas cruéis e vis que ele já vira que ele fizera. _Você ainda é nova para saber o que eu sei ver o que eu vi.

“Não é certo falar que o Mundo é Cruel, mas sim que o Humano é cruel. Humanos são seres fracos que entregariam a vida de seus parentes mais queridos só por suas vidas podres e sem valor eu vi isso como eu disse alguns ofereciam seus próprios filhos a mim em troca de suas vidas imundas e sem valor um bando de pecadores. Não me ache cruel ou insano não, sou apenas fruto da humanidade pois foram eles que me criaram que me odiaram então eu os odeio e crio mais como eu. Pessoas que odeiam que vem no sangue e na carnificina pessoas dispostas a matar para conseguir tudo o que querem mas não pense que isso é a parte ruim dos Humanos não pelo contrario essa é a parte boa a verdadeira face a melhor de todas. Venha comigo e eu lhe mostrarei essa face do homem essa linda face a farei provar o sangue dos mortais a tornarei uma imortal assim como eu, também farei você ver esse mundo por cima juntos nos poderemos devastar cidades e paises só para saciar nossa vontade de matar”

Adelaar estava estática e baixou inconscientemente suas foices e ficou pensando em tudo aquilo ela nunca tinha ouvido aquilo claro que sabia que o humano era fraco e sede fácil a muitas pressões mas o que Devon estava dizendo era impensável incabível mas real muito real ela sabia ate mesmo entre os alunos de Hogwarts os mesmo alunos que estavam no trem que ela estava protegendo entregariam suas almas em troca de ficarem vivos entregariam tudo de mais precioso em troca de poder para mantê-los vivos sim Humanos são fracos cruéis e ela não achava uma explicação racional para isso era como se a realidade do mundo fosse despejada em cima dela logo após dela acordar de um sono profundo e sombrio sono a qual ela nunca queria acordar. Ela tentava se lembrar de alguma coisa que se contradizia aquilo que o Guerreiro negro avia dito mas não conseguia pois ai ela mesma quis adquirir mais poder para se proteger não havia ninguém diferente em seus pensamentos ninguém seguia o ideal de não lutar para salvar uma coisa que era impossível.

_Isso se entregue as sombras de seu ser. Falou Devon a dois passos de Adelaar que ainda estava paralisada e seus olhos fora de foco como se estivesse pensando profundamente em algo. _Seja minha e sinta o verdadeiro prazer dos humanos seja uma imortal dei-me sua alma para que sejamos um só. Devon sorria calmamente seus olhos tinham um brilho de satisfação de vitória então lentamente ele pegou a mão direita de Adelaar, mas ao fazer isso a foice que estava na mão dela brilhou com força e algo antigo pareceu sair dela despertando algo que a energia era similar a besta que o condenara aquela energia para ele era linda mas do nada ele foi arremessado para trás por essa energia derrubando dezenas de aliados e só parando quando estava a cinco metros de Potter e Zeferus que nem se importaram com ele.

Adelaar despertou do seu transe sua mente ainda pensava naquilo mas ela olhou diretamente para a pequena foice que ainda emitia um brilho só que dessa vez um pouco mais fantasmagórica e misteriosa. Depois de fazer isso varias lembranças invadiram sua mente e eram passados rapidamente em flash em seus olhos ela viu o dia em que leu sobre Harry Potter, o dia que o conhecera e também das aventuras e dos sacrifícios que ele havia feito pelos outros e por ela também mas não foi só no Harry que ela pensou Rony também estava lá sempre presente para ajudar os amigos não importava de que jeito assim como Gina e Neville sem contar Luna. Sim havia pessoas que lutavam contra o impossível e ganhavam a luta pessoas que sacrificavam sua própria existência pela dos outros pelas pessoas mais importantes e seus amigos e ELA era uma dessas pessoas ela segui um ideal que acreditava ser o certo mesmo que ninguém nunca saiba o que ela fez ou a quem ela protegeu.

_Desapareça. Murmurou Adelaar olhando para onde Devon estava e do nada um jorro de luz dourada saiu das foices e foi em direção a Devon que já se encontrava de pé os comensais que estavam no caminho do jorro de luz caiam no chão para em seguida virarem pó assim como os vampiros e Lobisomens.

_Talvez outro dia. Falou Devon num tom baixo mas Adelaar consegui ouvir claramente por mais estranho que parecesse mas antes que ela pensasse direito Devon avia sumido em meio ao solo onde havia aparecido um circulo negro que se contrastava com o branco da neve e o vermelho do sangue que manchava o solo. _Você será minha a mais poderosa rainha te farei alcançar o poder divino. Adelaar não sabia de onde a voz vinha mas sabia que Devon não estava mais ali mas também sabia que voltaria a vê-lo.

_O cara ficou obcecado. Só depois de dizer isso ela percebeu que o jorro dourado havia desaparecido. _Pelo menos me livrei desse mala mas só por em quan... Ela foi interrompida ao ver uma cena totalmente bizarra que fez seu sangue gelar e estranhamente um medo se espalhar pelo corpo e por alguma razão parecia que todos viam aqui e tinham o mesmo pressentimento ate mesmo os minotauros pararam e recuaram alguns passos.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Dumbledore ficou impressionado com a energia que aquele lobo que tinha uma águia nas costas de seu sobretudo exalava. Nunca pensara que haviam mais seres tão poderosos na Alcatéia quanto aqueles que ele vira em Hogwarts claro que ele também observava os novos membros da ordem da fênix batalhar com ferocidade e talvez esses membros tivessem poder equivalente para lutar contra os Cavaleiros Negros mas não da forma que a tal Adelaar (que ele só soube o nome por ouvir sem querer na batalha) mas o que também o estava impressionando era o quanto Harry Potter havia evoluído que poder enorme ele tinha principalmente para lutar contra Zeferus de igual para igual mas o que ele não entendia era o por que de Harry não estar com sua espada já que um bruxo ficava ate duas vezes mais forte com sua arma.

O Velho diretor não pensou muito nisso estava mais preocupado em manter aqueles malditos comensais longe do trem então tentava de toda forma derrota-los sem precisar usar de meios mortais mas isso era impossível pois os comensais não atacavam com piedade e sim ao contrario então o Diretor teve de usar seu ultimo recurso vários comensais caiam inconscientes ou mortos no chão com os feitiços que ele lançava sem contar dos cortes de uma espada longa e prateada no estilo celta que o diretor tirara não se sabia de onde. De repente todos pareceram parar de lutar e observaram o líder dos Cavaleiros negros em pe com um ar vitorioso e... não aquilo não era possível Harry estava sem se movimentar apenas ajoelhado de cabeça baixa depois disso Dumbledore sentiu um frio congelante passar pelo seu corpo e o arrepiar todo e parece que ele não fora o único.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Todos os alunos que estavam no expresso observavam abismados pelas janelas o sangrento combate que era travado do lado de fora do trem muitos fechavam os olhos já não agüentando mais outros vomitavam por ver coisas que nunca desejariam ver alguns também desmaiavam e berravam mas o grupo que já era aliados de Voldemort sorriam com alegria mas mesmo assim estavam aterrorizados ao ver Devon se retirando da batalha sem nem ao menos lutar direito contra os lobos e mais ainda ao perceber que Zeferus ainda não acabara com o Potter. Mas do nada parece que o silencio tomou conta do campo de batalha nem mesmo os feridos gemiam de dor era como se algo surpreendente avia acontecido e quando os alunos olham em direção de Zeferus eles vêem o Potter de joelhos com a cabeça baixa parecia derrotado e isso fizeram os alunos aliados das trevas comemorarem sem nem ao menos disfarçar.

_Que os deuses tenham piedade de nossas almas. Falou Draco assustando um grupo de sétimo anistas aliados das trevas da Corvinal e alguns da sonserina que olharam para ele querendo saber de onde ele sairá.

