FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

27. O SEGREDO DE HERMIONE


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

_Cara, vai lá, você foi escolhido - Rony aparvalhado e animado ao mesmo tempo disse com as mãos em frente aos olhos para evitar que as luzes penetrassem em seus olhos.
Harry se pôs de pé ainda não acreditando no que acabara de ouvir e sendo fitado por milhares e milhares de bruxos iniciou a descida pelas escadas, os flashes ainda o iluminavam.
Com as mãos trêmulas de surpresa pensou que o segredo de Hermione com Mirella provavelmente poderia ser a garantia de sua ajuda durante a tarefa e como a amiga receava que não gostasse, temeu contar.

_MUITO BEM - Dumbledore em meio as palmas excitadas disse. - MUITO BEM, ENQUANTO OS AJUDANTES VEM CHEGANDO AOS CAMPOS, NESTE EXATO MOMENTO ESTÁ SENDO DADA A LARGADA PARA A SEGUNDA TAREFA DO TORNEIO DO OLHEIRO NOS TERRENOS DE HOGWARTS!

Houve uma explosão de palmas e cartazes que brilharam intensamente. Harry saiu a correr pelas escadas, naquele mesmo momento, não muito distante dali, Mirella corria rumo a achar o portal e ele não a gostaria de se atrasar caso a campeã chegasse aos terrenos.
No segundo que Dumbledore anunciara o inicio da tarefa, um raio cruzou o ar e formando a palavra INICIO se explodiu em uma chuva que foi levada pela forte e géliuda corrente de ar, as palmas e berros estavam se transformando em coros de apoio aos competidores.

Após alguns minutos Harry chegou aos campos, as torres dali eram maiores do que quaslquer coisa que jamais pudera imaginar, assim que atravessou a porta de entrada, uma bruxa de trajes vermelhos e chapéu cônico veio correndo em sua direção e lhe indicou para ir a segunda torre do lado esquerdo, ao lado da que ficaria John O´Donnell e seu ajudante.
Sob um silêncio pavoroso todos os bruxos aguardavam a chegada de um primeiro campeão.
Harry pode sentir sua varinha escorregar por sua mão várias vezes, ela suava como jamais fizera. Além de estar completamente surpreso por uma pessoa que nunca nem ao menos conversara o convocar a uma tarefa tão perigosa, tudo que vinha daquela torre lhe dava a sensação de ser algo relacionado às trevas.
Em meio a expecativa de qualquer movimento ao redor, nos terrenos, houve um estralo baixo perto da entrada para a área das torres e um vulto cambaleando adentrou pelos campos com algo em mãos.

_L.P CHASEZ É O PRIMEIRO DESTA NOITE, ELE E NEO DAWNEFFER PARTEM PARA A TORRE CENTRAl!

Todos os alunos de Bounstouns juntamente com milhares de bruxos entraram em berros e aplausos frenéticos, a primeira tela dentre as cinco naquele momento deixou se mostrar os campos para exibir o trajeto do campeão.
Bastante ofegante e já com cortes, Harry pode ver o rapaz adentrar os campos largando enquanto corria a sua chave do portal.
Assim que ele juntamente com seu ajudante parou em frente a monstruosa torre negra, duas portas feitas de lanças foram se abrindo em um rangido sombrio que invadiu as pentagonais arquibancadas.
Logo que os dois adentraram as trevas, juntamente com uma pancada que significou a fechada dos portões, uma garota adentrou pelos terrenos, também largando uma estátua dourada ao meio do caminho. Parecia muito machucada.

_CATHERINE LEBLANC EM SEGUNDO LUGAR, ELA SE PREPARA PARA SUA TORRE!

A garota com seus cabelos vermelhos saiu a correr pelos campos escurecidos e chegando a primeira torre da direita ao lado de Fleur Delacour aguardaram as longas portas se abrirem.
Mais um vulto chegou aos terrenos, embora rolando alguns metros, logo se pôs de pé e saiu a correr com estrépido.

_JOHN O´DONNELL É O TERCEIRO A CHEGAR!

Houve uma explosão de palmas ainda maior que a de L.P e quando o campeão parecendo estar menos machucado que os restantes correu para sua torre, o coração de Harry acelerou.
Mesmo que Mirella chegasse naquele momento, Hogwarts já estaria muito atrás.
Um novo vulto surgiu assim que Catherine e Fleur adentraram a torre, era de uma garota, Harry não pode indentificar se era Anne ou Mirella.

