FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

29. NO NINHO DO INIMIGO


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



Harry poderia ter seguido seu caminho até o final, se no meio, porém não tivesse encontrado a Profa.McGonagall e querendo evitar um encontro com ela, voltou para aonde deveria ter seguido.
Assim que encontrou Rony e Hermione, se despediram.
Hermione iria para a sala de Estudos dos Trouxas, Harry e Rony para a biblioteca.

_Aqui Potter - Madame Pince com sua frieza de sempre disse. - Neste livro você poderá encontrar as caracteristicas dos vampiros...
_Obrigado - Harry agradeceu apanhando o livro e após colocá-lo sob a mesa, apanhou dois pergaminhos, seu tinteiro e uma pena.
No momento seguinte abrindo a página referente à vampiros, iniciou a copiar.

Um vampiro é facilmente detectado por seus olhos, a maioria mantêm seus olhos sempre avermelhados.
Um vampiro também além de muito branco tem dentes afiados. Mesmo sendo caracteristicas conhecidas por todos, vampiros naturalmente podem se ocultar por detrás de encantamentos bastante poderosos. Podendo ser que neste exato momento exista um vampiro ao seu lado...

Harry olhou para Rony a sua frente que também copiava, trocou um olhar rápido com o amigo.
_Prefiro feijõenzinhos do que sangue...
Harry riu.

...geralmente vampiros durante a lua cheia se transformam em lobisomens e sempre sádicos não medem força para obterem o que tanto querem.
Um vampiro, uma ´´criatura´´ considerada muito forte, tem como uma caracterisitca principal, o uso de um anel com verdes brilhantes, alguns dizem que lhes traz sorte e sangue.
Outra caracteristica que foi usada durante várias vezes em capturas perigosas foi o uso de fortes luzes durante a noite. Vampiros sob essa luz definham em questão de poucos segundos, se tornando apenas pó.

_Cada coisa hein - Rony sem retirar os olhos do livro disse.
Assim que copiaram todas as caracteristicas, Harry e Rony retornaram a sala comunal de grifinória.
Hermione sentada em uma das poltronas em frente a lareira se pôs de pé e observando os pergaminhos disse.
_Fui visitar o filho do Dobby, uma gracinha não acham?
_Não! - Harry e Rony automaticamente disseram.
_Ah Rony, você nem o viu ainda... - Hermione aborrecida retorquiu com o amigo.
O jantar daquela noite estava excepcionalmente delicioso, difiilmente os elfos conseguiam superar suas fantásticas habilidades culinárias, porém, haviam finalmente conseguido.
De volta a sala comunal, uma partida de Smash Showdown (uma espécie de tabuleiro grande aonde continha uma estátua minúscula, aonde o objeitvo era atravessá-la por todos os desafios e chegar do outro lado) estava chamando bastante a atenção.
Fred e Jorge ao lado de Angelina e Katie iam contra Rony, Dino, Thomas e Alícia.
Harry teria ficado até o final do jogo se não estivesse cansado e a tentação de ir para cama fosse maior.

Terça-feira chegou juntamente com uma grande massa de neve, um frio muito forte domara toda Hogwarts.
Pelo segundo dia consecutivo o café da manhã passou ligeiramente e logo os pergaminhos sobre vampiros estavam sendo entregues à Tolkien .
Harry, pensara que não chegaria ao ponto que chegou, estava odiando Trato das Criaturas mais que até Adivinhação, o frio intenso tornava a aula a menos gostada pelos alunos.
A próxima criatura que Hagrid trouxera, fora os Desprezíveis Gargalhadas.

_Desprezíveis gargalhadas são espécies de leões unidos com texugos, apesar de ferozes, são criaturas muito fiéis, penso que vão gostar de ver alguns...

Metade da turma ´´congelada`` se entreolharam.
História da Magia apesar de ser em uma sala quente e confortável, demorou a passar, mesmo com Binns contando uma história interessante sobre uma árvore negra.
_Presente na atual França, essa árvore surgiu em meados de século catorze. Vários bruxos sofreram durante este período, porém especificamente devido a morte de seu enfitrião conhecido com a ´´Peste Negra``, especialistas naquele período acreditaram que sua morte veio devido à uma àrvore negra, uma referência sobre alquimia.
Outros, no entanto, acreditam que ela seja um criptograma significando ´´Deuses da Morte``. Uma antiga lenda contava que aquele que se aproximar dessa árvore, teria seu espirito retirado, sim, como um beijo de dementador. Até hoje, o anfitrião e seu corpo não foram encontrados, o filho enlouqueceu e alguns anos após faleceu...

