FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

14. A NOITE ATINGIDA PELO RAIO


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Harry extremamente trêmulo e na pressa de fazer algo adentrou sua mão em suas vestes na busca a sua varinha, e tateando seu bolso vazio, se espantou ao ver que ela havia sumido, os balaços vinham para atingi-lo naquele exato momento, seria ferido, Grifinória sairia do campeonato, o jogo estava chegando ao seu fim.

ZUM! ZUM!

Harry deu uma guinada no ar e dois raios alaranjados foram rapidamente rumo aos balaços de fogo, destruindo-os em grandes explosões.

_EXPECTO PATRONUM! - a voz de Cho berrou abafada pelo temporal e uma águia de prata guinchando sobrevoou dentre as negras nuvens e sob os dementadores atacando-os com ferocidade.
Um borrão azul ofuscado passou muito distante sob a vista de Harry, uma bolinha amarela mais a frente e não muito longe, mais de vinte dementadores logo atrás.
Determinado a salvar Cho, disparou pelo céu velozmente, desviando de todos os seres encapuzados que avistava e voavam em sua direção.
Em meio a escuridão das nuvens, o frio cada vez pior e a chuva mais brusca, inclinou sua vassoura e mergulhou ar abaixo, entrando sem ver em um grupo de dementadores.
Inacreditado por ter entrado, saiu a voar sem remediações, o exército de dementadores seguia-o na mesma velocidade; no momento seguinte um trovão monstruoso cruzou o céu e Harry foi obrigado a executar uma finta extraorinariamente perigosa para se esquivar, fazendo-o escorregar de sua Firebolt, estava preste a soltá-la, a chuva juntamente com a forte corrente de ar o empurrava com brusquidão.
A tempestade já atingira o estato de fora do comum, o céu parecia se abrir para os trovões que rasgavam cada vez com mais frequência o campo com voracidade.
Harry ainda tentando se manter em sua Firebolt escorregou ainda mais, seus óculos já estavam congelando com a proximação dos dementadores, suas mãos também pareciam esatr entrando em choque, mal se podiam mover.
Suas pernas também dormentes não puderam sentir com exatidão uma mão lhe puxando na tentativa de largar definitivamente sua Firebolt...

_HARRY! - Cho em tom apavorado gritou, ela como Harry estava cercada por asquerosos exércitos de dementadores.
Harry que agora se via caindo com assustadora velocidade olhou para Cho em meio ao tumulto, ela havia jogado uma varinha no ar. Uma varinha conhecida, ela havia jogado a varinha de Harry.

ZUM!

Um outro raio alaranjado atingiu um trovão que cruzara o ar rumo a Harry causando inúmeros trovões menores que cairam no campo como fogos de artificios.
_ACCIO VARINHA!
Harry extendeu sua mão no ar em direção aonde estava sua varinha e antes que ela pudesse ser levada pela corrente de ar voou para sua mão.
_ACCIO FIREBOLT!
Dessa vez consciente de que já havia caido o sulficiente para ver as arquibancadas não perdeu tempo ao chamar sua vassoura, em segundos perdidos já estaria no chão, a maior parte de seu corpo, ou todo ele, quebrado.

_O QUE É ISSO SENHORAS E SENHORES, UMA FIREBOLT, A FIREBOLT DE POTTER...OLHEM ISSO!

Harry agarrou as molhadas cerdas de sua Firebolt e subiu nela antes que não pudesse se recuperar o sulficiente para voltar ao jogo.

_FANTÁSTICO! HARRY POTTER SURPREENDE, QUE IMPRESSIONANTES DEMONSTRAÇÕES DE HABILIDADES!
As arquibancadas explodiram em vivas, parecia que mesmo os torcedores contrários haviam delirado com o fato de Harry ter subido em sua Firebolt em pleno ar.
_ELE VOLTA A SUMIR! HARRY POTTER JÁ ESTÁ DE VOLTA AO JOGO, QUE JOGADOR INCRÍVEL ESTE...

Harry já estava perto do exército que cercava cada vez mais Cho e desviando de inúmeros raios que pareciam quere-lo atingido a qualquer custo escutou um excelente comentário sobre uma defesa explêndida de Hermione.

_EXPECTO PATRONUM! - a voz de Cho berrou em meio ao exército e de repente Harry pode ver que ela vinha caindo, estava desmaida sob sua vassoura, os dementadores prontos a lhe arrancarem a alma.

