FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. Eu te quero...agora!


Fic: Como Um Cisne Branco- capitulo 6!!!!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

cap:5 Eu te quero...agora!





Aquele beijo mexeu com os dois, eles não conseguiam esquecer, Luna se sentia
estranha, seu coração batia muito forte que chegava a doer, seu corpo
queimava, parecia que estava em chamas, suas mãos tremiam, e sua cabeça
revirava, ela se sentia realmente estranha, um sentimento único que nenhuma
palavra poderia explicar o que estava havendo com ela, quando ela descobriu
que gostava de Cedric ela se sentia estranha, mas não daquele jeito.
Cedric mantinha os pensamentos nela e naquele beijo, para ele foi
indescritível, embora ele tivera sido provocado, mas ele sabia que ele a
beijou porque queria.
Ainda tinha uma noite para agüentar, Cedric pensou que ela tinha ido dormir
já que não a encontrava, mas ele queria muito vê-la, ou ele iria ficar
maluco de vez, ele pensou e alguma coisa dentro dele pedia para ele ir par
ao banheiro feminino, ele foi e encontrou Luna se olhando no espelho ela
estava chorando, e brigava com sigo mesma.
Ele ouvia o que ela dizia, eram palavras doloridas, palavras que destruiriam
qualquer um...
- Luna, como você tem coragem de achar que teria uma chance com ele?! Você é
muito burra para achar que EU, tão sem graça, feia, sem estilo ,
desengonçada estranha....teria uma chance com ele!!! Acorda!!- dizia para
ela mesma, parecia muito perturbada com sigo mesma, ela se sentia sozinha.
Cedric, escutava ele via que o rosto estava meio inchado por causa do choro
e marcado da maquiagem, ela estava mesmo horrível, ele se aproximou dela,
ela o viu pelo reflexo do espelho, e quis sair correndo de lá, não queria
que a visse naquele estado, mas sua tentativa foi em vão, ele a segurou pelo
braço.
- Cedric, me-me..solta!!- diz ela soluçando
- Não! Eu não sei de quem você está falando, que não ficaria com você, mas
não é verdade o que você disse
Luna não conseguia falar nada, estava sem ação, a única coisa que ela
tentava fazer era se livrar da mão que a estava segurando.
Cedric fez questão de segura-la mais forte, ele queria tentar esclarecer
tudo aquilo.
- Escuta, primeiro que tal você parar tentar de livrar das minhas mãos por
que você não vai conseguir, segundo, não tem motivo para você falar esse
monte de besteira, você está levando mesmo a sério o que aquela sonserina
invejosa disse?
- E-eu...sei que é verdade, sei que você não me acha bonita, ninguém acha
por que você iria achar?! – diz ela chorando ainda mais
- Calma, olha não tem porque chorar, eu disse a verdade, eu acho você linda,
não fique ligando para o que ela fala, ou deixa de falar, que tal você lavar
esse rosto? – diz ele abrindo a torneira, com uma das mãos ele segura os
cabelos dela e com a outra limpava o rosto dela, podia ver a água ficando
preta, o rosto dela estava bem melhor, ele pega um lenço que ele carregava,
e enxugou o rosto dela.
- Agora, está melhor, você não deve ligar para essas coisas, você é linda e
sabe disso, vamos jantar? Eu estou morrendo de fome, e você também deve
estar, vamos! – diz ele a pegando pela mão.
- Cedric, obrigada por estar fazendo isso por mim...- diz ela vermelha
Ela sorriu, e foram para o salão jantar, já não tinham muitos alunos, a
maioria era da Griffinória e Sonserina, mas da Lufa-Lufa e da Corvinal quase
não tinha ninguém.
Luna se sentou na mesa da Corvinal, e ela estranhou pois Cedric sentou ao
seu lado.
- Er, o que você faz aqui?- pergunta ela
- Ah, fazer companhia pra você, não posso? Não tem muita gente mesmo acho
