FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

13. Tudo voltou a ser como antes?


Fic: A Força de um Destino


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Se a intenção de Hermione era de me assustar, ela conseguiu. Eu saí da cabana para me encontrar com Draco, mas passei o domingo inteiro pensando sobre aquele assunto. Se fosse antigamente, eu duvidaria muito que Mione enviasse a carta para Harry. Mas ela mudou bastante e eu não estava segura de que ela fosse ficar quieta e não contar nada.
Na noite daquele mesmo dia, logo após o término da festa dos campistas, me encontrei com ela na cabana. Já eram dez horas da noite e eu queria dormir. Não havia como evita-la naquele momento. Porém eu e ela não havíamos nos falado desde de manhã e o meu receio era de que ela houvesse cumprido a ameaça que fizera.
- Se está preocupada com aquela história da carta, tranqüilize-se. Eu não contei nada para o Harry. - disse ela, mas assim que viu minha cara de alívio Mione completou - Ainda não fiz nada. Mas tenha certeza de que irei fazer.
- Hermione, por favor, entenda uma coisa. Você não pode fazer isso. Eu estou lhe pedindo. - falei enquanto me aproximava dela e a encarava nos olhos.
Mione não disse uma palavra se quer. Apenas me fitou.
- Olha, Gina... Eu não estou fazendo isso para te prejudicar. Pelo contrário, eu quero o seu bem. E também quero evitar de que a amizade de anos que há entre nós acabe. É por isso que eu vou contar para o Harry o que está acontecendo aqui. - confessou ela com lágrimas nos olhos.
- Mas, Mione, isso não irá adiantar. Imagine só o que iria acontecer. No mínimo o Harry terminaria o namoro comigo e eu deixaria de ser sua amiga. Você acha que isso seria bom? - perguntei, tentando convencê-la a esquecer aquela idéia estúpida de enviar a carta.
- Não, isso não seria nada bom. - Hermione reconheceu.
- Então, por favor, não faça isso. Faltam só três semanas para irmos embora. Eu não quero que o Harry venha aqui e faça um escândalo - falei calmamente.
- O que você quer que eu faça, então? Finja que o Malfoy não exista? - perguntou irritada - Isso é meio impossível já que você vive grudada nele.
- O Draco não é a pior pessoa do mundo. E eu não quero que você fique amiga dele, é só o trata-lo normalmente, assim como qualquer outro nesse acampamento.
- Mas ele é o Draco Malfoy, esqueceu? Não se lembra que o pai dele era um Comensal da Morte que lutou ao lado de Você-sabe-quem?
- Isso é passado. Ele mudou muito... Eu não teria me tornado amiga dele se Draco ainda fosse o mesmo dos tempos de Hogwarts. Me diga algo de errado que ele tenha feito nesses últimos tempos, desde que nos tornamos amigos...
- Isso é verdade. Realmente ele não tem feito nada. - concordou Mione.
- Então me prometa o seguinte... Que nessas próximas três semanas nós não iremos mais brigar por causa do Draco. Se você quiser, finja que ele nem existe. Desde que não implique conosco não haverá problema algum.
- Tudo bem, eu prometo. Mas eu quero que tudo volte a ser como era antes. Nós duas, as melhores amigas uma da outra, sempre juntas...
- Claro, eu prometo que tudo voltará a ser como antes. - falei.
- Ótimo, então isso é um trato. E eu juro que nem me lembro mais quem é Draco Malfoy.
Finalmente me senti mais aliviada. Tudo parecia estar voltando ao normal...

________________________________________

Os pássaros cantavam e o sol nascia. Já era dia no acampamento Stone Valley. Uma segunda-feira de verão como outra qualquer. Mas para mim o dia que prometia ser ótimo.
Assim que acordei, fui até a janela e olhei como estava o clima. Parecia que hoje teríamos um dia muito ensolarado, pois não havia uma única nuvem no céu.
- Bom dia, Gina! - falou a voz de Hermione, atrás de mim.
Me virei rapidamente, pois havia tomado um susto. Não havia reparado que ela já tinha acordado.
- Desse jeito você me mata do coração! - falei enquanto a encarava nos olhos - Pensei que estivesse dormindo ainda.
- Para que ficar dormindo quando se há tantas coisas a serem feitas lá fora? Precisamos aproveitar nossas férias! - disse ela dando um pulo da cama e caminhando até o guarda-roupa.
- Quanta animação, hein! - comentei.
- Vamos logo! Troque-se! Quero ir logo tomar o café da manhã. - falou ela.
- Tudo bem. - concordei.

