FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Aliança das Trevas


Fic: Os Descendentes Divinos


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Aliança das Trevas



Harry aproveitara o tumulto da sida do Expresso e sumiu junto com Anne no meio da multidão e seus amigos só foram perceber isso quando já estavam entrando nas carruagens. Enquanto isso o moreno fora para junto de Hagrid que o olhou com surpresa e extrema felicidade.



_Será que eu posso ir com você no barco? Perguntou o Potter.



_Não e comum, mas claro que sim. Falou o meio gigante dando um sorriso. _E aproveitamos para pormos a conversa em dia.



O garoto sabia que por a conversa em dia foi à maneira de Hagrid falar que iria fazer um interrogatório sobre tudo o que ele fizera dês de que sumira. Mas ele não ligou muito pelo contrario ele estava feliz de estar indo mais uma vez ao seu refugio a Hogwarts que antes ele achava que era seu lar, mas agora depois das férias ele tinha certeza disso. A travessia com os barcos foi tranqüila e como Harry previra Hagrid queria saber de tudo o que ele fizera nas férias no que o garoto respondeu que tinha ficado a maior parte na França e depois viajou para a Islândia e já tinha voltado há pouco tempo para a Inglaterra. O meio gigante se mostrou muito interessado no relato do garoto sobre a viajem ate a Islândia e sobre algumas criaturas que ele avia visto num muito raro zoológico bruxo de lá. Não demorou muito e eles já aviam chegado e para graça de Harry os alunos do primeiro ano estavam nervosos com a seleção ate mesmo Anne estava nervosa quando a professora McGonagall apareceu para dar as primeiras instruções para os novatos ela se assustou ao ver Harry ali e o garoto apenas sorria como se achasse graça de tudo.



_Sr. Potter! Exclamou Minerva o que atraio a atenção dos novatos para Harry que acenou para eles que o olhava admirados e alguns ate apontavam para cicatriz.



_A sim Profª eu queria falar com você em particular. McGonagall nos olhos do garoto que sorria e depois apontou para um canto do pequeno salão de espera onde Harry a acompanhou.



_Pois fala Potter. Mandou a mestra.



_Eu queria falar algo sobre um dos alunos novos. Minerva olhou para ele levemente interessada e com um leve aceno da cabeça fez ele prosseguir. _Posso ver a lista?



_Vá logo ao ponto.



_E que eu tenho que tirar uma duvida. Falou o garoto que estendeu a mão para receber a lista. _Temos que ser rápidos, pois a seleção já vai começar. Com esse argumento a mestra entregou a lista para o garoto que a olhou atentamente ate chegar ao nome de Anne que não tinha nenhum sobrenome então ele tirou uma pena de dentro das vestes e colocou o sobrenome da garota sem deixar que McGonagall visse qual era e logo depois entregou a lista para a professora.



_E só isso Potter? Perguntou sem entender direito o porque do garoto ter feito aquilo e já que não pode ver o nome da pessoa que ele mexera, pois ele avia entregado o pergaminho enrolado.



_Sim professora. Respondeu. _Agora eu vou saindo antes que comece a seleção. E saio ainda com aquele sorriso calmo que irritaria qualquer pessoa.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



_Onde será que o Harry se meteu dessa vez? Perguntou Rony olhando para todo o lado a procura do amigo.



_Não sei. Responde Gina. _Ele sumiu quando saímos do trem.



_Vai ver ele se perdeu de nos. Falou Hermione.



_E foi exatamente isso que aconteceu. Quando eles ouviram a voz do moreno eles se viraram e deram Rony deu espaço para ele sentar.



_Onde você estava? Perguntou Mione num baixo o suficiente só para Harry, Rony e Gina ouvirem.



_Estava resolvendo algumas coisas. Respondeu o moreno como se não fosse nada de mais.



_Que coisas? Perguntaram os três ao mesmo temo.



_Vocês vão ver. Logo que Harry terminou de falar as portas do salão principal abriram e os alunos do primeiro ano entraram em fila olhando tudo maravilhados.



O velho chapéu seletor fora colocado no banco de três pernas bem em frente as quatro mesas das casas de Hogwarts e conseqüentemente em frente à mesa dos professores. Não demorou muito e o chapéu começou a cantar



Canção do Chapéu



Nem tudo que e ouro fulgura

Nem todo o vagante e vadio

O velho que e forte perdura

Raiz funda não sofre o frio



Das cinzas um fogo a de vir

Das sombras a luz vai jorrar

A espada a de mais uma vez luzir

O sem coroa há de Retornar



Todos ficaram olhando para o chapéu que ficou mudo. Os alunos não sabiam o que aquilo queria dizer nem mesmo alguns professores conseguiram interpretar a canção, mas logo foi chamado o primeiro aluno.



_Akila Marcos. Um garotinho de cabelos loiros e olhos castanhos se adiantou e, pois o chapéu sobre sua cabeça e logo depois se ouviu o chapéu gritar.



_Lufa-Lufa. A mesa dos texugos irrompeu em altos aplausos.



_Alerro Rafael. Um garoto de olhos negros meios fundos se adiantou e quando estava colocando o chapéu ele gritou.



_SONSERINA. A mesa verde e prata bateram palmas tão alto que pareciam que queriam competir com as outras casas. E assim foi a seleção ate que chega a vês de Anne, mas quando McGonagall leu o sobrenome que estava ali ficou levemente pálida e murmurou algo que ninguém ouviu e ao longe Harry sorriu mais ainda.



Minerva foi ate a mesa dos professores e falou algo no ouvido de Dumbledore que pareceu levemente surpreso. O salão estourou em cochichos, pois isso nunca tinha acontecido numa seleção Harry sorria como se não tivesse acontecendo nada. Dumbledore se curvou para falar com Flitwick que ficou quase caio da suas almofadas, mas logo depois falou para a professora Sinistra que passou a mensagem para os outros professores assim como McGonagall fez e não demorou muito e todos os professores se curvaram para ver quem era a pessoa que ia ser selecionada.



_Potter Anna. O salão irrompeu em murmúrios ou para os menos discretos gritos.



