FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. Ritual


Fic: Os Descendentes Divinos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Ritual



Um vento gélido soprava pela grande floresta das trevas que guarda a grande ilha negra onde os seres das trevas que ali presidiam temiam o que estava por vir algo grande sim uma energia realmente grande. Em uma clareira ao centro da grande floresta perto dos penhascos sombrios não muito longe dos grandes portões algo era realizado algo que com certeza destruiria uma das grandes barreiras das trevas.



A clareira era circular e enorme ao centro dela estavam quinze comensais da morte em um grande circulo e dentro desse circulo um pentagrama de cinco pontas queimava, mas não em chamas normais não as chamas eram negras e em cada ponta das estrelas tinham estacas onde vários trouxas estavam amarrados e sobre sua carne aviam sidos feitos estranhos símbolos cujo significado a muito tinham se perdido e só poucos seres sabiam o que diziam uma delas era Lord Voldemort.



_Muito bem meus comensais demoramos um pouco para conseguir trazer uma grande arma para nosso lado, ou melhor, duas. Falou Voldemort fora do circulo de comensais. _Hoje começaremos o ritual negro e traremos criaturas que a muito não pisam nesse solo criaturas banidas que obedecerão a toda e qualquer ordem minha. O lord parou por um instante apreciando o cheiro de pânico que vinha da floresta. _Vamos começar.



Com essa ordem os comensais começaram a cantar numa língua que as mesmo as trevas da ilha temiam uma língua maldita e banida que ninguém ousava dizer. Esses comensais se condenaram a uma eternidade de maldições somente por pronunciar esse canto. As chamas negras do pentagrama se intensificaram os ferimentos dos trouxas rilharam numa luz vermelha e eles começaram a gritar uma dor alucinante maior do que qualquer maldição mortal poderia causar tomou conta deles o chão tremeu as nuvens negras que tampavam o sol ou qualquer tipo de luz externa não importava qual se intensificaram se tornando pesadas de repente tudo ficou quieto e o fogo negro baixou os trouxas se calaram, mas as trevas se intensificaram e do nada uma Luz branca apareceu do centro do pentagrama e depois uma fenda como se fosse um rasgo de papel se abriu e foi aumentando ao longe Voldemort pode ouvir as criaturas das trevas que estavam na floresta uivarem e ganirem numa demonstração de medo e terror e da fenda que já estava com mais de quinze metros de altura e uns cinco de largura saíram duas formas escuras uma enorme do tamanho da fenda a outra era menor do tamanho de um trouxa comum.



O grande ser urrou e os trouxas queimaram em meio a chamas vermelhas que se juntaram aa chamas negras e a figura menor que parecia estar trajando um manto esfarrapado com um capuz de algum tecido groso ele também segurava algo parecido com uma enorme foice os olhos dessa criatura brilharam em meio às trevas e do capuz que usava e os quinze comensais caíram mortos no chão e a fenda se fechou e depois o silencio tomo conta mais uma vez conta da ilha e as sombras olharam para voldemort que gargalhava tenebrosamente um riso frio e cruel que demonstrava uma alegria doentia.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Muito longe dali Harry Potter se levantava de um sono inquieto e olhava em sua volta ele sentira uma grande energia das trevas uma muito grande maior que a dos cavaleiros negros e aquilo não era bom. Ele se levantou e resolveu descer para o salão comunal da Grifinoria já que não conseguiria dormir tão cedo de novo. O garoto desceu e se sentou numa das poltronas perto do fogo e ficou fitando o fogo ele não sabe por quanto tempo ficou assim, mas apenas fitava o fogo.



_Mau pressentimento? Perguntou alguém logo atrás da poltrona do moreno.



_Anne mais uma dessa você me mata. Falou Harry olhando a garota que estava envolta no robe da grifinoria.



_Desculpe, mas é que você estava ai parado parecia que estava dormindo. Falou a garota sem esconder um sorriso divertido nos lábios.



_Porque você não esta na cama? Perguntou Harry olhando para a garota que agora se sentava no braço de as poltronas.



_Sonho ruim. Respondeu simplesmente olhando as chamas. _E você?



_Senti algo terrível uma energia das trevas que a muito não vinha para esse mundo. Respondeu o moreno voltando fitar o fogo. _Posso saber qual foi o seu sonho?



_Não me lembro muito bem a não ser de duas figuras difusas pela escuridão e eu só pude ver seus contornos uma delas era enorme tinha no mínimo uns dez metros e pude perceber assas nela e a outra era pequena um pouco maior que um homem normal mais ou menos da altura do rony e estava segurando algo que me lembrava estranhamente uma foice.



_Meu merlin. Disse Harry se levantando de um salto da poltrona assustando Anne. _Posso ver como eram esses seres? Perguntou para a garota que confirmou com um aceno da cabeça então o moreno a fitou nos olhos e suas pupilas dilataram e logo depois voltaram ao normal. _Vá acordar a Gina e a Mione e falem para elas irem direto para a sala da alcatéia eu chamarei os outros. Anne sem entender nada foi chamar Hermione e Gina enquanto Harry tocava a corrente que tinha no pescoço fazendo ela brilhar por alguns instantes e logo depois o brilho se apagou e não demorou muito e Rony já estava no salão comunal totalmente arrumado.



_Mas que diabos aconteceu? Perguntou o ruivo meio sonolento.



_Depois agora vamos para a sala de reuniões. Disse o moreno indo em direção da lareira e entrando no quadro que dava para a sala da alcatéia e após alguns segundos Gina, Hermione, Draco, Luna, Neville, Fred e Jorge já estavam lá.



_O que aconteceu para você nos chamar as quatro da manha de um sábado? Perguntou Malfoy mal humorado.



_Anne teve um sonho. Começou o garoto mais logo foi interrompido por draco novamente.



_Nossa Anne teve um sonho vamos reunir a todos. Falou o loiro imitando Harry. _Pelo amor de Merlin eu também estava tendo um sonho, mas não precisei chamar ninguém.



_Como eu ia dizendo. Falou o moreno sem se importar com o comentário de Draco. _Ela sonhou com os comensais e viu algo muito importante.



_Como assim viu? Perguntou Mione. _Por acaso ela tem a mesma ligação que você com Voldemort?



_Não exatamente ela salvou a vida de um comensal da morte e ele ficou devendo isso a ela e de vez em quando ela consegue ver o que ele vê. Falou Harry. _Mais isso não é importante o importante foi o que ela viu.



