FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Brigas


Fic: Mudando o Passado - continuação: NOVO TEMPO


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

"Ah, querido padrinho, deixe quieto... Minha vingança será maligna!!!" - pensou Harry, sem se aguentar e começando a rir também.


- Ei, cara, fica triste não, seu cabelo volta ao normal em dois dias... Foi o nosso trote. - Disse Tiago, dando-lhe tapinhas no ombro, de leve.


- Não tem problema, eu pego aquele cachorro, ele que me aguarde! O que é dele está guardado... - disse Harry num tom ameaçador, mas rindo.


A festa estava ótima. As pessoas estavam rindo muito, especialmente dos pôsteres. Harry quase passou mal quando viu um em que Snape estava raspando as pernas... Era realmente ridículo.


Mas Harry não conseguia se soltar na festa; estava sempre procurando com o olhar Gina, que se mantinha à distância, conversando animadamente com Sirius. O maroto, óbvio, estava a cada instante diminuindo a distância entre os dois, e Harry estava extremamente incomodado com isso.


Levantou-se e foi em direção ao casal. Sirius percebeu e empunhou a varinha, com receio de Harry fazer algo com ele. Harry riu e Sirius entendeu que não ia haver uma briga.


- Muito bonito, Sr. Black... O que deu na sua cabeça pra fazer uma presepada dessas comigo? - Harry perguntou, o mais sério que conseguia ficar.


- Caro Sr. Granger, quem o senhor pensa que é pra chegar cantando de galo na minha escola? - retrucou Sirius no mesmo tom de Harry.


Não se aguentaram e começaram a rir. Depois se abraçaram de um jeito que só os homens sabem fazer. Gina achava incrível o que estava acontecendo; se fizessem um trote desses com ela, coitados! Ela não ia sossegar enquanto não deixasse pelo menos um inconsciente... "Garotos!" - pensou, revirando os olhos.


- Srta. Weasley, vejo que gostou do meu penteado... Acho que devemos tirar uma foto para a posteridade... Seu irmão nunca me perdoaria se soubesse do acontecido e não visse...


- Rony vai se desmanchar de rir, se te vir assim. - Ela disse, em meio a um grande sorriso.


Harry podia se perder no sorriso dela. Ele estava sucumbindo, e as pessoas estavam percebendo. Ele não conseguia parar de olhar pra ela. Nem ela pra ele. Harry viu de rabo de olho Lily se aproximar e levar Sirius (reclamando, diga-se de passagem) para longe deles. Harry chegou mais perto.


- Gina, eu queria...


- Ops! Desculpa! - disse uma garota, que esbarrou em Harry. Ela o olhou de cima a baixo, deu um sorrisinho malicioso e disse: - Eu adooooro roxo!


Harry não conseguia acreditar no que estava acontecendo. Estava boquiaberto. Que garota descarada! Ele estava conversando com a Gina, e essazinha veio, esbarrou de propósito (ele tinha certeza!) e estragou o clima! "Droga!" - pensou, quando procurava com o olhar e via que Gina tinha sumido.


Gina subiu as escadas correndo, com ódio! "Ele é um idiota! Tinha que aparecer aquela vadia pra ele ficar de boca aberta, olhando como se nunca tivesse visto uma mulher na vida? Não, eu sou uma idiota, por achar que ele podia querer... Ah, sei lá!" - e se jogou na cama, quase chorando.


- Gina, amiga... - sussurrou Lily, entrando no quarto.


- Lily, tô morrendo de sono.


- Gina, você tá legal? - ignorou o que a outra falara.


- Lily, por favor, eu não quero falar... - falou com a voz embargada.


E Lily sentou na cama dela, e a abraçou. Gina não agüentou e começou a chorar. Quando finalmente Gina se acalmou, Lily perguntou:


- O que aconteceu?