_Ela disse Potter? Perguntou um garoto moreno da Corvinal que olhava Anne com interesse.



_Mas os Potter foram quase todos mortos só restou o cicatriz. Falou Teodoro Noot.



E por ai foram os comentários quase todos iguais que Harry ouvira na sua seleção. Rony, Hermione e Gina olhavam para o moreno que tinha o rosto calmo com um leve sorriso.



_O que e iss Harry? Perguntou Rony.



_Shi Dumbledore quer silencio. Logo que o moreno acabou de falar foi ouvido um grande estampido e todos os alunos ficaram em silencio e olharam para o velho diretor que estava sentado e logo depois os alunos olharam para Anne.



A garota estava estática olhando em direção ao banquinho de três pernas mesmo já sabendo como ia ser a seleção ela estava nervosa, pois não sabia o que ia acontecer depois. Anne suspirou e foi para o banquinho e sentou a ultima visão que teve foi de vários rostos olhando para ela e mais ao fundo o rosto de Harry sorrindo logo depois tudo ficou escuro e quieto.



_Hum você não e uma Potter. Falou o chapéu em sua cabeça. _Mas tem a alma de um.



_Obrigado. Falou a morena.



_Falo o que vejo e admito que se tudo que vejo em sua mente e seu coração for verdade você vai ser grande muito grande. Mas em que casa irei colocar você?



_Eu quero ficar com o Harry. Pensou a garota. _Sonserina não. Falou varias vezes num sussurro que só o chapéu ouviu.



_Tem certeza? Perguntou o chapéu. _A Sonserina iria lhe iria lhe ajudar a conseguir chegar mais rápido aos seus limites.



_Não eu não quero ir para a Sonserina. Murmurou firmemente.



_Se e assim então você vai para...



Quase todo o salão estava estático curioso ate mesmo os professores pareciam estarem curiosos com aquilo. Já avia se passados cinco minutos e o chapéu não falou nada e Minerva já ia ver se tinha algo errado quando ouviu o chapéu gritar.



_GRIFNORIA.



A mesa vermelha e dourada fez o maior estardalhaço eram assobios, palmas e gritarias para todo o lado ouvia-se claramente Fred e Jorge gritarem “Mais um Potter para os leões da Grifinoria” e também se pode ouvir Harry gritando “Dali maninha”. Varias pessoas olharam para ele com espanto entre ela seus amigos, mas ele nem ligou só abriu espaço na mesa para que Anne senta-se ao seu lado. A garota não se cabia de tanta felicidade e se sentou ao lado de Harry e logo foi recebida por um abraço vindo do moreno e vários cumprimentos de outros membros da casa os gêmeos tratavam ela como se ela fosse uma princesa, pois diziam. “Temos que agradar a irmã do patrocinador das Gemialidades Weasley”.



Dumbledore olhava aquilo levemente curioso, mas não falou nada ao contrario dos seus colegas que cochichavam abertamente entre si ate mesmo Snape parecia curioso com o acontecimento, mas como a seleção tinha que continuar o velho diretor custou a fazer todos ficarem quietos e logo depois a seleção continuou normalmente com mais três alunos para grifinoria.



Quando terminou a seleção Dumbledore se levantou com os braços abertos e olhando para todos os alunos parando momentaneamente em Harry e falou.



_Bem vindos os novos alunos à escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts e reforço as boas vindas para os velhos alunos. Ele parou por um instante e logo falou. _Eu sei que vocês estão morrendo de fome. Ele olhou para Rony de relança que corou. _E não vão querer ouvir um velho desmiolado falar então. Quando ele parou vários alunos riram e logo depois ele falou. _Pateta! Chorão! Destabocado! Beliscão! Obrigado.



E logo depois se sentou. Todos os alunos bateram palmas e deram vivas.



A comida apareceu magicamente nas mesas fazendo os alunos do primeiro ano soltarem exclamações de surpresa ma logo depois todos começaram a comer. Rony comia tudo numa voracidade incrível e Hermione olhava para Harry com curiosidade, mas se continha para não fazer perguntas.



_Amanha. Foi a única coisa que Harry falou para fazer Hermione fechar a boca que já estava preparada para fazer uma pergunta. _As dez da noite na sala precisa. Falou mais uma vez.



Quando todos os pratos estavam vazios e as sobremesas já tinham acabado Dumbledore se levanta mais uma vez e chama a atenção dos alunos.



_Sei que vocês não querem ouvir esse velho aqui falar, mas tenho que dar os avisos do começo do ano letivo. Falou o Diretor. _Em primeiro lugar nosso zelador Argos Filch mandou falar que a lista dos objetos proibidos aumentou não sei para que numero entre eles esta o pântano portátil Weasley. Fred e Jorge sorriram orgulhosos. _E também quero apresentar a vocês três novos professores. Os alunos olharam para a mesa dos professores onde avia dois novos rostos um era um Homem alto de olhos negros e fundos com cabelos igualmente negros e tinha um porte atlético o outro era Alto de olhos azuis, cabelos cor de palha e com um porte físico atlético e definido, mas não avia sinal de um terceiro professor.



_Primeiro irá começar pelo prof de DCAT o Prof. Zacarias Tac um dos maiores aurores do ministério. Disse apontando para o homem de olhos negros que apenas acenou com a cabeça, mas não fez menção de se levantar. _E o segundo o professor de duelos com armas o professor Siegfried Nibelungos. Todos bateram palmas para o professor que se levantou e curvou levemente e depois sentou algumas garotas suspiraram e diziam. “Como ele e lindo”



_A sim o terceiro professor e... As portas do salão são abertas com um grande estrondo e todos olham em sua direção. Na porta avia um homem aparentemente com seus trinta anos corpo atlético e olhos extremamente claros e cabelos vermelhos como o de um Weasley o homem trajava uma capa totalmente negra assim como sua roupa. _A sim esse e seu novo professor de duelos Victor Hart. O Prof. Victor não ligou muito para a apresentação e continuou andando ate a mesa dos professores onde se sentou na ponta. _Também queremos avisar que haverá um clube de duelos separado das aulas. Muitos alunos pareceram contentes com isso, pois sabiam que sós alunos do quinto ano para cima iam ter aula de duelos. _E como eu não encontrei o professor que escolhi antes do ano letivo começar vou convida-lo agora.