_E o que foi tão importante para nos chamar? Perguntou Fred.



_Ela viu duas figuras meio disformes uma grande com asas e chifres, mas essa eu não consigo definir que é não a que eu mais temi foi a segunda figura um ser baixo aparentemente envolto em trapos grossos e com um capuz escondendo o rosto e ele segurava algo que com certeza era uma foice. A cor sumiu do rosto de mione.



_A morte. Sussurrou, mas todos ouviram.



_Como assim a morte? Dessa vez que estava branco era Neville.



_Essa descrição que Harry deu parece com a da morte. Respondeu mione com a voz falha. _Mas é impossível.



_Você esta certa é impossível o que eu vi ser a morte. Mione suspirou aliviada. _Mas era algo semelhante que a muito fora banido de nosso mundo condenado a vagar pelo vale negro o que eu vi foi a primeira criatura que trouxe a morte ao homem, mas que logo depois foi aprisionada.



_O que poderia ser isso? Perguntou Jorge.



_Um Ceifador de Almas. Todos menos Hermione e Anne fizeram cara de desentendidos.



_Mas o ultimo ceifador foi destruído por Merlin. Falou Mione com a voz falha.



_O que vem a ser um Ceifador de Almas? Ta certo que o nome ajuda, a saber, que ele não é boa coisa, mas... Falou Malfoy achando aquilo uma perda de tempo.



_É uma forma primitiva de criaturas da morte, mas ao contrario da morte o ceifador não deixa sua alma ir embora não ele a despedaça e a come não como os dementadores não quando eles arrancam sua alma sua consciência vai junto seu corpo morre, mas você continua consciente em sua alma assim como os fantasmas e ai você sente sofrimento e dor que nunca poderia sentir nem com a maior magia da dor você sofre eternamente até que o ceifador morra, mas ele não morre, ele vive e você fica no inferno que as trevas dele cria sofrendo eternamente e depois que ele te come toma seus poderes suas auras e energia ele também gosta de estraçalhar o corpo de Humanos não importa bruxo ou trouxa só para assim sentir o cheiro e o gosto de sangue e só assim ele rouba sua alma. Os membros da alcatéia ficaram surpresos e enojados.



_Como podemos destruir essa criatura? Perguntou Rony com a voz falha.



_Só tem um jeito de destruir um Ceifador e tenham certeza isso não vai ser fácil. Começou Harry. _Só faltam quinze dias para o dia das bruxas e para o ritual e segunda feira teremos nossa primeira aula de Duelo com Armas e de Duelo Bruxo você prestarão mais atenção nas aulas de Duelo com Armas e depois nas nossas reuniões treinaremos mais.



_Quer dizer que o Ceifador só morre pela espada? Perguntou Neville pálido.



_Isso. Falou Harry. _Mas eu tenho que saber o que ou quem é o outro ser, mas em quanto isso redobraremos o treinamento já que vocês estão mais fortes. O morno olhou para cada um dos presentes. _Fred quero que você vá para a Nigéria fazer um acordo com Abul um feiticeiro muito poderoso depois eu lhe digo o que você deve falar e você Jorge vá para a china e procure Liu Ong não será difícil encontra-lo já que ele é muito conhecido apesar de isolado ele deve estar no norte da China depois te dou mais instruções agora quero que todos exceto Fred e Jorge voltem para seus dormitórios e quando digo todos eu quero dizer todos mesmo ouviu Anne.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



_Você estava certa minha cara Galadriel terrivelmente certa. Falou Osires com um tom de pesar.



_Eu avisei. Falou Galadriel calmamente. _Só não pensava que ele ousasse a fazer tal ritual ele condenou aos seus próprios seguidores para invoca-los.



_Sim agora terei de avisar Siegfried e ele saberá o que fazer.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



_Zabine chame Zeferus aqui. Ordenou Voldemort logo depois do ritual de invocar.



_Sim mestre. Disse o comensal logo ao sair.



_Chames-te a mim mestre? Disse Zeferus logo após entrar na sala do trono.



_Prepare os Cavaleiros para quando eu chamar e não conte para ninguém. Foi a única coisa que o Lord das trevas disse no memento.



_Sim meu Lord. Disse o líder dos Cavaleiros negros se curvando.



_Quando sair mande chamar Vishk e Alteron. Falou Voldemort antes que Zeferus deixa-se a sala.



_Sim mestre. Falou Zeferus saindo da sala.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



_Vishk, Alteron mestre Voldemort quer falar com vocês. Falou Zeferus depois de encontrar os mestres vampiros que estavam se “Alimentando” de alguns trouxas.



_Já estamos indo. Falou Alteron co a boca manchada de sangue e logo depois ele quebrou o pescoço da trouxa em que ele bebia o sangue e Vishk fez a mesma coisa. Logo depois eles limparam seus lábios manchados de sangue e foram a sala do Mestre das Trevas e quando entraram se ajoelharam perante a presença de Voldemort. _Salve o enviado das trevas. Falaram os dois mestres vampiros.



_Juntem seus exércitos e quando ordenar haverá um ataque. Falou o mestre negro. _E no ataque vocês podem beber o quanto quiserem e se quiserem podem pegar alguns para sua “Fazenda”.



_Sim mestre. Falou Vishk se levantando juntamente com Alteron e saindo da sala deixando o mestre das trevas sozinho imerso em seus pensamentos.



_Kaleb venha. Das trevas um ser da altura de um humano comum, mas todo seu corpo estava coberto por um manto groso de cor marrom assim como sua cabeça e só se podia ver o brilho de seus olhos vermelhos nas profundezas das trevas que era o capuz. _Prepare-se vamos agir logo. O ser nada disse apenas assentiu com um maneio lento da cabeça e soltou um suspiro frio e sumiu no meio da escuridão.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Era segunda e Harry estava caminhando juntamente co Rony e Hermione para a ultima aula do dia, mas essa aula era nova já que eles estudariam Duelos com Armas e esse era por alguma razão o primeiro dia que eles tinham essa matéria e por isso eles foram ate a torre da Grifinoria deixar seus materiais e pegar suas espadas. Para o desgosto de Rony a aula ia ser conjunta com a sonseria e os sonserinos de que viram rony derrotar Zabine olhavam para o ruivo com desprezo e viviam falando coisas para irrita-lo no começo o ruivo se irritava, mas com o passar do tempo ele nem ligava só lançava um olhar gélido aos sonserinos que se limitavam a ficar quietos ate ele passar e estar longe o suficiente para ouvir.