- Ai, Lily... Nem sei direito... A gente tava se olhando, de um jeito que você esquece o mundo ao redor, sabe? Eu não sabia como reagir, esperei ele dar o primeiro passo. Então aquela piranha apareceu, se oferecendo e ele não conseguia parar de olhar pra ela, de boca aberta.


- Garotas, vocês perderam a baixaria que teve lá embaixo! - disse Alice, entrando subitamente no quarto.


- O que houve? - ambas perguntaram.


- O seu Harry... Ele deu um murro no Sirius.


- O quê? Como foi isso, Alice? - perguntou Gina aflita.


- Foi assim: lembra quando a Patrícia Jones foi lá se oferecer pra ele? - Gina fez que vomitava, ao ouvir o nome da garota. - Pois é, seu roxinho enxotou a garota de lá e foi te procurar, Gina.


- Sério? - perguntou Gina, ansiosa.


- Seriíssimo! Quando ele deu a volta no Salão, Sirius disse você tinha subido chorando, e que não ia deixar que ele te machucasse... Harry mandou ele cuidar da própria vida, e disse que ele já tinha atrapalhado demais...


- Oh, Merlin, e aí?


- E aí? E aí que o Sirius disse que não ia desistir de você por causa dele, e o Harry ficou furioso, se virou e deu um murro na cara dele. Depois, saiu pelo buraco do retrato.


- E não acredito! Você tá brincando, Alice... - gemeu Gina, sentando-se de novo na cama.


* * * * * * * * *


Já era quase hora do jantar do domingo e Harry ainda não tinha aparecido. Gina estava uma pilha, preocupadíssima onde aquele louco podia estar, quando se lembrou da Sala Precisa. Mas sabia que ia ser inútil tentar ir lá, porque ela teria que desejar exatamente a mesma coisa que ele, o que requereria tempo, algo que ela não dispunha. Não tinha a intenção de ser pega nos corredores depois do horário permitido.


Mas Harry não estava na Sala Precisa. Ele estava no Campo de Quadribol, sentado atrás de uma árvore próxima, pensando em como ele havia conseguido estragar toda a missão por causa do que sentia pela Gina. Ele nunca ia conseguir retomar a confiança dos Marotos, e, pensando bem, ele não estava nem ligando pro Sirius, nesse momento.


- Já está na hora de parar de se esconder, Granger.


Harry olhou na direção da voz, e se deparou com Sirius e Tiago. Esquecera-se completamente do Mapa do Maroto. "Droga! Eu devia ter ido para a Sala Precisa..."


- Eu não quero brigar. - disse, cansado.


- Nem nós. - disse Tiago.


Harry franziu o cenho, duvidando.


- É sério, cara. Desculpa ter me metido no teu lance com a Foguinho. - falou Sirius.


- Você tá falando sério?


- Não me faça repetir, tá?


- Mas, e o murro?


- Não se preocupe, Granger, o murro eu te devolvo depois, na frente de mais gente. Não ia ter graça fazer isso aqui, sem público. - disse, meio rindo, sentando-se ao lado dele.


- Por que você tá fazendo isso? - Harry não conseguia acreditar.


- Culpa do Tiago. Você deve a ele um favor, agora.


- Como é?


- Ele me fez ver que eu realmente mereci o seu murro. Por ter feito isso no seu cabelo, por ter tentado ficar com a Gina, por ter me metido no lance de vocês...


- Mas... Eu ainda não entendo.


- Tu é lento, hein, Granger? - falou Tiago, finalmente, também se sentando no chão. - As Foguinhos são sagradas. E isso é algo que os marotos devem respeitar.


- Péra. Você fez o Sirius me pedir desculpas pelo que você sente pela Lily? - era estranho demais para juntar essas informações em algo plausível.


