FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

15. A MALDIÇÃO DO ANEL


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________



_HARRY POTTER! - a voz disse em um tom forte e todos que estavam no caminho entra a sombra e Harry se afastaram para ela passar.
Harry apontou sua varinh nada temendo.
_LUMUS SOLEN! - a voz de uma menina do segundo ano quebrou o silêncio e um jato rápido de luz mostrou que a sombra se tratava de Minerva adentrando o cômodo.
_PROFA.MCGONAGALL! - Rony exclamou aparentando estar realmente aliviado.
_Não precisa gritar Sr.Weasley, pelo que sei não sou surda...Potter fico feliz de ver que você já havia chegado a sala comunal antes do que aconteceu...
_E o que aconteceu? - Colin Creeve, agora em seu quinto ano, indagou bastante assustado.
_Os outros professores já estão vendo, achei que deveria lhe devolver isso Potter...
Minerva extendeu a foto de Cho para Harry, em meio ao escuro já que os feitiços de fogo e luz pareciam ter somente imediato efeito.
Harry apanhou a foto e olhando para frente, aonde deveria estar Minerva sorriu dizendo obrigado.
_Devemos esperar professora? - Murilo Gamboni perguntou.
_Pensei Sr.Gamboni em reunir todos no salão principal, os alunos perdidos através de seus diretores já estão se reunindo e serão levados para o salão, monitores e monitores chefes levem todos para o salão, lá aguardaremos a volta do Prof.Dumbledore e receberemos o resultado das buscas pelo castelo...devemos ir, todos juntos, sem tumulto...
Durante o caminho para o salão principal os membros de corvinal e grifinória se encontraram, sendo o motivo porque que suas torres ficavam do lado sul do castelo, enquanto que as de Lufa-Lufa e Sonserina se encontravam ao norte. Juntos, embora muito distantes uns dos outros, os alunos das duas casas chegaram ao salão quase que tão escuro quanto todo o castelo e adentraram, a maioria batendo nas mesas.
_Acomodem-se Grifinória - Minerva pediu.
_Corvinal por aqui! - o monitor chefe da casa, Cornólio, chamou rumando para a mesa ao lado da de Grifinória.
_Lufa-Lufa, venham, venham... - a Profa.Sprout surgindo com sua varinha em mãos falou para os recém chegados de sua casa.
_Sonserina, logo! - o Prof.Snape de forma severa ordenou.
Logo que as quatro casas de acomodaram a Profa.McGonagal se dirigiu para diante da mesa dos professores e sob um silêncio bastante incomodante disse:
_Muito bem... precisamos saber o que está havendo...os dementadores já foram afastados para as dependências de Hogsmeade e diante de um encantamento posto pelo Prof.Tolkien não poderam se aproximar de nosso castelo novamente. Peço que Filch e Hagrid por favor fechem todas as entradas e saidas abertas, acabamos de receber mais de cem mil bruxos para o jogo de quadribol e não sabemos quem realmente pode estar em nossa propriedade, apesar, devo dizer, que todos passaram por inspeções rigorosas para entrar em nossos terrenos...Todos devemos permanecer aqui, Prof.Snape, Profa.Sprout por favor vasculhem os corredores da ala sul, Prof.To...
AAAAAH! - um grito rasgou o silêncio vindo do corredor daonde Grifinória e Corvinal haviam estado para chegar ao salão.
_É a Hermione! - Rony badou ficando de pé com supetão.
_Profs. Tolkien e Snape por favor verifiquem...Prof.Flitiwick e Profa.Sprout vejam as torres das tormentas, os que poderem ajudar a fechar as entradas do castelo ajudem porém de forma organizada... - Minerva um pouco assustada falou, seu chapéu cônico no mesmo instante caiu.
Harry apanhou sua varinha e deixando a mesa de Grifinória rumou para o corredor daonde viera o grito, Tolkien e Snape vinham mais atrás, chamando-o, porém ignorava mantendo-se na dianteira.