_MIRELLA DELAGHNA CHEGA EM QUARTO LUGAR E AO LADO DE HARRY POTTER PARTEM PARA A PENÚLTIMA TORRE!

Mirella largou sua estátua e correndo extremamente veloz apanhou sua varinha e fez um sinal do local mesmo aonde corria, as portas das torres muito maior que as mais altas das torres de Hogwarts se abriram e Harry aguardando a sua chegada perdeu todo o medo que sentia e desatando a correr adentrou a torre no mesmo instante que a campeã.
Um dos lados das arquibancadas explodiu em berros, a agilidade de Harry e Mirella havia sido impressionante.
Estavam naquele exato momento frente a frente, somente um corredor negro as suas frentes. Um corredor mergulhado em trevas que levava a outras milhares de escadas, corredores e salas soturnas.

_E então! - Harry bradou. - Porque me chamou para te ajudar?
Mirella olhando-o um pouco ofegante respondeu, Harry reconhecia aquele método de falar de algum lugar.
_Porque está mais que claro não é Harry...
Harry enquanto observava Mirella ajeitar sua capa negra, pode ver um colar dourado com um pequeno relógio na ponta, reconhecia ser o vira-tempo de Hermione.
_Como assim está claro? - sua mente foi preenchida de suspeitas, não podia ser o que vinha em sua cabeça.
_Somente vou lhe dizer Harry, porque aquelas telas mágicas somente mostram o percursso dos campeões e não as falas, então ninguém nos pode ouvir...
_Pois então me diga, o que você queria tanto com a Hermione durante esse mês...
_Eu não queria nada com a Hermione! - Mirella disse em voz alta, parecia indignada com algo. - Eu sou a Hermione...
Harry recuou alguns passos até encostar na gélida, molhada e negra parede as suas costas. Assim que encostou, vários archotes com chamas azuis surgiram pelo corredor mostrando que ele era além de longínguo, sombrio.
_O que você..., não pode ser, como você pode ser a Hermione, que brincadeira é essa?
_Não é nenhuma brincadeira Harry...você se lembra da poção Pollisuco que vim preparando na aula do Thomas?
Harry assentiu com a cabeça.
_Pois então, Mirella me pediu que eu viesse no lugar dela...
Ainda pasmo, encarando a bela garota, indagou:
_Mas porque ela não veio?
_Porque ela ficou sabendo que há um desafio ao final da torre em que ela não conseguiria passar, temia morrer...
_Que dissesse ao Dumbledore, há alguém da Corvinal para vir no lugar dela, porque bem você...
_Eu ouvi ela dizendo para alguns colegas, que não participaria da tarefa. Estava a procura de alguém para ir no lugar dela, mas ninguém que ela chamou aceitou, então eu decidi vir, estava querendo mesmo...
_Então... - Harry desencostou da parede. - Você é a Hermione usando a Pollisuco parecendo a Mirella, é isso?
_É, é isso sim...agora temos que ir Harry, Mirella foi a primeira a achar a chave do portal na floresta, mas até fazer a troca sem ninguém perceber atrasou muito, já estamos em desvantagem, temos que ir...
Harry levantou sua varinha ao alto e ao lado de Hermione saiu a correr pelo corredor, seus passos ecoavam por todo o local, o cheiro além de podre, parecia sufocar as narinas como se fosse algo sonolento.
_Tem alguém aqui. - Hermione parando de correr abruptamente disse e desviando um olhar amedrontado a Harry se virou para trás.

_EXPELLIARMUS! - uma voz rouca bradou vindo da porta de entrada da torre e assim que Harry também se virou, pode ver um exército de Esquelectis, esqueletos ferozes feitos de fogo, com varinhas em mãos os cercando, vinham dos dois lados do corredor.
_PROTEGO! - Hermione bradou projetando não somente uma barreira para si como para Harry também.
_RICTUSEMPRA!
_EFFIGY!
_CRUCIO!
_ACTION PERINA!
_ESTUPEFAÇA!
_IMPEDIMENTA!
_DESNERIUS!
_AVEDA...

