FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo



______________________________
Visualizando o capítulo:

13. LEÕES E ÁGUIAS


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

A porta da torre de grifinória se escancarou e Tolkien juntamente com Angelina Johnson adentrou apressado e energético.
Diante da cena de Harry e Hermione tentando retirar a Maldição de Neville parou. Se adiantou até os três e apontou sua varinha no mesmo instante berrando:
_Escrovatus!
Um raio vermelho atravessou a sala e atingiu Neville. A caveira foi se dissipando e num grito de dor voou até a lareira aonde se dissipou.
Neville caiu ao chão, desmaiado, com extrema brutalidade. Hermione tombou para trás, as mãos sujas de sangue, Harry cambaleou, porém se manteve em pé.
_Atadarus! - Tolkien enunciou e longas faixas se fixeram em volta das mãos muito machucadas de Hermione.
Harry estava zonzo, como se tivessem lhe tirado toda a força, nunca sentira uma dor tão grande quanto naquele momento, era uma dor que lha parecia queimar por dentro, lhe destruir tudo.
_Hermione, Harry, venham comigo, rápido, venham comigo...Murilo leve o Neville para a enfermaria, todos voltem aos seus dormitórios...
Harry e Hermione com dificuldade acompanharam Tolkien até a saida do quadro da Mulher Gorda, depois até a escadaria principal aonde partiram para a sala de Defesa Contra as Artes das Trevas.
_Entrem por favor...
Harry que mal podia enchergar ou andar logo que adentrou a escura sala se sentou em uma das mesas mais próximas, Hermione fez o mesmo, porém na defronte.
Tolkien se virou para eles, não parecia irritado, somente perplexo.
_O que houve, o que foi aquilo?
_Neville... - Hermione começou – Ele estava sob a Maldição Imperius...
O professor foi até sua mesa aonde agora havia muitos frascos e apanhou um com uma essência esverdeada, voltou até aonde Hermione estava sentada e lhe entregou.
_Coloque suas mãos aqui...
Hermione desenrolou as faixas com um toque de sua varinha e colocou suas mãos no liquido dando uma pequeno gemido de dor.
_E então... - Tolkien disse.
_Ele nos atacou, a Harry, eu e Rony e então eu tentei desfazer a Maldição usando um dos feitiços Irreversórios...
Tolkien puxou um caixote de madeira e se sentou, olhando para Harry e Hermione com extrema atenção.
_Um feitiço Irreversório? - ele perguntou.
_Sim... - Hermione aprofundando mais suas mãos no frasco respondeu.
_Como pôde tentar usar um feitiço deste em um aluno, é além de muito avançado, muito perigoso...você poderia tê-lo matado...
_Não! - Hermione negou se opondo ao professor. - Não faria, não chegaria a isso...
_E o pior Srta.Granger, não foi o uso do feitiço Irreversório e sim da Azaração Mortal que você, Harry, usou...
Harry estatelou os olhos de surpresa.
_Eu o quê!
_Sim Sr.Potter, você usou uma das Azarações Mortais...
_Mas como poderia, mesmo sem que eu quisesse?
_Hermione usou um feitiço muito poderoso e você a Azaração Desnerius, o que em contato com o feitiço Irreversório aliviou o poder de ambos os encantamentos...dessa forma vocês conseguiram liberar Neville da Maldição, porém pondo ele a um risco mortal, poderiam tê-lo matado...
_Professor – Harry o interrompeu em voz baixa. - Eu senti uma dor muito grande quando lancei o feitiço, uma dor que parecia me queimar todo por dentro, como se estivesse me matando, como se fosse morrer...
Tolkien abaixou sua cabeça parecendo um pouco triste e depois olhou para Harry, claramente preocupado.
_O que aconteceu Harry, foi que você quase morreu mesmo está noite...
Harry respirou fundo e continuou a prestar atenção.
_A dor que o senhor sentiu provavelmente foi causada por uma Aveda Kedavra quando um bruxo é atingido por ela.
Você a sentiu porque não queria em consciência usar a Desnerius e isso faz com que quando a Azaração usada não é desejável a maior dor que você já sentiu em sua vida se repete enquanto utiliza o encantamento.
No caso, a dor que você sentiu Harry, era para ter sido sentida quando Voldemort lhe atingiu há catorze anos. Você não quis usar a Desnerius e mesmo assim usou, pagando da forma mais dolorosa, a dor que teria sentido quando foi atingido pela Aveda Kedavra.
Naturalmente quando um bruxo realmente deseja executar uma Azaração Mortal ele não tem a necessidade de passar por essa dor, porém quando se não quer e é forçado, a maior dor que você já sentiu é repetida dentro do seu corpo, isso foi o que lhe aconteceu esta noite Harry, você sentiu a dor que uma Aveda Kedavra faria um bruxo sentir antes da morte.
Se o feitiço de Hermione não tivesse sido forte o bastante para lhe fazer perder um pouco da dor ao usar a Azaração infelizmente estaria morto neste momento...
_Qual foi aquele feitiço que o senhor usou quando entrou na sala comunal? - Harry lhe perguntou ainda muito trêmulo e dolorido por dentro.
_Algo para somente liberar e dissipar a Maldição presa em Neville, um feitiço Irreversório, porém muito simples...