Logo que chegou ao corredor do primeiro andar viu uma figura deitada ao chão e outra correndo com algo brilhante em mãos, algo que parecia arder em chamas.
_Deixe-a Potter, vá atrás da outra! - a voz de Tolkien quase lhe alcançando disse.
Harry passou pelo corpo de Hermione desmaiado no chão, e vendo que não parecia muito machucada, prosseguiu correndo atrás do bruxo que fizera aquilo.
Se aproximando cada vez mais, apanhou a escada mais próxima e foi de encontro com o vulto.
_DESNERIUS! - a voz de Tolkien enunciou e um raio dourado atravessou ao lado da orelha de Harry e atingiu a sombra que em um berro que significava quase morte sofreu um impacto monstruoso jogando-a escadaria abaixo, caindo no que nunca ninguém havia revelado, porém com certeza deveria ser o inifinito.
Harry olhou para baixo e pode ver a sombra caindo no infinito, aonde desapareceria para todo sempre.
O objeto que brilhava em sua mão foi arremessado no ar, Harry se virou e pode ver que se tratava de um anel de fogo, com chamas que agora haviam passado de vermelhas a esverdeadas.
Sua mão de forma automática se levantou ao ar e o anel lhe caiu no dedo médio.
No momento seguinte sentiu uma alavanca lhe puxar o corpo e lhe furar por dentro, estava partindo, era uma chave do portal feita com magia negra, estava sendo transportado, seu corpo parecia se dividir em dois.
_NÃO! - Snape que acabara de lançar um raio berrou após ver o corpo se tornar invisivel.
ZUM!
Harry foi tragado e levado de Hogwarts. Seus olhos com a dor se fecharam, caira em algum lugar completamente frio e negro.
Abriu novamente seus olhos e se viu em um longínguo cemitério, dezenas de torres muito distantes se perdiam no céu, montanhas cobertas de neve ocultavam em partes a lua. Ao chão se econtravam lápides com nomes ardentes em sangue.
Estando completamente com frio e aterrorizado pelo local Harry se pôs de pé e um raio de fogo riscou o céu muito alto, perto das torres, era uma flecha que tinha a forma de uma caveira com uma cobra passando pelos olhos, a Marca Negra.
Com sua varinha apontada ao alto foi andando dentre as lápides, os nomes em sangue a cada segundo se intensificavam e logo que passou por duas em especial sua cicatriz estorou em dor, se virou para ver a quem elas pertenciam e ao mesmo tempo quase caiu de costas, surpreso com os nomes descritos nelas.
_O QUE FAZ AQUI?! - uma voz bradou não muito longe.
Harry ergueu sua cabeça para ver quem dissera e ficou diante de um exército de centauros, todos com flechas e lanças de fogo, o céu se preenchia de chamas.
_VAMOS MATÁ-LO!
_NÃO! - Harry se impôs erguendo sua varinha.
_COMO OUSA! QUE OUSADIA NOS ENFRENTAR...
_MORTE! - o centauro mais forte e o primeiro do bando gritou - MORTE A ELE!
Harry cheio de dor, sendo que sua cicatriz estava lhe manchando o rosto de sangue, sem saber o que fazia, ergueu sua varinha rumo ao centauro líder e explodiu, juntamente com a dor.
_D-I-F-A-R-N-I-U-S! - sua boca tremeu e sua mão formigou. Da ponta de sua varinha um raio negro estupidamente violento rasgou o cemitério rumo ao bando de centauro e atingiu o primeiro e mais forte, torturando-o e depois matando-o.
O centauro caiu ao chão contorcendo e morreu logo em seguida.
O restante fitou Harry com ódio e surpresa, porém sem nem ao menos disserem levantaram suas flechas e lanças e as atiraram sem piedade em direção a ele.
_INFOPORUS! - uma voz forte enunciou e diante de Harry uma figura alta de bruxo surgiu conjurando uma barreira prateada que destruiu todas as lanças e flechas. - CORRA HARRY, CORRA, SAIA DAQUI, VAMOS, VÁ EMBORA!