Na sala comunal das casas um novo anuncio de visita à Hogsmeade havia sido posto. Devido aos alunos que haviam deixado de ir para suas casas no natal.
Herbologia com a Profa.Sprout na estufa três havia sido extremamente tediosa.
Feitiços com o Prof.Flitwick havia sido muito pelo contrário, bastante animado.
Aritmancia com a Profa.Vector também se demorou a passar.
Harry, Rony e Hermione se encontravam naquele momento na mesa de Grifinória no salão principal. Estavam realizando seus deveres.
As árvores de natal nos cantos do salão, altas e imponentes, brilhavam com suas luzinhas coloridas, o céu enfeitiçado para parecer o céu tinha seus flocos de neve caindo ainda de forma intensa.
_É dificil não é - Hermione parando de escrever disse.
Rony e Harry a olharam. A amiga fitava uma árvore, as luzinhas refletidas em seus olhos castanhos.
_O que é dificil? - Rony indagou. - Bem que as tarefas estão fáceis...
Hermione se virou para ele.
_Não estou falando disso Rony... É que daqui a pouco a arena vai ser aberta e temos muita coisa pela frente ainda, e olha só o que já passamos esse ano...
Harry sorriu. A primeira lembrança que vinha em sua cabeça era a de quase sua morte dentro da torre da segunda tarefa.
_Um campeonato de quadribol mundial - Hermione falou. - Um clube de duelos entre as casas, duas escolas novas, um torneio que reúne uma quantidade de pessoas que nenhum evento jamais conseguiria, duas tarefas perigosas e desafios que nos testam até o fim...
Harry sorriu novamente. Ainda não parara para pensar como aquele ano, ainda longe de terminar fora agitado.
Desde a Copa Mundial em seu ano anterior ainda não parara para pensar no que vinha acontecendo, vinha tendo pelo segundo ano consecutivo um ano cheio de surpresas.
_Será que ainda vem muita coisa por ai? - Rony também parando de escrever e olhando para a árvore de natal que Hermione fitava disse.
_Acho que só está começando - a garota falou em voz baixa. - Temos ainda duas tarefas e quem sabe quem vai enfrentar essa arena, que desafios ainda vão vir, sem contar que Dumbledore anunciou que o assassino do Peter está quase sendo descoberto e o da Cho também. Sem contar o que atacou Lynch no jogo, e ainda mais que o bruxo que possui a tal chave vai ter de aparecer, ele vai ter de entrar naquela arena...
_Só espero que não seja eu - Rony disse. - Quero passar bem longe dessa arena...
Hermione e Harry riram.
_É, vem muita coisa por ai ainda, mas, no final, o que a lenda da arena diz? - Harry observando uma garota da Lufa-Lufa dar um presente à um colega ao lado indagou, possivelmente de natal.
_A lenda é simples Harry, ela diz que somente aquele que tem amigos leais, um coração nada ambicioso e boas intenções com a arena podera ter a chave, somente alguém de sangue honroso e mente sábia...

Na aula seguinte, a de História da Magia, Binns realizara algumas perguntas dentre os alunos sonolentos.
_Sr.Boot...quem foi Lorde Stoddard Withers?
_Lorde Stoddard foi o famoso criador dos cavalos voadores como hipogrifos. Viveu durante 1672 há 1769 e recebeu ordem de merlim, primeira classe, depois de salvar um não-mágico de um trasgo montanhês...
_Muito bem! Cinco pontos para Corvinal...Sr.Goyle, quem foi Bewman Wright na história do quadribol?
Harry tinha a acerteza de que o garoto não saberia, porém respondeu:
_Acho que ele foi o consagrado criador do pomo-de-ouro e após criá-lo entrou para o time inglês, se tornando um dos melhores apanhadores da história...
_Bem, bem, bem, cinco pontos para Sonserina, Srta.Dodderige quem foi Mungo Bonham?
_Famoso terapeuta bruxo que fundou o hospital Santos Mungos para Doenças e Acidentes Mágicos...
_Cinco pontos para Lufa-Lufa!