_Não esta feliz Malfoy? Perguntou Blas Zabine saindo do meio dos alunos do sétimo ano. _O Potter perdeu e Zeferus ganhou.

_Você viu como ele foi derrotado? Perguntou Draco.

_Zeferus usou sua especialidade. Falou Nott logo atrás de Zabine. _O Potter foi vencido sem nem ao menos ter precisado perfurar o coração dele.

_Ele não foi derrotado. Falou Draco surpreendendo o vagão que só tinha partidários das trevas.

_Não seja tolo. Falou Lanza um sexto anista da lufa lufa. _Veja o estado do Potter não tem como ele lutar.

_Eu fui treinado assim como Zabine para futuramente me tornar um Cavaleiro Negro um dos mais altos escalões das Trevas a diferença é que EU fui treinado por Lúcios Malfoy um dos mais poderosos cavaleiros negros e Zabine foi treinado apenas por seu pai já que a mãe dele infelizmente se aliou a trupe de Dumbledore e fugiu na primeira guerra. Zabine parecia querer matar Draco mas se conteve. _Zabine olhe atentamente para o Potter e me diga o que esta sentindo. Blas parecia não querer fazer aquilo mas o olhar de Draco o convenceu então o Sonserino abriu caminho ate a janela e fitou o Potter ao longe e com atenção um minuto depois ele recuou três passos da janela seu rosto já pálido perdeu totalmente a cor a que lhe faltava alguns segundos depois alguns outros alunos fizeram o mesmo. _Então?

_A energia dele esta diferente é como se fosse outra pessoa. Falou Zabine.

_Não pode ser. Falou uma voz baixa e seca chamando a atenção de todos do vagão já que todos estavam quietos e olharam para o dono da voz um garoto de doze anos parecia mais pálido do que todos. _Se o potter for realmente isso a maior arma de Zeferus pode ter fortalecido o inimigo.

_Desembucha pirralho. Falou Delabue um quinto anista.

_Não sou pirralho. Falou o garoto com o tom seco de voz. _sou Jacob Stravinsk.

_A sim o filho de Eleonor Stravinsk uma notória bruxa das trevas aliada de Voldemort. Falou Zabine para aqueles que não reconheciam o nome. _Uma bruxa alemã.

_O Potter é um Berserk. Falou Jacob mas muitos alunos boiaram menos Draco que tratou de sumir dali de uma vez sem ninguém perceber. _Aos leigos que não sabem o que é um Berserk eu vou contar. Falou o garoto olhando para todos com desdém. _Berserk é aparentemente alguém normal ate dócil mas quando entra num campo de batalha sua personalidade muda completamente ele passa a se divertir com o combate mas o pior não é isso um Berserk quando fica furioso ou enlouquece num campo de batalha adquire uma força muito superior a de qualquer guerreiro suas habilidade de combate se elevam e se Zeferus fez realmente aquilo posso dizer que o líder dos cavaleiros negros terá sorte de voltar para Voldemort com a maioria das partes de seu corpo.

_Você esta exagerando. Falou Zabine.

_Dizem que no exercito de Odin o deus dos Guerreiros nórdicos há muitos berserks que são invencíveis. Falou Jacob.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Gina e Anne tinham ouvido tudo que os sonserinos falaram e souberam o por que de Draco sair rapidamente do vagão sem ninguém perceber e então elas fizeram o mesmo.

_Ainda bem que ninguém se preocupa em olha os rostos quando se ta com o uniforme Sonserino. Falou Gina passando a mão por cima do emblema que tinha em sua blusa fazendo mudar da Serpente prateada da Sonserina para o LEÃO dourado da Grifinória assim como Anne.

_Então aquele é o nome que se dá ao que o Harry tem. Falou Anne meio preocupada. _Gina temos de colocar esse trem para andar e rápido antes que...

_Sim vamos Rápido. Falou Gina em seguida as duas correram rapidamente pelo trem.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Draco chegara na Locomotiva onde encontrara Luna a observar a batalha com interesse inclusive os novos membros da Ordem da Fênix mas foi tirada de sua distração por Draco.

_Vamossairdaquiagora. Falou Draco tão rápido que nem mesmo luna entendeu.

_Repete e com calma. Falou Luna interessada.

_BERSEK. Berrou o loiro apontando para onde Harry estava e em segundos Luna entendeu o que o loiro queria dizer.

_Enervate. Falou Luna apontando sua varinha para o condutor que abriu os olhos rapidamente depois piscando varias vezes desnorteado. _Não temos tempo para contar mas nos estamos sobre ataque de Voldemort e algo muito pior vai acontecer se não sairmos daq...

_Tarde de mais. Falou Anne entrando na locomotiva olhando para Harry em segundos o maquinista que havia se levantado caio de novo inconsciente.

_Deve ter sido pó do sono. Falou Gina entrando logo atrás de Anne. _Nada vai acorda-lo ate as dez da manha do dia 15 do próximo mês.

_Dosagem forte em. Falou Luna.

_O que devemos fazer? Perguntou Draco a Luna que pensou por alguns minutos.

_Não podemos fazer nada então vamos apenas pensar observar. Falou Luna. _A presença de Harry esta diferente da Zona Zero ele não se transformou por excesso de poder não o ódio dele esta direcionado a Zeferus mas mesmo assim acho melhor Hermione sair dali.

_Espero que ela esteja pensando nisso agora. Falou Rony aparecendo na porta que dava para Locomotiva. _Pois a coisa ta pior do que nos possamos imaginar.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Kaleb estava cansado de observar a luta do Potter ele queria é provar um pouco da dor e do desespero do garoto para assim depois devorar sua alma e aprisiona-lo em seu corpo.

_Zeferus. Falou Kaleb aparecendo do lado do Líder dos Cavaleiros negros que estava todo machucado e respirando rapidamente por causa do cansaço físico e Harry também se surpreendeu esse também estava todo machucado mas não demonstrava estar cansado.

_Sai daqui seu monte de trapos. Falou Zeferus se dirigindo ao Ceifador que riu através do seu enorme capuz marrom onde seu rosto estava oculto. _Ele é minha presa.

_Então acabe com ele da pior forma possível. Falou o Ceifador com seu tom grutual e sombrio.

_Não é por nada não mas as duas dondocas vão querer continuar fofocando ou vamos terminar isso de uma vez. Falou Harry impaciente.

_Use o ultimo recurso. Falou Kaleb mas Zeferus pareceu não gostar. _Voldemort apreciaria muito que nos levássemos a cabeça do Potter para ele. O líder dos cavaleiros pareceu considerar isso. _E imagina o qual contente ele ficara ao ver a expressão de dor e sofrimento que o rosto do potter demonstrar depois de nos cortamos a cabeça dele.

_Muito bem vamos usar isso duas vezes. Falou Zeferus e Harry só observava aquilo. _Potter tente não pensar em alguém importante. Harry não entendeu aquilo mas sem querer acabou e pensando em.

_Anne. Falou Harry ao ver Anne logo a sua frente de costa para ele. _O que ta fazendo aqui? A garota não respondeu e de repente as vestes delas começaram a se rasgarem e vários cortes apareciam na pele branca da menina ela gritava de dor e sofrimento e finalmente se virou para o moreno que segurou um urro de dor e susto pois viu a face contorcida de dor de sua irmã. _O que você fez com ela? Urrou Harry para Zeferus que ria alto juntamente com o Ceifador.

_Harry. Falou Anne com a voz falha. _Você me prometeu que ia me proteger..... Por que quebrou a promessa?... Por que não veio me ajudar quando eu pedi?

_Chega de papo. Flou Zeferus colocando o braço direito em volta do peito da garota e a levantando no ar. _Veja Potter é isso que acontece com seus amigos por se opor a Voldemort veja o que fizemos a sua linda irmãzinha a usamos como queríamos de todas as formas sim Potter acabamos com ela a torturamos tiramos suas esperanças e tudo por sua causa tudo por você se opor ao meu Lord só por causa disso nos a usamos como um prêmio de guerra. Zeferus sorria cada vez mais ao ver a cor sumir do rosto do moreno e seus olhos verdes ficando opacos bem lentamente. _Isso foi por sua culpa ousa os gritos dela.