Harry tivera uma das piores noites em Hogwarts desde de seu primeiro ano, tivera pesadelos, seu corpo e cicatriz doiam muito e sempre acordava assustado suando muito.
O assunto nos corredores e no salão era o acontecimento da noite passada, Neville teria de ficar ainda dois dias na enfermaria para se recompor com uma poção realmente complexa e poderosa que deveria ser preparada por Snape.
Harry logo que chegou a mesa de grifinória para tomar o café da manhã se sentou em frente a Hermione e Rony que haviam ido antes.
_Você está bem? - Hermione lhe perguntou.
_As vezes doe muito mas melhorou muito desde ontem...e a sua mão?
_Ótimas, a essência que o Tolkien me deu ontem foi fantástica, antes de dormir já estava curada...
Realmente as mãos de Hermione estavam como sempre, normais. Ela as tinha segurando uma edição que acabara de ser entregue do Profeta Diário.
_Incrível! - exclamou colocando o jormal sob a mesa e apontando para uma foto bem ao meio da página principal.
Harry se inclinou sob seu prato e viu a foto de vários bruxos e bem ao lado direito a sua com as vestes que usara no Torneio Tribruxo durante a terceira tarefa.
Hermione apanhou o jornal novamente e sob vários olhares curiosos leu a reportagem que consumia a página toda.

O TORNEIO DO OLHEIRO CHEGA A HOGWARTS

Durante os próximos dias devera chegar há Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts o tão prometido Torneio do Olheiro. Ocorrido somente de década em década, através do Comitê dos Bruxos, Hogwarts foi dentre várias instituições Mundiais aprovada a cediar o evento.
Em meio a quatro tarefas e algumas provas impostas pelos exames ao longo do ano, mais quatro escolas deveram estar competindo.
A Acadêmia Beauxbatons (França), o Instituto Bountouns (Irlanda), a Delegação Durmstrang (Bulgária) e o Centro Educacional Agatston (Alemanha).
Diferente dos demais torneios, o Olheiro permite que cada escola selecione um campeão para cada tarefa, fato que ocorreu com a escola cediadora, Hogwarts. Os quatro competidores (Richard Flint-Mirella Delamagha-Lynch Quigley Ivanova e Harry Potter) já foram selecionados.
Além de Hogwarts, todas as escolas se recusaram e assumiram apenas um campeão, sendo-os:
Centro Educacional Agatston: Anne Karkonicova
Delegação Dursmtrang: John O´Donnell
Instituto Bounstouns: L.P Chasez
Acadêmia Beauxbatons: Catherine Leblanc
Para a aberura do Torneio se fara realizar uma festa em homenagem ao milésimo ano desde a fundação de Hogwarts.
Felizmente a escola vem tendo um excelente ano, além de abrigar um formidável campeonato mundial de quadribol, a escola a pouco encerrou uma liga de duelos eleita pelo departamento de Educação em Magia ser o melhor dos últimos anos.
Também aberto ao público mundial, o Torneio do Olheiro vem sendo uma promessa jamais tida pelo Ministério da Magia ousando ser intitulado de ´´O evento do milênio`` pelo Ministro da Magia, Inofins Fudge.
Mesmo diante de excepcionais noticias, o Profeta Diário espera que todo sucesso prometido seja alcançado e que realmente o Torneio do Olheiro se torne o real evento do milênio.