Herbologia veio à seguir, sem perguntas é claro.
_Hoje vocês aprenderão como tratar Flavours-Carnívoras, Srta.Gatwood, por favor, me diga o que são essas plantas...
_Com prazer professora! - uma menina da Lufa-lufa respondeu. - Flavours-Carnívoras são plantas selvagens que contém um líquido curativo em seu interior. Muito astutas, essas plantas tem como defesas, raízes cortantes na altura dos braços e a capacidade de lançar um raio que paralisa os movimentos de qualquer criatura ou bruxo. Muito sedentas por carne, essas plantas extremamente perigosas protegem muitas vezes casas e jardins dos gnomos rebeldes.
_Muito bem! - a Profa.Sprout excalmou - Em frente à vocês há uma Flavour-Carnívora, como são pequenas, seus ataques são inofensivos. O que vocês terão de fazer é colocá-la no vaso ao lado, cortá-las e retirar o líquido, depois coloquem no frasco do seu lado direito e para que esteja tudo pronto, tem que ser preenchido pelo menos até a metade...
Todos se viraram para a planta a sua frente e com nojo colocaram-a no vaso ao lado.

_Meus queridos - Sibila iniciando mais uma aula de adivinhação disse. - Hoje vocês virão em nosso curso, um teste para ver se a adivinhação se encaixa em vocês. Apanhem uma carta do baralho acima de suas mesas e vejam o número que virá, depois abram seus livros no capítulo seis e leiam o significado desse número, agora não devemos perder tempo, vamos...
Harry apanhou uma carta bem ao centro do baralho, havia o número seis bem ao meio. No momento seguinte abriu seu exemplar de Artigos para Adivinhação e foi até o capítulo seis aonde havia uma descrição à frente.

No mundo mágico da adivinhação, seis significa time, equipe bem unida por motivos nobres, unida pelo destino. Uma equipe dos sonhos que juntos lutam, honestos, inteligentes, corajosos e sábios.
O seis além de equipe unida, significa esperança para algo que você deseja muito, uma chance para o que você tanto quer possa se realizar.

_Que interessante - Harry disse para si.
_O que? - Rony indagou terminando de ler a página com o número dezenove.
_Nada - Harry respondeu. - Uma equipe dos sonhos... - repetiu em voz baixa.

Hermione assim que iam saindo da sala de Adivinhação veio lhes correndo.
_Descobriram que a Sprout estava no local daonde lançaram a maldição na Cho, talvez tenha sido ela quem atacou, que tenha matado Peter também...
Harry olhou para Rony e juntos os três começaram a descer pelas escadas
_E parece que o Malfoy e aqueles que estavam no corredor aquele dia também estavam no local daonde atacaram a Cho, e todos com varinhas nas mãos...
_Espera! - Harry exclamou, a amiga falava tão rápido que não se conseguia entender. - Como você soube disso?
_Uma menina da Lufa-Lufa me disse, ela falou que viu o Snape falando com o Fudge aquele dia também, deve haver alguma ligação entre todos, principalmente entre Snape e Malfoy...agora, não se pode saber quem matou o Peter no final das contas e quem matou a Cho, só piorou...
_Sabe o que eu não entendo! - Harry bradou assim que chegaram as escadarias. - É o fato de nem ao menos saber o porque de terem matado a Cho...
Hermione se virou com a resposta na ponta da língua.
_Está na cara Harry, ela descobriu quem matou o Peter...
_Mas tem um monte de gente que sabe e não conta por causa dessa maldição, ela não iria contar, porque tinham de matar...
_Ela sabia algo a mais - Rony sugeriu. - Devia saber algo a mais que o restante...
_Não! - Hermione exclamou. - Harry...
Harry se virou para ela, a amiga parecia ter chegado a uma conclusão.
_A Cho morreu porque ela contou para alguém quem matou o Peter...
Rony parou no mesmo instante abruptamente.
_Mas é claro. Ela deve ter contado pra alguém, se arriscado para ver se a maldição era real...
_Pra quem ela iria contar? - Harry já imaginando a resposta indagou.
_Dumbledore! - os três juntos disseram chamando a atenção de uma grupo de alunos da Corvinal que passavam ao lado.
_Então ele já sabe... - Hermione falou em voz baixa.
_Será que contou pro Tolkien naquela conversa? - Rony em tom misterioso murmurou.
_Não pode ser - Hermione negou. - Mesmo Dumbledore sendo o bruxo mais poderoso, a maldição o afetaria também, ele sabe quem é, mas não pode contar ainda...
_Ainda. - Harry repetiu. - Então ele nunca vai contar, porque essa maldição vai durar pra sempre...
_Pense bem Harry - Hermione retrucou.
Os três voltaram a andar.
_Quando a arena for aberta, todos ficaram sabendo...
_O que tem uma coisa a ver com a outra? - Rony disparou.
_Vocês não prestam atenção mesmo...quando a arena for aberta, todos os encantamentos postos em Hogwarts serão desfeitos, as proteções, todos, não haverá nada que impessa de Dumbledore revelar à todos o assassino e mandá-lo para Azkaban...