Harry estava desesperado em transe em choque não sabia o que fazer e de repente ele começou a ouvir os mais tenebrosos urros de dor e sofrimento que já ouvira em sua vida mas aquela voz implorando por piedade ou para que não fizessem aquilo era de Anne era toda a dor e sofrimento que ela passara nas mãos dos comensais aqueles bastados fizeram tudo o que queriam com ela com uma garota de onze anos apenas por que ELE “Harry Potter” tentou bancar o Herói por que ele quis vencer por que ele estava vivo mas mesmo assim ele não fizera nada para salva-la e mesmo assim ele não só a ouvia os pedidos de socorro que ela gritava toda a noite como passou a ver o que os comensais faziam.

_PAREM COM ISSO. Gritou o moreno desesperado se debatendo. _Soltem ela não façam isso não me tirem ela. Do nada as cenas pararam assim como as vozes e Harry Pode ver novamente Zeferus ainda agarrando Anne no ar.

_Vou atender o seu pedido. Falou Zeferus olhando para Anne que tremia em seus braços e murmurava pedidos de socorro. _Escolha qual jeito ela deve morrer. Os olhos de Harry Fecharam rapidamente ao ouvir aquilo uma fina lagrima saio de seus olhos.

_Não a matem. Murmurou o garoto.

_Já que você não escolhe nos faremos do nosso jeito. Falou Zeferus levantando sua espada e encostando o fio dela da garganta de Anne Harry abriu os olhos rapidamente e sentiu um frio percorrer seu corpo e um medo cobrir o seu ser. _Diga Adeus pequena Potter. Ao dizer isso Zeferus cortou a garganta da menina o sangue dela espirrou em Harry o manchando em seguida Zeferus Gargalhou de largou o corpo da Garota.

_Levanta. Falava Harry para o corpo inerte de Anne. _Você esta viva por favor levante. Mas o corpo não se mexia.

_Do que você esta falando Potter ela ainda esta viva olhe. Falou Zeferus para o moreno em seguida o corpo de Anne desapareceu mas o sangue dela ainda estava nas vestes e no rosto de Harry que olhou lentamente para Zeferus e ao lado dele ele viu Anne em pé mas seu estado era pior do que antes toda ensangüentada e com o Ceifador lhe segurando os ombros.

_Finalmente vou sentir o gosto da alma dessa garota. Falou Kaleb com sua voz grutual e fria levando a Harry ao desespero mudo. _Vire-se para mim minha pequena. Falou Kaleb fazendo Anne se virar com suas mãos de ossos brancos cobertos por uma fina camada de pele podre e transparente.

_Não faça isso. Murmurou o moreno seus olhos já aviam perdido totalmente o brilho e estavam opacos como dois vidros frios e sem vida alguém morto mentalmente que ainda era sustentado pela esperança de que seu ente querido ficasse vivo.

_Acho que não. Falou Kaleb se agachando ate ficar na altura de Anne em seguida ele colocou o braço esquerdo no meio do peito da menina e então lentamente sua mão começou a entrar no peito da menina sem fazer nenhum sangue espirar ou corte mas a mão dele ainda entrava ia passar o pulso e quase metade de seu braço o estranho era que o braço ou a mão dela não saia do outro lado como era o normal mas aprecia ir mais fundo ate que a voz do Ceifado ficou mais grave e ele gritou em alegria. _SUA ALMA AGORA È MINHA.

Anne berrou de uma dor incalculável seus gritos se misturaram com os de Harry que nesse momento havia caído de joelhos com sua cabeça baixa sem reação nenhuma seus olhos opacos e abertos davam a impressão de um cadáver vivo ou de uma carapaça vazia.

O Ceifador estava olhando o Potter de joelhos e sentia uma aura de desespero em volta dele uma aura linda e saborosa ele havia presenciado a ilusão do começo ao fim tinha visto tudo o que o Potter viu e aquilo o deixou “alegre”.

_Ele esta acabado. Falou Zeferus ofegante e com um tom cansado. _Usar a Ilusão Negra requer grande poder e isso me deixou um pouco cansado.

_Foi um esplêndido trabalho meu caro Cavaleiro. Falou Kaleb. _Agora vou provar um pouco dessa alma mas deixarei o corpo vivo para que nosso mestre o use como quiser.

_E para que isso ia adiantar?

_Ora Zeferus se o corpo ficar vivo o poder dele também ficara intacto e ai Voldemort poderá possui-lo e absorver todo o poder. Falou Kaleb. _Alem do que é melhor levar o corpo inteiro.

_Então termine logo com isso. Falou Zeferus a contra gosto. _Seja rápido pois ele foi um ótimo oponente ate mesmo tive de usar a Ilusão Negra que já não uso a tempos.

_Alguém já escapou de suas ilusões? Perguntou Kaleb.

_Ninguém ate hoje apesar e que foi o próprio Voldemort que me ensinou ela então ele deve saber um jeito. Responde o cavaleiro negro. _Depois de ver uma das pessoas mais importantes que você tem morrer por sua causa ver tudo que você mais ama ser destruído a pessoa continua vendo isso repetidamente em sua mente ate que ela fica nesse estado. Disse apontando para o Potter.

_Interessante. Disse o Ceifador se aproximando de Harry e se agachou ate ficar na altura dele. _Tua alma agora é minh... Kaleb não terminou a frase pois o Potter havia pego seu braço por cima do Grosso pano de sua vestes e uma enorme energia de fúria começava a emanar do moreno.

_Mas que porra é essa? Se perguntou Zeferus ao sentir aquela energia totalmente diferente crescer do Potter a energia parecia ser de outra pessoa. _Isso é impossível.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Voldemort observou cada movimento daquela luta ficou impressionado com o tamanho poder que o maldito Potter tinha sem nem ao menos empunhar sua espada ou alguma outra arma ao contrario de Zeferus que já empunhava sua espada. O Mestre negro também acompanhou com grande satisfação a ilusão negra que seu servo executara e tudo graças a Zeferus.

_Que poder é esse? Perguntou o traidor dos Lobos que também estava vendo a luta através da estranha tela. _O Poder do Potter esta mudando esta crescendo é como se ele se tornasse outra coisa.

_Aquele maldito. Falou Voldemort se levantando de seu trono. _Quem imaginaria que aquele pirralho podre fosse um Berserk.

_Berserk? Perguntou Rabicho que tremia ao imaginar aquele Potter encontrando ele o traidor de seus pais.

_Guerreiro lendário que quando furioso ou enlouquecido aumenta incrivelmente suas habilidades e poderes. Falou o traidor dos Lobos.

_Bom agora sim esta interessante. Falou o Lorde Negro voltando a se sentar. _Quero ver o que ele sabe e o quanto ele pode ser considerado uma ameaça.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Osires estava vendo a batalha através uma fonte redonda com água cristalina e não se surpreendeu tanto ao ver o poder de Harry Potter. Mas o que lhe preocupo foi o poder que ele estava exalando agora era um poder terrível e familiar.

_Isso me parece familiar. Falou Galadriel ao lado de Osires.

_Já senti algo parecido há muito tempo. Falou Derutine ao lado esquerdo de Osires.

_Eu também, mas não sei quando é como se algo bloqueasse minha memória. Falou Osires e os outros dois concordaram e passaram a ver mais uma vez a batalha ate que Galadriel soltou uma exclamação de surpresa e terror.

_A Imperatriz. Falou Galadriel preocupada.

_Sim os poderes dos dois estão misturados. Falou Derutine.