O bruxo se virou e Harry ficou diante de Alvo Dumbledore, ele viera salvá-lo.
_SE VÁ! - ele ordenou.
Sem mais remediações saiu a correr em meio as lápides, secando um pouco do sangue em seu rosto com a manga de suas vestes. As torres estavam se aproximando, podia ver também um rio de fogo e várias pontes que ligavam o cemitério as entradas das torres.
Logo que havia chegado com estépido a uma das pontes uma criatura nasceu das chamas e pulou a sua frente em uma distância de uns dez metros.
Dumbledore lhe aparatou para defronte.
Harry já vira aquela cena, em um de seus sonhos, Dumbledore lutando contra aquela criatura e caindo no rio de fogo aonde em um momento que parecia eterno morria.
_HARRY ME DÊ O ANEL! - Dumbledore pediu se virando para Harry enquanto a criatura vinha se aproximando. - Me dê o ANEL!
Harry puxou o anel de seu dedo e enquanto ainda estava chegando ao meio foi arremessado para trás com um poderosissimo feitiço lançado por Dumbledore que jogara a criatura de volta ao fogo.
_HARRY O ANEL, TIRE O ANEL!
Harry tirou o anel por completo e se paralisou. Uma figura viperina surgiu do outro lado da ponte, saindo da torre mais alta e negra de todas, Lorde Voldemort aparecera diante dele, sua varinha apontada para Dumbledore, que naquele exato momento olhava para Harry.
_AVEDA KEDAVRA! - Voldemort berrou em um tom frio e mortal de voz.
_AVEDA KEDAVRA! - Dumbledore fez o mesmo e os dois raios verdes cruzaram a ponte explodindo em uma fênix que mergulhou no fogo e fez com que a criatura antecessora voltasse. - ME DÊ O ANEL!
Harry jogou o anel para Dumbledore e correu rumo a ele. O diretor com sua varinha fez com que as chamas voltassem a serem vermelhas e agarrando com força o seu braço sentiu um solavanco em seu estômago, tudo indicava estar voltando a Hogwarts.
No momento seguinte em que abriu seus olhos estava de volta ao corredor do primeiro andar, a maioria dos professores apreensivos, todas as velas do castelo haviam se acendido novamente, a escuridão se fora.
_O que houve Alvo, era realmente uma armadilha? - Tolkien perguntou se aproximando de Dumbledore e Harry.
_Receio que sim....
Dumbledore apontou sua varinha para a cicatriz de Harry e no mesmo instante ela parou de sangrar.
_Então podemos esperar que quem atacou a srta.Granger era um comensal? - Minerva com a voz trêmulo indagou.
_Sim Minerva, em minha saida alguém tirou o meu encantamento dos arredores de Hogwarts faznedo com que os dementadores pudessem avançar até o jogo e que este comensal invadisse meu castelo...
_Quem poderia ter feito isso? - Snape falou.
_Receio Severo que os encantamentos de Hogwarts estão enfraquecidos, pois devo adimitir que onze anos é um bom tempo e penso que devo reforça-los...
_Onde está a hermione, ela vai ficar bem/ - Harry com a voz fraca disse.
_Sim Potter, ela ficara bem - respondeu o Prof.Binns - Madame Pomfrey garantiu que ela devera voltar aos estudos já na segunda-feira...
_Alvo, devemos chamar os pais e familiares da aluna Cho Chang, avisá-los da tragédia, já conferi a lista de bruxos presentes no jogo e os pais dela não vieram...
_Certamente os chamaremos Prof.Flitwick - Dumbledore concordou. - Primeiramente gostaria que você, Prof.Tolkien venha comigo. Harry, a Profa.McGonagall lhe dara uma poção animadora, tome-a e vá se deitar, logo conversaremos obre o que ocorreu está noite...