Vários raios extremamente poderosos vindos dos dois lados do corredor foram rumo a Harry e Hermione, além de rápidos pareciam decididos a matarem.
_Pra baixo - Harry disse e puxando Hermione pela capa a empurrou até o chão no mesmo segundo que os jatos quase lhe rasparam a cabeça e foram seguindo no sentido contrário atingindo os Esqueletics com brutalidade.
Hermione com velocidade se levantou e com sua varinha em punhos trovejou:
_BOMBARDA! - dois jatos acizentados dispararam de sua varinha atingindo dois esqueletos de mais de três metros de altura fazendo-os despedaçar em grandes explosões de fogo.
_QUIATRUS! - Harry também de pé vociferou para o outro lado do corredor. No momento seguinte, um jato se projetou de sua varinha e rumou contra uma fileira de Esqueletics.
_AVEDA KEDAVRA! - um dos Esqueletics berrou contra Hermione e os dois se jogaram no chão novamente a tempo de que o raio se dividisse em mais de cinco e atingisse os esqueletics do outro lado.
_Vamos correr! - Harry bradou para Hermione ainda no chão, ao seu ver era o único modo de sairem dali com vida. - JÁ!
Se puseram de pé com velocidade em meio aos raios mortais e estuporantes e indo contra os esqueletics do lado da saida do corredor enunciaram.
_EXPELLIARMUS!
_PROTEGO!
_EXPELLIARMUS!
_PROTEGO!
Enquanto Harry atacava, Hermione conjurara as proteções contra os feitiços das criaturas.

_AGORA, JUNTOS, VAMOS ABRIR CAMINHO! - Harry com a sua varinha ao lado da de Hermione falou e juntos berraram: - ESTUPEFAÇA! - dois raios vermelhos se disperssaram em menores e atigindo os esqueletics foram os destruindos.
_VAMOS! - Hermione disse e puxando Harry para inciá-lo a correr sairam pelo corredor desviando das explosões de fogo e jatos vorazes que ainda vinham no objetivo de ao menos lhe tirarem a vida. Assim que puderam observar aonde haviam parado, se surpreenderam, haviam chegando ao local mais assustador de todos os seus dias.
Dali podia-se ver torres e torres com escadas circulares, muitos sinos dourados cobertos por corvos e escadas que levavam a corredores e mais escadas que levavam a outros andares.
Antes que pudessem decidir o caminho a seguir, foram surpreendidos por um feitiço realmente ligeiro e bem apontado.

_EFFIGY! - um Esqueletic vociferou e no mesmo instante que Hermione se virou o raio lhe atingiu no peito jogando-a para trás com uma forte pancada, estava despencando em meio as escadarias.
Harry extendeu sua mão e vendo a cena idém quando vira Dumbledore cair no rio de fogo, com dificuldade apanhou a mão da garota, mesmo assim as duas se separaram e Hermione voltou a cair em meio à escuridão, seu grito de despedida afastando os corvos dos sinos.
Havia caido no nada, nas eternas trevas, para talvez jamais voltar.
Harry saiu a correr pelas escadarias e vendo que a escuridão somente ia piorando entrou pelo último corredor que encontrou não querendo parar nem um segundo sequer, iria até o fim para salvar Hermione.

