FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

18. Sirius! Almofadinhas! Black! V


Fic: viverei por você


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Quando o escudo foi desfeito os comensais atiraram feitiços pra todos os lados sendo rebatidos por feitiços escudos, Dumbledore e um comensal travaram uma batalha, e o velho parecia revigorado, Lupin na forma de um lobisomem foi atrás de Greyback, e travaram uma luta violenta, Bellatrix foi atrás de Hermione, e Rony duelava contra Dolohov, Draco e os outros estavam lutando contra outros comensais, e Snape estava a um canto com Lucio Malfoy.
_Severo há muito tempo eu quero lhe dar o troco pelo que fez. – disse Malfoy.
_E o que eu fiz?- perguntou Severo sorrindo de uma maneira fria, e se desviando de um feitiço.
_Bom, defendeu a Narcisa todos esses anos...
_Defendi. Por que ela não merecia o que você fazia, Lucio. – disse Snape.
Lucio Malfoy riu de maneira fria.
_Você a defendeu por que a amava.
Snape sorriu mais.
_E amava mesmo. – respondeu ele.
Draco olhou assustado para os dois quando o comensal com quem ele duelava caira duro no chão.
_Oras seu... - Draco viu um jato de luz verde sair da varinha de Lucio e acertar Snape no peito.
_Não! – gritou ele vendo o corpo de seu padrinho cair inerte no chão.
Lucio riu friamente, ele se virou a tempo de ver que Harry duelava com os irmãos Carrow, Lucio apontou a varinha para o rapaz que estava de costas.
_Avada...
Um feitiço atingiu Malfoy, pelas costas foi tão forte que ele girou três vezes no ar batendo com força no chão. Malfoy se levantou, o feitiço foi tão forte que Harry e os Carrow foram jogados pra longe uns dos outros.
_Covarde! – gritou Draco. _Não se ataca pelas costas, só podia ser você.
Lucio se levantou.
_Oras Draco, pare com isso sabe muito bem que não pode me derrotar.
Draco estava vermelho de raiva, de mágoa, de dor e sofrimento.
_Eu posso muito bem vencê-lo. – respondeu o garoto entre dentes.
_Ah eu conheço você desde que você nasceu.
Draco riu friamente, e Harry olhou curioso pra ele, antes de pegar sua varinha e voltar para o duelo.
_Conhece mesmo Malfoy? – perguntou Draco.
Malfoy o observava curioso.
_Você conhece sabe quem? Draco Malfoy, e este não sou eu, eu sou Draco Black, filho de Sirius Black.
_Que orgulho em falar o nome de seu pai... Por que não corre também como ele fazia.
_Por que essa briga... – disse Draco erguendo a varinha. _É minha! Crucio! – gritou.
_Protego. – disse Malfoy.
E um duelo entre Malfoy e Draco começou, Harry sabia que ia ser violento e deu sinal aos outros para não se intrometerem a não ser que fosse necessário.
Greyback feriu Lupin no ombro esquerdo, Lupin voltou à forma normal ele sangrava bastante, Rony já havia vencido Dolohov que estava petrificado, e correu até ele.
_Estupefaça! – o feitiço atingiu Greyback apenas no rosto, ele se virou para o garoto.
_Mas um Weasley pra se tornar um de nós.
_Nunca serei um de vocês! – gritou Rony, erguendo a varinha. Ele lançou feitiços em cima de Greyback, quando um feitiço vindo não se sabe de onde o distraiu e Greyback caira por cima do garoto, Rony sentia aquele bafo em seu rosto.
_Rony! – gritou Hermione, ela ia até o namorado salvá-lo quando Bellatrix se pos na frente dela.
_Seu namorado vai virar um lobisomem, alias Greyback mate-o será um traidor a menos. – disse Bellatrix apontando a varinha pra Hermione, e começando a duelar com a garota.
_Será um prazer! – disse ele indo em direção a Rony, quando escutaram um latido forte todos olharam na direção da porta.
Um cachorro grande e negro estava parado ali, os olhos amarelos, ele olhou para Greyback furioso, Greyback não sabia o que fazer, ele acompanhou o cachorro ir até Lupin e o cheirar, Lupin o olhou, o cachorro voltou a encarar Greyback.
_Almofadinhas? – perguntou Lupin, o cachorro se virou e Lupin entendeu, sorriu, voltou à forma de lobisomem, o cachorro negro latiu para Greyback e ele e Lupin avançaram em cima do lobisomem, tirando ele de cima de Rony, Rony correu até sua varinha, e quando se virou para a briga gotas de sangue se alastraram para seu rosto, o cachorro e Lupin estavam com a boca cheia do liquido vermelho e Greyback agonizou no chão até sua morte, Rony, Gui e os outros Weasley, se sentiram vingados e gritaram. Lupin retornou a seu estado humano e o cachorro fez o mesmo, Harry não podia acreditar, os comensais gritaram, Bellatrix sentiu o ódio ferver.