_Azkaban Srta.Granger? - a voz da Profa.McGonagall em frente a porta de entrada da sua sala falou.
_Arrepiante - Rony antes de adentrar a sala disse.

_Hoje vocês verão como transfigurar seus animais de estimação em outros, um exemplo seria o sapo do Sr.Longbottom, poderiamos muito bem transformá-lo temporariamente em uma coruja, um morcego, um largato, uma barata. Certamente que não é simples, observem...
Minerva foi até uma coruja cinza que estava sob sua mesa e dando dois toques leves enunciou:
_Peenagus Animales! - no momento seguinte a coruja se transformou em uma aranha cinza. - Geralmente a cor é mantida, porém existe modos de se alterar isso...
Minerva deu um toque na aranha e ela se tornou negra.
_Um feitiço como esse pode durar em média três horas, caso queira desfazê-lo... - a professora deu um novo toque na aranha e murmurando Finite a fez voltar em coruja. - Sr.Potter... tente em sua coruja por favor...
Harry levou seus olhos a Edwiges a sua frente e dando dois toques suaves sob a plumagem branca da ave disse:
_Peenagus Animales!
Edwiges foi-se tornando menor, menor, menor, tão pequena que do nada foi se tornando um rato branco que guinchava furiosamente. - _Finite!
O rato se deformou e se tornando maior voltou a ser coruja.
_Perfeito Sr.Potter - Minerva lhe parabenizou. - Esplêndido! Dez pontos para Grifinória, Srta.Abbot, sua vez.

Assim que a sineta tocou, Harry e Hermione que haviam feito anotações ficaram para trás, enquanto Rony seguia a frente.
Minerva que estava a porta conversava naquele momento com Tolkien.
_O Prof.Dumbledore marcou uma reunião, daqui a pouco, na sala dos professores, parece que tem algumas informações importantes...
_Tudo bem professor, estarei lá...
Harry e Hermione puderam escutar tudo com clareza, deixando a sala de Transfiguração, alcançaram Rony mais a frente e lhe disseram o acontecido.
_E a gente vai escutar essa reunião? - o garoto perguntou não sabendo a intenção dos dois amigos.
_Vamos - Hermione disse. - Só não podem nos pegar lá...
_Livros - Harry disse de supetão. - Vamos com um livro cada um e caso alguém apareça fingimos que estamos lendo...
_Parece que não temos outra saida... - Rony olhando para Harry com surpresa disse. - Que hora vai ser essa então?
_Daqui a pouco - Hermione respondeu. - Vamos deixar as mochilas na sala comunal e depois vamos pro corredor da sala dos professores...

Passado dez minutos, Harry, Rony e Hermione se viam no corredor do segundo andar com os livros em mãos, curiosamente Rony lia o seu de ponta cabeça.
Assim que Snape adentrou a sala. Sairam correndo até perto da porta e puderam ouvir a voz de Dumbledore em meio ao silêncio dizendo o motivo da reunião.
_Convoquei essa reunião porque novas informações sob o assassinato do Sr.Remo chegaram aos meus ouvidos e penso que devo compartilhá-las à vocês...
Na noite em que ocorreu o ataque, o Sr.Remo foi até a classe de Feitiços para apanhar um livro, porém o livro não estava, comentou com o Prof.Flitwick que as aulas de História da Magia eram ruins e pediu para que se possível o professor lhe explicasse sobre Crispin Cronk.
A explicação seria dada caso Rita Skeeter nao houvesse pedido ao Prof.Flitwick que acabasse com uma infestação de diabretes da cornualha em sua sala...
A voz do Prof.Flitwick se fez ouvir naquele instante.
_Fui sim ajudar a Sra.Skeeter, estava terminando a detetização quando os Srs.Inofins e Cornélio Fudge a chamaram para ir a algum lugar, curiosamente, Sra.Skeeter me trancou em sua sala e pude ouvir o Sr.Remo cumprimentando os ministros, no momento seguinte houve um estampido e um berro...
Abri a porta com um feitiço comum e encontrei o Sr.Remo estatelado ao chão, morto.
_Um fato curioso - Snape disse, sua voz em seu tom malicioso de sempre. - A Profa.Trelawney também foi encontrada no local aquela noite...
Dumbledore se virou para a professora e retirando seus óculos, a encarou.
_Certamente posso perguntar o que fazia lá...
_Fui procurá-lo professor - Sibila em tom aborrecido respondeu. - Todos sabemos que há uma escada secreta que leva diretamente ao sétimo andar, iria seguir a ela para chegar ao seu gabinete, precisava ir até Hogsmeade, ver a nova loja de Adivinhação que havia sido aberta.
Cheguei sim ao gabinete, encontrei Rita Skeeter e Cornélio Fudge conversando, sem que eles me vissem, fui embora e no momento da volta encontrei o corpo do Sr.Remo...
_Isso quer dizer... - Minerva falou. - Que na sua ida para a sala não havia nada de anormal no corredor?
_Sim, estava tudo normal...
Dumbledore trocou olhares sérios.
_Isso somente prova - disse. - Que Nem Rita, nem Cornélio mataram o Sr.Remo...
_Profas.Minerva e Sprout - Binns sobrevoando a sala sibilou. - Vocês também estavam no corredor, o que faziam lá?
Harry, Rony e Hermione se entreolharam. Binns indagara em um tom misterioso, parecia saber de algo.
_A Profa.Sprout gentilmente aceitou resgatar uma planta silvestre que um aluno do terceiro ano havia murchado, como são muito raras, não a quis perdê-la...também tinha de levar meus relatórios sobre os animagos que os alunos do quinto ano haviam feito...