_Que os deuses tenham piedade dos inimigos do enviado dos deuses. Falou Osires fechando por alguns segundos os olhos.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Kaleb tentava soltar seu braço das mãos do Potter, mas não consegui e para piorar aquele poder que o jovem estava exalando já tinha aumentado tanto que ate mesmo os outros combatentes haviam percebido e parado de lutar ate mesmo os minotauros e ainda por cima o poder do Potter era familiar, mas ele não sabia de onde.

_Sai de perto de mim. Falou Harry num tom de voz tão seco e frio que surpreendeu tanto Kaleb quanto Zeferus. _Agora. Ao falar isso Kaleb foi solto e arremessado para trás com força, mas não foi muito longe pois ao tocar o chão ele parou.

_Mortal insolente. Falou Kaleb fazendo sua foice aparecer do nada em sua frente e a pegando, mas antes que ele pudesse fazer algo o Potter já não estava mais ajoelhado e sim em pe logo atrás dele.

_Maliris Akaen Kiraice Malitik Skenne. Falou o moreno baixo só para que o Ceifador ouvi-se e mesmo ouvindo o Ceifador pareceu vacilar um pouco.

_Quem é você? Perguntou Kaleb com seu tom grutual demonstrando curiosidade.

_Aquele que te mandara para o inferno. Falou Harry com um tom zombeteiro sumindo por um instante para depois aparecer a dois metros a frente de Zeferus e três do Ceifador que tratou de ir para o lado do Cavaleiro negro.

_O que esta acontecendo? Perguntou Zeferus para Kaleb.

_Não sei mas os olhos dele. Falou Kaleb vendo os mesmos olhos verdes opacos e frios que o garoto tinha ao terminar de ver a ilusão. _Você já enfrentou um Berserk?

_Nunca. Falou Zeferus.

_Então você terá esse prazer agora. Falou Kaleb.

_Agora que vocês já terminaram de fofocar eu tenho uma boa noticia para você Zeferus. Falou Harry com um sorriso frio nos lábios. _Eu planejei só mostrar minha espada a você se você merecesse, mas vou mudar de opinião agora vou mostrá-la para mata-lo.

_Não seja arrogante seu verme.Falou Zeferus ainda apreensivo, pois o poder do garoto ainda não parara de crescer.

_NÃO sou arrogante. Falou o moreno. _Só que você terá de esperar um pouco, pois eu ainda tenho de invoca-la. Zeferus não acreditou naquilo o Potter tinha de invocar sua arma, mas era impossível espadas ou armas que tinham de ser invocadas eram de grande poder.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Draco também não entender o que Harry dissera apesar de ter a ligeira impressão de que não gostaria de saber, mas mesmo assim ele se virou para Anne.

_A espada que ele nos mostrou não era a verdadeira e sim uma copia que devia ter menos da metade do poder original. Falou Anne com um tom preocupado. _O poder da verdadeira eu só senti uma vez numa simulação e acredite parece que a primeira e a segunda maldição divina foram tiradas dessa espada.

_Impossível. Falou Draco tremendo ao lembrar das Maldições divinas.

_Mas para ele ter essa espada ele terá de invoca-la das sombras e por fim chamar-lhe pelo nome.

_E como é o nome dessa espada? Perguntou Gina.

_O Harry ate hoje nunca usou tudo o que sabe então o poder dessa espada deve ser incrível. Falou Luna não deixando Anne responder a pergunta de Gina. _Se algo acontecer vou utilizar magia antiga para que o trem ande. Todos afirmaram com um aceno da cabeça.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Harry tinha ficado calado só fitando Zeferus com ódio deixando o Ceifador de lado como se ele não estivesse ali mas mesmo assim o poder dele ainda aumentava em uma velocidade incrível e o que mais deixava os aliados das trevas curiosos é que o garoto não emitia uma aura mágica como todos que liberavam poder pelo contrario parecia que o poder estava acumulando dentro do corpo do jovem.

_Chegou a hora. Falou Harry e seus olhos opacos brilharam por um instante fazendo ate mesmo o Ceifador tremer.

“Forjada pela Terra do caos.
Empunhada pelos céus.
Suba mais uma vez a esse mundo.
Traga sua escuridão.
Mostre a esses mortais o que realmente é as verdadeiras trevas.”

Zeferus não estava entendendo nada a cada palavra que o Potter dizia uma outra energia parecia sair do nada algo assustador. Mas o que será que ele queria dizer com verdadeira trevas?

_Não pense besteiras. Falou Kaleb para o cavaleiro negro que nem se preocupou em pensar como que o Ceifador sabia o que ele estava pensando. _Ele só se calou por um instante mas falta alguma coisa. Kaleb levantou a cabeça para o céu e depois olhou para o leste. _O dia se tornara noite.

_Mas o que... Zeferus não terminou, pois o Ceifador apontou para o leste onde uma sombra vinha rapidamente como se a noite estivesse caindo no meio da tarde. _Ele vai continuar. Falou Zeferus com um tom divertido na voz.

“Que você venha acompanhada das sombras.
A qual pertence.
A dama da escuridão.
SUBA.
IMPERATRIZ SOMBRIA.”

O céu não estava mais nublado para falar a verdade às nuvens cinzas pareciam ter desaparecido e no lugar delas um véu negro e sem vida cobriu os céus e quando o moreno terminou de falar foi como se um tornado estivesse soprando perto deles muitos comensais foram arremessados pelo forte vento os Lobisomens ganiam como se temessem algo e os vampiros parecia ter pavor das ultima palavras do Potter.

O Vento parou do nada os lobisomens voltaram a suas formas humanas e o silencio se espalhou pelo campo de batalha nem mesmo um ruído era ouvido nem mesmo dos minotauros e nem do trem era como se todos estivessem surdos passados alguns segundos o chão começou a tremer e do ao lado direito de Harry um cabo reluzente em prata enegrecida apareceu do solo e ia subindo revelando uma bainha tão branca quanto a neve mas o que chocou a todos não foram isso e sim o braço esquelético que segurava a bainha e subia junto quando parou a bainha estava toda para fora parecia ser de uma espada longa celta.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Não muito longe da li estava Devon seu rosto estava lavado em suor e contorcido de dor suas faixas estavam quase todas queimadas alguns pontos se via por entre as faixas uma pele escura e....

_Sua pele esta se movendo. Falou alguém logo atrás de Devon.

_Alteron meu amigo. Falou Devon se levantando parecia que a dor havia passado, mas a movimentação por baixo das faixas ainda continuava era como se uma animal estivesse se mexendo.

_Mas como isso aconteceu? Perguntou o mestre vampiro.

_Aquela garota com quem eu lutava ele me fez isso ele me ferio sem nem ter percebido. Falou Devon um sorriso aparecia em seus lábios ao mencionar sua adversaria.

_Você se interessou mesmo com ela. Falou Alteron com deboche.

_Ela é diferente. Falou Devon. _Ela tem um poder diferente dos demais lobos pelo menos dos que eu já vi.

_Diferente? Perguntou o Mestre vampiro.

_Ela tem cheiro de sangue. Falou Devon seu sorriso aumentara mais ainda dando-lhe um ar alucinado. _Não o mesmo cheiro que eu ou você tenha nem mesmo o que Voldemort tem ela não se manchou de sangue ainda, mas o cheiro é excitante senti um similar dentro daquele trem mas o que interessou foi o dela.

_Por que?

_O cheiro vinha de seus antepassados eu vejo claramente os antepassados daquela mulher muitos deles mancharam suas mãos de sangue a maioria para proteger algo, mas mesmo assim o cheiro permanece nela. Em quanto Devon falava suas faixas pareciam se consertar sozinhas e apertarem mais ainda no corpo dele. _E tem mais.

_Não sei o que mais precisa ter, pois só pelo fato de saber isso estou tentado em provar o sangue dela. Falou Alteron com um tom divertido.