Harry olhou o velho com um certo interesse, mas ele tinha a ligeira impressão que o velho olhou diretamente para ele, mas logo depois o diretor olhou para outro para os outros alunos foi tão rápido que nem pareceu que o tinha feito.



_Senhor Potter venha aqui na frente, por favor. Pediu o diretor.



Harry pareceu levemente impressionado, mas para quem o conhecia sabia que ele estava ocultando algo, mas mesmo assim o garoto se levantou e foi para frente da mesa dos professores onde Dumbledore fez um sinal para ele chegar mais perto. Snape fez uma cara de poucos amigos e para irritar mais ainda ele Harry sorriu e depois falou com o diretor. Não demorou muito e o garoto se voltou para os alunos e logo depois o diretor falou.



_O professor do clube de duelos e Harry Potter. Ouve varias palmas de todas as casas ate de algumas pessoas da Sonserina. _O Sr. Potter e totalmente capacitado como puderam ver no torneio Tribuxo e com o acontecimento do ministério. Alguns alunos olhavam o garoto como se ele fosse um herói de historias infantis. _Sem falar que ele montou um clube clandestino de DCAT e que todos o seu participantes tiveram altas notas nos NOM’s e no NIEM's. Os alunos que participaram da AD foram os que mais bateram palmas. Depois de tudo Dumbledore falou mais uma vez. _E mais uma coisa que tenho que falar não só para os novos alunos, mas para alguns mais velhos a floresta que faz parte dos terrenos da escola e como diz o nome PROIBIDA para qualquer estudante e agora todos estão liberados.





Os alunos se levantaram e cada um foi para a torre a que pertenciam iam cochichando sobre tudo e Harry quando passou do lado de Fred e Jorge falou num tom em que só eles ouviram.



_Me encontre só vocês dois na sala precisa a meia noite. Os gêmeos olharam para ele que seguiu seu caminho como se não houvesse nada e depois deram os ombros.



Chegaram em frente do quadro da mulher gorda e o menino-que-sobreviveu ouviu a voz de Hermione dizendo a senha. _Asas Noturnas. E todos entraram não demorou muito e o salão estava totalmente vazio nem mesmo Harry, Rony e Hermione ficaram ate tarde como era de costume deles no primeiro dia de aula. O relógio bateu meia noite e o garoto já estava à espera dos gêmeos que se atrasaram como de costume, mas depois de vinte minutos apareceram.



_Estão atrasados. Falou o moreno que assustou os gêmeos que não perceberam a presença do garoto nas sombras da sala.



_Tivemos um pequeno contratempo. Falaram os dois juntos com um sorriso maroto.



_Por acaso não tem a ver com madame nora dentro de uma armadura. Não foi uma pergunta, mas sim uma afirmação que surpreendeu os gêmeos.



_Como você sabia? Perguntou Jorge.



_Não sabia acabei de confirmar. Fred olhou incrédulo para Harry que sorria marotamente. _Mas eu particularmente jogaria ela na sala proibida do terceiro andar. Fred e Jorge olharam para o moreno com um que de interrogação em suas faces. _Bom vocês não sabem, mas lá tem um Cérbero maior que Hagrid. Agora sim os gêmeos sorriam como se pensassem algo muito divertido. Mas vocês não vão fazer nada, pois isso pode prejudicar Hagrid e a mim. Os gêmeos fizeram uma cara de decepção.



_Agora vamos falar de assuntos mais importantes. Os gêmeos ficaram sérios e olharam para ele. _Eu sei que a Ordem não deixou vocês entrarem como membros. Fred afirmou com um aceno da cabeça enquanto Jorge simplesmente fechava a mão.



Como você sabe disso? Perguntou Jorge.



_Legilimencia. Respondeu como se fosse a coisa mais comum do mundo. _Bom o que eu fique sabendo por Rony e pela Gina e que eles acharam que vocês não levam nada a serio e que vocês retornaram para ficar três meses em Hogwarts para ganhar o diploma e que vocês tem permissão de deixar os terrenos da escola depois do período letivo. Os gêmeos olharam para ele e confirmaram.



_O que eu proponho a vocês vai ser dito agora, mas não deve ser contado a ninguém. Fred e Jorge confirmaram. _Vocês com certeza já ouviram que apareceu uma nova Ordem que visa não só combater Voldemort, mas sim todo e qualquer ser das trevas ou do que seja que ameace o mundo bruxa ou trouxa.



_Nos ouvimos. Falaram os dois juntos. _Dizem que o líder deles e muito forte.



_Eu sou o líder. Falou o garoto para surpresa dos gêmeos. _Mas deixamos esse assunto para outra hora vamos. O moreno ficou serio o que os gêmeos o estranharam. _Quero convidar vocês para participarem dela.



_Aceitamos. Falaram os gêmeos ao mesmo tempo sem nem o garoto perguntar.



_Muito bem hoje nesse mesmo horário quero vocês aqui. Os gêmeos confirmaram. _Ninguém deve saber que vocês fazem parte dessa ordem só no dia das bruxas eu falarei para Rony e Gina que vocês fazem parte da... Harry parou para pensar um pouco e depois de passados cinco minutos de silencio que nem os gêmeos se atreveram a falar. _Melhor tome. Com um movimento Harry lançou duas correntes de ouro para os gêmeos.



Fred foi o primeiro a pegar a corrente e quando e tocou ouve um clarão e depois apareceu um pequeno raio prateado como um pingente na corrente. Logo depois do clarão Jorge pegou a corrente que quando tocou a mão do garoto fez um barulho alto como de um trovão e depois apareceu um pingente em forma de raio na corrente do garoto só que esse era diferente do de Jorge esse era um pouco maior e dourado.



_Fred você vai ser conhecido com Relâmpago e Jorge você vai ser conhecido com Trovão. Os gêmeos olharam para ele com um certo medo no rosto. _O que foi?