_MAS O QUE É AQUILO! CHO CHANG ESTÁ DESMAIADA...
O corpo de Cho levado pela corrente de ar estava indo em direção ao Salgueiro Lutador que apesar de tudo parecia enfurecido.
Harry se inclinou sob sua vassoura e partiu rumo a ela, os dois exércitos distintos o perseguiam, na tentativa de despitá-los nem que fosse por um segundo, deu uma volta no ar,s eguida de uma finta e um mergulho logo recuperado. Atravessou várias nuvens e não conseguindo acompanhar a velocidade que Cho estava sendo levada se desesperou, não conseguiria salvá-la.
_JOY É ATINGIDO POR UM RAIO! CORVINAL PERDE UM ARTILHEIRO!

Harry passou mais uma nuvem e de encontro lhe veio o jogador de Corvinal, sua vassoura queimava, ela havia sido atingida por um raio.

_CHO CHANG VEM CAINDO!
Os torcedores se colocaram de pé, vários ´´ooooohs`` acompanhavam a queda livre de Cho.
_ELA ESTÁ MUITO PRÓXIMA DE CHEGAR AO CAMPO, ESTÁ CAINDO DE UNS CINQUENTA METROS...

Harry olhou para todos os lados, assim que avistou o pomo de relance perto de seu pé olhou para baixo e viu a figura azulada de Cho em uma velocidade inalcansável.
As arquibancadas pareciam perplexas, até mesmo Ludo parara de narrar, todos olhavam para Cho, porém ninguém parecia decidido a ajudá-la.
Harry mesmo sabendo que sua tentativa seria inútil partiu rumo a ela e no mesmo instante parou, um raio prateado rasgou o céu e a atingiu. Olhando para cima na esperança de ver quem conjurara o feitiço teve a infelicidade de ver que apenas nuvens e mais nuvens estavam acima dele.

_HARRY, O POMO! - Angelina Johnson berrou enquanto executava um passe para Alicia.
Harry olhou novamente para o seu pé, o pomo alado de ouro executava voltas e mais voltas cada vez mais rápidas, em um chute jogando-a na altura de seu peito a agarrou.

_HARRY POTTER APANHA O POMO E GRIFINÓRIA VENCE!

As arquibancadas no mesmo segundo esqueceram de Cho e explodiram em balões coloridos, fogos de artificios e cartazes que agora voavam.

ZUM!

Um raio negro, como o que Tolkien conjurara em sua aula sobre Azarações Mortais rasgou o campo vindo das arquibancadas e atingiu Cho no objetivo de matá-la.