_Tente se puder. Falou Devon. _O Poder que ela tem repeliu a mim e digo o poder dela é antigo ela talvez seja uma descendente mágica de eras de acumulação de magia. O Guerreiro parou por uns instantes. _Somente se ela escolher por livre e espontânea vontade alguém poderá toma-la para sim.

_Isso é um desafio? Perguntou p Mestre vampiro sorrindo.

_Como nos velhos tempos. Falou Devon retribuindo o sorriso, mas logo depois o apagando rapidamente do rosto seus olhos escureceram um pouco e ele percebeu que o céu ao redor escurecera do nada um melodia baixa foi ouvida pelos dois seres das trevas.

_A Imperatriz. Falou Alteron com um tom serio na voz.

_Sim. Falou Devon. _A espada esta reagindo a primeira. Ao falar isso à espada negra que estava em sua cintura brilhou palidamente.

_Vamos sair daqui. Falou Alteron colocando as mãos no ombro do “amigo” logo depois os dois sumiram entre uma nuvem de pó negro.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Não muito longe da Grã Bretanha em Munique Alemanha uma figura sombria caminhava pelas ruas da cidade e aparentemente ninguém percebia era uma figura baixa com uma longa capa roxa e o rosto encoberto por um capuz. Essa pessoa parou abruptamente no meio da calçada e baixou o capuz revelando um lindo rosto de uma garota de não mais 18 anos olhos azuis claros e cabelos castanhos claros essa garota ao tirar o capuz pareceu chamar a atenção dos outros por tal beleza.

_Ela despertou. Falou a garota baixinho de forma que só ela ouvisse e uma melodia baixa e sombria foi ouvida por todos que perceberam que a garota carregava em sua cintura uma espada media no estilo ocidental medieval em uma bainha prata. _Tenho de encontrar o seu portador. Depois disso a garota simplesmente desapareceu no ar o que não surpreendeu tanto assim os transeuntes da rua já que a mais de seis meses os bruxos foram “descobertos” pelos trouxas ou cidadãos comuns do país e por algum motivo muitos a maioria não se importou em saber que magia realmente existia muito pelo contrario ate gostaram principalmente de saber que esses bruxos os protegiam de um mal maior.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Em Osaka no Japão em um antigo templo Budista muito conhecido tanto pelos trouxas quanto os bruxos dois jovens pareciam estar meditando sobre duas pedras enormes que tinha no fundo dos templos. Eram dois adolescentes de no Maximo 15 anos um garoto e uma garota os dois eram bem parecidos mas o rapaz era um pouco mais alto seu cabelo curto e a garota era muito bonita seus cabelos eram longos sua estatura não muito baixa.

Ambos abriram os olhos ao mesmo tempo e para quem visse iriam se surpreender, pois os olhos deles brilhavam em uma intensidade amarela felina mas logo os olhos voltaram para uma cor castanha escura.

_Você sentiu isso? Perguntou o Garoto.

_Sim. Respondeu a garota com um tom calmo. _As espadas estão cantando o anuncio de uma nova era.

_Que melodia triste e sombria. Disse o garoto ouvindo vir de dentro do templo duas melodias idênticas e belas mas sombrias e tristes. _Teremos de procurar o portador da primeira.

_Nos já sabemos quem ele é. Falou a garota com um tom triste. _Infelizmente teremos de sair de nosso lar e não sabemos se voltaremos.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Salvador uma cidade alegre no Brasil onde o sol brilhava na manha e muitos turistas passeavam pelos pontos históricos também eram ouvidos vários ritmos de musicas e entre ela a da capoeira. Alguns turistas europeus formavam uma aglomeração em volta de um grupo de capoeira que gingava estranhamente para eles, mas a musica era ate divertida e tinha um bom ritmo os lutadores pareciam seguir o ritmo dessa musica e seus golpes eram rápidos.

Um rapaz de não mais vinte anos negro com cabelos curtos e um sorriso divertido nos lábios saíra da roda de capoeira e fora por algumas ruas ate chegar numa casa media ele entrou e ao entrar seu sorriso sumiu colocou uma musica baixa e sombria tocava pela casa.

_Graziela. Chamou o rapaz logo depois veio uma garota um pouco mais nova do que ele. _Quando essa musica começou?

_A alguns minutos. Falou a garota também demonstrando preocupação.

_Terei de ir ate ele. Falou o rapaz suspirando de cansaço. _Não sei se vou voltar, mas darei um jeito de mandar dinheiro para seu sustento e o do pequeno Cristiano.

_Eu sei. Falou a garota com um tom triste e abraçando o rapaz. _Quando você vai?

_Se possível amanha. Falou o Rapaz. _Pegue-a.

_Sim. Falou Graziela saindo por uma porta mas logo depois voltando com uma espada que dava a impressão de ser mais um facão enorme sua lamina era preta e um brilho fantasmagórico saia dela sem contar a melodia. _Volte com segurança.

_Não posso Prometer isso.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Voldemort não estava entendendo nada daquilo como aquele moleque podia estar invocando uma espada que tinha tal nome para falar a verdade ele nunca ouvira o nome dessa espada aquilo só podia ser brincadeira.

_M-mestre. Gaguejou rabicho que tremia.

_Quieto seu verme. Falo o Lorde negro.

_Mas mestre olhe. Falou mais uma vez o servo covarde apontando para as paredes então voldemort olhou na direção e viu as sombras de sua sala do trono pareciam recuar como se temesse algo.

_Chame Alberon ele é o segundo vampiro mais velho dessa era ele deve saber algo sobre essa imperatriz que deve estar causando isso. Falou o Lord Negro ainda vendo as sombras recuarem para um lugar inexistente.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Os joelhos de Dumbledore pareciam falhar perante aquilo o poder de Harry não parara de crescer para falar a verdade o poder já englobara todos a sua volta era terrivelmente insano como se aquele não fosse o Harry que ele conhecesse. Mas será que era mesmo o Harry que ele conhecia?

_Berserk. Falou alguém ao lado do diretor e quando ele se virou viu uma figura um pouco mais baixa que ele com o sobretudo da Alcatéia e tinha uma águia estampada nas costas sem contar as misteriosas foices que ela segurava e emitiam uma luz dourada que se apagava pouco a pouco.

_Quem é você? Perguntou o Diretor.

_Sou alguém que não quer ficar para testemunhar o que vai acontecer. Falou o membro da alcatéia. _TODOS OS LOBOS REAGRUPAR E BATER EM RETIRADA. Centenas de portais azuis apareceram no campo de batalha e num instante centenas de membros da Alcatéia sumiram por entre os postais e os corpos de seus amigos também sumiram.

_Sabia escolha. Falou o diretor em um tom baixo e logo depois a marca de uma fênix dourada subiu ate os céus todos os membros da Ordem da Fênix começaram a desaparatar ate mesmo alguns aurores, mas a marca da fênix não ficou muito tempo no ar pois foi abatida pelo Lobo negro que um membro da alcatéia lançou no ar. Só havia ficado poucos aurores no local que pareciam não querer sair da li, mas depois de alguns segundos os aurores aterrorizados também desaparataram agora só tava os aliados das trevas naquele campo coberto por neve e sangue.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

As sombras ainda tomavam o céu, mas Harry não fazia nada nem mesmo levantara a mão para pegar a espada mas mesmo assim Zeferus não tentava fazer nada pois aquela segunda energia que emanava em volta do Potter era ameaçadora.

_Esta terminado. Falou Harry seu tom de voz pareceu um vento gélido, mas o cavaleiro negro não pensou nisso só se preocupou em saber o por que do céu estar clareando de novo mas logo ao ver uma fina fumaça como se fosse pó descer dos céus em direção da bainha branca que ia ficando negra conforme a fumaça lhe tocava em segundos o céu voltou a ficar nublado e a bainha estava totalmente negra.