_Eu senti algo esquisito quando peguei a corrente. Falaram os dois juntos.



_E que elas te escolheram. Os dois continuavam sem entender nada. _Todo o membro tem uma corrente, mas as que vocês estão usando e diferente, pois tem o pingente que significa que vocês são superiores na ordem. Fred e Jorge estufaram o peito em orgulho o que lembrou estranhamente a Percy. _Vocês vão ser o elo com novos membros e com alianças que devemos fazer.



_Seremos os melhores chefes de relações com novas ordens. Falaram os gêmeos. Eles ficaram mais um pouco com Harry dando mais umas intrusões para os gêmeos e logo depois foram para os seus respectivos dormitórios e dormiram profundamente.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Londres estava ensolarada naquela manha varias pessoas andavam despreocupadas pelas ruas do centro olhando vitrines e entrando em lojas. Mas uma coisa estava estranha. Dois rapazes trajando sobretudos negros olhavam para um pequeno prédio de uns cinco andares bem em sua frente. Os rapazes eram idênticos com cabelos vermelhos e olhos azuis eles chamavam a atenção de varias garotas que passavam na rua e os olhava interessadas. Mas estes não estavam interessados nelas apenas olhavam o prédio e depois olhavam para um pedaço de papel amarelado.



_Será que e aqui? Perguntou um dos ruivos para o outro.



_E o que diz no pergaminho. Respondeu o outro. _Só não entendo o porque de não podermos aparatar lá dentro já que parece apenas um lugar trouxa comum.



_O Harry disse para não fazermos isso.



_Bom vamos lá.



Os dois ruivos atravessaram a rua e foram de encontro com a porta do prédio que não tinha o que os trouxas chamavam de campainha então resolveram bater na porta. Não demorou muito e uma pequena portinhola foi aberta na altura de seus olhos e de lá eles viram um par de olhos negros os encararem.



_O que vocês querem? Perguntou o dono dos olhos negros.



_Viemos falar com seu líder. Falou Jorge.



_Aqui não tem líder nenhum. Falou de novo o homem de olhos negros.



_Tome. Disse Fred entregando a carta para o homem através a pequena portinhola que foi fechada assim que o homem pegou a carta. _E agora?



_Esperamos. Falou Jorge.



Eles não esperaram por muito tempo e a porta foi aberta os gêmeos não hesitaram em entraram. Estava tudo escuro não se podia ver um palmo na frente do nariz os dois ruivos ficaram apreensivos e pegaram suas varinhas. Uma luz intensa foi acesa ofuscando por momentos a visão deles, mas assim que se acostumaram com a claridade eles se viram em um grande salão, mas não prestaram atenção no detalhe dele, pois estavam mais preocupados com os trintas caçadores homens e mulheres apontando bestas, espadas e algumas armas de fogo trouxa para eles.



_O que traria dois bruxos no quartel dos caçadores? Perguntou uma mulher alta loira de olhos castanhos claros ela era muito bonita, mas os gêmeos estavam mais preocupados em sair dali vivos e pela primeira vez eles souberam o que Harry disse de sir com a cabeça no lugar e o agradeceram em pensamento por tê-los impedido de aparatar ali.



_Viemos falar com o seu líder. Respondeu Jorge com uma voz firme, mas tremendo todo por dentro.



_Esta falando com ela. Falou a mulher loira. _Agora digam o que querem.



_Esta tudo na carta. Falaram os dois juntos.



_Tragam-me a carta. Ordenou a mulher que logo foi atendida por um homem alto de cabelos negros com os olhos da mesma cor. Enquanto ela lia a carta ela não abaixava a arma pelo contrario continuava apontada para a cabeça de Fred. _Baixem as armas. Ordenou mais uma vez e logo foi atendida, mas mesmo assim vários dos caçadores olhavam para os gêmeos com desconfiança. _Venham. Falou para os ruivos que a seguiram ate o elevador onde entraram e subiram ate o ultimo andar onde dava para um imenso escritório com varias estantes com os mais diversos livros dobre criaturas das trevas que eles nem imaginavam que ainda existiam no canto direito estava um grande vidro que tomava toda todo o canto direito aonde vinha muita luz do sol e de noite podia vir luz da lua deixando o escritório claro a qualquer hora em frente ao vidro estava uma mesa de escritório muito bonita com vários objetos e alguns livros e nas partes livres da parede tinha varias espadas ou outras armas penduradas.



_Muito bem me digam o que querem. Falou a mulher se sentando atrás da mesa e fazendo sinal para que os gêmeos sentassem em sua frente.



_Uma aliança. Falou Jorge serio.



A mulher riu alto o que incomodou os gêmeos, pois a risada era de puro deboche e depois olhou para eles com os olhos frios.



_E porque no os caçadores iríamos nos aliar com vocês bruxos?



_Por causa de Lord Voldemort. Falou Jorge impaciente.



_De quem? Perguntou a mulher desconfiada.



_Primeiro vamos fazer as apresentações e depôs conversamos. Falou Fred calmo. _Eu sou Relâmpago.



_E eu sou Trovão. Falou Jorge como se aquilo não importasse, pois já estava de saco cheio de ver gente desconfiando dele.



_Muito bem me chamam de Angel. Falou a mulher.



_Muito bem Angel como meu irmão disse nos queremos uma aliança com vocês por causa d um dos piores bruxos de todos os tempos. Falou Fred.



_Nos não nos interferimos nos seus assuntos só caçamos seres das trevas que fazem mão as pessoas não importa sendo um bruxo ou um humano normal.



_Esse e o ponto da aliança. Falou Jorge mais calmo. _Voldemort deixou de ser um ser humano ou bruxo ele agora e uma coisa indefinida, mas podemos afirmar que se não nos ajudar ele vira atrás de vocês, pois sabe que vocês podem destruir uma parte de seu exercito.



_Quem enviou vocês?



_Falcon ele e líder de uma ordem que visa não só a destruição de voldemort como também a destruição de todo e qualquer ser das trevas que ameace não só o nosso mundo como o Seu.



_Me diga somente uma coisa que me convença a me aliar a um bruxo.



