FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Por Amor


Fic: Por Amor


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Depois de se fazer difícil por um tempo, Harry resolveu dar uma chance pra Cho. Com um pouco de esforço, ele conseguiu combinar um encontro com ela na sala precisa. Cho ficou radiante, mas escondeu a novidade das amigas para não ouvir reprovações desnecessárias.

Harry estava tão feliz que se esqueceu de contar aos amigos, Rony e Hermione a novidade, mas não foi preciso: os dois desconfiaram ao ver a alegria do amigo ao voltar de uma aula particular com Cho. Resolveram não contar nada pra Gina, pois sabiam que ela não queria mais saber o que poderia acontecer entre Harry e Cho. Não queriam que a moça sofresse ainda mais, sabiam do esforço que Gina estava fazendo pra esquecer Harry.

Gina e Cho tinham aulas particulares com Harry em horários diferentes para evitar constrangimentos. Gina não queria ver Cho e vice-versa. Harry também achou melhor essa solução.

Era uma quinta-feira ensolarada. Harry se encontrava bem nervoso, dali a poucos minutos iria se encontrar com Cho na sala precisa, local do primeiro beijo dele que foi com... ela!

- Calma Harry. Desse jeito vai acabar fazendo um buraco no chão. - falou Rony, vendo o amigo andar pra sem parar, pra lá e pra cá.

- Eu tô bem nervoso Rony! Você quer o quê?

- Vai dar tudo certo, Harry! - falou Hermione com um peso na voz. Como queria que Harry ficasse com Gina e não com Cho!

Nisso, Dino e Simas entraram na Torre, entretidos em uma conversa engraçada, mas pararam ao ver Harry, que não parava de andar em círculos.

- Nossa, aconteceu alguma coisa, Harry? - perguntou Dino interessado.

- É que o Harry vai se encontrar com a... - Rony tentou falar, mas foi interrompido por Mione, que lançou um olhar fuzilante.

- Se encontrar com quem? - perguntou Simas desconfiado - Com a Gina é que não é, não é?

Harry sentiu-se corar. Olhou pra Hermione pedindo ajuda.

- Harry vai se encontrar com Dumbledore! - falou Hermione. Harry olhou-a e murmurou um "obrigado".

- Sério mesmo, Harry? - perguntou Simas. Harry apenas afirmou com a cabeça.

- Bom... eu tenho que ir agora. - disse Harry indo em direção a porta. - Até logo! - E foi embora.*br*
- Até logo e boa sorte! - disse Rony.

Após Harry sair Dino e Simas se aproximaram de Rony e Mione.

- Ele não vai realmente se encontrar com Dumbledore, vai? - perguntou Simas.

- Vai sim, porque Simas? - perguntou uma Hermione brava - O quê vocês tem a ver com isso?

Simas e Dino se entreolharam assustados.

- Não, mas... - Dino quis falar, mas foi impedido por Mione.

- Então, acho melhor vocês cuidarem de suas vidas, que Harry cuida da dele! - finalizou Hermione, pegando suas coisas e indo em direção ao dormitório, batendo os pés.

- O que deu nela, Ron? - perguntou Dino observando a jovem subir as escadas.

Rony, que estava quieto depois do olhar furioso da namorada, disse:

- Muitos deveres... - se levantou e saiu.

Dino e Simas entreolharam-se. Estava tudo muito enquisto.



Era 14:30 quando Harry chegou na sala precisa. Resolveu não mudar a decoração do local, pois não sabia o que ocorreria ali.

Estava bastante nervoso e não conseguia ficar sentado calmamente esperando por Cho. Estava ansioso e esperançoso demais.

Ouviu-se batidas na porta. O coração de Harry quase pulou de sua boca.

- Pode entrar! - disse Harry. A porta se abriu e para sua surpresa e decepção não era Cho e sim Gina.

- Com licença, Harry. - Gina entrou com um sorriso - Me disseram que estaria aqui e eu vim porque eu preciso... - porém parou ao ver a cara de Harry - Está esperando alguém? - perguntou desinteressada.

- Estou esperando a Cho. Nos combinamos de nos encontra aqui daqui a pouco. - Gina sentiu uma pontada no peito ao ouvir aquilo.

- Ahn...vocês estão juntos? - perguntou disfarçando a tristeza
.
- Tomei coragem e combinei de encontrar a Cho aqui. - disse Harry meio sem-jeito.

- Puxa... que legal... - falou Gina sem entusiasmo. Se sentiu uma intrusa ali! Fora lá, sem saber de nada, pedir ajuda pra Harry e o que ela tanto temia estava prestes a acontecer. Abaixou a cabeça, contendo as lágrimas e se relembrando daquela cena desagradável da biblioteca. Estava vivendo uma cena parecida com aquela, porém havia apenas uma diferença: Harry ficaria com a garota que ele amava...

Levantou a cabeça, meio sem-graça, mas não encarou Harry nos olhos.

- Acho que não é uma boa hora, né? - perguntou. Harry afirmou com a cabeça. - Bom... depois a gente conversa. - Virou-se e foi até a porta. Antes de sair ouviu Harry chamar.

- Gina! - a garota virou-se pra olhá-lo - Obrigado.

- Pelo quê? - perguntou, mas já sabia a resposta.

- Por me ajudar com a Cho. Acho que vou te agradecer pro resto da minha vida.

- Não tem de quê, Harry... - os olhos da ruiva transbordavam em lágrimas. - Tchau e boa sorte. - e fechou a porta.

- Obrigado. - murmurou Harry, sentindo algo estranho dentro de si.