_AVEDA KEDAVRA! - um voz forte enunciou ás suas costas disparando um jato verde.
_Colloportus! - Harry sibilou trazendo há sua frente uma estátua mal feita que de encontro com a maldição explodiu em milhares de pedaços.
Olhando para ver quem lançara o feitiço, pode ver ocultado por uma parede, dois olhos vermelhos em meio a escuridão.
_PATRONO! - imaginando ser um Pargo enunciou.
Antes que pudesse conjurar algo, uma voz abafou a sua.
_AVEDA KEDAVRA! - a criatura berrou novamente.
Harry se jogou para o lado fazendo com que o raio esverdeado colidisse com uma porta de ferro ao fundo do corredor.
_AVEDA KEDAVRA!
Outro raio cruzou o corredor e colidindo novamente com a porta a escancarou, Harry ainda caido ao chão, entrou na sala que vinha após e com sua varinha murmurou:
_Trancafinus!
A porta se fechou e assim que se trancou com um baulho alto recebeu mais três jatos que somente ricochetearam.
_PEGUEM ELE! - uma vozinha fina gritou e assim que Harry percebeu aonde estava pode ver cem diabretes azuis com olhos vermelhos vindo em sua direção em meio a um cômodo cheio de lanças nas paredes que furariam a qualquer toque, não havia fim, o corredor era cego.
_EMAGNUS! - bradou antes que fosse atacado pelas demoniacas criaturas e da ponta de sua varinha um raio negro atingiu um dos diabretes transferindo o efeito a todos os outros também congelando-os. No momento seguinte as paredes com lanças começaram a se fechar, estavam se unindo. - FINITE! - Harry desfez o feitiço e assim que os diabretes voltaram a vida, as paredes se paralisaram. - EMAGNUS! - enunciou novamente e enquanto os diabretes iam se petrificando saiu a correr pelo corredor da forma mais ligeira que conseguia, as paredes haviam começado a se mover novamente e com o dobro de velocidade da última vez.
Assim que Harry chegou ao centro do corredor houve um estralo ensurdecedor e um grito fino de dor.
Três chicotes de cipó rasgaram o chão de pedra e disparando pelo corredor apanharam os seus braços e pernas com voracidade enquanto se tranformavam em muitas mais, se tornando milhares.
Sem conseguir se mexer, sua varinha voou para longe e o chão se abriu ainda mais, seria tragado, as lanças estavam a centímetros de furar seu braço, com seu nariz e boca tampados, estava perdendo a respiração, pode sentir como agulhas penetrando em seu corpo, as lanças já o estavam furando, não conseguia se mexer, estava paralisado, seu corpo queimando em sufoco.
Como se estivesse sendo posto perto de um rio de fogo, os chicotes o começaram a puxar para debaixo das pedras, estavam o tragando para algo que o queimava em extrema tortura. Sem conseguir respirar e com uma dor que jamais sentira, sua imagem se distorceu e se sentiu cegar, estava sendo torturado até a morte.

_DIFFENDO! - uma voz berrou e vários raios cortantes soltaram os chicotes de Harry. - FINITE! - a mesa voz bradou e os diabretes voltaram a vida, enquanto que as lanças foram paralisadas. - BOMBARDA! - todos que vinham correndo prontos a devorar Harry foram jogados longe. - COLLOPORTUS!
Harry sentiu seu corpo ser puxado para trás e sentindo algumas garras o tentarem puxar com violência, caiu ao chão assim que chegou ao fim do corredor de lanças, completamente dolorido.
Sua respiração acelerada fazia seus pulmões arderem como todo seu corpo que parecia ter sido posto em fogo por momentos pavorosos.
Assim que abriu seus olhos viu a figura de Mirella ao seu lado, sentada, sua respiração também era ofegante. Não haviam parado sequer um minuto.
_Como... - Harry disse, ainda recuperando ar. - Como você sobreviveu?
_Bom... - Hermione dando um sorrisinho respondeu. Estava tão machucada quanto Harry. - Digamos que este ano o Retractum do Flitwick tenha salvado duas vidas...
Harry sorriu com extremo esforço.
_Não podemos parar, temos que achar o objeto para a terceira tarefa...
Hermione se colocou de pé e dando sua mão direita à Harry o ajudou a se levantar também.
Assim que ficaram de pé sairam a correr não querendo perder mais nenhum segundo dentro daquela torre, com a velocidade reduzida devido as dores nas pernas, assim que chegaram ao corredor acima, partiram para a primeira porta dentre muitas que tinham em seu centro uma fênix de fogo que ia passando pelo corredor iluminando-o com suas chamas.
Hermione elevou sua varinha até a porta e ficando defronte a ela enunciou:
_Bombarda! - a porta se escancarou, seguida por Harry, Hermione foi a frente. Logo que atravessou a passagem recém aberta sentiu seus pés perderem o chão, os dois estavam caindo dentre várias montanhas, rolando até chegarem a um terreno cheio de rochedos.
Harry se levantou ficando com as pernas chegando a sua dor máxima e olhando para os lados viu que estava diante de um local negro, aonde todo o céu era todo coberto por fogo.

_Harry! - Hermione o chamou. - Sai dai! Sai dai! SAI DAI! HARRY!