O temporal não se esgotara quando segunda-feira nasceu sob uma tempestade estrondosa. O teto do salão principal estava coberto por nuvens cinzas-chumbros que espiralavam no alto.
Os alunos quinto ano, sempre desanimados por aquele dia ser o mais exaustivo em aulas, se sentaram em suas mesas correspondentes e guardaram seus livros.
_Hoje temos Adivinhação - disse Rony correndo o seu dedo pela coluna que intitulava segunda-feira no horário.
Houve um repentino rumorejo acima deles e cem corujas entraram pelas janelas abertas, trazendo o correio-coruja.
Instintivamente Harry olhou para o alto, porém não viu nada branco na mancha compacta de castanho e cinza.
Uma coruja âmbar desceu até Neville e lhe depositou o que parecia ser para sua felicidade um embrulho em seu colo.
_Vamos começar com Trato das Criaturas Mágicas - Hermione comentou, desde o inicio do ano não vinha simpatizando com a matéria.
_Sem contarmos os treinos que cada vez parecem piores... - Harry parecendo o mais desanimado de todos falou após verificar se Fred estava bem longe, fato real.
Hagrid pedira em sua aula, dois pergaminhos sob como controlar Slowkings selvagens, o Prof.Flitwick ordenara quatro pergaminhos com enfase especial sob o Retractum, Spongify e os feitiços Multi-Coloridos.
Já na torre norte, Sibila pedira que pelo menos os alunos redigissem três sonhos envolvendo a arte da advinhação.
Com os exames próximos, os professores definitivamente haviam decidido acelerar as matérias.
O salão principal no almoço daquela tarde, parecia a biblioteca do castelo, as mesas estavam cobertas por livros, pergaminhos, tinteiros e penas. Os alunos mal comiam e suas conversas estavam extritas as matérias.
Até mesmo os professores em sua mesa estudavam métodos inteligentes e rápidos de aplicarem os tão extensos assuntos de estudo.
_O que eles pensam que estão fazendo! - Rony aborrecido sibilou na mesa de Grifinória olhando para os professores apressados. - Só hoje já estamos cheios de tarefa...
Os alunos estavam tão ocupados com os deveres, que com excessão de Harry, a maioria havia esquecido da morte de Cho e o quadribol.
Para curiosidade de Harry, Dumbledore chamara os familiares de Cho e avisara o salão que o enterro não seria feito, que o corpo seria guardado com um feitiço posto por ele, pois havia uma chance de ela voltar a vida, que todos assustados em saberem que ela existia, não comentaram mais o assunto.
A aula seguinte de Tolkien havia sido apavorante. O assunto abordado fora os Esqueletics, criaturas das trevas que andavam em grupos e eram caveiras altas e extremamente perigosas.
_Quero dois pergaminhos sobre esqueletics na minha mesa, na aula que vem. O assunto abordado deverá ser como derrotá-los e reconhecê-los...
Minerva exigira mais pergaminhos sobre Avifors, Draconifors, Laconifors a a segunda tarefa sobre Animagos.
Naquele mesmo dia Fred reunira o time do vestuário e dizendo que Grifinória precisaria de uma vitória sob Sonserina para disputar a taça realizou um treino realmente espinhoso. Embora a chuva não caisse mais e n oseu lugar vinha a neve, o frio recuara a todos os jogadores.
Assim que Harry e Hermione terminaram os deveres voltaram (cansados) para a torre de Grifinória, aonde iniciaram com pressa os deveres de Trato das Criaturas Mágicas, Feitiços e Deveres Contra as Artes das Trevas.

_Nossa, temos aula com o Tolkien hoje! - Rony que parecia cansado, pois como Harry, Hermione e vários alunos do quinto ano haviam ido dormir somente as duas horas da madrugada.
_Os deveres sobre os Esqueletics deverão ser entregues hoje... - Tolkien avisou.