Outra coisa que todos estavam comentando era a súbita amizade de Harry Potter com Emily Kaliz isso causou muita surpresa por todos já que Emily era uma sonserina e Harry um grifinorio mais o moreno sabia que tinha algo mais nessa historia, pois via que nem mesmo os sonserinos gostavam dela mesmo antes deles serem amigos. Essa amizade chamou anta atenção que de alguma forma o profeta diário ficou sabendo e numa reportagem citara que Harry estava namorando Emily o garoto não se importou muito, mas Emily ficava corada toda vez que ouvia um comentário sobre o assunto. E mais uma coisa que chamava a atenção dos alunos era a súbita mudança física de Rony e Neville que estavam mais fortes com mais músculos e isso foi notado primeiro pelas garotas e em partes dos garotos eles notaram mais a mudança física de Gina e Hermione que estavam com um corpo malhado e esbelto atraindo mais atenção do garotos e olhares invejosos da garotas, mas isso foi deixado de lado depois de um tempo.



_Bem vindos alunos. Falou jovialmente Siegfried nos jardins da escola onde seriam as aulas e fazendo varias garotas suspirarem. _Como vocês sabem meu nome é Siegfried Nibelungos, mas, por favor, me chamem de Siegfried nada de professor ou senhor. Os grifinorios sorriram e os sonserinos, ou melhor, população masculina da sonserina olhavam para ele com desprezo e nojo. _Alguém aqui já lutou com alguma espada ou qualquer outra arma? Vários alunos levantaram as mãos especialmente os alunos de família tradicional bruxa como os zabine, os Noot e os Malfoy. _É vejo que a maioria é de família bruxa já que é tradição de algumas famílias antigas já introduzir seus filhos na arte de luta com armas mais comum espadas ou lanças. Os alguns da sonserina se encheram de orgulho por causa disso assim como poucos da grifinoria. _Muito bem hoje iremos fazer um combate simulado, mas quem eu colorei? Vários alunos levantaram a mão. _Senhor Potter e o Sr. Zabine. Harry pareceu meio surpreso com a decisão, mas Zabine sorriu, pois teria a chance de se vingar do maldito Potter por ter ajudado o pobretão Weasley a derrota-lo.



_Siegfried eu poderia pegar uma espada da escola? Perguntou Harry fazendo os sonserinos rirem e comentarem baixinho “Vai ver nem uma espada aceitou ele” ou coisas parecidas e ofensivas.



_Por que razão Sr. Potter? Perguntou o professor.



_Olhe. Harry puxou sua espada da bainha que era branca e conforme ele puxava uma espada totalmente negra aparecia fazendo vários alunos se assustarem e o professor olhar esquisito para o aluno, mas antes do moreno tirar toda espada não ele só tirou ate a metade e depois a guardou. _O senhor sabe que uma espada negra não pode ser detida por nenhum feitiço de segurança sem corte nem mesmo o de Hogwarts.



_A claro pegue uma. Disse o professor abrindo espaço e deixando aparecer umas espadas que estavam no chão logo atrás dele e Harry foi ate lá pegou uma estilo medieval com a bainha prateada assim como a espada e colocou nas costas e logo voltou para frente de Zabine uns cinco metros da turma. _Preparem-se. Falou Siegfried fazendo Zabine segurar sua espada que estava na cintura em uma bainha fina e curva provavelmente uma espada samurai japonesa e harry simplesmente colocou a mão no cabo da espada e se curvou um pouco para frente. _Comecem.



Zabine correu rapidamente em direção a Harry tirando sua espada com forca fazendo sair faíscas dela e com um movimento ele atacou Harry na altura dos ombros, mas o moreno simplesmente desviou e tirou sua espada da bainha e golpeou o sonserino nas dobras do joelho fazendo ele se desequilibrar um pouco mais logo se recompôs então ele atacou Harry mais uma vez fazendo Harry defender o golpe com a espada e os dois ficaram assim medindo forcas com as espadas empurrando um ao outro com seus rostos próximos e os olhos de Blas brilharam.



_Dessa vez você me paga pela humilhação que me fez passar. _Falou o sonserino com a voz fria. _Fui treinado dês dos quatro anos na arte da espada fui treinado para ser um Cavaleiro negro. Os olhos de Harry escureceram levemente e com uma força descomunal dele conseguiu lançar Zabine para trás, mas o sonserino se recompôs antes de chegar ao chão e voltou para a posição de ataque.



_Mostre o que sabe. Falou Harry com um tom frio e Zabine avançou com mais velocidade e forca e tentou golpear Harry no abdômen, mas o garoto colocou a espada na frente, mas mesmo assim Zabine conseguiu jogar o grifinorio ao chão e quando foi tentar golpeá-lo novamente o moreno simplesmente colocou a espada na frente impedindo que ele o acerta-se e com um chute bem dado que Harry deu Zabine foi parar a cinco metros dele.



Harry estava surpreso com o avanço do Sonserino ele podia sentir o poder dele, mas feliz o moreno sentiu que o sonserino não fora corrompido por Voldemort. Zabine se levantou mais uma vez e atacou na diagonal com muita força e Harry desviou mais sentiu a camisa rasgando e um pequeno corte no peito.



_Uma lição que aprendi Potter uma espada não precisa ter lamina para cortar basta aplicar a forca do vento.



_Interessante. Falou o moreno fazendo o mesmo golpe que Zabine fizera e sonserino sentiu a camisa rasgar e um corte ser feito no peito. _Gostei da lição. Falou Harry sorrindo deixando Zabine mais nervoso ainda.



O sonserino começou a atacar com mais forca tornando um pouco difícil para Harry defender já que ele não poderia usar todo o seu poder mais ele sabia que Zabine tava guardando um poder muito grande e conforme a luta ia continuando ele libertava mais só para ver Harry cair humilhantemente.



_Você ta tentado superar os meu limites, mas não conseguira antes de superar o seu. Falou Harry baixinho antes de golpear Zabine com um soco. _E mais as espadas não são as únicas armas que temos. Disse novamente chutando o lado esquerdo do sonserino que ao mesmo tempo da um soco no rosto de Harry ambos foram lançados para alguns metros. Alguns alunos estavam surpresos tamanha a habilidade e forca que os dois demonstravam.