Uma reportagem de Anita Balgshot para o Profeta Diário

Não demorou muito para que sexta-feira se tornasse o pior dia da semana, com Trato das Criaturas Mágicas embaixo de verdadeiros temporais, dupla aula de Poções e exaustivos treinos de Patrono em Controle da Magia os alunos do quinto ano sempre voltavam ao jantar no salão principal sob grande mal-humor.
O último treino antes do jogo de Grifinória e Corvinal veio com grande extremos de raivas e dificuldades. A chuva nada ajudava não somente na captura do pomo, como nos passes com a goles e nos desvios constantes dos balaços.
Mais uma vez Hermione e Harry chegaram mal se mantendo em pé a uma silenciosa e quente sala comunal, para no dia seguinte pelo que parecia até ali ser um chuvoso jogo de decisão no campeonato de quadribol.

_COMO PODE CHOVER HOJE! - Fred berrou assim que chegou a mesa de Grifinória na manhã seguinte.
_E mesmo com tanta chuva, o número de visitantes parece ser muito maior do que quando jogamos contra Lufa-Lufa – disse Katie Bell aparentemente desanimada.
_VOU CANCELAR A PARTIDA! - Fred se mantendo irritado falou.
_NÃO! - Harry se opôs no mesmo instante – o nosso time treinou muito mais do que da última vez, apesar de tudo ser mais dificil, jogamos bem na chuva, não acho que possamos perder...
Fred se virou para o time de quadribol que estava reunido na mesa e em um tom muito mais calmo indagou:
_Tem certeza disso Harry, não querem que eu cancele a partida?
Um raio realmente ensurdecedor caiu do lado de fora do salão e de forma sombria todo o time se entreolhou, porém ninguém respondeu a pergunta.
_Então...é agora ou nunca! Se estão preparados vamos..
Os times de Grifinória e Corvinal sairam quase que juntos sob uma tempestade de aplausos que logo foi abafada pelos trovões.
Já no vestuário podia-se ouvir em meio a chuva, as pessoas com seus guarda-chuvas adentrarem o campo e assumirem os mais de cem mil lugares, fato que parecia ter sido excedido.
_Vocês vão jogar mesmo? - a Profa.McGonagall realmente apressada perguntou entrando no vestuário de supetão. - Eu posso cancelar a partida, o tempo não está para um jogo...
_Professora – Katie Bell a interrompeu. - Eu não gosto de jogar em frente a tantas pessoas, é impressão minha ou tem mais bruxos ai fora do que quando jogamos contra Lufa-Lufa?
Minerva adentrou por completo o quente cômodo e disse:
_Realmente todos ficaram surpresos com a recepção de tantos bruxos em um dia como este, pelo que me parece há sim mais bruxos do que no último jogo...
Katie Bell se lamentou enquanto protegia seus óculos contra a chuva com Impervius.
_Bom... - a Profa.McGonagall prosseguiu – Pois então vençam pois ficaria realmente decepcionada em vê-los fora do campeonato...
Enquanto o time terminava de se aprontar Harry foi até a mesma janela daonde vira o jogo Bulgária versus Grã-Bretanha e observou que as arquibancadas pareciam particularmente animadas. Mesmo em meio a toda essa animação algo errado parecia estar prestes a acontecer, o céu estava mergulhado em um mar negro, as árvores se sacudiam e o velho Salgueiro Lutador não tinha sua força de antes, dificeis momentos estariam por vir.
_Vamos lá galera! - Fred assim que viu o time pronto disse enquanto rumava para o corredor de saida.

_BEM VINDOS SENHORAS E SENHORES AO SEGUNDO JOGO DO CAMPEONATO MUNDIAL DE HOGWARTS, HOJE TRAREMOS GRIFINÓRIA VERSUS CORVINAL!