_Três pergaminhos sobre Diabretes, e para a próxima aula! - Harry pensando que não poderia ficar mais aturdido de tarefa falou assim que deixaram a sala de Defesa Contra as Artes das Trevas.
Hagrid na aula seguinte pedira dois pergaminhos sobre todas as descrições dos lobos etíopes e também para a aula seguinte.
Binns em sua aula fora mais generoso e ordenara somente u mpergaminho sobre os maiores feitos históricos que as Fênix haviam deixado no mundo bruxo.
Diante de que os dementadores a pedido de Dumbledore fossem reirados de Hogsmeade e os encantamentos sob o vilarejo e Hogwarts reforçado, o diretor reabriu as visitas, para o alivio de todos, que poderiam finalmente um dia deixar o castelo e relaxarem.
Nos principais corredores de Hogwarts haviam sido postos avisos. Logo que Harry, Rony e Hermione adentraram o salão viram um perto da porta de entrada.
Uma multidão se acanhavam diante dele e assim que Crabble e Goyle afastou vários alunos para lerem o aviso, Harry e Hemrione se aproximaram, Rony mais atrás.

´´ Neste próximo final de semana haverá a final do campeonato de quadribol. Os dois jogos finais serão realizados pela primeira vez na história em um dia somente.
Um dia antes, chegara as quatro escolas comeptidoras do Torneio do Olheiro e juntamente com a final do campeonato se fara realizar e festa em comemoração ao milésimo ano de Hogwarts.
O vilarejo de Hogsmeade estara aberto todo o final de semana para visitas de todo o mundo. A primeira tarefa do Torneio será realizada no primeiro dia de Dezembro, na segunda-feira.``
Tenham um bom dia e excelentes aulas...

_Ah, sim, vamos ter excelentes aulas! - Rony que vinha se aborrecendo constantemente disse.
_Harry, Rony, vamos, temos aula de Herbologia agora. - Hermione os chamou e juntamente com os alunos do quinto ano partiram para a estufa três.

_Hoje começaremos os Tentáculos venenosos, alguém poderia me dizer as propriedades de um tentáculo?
Hermione e Lilá Brown levaram suas mãos ao alto.
_Srta.Brown por favor... - a Profa.Sprout pediu para a decepção de Hermione.
_Um tentáculo venenoso é extremamente perigoso. Ele se parece muito com uma planta carnívora e geralmente nascem em grupos de dois. Também existem tentáculos com até cinco cabeças que são realmente fortes e venenosos. Suas mordidas são dificilmente curadas e somente feitiços de grande efeito podem lhe abater...
_Correto! - parabenizou a Profa.Sprout. - Como podem ver há uma porta ao fundo da estufa, que está entreaberta, ela os levara a uma pequena câmara aonde venho criando um tentáculo venenoso. Diferente de todos já oficializados, ele contém cinco cabeças e imagino ser o mais perigoso de toda Grã-Bretanha...
Vários cochichos romperam a estufa.
_A tarefa de vocês será... - todos se calaram. - Combaterem a planta formando grupo de cinco pessoas...devem começar já...não percam mais tempo...
_Harry, quer vir conosco? - Parvati Patil perguntou.
_Você e quem mais? - Harry a indagou.
_Hermione...
_E o Rony?
_O que tem ele? - Parvati desinteressada perguntou.
_Ele não pode vir conosco?! - Harry odiando falar o que Parvati já sabia exclamou.
_Ah! Weasley...quero dizer...não... - gaguejou a garota não tendo coragem de dizer que não o queria em seu grupo.
_Claro que virá! - Hermione se impôs. - Rony é um excepcional aluno de Herbologia, claro que virá...
_Estão prontos? - a Profa.Sprout apressada indagou. - Que grupo se prontifica a ir primeiramente contra o Tentáculo?
_Podemos ser nós professora? - Hermione levantando sua mão antes que um garoto de Lufa-Lufa fizesse se ofereceu.
_Certamente que sim. Vamos...quero ver o grupo da Srta.Granger se mexendo...