________________________________________

- E então, Gina? O que você vai fazer hoje? - perguntou Hermione, na hora do café da manhã, enquanto comíamos.
- Ainda não pensei em nada. Por que? Tem algo em mente? - perguntei.
- Estava pensando em ir até a cachoeira que tem aqui perto. A gente já foi lá uma vez. Assim que chegamos, se lembra?
- Lembro sim. - falei.
- Poderíamos voltar lá. - sugeriu Hermione, que parecia muito animada com a idéia - Que tal?
- Por mim tudo bem. Mas como uma condição...
Hermione parecia já adivinhar o que viria a seguir, pois foi logo me cortando.
- Não, Gina. Isso não! - disse ela com veemência.
- Mas eu ainda não falei nada!
- Você quer que o Malfoy vá junto... É isso, não é?
- Tem algum problema? - perguntei como se eu já não soubesse a resposta.
- Ah, Gina! Você sabe muito bem que eu não gosto dele... - disse ela chateada.
- Lembre-se do que prometeu ontem para mim, Mione. Se o Draco não for, eu não vou. - disse firmemente.
- Tudo bem. Ele pode ir. - falou ela, dando-se por vencida - Mas peça para o seu amigo se controlar, pois você sabe muito bem que eu não aceito desaforo.
- Draco não vai fazer nada que lhe desagrade. Eu garanto.

________________________________________

Com um certo esforço, consegui convencer Draco a também ir conosco a cachoeira. Então, um pouco mais tarde naquele mesmo dia, eu, Mione e Draco, chegamos ao lugar.
- Nossa! Daqui temos uma vista deslumbrante! - exclamou ele, assim que ficou em frente a enorme queda de água.
Realmente Draco estava certo. Se a cachoeira não estivesse em movimento, até pareceria uma pintura. Era tudo muito harmônico e perfeito.
- Seu amigo parece que nunca viu água na vida dele. - comentou Hermione baixinho, para que só eu pudesse ouvir, enquanto Draco continuava admirando a cachoeira.
- Não começa, Hermione. Você prometeu se conter. - adverti.
- Só fiz um comentário! Que mal pode ter nisso? - falou ela, fazendo-se de desentendida.
Olhei para ela com cara de poucos amigos. Mione pareceu captar minha mensagem na hora.
- Tudo bem, sem mais nenhum comentário... - disse ela.
Depositei no chão a mochila que eu carregava nas costas. Depois disso me juntei a Draco e fiquei observando a queda da água.
- Será que tem algum peixe aqui? - perguntou ele apontando para o pequeno lago que se formava com a água caída da cachoeira.
- Acho que não. Só se eles caíssem junto com a água, aí então eles chegariam aqui embaixo mortos. - expliquei.
Hermione estava sentada atrás de nós. Ela parecia muito entediada com tudo aquilo.
- Mione, venha cá! - a chamei - Aqui é muito bonito!
Minha amiga caminhou até nós e ficou em pé ao meu lado.
- Realmente... - disse sem nenhuma empolgação na voz - Aqui é muito bonito... - ela repetiu o que eu havia acabado de falar.
Mesmo com Hermione sendo contra, eu, ela e Draco entramos no pequeno lago que era formado com a queda da cachoeira, para nos banharmos. A água era muito gelada, mas era muito límpida. Se olhássemos para baixo dava para ver nossos pés! Era um lugar incrível mesmo.
Ficamos por lá durante uma hora, e depois fomos embora almoçar. Eu até ficaria mais tempo por lá, mas já era quase meio dia e meia e eu ainda tinha que dar minhas aulas de tarde.

