FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

3. Senhor ministro da magia


Fic: Depois daquela noite - fic completa


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Era uma da tarde, Hermione e Hilary já estavam no aeroporto esperando vôo.
- Mãe, podemos ir até a banca de revistas? – a menina perguntou – eu quero comprar alguma coisa para ler no avião.
- Vamos – a mulher falou – eu também quero comprar algo. Vai ser um vôo longo.
Elas estavam olhando algumas revistas.
- Pensei que fosse ler o seu livro sobre corujas – Hermione falou.
- Já o li diversas vezes, já cansei dele – ela respondeu – além disso, agora eu vou poder ter uma de verdade.
- Certo Hilary, é verdade – a mais velha falou.
- Eu quero uma coruja branca – a menina falou – elas são tão bonitas.
A morena sorriu. Lembrou-se de uma outra coruja branca... que pertencia a alguém que ela queria esquecer.
Nesse momento anunciaram o vôo delas pelo alto-falante e as duas saíram correndo pelo aeroporto até chegarem à plataforma de embarque.
Já no avião, Hermione se encostou na cadeira e tentou relaxar. Agora era inevitável, em algumas horas estariam em Londres.
Naquele mesmo momento, na Inglaterra, um homem ruivo está andando pelos corredores do ministério da magia, até chegar a uma porta que dizia “gabinete do Ministro”.
- Boa tarde! – ele disse educadamente para a secretária.
- Boa tarde, senhor Weasley! Como tem passado? – a mulher perguntou.
- Muito bem obrigado – respondeu – o seu chefe está?
- Está sim – ela respondeu – posso anunciá-lo?
- Não precisa, eu mesmo me anuncio – disse rindo e se encaminhando até a porta.
- Boa tarde, senhor ministro da magia! – o homem falou assim que entro no escritório, estava muito animado.
- Olá Rony – ele disse, não parecendo tão animado quanto o amigo.
- O que houve Harry? – ele perguntou.
- Não é nada – o moreno respondeu.
Rony não falou mais nada, sabia muito bem que o problema do amigo tinha nome e sobrenome.
- Minha mãe está organizando um grande jantar para toda a família weasley hoje à noite. Parece que a Allana, filha do Gui e da Fleur recebeu a carta de Hogwarts – o ruivo falou – disse que era para chamá-lo, ela vai fazer o seu prato favorito.
- Está certo eu vou – ele respondeu desanimado – pode ir na frente, eu ainda tenho que resolver algumas coisas aqui.
- Você não está bem – Rony falou – não adianta me enganar. Eu sei no que está pensando, ou melhor, em quem.
- Que bom que você sabe, pois é nela mesmo que eu estou pensando – o moreno respondeu.
- Você tem que parar com isso – o outro homem falou – já faz quase doze anos, pelo amor de Merlin.
- Não vou discutir com você Rony – ele disse – me deixa sozinho.
Rony não discutiu, saiu de lá. Tenta animar o amigo desde o dia em que souberam que ela foi embora, mas não é uma tarefa tão simples assim.
Harry pegou o porta-retrato que estava na sua mesa e ficou olhando ele e seus dois melhores amigos quando estudavam em Hogwarts.