Ambos se levantaram ao mesmo tempo e então Zabine explodiu e libertou grande parte da sua magia e com grande velocidade e força levantou sua espada a cima da cabeça e atacou Harry fazendo o moreno se defender e afundar os pés no chão. Harry não podia usar toda sua forca, mas tinha que colocar um fim naquilo e alem do mais vários cortes já tinham sido feitos pela pressão do ar que a espada de Zabine criara e o sonserino também tinha vários cortes e nada de Siegfried parar a luta que já durara metade da aula. Harry tinha que encerar a luta ou acabaria se descontrolando então ele conseguiu se livrar de Zabine por um momento e todos os alunos observavam impressionados o moreno e o sonserino.



Harry guardou a espada na bainha e se curvou ligeiramente para frente em defesa Zabine procurou se afastar e ficou uns dez metros do moreno em posição de defesa com a espada baixa. Num movimento rápido Harry correu tão rápido que os alunos pensaram que ele tinha desaparecido e depois eles viram uma faixa de luz no peito de Zabine que tinha no rosto uma expressão de surpresa e ódio e logo atrás dele apareceu Harry ajoelhado no chão se apoiando na espada simulando um estado de cansaço e todos pensaram que nada tinha acontecido com Zabine, mas este simplesmente cai no chão desacordado. Alguns alunos da sonserina foram ajudar o companheiro e constataram que as vestes dele estavam rasgadas, mas nada alem de alguns corte superficiais e um ou dois que precisaria de alguns pontos o estado do Potter não estava melhor já que ele também tinha vários cortes no peito e no rosto e alguns que precisariam de alguns pontos, mas felizmente poderiam curar tudo com magia.



Rony e Hermione correram para ajudar Harry que parecia estar quase perdendo s sentidos, mas quando eles chegaram perto para ajuda-lo o moreno falou bem baixinho.



_Não foi nada. E logo depois Rony o ajudou a levantar e se apoiar nele para caminhar mesmo sabendo que não tinha sido nada de mais.



_Quantos golpes você acertou? Perguntou Siegfried quando Harry estava ao seu lado apoiado em rony fazendo vários alunos olharem estranho para ele.



_o Golpeei catorze vezes ele defendeu sete então só consegui acertar sete. Disse Harry com uma voz de cansaço e logo depois Emily foi ver como ele estava. _E Siegfried desculpe pela espada. Disse antes de Emily chegar fazendo Rony e Hermione olharem para a espada que Harry usara e o professor estava segurando e vem a espada totalmente rachada.



_Você ta bem? Perguntou se aproximando logo depois sobre olhares de reprovação.



_Não foi nada de mais nada que Madame Pomfrey (Não lembro como escreve) não de um jeito. Respondeu o moreno sorrindo.



_Vá para enfermaria. Falou o professor. _E vocês levem o Sr. Zabine para enfermaria. Disse mais uma vez para os sonserinos que estavam ao lado de Zabine vendo se ele estava bem. _Aula terminada. Disse para os restantes dos alunos.



_Como você acertou sete golpes no Zabine se eu só vi três? Perguntou rony a caminho da enfermaria.



_Eu vi quatro. Disse mione.



_Eu vi seis. Disse Emily que estava acompanhando ele mais Rony nem ligou e Mione só olhou para ela e fingiu que não ouviu nada e Harry percebeu isso, mas decidiu não falar nada não na presença de Emily.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Em uma mansão antiga que ficava situada em algum lugar da cidade de New York um homem alto de cabelos castanhos que iam ate o meio das costas olhos da mesma cor dos cabelos e uma barba rala estava olhando o céu da noite com um interesse muito estranho como se tivesse curioso.



“Porque será que eles pararam de nos casar?”. Pensava o homem tentando achar uma resposta para essa pergunta e outras isso o preocupava, mas por alguma razão ele tinha a impressão que iria saber logo. O Homem olhou para o quarto espaçoso em que estava um quarto com aparência antiga que dava um charme ao aposento juntamente com a cama de colunas com tecido vermelho e branco mais quando se olha direito perceberia que o tecido não era vermelho não ele era branco manchado com sangue a direita da cama no chão se encontrava que em uma outra ocasião poderia ter sido um homem, mas todo deformado com cortes profundos e sem os membros a barriga aberta e a cabeça tinha desaparecido.



_Senhor. Chamou um outro homem mais baixo que o primeiro com cabelos vermelhos e curtos e braços fortes os olhos amarelos davam um ar sinistro para ele. _Tem algumas pessoas querendo falar com você.



_Meu caro Enri mate eles. Falou o homem de cabelos castanhos calmamente.



_Já tentamos mais eles simplesmente mandaram três dos nossos pelos ares literalmente. Falou o ruivo. _Eles exigem ver a você Keillis.



_Matem a todos eles nos somos imortais eles na podem fazer nada contra noz. Falou Keillis Se alterando e sua voz parecer um rosnado ameaçador.



_Eles disseram que tem noticias dos Vampiros. Keillis se virou abruptamente seus olhos castanhos enegreceram seus dentes cresceram ligeiramente desapontando dois grandes caninos amarelados.



_Mande-os vir aqui. Ordenou Keillis saindo de perto da janela e indo em direção as sombras que caiam no quarto conforme uma nuvem densa passar pela lua. Enri saio do quarto e logo depois voltou com dois seres trajados com vestes longas e negras e por baixo das vestes Keillis sentiu algo negro uma armadura forjada de com magia negra. _Quem ousa vir incomodar a Keillis o mestre dos lobos da noite.



_Somos os Cavaleiros negros. Disse uma mulher com longos cabelos negros e olhos azuis escuros e cruéis ela chamou a atenção de Keillis.



_O que vocês querem? Perguntou Keillis nas sombras impedindo de que os visitantes o vissem.



_Nosso mestre pede sua presença e ele disse que você terá sua recompensa se ir conosco. Falou a mulher que percebeu um movimento brusco nas sombras e algo crescia rapidamente e um som de algo rasgando algo como um tecido como pele.