________________________________________

De noite já não havia mais tarefas para eu cumprir. Por isso logo depois da janta me dirigi até minha cabana, tomei uma ducha e vesti meu pijama. Como o sono ainda não havia chegado, peguei meu diário e comecei a escreve-lo.
Hoje havia sido um dia bem positivo, pensei enquanto escrevia. Tudo parecia estar voltando ao normal. O que era muito bom, afinal a minha vida precisava se estabilizar. Porém eu estava com uma sensação estranha dentro de mim. Eu sentia que alguma coisa iria acontecer.
Ouvi um barulho de alguém abrindo a porta da cabana. No instante seguinte, Mione adentrou e veio falar comigo.
Ela se aproximou de mim, ficando em frente a mesa aonde eu estava. Me olhou nos olhos de uma maneira divertida e então sorriu de uma maneira desajeitada.
Eu parei de escrever e a encarei.
- Está escrevendo em seu diário? - perguntou.
- É o que parece. - respondi.
- No diário que o Malfoy lhe deu?
- Sim... Mas o que você está querendo insinuar com isso? - perguntei curiosa. Hermione parecia querer falar algo muito sério comigo.
Ela suspirou e passou a mão pelos longos cabelos castanhos. Mione parecia pensar na melhor maneira de me falar algo.
- Olha, Gina... Agora que nos entendemos e voltamos a ser amigas eu posso ter essa conversa com você. - falou ela seriamente, me assuntando. “O que de tão grave Mione teria a me dizer?”, pensei.
- E sobre qual assunto seria? - perguntei, sem deixar transparecer minha surpresa pelo teor da conversa até o momento.
- Sobre o Malfoy... - falou ela de uma vez
- Ah, Mione! De novo não! - falei impacientemente.
Me levantei da cadeira em que eu estava sentada e fiquei em frente a Hermione.
- Gina, por favor, sem brigas. - pediu - O que eu quero é ter uma conversa bem séria sobre isso. Nós agora podemos falar francamente sobre esse assunto.
Sentei em minha cama já esperando o que Hermione ia dizer. Eu já fazia até idéia do que ela me falaria. Mas eu teria que escuta-la, não havia outro jeito.
- Está bem, está bem... Pode falar o que tanto lhe preocupa quanto a Draco - pedi.
Ela caminhou suavemente pelo aposento e se sentou na outra extremidade da mesma cama em que eu estava. Sua respiração era intensa, o que comprovava o quanto ela estava nervosa com aquilo.
- Você se lembra que há algum tempo atrás você e o Draco quase se beijaram? - perguntou ela.
- Não vem com essa, Mione! Nós nunca íamos... - não pude continuar porque Hermione me cortou.
- Não vem com essa, você, Gina! Não tente ocultar a verdade. Você e Malfoy quase se beijaram sim e isso é inegável.
- Está certo... Tudo bem, eu admito. Nós quase nos beijamos mesmo. Mas não aconteceu nada mais do que isso. Eu juro.
- Eu acredito em você, Gina. Mas o fato é que vocês dois andam muito próximos nesses últimos tempos. Parecem até namorados.
- Você sabe muito bem que eu namoro o Harry, Mione. Eu nunca o trairia! - falei, me sentindo indignada.
- Não estou muito certa quanto a isso. Gina, você tem que se decidir! Ou você gosta do Malfoy ou do Harry!
- Mione, isso é ridículo! Eu não preciso me decidir. Eu amo o Harry! Tenho certeza disso.
- Gina, eu te juro uma coisa. - começou ela, com umas feições sérias no rosto - Eu não irei ficar chateada se você falar que gosta do Malfoy. E nem irei contar nada ao Harry. Mas eu insisto que você deva terminar com ele, se não o ama mais.
- É impossível eu gostar do Draco, Mione! Ele namora a Hannah e eu o Harry!
- Que eu saiba ele e a Hannah nunca declararam oficialmente que estavam namorando. O máximo que rolou entre eles foi um clima.
- O que você está querendo, Mione? - perguntei desconfiada das intenções dela - Ontem, para você, o Draco era a pior pessoa do mundo. Mas hoje você quer que eu namore com ele. Eu juro que eu não te entendo... Não te entendo mesmo...
- Eu só quero a sua felicidade. E se para você ser feliz é necessário namorar o Malfoy, então o faça. Mas tudo às claras. Porque é insustentável essa situação de fingir que as coisas não acontecem. Eu já venho observando isso a muito tempo. Mas só agora que voltamos a ser amigas posso ter essa conversa com você.
- Eu estou cansada disso. E não entendo aonde você quer chegar.
- Me prometa só mais uma coisa. Que vai pensar sobre o que falei para você.
- Tudo bem. Eu prometo que vou pensar sobre tudo o que você disse. Mas eu estou muito confusa no momento. Preciso colocar minha mente em ordem.
- Ótimo - disse ela se levantando da cama - Eu vou tomar um banho agora. Preciso esfriar um pouco a cabeça.
- Pode ir. Eu estou bem. - falei e no instante seguinte eu estava sozinha, apenas acompanhada de meus pensamentos.
A única coisa que eu sabia no momento era que tudo parecia agora de pernas para o ar. Antes as coisas estavam quase que perfeitas. E agora eu não sabia mais de nada.
Hermione parecia não saber o que queria. Mudou de opinião sobre o Draco da água para o vinho. E eu também não sabia o que sentia. Será que eu estava gostando do Draco? Não, isso era impossível. Devia ser apenas uma loucura tirada da cabeça de Hermione.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.