_Almofadinhas! – disse Lupin o abraçando e sentindo dores no ombro.
_Aluado você esta bem? – perguntou Sirius.
Luna o viu.
_Sinistro. – disse ela.
_É Sirius, Luna. – falou Neville saindo de perto da garota.
_Tanto faz. – falou ela voltando para o duelo.
_Black? – falou Malfoy.
_Pai? – disse Draco.
Malfoy tentou se aproveitar da distração de Draco e atacá-lo o que não deu certo, Draco tinha se saído tão bem nas aulas quanto Harry e desviou do feitiço, que atingiu uma parte, do teto onde Luna estava desmoronando e praticamente soterrando a garota, Draco Harry e Neville viram a cena horrorizados.
_Luna! – gritaram os três.
Hermione viu Bellatrix erguer sua varinha para Sirius que estava de costas, Hermione defendeu com um feitiço escudo.
_Sua briga é comigo. – disse a garota.
_Acha mesmo que uma pirralha feito você é párea para mim? – perguntou Bellatrix cheia de desdém. _Crucio! – Hermione se desviou.
Hermione a olhou com ódio.
_Você... – Hermione desviou de outro feitiço, e lançou um estupefaça em Bellatrix que quase a tingiu. _Tentou matar... – disse ela desviando outro feitiço. _O amor da minha vida! – e um jato de luz verde atingiu Bellatrix no peito. Bellatrix caira morta. E Hermione correu para o monte de pedras tentando resgatar Luna.
Sirius olhou para Lupin.
_O que aconteceu com esses garotos?
_Temos uma batalha aqui Sirius depois eu te explico.
Sirius viu Draco duelando com Malfoy nem pode acreditar, o filho estava enfrentando o pai? Ele viu os olhos de Draco se fecharem perigosamente ao ver o bando de pedras que caiu em cima de Luna.
_O que foi Draquinho, não gostou por que eu matei sua namoradinha? Sabe ela não tem uma linhagem boa para ser uma Malfoy.
_Eu não sou seu filho. – disse Draco.
_E você prefere ser filho do Black do que meu? Ele é um covarde porque não apareceu antes pra defender sua mãe?
_Muito melhor ser um Black do que um Malfoy! – gritou Draco, e um jato de luz verde saiu de sua varinha atingindo Malfoy no peito, Harry sabia o que tinha acontecido, Draco vingara Snape, Narcisa, e ele pedia a Merlim que Luna estivesse bem, porem havia sido vingada também. Sirius e Lupin foram ajudar Dumbledore e Macgonagall.
Os Carrow gritaram, e teriam atingido Draco com o feitiço se Fred e George não tivesse jogado outro neles.
_Que coisa feia, não é Fred?
_Concordo George, dois contra um. Nem o Percy é tão covarde. – Percy olhou o irmão e sorriu, vendo que dois travaram uma batalha contra os Carrow.
_Draco vai ajudar os outros e tire a Luna daqui. – gritaram os gêmeos.
Draco, Harry, Rony, Neville correram para o lado de Hermione para ajudá-la eles viam somente a mão que Luna segurava sua varinha. Conseguiram retirar a garota, Draco a olhou horrorizado, uma fina linha de sangue escorria da têmpora da garota ela estava pálida.
_Draco tire-a daqui! – disse Harry. _Leve-a a madame Pomfrey.
_Vai Draco! – disseram Rony e Hermione juntos. Neville se virou a tempo de ver os professores saírem correndo atrás dos comensais que fugiam Sirius e Lupin ficaram para trás, Lupin quase desmaiou pela perda de sangue, e Sirius conjurou uma tipóia, e um curativo no ferimento do maroto.
_Obrigada Almofadinhas. – disse Lupin sorrindo fraco.
No meio da destruição, eles viram os corpos de comensais, e no meio o de Voldemort.
Sirius foi até o afilhado, Harry o abraçou.
_Harry temos tanto o que convers...
Foi interrompido por um soco em seu estomago que Harry lhe aplicou muito bem quase fazendo o padrinho perder o ar.
_Isso é por ter desaparecido sem deixar rastros, achei que tivesse morto.
_Nossa... Você... Esta forte! – falou Sirius esfregando o estomago, e Lupin rir.
_Precisamos ir para a ala hospitalar. – disse Hermione. _Depois vocês brigam.
Harry se lembrou de Gina e seguiu com os amigos, Sirius ajudava Lupin, quando chegaram à porta a Sra. Weasley e Fleur estavam lá preocupadas.