_Não irei a lugar nenhum e se fosse vocês sairia daqui agora. Keillis saiu das sombras, mas não era uma forma humana não era algo grande e forte com um corpo humanóide parecido com um lodo tinha mais ou menos três metros e meio olhos castanhos escuros como duas pedras um focinho longo e seus braços se tornaram mais longos e suas mãos criaram garras que com certeza cortaria um homem com facilidade e suas pernas cresceram E ficaram mais fortes junto com garras e se envergaram como a de um lobo e também todo o corpo estava coberto por um pelo castanho grosso e liso brilhante. Belatrix deu um passo para trás ao fitar os olhos ameaçadores do Lobisomem que ali estava.



_Ele tem noticias dos vampiros. Falou o outro cavaleiro que ate agora estava quieto este cavaleiro era loiro com cabelos longos e loiros platinados e tinha um rosto fino com dois olhos cinzentos frios.



_Não me importa. Os dois cavaleiros se surpreenderam quando ouviram o lobisomem falar.



_Ele te Dara mais poder para você fazer o que quiser tudo que pede é sua presença. Os olhos do Lobisomem fitaram Belatrix interessado e num momento o lobisomem volta paras as sombras e os cavaleiros negros viram os contornos escuros do Lobisomem diminuírem e voltar a forma humana normal do homem alto com cabelos castanhos.



_Levarei dois dos meus mais fortes irmãos. Falou Keillis para os cavaleiros que simplesmente afirmaram com um aceno da cabeça. _Enri você ira comigo e chame Black Moon diga que iremos sair quando amanhecer e mande ela se alimentar e você também. Enri saiu do quarto com seus olhos amarelos brilhando então Keillis se voltou para os Cavaleiros Negros. _Enquanto não amanhece eu aconselharia vocês a não saírem desse quarto. Os olhos de Keillis brilharam em direção de Belatrix. _Principalmente você. E saiu pela porta a fechando quando passara.



_Você o acha de confiança? Perguntou Belatrix para Lucio Malfoy.



_Não sei, mas esse tal de Keillis tem muito poder e gostou de você. Falou o loiro maliciosamente.



_Ele queria é me devorar isso sim. Falou a morena com seu habitual tom enlouquecido. _Você sabe que eles só sabem fazer isso. Os dois cavaleiros não perceberam mais tinha alguém os observando não alguém mais sim algo os observando, mas logo depois ele desaparece.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Mais uma vez os dragões estavam agitados e muitos outros aviam saído de seus habitat em outros paises e começaram a aparecer na Romênia. A variedade era tremenda nunca se vira tantos dragões juntos algumas espécies os bruxos acreditavam que estavam extintas e para a sorte de Carlinhos Weasley eles estavam quietos e permitiam a aproximação de alguns tratadores, mas não uma aproximação muito próxima não no Maximo uns dez metros, mas isso já era muito para eles verem dragões que nunca tinha visto uma vez ou outra um pesquisador tentava chegar mais perto e quase era torrado com jatos mais forte de fogo ou para surpresa de muitos congelados isso mesmo congelados dragões podiam expelir gelo assim como o fogo.



_O que será que esta acontecendo? Perguntou Rink Hents um dos maiores especialistas em dragões do mundo que ao saber do estranho fenômeno fora direto para a Romênia.



_Não sei ao certo, mas parece que eles estão esperando alguma coisa e vem vêm chegando mais e mais dragões daqui a pouco teremos que dar um jeito nos trouxas para eles não estranharem ou pior ficarem curiosos e se tornarem churrasquinho. Falou Carlinhos preocupado e com um certo tom divertido.



_E os ministérios de outros paises o que dizem? Perguntou de novo Rink.



_Eles estão tão curiosos como nos por isso mandam vários especialistas como você para ver o que esta acontecendo e se você olhar em sua volta vai achar vários amigos de profissão. Falou o ruivo se abaixando e puxando o doutor Rink junto e logo depois um jato de fogo passou logo acima deles iluminando a noite. _Se estivéssemos em pe teríamos nos queimando e virando pó.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Harry estava na sala de reuniões da Alcatéia esperando seus amigos chegarem ele estava preocupado sentira uma grande onda de energia de magia antiga, mas essa energia só poderia vir de uma criatura e isso o alegrava e o preocupava. Todos os membros da Alcatéia entraram ao mesmo tempo na sala tirando Harry de seus pensamentos o garoto olha para Draco e depois para Gina com interesse, mas logo depois desvia o olhar e olha para os outros.



_Hoje deixarei vocês batalharem entre si e vai ser assim “Cada um por si e deus por todos”. Hermione riu do comentário, mas os outros não entenderam nada e Harry vendo isso tratou de explicar. _É uma expressão trouxa, mas o que eu quero dizer é que vocês lutarão um contra o outro só que não terão é um parceiro fixo qualquer um poderá atacar vocês não importa quem isso simulara uma batalha onde você terá que ficar ligado, pois o ataque pode vir de qualquer lado e você terá que se defender a batalha será na sala de simulação então quero todos lá agora menos o Malfoy, Rony e Hermione depois eles entrarão lá, mas antes eu quero falar com eles. Os outros simplesmente entrarão na sala sem questionar, mas Anne ficou olhando para Harry por um tempo mais entrou.



_O que você quer com nos? Perguntou Hermione.



_Me digam vocês três porque ninguém gosta de Emily Kaliz? Malfoy sorriu levemente um sorriso desdenhoso, e Rony e Hermione pareceram receosos.



_Você não sabe potter. Desdenhou Malfoy. _Meu deus todos nesse castelo sabe como você não sabe.



_Cala a boca Malfoy. Vociferou Rony.



_Harry a kaliz não é de confiança. Falou Hermione com cuidado.



_Explique. Disse o moreno com interesse indo ate as poltronas e fazendo sinal para que os outros também fossem para lá. _Comesse. Falou logo depois de se sentar de frete para o fogo.



_A mãe dela é uma cigana Harry. Falou Rony de uma vez, mas o moreno não viu nada de mias nisso. _A mãe dela é uma cigana acho que da Romênia e o pai dela é um bruxo aqui da Inglaterra.



_E o que tem de mais a mãe dela ser uma cigana? Perguntou o moreno. _Claro que eu já ouvi historias trouxas falando mal de ciganos mais não vejo nada contra já que os trouxas não sabem de nada.



_Os ciganos bruxos são obscuros não se abrem seus feitiços e outros rituais são mantidos somente em seu circulo eles não revelam nada. Falou Hermione imediatamente.



_E daí nos, fazemos os mesmos com os trouxas. Falou Harry.



