FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Descobertas Noturnas


Fic: UMA HISTÓRIA PARA TODO O SEMPRE :: hiatus ::


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Oi pessoas! (Aquele Oi Gente! Já tava ficando sem graça né? Vamos combinar). Tipo, eu não sei o que dizer, só sei que to muito feliz por ter alcançado os 100 leitores *-*! Nossa, que sonho véi! Nunca pensei que uma das minhas humildes histórias iria ser lida por tanta gente importante! MUITOOOOOOO FELIZZZZZZZZZZZZZZZZZ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!*-*!

£yra e Lalah Potter: Por mais que você não esteja lendo ainda, sei (ou melhor, espero) que um dia você vá ler, e quando esse dia chegar seu comentário vai estar sendo agradecido aqui! Então, muito obrigado meninas!

G Snape: Ai! Eu fico tão feliz em saber que você continua lendo a fic *-*!!! Eu, também, realmente espero continuar escrevendo como agora, e espero mais ainda poder melhorar o nível! Só espero que continue lendo e comentando (e se não tiver votado ainda vote, por favor!). Bjo beeem grande! E... (disfarça, não tem mais nada pra falar! dãr).

Mary Granger Black: Agenda? Aham sei dona Mary, e depois fala que eu que sou preguiçosa ainda né? Hehehehehe! Mas, mesmo demorando MUITO pra você criar coragem pra ler a fic... Que bom que você esta gostando! Ai que felicidade! Não sei por que, mas hoje dá pra ver né? Eu to muito feliz!!!!!!!!!!!!!! Continue lendo (pelo amor de Deus), comentando (se for de sua vontade) e se não for pedir muito vote se você ainda não tiver votado. Beijocas babadas! Rsrs, e tchau!


E, finalmente...



Capitulo 6
Descobertas Noturnas




- Isso é uma biblioteca? – perguntou Lilian confusa.
- Não, a biblioteca de Hogwarts é com certeza bem maior do que essa. – respondeu Tiago olhando em volta.
- Mas então o que é isso? Aqui tem muitos livros, mas vendo por esse lado, é realmente muito pequena para ser a biblioteca da escola. (N/A: Imaginem a sala do tamanho daquela onde ficou o Fofo na Pedra Filosofal, só que cheia de prateleiras e, obviamente livros.) Tiago? Ah, posso te chamar assim?
- Claro.
- Ok. Tiago, você não acha que aqui podem estar os livros proibidos da escola?
- Francamente Lilian, acho que não, do contrario a sala não estaria aberta. Mas, só tem um jeito de descobrir não? – perguntou olhando para Lilian, no momento que seus olhares se cruzaram, sentiras arrepios. (Ai que lindo!*-*)
- Você quer dizer, olhar nos livros? – falou a garota olhando para a prateleira a sua frente.
- Aham.
- Bom, acho que não tem nada demais nisso não é? Porque, como você mesmo disse se fossem proibidos teriam o acesso mais restrito e não estaria assim tão a mostra. – falou se aproximando da prateleira, estendendo a mão para pegar um livro dourado que estava brilhando. – Ai!
- O que foi? Se machucou? – perguntou Tiago preocupado.
- Não, é só que quando eu relei no livro ele me repeliu. – falou a garota segurando a mão esquerda. – Será que tem algum feitiço ou encantamento protegendo esses livros? –perguntou a gora se afastando da prateleira.
- Não sei Lilian, mas que tem alguma coisa estranha nesse lugar, isso tem!