_Não seja arrogante Potter pois eu vou te matar. Falou Zeferus no seu tom mais assustador que conseguiu. _Todos ataquem o Potter. Gritou para seus aliados que por alguns instantes vacilaram em cumprir a ordem mas quando olharam de novo para seu líder eles avançaram com tudo.

_Você fala muito para alguém Morto. Falou Harry sem se importar com as centenas de inimigos que vinha em sua direção.

_Eu ainda estou vivo. Falou Zeferus com um tom arrogante.

_Podes crer. Falou Harry Fazendo o cavaleiro negro sorrir e olhar para o Ceifador que ainda estava quieto. _Meu relógio esta cinco minutos adiantado. Zeferus desfez o sorriso e um frio passou por sua espinha quando os seus aliados estavam chegando perto foram repelidos por uma barreira negra. _O Momento de vocês esta chegando então não tenham pressa. Falou Harry esticando o braço e relando na bainha negra a mão esquelética que a segurava de repente a largou e voltou para dentro da terra como se já cumprisse com o seu dever. _Mas para que vocês não fiquem entediados vou dar um dos meus bichinhos para vocês brincarem. Falou Harry tirando a espada da bainha rapidamente fazendo todos os comensais, Vampiros e Lobisomens tremerem ao verem a lamina totalmente negra com um brilho fantasmagórico saindo dela e logo atrás dele a imagem de uma mulher alta de belo corpo e rosto apareceu a mulher estava vestida com um vestido preto de tecido fino e seus lábios eram vermelhos seus olhos negros assim como os cabelos. _Kerberos venha garoto. Falou Harry encostando a ponta da espada no chão e dele uma fenda negra muito parecida com a que o Ceifador fazia apareceu um rosnado ensurdecedor foi ouvido de dentro da fenda. Kaleb deu alguns “passos” para trás como se quisesse se esconder fazendo Zeferus ter um péssimo pressentimento. _Para aqueles que não sabem Kerberos significa Devorador de Homens esse nome é em homenagem a Cerberos que também era chamado de Kerberus. A fenda aumentou e do nada um forte veto passou por todos como se algo tivesse pulado de dentro da fenda que sumiu logo depois que um baque surdo e um rosnado foi ouvido.

Os comensais viram com extremo medo ou melhor terror um Cérbero menor do que os que tem no mundo mágico mas maior do que eles queriam. Tinha no mínimo três ou quatro metros de altura três cabeças que saiam de um único pescoço e a maior diferença de um Cerberos mágico tinha esse em vez de ter uma cauda de cachorro no lugar uma longa serpente negra e para espantos de todos pequenas serpentes ocupavam o lugar da pelagem.

_Sejam gentis com ele pois ainda é um filhote. Falou Harry sem nem um pingo de sentimento na voz. _Claro que ele não cresce mais que isso. _Kerberos você só pode pegar aqueles que estão fora do trem menos eu e esse dois aqui. Falou o moreno para o cachorro (se aquilo podia se chamar de cachorro) apontando para Kaleb e Zeferus. _Agora vai deixe só as cabeças para identificação. O enorme cachorro sumiu por um instante e logo depois o minotauro sem um braço caiu no chão seu peito fora todo aberto e marcas de garras estavam no seu braço único. _Se correr o bicho pega se ficar o bicho come. Falou Harry para seus inimigos que procuravam por todo lado onde estava aquele cachorro maldito alguns tentaram aparatar, mas não conseguiam. _Onde paramos? Perguntou para Zeferus.

_Morra de uma vez seu maldito. Falou o Cavaleiro negro em posição de ataque e desferindo um golpe com a espada que com certeza iria decepar o moreno mas a espada do cavaleiro negro foi parada a meio caminho pela estranha mulher de preto que segurava o fio da espada como se fosse só um pedaço de madeira.

_Doce imperatriz não se preocupe eu o mandarei para um lugar onde você aprova. Falou Harry a mulher que simplesmente o olhou e depois olhou de volta para o Cavaleiro negro que tinha em sua face uma expressão de pura surpresa que ficou maior ainda quando ele foi lançado para trás por uma explosão de vento.

“Como queiras meu mestre” Falou a Imperatriz num tom baixo e frio.

_Boa Garota. Falou o moreno ao ver a mulher ir para traz dele e lá ficando só a observar. _Agora sim vamos começar pois faltam apenas três minutos para sua morte. Falou olhando para Zeferus.

_Tem certeza que quer me atacar? Perguntou o Cavaleiro Negro. _Eu posso mostrar de novo a sua querida irmã morrendo ou melhor os seus preciosos amigos. Zeferus não soube exatamente quando Harry apareceu em sua frente o agarrando pelo pescoço e o levantando ao ar.

_Cuidado com o que fala. Falou o moreno apertando mais ainda o pescoço do Cavaleiro Negro que se debatia por falta de ar. _Eu poderia mata-lo num instante mas antes quero brincar por isso vou prolongar sua vida. Ao falar isso Harry soltou Zeferus que antes mesmo de encostar os pés no chão recebeu um soco na barriga cuspindo sangue e voando para trás quase quinze metros.

O que lhe impediu de ir mais longe foi Harry que aparecera em suas costas e o golpeara com força em direção ao solo fazendo o chão tremer com muita forca e um grande buraco ser aberto. Zeferus num pulo saiu do buraco e já preparava para golpear Harry com a espada quando este se defendeu com a lamina negra mas mesmo assim o cavaleiro negro não desistiu e foi tentando golpear Harry com toda força que conseguia impor a sua espada mas o Potter defendia com tanta facilidade que parecia estar lutando com uma mera criança que balançava um pedaço de madeira de um lado para o outro. Zeferus do nada deu um salto girando em sua própria volta e quando caia tentou acertar a cabeça de Harry que desviou rapidamente se pondo ao lado do cavaleiro negro e por fim encostando a lamina na garganta do inimigo que ficou imóvel ainda com a espada em mãos mas imóvel esperando o ultimo golpe.

_Patético. Falou Harry olhando a sua volta e vendo os estragos que aquela simples luta fizera. _O tão temível ZEFERUS líder dos Cavaleiros Negros Um dos homens mais respeitado entre os espadachins das sombras* não consegue nem mesmo golpear um garoto de 16 anos que mal começou na arte da espada. Falou o moreno tirando a espada da garganta do líder dos Cavaleiros Negros que se afastou do alcance da lamina Negra rapidamente.

_Lairians. Berrou o Cavaleiro Negro apontando sua espada para o moreno e em seguida da espada um jorro de luz violeta vôo ate o moreno mas este apenas deixou o feitiço lhe acertar levantando uma nuvem de poeira e neve.

_Interessante. Falou Harry de dentro da nuvem de poeira e neve surpreendendo a Zeferus que deu um passo para trás. _Não sabia que você conhecia uma magia dimensional. A nuvem de poeira e neve foi se enfraquecendo e para total espanto tanto de Zeferus quanto do Ceifador que não ousara dar um passo contra o Potter muito menos contra a mulher de preto que ainda estava lá. _Oh! Não se assuste. Falou Harry mas Zeferus ainda deu mais um passo para trás ao ver aqueles olhos amarelos sombrios e opacos como os de um imenso tigre preste a dar o bote brilhar por entre a nuvem de poeira.

_Então que tal “Klarkilix”. Falou o Cavaleiro negro apontando a espada para o chão e um jorro marrom saio da espada atingindo o solo que tremeu levemente. _Dessa você não escapa. Falou o cavaleiro negro segundos antes de um barulho ensurdecedor ser ouvido de dentro da nuvem de poeira e os olhos amarelos felinos se apagarem. E logo depois um vento soprou a nuvem de poeira revelando dois enormes braços feitos de terra saindo do chão e agarrando a algo e qual não foi a surpresa do líder dos Cavaleiros negros ao ver um de seus subordinados no lugar que o Potter devia estar ou seja esmagado pelos braços de terra.