*Flash back*
Harry havia se formado em Hogwarts há apenas um mês e estava hospedado temporariamente na casa dos Weasleys. Não havia um só dia em que não tivesse pensado em Hermione e na noite maravilhosa que passaram juntos. Não havia falado para ela, mas estava procurando um apartamento para os dois morarem juntos e havia acabado de encontrar um perfeito.
Ele e Rony estavam no quarto do ruivo jogando uma partida de xadrez bruxo, quando uma coruja entro pela janela e entregou uma carta para o moreno.
- É da Mione – ele disse quando terminou de ler – ela quer que eu vá até a casa dela amanhã, porque tem algo para me contar.
- E você vai? – o outro garoto perguntou.
- Claro – respondeu sorrindo e relendo o conteúdo da carta.
No dia seguinte levantou bem cedo, tomou um banho e desceu para tomar café.
- Bom dia, Harry querido – a senhora Weasley falou assim que o moreno entrou na cozinha.
- Bom dia senhora Weasley – ele falou.
Ele pegou algumas torradas e se serviu de suco de abóbora.
- Está com pressa – a mulher perguntou.
- Sim, vou até a casa da Mione - ele respondeu sorrindo, ela retribui.
- Bom dia – só nesse momento ele percebe que Gina havia chegado.
Ela sentou-se ao lado de Harry que se sentiu um pouco incomodado com isso, mas não podia fazer nada. Estava hospedado na casa dela.
- Ele se virou quando ouviu passos e viu Rony na porta da cozinha.
- Que milagre é esse? – o moreno falou rindo – você acordando cedo.
- Muito engraçadinho – ele respondeu sentando-se ao lado do amigo – não posso nem acordar cedo mais.
- Ao contrario, faz até bem de vez em quando – respondeu tomando um gole do seu suco de abóbora, não tinha nem reparado que uma certa ruiva observava atentamente esse movimento.
Acordou no dia seguinte com uma forte dor de cabeça, não se lembrava de nada do havia acontecido no dia anterior.
- Rony, acorda – ele chamou o amigo.
- O que foi? – o ruivo perguntou ainda um pouco sonolento – até que enfim você levantou, bela adormecida.
- Como assim? – ele não estava entendendo mais nada.
- Ontem de manhã, você saiu daqui dizendo que ia ver a Mione voltou uma hora depois, muito estranho e então desmaiou – Rony falou.
- Eu não me lembro de nada disso – Harry falou.
Resolveu pensar nisso depois, antes foi até a casa de Hermione, pois ela deve ter achado ele não ter aparecido.
- Bom dia senhora Granger, a Mione está? – ele perguntou assim que chegou.
- Sinto muito Harry, ela viajou – a mulher respondeu.
- Como assim viajou? – ele não estava acreditando nisso – ela me pediu para vir falar com ela ontem.
- Sei disso – ela falou – depois que você foi embora, Hermione ficou muito triste, não sei o que você disse para ela, mas não foi bom. Então ela resolveu ir embora do país aceitando o emprego de uma amiga minha.
- O moreno saiu de lá muito triste, o que ele pode ter dito para fazer com que Hermione fosse embora.
Quando voltou para Toca, descobriu que Gina havia colocado alguma coisa em seu suco que a fez ficar sobre o seu comando, assim ela poderia falar tudo que ela queria. Infelizmente a ruiva não quis dizer o que ela mandou ele falar.
Menos de uma semana depois, Harry se mudou para o apartamento que ele tinha arranjado para morar com a morena. Arranjou um emprego no ministério da magia e alguns anos depois ganhou o cargo de ministro.
*Fim do flash back*