------------------------




Sirius virou a maçaneta e abriu a porta e quando saiu se deparou com, ninguém menos, ninguém mais do que:
- Watson? – perguntou surpreso.
- É Black, Watson! Agora será que da pra andar logo? – perguntou impaciente.
- Andar logo pra quê? – perguntou confuso.
- Pra sair daqui! Ou você vai querer ficar aqui até ser encontrado pelo Filch?!
- É claro que não, Merlin me livre! Mas, que mal lhe pergunte dona Anne como foi que a senhorita escapou do zelador? E, pra onde é que a gente vai se nós não sabemos onde fica o salão comunal da grifinória?
- Ã ã ã, senhor Black, correção, você não sabe onde fica o salão comunal da Grifinória mas, eu sei! – falou triunfante.
- Mas, como sabe? Se você se perdeu ainda antes que a gente? – perguntou descrente.
- Olha sinto muito não esclarecer suas duvidas agora, mas a não ser que você queira, finalmente, ser encontrado pelo zelador então é melhor você vir comigo e rápido.
- Mas nós vamos pra onde? – perguntou começando a andar.
- Bom, primeiro, nós vamos encontrar os outros e depois vamos pra torre, e se nesse meio tempo não formos encontrados por ninguém, é sinal de que estamos com muita sorte! – falou virando para um corredor a direita.
- Mas, a gente vai começar a procurar por onde?
- Vamos tentar voltar para aquele corredor em que vocês se perderam, hora que a gente chegar lá...
- Melhor dizendo, SE a gente chegar lá. – corrigiu Sirius desanimado.
-... a gente vê o que faz! – terminou como se não tivesse sido interrompida.
Ele apenas concordou aborrecido e eles foram caminhando e meio que voltando á procura daquele bendito corredor, Sirius ficou impressionado como Anne sabia exatamente o caminho a seguir. Quando chegaram, eles decidiram por pegar o corredor da direita e recomeçaram a caminhar, dessa vez, a pura sorte.



--------------------




- Gente, - chamou Remo depois de um tempo – é melhor a gente sair daqui e tentar encontrar os outros, vai ser mais fácil resolver tudo se estivermos todos reunidos.
- Uhum.
- Por mim. – falou Pedro dando de ombros.
- Ok então, vamos. – Remo abriu a posta lentamente e olhou para fora. – Barra limpa, gente!
Eles começaram a caminhar lentamente pelo corredor, escutaram passos não tão longe, mas não voltaram pra sala, era tarde demais.



--------------------




- Watson?
- Uhn.
- Como você me encontrou?
- Há há, bom digamos que eu tenho meus métodos. Mas como eu já te disse, depois eu explico, quando estivermos todos juntos. Como você é insistente! – respondeu risonha.
- Ok. – concordou Sirius visivelmente contrariado.
Estavam se aproximando de outra “esquina”, Anne achava engraçada a expressão que Sirius adotara depois da “conversa” que tiveram. Mas parou abruptamente ao ver vultos no final do corredor. Ela já estava se afastando para começar a voltar quando ouviu Sirius chamar:
- Remo? Pedro? Mary?
- Sirius? – foi ouvida a voz de Remo se aproximando. A expressão de Mary ao ver Anne não podia ser mais engraçada, misturava: alívio, nervosismo, raiva e medo (de serem encontrados tão tarde fora da cama).
- O que foi Mary? Parece que viu um cachorro miando! – perguntou Anne divertida.
- Anne sua (censurado)!(N/A: Nossa! “Sua censurado!” Perfeito isso ein? Rsrs) Como é que você some desse jeito e deixa a Lily e eu quase morrendo de preocupação, ein? – Mary falava com as mãos na cintura, numa miniatura de mãe dando bronca em uma filha.
A outra continuava a achar graça da situação
- Puxa Mary! Obrigado pela sua forma muito pessoal de expressar sua afeição por mim, mas, eu realmente prefiro que quando o fizeres limpe a boca depois, não é adequado a uma garota tão delicada quanto você sair por ai dizendo estas formas, não tão delicadas, de qualificar as pessoas.
- Humft! Ta bom, foi mal... mas gente? – agora ela se dava conta de que faltava alguém. – Cadê o Tiago e a Lily?
- Não sabemos, viemos procurar vocês e só encontramos vocês três. Eles provavelmente foram pelo outro corredor. – falou Sirius.
- Hum, então acho melhor a gente ir atrás deles não é? Porque nós precisamos encontrar nosso salão comunal, e a propósito dona Anne, como conseguiu escapar do senhor Filch? – perguntou Remo desconfiado.
- Ihhh Outro! Eu vou contar quando todos estiverem juntos, e não se preocupem eu sei exatamente onde fica o nosso salão comunal, mas já disse que só vou responder a perguntas quando estivermos todos juntos. Agora vamos procurar os outros não? – disse Anne lhes indicando o caminho.
- Depois eu quero saber essa história direitinho dona Anne! – cochichou Mary para a amiga quando começaram a andar, ao chegarem ao corredor “principal” da confusão eles optaram por seguir o caminho da esquerda era o que eles ainda não haviam “vistoriado”.