_Chomolangma. Falou Harry a poucos metros dos dois braços e então um roda moinho de vento gélido foi em direção aos braços que imediatamente começaram a serem englobados pro uma fina camada de cristal de gelo assim como o comensal já sem vida. _Não se espante por esse feitiço já que só três pessoas o conhece mas vou dizer o que significa. _Falou Harry Olhando para o Cavaleiro Negro agora com seus olhos de volta a cor verde opaca. _“Chomolangma” significa Deusa Mãe das Neves. O moreno andou vagarosamente ate os gigantescos braços de terra. _E essa magia tem vários efeito um deles é literalmente transformar qualquer coisa num cubo de gelo mas o problema é que depois de congeladas as pessoas ou objetos ou o que seja ficam frágeis de mais quebrando ao menor toque. Falou o moreno dando um peteleco nos braços de terra congelados o gelo em volta dos braços começou a rachar ate mesmo o comensal pareceu rachar e logo em seguida centenas de milhares de pedaços de gelo veio ao chão.

Mão o ultimo pedaço de gelo caio no chão e Zeferus já estava investindo novamente contra Harry tentando golpeá-lo com a espado com toda a força sem contar que tentava também em certos momentos em que julgara ver o jovem se descuidar ele tentava chuta-lo ou soca-lo com o braço livre mas Harry desviava e cansado de só defender começou a contra atacar com fúria para cima do aliado negro que a cada golpe do garoto recuava vários passos chegou o momento de Harry tentar repartir o cavaleiro negro em dois da cabeça aos pés mas esse com extrema dificuldade defendeu mas sentiu seus joelhos estralarem e suas pernas serem enterradas no chão por baixo da neve. Zeferus perdeu todas as forcas que tinha ao receber um chute extremamente forte na cabeça que se ele fosse um humano comum teria literalmente perdido a cabeça mas como não erra simplesmente ficou tonto.

_Kerberus quieto. Falou Harry num tom totalmente baixo mas aparentemente a enorme besta parou mas os pedidos de socorro ou os gemidos e berros de dor de alguns comensais e lobisomens eram ouvidos ate mesmo os vampiros sofreram com isso pois apesar de imortais o enorme cachorro “infernal” não lhes atacava lugares fatal como se não quisesse mata-los rapidamente. _VEJAM COMENSAIS O LIDER DOS CAVALEIROS NEGROS AOS MEUS PES. Falou ou melhor Berrou o Moreno apontando para o ainda atordoado Cavaleiro negro. _TOMEM POR EXEMPLO ESSE VERME POIS AQUELE QUE OUSAR TOCAR EM QUALQUER DE MEUS AMIGOS OU EM MINHA FAMILIA MAIS UMA VEZ EU JURO DE SOFRERA O MESMO. A voz de Harry era ouvida ate mesmo dentro do expresso de Hogwarts e vários alunos aliados de Voldemort tremeram de medo outros não ligaram como se não tivessem medo. _NÃO SE ILUDAM PENSANDO QUE ESTOU FALANDO DE DEIXA-LOS APENAS ACABADOS COMO FIZ COM ESSE VERME, ELE AINDA TEM DE PAGAR PELO QUE FEZ. Harry olhou para a Imperatriz (a mulher de preto) e com um sinal da cabeça ela foi ate o Ceifador que ainda estava imóvel como se temesse aquilo como se não quisesse que ela se aproximasse mas não pudesse fazer nada contra isso. _VEJAM O CASTIGO DE KALEB O CEIFADOR DE ALMAS. A Imperatriz literalmente atravessara o peito do Ceifador com o braço esquerdo e ao tira-lo uma luz branca saio do buraco do peito do Ceifador e logo depois centenas de raios brancos saiam da abertura e subiam para o céu tão alto que pareciam novas estrelas e do nada envolto por uma nuvem negra o Ceifador desapareceu. _O maldito escapou com a ajuda de alguém. Falou Harry Baixinho.

Depois do Ceifador ter sumido os comensais tremiam descontroladamente a energia que Harry exalava era terrível uma fúria fria exalava dela e uma vontade de vingança era sentida no ar os Vampiros e Lobisomens não conseguiam se quer fugir pois parecia que algo lhes impediam os dois minotauros jaziam ao chão todos mastigados e com os peitos abertos foram comidos praticamente vivos por Kerberos.

_VEJAM O CASTIGO DE SEU SUPERIOR. Berrou mais uma vez o moreno olhando para Zeferus que foi levantado no ar por algo invisível. _Que ele conheça o PARAISO SOMBRIO. A Imperatriz ao ouvir isso sorrio com seus lábios vermelhos sangue e seus olhos demonstraram uma satisfação cruel logo depois ela sumiu e uma fumaça negra e densa começou a aparecer em volta de Zeferus formando um globo negro e transparente nos primeiros minutos (com o Cavaleiro Negro dentro do globo) e logo depois o globo escureceu mais e mais uma extrema energia das sombria era exalada do globo. _QUE COMECE A MUSICA. Berrou Harry em seguida de dentro do globo negro foi ouvidos com extrema clareza para o terror de qualquer aliado de Voldemort os Berros de agonia, medo, terror, dor e desespero do Líder dos Cavaleiros Negros. _Não se preocupem pois vocês provarão o mesmo.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

As pernas de Draco perderam por instantes as forças fazendo-o cambalear por alguns instantes e um frio tomou conta de seu corpo fazendo-o se sentir dolorido como se o sangue estivesse congelado dentro das veias a pouca cor que ainda tinha no rosto sumiu dando-lhe a aparência de um morto vivo.

_Draco. Falou Gina que foi a primeira a perceber a fraqueza do “amigo” logo em seguida Rony ajudou o loiro a se manter em pé já que parecia que ele não conseguiria sozinho. _Mas o que esta acontecendo?

_Se tem uma pessoa para se sentir pena nesse momento é Zeferus. Falou o jovem Malfoy com um tom de voz tão baixo que os outros só ouviram com esforço já que os berros de Zeferus também eram ouvidos ali como se o Cavaleiro Negro estivesse do lado deles.

_Ele esta sofrendo a mesma “maldição” que você sentiu: Perguntou Luna interessada.

_Não sei ao certo mas a dele é indubitavelmente mais forte que a que eu senti vai ver pelo poder e ódio que Harry esteja despejando. Falou Draco seu tom de voz ainda era baixo mas a cor já estava voltando ao rosto. _Temos de sair daqui rápido.

_Por que?: Perguntou Rony.

_Harry pelo que parece planeja usar o poder da espada num modo geral ao mesmo tempo em todos os comensais e talvez a onda de terror que saia do feitiço venha a prejudicar mais ainda os passageiros do trem. Falou Luna chamando a atenção dos outros. _A maioria dos alunos estão desmaiados tendo pesadelos talvez somente os alunos aliados aos comensais não conseguira essa façanha pois Harry os esta mantendo acordados para que vejam o que no futuro terão de enfrentar. Ao terminar de falar isso Luna se voltou bruscamente para direção de Harry uma imensa parede negra se erguia entre o trem e os aliados das Trevas (que não estavam a mais de seis metros do expresso). A parede negra tampou a visão de todos.

_Anne faça o trem andar. Mandou Luna e então a pequena Potter se adiantou encostou a mão direita sobre a corrente do apito do trem e fechou os olhos uma aura branca tomou conta da garota e logo sumiu logo depois ela tocou três vezes o apito do trem que começou a se movimentar lentamente e depois aumentando a velocidade mas antes que o campo de batalha fosse perdido de vista Neville gritou.

_MAS O QUE È AQUILO. Apontando para um pouco acima do muro negro (que não tinha mais de quatro metros de altura) e por cima do muro eles viram a coisa mais sinistra que algum mortal já vira ainda vivo.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Depois do muro negro subiu os berros de Zeferus cessaram e o globo que o circulava sumiu deixando o líder dos Cavaleiros Negros cair pesadamente no chão os seus olhos estavam abertos mas não parecia demonstrar vida mas ele ainda respirava uma respiração forte e longa como se quisesse sugar todo o ar do mundo ao mesmo tempo. Depois de Zeferus cair a Imperatriz reaparecera ao lado de Harry com um sorriso em seus lábios vermelhos de extrema satisfação beirando ao prazer.