As arquibancadas explodiram em vivas, nem mesmo o barulho dos trovões no céu abafavam a animação dos torcedores. Era realmente muito maior do que no primeiro jogo da temporada.
_VAMOS ENTÃO DAR AS BOAS VINDAS AO TIME DE CORVINAL!
Uma maré de ´´olas`` varreu metade do campo e inumeros cartazes com águias protegidas contra a chuva foram se formando até cobrirem todos e mostrarem os rostos dos jogadores anunciados.
Um fogo de artificio seguido de mais três azulados estourou no ar em forma de águia e no momento seguinte deu uma volta no campo jogando uma espécie de chuva prateado sob as arqubancadas e torres.
_PARA COMEÇARMOS, A CAPITÃ CHO CHANG!
Os cartazes unidos mostraram a figura de Cho aindo do vestuário do outro lado do campo, sob aplausos frenéticos e um coro gigantesco um borrão azul cruzou o ar e dando uma volta como a águia fizera parou esperando o anúncio dos próximos jogadores.
_DAVIES! JOY! RAYAN! CHRIS! SEAN! Eeeeeeeee....ROB!
Mais seis borrões azuis cruzaram o campo sendo todos mostrados pelos cartazes nas arquibancadas.
_E PARA OS QUE SE MANTIVERAM QUIETOS ATÉ AGORA QUERO UMA SALVA DE PALMAS PARA GRIFINÓRIA!
O lado esquerdo do campo se pôs de pé explodindo em palmas, gritos, coros mal organizados e cartazes vermelhos que formavam figuras diversas, naquele momento um grandioso leão.
_PRIMEIRAMENTE FRED WEASLEY PARA CAPITÃO!
Fred muito mais confiante porém ainda trêmulo subiu em sua Cleansweep e partiu em meio a uma chuva monstruosa para o campo que parecia três vezes maior do que o normal, uma neblina cobria não somente as arquibancadas como as torres.
_JOHNSON! BELL! SPINNET! WEASLEY! GRANGER! Eeeee....
Harry montou em sua Firebolt respirando fundo e se adiantou até a porta de saida.
_POTTER!
Harry planejava sair naquele momento porém não o fez pois estava paralisado com uma imagem repentina que acabara de avistar.
Em meio a neblina vários vultos negros se aglomeravam em volta do campo, pareciam cada vez mais numerosos.
_O que está fazendo Potter, vá logo! - a voz da Profa.McGonagall o repreendeu se aproximando com severidade.
_Não! - Harry exclamou e a professora estatelou os olhos surpresa.
_Como não Potter, não brinque!
_Tem dementadores, tem dementadores em volta do campo!
Minerva correu até a porta de saida e dando um olhar preocupado a Harry disse:
_Vá Potter, avisarei ao Prof.Dumbledore, agora vá!
Diante de uma maré de cochichos que questionava o atraso de Harry, ele avançou rumo aos membros restantes de Grifinória e tomou sua posição de apanhador.
Madame Hooch vinha em meio ao campo com sua vassoura pronta a dar seus avisos e depois o inicio ao jogo
_MADAME HOOCH ENCAMINHA PARA DAR INICIO AO JOGO!
As arquibancadas antes animadas se calaram e no mesmo instante que o pomo de ouro, a goles e os dois balaços foram libertos, os cartazes cobriram os torcedores mostrando cenas do jogo em tempo real.
_Eeeeeeeeeee....O JOGO COMEÇA!
Harry deu impulso em sua firebolt e rapidamente avistou o pomo perto de Chris (goleiro da Corvinal) que rumava para as balizas.
Como Cho fizera poucos segundos atrás, inclinou sua vassoura e a toda velocidade que conseguia partiu na busca ao borrão dourado.

_DEZ A ZERO PARA CORVINAL! - Bagman anunciou e metade das
arquibancadas iniciaram um forte hino em meio a muitas palmas sincronizadas.