que não vão brigar se eu me sentar na mesa “errada” hoje .
Luna tentou sorrir, a presença dele a deixava a inda mais desconsertada do
que antigamente, aqueles olhos verdes, eram como um oceano que tentava
levar para as profundezas e que não voltaria a superfície nunca mais.
Luna comeu um pouco de cada coisa, enquanto Cedric parecia que ia comer a
mesa toda.
-Calma Cedric! A comida não vai desaparecer! – diz ela vendo ele comer muito
rápido.
- Ah, é que eu não comi direito no almoço, estou morto de fome! – diz ele
tomando um pouco de suco.
Luna ficava olhando ele comer, do jeito que ele era nem parecia que comia
tudo aquilo, e ele não era nada gordo, ela pensava que se comece tudo aquilo
iria ficar muito gorda se não obesa .
Depois da janta, Luna iria para o dormitório, ela queria descansar um pouco,
afinal aquele dia foi um tanto quanto corrido, muitas coisas aconteceram, e
ainda estavam para acontecer mais.
Michael queria conversar com ela, e fez questão de a fazer ficar acordada
até meia noite, ele já estava ficando um pouco inconveniente, ele não
desgrudava mais dela, talvez fosse melhor ela inventar que estava doente
para não ir ao baile, e se livrar dele, mas achou que seria mancada fazer
isso com ele.
No dia seguinte, ela acorda um pouco cansada, mas acorda bem, os outros
ainda dormiam, ela levantou ela sabia que se deitasse de novo ela iria
dormir e acordar atrasada.
Quando desceu quase não tinha ninguém, poucos alunos estavam tomando café,
entre esses poucos estavam aquela sonserina chata, porém ela não se atreveu
a falar nada.
O dia do baile já estava chegando, todos muito ansiosos, a maioria já tinha
arranjado o seu par para ir, ainda tinham alguns que ainda estavam a
procura.
Luna toma seu café da manhã tentando não ligar para a sonserina fingir que
ela não existia.
Cedric ainda estava no dormitório, estava se trocando, estava pensando no
dia do baile, e se ele tivesse convidado Luna, será que ela aceitaria, no
banheiro ela disse que ele não namoraria ela, mas ela não disse quem, mas
quem seria esse garoto, ele queria saber.
Talvez ele tivesse sendo um pouco ingênuo demais, estava na cara que era ele
a quem ela estava se referindo.
Ele desceu para o café, e Luna já não estava mais lá, agora ela se
encontrava na biblioteca, ia começar a fazer o trabalho de transfiguração,
com o baile e a idéia doida de Dumbledore de fazer uma “batalha” de bandas,
fizeram os professores correrem com os trabalhos.
O trabalho que Minerva passou não era muito difícil, mas era comprido e
muito, levaria um bom tempo para terminar.
Dando o horário da aula, ela se dirigiu para a sala do Snape, e por milagre
ela foi uma das primeiras a chegar na sala, ela começou a escrever o seu
trabalho de transfiguração, estava quase no fim, quando o professor entra e
ela trata de guardar antes que ele tire pontos e “roube” seu trabalho.
Snape estava mau humorado como todos os dias, só que naquele dia ele estava
um pouco pior.
- Abram a página 205.- diz secamente
Todos abriram o livro na hora , ele já a era medonho, naquele dia ele estava
muito medonho.
Luna leu o que estava escrito, ela já tinha lido sobre aquilo, ela já sabia
a matéria, não sabia tudo mas tinha noção do que o professor estava
explicando.
Quando ele terminou de explicar, ele passou uma “montanha” de lição para
entregar na próxima aula.
Cedric estava indo para a sala de Herbologia, ele estava com um monte de
material, livros pesados, pareciam que iriam rasgar a mochila, chegando na
sala ele largou ela no chão, parecia que tinha tirado uma tonelada das
costas.