_Vêm! - Harry dando um puxão rápido nas vestes de Rony o chamou.
Logo todos os alunos atravessaram a estufa até chegarem a uma parede de vidro clara aonde do outro lado havia uma planta gigantesca de cinco cabeças, idêntica a uma carnívora que parecia naquele momento adormecer.
_Quando fechar a porta, o tentáculo acordara, após isso cabera a vocês atordoá-lo. Se estiverem prontos, ergam suas varinhas como aviso e começarei imediatamente...
Harry, Lilá, Neville, Rony e Hermione se aproximaram estando a uma considerável distância do tentáculo, suas varinhas foram ao alto e respirando fundo, o grupo fitou a planta apreensivos.
A porta se trancou, todos olhavam pela parede de vidro que ligava a câmara a estufa.
A planta se mexeu com assustadores e rápidos movimentos.
_DIFFENDO! - Hermione murmurou apavorada quando uma das cabeças lhe veio para ferir com ferocidade.
_Arrrrre! - Lilá Brown exclamou num gritinho agudo, saltando para trás quando uma cabeça agarrara suas vestes e a estava puxando em direção a planta.
_Difêndio! - Harry enunciou abatendo a criatura.
_Obrigada - Lilá agradeceu toda trêmula.
_Não de quê. - Harry respondeu.
_QUE ISSO! - Rony gritou quando a planta lhe agarrou o pé direito e o fez cair no chão com uma forte pancada.
_Enervate! - Hermione se antecipou e um jato vermelho atingiu a cabeça fazendo-a ser também abatida.
_Impedimenta! - Neville meio zonzo com uma fumaça que a cabeça a sua frente lançara sussurrou quase que inaudivelmente e no momento seguinte um raio vermelho como o lançado por Hermione derrotou a planta por completo.
_Excelente! Próximo grupo...
Ao final da aula, para o desespero de todos, a Profa.Sprout pediu dois pergaminhos sobre Horklumps.
Com mais um tempo de Feitiços no terceiro andar, os quatro pergaminhos sobre Retractum, Spongify e feitiços Multi-Cores foram entregues.
_Para a próxima aula quero dois pergaminhos sobre feitiços Invisiveis e como usá-los em grandes objetos, citando pelo menos cinco e as formas mais práticas de realizar.
Embora uma certa animação após o anuncio de visitas novamente aberto a Hogsmeade, os alunos nunca se viram tão pressionados. Nos corredores podia-se ver vários alunos correndo contra o tempo, livros, pergaminhos e tinteiros podiam ser encontrados por vários pontos da escola.
A biblioteca se via lotada todos os dias e até mesmo os fantasmas residentes e não residentes das casas ajudavam nos deveres, principalmente os de História da Magia.
Diferente do que ocorrera até ali, a disputa intercasas pela taça no final do ano fora totalmente abandonada, ninguém parecia ter mais tempo para se preocupar com o assunto.
Harry e Rony no jantar daquele dia haviam começado os sonhos de Adivinhação, todos os alunos, ou a maioria, não jantava como antes desde que a pressão imposta pelos professores havia começado.

_Que tarefas temos ainda de fazer? - Harry perguntou à Hermione na mesa de Grifinória sem nem ao menos olhá-la, não podia se dar ao luxo de parar um segundo sequer suas longas tarefas.
_A história dos feitos das Fênix pelo mundo para o Binns; dois pergaminhos sob Horklumps para Herbologia; os Laconifors, Draconifors, Avifors e Animagos para Transfiguração e para vocês, os sonhos de Adivinhação....Acho que só...
_SÓ! - Rony exclamou e vários membros de Grifinória fizeram ´´Shiuuu`` exigindo silêncio.
_Espero que o Fred não venha nos chamar pra treinar senão nem por milagre vamos conseguir terminar todos... - Harry disse quase terminando o primeiro de três sonhos que deveria realizar para Adivinhação.