- Ai, Merlin! - Tiago revirou os olhos e deu um longo suspiro. - Granger, você não conhece o Sirius; ele é o garanhão de Hogwarts. Ele só queria ter a Gina na lista dele. Mas o que ele não tinha percebido ainda é que você é louco por ela. - Harry quis retrucar, mas Tiago não permitiu. - Ele só foi se tocar disso depois que levou o murro. Desde sexta ele queria te pedir desculpas, mas você não voltou. Resolvemos te dar tempo pra pensar, mas já estava demais e viemos aqui. Pronto, entendeu?


- Eu não esperava isso. Mesmo. Eu achei que vocês nunca mais fossem olhar na minha cara. Desculpa, Sirius, eu não sei o que deu em mim, naquela hora.


- Tá, cara. Você quer fingir que não sabe o que aconteceu, e nós não vamos te contrariar, por hora. Agora vamos jantar, que eu tô morrendo de fome. - falou Sirius, levantando-se.


* * * * * * * * *


Quando chegaram ao Salão Principal, todo mundo se calou pra olhar os três passando. Os que ainda não tinham visto Harry de cabelo roxo se dobravam de rir, mas ele não ligou. Gina deu graças por Harry estar bem, mas não olhou na sua direção. Ela sentia o peso de todos os olhares do salão também nela.


Harry deu a volta na mesa e sentou-se um pouco longe de Gina. Ainda não sabia o que dizer a ela. Com certeza, ela soubera do que tinha acontecido, e de toda a discussão em frente a todos na Sala Comunal.


Quando o burburinho de sempre voltou a tomar conta do salão principal, Gina aproveitou que Harry estava de cabeça baixa, levantou-se e saiu de fininho do salão. Não queria falar com ele, não sabia o que dizer.


Apesar de os marotos ficarem brincado na mesa, Harry quase não falava. Ainda tinha que resolver sua questão com a Gina. Brincou um pouco com a comida, até que alguém senta ao seu lado.


- Harry, você está bem? - era Lily.


- Estou cansado, mas estou bem. - respondeu, por fim. O que ela estava fazendo ali, conversando com ele?


- Que bom que você está bem. - ela deu um meio sorriso. - Assim, não vou precisar adiar a sua detenção.


- Detenção?


- Você acha que é prática em Hogwarts os alunos se esmurrarem uns aos outros? Pode ser lá na sua escola, mas aqui as coisas são diferentes. - argumentou secamente.


- Não, eu -


- Encontre-me oito e meia da noite da segunda, no terceiro andar, em frente ao quadro de Wendelin, a Esquisita. - cortou Harry e saiu, sem lhe dar tempo para responder.


- Sim, senhora... - acatou Harry, com a voz baixa.


- Eita, que essa tá de mal com a vida, hein, Harry? - riu Sirius.


- Acho que ela está tomando as dores da amiga... - disse Tiago.


- Sinto muito, Harry, mas ela tem razão. Nós não somos selvagens, viu? - Sirius gargalhava.


- Como é que você consegue brincar comigo, depois de ter levado um murro daqueles, hein, Sirius? - disse Harry, entrando na brincadeira.


- Simples, meu caro Granger... Você está de detenção, não eu. Eu fui uma pobre vítima, desta vez. - disse, angelicalmente.


- Desta única vez, diga-se de passagem. - acrescentou Remo, rindo.


- Eu me rendo; vocês são loucos! - disse, conformado com a tal detenção, dada por uma monitora que talvez tentasse vingar a amiga.


- Vai ser ótima essa sua detenção. - disse Tiago lentamente. E, diante do olhar questionador de Harry, disse: - Vai ser lá que você vai me pagar o favor que está devendo.


* * * * * * * * *


Não precisam se acanhar em votar não, tá?


Ajudem uma pobre marinheira de 1ª viagem, que está escrevendo quase que ininterruptamente esta fic...


E sintam-se à vontade para sugerir, elogiar e me esculhambar, por um capítulo tão momô... Sorry, é porque estou escutando Los Hermanos há horas, e fico assim.


Bjos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.