_MAS O QUE FOI ISSO! - Ludo estupefato berrou e quase que um silêncio abupto dominou o estádio, todos olhavam para Cho novamente, ela sob a ajuda de Katie Bell chegou ao chão sem receber a pancada de cinquenta metros. _CHO CHANG É ATINGIDA POR UMA AZARAÇÃO MORTAL!
Harry olhou na direção daonde viera o raio e em meio aos milhares de bruxos não conseguiu avistar quem o atirara. Somente voou o mais rápido que pode, o pomo preso em sua mão, queria ver Cho, ver se ela sobrevivera, ver se estava bem.
_ANGELINA JOHNSON VENHA CÁ! - Tolkien na torre dos professores berrou chamando a atenção da jogadora que estava logo ali perto, as mãos levada a boca diante da surpresa com a suposta morte de Cho. - ME DÊ SUA VASSOURA, PRECISO AFASTAR OS DEMENTADORES, SEVERO, VENHA COMIGO TAMBÉM, DUMBLEDORE NÃO ESTÁ NO CASTELO...
Harry desviou de mais três dementadores que o haviam perseguido e quando estava a um metro do gramado soltou o pomo de ouro pulando de sua vassoura para o campo e correndo em direção a Cho, ela parecia viva, porém machucada demais para sobreviver.
_CHO! - Harry berrou como se aquilo fosse dar mais vida a ela, queria chegar a tempo de lhe dizer adeus... - CHO! NÃO, CHO, NÃO!
Harry se ajoelhou ao lado do corpo de Cho e colocou a cabeça dela sob sua perna direita, seu rosto todo cheio de cortes, na altura de seu peito havia mais dois cortes em chamas.
_CHO, ESPERE, TENHO CERTEZA DE QUE JÁ CHAMARAM ALGUÉM , ESPERE CHO, ESPERE... LOGO VOCÊ VAI ESTAR CURADA...
_Não... - Cho disse com a voz fraca. - N...n...n...não Harry, estou morrendo...
_NÃO DIGA ISSO! - Harry a ponderou ao mesmo tempo que uma lágrima caia de seu rosto, por dentro parecia sentir a dor que Cho sentia, como se repartissem tudo, até o sofrimento.
_Eu vou Harry, eu sei que vou...
A voz de Cho se tornou ainda mais fraca, seus ohos por um instante se fecharam, ela parecia ter ido...
_CHO, NÃO, CHO!
Cho abriu com dor os seus olhos e olhou para Harry, os dois se entreolharam, como em uma despedida pareciam estar de falando naquele momento.
_Eu tenho um último pedido Harry...
Harry deixou que mais uma lágrima escorresse de seu rosto e no de Cho uma também escorreu, se encontrando no verde gramado.
_Não será o último Cho, não será o último...
_Me beije Harry...
A voz de Cho quase se tornara inaudível, ela estava partindo, não seria salva a tempo.
_Meu último pedido, me beije, antes, antes que eu vá, por favor Harry...
Harry sabendo que não teria muito tempo. Se aproximou de Cho e a beijou, estava beijando-a, um calor lhe cobrindo o corpo, uma dor que parecia repartir com ela, estavam se despedindo definitivamente.
Uma última lágrima escorreu dos negros olhos de Cho e se perdeu no gramado.
Harry afastou seu rosto do dela estando em completo choque, tudo dentro de si parecia ter sido destruido. Cho morrera, seus olhos vidrados, cheios de lágrimas, morrera após o beijo de Harry, morrera após seu último desejo ter sido realizado. Se fora...Cho Chang partira...
Rony seguido de Madame Pomfrey vieram campo rumo a Harry e Cho.
_VÁ CHAMAR A MADAME POMFREY RONY, VÁ CHAMÁ-LA...
Harry vendo que o amigo não entendera o recado, apontou sua varinha para ele e berrou, a dor lhe rasgando a garganta a fora:
_MADAMA POMFREY, CHAME ELA AGORA RONY! CHAME ELA AGORA! AGORA!
Harry se virou para Cho novamente e com a mesma mão que apanhara o pomo alado de ouro que instantaneamente lhe dera a vitória fechou os olhos vidrados da garota dando-lhe a derrota.
Madame Pomfrey já estava a caminho.
_O que houve Sr.Potter? - ela perguntou em um tom espantado.
_Não sei! - Harry disse desejando morrer também. - Lançaram uma Azaração Mortal nela, acho que ela está...
Madame Pomfrey se ajoelhou até o corpo de Cho.
_Sinto muito...Hooch, Potter, ela faleceu...
Harry caiu deitado na grama, seu corpo ao lado do de Cho. Tudo parecia ter perdido a razão. Sua mente trabalhava como se estivesse pronta a quebrar.
A chuva já não tão mais forte lavava o seu rosto, como se pudesse juntamente levar o sofrimento à carne que lhe dominava, gostaria de fechar os olhos e partir também. Muito distante, no céu, estrelas começavam a brilhar.
_Adeus...Adeus Cho...Espero não demorar muito para te ver...Vou sonhar todo dia com esse encontro, todo dia...
No momento seguinte se pôs de pé e dando uma última olhada sob o corpo de Cho, se virou para ver quem chegava.

_O que houve? - Snape indagou chegando juntamente com o Prof.Flitwick e a Profa.Sprout. - Ela está morta?
Madame Pomfrey abatida olhou para Snape, o silêncio no campo parecia atordoante, sufocador.
_Receio que sim...
Minerva vinha apressadamente rumo aos restantes.
_Oh...Ela está....ela, céus, ela está...
_Morta. - Snape completou parecendo nada se importar.
_Devemos levar o corpo, no castelo resolveremos melhor... - a Profa.Sprout claramente abalada sugeriu.
_Sim, claro que sim – o Prof.Flitwick em tom esganiçado concordou.
_Temos de avisar ao Prof.Dumbledore, mas que tragédia, ele ficara espantado...sabera tomar a decisão certa...
Harry escutando aquelas vozes parecia ter entrado em um estado de choque profundo. Sem querer saber de mais nada, saiu a correr rumo ao castelo, sem nem ao menos perceber que algo caira de um dos bolsos de suas vestes.
_Ele tinha uma foto... - Tolkien chegando a cena depois de ter afastado os dementadores disse apanhando um pequeno pedaço de papel no chão. Aonde uma bela garota de cabelos e olhos negros sorria mostrando que nem tudo seria eterno naqueles dificeis dias.
_Papoula por favor leve o corpo de volta, Sr.Weasley a ajude... - o Prof.Flitwick pediu realmente muito triste.
_Vamos professores, temos que descobrir quem executou a Azaração Mortal, por enquanto devemos entrar... - Minerva falou tirando seu chapéu cônico da cabeça e ao lado de Sprout, Tolkien, Snape e Flitwick rumando de volta para o castelo.
Os milhares de bruxos em silêncio deixavam as arquibancadas em sinal do que todos já sabiam ser de luto.
Harry adentrou a sala comunal da Grifinória querendo ficar o maior tempo que conseguisse sem ver ninguém e sem falar também, queria ficar sozinho como nunca quisera antes.
Alguém o havia seguido até lá, querendo não falar com ninguém nem se virara para ver quem era.