------------------------




- Tiago?
- Fala.
- Não acha melhor a gente ir procurar os outros? Quer dizer, acho que aqui eles não vão nos encontrar nunca e a gente também não conseguiu mexer nos livros, então não tem nada pra se fazer aqui.
- É verdade que nós devemos ir procurar os outros, mas, eu não vou desistir de descobrir o que tem nesses livros que a gente não pode ver. – falou fazendo resistência explícita em não querer abandonar a sala.
- Então você volta aqui outro dia, agora vamos?
- E você acha que eu vou conseguir achar esse lugar aqui outro dia? – perguntou com descrença.
- Acho que eu posso guardar o caminho, sou boa observadora, não se preocupe vou conseguir arrumar um modo de marcar o caminho pra essa bendita sala! – falou começando a se irritar e já caminhando para a porta.
- Como? – perguntou olhando para a ruiva.
- Não faça perguntas, só me siga. – disse correspondendo o olhar. – Agora, vamos logo antes que alguém não desejável nos ache.
- Ok.
Eles saíram da sala e foram andando devagar pelos corredores, Tiago percebeu que Lilian olhava muito para os lados e pelas janelas também e, se perguntava se ela estava “marcando” o caminho. Ela ia um pouco à frente e estava olhando pela janela quando...
- OUCH! – exclamaram eu-sei-la-quantas-vozes-ou-pessoas-juntas.
- O que... – começou Tiago, mas nem precisou terminar sua pergunta, olhou para baixo e encontrou Remo caído em cima de Lilian e esta por sua vez em cima de Mary.
- Remo sai de cima de mim! – falava Lily sem conseguir respirar direito.
- Desculpa Lilian! – disse se levantando e dando a mão para ajudá-la a se levantar.
- Poxa! Obrigado por se esquecerem de mim! – disse Mary fingindo aborrecimento, e se levantando com a ajuda de uma mão que surgiu do nada (quer dizer, do quase nada). – Ah o-obrigado Tiago! – agradeceu sorrindo envergonhada, coisa que passou despercebida pelo maroto.
- Que bom que a gente encontrou você! – falou Anne se aproximando da garota.
- Hum, hum.
- Ah, quer dizer, vocês! –sorriu sem graça.
- E você mocinha, como é que veio parar aqui? – perguntou Lilian séria.
- Ihhh, isso é uma longa história! Mas eu conto quando chegarmos ao salão comunal. – “Isso é, se eu não tiver que contar a minha história antes.” completou em pensamento. – Agora, vamos andando, vocês não querem que o Filch nos pegue não é?
- É claro que não! – falou Tiago indignado. – Mas nós nem sabemos onde fica o nosso salão comunal!
- Aff! Pelo amor de Merlin! Será que alguém se incomoda de contar o que sabe pra esses dois?
Todos contaram parte da pequena aventura de cada um e explicaram que Anne, misteriosamente, sabia onde ficava o salão da grifinória. Eles foram caminhando pelos mesmos corredores que haviam seguido algumas horas antes com os monitores, só que a partir de uma parte eles não sabiam mais onde estavam e seguiam Anne de perto. Estacaram quando ela parou em frente a um retrato de uma mulher, e bem gorda por sinal, estava pronta para dizer a senha quando...



-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N/A: Gostaram do final do primeiro dia de aventuras? Só que ele ainda naum acabou, esperem e verão! Gente naum aguento mais faze N/A essa é a terceira vez que eu tento postar se der certo vai ser a ultima (obviamente), naum aguento mais escrever a mesma coisa tantas vezes seguidas, mas uma coisa eu naum posso deixar de falar: um beijo enorme para todos que estão lendo a fic e um recado para os que ainda naum comentaram, gente comentar naum da LER (Lesão por Esforço Repetitivo) naum viu? Nem que seje só pra dizer " Eu leio sua fic!", eu juro que ja fico satisfeita. Bom, mais mtos bjos e .... ah, é, tchau!

MANDY BLACK (12/11/2007)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.