_Não seja tolo Potter. Falou Draco se irritando. _Nem os comensais gostam dos ciganos, pois eles não revelam suas maldições essas maldições tão terríveis como as nossas os ciganos são obscuros e sabem de muitas coisas se eles quiserem amaldiçoar sua vida eternamente eles podem são capazes de devolver a alma para um vampiro só por vingança e isso só é o começo se eles podem devolver uma alma para um vampiro imagine o que eles podem fazer e nos só sabemos disso porque alguns quebraram a lei de sigilo de seu povo bruxo, mas esses que quebraram o código de sigilo simplesmente desapareceram e não voltarem. Harry observava aquelas informações por todo os ângulos, mas sempre chegava a um só ponto.



_E daí que eles fazem isso. Falou o garoto sem se importar. _É costume do povo deles e nos não devemos quebrar ou mudar os costumes de um povo inteiro só porque achamos errados vejam nos mesmo se muitos trouxas soubessem de nos e de alguns dos nossos costumes eles tentariam nos mudar e isso já aconteceu uma vez se vocês se lembram das aulas de historia da magia e como os trouxas não conseguiram nos reprimir nos ocultamos e muitos dos bruxos começaram a odiá-los por tomar sua liberdade e foi assim que nasceu o preconceito contra os trouxas e essa guerra maldita. Os seus amigos refletiam na reposta do líder da alcatéia que fora sabia.



_É mesmo. Falou Mione com um tom arrependido.



_Vocês a trataram pr a Mãe dela ser uma cigana não por ela ser uma cigana vocês nem sabem se ela pertence ao circulo secreto dos ciganos e se participar que a respeite. Ate Draco ficou sentido com as palavras do moreno. _Agora quero que Rony e Hermione vão treinar e quero que você Draco fique que tenho um outro assunto a tratar com você. Os amigos de Harry obedeceram e foram para a sala de simulação.



_O que quer falar comigo? Perguntou Malfoy curioso.



_Dês de quando você tem essa tatuagem nas costas. Malfoy ficou mais pálido do que de costume e tremeu levemente.



_Como você sabe disso? Perguntou num tom amedrontado.



_Me responda. Ordenou o moreno com severidade.



_Apareceu dês de que eu tinha quatro anos. Falou o loiro baixinho. _Porque?



_Essa tatuagem é muito especial ela continua crescendo junto com você e se você souber usar o poder ela direito poderá ser de muita ajuda, pois eles já estão se reunindo. Esse ultimo comentário foi mais para Harry do que para Draco.



_Eles quem?



_Ate o dia do ritual você trinara comigo. Disse o moreno sem se importar com a pergunta do loiro. _Quero Venha mais cedo todos os dias aqui e treinaremos. Harry parou por um minuto. _Agora vá treinar e não adianta me perguntar que só saber a resposta quando estiver pronto. Malfoy viu que não adiantava discutir e foi para a sala de simulação para mais um treino pesado e depois do moreno ficar encarando mais um pouco as chamas da lareira ele se levantou e foi ao treinamento.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



O grande castelo negro que se erguia nas terras de Enteriun Lord Voldemort estava em seu escuro trono tentando controlar todo o poder que tinha recebido e já estava conseguindo domina-lo quase em perfeição.



_Mestre eles chegaram. Falou Zabine entrando a sala do trono e logo atrás deles entra Belatrix e Lucio que se ajoelham perante Voldemort.



_Salve o mestre das trevas. Proclamou Malfoy seguido de Lestrange. _Mestre nos conseguimos traze-los aqui.



_Ótimo meus caros mande-os entrar e fiquem aqui. Falou o mestre das Trevas.



_Sim mestre. Falou Lestrange indo ate as portas da sala e logo voltando com três pessoas de aparência normal dois homens e uma mulher. _Mestre esse é Keillis o mestre da lua. Disse Lestrange apontando para Keillis que observava a sala e a voldemort interessado. _Enri o Sanguinário. Disse apontando para enri. _E essa é Black Moon. Disse apontando para uma mulher de no Maximo 1.70 de altura com cabelos loiros brilhantes e olhos azuis e frios tão frios quanto os de lestrange ate mais os cabelos dela caiam ate um pouco a mais dos ombros seu rosto era fino e aparentemente delicado se corpo deixaria qualquer homem ligado, mas seus olhos pareciam que mataria alguém só de olhar e isso para voldemort dava um certo ar interessante e vários homens também achariam isso.



_Keillis vejo que quis trazer seus mais fortes guerreiros. Falou Voldemort olhando os ter como se eles não fossem muita coisa. _Mas vamos direto ao ponto quero que vocês se aliem a mim.



_Não seremos servos de um simplório mortal que se alia a vampiros. Falou Enri se adiantando e uma estranha aura prateada circulava o seu corpo. _Poderíamos acabar vocês se quiséssemos seus... Enri falou interrompido por Keillis que levantou a mão.



_Quem realmente é você? Perguntou Keillis que antes de entrar na sala avia sentido uma imensa energia maligna que vinha do aposento e claro o cheiro de vários vampiros.



_Sou Lord Voldemort o mestre das trevas enviado da escuridão. Keillis se surpreende com a ultima revelação mais continua sem demonstrar nenhum sentimento.



_E o que Voldemort queria conosco? Falou enri.



_Quero que vocês me sirvam e se fizerem isso não terão mais que lutar contra os vampiros, pois darei a vocês m lugar e todos os trouxas, humanos que encontrar no lugar vocês poderão cria-los assim como eles criam os animais para comerem e assim. Keillis pareceu considerar a proposta e tudo dizia que não poderia recusar, pois não precisaria mais ficar lutando contra os Vampiros mais ainda tinha uma coisa.



_E os caçadores? Falou Keillis.



_Vocês poderão destruí-los. Falo Voldemort se irritando.



_Você tem trato com os Vampiros e sabemos que Alteron e Alberom retornaram você pode nos trair muito bem. Falou o líder dos lobisomens.



_Já fiz meu trato com eles e não haverá como eles me desobedecerem. Falou Voldemort nervoso e as trevas da sala se intensificaram.



_Não faremos trato com nenhum servidor de Vampiros. Vociferou Enri fazendo sua aura prateada se intensificar com mais forca e os Vampiros que se encontravam na ilha ficaram ariscos e mostraram suas verdadeiras faces e Voldemort s adiantou uma aura negra tomou conta de todo à sala à terra da ilha tremeu e a sala caiu numa escuridão completa só os lobisomens e o próprio lorde das trevas eram capazes de enxergar o que estava acontecendo na sala.