_Esta bem. Falou Jorge.



_Pois digam.



_Anthonius Vishk. Angel ficou pálida repentinamente e sentiu um calafrio percorrendo toda sua espinha.



_Vocês sabem quem ele é? Perguntou Angel.



_Ele e um dos mestres vampiros mais poderosos. Disseram os gêmeos.



_E porque eu deveria acreditar que esse ser se aliaria a um simples bruxo?



_Porque voldemort já ultrapassou o poder de um simples bruxo o poder dele cresce a cada dia. Falou Fred. _E nossas fontes dizem que ele foi visitado por comensais da morte que são os servos de voldemort.



_Imagine o que aconteceria se ele se unir com voldemort. Falou Jorge. _Imagine o poder que ele poderia ganhar e as vitimas que ele poderá fazer.



_Esse bruxo não pode ser tão poderoso.



_Ele e veja a explosão de gás aqui em Londres há quinze anos. Falou Jorge. –aquilo não foi uma explosão de gás, mas sim um único feitiço feito por um dos servos mais patético de Voldemort. Aquilo pareceu convencer Angel.



_Vamos fazer o seguinte amanha tragam o seu líder aqui. Falou a mulher. _Avisarei aos meus guardas que a senha vai ser o nome desse Bruxo das trevas.



_Assim será mandaremos uma ave trazer o horário que ele vira. Falou Fred.



_Esta bem. Quando Angel terminou de falar os gêmeos desaparataram deixando ela parada olhando para o nada. _Rafael. Quando ela chamou o mesmo homem alto de cabelos negros que estava na porta apareceu.



_Sim Angel.



_Mande uma carta para os lideres dos caçadores de todos os cantos da Grã Bretanha quero eles aqui o mais rápido possível.



_Mandarei agora mesmo. Falou o homem saído logo em seguida.



_Se isso for verdade estaremos em apuros. Murmurou Angel preocupada.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Lord Voldemort estava sentado em sua escura sala no seu escuro trono olhando para o nada ate que Zabine adentra na sala e se ajoelha de cabeça baixa.



_Mestre eles chegaram.



_Mande-os entrar. Ordenou o mestre das trevas que foi logo atendido.



Três figuras trajando roupas escuras adentraram na sala do trono negro não dava para ver os seus rostos, pois estes estavam envoltos em capuzes iguais aos dos comensais.



_O que você quer com nos? Perguntaram os três seres ao mesmo tempo.



_Que se aliem a mim. As três figuras riram alto uma risada tão fria e sem vida quanto à do próprio lord.



_Tolo pensas que nos seriamos servos de um simplório mortal. Falou uma das figuras dando um passo a frente. _Poderemos destruí-lo agora mesmo se quisermos.



_Tolo es tu vampiro insolente que ousa levantar a voz para o Lord das Trevas. Falou Voldemort se levantando de seu trono. _Eu poderia destruí-los se quisesse. Os três riram e voldemort viu uma aura maligna aparecer em volta dos três.



_Somos mais que vampiros comuns seu tolo mortal. Falaram os três abaixando os capuzes e mostrando seus rostos pálidos.



_Eu sou Anthonius Vishk um dos maiores dos mestres da noite eterna. Falou um dos vampiros que era alto com a pele pálida e quando falava mostrava caninos longos e finos seus cabelos eram negros como a noite e seus olhos cinza feito uma neblina gélida.



_E eu sou Caius Alteron o mestre vampiro mais poderoso da Europa não sejas tolo em medir forças comigo. Falou um segundo bruxo um pouco mais baixo que Anthonius e tinha cabelos negros e olhos vermelhos também demonstrava seus caninos longos e finos.



_E eu sou Alberom o maior de todos os mestres Vampiros. Os dois outros vampiros se ajoelharam perante o nome do mestre vampiro que tinha os cabelos tão negros quanto às trevas que desciam ate o meio de suas costas e seus olhos azuis escuros extremamente brilhantes demonstrando grande poder junto com sua aura maligna. _Estamos aqui os três mais poderosos mestres da noite eterna se você tentar se meter em nosso caminho eu o destruirei.



_Quietos seus tolos, pois eu sou o Mestre das Trevas o enviado da escuridão. A aura maligna de voldemort começou a crescer e a jogar não só a sala, mas toda a ilha em meio às trevas. _Sou mais que um mortal e ao contrário de você só tenho duas coisas que podem me destruir o maldito Potter e o Enviado dos Deuses. Quando terminou de falar seus olhos vermelhos brilharam intensamente e o castelo e a ilha tremeram perante o poder que crescia a todo segundo. Os vampiros ao ouvir isso caíram de joelhos perante o poder de Voldemort e a revelação de que ele era o enviado da escuridão.



_Salve Lord Voldemort o mestre das trevas enviado do mal. Falaram os três que se adiantaram e beijaram a barra das vestes do lord negro.



_E assim que eu gosto. Falou Voldemort com um sorriso escárnio nos lábios deformados. _Agora vão e unam seus exércitos, pois logo os usarei.



_Se assim queres assim seras. Falaram os três sumindo em meio à escuridão.



_Zabine. Gritou Voldemort logo após ter contido seu poder.



_Sim mestre. Falou o comensal se ajoelhando.



_Traga-me os cavaleiros agora. Zabine não esperou um segundo aviso e saiu a procura dos cavaleiros que logo atenderam o chamado de seu mestre.



_Nos chamou mestre. Disse um dos cavaleiros se ajoelhando perante a presença de Voldemort assim como seus dez companheiros.



_Sim meus fieis cavaleiros. Falou voldemort. _E chegada à hora do mundo tremer mais uma vez perante os cavaleiros negros perante a elite das trevas. O Lord olhava para seus cavaleiros que estavam com seus rostos abaixados. _Quero que vocês se preparem, pois a qualquer momento vocês atacarão Liverpool e levarão alguns dos comensais para se divertirem quero que vocês destruam tudo que estiverem em seu caminho não importa o que quero um massacre que não sobre ninguém homem, mulher ou criança tudo e a todos para que temam os Cavaleiros Negros e acima de tudo Lord Voldemort. Quando terminou de falar seus cavaleiros levantaram os rostos e clamara vivas para seu mestre.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Como era sexta Dumbledore resolveu dar o dia de folga para os alunos, pois achava muito impróprio começar as aulas justo no último dia da semana. Harry aproveitou toda à parte da manha para andar junto com Anne pelos terrenos de Hogwarts assim como no castelo. O garoto apresentou Anne para Hagrid e também ficou conversando com as novas amigas da garota que insistia nisso.



