FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

35. Influências e sentimentos


Fic: Brincar de viver (R/Hr - H/G - Atenção - cenas NC18)


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Gente! Antes desse capítulo eu tenho que dizer que acho que vou ter que mudar a classificação dessa Fic... tem que ser NC17, eu quero parar de escrever mas estou tão envolvida... vocês acham que está muito pesada, ou está legal? Preciso da opinião de vocês, me digam o que vocês acham!
Vocês vão ver do que eu estou falando nesse e no próximo capítulo...
**********************************************************************************************

À tarde, logo depois do almoço, Harry pediu para que os amigos descansassem um pouco, porque ainda não saberia dizer o quanto conseguiriam descobrir, a que velocidade... É possível dormir depois dessas revelações?

Harry subiu com Ginny para o dormitório, separando-se dela e pedindo um tempo sozinho, ele realmente precisava descansar, coisa que não seria possível com a linda e fogosa ruivinha a seu lado...

Mione e Ron sentaram-se lado a lado na poltrona da sala. Aconchegados um no outro, abraçados, não pensavam em nada, a não ser no que tinha acontecido na noite anterior...

Ambos perderam a virgindade! Agora não eram mais as mesmas pessoas... eram homem e mulher, um casal de verdade! Mione foi a primeira a perceber o quanto o diário realmente poderia influenciar as pessoas.

- Ron, você não leu o que eu li no diário ontem. Mas você acredita se eu te disser que o que aconteceu entre nós tem a ver com o diário realmente? Que é como se ele tivesse nos guiado?

- Bobinha, eu li sim! Hoje pela manhã, e concordo com você. Agora está tudo muito claro.

Mione ainda expressava uma certa insegurança. Será que estava agindo por conta própria? Nunca pensou ser capaz de fazer o que fazia com ele, será normal todo o emaranhado de sensações que a envolviam?

- Será que só fizemos o que fizemos até agora por causa da casa, do diário, das músicas? Foi influência? Será que funcionaria assim normalmente?

Ron fitou a namorada com carinho. Parecia realmente um homem feito! O semblante de criança boba simplesmente desapareceu. Ficou muito sério e respondeu-a.

- Mione, tem coisas que a gente não sabe explicar. Mas eu te garanto que, na verdade, é como o Harry disse lá em Godric’s Hollow: essas coisas aconteceriam mais cedo ou mais tarde. Os sentimentos da casa, das músicas, do diário, apenas aceleraram um pouquinho o processo. Você duvida do nosso amor? Eu escrevi o bilhete antes de saber disso tudo.

Ela olhou o lindo ruivo, fitando seus maravilhosos olhos azuis, e disse:

- Você me surpreende a cada dia, Ron! Você é maravilhoso, eu não imaginava você assim...

- Porque eu não era assim, Mione. Até agora. Este EU estava escondido na minha timidez... e no meu amor por você. Agora, tenha certeza de que nada mais será como antes. Mas digo isso de maneira positiva. Não é algo extraordinário ter essa certeza de vitória e felicidade, apesar dos problemas?
Mione tinha cada dia mais certeza de que Ron era o primeiro e único amor de sua vida. Uma certeza que só uma pessoa verdadeiramente apaixonada teria. Ela não queria mais ninguém, só ele a completava, fazia-a sentir aquilo tudo... e era tão difícil admitir que, nesse momento, ela sabia que ele tinha se transformado no homem que ela sempre sonhou! Corajoso, determinado, viril...

Ela beijou-o com muito amor e desejo. Os dois entrelaçavam-se avidamente, procurando aproveitar tudo o que pudessem sentir, sem medos, sem falsos pudores... Mas estavam num lugar um pouco público demais!

Devido às circunstâncias, alguns alunos começavam a chegar em Hogwarts um pouco antes do ano letivo, mas McGonagall só permitiu a vinda prematura daqueles que estavam mais arriscados a serem atacados, apesar de Voldemort ainda não ter matado ninguém ainda, como no passado. Mas isso seria logo, todos pressentiam...

Bem, considerando então que algumas pessoas já chegavam, eles sabiam que não poderiam ficar ali. Ron puxou-a delicadamente, levou-a até a sala precisa novamente. Eles não podiam se arriscar com salas de aula e professores...

Ela seguiu-o sem resistir. Queria senti-lo, beijá-lo, entregar-se à ele completamente...

Entraram, e a sala era a mesma da noite passada. Afinal, a primeira vez é única, somos capazes de guardar cada detalhe do lugar, do ambiente...

Estavam obviamente mais tranqüilos do que na noite anterior. Menos ansiosos. Sem medo. A adrenalina do ontem tinha sido muito forte, mas o hoje precisava ser vivido também... e por isso Ron pegou Mione no colo, delicadamente, e colocou-a sob aqueles lençóis cheirosos e macios...

Só que, desta vez, tudo seria diferente. O mundo lá fora não existia, apenas os dois. E eles queriam realmente aproveitar cada segundo que tinham juntos, porque o amanhã era incerto demais para que eles perdessem tempo...

Eles se abraçavam com ternura. Beijavam-se com paixão, tocavam-se com amor e desejo...

Ele tirou a roupa, e despiu Mione normalmente. Como se vivessem juntos há séculos, e aquilo fosse algo normal, parte do dia-a-dia. Mas era o sentimento deles! Que já eram praticamente casados, depois de tudo o que aconteceu!