Harry viu a amiga correndo e no mesmo segundo se virou para ver do que ela falava.
Assim que realizou o movimento seus cabelos foram tomados por uma forte corrente de ar. Centenas e centenas de cavalos negros com em suas montarias, seres encapuzados vinham cavalgando em sua direção. Nas mãos lanças e espadas que reluziam o céu em chamas.
Preso pela imagem que via, pensou que jamais poderia correr, porém algo lhe fez o contrário, sem que pudesse saber, quando percebeu estava correndo, sua varinha em mãos estava firme e suas pernas não doiam tanto quanto antes.

_AQUI! - Hermione berrou mostrando com a mão uma ponte que ligava ao outro lado da torre.

Sem pensar, Harry saiu a correr ao lado de Hermione rumo a ponte, assim que a atrevessaram puderam ver um dragão negro vindo em suas direções, não havia montaria, estava só.

_Bombarda! - dessa vez Harry murmurou e abrindo a porta de ferro com brusquidão adentraram o segundo lado da torre.
No mesmo instante que a porta se fechou um cheiro ainda maior de podridão invadiu suas narinas.
_VEM! - Hermione chamou puxando Harry para o lado no mesmo instante que dois raios vermelhos atingiam a porta as suas costas.
Saindo correndo com estrépido desceram a primeira escada que avistaram e fugindo dos feitiços estuporantes Harry somente pulando de dois em dois degraus não chegou a ser atingido.
Assim que chegou ao fim da escada perdeu o controle da velocidade de suas pernas e escorreu pelo chão coberto por uma fina camada de água rolando ao lado de Hermione até cair ao lado de uma porta muito antiga.
Sem remediações, vendo que a criatura que vinha para atacá-los eram dementadores vorazes, deu um chute na porta e se jogou para o cômodo que vinha a seguir.
Hermione fez o mesmo, a varinha já apontada pronta a atacar.
_Trancafinus! - ela murmurou assim que passaram e com um baque a porta se trancou.
Harry se virou para ver aonde estavam e cambaleando se pôs de pé.
_HARRY NÃO! - Hermione berrou. - SE ABAIXA!
Harry se virou e no mesmo instante um raio lhe atingiu na altura do peito jogando-o contra um espelho ocultado por uma cortina vermelha, assim que se chocou com o objeto estilhaçou-o e caiu ao chão completamente dolorido, se levantando de todo atordoado saiu a correr enquanto que Hermione atravessava o espelho quebrado e juntos por um corredor cheio de archotes, foram quase sendo atingidos por vários raios mortais, dentre eles, dois Difarnius com extremo poder.
_ALI HARRY, VAMOS PARA LÁ!
Ao fundo do corredor havia uma nova porta, com um brasão em dourado de uma figura que não souberam reconhecer.
_BOMBARDA! - Harry se adiantou ainda correndo e assim que a porta se explodiu, uma tempestade de raios cruzaram o corredor e passaram pela porta.
Harry e Hermione se jogaram na escuridão, os raios foram seguindo até sumirem nas trevas, não estavam em uma sala.
Harry quase sendo atingido por uma maldição lançada por um dos dementadores se levantou e olhando para o lado somente para ter a certeza de que Hermione estava ali sentiu algo afrouxar sob seu pé.
Somente naquele momento percebera que era um penhasco, estava em um penhasco.
A pedra ao seu pé era além do pico do penhasco o ponto mais alto de todo aquele lugar.
Sentindo que o chão vinha rachando em uma velocidade impressionante saiu a correr.
_HERMIONE! - chamou não vendo a amiga. - HERMIONE!
Antes que pudesse fugir do penhasco que despencava com ligeireza sentiu uma mão fria e asquersosa lhe puxar o pé direito e juntamente com os rochedos que despedaçavam, seu corpo foi puxado.
Olhou para baixo na esperança de ver que era Hermione e muito pelo contrário, a pessoa que segurava seu pé era um bruxo totalmente despedaçado, seus olhos eram opacos e metade de seu rosto estava somente a pura carne podrificada.
_HARRY! - uma voz lhe chamou, parecia lhe dar a esperança de ainda sobreviver ao que viria.
Harry olhou para cima e pode ver Hermione perto do penhasco que naquele momento despencava, ao seu lado vinha uma sombra gigantesca pronta a matá-la. A última coisa que pode ver antes de chegar a sua luta final foi a amiga sendo capturada pela sombra, depois disso, caiu nas trevas por toda a eternidade, uma eternidade aonde ficaria além de dentre os mais temerosos mortos os mais temerosos impérios.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.