Eles também conversaram trivialidades com Rony e Hermione e o moreno tentava de todo o jeito fugir das perguntas incomodas quando chegou a hora do almoço Harry simplesmente sumiu ninguém a não ser Anne sabia onde ele estava.



_Muito bem qual foi à resposta dela? Perguntou o moreno para os gêmeos que estavam na sala precisa.



_Primeiro quero lhe agradecer por ter nos impedido de aparatar lá. Falou Fred.



_Isso ai Harry se não fosse por você... Falou Jorge.



_Falem logo. Apressou o garoto.



_A líder deles se chama Angel e ela praticamente jogou na nossa cara que nos não sabemos como lidar com nossos criminosos. Começou Fred.



_Mas ela aceitou ter uma reunião com você amanha e só você marcar o horário. Terminou Jorge.



_Ótimo. Harry foi ate a um canto onde se materializou uma enorme janela ao abrir a janela ele soltou um assobio curto e baixo e logo depois um imenso falcão castanho com as asas totalmente prateadas apareceu. _Silver entregue isso nas mãos da Angel. Falou o garoto olhando escrevendo um pequeno bilhete e amarando numa das patas do falcão. _Vai com cuidado garota. Sussurrou baixinho passando a mão na cabeça do falcão. _Amanha a uma da manha quero vocês dois aqui sem desculpa e sem atraso. Falou para os gêmeos.



_Estaremos aqui. Falaram os dois ao mesmo tempo.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Dumbledore estava em seu escritório quando viu um lindo falcão entrar pela janela de seu escritório o mais curioso e que à parte de baixo das asas eram prateadas. O falcão deixou uma pequena caixa no Maximo maior que sua mão. O diretor curioso para saber o que era foi abrir a caixa, mas antes de fazer isso o falcão deixou uma carta cair na mesa e logo saiu pela janela. Dumbledore pegou a carta e a examinou para ver se não tinha nenhum feitiço e quando se certificou disso abriu o envelope e pegou o pergaminho onde estava escrito com letras finas e estranhas.



Alvo Dumbledore.



Aqui deixo como você a salvação de seu protegido.

Encontrei isso numa prateleira do ministério ela tem mais de cem anos e você vai achar interessantes.

Falo que não sou seu inimigo, mas não se meta no meu caminho.

Lutamos pelas mesmas coisas, mas não somos aliados nem inimigos.



Ass: Falcon



Dumbledore achou aquilo curioso, pois a ultima informação que tivera e que o nome do líder dessa nova ordem era Falcon. Sem pensar muito abriu a caixa de onde tirou uma esfera azul brilhante e se surpreendeu com uma profecia onde dizia a etiqueta.



Falcon e Voldemort.



O diretor não esperou muito e quebrou a profecia de onde saiu um espectro estranhamente parecido com a professora Trelawney.



Daqui a muito tempo uma de minhas descendentes profetizara a vinda de um salvador cujo será um dos únicos que poderá derrotar um mal muito grande.

Mas aqui digo.

Retornara das cinzas outro salvador descendente do povo perdido forte e imponente.

O Enviado vira para deter as trevas para que um mal maior retorne das profundezas da terra.

Ele será o enviado da luz e se juntar com o marcado pelo inimigo os poderes dos dois serão acima

De qualquer expectativa humana, bruxa ou qualquer outra.



O espectro parou e de repente sumiu em meio de uma neblina perolada. O diretor sorriu com a notícia agora ele poderia se acalmar e parar de colocar tanta carga nos ombros de Harry.



>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



Faltavam apenas vinte minutos para as deis da noite todos já tinham se recolhido em seus dormitórios e Harry estava caminhando ate a sala precisa juntamente com Anne. Quando chegou na sala precisa ele desejou uma sala de reuniões onde ninguém que estava do lado de fora pudesse ouvir a conversa que ele iria ter com seus amigos.



Não demorou muito e Rony e Hermione já chegaram uns cinco minutos depois Gina chegou com Neville e logo depois Luna já adentrava a sala seguida por Fred e Jorge.



_JÁ estamos todos aqui. Falou Hermione. _Comece a explicar onde você conseguiu aquelas coisas e onde você esteve todo esse tempo. O tom da amiga não era para brincadeiras.



_Ainda falta alguém sem contar que eu combinei as dez e ainda faltam dois minutos. Seus amigos ficaram o olhado para ele indignado menos Fred e Jorge que já sabia o conteúdo da discussão menos e claro dos presentes. Quando o relógio bateu dez da noite a porta se abriu e de lá apareceu à pessoa mais inusitada para quase todos parado a porta estava Draco Malfoy.



O que você quer aqui Malfoy. Falou Rony furiosamente olhando para o loiro.



_Eu o chamei aqui. Falou Harry.



_O que? Gritou Rony. _Porque você chamaria um Malfoy nossa conversa? Aliais porque você chamou todos nos se só eu, Mione e Gina recebemos aquilo.



Harry fitou o amigo e começou a olhar a todos que estavam curiosos menos os gêmeos. Malfoy não estava nem um pouco à vontade, pois recebia olhares furiosos de Rony de dos gêmeos.



_Porque eu quero a presença dele. As feições de Harry ficaram serias e seus amigos acharam aquilo um mau sinal. _Agora os que tiverem alguma pergunta faça agora.



_Onde você arrumou aquele livro de Hogwarts? Perguntou Hermione sem esperar nem se quer um segundo.



_Esta na minha família há séculos. Falou o garoto.



_Como assim? Perguntou Luna saindo de seu estado avoado para prestar atenção na conversa.