O sentimento era tão forte que ambos sentiram as lágrimas quentes enquanto olhavam-se. Ele admirava a beleza inebriante dela, aquele corpo lindo, aquela pele alva e acetinada, os seios, seus quadris, sua bunda, suas coxas, seus delicados pés, seu ventre e seu sexo, tudo nela era lindo! O cheiro dela era maravilhoso, passava a mão nos cabelos dela carinhosamente, beijava cada dedo da mão dela carinhosamente...

Enquanto ela olhava-o muito emocionada também. Ela simplesmente amava tudo nele, aquele corpo que agora ela podia tocar, os braços fortes e protetores dele, que faziam-na sentir-se protegida e amparada. O peito e a barriga musculosos e definidos, ela até conseguia ver seu coração pulsando, e o peito mostrando a respiração do ruivo alterando-se a cada movimento dela... Os cabelos lindos e aquele cheiro de relva, as coxas e a bunda bem torneadas, firmes, e obviamente o sexo dele, que já pulsava como se tivesse vida própria...

Foi assim, entre movimentos mais delicados e amorosos, que começaram a viver mais um momento único e inesquecível.

Mione passava a mão no corpo todo de Ron, experimentando as próprias sensações e tentando aprender como satisfazê-lo mais completamente...

Ela pediu para que ele não a tocasse naquele momento. Porque ela queria explorá-lo com cuidado nesse momento, para que tivesse a capacidade de fazer tudo quanto ele quisesse... E com a voz mais sexy do mundo, ela disse à ele com carinho:

- Fica aqui. Bem quietinho... Eu vou tentar fazer algumas coisas, porque quero saber mais sobre o que você gosta... depois você poderá fazer o mesmo, tudo bem? E me diga o quanto você gosta ou não do que eu estiver fazendo, pra que eu possa melhorar. Pode ser?

Ele nem conseguia falar, tamanha a emoção que tomava conta dele. Ela queria aprender a satisfazê-lo... que mulher mais perfeita!

Ela então voltou a acariciá-lo. Passava a mão nele todo com muita delicadeza, percorrendo todo o corpo do ruivo com cuidado, atenciosa ao mínimo suspiro que ele dava. Ela sabia agora que o sexo é uma questão de amar, ser amado e expressar esse amor da única maneira possível. Isso significa conhecer àquele que amamos profundamente.

Ele sentia cada carícia dela, as mãos dela, tão macias, levavam-no ao paraíso e de volta cada vez que ela sorria, indicando uma nova descoberta...

Ela beijou-lhe ardentemente. Suas mãos acariciando o peito dele, ela então começou a mordiscar e lamber levemente o pescoço e as orelhas dele... descobrira que Ron adorava o contato da língua dela, ambos gemiam ainda baixinho, com a respiração acelerada... ela então desceu um pouco mais, agora mordiscava os mamilos dele. Será que ele sentia o mesmo prazer que ela ali? Com certeza, porque ela sentia o membro dele excitadíssimo contra o corpo dela, ele gemia mais forte agora...

A voz dele, rouca, pedia mais.

Ela então foi descendo ainda mais, lambendo a barriga dele e passando a mão nos contornos da bunda dele com firmeza, ele revirava-se de prazer... Ela sabiamente pulou o sexo intumescido dele, descendo ainda além, beijando as coxas dele, acariciando-lhe até aproximar-se finalmente do pênis dele.

Ali, ela demoraria o quanto fosse. Aquele era o lugar importante, ele não havia dito a ela que, chegando ali, o mundo girava muito depressa?

Com as mãos, ela cuidadosamente acariciou um lugar que mal tocara: os testículos dele. A reação foi imediata, ele gritou, jogando a cabeça para trás... ela continuou tocando-os, até que teve uma outra idéia, ainda melhor. Se ele gostava que ela lhe tocasse, o que ele faria se ela o beijasse... ali?

Não pensou duas vezes. Recomeçou a passar a língua nas coxas dele, lentamente, subindo em direção aos testículos... e arrancou outro grito dele quando lambeu-o. Ele suava muito, as pernas dele tremiam... foi questão de segundos até que ela chegasse finalmente no sexo dele, abocanhando-o muito gulosa, os olhos dela expressando tesão... ela engolia-o avidamente, seus movimentos intensificando-se, enquanto suas mãos ainda acariciavam delicadamente os testículos dele... ele gemia cada vez mais alto, segurava os lençóis entre os dedos, sentindo que teria um orgasmo logo...

Ele pediu pra que ela parasse. Ela negou-se. E continuou sua exploração naquele corpo que ela tanto desejava, ela ja muito suada também, sentiu a lubrificação que escorria de dentro de si, tamanho o tesão que sentia por dar prazer a ele...

E então ele, num reflexo, segurou a cabeça dela delicadamente, mas firmemente ao mesmo tempo, mostrando exatamente o que ele queria. O membro dele era grande, mas ela conseguia engolí-lo por completo... subia e descia com a boca nele, ele gritou para que ela não diminuísse o ritmo, porque ele estava próximo do orgasmo...

Ela obedeceu-o e, em questão de segundos, sentiu o jato de esperma quente dentro de sua boca. Ele ainda preocupou-se porque ele não pretendia gozar na boca dela, será que ela sentiria nojo? Ele sabia que o gosto daquilo era forte, salgado, olhou preocupado para ela... e surpreendeu-se quando ela engoliu tudo de uma vez.

- Eu não acredito que você fez isso... eu estava achando que você ia ter nojo...

- De você, Ron? Daquilo que me prova o quanto eu lhe satisfaço? Qual é a maior prova de que eu estou aprendendo a fazer coisas que você gosta?

Ela era realmente incrível...

E ela mal sabia o que esperava: porque agora era a vez dele!

(preparem-se... )

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.