Harry e Cho lado a lado evitaram trocar chutes e socos porém não se deixavam desviar o olhar do pomo.
A chuva parecia somente piorar, os trovões agora cortavam o campo com ferocidade, as goles eram rebatidas pelos batedores e sumiam na escuridão do céu sendo impossivel de serem vistas.
Harry que tinha extremas dificuldades assim como todos os jogadores se adiantou para o rápido pomo alado de ouro, e estando a centimetros de pegá-lo, percebeu que Cho havia perdido velocidade, estavam a uma altura inacreditável.
O pomo quase preso dentre os dedos de Harry deu uma guinada súbita e sumiu na chuva, se perdendo na escuridão do céu.
Cho e Harry riscaram o ar seguindo-o, haviam visto pela primeira vez a ponta das torres, estavam a mais de cinquenta metros do chão.

_HARRY POTTER E CHO CHANG SE PERDEM NA BUSCA AO POMO!

Uma nova explosão excitada pode ser ouvida muito distante.
Harry olhou para baixo, porém a neblina o impedia de ver o campo. Seus ouvidos já estavam doloridos, o frio lhe atingindo todo o corpo. Logo percebeu que perdera velocidade, estava a cair alguns metros. Assim que passou uma grande massa de neblina o pomo lhe parou ao lado do olho direito, suas asinhas batendo em seu óculos.

_HARRY! - Cho berrou muito perto.

Harry sabia que ela lhe queria chamar a atenção para perder o pomo de vista, sendo assim se virou e extendeu sua mão direita facilmente pronto a vencer o jogo.

_HARRY O BALAÇO, TEM UM BALAÇO, SAI DAÍ!

Surpreso com a noticia Harry olhou para baixo e viu uma grande bola de fogo vindo em sua direção, iria lhe atingir a cabeça, iria lhe matar com a pancada.

_SAI DAÍ! - Cho repetiu parecendo apavorada.

Harry se jogou de sua vassoura no ar sem demora, o balaço de fogo lhe passou rente ao braço quase lhe queimando, iria voltar, estava enfeitiçado, já estava executando uma pequena volta quando um raio cruzou o ar e colidiu com a goles causando uma imensa explosão que arremessou pequenas esferas de fogo por todo o lado.
_Accio Firebolt! - Harry enunciou e a vassoura que flutuava no mesmo lugar lhe veio de encontro com eficiente rapidez.
Os trovões dominavam o céu de forma voraz, os jogadores, pouco receosos, executavam manobras arriscadas e nunca um jogo de quadribol adotara uma postura tão violenta como a que podia ser vista.

_Harry, o que é aquilo? - Cho se aproximando de Harry e vendo que vinha um vulto negro em sua direção indagou.
Harry se virou e outro balaço de fogo disparou quase lhe acertando o queixo, deu uma guinada para trás e viu que o vulto negro vinha pronto não somente a atacá-lo como também a Cho.
Zum!
Dois raios cruzaram o ar e diante de um desvio perigoso separou Harry de Cho, o pomo havia novamente aparecido.
Definitivamente Harry estava disposto a apanhá-lo, sem receio, inclinou sua vassoura e combateu a forte corrente de vento, sua mão extendida no ar, a pouquíssimos centimetros de apanhar o pomo, seu coração pulsava, o dementador vinha se aproximando em uma velocidade assustadora.
Iria apanhar, o jogo acabaria ali, estava muito perto...

_SEAN E ROB ARREMESSAM OS DOIS BALAÇOS CONTRA HARRY POTTER...MAS O QUE É AQUILO...UM DEMENTADOR, TEM UMA DEMENTADOR EM CAMPO!

Harry com brusquidão foi levado pela corrente de ar, dois raios de fogo que significavam os balaços quase lhe acertaram em cheio, porém deram uma volta no ar e já vinham novamente em sua direção. Um dementador descendo pelo céu aparentemente feroz.

_HARRY POTTER ESTÁ CERCADO! O POMO LHE ESCAPOU NOVAMENTE...

Os dois balaços vinham em direção para atingi-lo de qualquer forma, do outro extremo mais três dementadores voavam, suas capas negras se perdendo na escuridão. Estava cercado, não tinha saida, todos os lados estavam fechados, iria ser pego, seu coração parecia ser maior do que seu corpo. Suas pernas trêmulas mal o seguravam em sua Firebolt, sua mente trabalhava incansavelmente, estava preso, cercado por todos os lados...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.