_Há muito tempo foi profetizado que o sangue dos Slytherin e dos Griffindor se uniriam em um único ser, mas Salazar não aceitou muito bem essa profecia e jogou uma maldição na família de Godric dizendo que todos os descendentes dele nasceriam trouxas ate que se surgi alguém digno para ter seu sangue misturado com o dele. Harry parou para respirar e aproveitou para ver os rostos surpresos dos amigos ate mesmo de Fred e Jorge. _E claro que Salazar nunca imaginou que isso iria acontecer e por isso deixou a maldição, mas passado um pouco mais de mil anos nasce numa família trouxa uma garota chamada Lílian Evans.



_Sua mãe era uma Griffindor! Exclamaram todos.



_Sim e como vocês devem ter imaginado Tiago Potter era o descendente de Slytherin.



_Bobagem, pois se não ele teria ido para Sonserina e você também. Falou malfoy.



_E quem disse que o chapéu não quis me colocar na Sonserina. Retrucou o garoto para a surpresa dos presentes. _Como eu ia dizendo alem de minha mãe ter o sangue de Griffindor ela também tinha o sangue de Revenclaw em suas veias já que Godric e Rowena e o de meu pai tinha o de Slytherin e de Hufflepuff sendo assim eu tenho o sangue dos quatro fundadores correndo em minhas veias.



_Quer dizer que você e Voldemort. Ninguém mais tremeu perante o nome do bruxo das trevas. _São parentes? Perguntou Luna.



_Mais ou menos somos parentes distantes vendo que a parte da família de Voldemort foi excluída dos potter por ter praticado magia negra.



_Mas como você conseguiu o livro? Perguntou novamente Mione.



_Meu avo estava curioso para saber o porque de Voldemort querer exterminar os Potter então procurou mais profundamente no assunto e achou esse livro na travessa do tranco onde comprou e deixou aos cuidados dos duendes que entregaram para mim.



_Onde você conseguiu a Adaga Dourada. Malfoy arregalou os olhos perante a pergunta de Gina, pois sabia que uma adaga dourada era raríssima. _Ou melhor, a adaga dourada. Falou Gina para espanto da maioria.



_Estava andando pela Índia e encontrei ela num templo Hindu. Falou o garoto. _Dizem que essa adaga da grande poder de proteção ao seu dono por isso lhe dei ele. Gina olhou para o garoto com um que de interrogação. _Depois eu explico.



_E a safira? Perguntou Rony.



_Essa safira eu encontrei na Islândia quando tava comprando algumas coisas no mercado bruxo de lá que e o melhor da Europa em questão de ingredientes raros de poções. _Essa tem a mesma função da adaga que e dr proteção e acredite as duas coisas dão proteção.



_Mas como você achou ela? Perguntou Mione. _Pelo que eu saiba não se pode achar uma safira dessa em qualquer loja.



_Se você não sabe Granger a Islândia não tem o melhor mercado por vender coisas legais. Falou Malfoy para o espanto dos presentes menos de Anne que estava escondida nas sombras. _Só não entendo o que o santo Potter estaria fazendo num lugar como aquele lá tem tanto bruxos das trevas que ele seria conhecido na hora e pelo que imagino muitos deles poderiam tentar agradar Voldemort.



_Ponto para você. Falou Harry sorrindo. _Como o Malfoy acabou de dizer lá não e o mais famoso mercado por vender coisas legalmente e engano seu de nenhum deles me reconheceu pelo contrario muitos tentaram me pegar. O moreno parou um pouco para analisar a situação e continuou. _Vocês não leram que vários dos mais famosos ladrões e bruxos das trevas não ligados a Voldemort foram encontrados.



_O pessoal da Ordem comentou sobre esse assunto dizem que foi um bruxo muito poderoso, pois o que os depoimentos dizem e que eles foram dominados com grande facilidade. Falou Jorge que recebeu um olhar interrogativo de Hermione. _Orelhas extensíveis são bem úteis às vezes.



_E a respeito da Cruz Ansata eu arranjei de uma fonte muito segura já que eu não poderia entrar no velho templo.



_Você roubou? Perguntou Mione com espanto.



_Claro que não o templo era abandonado melhor dizer amaldiçoado e só o descendente do faraó que governou aquele tempo poderia entrar no templo esse amuleto dizem que tem proteção eterna.



_Mas porque tanta proteção? Perguntou Gina.



_Porque vocês três estavam no ministério naquela noite então os comensais vão querer ataca-los. Rony, Gina e Hermione se espantaram, mas logo depois Mione perguntou.





_Mas e o Neville e a Luna? Eles também estavam lá.



_O Neville eu já tinha pensado, mas eu andei vendo algumas coisas sobre os pais dele. Os olhos de Neville brilharam a menção de seus pais. _A proteção que ele tem e quase igual a que eu tenho. Rony olhou de Harry para Neville.



_Que dizer que?



_Isso mesmo quando seus pais fora pegos pelos comensais você. Disse para Neville. _Estava junto, mas seus pais o protegeram a todo o custo dos comensais por isso você tem uma proteção muito poderosa o amor de seus pais. Algumas lagrimas desciam pela face de Neville. _Só peço uma coisa não desperdice essa proteção.



_Não irei eu juro que não irei. Falou Neville entre as lagrimas.



_E luna tem uma proteção muito boa também. Luna olhou para ele com interesse. _O amuleto de Selene.



_Amuleto de o que? Perguntou Rony.



_Selene deusa da lua que foi, mas tarde confundida com Ártemis a deusa da caça. Respondeu Mione.



_Mas eu não tenho esse amuleto. Falou Luna.



_Claro que tem foi sua mãe que lhe deu ele. A garota tirou instintivamente o colar com o pingente que sua mãe lhe tinha dado. _Sua mãe pelas minhas fontes era fascinada por mitologia antiga não importava qual por isso que ela lhe deu o nome de Luna, pois era um dos nomes de Selene. A garota apertou o amuleto entre as mãos. _Quando você o descreveu eu tive uma certa duvida se era mesmo o amuleto, pois esse estava desaparecido há séculos a ultima a carrega-lo foi Morgana senhora de Avalon e claro entes de ser corrompida pelas trevas.