_Lord Voldemort não serve a ninguém a não ser a ele mesmo seu cão sarnento. As trevas continuaram a tomar o castelo e cada vez mais rápido a ilha e as nuvens negras no céu se intensificaram a voz do lord negro era tão fria e sem sentimento. _Sou o enviado das trevas vocês terão de me seguir querendo ou não poderia dizimar seu povo imundo se assim quisesse, mas eu resolvi dar uma segunda chance a vocês, mas se recusarem eu os destruirei pessoalmente e não haverá ser na terra que poderá de impedir isso. Enri se encolheu como um cão amedrontado, mas Black Moon e Keillis nada demonstraram.



_Concordamos com serviremos a ti em troca do que você nos prometera. Falou o líder dos lobisomens se adiantando, mas ao contrario dos vampiros ele não se ajoelhou simplesmente se curvou como um cavalheiro e saio da sala seguido de seus dois companheiros.



_Mestre. Começou Belatrix. _Não confio neles eles são diferentes.



_Eles não farão nada que possa destruí-los eles serão servos fieis. Falou o Lord das trevas se sentando novamente no trono negro e as trevas começaram a voltar para seu corpo como se ele fosse um canalizador.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Trinta e um de outubro dia das bruxas o castelo de Hogwarts estava muito agitado, pois todos esperavam a noite do banquete esperando ver seus doces favoritos na grande mesa das casas. Mas aviam pessoas que estavam ansiosas para aquela noite por outros motivos. Motivos esses que quase nenhum dos outros alunos saberiam eles fariam o ritual.



Harry sumira dês de que o dia raiou juntamente com Anne e seus amigos estavam preocupados somente malfoy não poderia demonstrar seu nervosismo já que não poderia chamar a atenção dos outros de noite ele arranjaria uma desculpa para não aparecer no banquete assim como os outros integrantes e Rony e Hermione não sabiam se estavam mais curiosos ou preocupados com o sumiço de Harry e os outros estavam do mesmo jeito. Emily fora perguntar sobre Harry para Hermione e essa respondeu que não sabia dês de que Harry avia dado àquela bronca nos amigos eles começaram a tratar Emily melhor e Emily ficou contente já que o único com quem ela conversava era Harry, mas agora ela poderia falar com Rony e Hermione.



O dia estava passando muito de vagar na opinião dos integrantes da alcatéia e quando o relógio bateu seis horas parecia que tinha durado uma eternidade. Todos estavam nervosos, pois pelo que Harry dissera se seus corpos e mentes não estivessem preparados poderia ser muito doloroso coisa que ele contara que aconteceu com ele e Anne. Ate mesmo Fred e Jorge pareciam receosos como que vinha a acontecer naquela noite, mas ao contrario dos outros eles liberavam esse nervosismo em formas de brincadeiras e truques.



Siegfried observava cada movimento dos alunos, mas algo o deixava curioso quem era o sétimo ele pensara muito nisso e já conversara com o próprio osires para saber, mas nem mesmo o governante do continente perdido saberia dizer isso. Oito horas os alunos começaram a descer para o tradicional banquete de dia das Bruxas, mas oito alunos deram um jeito de sumirem e não irem para o salão principal. Esses oito alunos se encontraram em frente a grande porta branca que dava para a sala da alcatéia já que as passagens alternativas não abririam naquele dia a pedido de Harry.



Quando entraram na sala tiveram uma surpresa muito grande, pois ela mudara completamente. As luzes tinham se apagado e a única fonte de luz da sala vinha do teto onde por mais estranho que pareça um disco azul pairava sobre ele como se fosse um sol ao chão se encontrava desenhado um enorme circulo com um sol dentro e uma meia lua e varias estrelas os circulando os riscos dos desenhos eram negros brilhantes e algo naquilo atraia grande forca varias velas aparentemente apagadas soltavam fios esbranquiçados de fumaça que se dissipava a menos de um metro.



_Bem vindos. Falou Harry aparecendo logo atrás deles fazendo eles se assustarem. Harry estava vestindo a roupa de batalha, ou seja, a calça e a camisa preta de algum tecido desconhecido e o, sobretudo preto essas roupas Fred e Jorge já usaram apenas duas vezes e depois disso nunca mais. _Sigam a Anne. Anne apareceu em frente a todos como se tivesse saído do chão ela os conduziu para perto do circulo e Luna involuntariamente apertou seu colar. Anne fez cada um dos integrantes ficarem em volta do circulo e cada vez que fazia isso uma das estrelas brilhava fortemente.



_Vocês estão aqui porque se comprometeram a lutar contra as forcas das trevas ate o ultimo dia de suas vidas, se comprometeram a sacrificar suas vidas em trocas de outra, se comprometeram a lutar no escuro sem ter o reconhecimento que muitos desejariam e então quando aceitaram a tudo isso se tornaram companheiros fortes e absolutos não importando a diferença nem de onde vem nos somos os lutadores que defendera o mundo bruxo ou trouxa ou ate mesmo os outros que poucos conhecem nos sacrificaremos para que assim não só a humanidade, mas outros seres vivam em paz isso nos tornara fortes. Falou Harry, mas parou por um momento. _Aquele que não quer se comprometer a tudo isso que eu disse pode sair. Ninguém se mexeu do lugar. _Vejo que vocês demonstram bravura mesmo depois de eu ser tão franco com vocês e isso será recompensado não lutaremos por vingança nem por justiça nos lutaremos pelo que é certo e em prova de gratidão vocês receberão aquilo que lhes pertencem por direito.



_Fechem os olhos. Falou a voz de Anne das sombras e todos obedeceram.



_Após esse ritual vocês receberão novos nomes para que na frente de batalha ninguém os reconheçam e assim será feito em nome da pura magia ancestral. Quando Harry disse essa ultima palavra todos sentiram um calor subir pelos seus corpos. _Agora eu lhes pergunto. Falou mais uma vez. _Estão preparados para tudo mesmo para seres que você nem conhecem?



_Sim. Responderam todos meios sonolentos.