_O que foi Harry, o que aconteceu?
Harry se virou para a voz já totalmente conhecida de Hermione.
_VOCÊ NÃO VIU?!
_Não, eu levei um balaço daquele Rob, estava vindo para cá quando vi você pegando um atalho...
_ELA MORREU! - Harry berrou e novamente toda a dor dentro de si saiu rasgando sua garganta.
Hermione levou suas mãos a boca.
_Quem morreu? - perguntou em seguida quase que em um sussurro.
Harry a encarou, não sabia se estava pronto a dizer quem morrera, sua mente parecia estourar de tanta dor somente ao pensar.
_Ela morreu Hermione...alguém usou uma Azaração Mortal...ela morreu...
_Mas quem, quem morreu Harry?
Harry adentrou sua mão em suas vestes na busca a foto de Cho e pela primeira vez percebera que a havia perdido, assim como na realidade.
_Não me diga, NÃO ME DIGA, ela morreu? - Hermione já adivinhando se mostrando estupefata disse enquanto suas mãos permaneciam em sua boca, fazendo sua voz ficar abafada.
O quadro da mulher Gorda se moveu e Rony entrou na sala completamente enxarcado, vendo Hermione na situação em que estava parou olhando para Harry com uma expressão séria no rosto.
_Aconteceu Harry, está acontecendo... - Hermione disse abaixando suas mãos.
_Acontecendo o quê! - Harry trovejou pouco se importando com tudo.
_Você não se lembra...a Minerva...quando ela foi no vestuário, o que ela disse, faz sentido agora...
_AH! O QUE INTERESSA HERMIONE, A CHO ESTÁ MORTA E ISSO É O QUE IMPORTA, O RESTO É CONVERSA...
_NÃO! - Hermione vociferou interrompendo Harry. - Ela dissse que alguém poderia se machucar ou até morrer. Ou seja, ela sabia que aquele ou aquela que matou o Peter iria agir essa noite, ela de certa forma tentou nos avisar...
Rony se aproximou entrando de forma definitiva na conversa:
_E o que Simas disse também... - Harry o olhou, não queria escutar ninguém. - Naquela conversa com o Neville...ele disse que o assassino iria querer matar Cho e...
_HARRY! - Hermione exclamou boquiaberta. - Nas conversas da McGonagall diziam o mesmo...que o assassino iria querer matar a Cho e a você...
_Harry, você corre perigo! - Rony falou em voz alta. - Se mataram Cho em um jogo de quadribol aonde havia mais de cem mil bruxos assistindo, ele não se importaria com ninguém...deve ser alguém muito poderoso...talvez um comensal quem sabe...
_Quem for, eu quero encontrar, estarei pronto, quando ele vier, estarei pronto para matá-lo...
_MATÁ-LO HARRY! - Hermione realmente irritada exasperou. - MATÁ-LO! E SE FOR UM COMENSAL DA MORTE INFILTRADO EM HOGWARTS, ELE TEM MEIOS QUE VOCÊ POUCO SONHA DE TE MATAR...
_Ele pode usar um veneno no seu suco, lançar uma Azaração Mortal passando despercebido como hoje, você corre um sério perigo cara...
_PERIGO! - Harry esbravejou. - PERIGO! ISSO É O QUE EU PASSO DESDE QUE ENTREI PARA HOGWARTS, TODA VEZ QUE FAÇO ALGO EU CORRO PERIGO, EU NÃO POSSO ESTAR PERTO DAS PESSOAS QUE ELAS TAMBÉM CORREM PERIGO...TUDO EM MIM É PERIGOSO!
Hermione deu as costas e partiu para o dormitório feminino, Rony se virou para Harry, observando que algo dourado brilhava em seu bolso, coincidentemente no mesmo em que havia guardado a foto de Cho.
_Harry... - chamou.
_QUÊ!
_Que isso no seu bolso?
Harry reparou naquele exato momento que uma luz dourada saia do bolso de suas vestes, era um brilho que já havia visto na rua dos Alfeneiros.
Apanhando a luz já imaginando o que seria, antes mesmo que pudesse falar Rony o impediu:
_Porque você a levou?
Harry olhou para a Lunet que acabara de apanhar e o brilho em torno dela se intensificou.
_Eu não a levei, não sabia que estava comigo...
_ A MALDIÇÃO! - Rony exclamou. - Existe uma maldição que esqueci de falar na carta, pra falar a verdade, pensei que não fosse necessário contá-la a você....