_Obrigado Harry disse Luna abraçando o garoto que simplesmente passou a mão pelos cabelos dela.



_Tudo bem. Disse afastando levemente a garota. _Agora vamos a assuntos mais sérios chamei vocês aqui porque vocês são os mais fortes de toda Hogwarts cada um tem uma habilidade que pode ser útil. O garoto parou um pouco e disse. _Fred e Jorge são extremamente comunicativos e sabem como negociar uma aliança. Os gêmeos se curvaram levemente e estavam sérios. _Rony apesar de ser apresado quando ele o quer e um bom estrategista.



_Eu não sou não. Falou o ruivo.



_Claro que e olhe no xadrez você sempre tem que estar pelo menos um passo de seu adversário com alguma estratégia è você sempre esta isso demonstra tudo. Falou Harry. _Mione por ser muito inteligente e conhecer varia coisas. Mione corou levemente. _Luna pela sua habilidade em Oclumencia e Legilimencia. A garota olhou para ele com os olhos meios nebulosos e longínquos. _Gina porque tudo que ela procura ela acha isso pode ser aproveitado. A menina sorriu em graça. _Neville pelo grande conhecimento em plantas e ervas que se estende mais que nos imaginamos. O garoto olhou para o garoto com o peito estufado de orgulho.



_Entendo que você tenha nos chamado para isso, mas para que? E o porque do Malfoy estar aqui? Perguntou Rony.



_O Malfoy foi criado no meio dos bruxos das trevas foi preparado para ser um espião pelo pai e ainda treinado para ser um dos mais fieis a Voldemort um dos seus comensais de elite. Falou o garoto.



_Mesmo assim você confia nele. Perguntaram os Gêmeos.



_Eu tenho meus motivos. Disse olhando brevemente para Gina que corou, mas ninguém percebeu.



_Você ta parecendo o Dumbledore falando assim. Falou Neville.



_Vocês já ouviram falar da nova Ordem que apareceu uma que visa à destruição de voldemort?



_Claro a Ordem da Fênix. Falou Malfoy para surpresa de quase todos menos de Harry.



_Como você sabe da...



_Ordem. Terminou Malfoy. _Meu pai me contou dela ano passado.



_Mas você esta enganado não é a Ordem da Fênix não e outra ela e respectivamente nova, mas já tem vários membros na Europa. Falou Harry. _Eu sou o criador dela. Rony, Hermione, Gina, Malfoy, Luna e Neville olharam para ele incrédulo. _Ela começou na França há alguns meses e se espalhou por toda parte.



_E claro! Exclamou Hermione. _Você nos disse que passou o verão inteiro viajando quer dizer que você estava recrutando novos membros.



_Exatamente. Falou o garoto.



_E como se chama essa Ordem? Perguntou Luna.



_Primeiro quero perguntar a você se aceitam a entrarem nela.



_Aceitamos. Falaram todos ao mesmo tempo e logo depois os amigos de Harry olharam para Malfoy espantados.



_Você um malfoy entrar nela? Perguntou Fred.



_SO pode ser brincadeira. Terminou Jorge.



_Ele provou ser digno de confiança. Falou Harry. _Ouçam bem se nos selarmos esse acordo ele vai ser eterno será um contrato mágico que se estendera ate seus últimos descendentes. Um por um foram afirmando com a cabeça em sinal de entendimento. Vocês concordam?



_Ate o fim. Disse Rony.



_Peguem. Disse Harry estendendo uma caixa aberta onde aviam correntes de ouro onde cada um pegou.



As correntes brilharam intensamente e quando eles viram cada uma tinha um pingente. O de rony tinha um pequeno pingente de corvo em prata negra o de gina avia uma serpente de esmeralda o de Neville um leão de rubi o de Hermione uma águia de ouro o de Luna simplesmente se fundiu com a corrente da mãe dela a tornando ela dourada e prateada o de Malfoy um dragão azul.



_Depois eu explico o que significa os pingentes. Falou Harry. _Agora temos que ir, pois já passa da meia noite e eu tenho outros assuntos para resolver. Os seus amigos menos os gêmeos fizeram cara de quem não gostou da noticia. _E Mione leve a Anne junto com vocês. Hermione olhou para Harry como se não entendesse ate ver Anne saindo das sombras.



_O que ela ta fazendo aqui? Perguntou a garota.



_Amanha logo depois do jantar quero todos aqui. Falou para todos. _Eu vou explicar as regras da nossa ordem e revelarei seu nome e mais uma coisa não contem para ninguém, pois eu saberei se fizer isso e mais se vocês contarem os pingentes sugarão toda magia que tem em vocês. Dessa vez todos menos Anne arregalaram os olhos e olharam para o pingente e engoliram em seco. _E não adianta se separar dele o que não e recomendável ate amanha. Todos começaram a sair da sala menos Harry, Fred e Jorge.



_Puxa nem percebi que passou tanto tempo assim. Disse Fred quando viu que já era um pouco mais de meia noite e meia.



_Então vamos lá. Disse o garoto apertando um pingente da corrente que usava que era um pequeno Falcão prateado. Quando ele apertou o pingente vários fios saíram dele ate formar um, sobretudo negro que ia ate o chão com um capuz diferente com os dos comensais parecia estranhamente com o d morte e não se podia ver o rosto dele nem que chega-se a um palmo dele e nas costas tinha uma figura de um falcão de asas prateadas. Fred e Jorge fizeram a mesma coisa e seus sobretudos apareceram junto com os capuzes ma a figura atrás deles eram um raio.



_Como iremos Harry? Perguntaram ao mesmo temo.



_Vocês vão ver. Respondeu levantando a varinha. _Portalius. Quando ele murmurou isso um imenso portal circular azul claro apareceu em sua frente. _Vamos. Com isso ele entrou no portal seguido de Fred e Jorge quando eles passaram o portal sumiu e lá foram ele rumo ao quartel dos Caçadores.



N/A: Eu sei que não deve estar muito bom, mas e que eu tive uns problemas com o pc e perdi uma parte da fic, mas ta ai o que eu ajeitei valeu.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.