A aula foi um tanto quanto perigosa, quase uma planta come a mão de Cedric,
sorte que pegou a manga da veste e não sua mão.
Cedric a achava ela um pouco louca, quase tanto quanto Hagrid, aquelas
plantas carnívoras, pareciam os animais selvagens do meio gigante.
Luna consegue terminar o trabalho de Minerva no começo da aula de
Adivinhação, como sempre a professora Sibila fazia suas profecias que era um
pouco duvidosas.
Era a melhor aula para se dormir, era o que alguns alunos faziam, Luna
estava quase dormindo também, a um tempo atrás ela acreditava nas profecias
dela, mas com o tempo ela já achava aquilo um tanto duvidoso.
No final das aulas, todos os alunos estavam cansados, estavam famintos.
Luna foi conversar com Gina, que estava conversando com Hermione.
- Oi!- dizem as duas
- Olá!- responde a loira
- Então, faltam apenas três dias para o baile!- diz Gina
- É mesmo? Que emoção...- diz Luna sem o menor interesse
- Luna, você disse um tempo atrás que queria ir...- diz Hermione
- Mudei de idéia...- responde Luna dando de ombros
Cedric estava estudando debaixo de uma árvore que estava bem perto de onde
elas estavam, ele ficou ouvindo o que elas diziam.
- Só por que não é o Ce...- Hermione tapa a boca de Gina e fala baixinho –
ele ta aqui do lado!
Cedric olhava Luna, ele queria levantar e beija-la, ele até tinha esquecido
que estava estudando, ele morde seu próprio lábio, ele tinha que beija-la ou
ficaria maluco, fechou o livro e levantou-se, foi em direção de Luna, ele
para em frente dela, ele se ajoelha, ele a olhava nos olhos, como se pedisse
algo, ele sentia seu coração bater muito rápido, ela não entendia, pois ele
não falava nada, ele não pensou mais, chegou mais perto e no ouvido de Luna
ele sussurra “ eu quero beija-la agora...” , ela não teve tempo de
raciocinar, ele a beijou, era um beijo ardente, que misturava tanta
sensações, ele se sentia em chamas, os lábios macios de Luna o deixavam
doido, Luna estava surpresa, mas logo se entregou ao beijo, que a deixava
com o corpo formigando, sua cabeça girava, era uma sensação estranha, única.
Gina e Hermione acharam melhor deixarem os dois sozinhos....
Cedric não sabia ao certo o que o levara a beija-la, era uma vontade
incontrolável , avassaladora, ele a beijava como se fosse a ultima coisa
iria fazer na sua vida, ele pedia passagem com a língua, ela foi cedendo,
eles sentiam bem o gosto de cada um, a essa altura o raciocínio estava muito
longe da cabeça deles, como se cada fragmento da pele fosse lava fervente, o
corpo deles formigavam, o coração batia muito forte, eles estavam se
sentindo estranhos, aquele beijo faminto, Cedric jamais beijara daquela
forma, ele sempre fora tão gentil em seus beijos, mas com Luna ele parecia
que perdia o controle de si próprio, parecia que ela ia fugir, que era só
uma ilusão.
Os dois pararam de se beijar, estavam precisando de ar, estavam ofegantes,
ela não sabia o que fazer nem dizer, aquele beijo repentino a fizera
esquecer do mundo, ela o olhava com um olhar de confusão, mas de desejo
também, ela não sabia o que estava havendo com ela, ela só sabia que aquele
beijo seria inesquecível para a vida dela.
Cedric, a olhava ele não conseguia parar de sorrir, ele se sentia feliz, não
sabia o porque, ele a olhava, vendo aqueles olhos azuis que o faziam
esquecer de tudo, ele foi se aproximando mais dela, até se beijarem
novamente.




continuaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa



pessoal desculpa a demora, mas vcs sabem como é? a escola e tudo mais, espero que gostem ^^ ja ne ^^

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.