_Rápido! - Rony exclamou e no mesmo instante, Harry e Hermione fingiram ler seus livros enquanto um garoto da Corvinal atravessava o corredor.

_...Profa.Vector...
_Minerva havia pedido que todos os professores fossem para o terceiro andar...
_Muito bem - Dumbledore falou. - Aguardemos o dia em que a arena for aberta para ser revelado à todos quem assassinou o Sr.Remo...

Hermione deu um puxão nas vestes de Rony e Harry.
_Vamos, todos os professores vão sair...
Assim sairam a correr pelo corredor antes que qualquer professor deixasse a sala.
_Agora, muito menos, aposto quem matou o Peter, ficou impossível de saber quem realmente foi...
_Pra mim foi a Trelawney - Hermione convicta disso falou. - Não sei o porque, mas acho que foi ela...
_Mas e a McGonagall, Malfoy, os outros, todos parecem ter culpa...
_Está dificil Rony - Harry murmurou. - O dia em que essa arena abrir, muita coisa vai acontecer...
Os três respiraram fundo e rumaram para o salão principal para jantarem.
Após uma hora no salão, Harry e Rony já fartos decidiram voltar para a torre de Grifinória enquanto Hermione seguia Lilá Brown, Parvati Patil e Gina para um local que não quiseram dizer.
Harry invadido pelas novas informações sob o caso de Peter, não conseguiu dormir e observando que todos em suas camas já haviam adormecido apanhou sua mochila e retirou o Mapa do Maroto.
Abiu-o para ver quem aquela hora andava pelo castelo.
Dumbledore estava em seu gabinete, Filch e Madame Nora em sua sala.
No terceiro andar, porém, havia quatro pezinhos negros parados. Os nomes abaixo assustaram Harry. Eram Minerva e Draco, estavam conversando, aquela hora, quase três da madrugada.
Harry seguindo para ver se havia mais algo suspeito, foi diretamente ao corredor da Mulher Gorda, pode ver que dois pezinhos vinham em direção ao quadro.
Assim que baixou seus olhos e viu o nome, seu corpo se paralisou, somente podia ter lido errado, não poderia ser, era impossível.
Na dúvida baixou seus olhos novamente e leu o nome.
Os pezinhos haviam passado pelo quadro da Mulher Gorda, estavam dentro da sala comunal de Grifinória.
Harry apanhou sua varinha e fechando as cortinas em volta de sua cama se deitou.
Seus olhos se mantinham presos no nome que naquele momento atravessava a sala abaixo. Observando com atenção cada passo, pode ver que Dumbledore saira de seu gabinete e naquele momento descia para o corredor da sala comunal de Grifinória, porém, não chegaria à tempo de paralisar os passos que agora estavam subindo a escada circular rumo ao dormitório masculino.
Harry sentiu sua mão tremular tanto que mal conseguia segurar sua varinha, seu coração disparado parecia lhe enforcar, os negros pés haviam se aproximado, Dumbledore ainda estava longe.
A porta do dormitório se escancarou, o bruxo havia chegado ao ninho do inimigo.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.