Ele ficou olhando para aquela foto que foi tirada durante o último ano deles em Hogwarts.Não adiantava nada ficar relembrando do passado, ele falava isso para se mesmo todos os dias, ela havia ido embora e não havia nada que pudesse fazer. Uma lágrima rolou de seus olhos, era difícil não pensar no que aconteceu, a amava e a tinha deixado escapar sem nem saber o motivo.
Durante esses 12 anos, Rony tem dado um grande apoio para o amigo, sempre vai até a sua casa ver como ele está e o convida par almoçar em sua casa. Harry também é padrinho de Marcelly, sua filha com Luna. E o moreno prometeu que ele será o padrinho de seu primeiro filho (que ele sempre sonhou em ter com Hermione, mas estava quase desistindo disso).
Resolveu deixar todas essas lembranças para depois, e aparatou na Toca.
- Olá Harry! – a senhora Weasley o cumprimentou assim que o viu – como tem passado?
- Estou ótimo- ele respondeu – onde está o Rony?
- Ainda não chegou, foi em casa buscar a Luna e a Marcelly – a mulher explicou.
- Ele vai até o meu escritório, avisa para eu não me atrasar e inda consigo chegar primeiro – o moreno falou – vou procurar a Allana para dar os parabéns.
Harry não andou muito, assim que chegou a sala, encontrou a menina de cabelos ruivos que não desgrudava da mãe, e foi em direção as duas.
- Oi Allana, soube da novidade e fiquei muito feliz – ele disse abraçando a garota.
- Obrigada tio Harry – ela respondeu – minha mãe queria que eu fosse para Beauxbatons, mas quando recebi a carta de Hogwarts ela ficou muito feliz.
- Já me conformei de que todos os Weasleys vão para Hogwarts – Fleur falou (ela já falava perfeitamente inglês, embora ainda tivesse sotaque).
- E também, todos vão para a Grifinória – o senhor Weasley, que havia acabado de chegar, disse – e eu espero que isso continue.
- Mas é claro vovô, eu não aceitaria ir para outra casa – Allana falou – imagina se eu fosse para Sonserina – completou fazendo uma cara de nojo.
Nesse momento eles ouvem passos vindo da escada. Quando Harry se vira, avista Gina e se sente ligeiramente incomodado.
- Tia Gina – a garota diz assim que vê a mulher e corre para abraçá-la.
- Olá Allana, é muito bom te ver também – a ruiva diz retribuindo o abraço.
A menina leva tia até onde os outros adultos estão conversando.
- Oi Harry, quanto tempo – Gina diz assim que avista o moreno – como você está?
- Muito bem – ele respondeu com um tom muito seco – mas não graças a você – completa muito baixo de modo que ninguém possa ouvi-lo.
- Sabe tio Harry, por que você e a tia Gina não se casam? – Allana pergunta com a intenção mais inocente do mundo.
- Não daria certo, eu e a sua tia somos muito diferentes – ele apressou-se em responder.
- Mais ela sempre diz que ainda vai casar com você, mais cedo ou mais tarde – ela disse, mais uma vez com a melhor das intenções, mas não provocou a mesma reação nos adultos.
- É mesmo? – Harry perguntou observando Gina que havia ficado extremamente vermelha com o comentário da sobrinha.
Atendendo aos pedidos do moreno, Rony chega naquele mesmo momento, o dando uma desculpa para sair de lá na mesma hora.
- Com licença, eu vou falar com o Rony – ele disse saindo de lá o mais rápido possível.
Caminha rapidamente até a porta.
- Oi Rony – Harry disse apertando a mão do amigo – oi Luna – disse também cumprimentando a mulher loira.
- E ai cara – o ruivo disse.
- Você me salvou de uma boa – ele disse apontando para a mulher ruiva um pouco distante deles.
- Sei o quanto a Gina pode ser inconveniente – Rony falou.
- Concordo com vocês – Luna disse (ela e Gina pararam de se falar desde que a Loira soube o que a amiga fez para o Harry e para Hermione),
- Mamãe, posso ir brincar com o tio Jorge e o tio Fred? – a menina Ruiva dos olhos azuis de aparentemente 4 anos perguntou.
- Claro minha filha – a mulher disse – mas não deixa eles testarem os produtos em você, da última vez passei uma semana tentando descobrir como fazê-la voltar a cor normal – completou fazendo os dois homens ao seu lado rirem muito.
- E então. Para quando é o bebê? – Harry perguntou, Luna estava grávida de seu segundo filho com Rony.
- Só vai nascer no final do ano – o ruivo respondeu – mais já sabemos que é um menino, fomos ao St Mungus na semana passada.
- E você nem me disse nada – o moreno disse fingindo fazer cara de ofendido.
Um pouco depois o jantar foi servido. Harry foi embora logo depois da sobremesa, pois estava muito cansado, já que havia trabalhado o dia todo.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.