´´ Vamos, tenho que começar as tarefas de Herbologia...``- uma menina de óculos redondos e carregando muitos livros, pena e tinteiro da corvinal disse para sua colega que parecia ainda mais confusa com tantas coisas que trouxera.
´´ Não...Draconifors é para dragões, Laconifors para bruxos...`` - um garoto da Sonserina corrigiu a namorada que parecia ser a de toda a casa, a mais extremamente perdida.
Não se demorou muito e Angelina Johnson que era uma excepcional bela negra e agora tinha em seu rosto olheiras e cansaço veio chamar a Harry e Hermione para o treino .
Já no vestiário Fred gostaria de falar ao time antes de partiem para o campo, a maioria sonolento e desanimado.
_Eu realmente gostaria que vocês se empenhassem nessa partida, sei que vocês fazem o que podem, mas fiquei sabendo que Gui e Carlinhos vão vir para o jogo e gostaria de no meu primeiro campeonato como capitão vencer, espero e torço para que possamos vencer...

_Como foi o treino? - Rony perguntou assim que Harry e Hermione passaram pelo quadro da Mulher Gorda.
_Bom, foi bom... - Hermione respondeu cansada.
_Mione... - Harry a chamou.
_Hum?
_Posso falar com você?
Hermione olhou de Harry para Rony e se sentou na poltrona do meio dentre as três que ficavam em frente a lareira.
_Pode falar... - ela disse.
Harry não se sentou.
_Nós não tivemos tempo depois do que aconteceu naquela noite, eu preciso te perguntar...
_O que aconteceu? - Hermione completou já imaginando que aquela pergunta sem muita demora viria a vir.
_Sim, ninguém ficou sabendo quem te atacou, nem como você se perdeu do restante e o porque dele ou dela ter te atacado...
_Bom...Eu estava vindo para cá, juntamente com todos, quando ouvi uma voz, não exatamente uma voz, mas língua de cobra...
Harry estatelou os olhos porém diante da curiosidade não ousou interompê-la.
_Então eu pensei que você tivesse algo a ver, entrei na sala aonde tinham as vozes e depois que vi que não havia ninguém, sai. Eu estava indo para o salão principal quando um raio me atingiu, acho que foi um feitiço estuporante. Então cai e não pude ver quem me atacou, só sei que a pessoa falava em língua de cobra...
_Era voz de homem ou de mulher? - Rony também curioso perguntou.
_Era a voz de um homem que me atacou, mas a de uma mulher era a que mais falava...
_Estavam em dois... - Harry sussurrou. - Mas o que será que eles queriam?
_A CHAVE! - Rony exclamou se sentando reto na poltrona. - Eles queriam a chave da arena...
_Talvez... - Hermione prosseguiu. - Eles queiram matar algum bruxo que saiba quem matou o Peter ou algo relacionado, pode ser vários fatos...
_Será que eram comensais da morte? - Harry se indagou.
_Creio que sim – Hermione concordou com a idéia.
_Mas como conseguiriam entrar no castelo? - Rony murmurou.
_Usando uma poção Polissuco, ou é claro, tem alguém infiltrado em Hogwarts que os tem dado passe livre...
_Acho que não Hermione. - Harry discordou. - Dumbledore saberia...
_Bom...estou muito cansada para discutir qualquer assunto hoje, vou dormir...
_Espere...ainda não – Harry pediu antes que a amiga pudesse se levantar da poltrona.
_Sim...
_Preciso contar a você e Rony o que passei quando toquei o anel...
_Anel? - Rony cochichou.
_É, anel, vocês vão entender...
Nos minutos seguintes Harry lhes contou tudo que ocorrera quando tocara o anel e a cada vez que um feitiço era descrito, Hemrione levava suas mãos a boca e Rony diante do aparecimento de Voldemort estatelou os olhos se mostrando totalmente atento e surpreso.
Assim que Harry terminou de narrar o que acontecera consigo, o quadro da Mulher Gorda se moveu e Minerva adentrou o cômodo novamente.