_Kerberos venha. Falou Harry o “cão” de três cabeças deu um grande salto e ia cair bem em cima de Harry mas este colocou a espada negra bem frente ao seu rosto de forma que o corte não estivesse voltado para o lado então o enorme “cão” infernal de alguma maneira foi tragado pela espada entrando nela. _Agora é a vez de você. Harry falou com um sorriso frio dançando em seus lábios levando ao desespero centenas de aliados das trevas. _ Que se abram os portões do Paraíso Sombrio. Apesar de Harry ter falado isso num tom de voz particularmente normal apesar de frio todos ouviram e o sorriso da Imperatriz se alargou mais ainda se possível. _Lost Ground*. Sussurou o moreno mas como se as palavras fossem carregadas pela brisa fria e agourenta que soprou todos ouviram ecoar em seus ouvidos aquelas palavras e logo depois o silencio dos mortos caiu no campo de batalha tingido de vermelho.

A neve tingida de vermelho começou a evaporar direto sem nem ter tempo de se tornar água o sangue também estavam evaporando isso num raio de quinhentos metros de todo o campo de batalha conforme a neve sumia um chão de terra estranhamente negra aparecia como se a vida tivesse sido tomada do solo. Uma energia estranhamente violenta começou a aparecer do chão misturada com outras energias sombrias onde se destacavam medo e terror ate mesmo os Vampiros que já era acostumados com essas energias temeram aquilo então todos olharam em direção ao Potter e todos prenderam a respiração (ou melhor quase todos é claro tirando os vampiros). Logo atrás do inimigo do Lorde das Trevas a terra era remexida algo estava subindo do chão. Lentamente levantando uma nuvem negra de terra subiu enormes portões negros de cada lado dos portões estavam dois esqueletos que parecia sair de dentro do ferro negro cada qual com um só braço onde suas mãos estavam bem ao meio dos portões como se a qualquer momento fossem abri-los.

_QUE OS PORTÕES SE ABRAM. Berrou Harry e de dentro dos crânios brancos dos dois esqueletos um brilho vermelho ascendeu e duas vozes sombrias (para os comensais beirava a demoníacas) falaram.

_QUEM ÉS TU MORTAL PARA ORDENAR QUE OS PORTOES DE LOST GROUND SE ABRAM. Falaram as vozes vindas dos esqueletos.

_SOU O PORTADOR DA IMPERATRIZ SOMBRIA. A luz vermelha que ficava nos olhos dos crânios se intensificaram e para surpresa dos comensais os crânios se movimentaram para olhar o Potter e ao vê-lo falaram ao mesmo tempo.

_QUE ASSIM SEJA FEITA A VONTADE DO PORTADOR DAS TREVAS. Depois disso lentamente os portões começaram a ser abertos para dentro e ao contrario de que muitos pensaram o que aparecia para alem dos portões não eram as paisagens dos campos de neve e sim uma intensa luz vermelha e um calor insuportável mais alem disso uma terra negra onde nuvens negras cobriam os céus melancólicos e sombrios e arvores negras cresciam por todo os lados algumas criaturas parecia andar por entre algumas arvores como se vigiassem a chegada de novatos ou presas. Quando os portões se abriram por completo uma imensa onda de terror saiu dele alguns comensais começaram a berrar como se estivessem sendo torturados outros simplesmente com uma segunda onda de energia que demonstrava um horror nunca visto simplesmente enlouqueceram os Vampiros parecia querer fugir dali o mais rápido possível assim como os Lobisomens.

_ENTREM. Gritou Harry então um vento forte estava sugando todos para dentro dos portões menos Harry que agarrara Zeferus pelo pe e foi andando em direção aos portões entrando neles e vendo também vários dos comensais feridos serem arremessados fortemente para dentro dos portões caindo longe da saída e assim que tocavam o chão começaram a berrar desesperadamente ou eram envoltos por algumas sombras e pareciam ser devorados lentamente outros algumas criaturas que algum dia foram humanos começaram a devora-los não demorou nem dez minutos e todos os aliados de Voldemort já haviam atravessado os portões que começaram a se fechar lentamente alguns que ainda escaparam das criaturas ou das sombras tentaram correr para os portões mas eles fecharam antes de alcança-los mas segundos antes dos portões fecharem Harry sairá numa velocidade incrível do reino sombrio de alem dos portões carregando um comensal que tremia tão fortemente que parecia que ia morrer. _Você conta a Historia. Sussurrou o moreno desaparecendo deixando o comensal no chão deitado em cima de uma camada de grama verde e brilhante como se fosse verão muito diferente do solo negro ou coberto de neve que tinha a alguns segundos e horas atrás.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

Voldemort estava furioso as sombras que cobriam sua sala pareciam ter voltado com força total mas mesmo assim o mestre das trevas não ligava. Desde que aquele maldito Potter invocara a Imperatriz sombria o meio de comunicação que ele usava para assistir a luta havia sumido deixando o Lorde das Trevas sem ver o resto do combate e por isso mandara um cavaleiro para ver o que estava acontecendo e depois reportar a ele.

_Mestre. Falou Belatrix entrando na sala do trono negro sem nem ao menos se ajoelhar.

_Quais são as noticias? Perguntou Voldemort.

_Antes de sair alguma coisa me impediu de aparatar de qualquer forma no local exato eu sempre aparecia no mínimo a uns dois quilômetros do campo de batalha mas isso só durou meia hora pois depois eu consegui finalmente aparatar no local. Falou Belatrix seu tom de voz parecia chocado e temeroso.

_Continue. Falou Voldemort ouvindo atentamente o relato.

_Só encontrei um sobrevivente. Falou a mulher com o mesmo tom temeroso.

_Não é possível. Falou Voldemort em tom baixo. _O resto estavam mortos quando você chegou ate mesmo os minotauros?

_Perdoe-me mestre mas creio que você não tenha entendido direito o que eu falei. Falou a mulher encolhendo ligeiramente perante o olhar mortal que Voldemort lançara a ela. _Quando eu quis dizer que só encontrei um sobrevivente quer dizer que só tinha ele no campo de batalha pois depois não tinha mais ninguém.

_Não brinque comigo. Falou o mestre das trevas com um tom venenoso.

_Não estou brincando meu Mestre. Disse Belatrix se curvando levemente. _Digo a verdade pois ao chegar no campo de batalha não encontrei mas nenhum dos nosso aliados somente um comensal que não esta num estado de responder nenhuma pergunta no momento e provavelmente nunca e o mais surpreendente é que não havia nenhum rastro de sangue ou mesmo de neve no que fora o campo de batalha tinha somente num raio de meio quilometro grama verde como se fosse verão.

_QUERO O MALDITO SOBREVIVENTE EM CONDIÇÕES DE FALAR EM 5 HORAS OU MELHOR 3. Berrou o mestre negro.

_Sim mestre. Falou Belatrix saindo da sala do trono.

_O seu lobo sarnento quero cada informação que você possa me dar. Falou Voldemort com fúria na voz se dirigindo ao membro da Alcatéia que ali estava,

_Sim mestre. Falou o traidor.

>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



N/A: AE AE AE. Desculpem pela demora e valeu pelos comentários não tenho uma desculpa pelo meu atraso (a não ser o pequeno tamanho do cap) a sim eu tenho outras desculpas mas não vou dizer aqui hehehe. Bom espero que tenham gostado desse cap e fiquem esperando pois os próximos cap não vão ser muito menores do que esse. T+
Fui


Lost Ground: Significa chão perdido ou Terra Perdida nesse cap é o 1º significado.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.