_E então? – perguntou a Sra. Weasley.
_Estão todos bem, acabou. – disse Harry. _E a Gina? – perguntou preocupado.
_Gina está bem, mas Lupin a Tonks...
_O que houve com a Tonks? – perguntou Lupin preocupado, sua mulher, seu filho...
_É melhorr que você mesmo veja. – disse Fleur e eles adentraram a sala. Harry correu para o lado de Gina que o enlaçou pelo pescoço e lhe deu um beijo.
_Parabéns, papai! – ela sussurrou no ouvido dele. Harry sorriu.
Lupin entrou na sala com o coração aos pulos viu Tonks sentada, com um pequeno embrulho nos braços, seus olhos se encheram de água, ao chegar perto dela viu um lindo garoto sorrindo e mudando a cor dos cabelos.
_Almofadinhas é meu filho! – disse ele feliz, os outros sorriram, Madame Pomfrey saiu de uma das cortinas.
_Ela terá que ser transferida para o St. Mungus está muito ferida, vou conversar com Dumbledore e já volto. – disse a enfermeira saindo apressada.
Draco olhava para Luna, e lágrimas saiam de seus olhos sem que pudesse segurá-las.
_Luna, por favor, minha mãe já me deixou, Snape já me deixou, não me deixa também. – disse ele dando um beijo leve nos lábios da garota.
Sirius olhou a cena estranhamente, jamais imaginou que um Malfoy pudesse amar tanto, ele se lembrou do que Draco disse a Malfoy.
“Melhor ser um Black do que um Malfoy.” – não era possível que seu caso com Narcisa tivesse resultado em um filho.
_Precisamos conversar. – disse Aluado vendo Draco, chorando sozinho.
A Sra. Weasley se aproximou do garoto.
_Ela ficará boa. – disse a senhora.
_Acha isso mesmo Sra. Weasley? – perguntou o garoto, com os olhos marejados.
_É claro que sim. – disse a senhora sorrindo.
Dumbledore entrou na ala com mais dois medi bruxos, eles foram direto para onde Luna estava.
_Precisamos levá-la agora. – disse um deles. _O estado dela é muito grave Dumbledore.
Draco voltou a chorar.
_Luna, por favor, eu amo você, não me deixa... – disse ele dando um beijo na garota e saindo de perto para que os medi bruxos começassem o trabalho para levá-la para o hospital.
A Sra. Weasley o abraçou, e Draco envolvido pelo calor do abraço da senhora, se deixou ficar, soluçava, a tanto tempo queria sentir de novo um amor de mãe e naquela hora a Sra. Weasley estava dando a ele o que precisava o seu carinho, ele se afastou da senhora lhe dando um beijo.
_Seus filhos tem sorte em ter uma mãe como à senhora.
Os gêmeos se aproximaram.
_Draco vem com a gente. – disse Fred.
Draco o olhou sem entender.
_Dumbledore nos pediu pra você ficar conosco, enquanto Luna estiver no St. Mungos é mais perto de lá. – disse George.
_Eu não vou atrapalhar?
_Será um prazer, e faço questão que você vá para a toca, almoçar e jantar lá, junto com os outros. – disse a Sra. Weasley.
_Não quero sair do lado da Luna.
_Draco agora será melhor que os medi bruxos a levem e amanhã você irá visitá-la. –disse Macgonagall. _Agora seria melhor ir com os Weasley. – disse a professora.
_Está bem. Eu vou. Muito obrigada Sra. Weasley.
_Draco você salvou a vida de Harry quando Malfoy tentou atacá-lo é o mínimo que podemos fazer. – disse o Sr. Arthur. _Molly acompanhará vocês.
_Iremos amanha ver vocês, cara. – falou Rony.
E os três amigos ganharam o que menos esperavam um abraço do garoto.
_Vocês tem sido minha única família, gostaria muito que ficassem ao meu lado, e ao lado de Luna.
_Ficaremos Draco. – respondeu Gina.
_Parabéns pelo seu filho. – disse Draco. Os Weasley se olharam, Gina estava grávida?
_E Neville obrigado por ser tão bom amigo, meu e de Luna.
_Que isso, eu estarei ao lado de vocês também. – disse Neville. Os gêmeos se aproximaram
_Vamos?
Draco olhou rapidamente para Sirius e viu que ele ouvia Lupin e Tonks que segurava seu filho, atentamente parecia ser algo sério o que Lupin dizia Draco não quis atrapalhar, teria tempo depois para conversar com seu pai, ele foi andando com os gêmeos, olhou novamente para Luna e deixou outra lágrima cair seu coração estava apertado em deixá-la naquele estado, não queria que acontecesse o pior com ela.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.