_Que maldição?! - Harry indagou em tom ameaçador.
_A dona da Biliskos Biliskoste´s me disse quando eu comprei a Lunet que havia uma maldição muito antiga guardada nela...Uma maldição que se o bruxo que carregar a Lunet estiver perto de um dementador, a pessoa que você mais gosta terá de sofrer...é uma maldição posta pelo criador das Lunets, antes dele morrer, ele recebeu um Beijo de um dementador e a maldição se eternizou nas Lunets...mesmo assim não pensei que o bruxo que você mais gostasse chegasse a morrer, pensei que Dumbledore não admitiria mais dementadores em Hogwarts, então achei que você nem precisaria ficar sabendo disso...
Harry poderia fazer Rony engolir aquela luneta, seu ódio estava mais dolorido que o sofrimento com a perda de Cho, o motivo era simplesmente ridiculo.
_VOCÊ ESTÁ ME DIZENDO QUE ME DEU UM PRESENTE DE ANIVERSÁRIO QUE MATA BRUXOS, É ISSO?
Rony ficou vermelho como seus cabelos e nada disse.
Harry diante da raiva apanhou sua varinha e o amigo se afastou surpreso, também apanhando sua varinha.
_UMA MALDITA LUNETA PODE MATAR UM BRUXO PORQUE O CRIADOR DELA QUIS SE VINGAR POR TER PERDIDO A SUA ALMA...EU QUERO QUE ISSO VÁ PARA O INFERNO!
Harry apontou sua varinha para a lareira da torre que até ali estava apagada e conjurou chamas, assim que jogou a Lunet no fogo o castelo todo se escureceu, a lareira voltou a ficar apagada e a luneta desapareceu.
Passos surgiram da escada circular que vinha dos dormitórios, pareciam ser rápidos.
_Lacarnum Inflamari! - a voz de Hermione enunciou e um jato de fogo rumou para a lareira, porém se dissipou em meio ao caminho.
_O que está havendo? - ela perguntou não se movendo. Ninguém podia ver ninguém, a escuridão era cegante.
_Não sei – Rony respondeu demonstrando um pouco de medo. - Deve ter ocorrido algum problema...
_Ah, sim, problema...problema Rony... - Hermione murmurou. - Isso é magia! Não se tem problemas com magia como a qual é imposta em Hogwarts...
_Como você sabe?! - Harry a interrompeu.
_Hogwarts: Uma História...
_Já deveria saber... - em tom irônico sussurrou.
_Isso pode ser uma armadilha...Harry, tome cuidado, tem milhares de bruxos lá fora, alguém acabou de morrer...
_Não me diga isso! - Harry bradou não se importando se estava sendo educado ou não, nada lhe importava naquele momento.
_Só estou lhe dizendo isso, porque o assassino pode querer matá-lo está noite...com certeza ainda deve estar Hogwarts, e Dumbledore certamente não chegou daonde sequer que foi...
O quadro da Mulher Gorda se moveu e instintivamente Harry, Rony e Hermione apontaram suas varinhas em direção aos muitos que entravam.
Vendo que se tratava dos membros de Grifinória abaixaram suas varinhas e se mantiveram no lugar de antes.

_GRIFINÓRIA! - a voz do monitor chefe chamou a atenção enquanto adentrava e era o último a fazer isso. - NÃO SEI O QUE ACONTECEU, MAS QUERO TODOS COM VARINHAS EM MÃOS..POR FAVOR, VAMOS TODOS, VARINHAS EM MÃOS...
_É melhor irmos para o salão principal - Neville que retornara da enfermaria pela manhã disse.
_Não Longbottom...Eu pode ver muitos alunos da Corvinal e Sonserina perdidos por ai, estão todos se misturando...está virando um caos...Não quero ninguém saindo daqui por favor, vamos se manter aqui...
_EVENERO! - uma voz gritou do lado de fora do quadro da Mulher Gorda abafando em completo a voz de Murilo Gamboni.
Todos se silenciaram. Os que não haviam apanhando sua varinha a apanharam naquele momento. A respiração acelerada de muitos podia ser ouvida.
Principalmente depois que o quadro se moveu e uma sombra espectral surgiu diante de todos.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.