_Ah, Potter, sim, um recado para você...
_Um recado professora, de quem?
_O Prof.Dumbledore o chamou em seu gabinete, creio que para esclarecer aquele assunto...
_Eles já sabem – Harry disse percebendo que a professora queria evitar falar do assunto em frente a Rony e Hermione.
_Pois muito bem então...vá indo...
Harry se levantou e ouvindo que Minerva havia perguntado aonde se encontrava Fred, deixou a sala rumo ao sétimo andar. Levado pela chuva que martelava as janelas rumou para o gabinete aonde provavelmente desvendaria um dos maiores mistérios em sua cabeça, o que realmente era aquele anel.
Logo que chegou a gárgula, encontrou Madame Hooch que naquele exato momento saia do gabinete, deixando com que Harry entrasse.
A porta de carvalho que levava a entrada da sala já estava aberta, fazendo com que Dumbledore visse de imediato a sua chegada.
_Harry, entre, entre, se acomode...
Harry adentrou o cômodo e se sentou em uma das duas cadeiras em frente a mesa de Dumbledore.
_Ninguém nos deve ouvir. - ele disse apanhando sua varinha com extrema agilidade e com um movimento no ar trancando a porta com uma pencada sonora e fria. - Penso que estamos seguros agora...
Harry sorriu somente por gentileza.
_Sei que vem tendo dias exaustivos Harry, está nitido em todos os meus estudantes...
Dumbledore pausou sua fala esperando para ver se Harry gostaria de falar e assim que o viu se manter em silêncio prosseguiu.
_Em meio a tantos afazeres para o Torneio não tive tempo para lhe chamá-lo, e creio que você também não tem tido algum tempo disponivel a mim...
Harry sorriu novamente.
_Imagino que você deve saber o porque de tê-lo chamado aqui...
_Bom, sim...
_Eu sei que você além de querer saber o que aconteceu quando tocou aquele anel, quer saber o porque do corpo de Cho não ter sido velado...lhe explicarei tudo...
Harry se sentou de forma mais confortável e fitou seus olhos nos do professor, o cansaço em seu corpo era tanto que mal tinha vontade de falar.
_Serei rápido Harry, tanto você quanto eu precisamos descansar...
_Professor... - Harry o interrompeu em uma voz tão baixa que quase não pode ser ouvida.
_Sim...
_Esse Torneio...
_Sim sim, o que tem ele?
_Será como o Tribruxo?
Dumbledore se pôs de pé e fitando as chamas de sua lareira que naquele momento crepitavam, respondeu, parecendo sombrio.
_Eu sei que quando você diz Tribruxo Harry, quer o significado de Cedrico Diggory...
Harry balançou a cabeça positivamente.
_O Torneio do Olheiro é o único acima do Tribruxo que representa uma ameaça grandiosa aos seus concorrentes. O Ministério sabendo disso toma decisões muito bem elaboradas para a segurança não somente dos campeões como também as dos torcedores. Penso que pelo que tenho visto, esse Torneio chegara com uma proposta de sucesso muito elevada e será o maior evento da história do mundo bruxo, maior até mesmo que a Copa Mundial de 1567, aonde mais de um milhão de pessoas foram recebidas no estádio para o jogo final...pensei que seria um real exagero no inicio, mas tenho provas de que será um Torneio muito grandioso, que terá um impacto muito forte na comunidade bruxa, posso lhe garantir Harry, que não pense muito nisso, que fique tranquilo, porque as medidas tomadas pela segurança serão de todo severas e extremamente rigorosas...
O diretor se virou para Harry e com as chamas reluzidas em seus azuis olhos, voltou ao assunto que deveria ser revelado naquela noite; a de um anel feito com a mais maligna magia negra já tida em conhecimento.

PS: PESSOAL, COMEMTEM E VOTEM, VOCÊS ME ANIMAM COM ISSO, PRECISO DOS VOTOS E COMENTS, OBRIGADO POR LER!!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.