_Então que o ritual dos ancestrais de nossos ancestrais criaram comece. O circulo negro brilhou intensamente com isso a meia lua se acendeu numa luz prateada e o sol na sua luz dourada. _Viemos da terra e nossa magia se despertara dela. Falou Harry que se pôs ao centro do circulo e começou a recitar algo em uma língua desconhecida. Algo que eles não entenderam, mas sentiram suas palavras em seus corações e para cada um deles aparecia um significado e uma imagem aparecia em suas mentes e corações algo que a muito eles esquecia lembranças felizes e tristes os momentos bons e maus não importava passava tudo então eles começaram a ouvir suas próprias vocês recitando juntamente com Harry e abriram os olhos não estavam mais em seus corpos não eles puderam ver seus corpos em pe logo abaixo deles e a luz azulada do teto se apagara e as velas que antes pareciam apagadas brilhavam m meio a uma luz roxa e suas fumaças tornavam cores diferentes. Eles sentiram algo os puxarem de volta para céus corpos e um redemoinho negro logo acima deles.



Cada um deles sentiu seus joelhos dobrarem quando retornaram aos seus corpos e quando abriram os olhos viram que estavam envoltos por uma redoma branca e os cabelos de Harry estavam se chacoalhando diante de muito vento e do nada tudo parou a redoma se dissolveu os emblemas no chão sumiram e a fumaça das velas também sumiu e o silencio somou conta do lugar e a escuridão caiu.



_Dos ancestrais lhe despertaremos o seus poder. Cada um ouviu isso em uma língua diferente apesar de eles verem que Harry não dissera nada e como se tivessem levado um baque tudo voltou a brilhar e logo depois de cada estrela saiu um jato de luz de um azul marinho forte que subiu e atingiu onde ficava o estranho sol azul e logo depois caio sobre eles. Os oito sentiram suas energias mágicas aumentarem seus corpos começaram a tremer uma dor alucinante tomou conta de todos isso só por uns cinco segundos mais para eles pareceu muito mis como se fossem séculos e num instante tudo se apagou não sentiram nada caíram no chão cansados e sem forças a única coisa que viram antes de desmaiarem foi uma fumaça branca que saia de seus corpos como vapor.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Ao longe na ilha de Enteriun os lobisomens e Vampiros sentiram uma forte energia fazendo eles sentiram grande dor não só eles, mas o próprio Lord Voldemort. Keillis de alguma forma se transformou sem querer e caminhou ate um alto monte da ilha aonde vários viriam recortado sobre a pouca luz que vinha das fogueiras e tochas e para surpresa de Enri a pelagem de seu mestre avia mudado de cor agora de vez castanha era negra e isso recortado com a luz trouxe um tremor sobre os bruxos que ali estavam e num momento o lobisomem uiva fortemente e seu uivo percorre toda a ilha e ao longe se ouve mais uivos me resposta. Mas Keillis não fora o único a se transformar não Alberom também mostrou sua face vampirica e seus olhos brilharam como uma luz vermelha e então ouvem ele falando.



_Ela esta vindo o descendente do temível caçador. Os vampiros e lobisomens tremeram, mas Voldemort não estava tremendo por causa desse tal descendente não ele sentira as forças das trevas recuarem como se tivesse medo de algo e foi por isso eu sentira tal dor agonizante.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Osires se levantou de se trono e logo depois entrando pela porta vinha Galadriel acompanhada de Derutine ambos com seus olhos brilhando eles também sentiram.



_Meus caros amigos agora sim a verdadeira batalha esta por vir. Falou Osires com pesar em seus olhos e um pressentimento que muito ia mudar.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Em Hogwarts Dumbledore sentira uma forte mudança na magia como se algo muito poderoso estivera nascendo e ele temia não saber se isso era algo bom ou mal, mas por alguma razão ele sentia que logo iria saber e isso não o agradou.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Um anel brilhava intensamente nas mãos de Siegfried que estava em seus aposentos e uma dor aguda invadiu o corpo do professor mais essa dor se foi tão rápido como voltou.



_E assim ira começar o termino dessa era. Falou baixinho logo depois saindo de seus aposentos e voltando para o salão principal.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



_Você acha que eles estão bem? Perguntou Anne logo após os seus amigos caírem no chão e perderem os sentidos.



_Estão isso acontece ou você esqueceu?



_Claro que não Harry. Falou a garota olhando feio para o moreno. _Se você não tivesse feito esse ritual eu não teria esses poderes.



_Você se engana você só entrou no ritual porque foi descuidada da próxima vez que eu mandar você não me interromper é melhor fazer isso, pois nos dois sofremos com sua intervenção. O tom de voz do moreno era serio, mas não demonstrava chateação com Anne.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Na floresta proibida Beiron viu as estrelas brilharem com mais intensidade e sabia que aquilo só significa uma coisa e ele esperava isso há muito tempo esperava se redimir perante as estrelas pelos erros de seu povo e assim ganhar a passagem para sua verdadeira terra.



_Você percebeu isso? Perguntou Agouro cautelosamente para o líder dos centauros.



_Percebi e isso significa que a hora de nos lutarmos esta chegando e quando chegar ficaremos ao lado do enviado nem que para isso tenhamos que dar nossas vidas. Falou Beiron olhando para agouro.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Henduriel caminhava pelos jardins do seu castelo quando sentiu uma energia que a muito não sentia essa energia só poderia pertencer a uma pessoa e ele ficou um pouco contente, mas ao se lembrar do que trouxera essa pessoa de volta deixou-o triste e com um pesar enorme.



_Lamento meu amigo por retornar num momento tão difícil. Murmurou e voltou para o castelo.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>

No grande portão negro na terra de Enteriun podia-se ouvir vozes falando sobra algo que a muito temiam os seres que ali estava selados pareciam preocupados.



_Eles recuperaram uma parte de seus poderes. Falou uma voz feminina.



_Não devemos temer nada por enquanto, mas devemos nos prepara. Falou uma voz masculina calma e fria. _Devemos nos preparar, pois o que esta por vir já aconteceu varias vezes só que dessa vez não sabemos que é o líder quem retornou para lutar contra nos.



_Não importa quem nos o destruiremos e mais uma vez governaremos o mundo e todos os seus seres. A ultima voz veio como uma trovoada forte e como o vento frio e logo depois tudo ficou quieto.



N/A: E ai pessoal finalmente eu atualizei e modéstia parte eu achei esse um dos melhores capítulos que eu já escrevi. Valeu por lerem minha fic e comentem se quiserem te mais. Fui

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.