Após fechar a porta, Gina caminhou sem rumo. Apertou o livro de DCAT firmemente contra o peito, deixando as lágrimas correrem livremente pelo rosto. Mas por que estava chorando? Não fora ela que ajudou Harry com a Cho, bolando aquele plano de "namoro", passando em cima de todos os sentimentos que a corroíam por dentro? Por quê? Por quê teve uma recaída por Harry? Gina sabia a resposta: ela amava Harry. Não era paixonite infantil, era amor de verdade. Um sentimento maduro, verdadeiro, puro. Mas esse sentimento não era recíproco. Harry amava Cho e Gina teria que aceitar aquilo de uma vez por todas.

Ao virar o corredor, Gina viu Cho caminhando em direção a sala precisa. Não queria que a garota a visse, se escondeu atrás de uma estátua. Pôde perceber que a corvinal estava bastante alegrinha naquele dia. Claro, vai se encontrar com Harry, pensou Gina, sentindo uma pontada no peito. Quando a garota sumiu de vista, saiu detrás da estátua e retomou seu caminho.



Harry andava de um lado pro outro, esperando impacientemente por Cho. Percebeu que pisara em algo.

- O que é isso? - perguntou pegando a coisa que pisara. Era um pedaço de pergaminho dobrado - Mas quem havia esquecido isso? - Deve ser da Gina. - Mas quando começou a desdobrar o pergaminho, ouviu-se batidas na porta.

- Entra. - pediu, guardando o papel no bolso da calça. A porta se abriu e Cho entrou. Harry reparou que ela estava bem arrumada: usava uma sai jeans na altura do joelho, uma blusinha de seda branca. Os cabelos estavam presos num rabo-de-cavalo alto. Harry se sentiu humilhado; ele não havia se arrumado pra encontrar Cho. Estava com uma roupa comum, comum até demais.

- Oi, Harry. - disse a jovem, sorrindo pra ele. Por um motivo, Harry não sentiu nada de estranho com aquele sorriso. Cho deu uma olhada no lugar, com uma pontinha de decepção. - Achei que você arrumaria este lugar.*br*
- Eu não sei o que vai acontecer aqui. - respondeu Harry normalmente. Cho o olhou surpresa. - Sente se, por favor... - pediu Harry, apontando uma poltrona. Cho se sentou, olhando pros lados. Harry se sentou de frente pra ela.

- Bem... - Harry disse meio sem-jeito - Eu quero dizer uma coisa pra você... - Harry buscava as palavras certas.

- Eu também. - disse Cho meio sem-graça - Mas pode falar primeiro...

- Não! - disse Harry - Pode falar... - seu coração batia forte dentro do peito.

- Bem... - começou Cho olhando pros joelhos. Parecia muito difícil pra ela dizer aquilo. Mas tinha que tentar! Estava ali para isso. Cho levantou e encarou Harry, que aguardava ansiosamente. Cho respirou fundo e disse: - Eu ainda gosto de você Harry! - Harry arregalou os olhos, surpresos. - Eu gosto de você desde o meu 6° ano. Eu não te beijei aquele dia porque tava carente, eu te beijei porque tinha certeza que gostava de você...

Harry sentiu o coração bater acelerado. Cho dissera que ainda gostava dele! Mas porque ela... De repente, uma luz se acendeu na mente de Harry. E ele ia tirar uma dúvida agora mesmo!

- Peraí! Se você diz que ainda gosta de mim, por que começou a namorar Michael Corner? - Harry fitou a garota, esperando uma resposta. Cho o encarou surpresa. Jamais poderia imaginar que Harry tocaria nesse assunto. Respirou fundo, levantou-se e ficou de costas pra Harry, que continuava a fitando, esperando.

- Eu comecei a namorar o Corner porque eu não tinha certeza dos meus sentimentos, Harry - confessou Cho, com lágrimas nos olhos. Ainda sem o fitar, continuou: - Eu não queria magoar você e... - foi interrompida por Harry.

- Me magoar??? - Harry se levantou e fitou-a incrédulo - Você me magoou muito quando começou a namorar outro! - parou de repente, foi em direção a garota, ficando de frente para ela. - Cho, você me usou?? - perguntou Harry sem pensar. Cho o olhou, incrédula.

- Claro que não, Harry!! - agora ela estava chorando. Por que ela sempre chora? . pensou Harry.

Cho chorava compulsivamente. Harry ficou de costas para ela.

- Foi muita coincidência você namorar justo o ex da Gina! - falou Harry em tom sarcástico. Cho encarou Harry, o rosto manchando de lágrimas.

- Se ela não sabe segurar um menino, a culpa não é minha. - falou cinicamente.

- Pelo que eu me lembre, ele terminou com ela porque vocês perderam pra Grifinória e ele foi consolar você.

- Eu não tenho culpa se ele me preferiu a ela. - aquelas palavras irritaram Harry de uma forma inexplicável. Cho estava se achando a maioral, a última bolacha do pacote!

- Quem você pensa que é pra falar com a Gina desse jeito? - falou Harry, aumentando o tom de voz. - Pois saiba que ela é a melhor pessoa do mundo! - disse inconsientemente.

- Ah, é? - Cho falou com desdém. - Então por que você terminou com ela.

Harry abriu a boca, mas fechou-a rapidamente. Não sabia o quê dizer! Pensou um pouco e falou a primeira coisa que veio na sua cabeça: *br*
- Não sei porquê, mas eu acho que fiz muito mal em ter terminado com ela. - Harry se surpreendeu com suas palavras, mas falou algo que mexeria com o ego da garota.

- Quer saber? Acho que fiz muito mal terminando com ela. - Cho o encarou com raiva.

- Ah, é? - a garota aumentou o tom de voz - Pois então... volta pra ela! - e jogou uma almofada da direção dele.
- Pois é isso mesmo o que vou fazer! - disse o rapaz sem pensar. Foi em direção a porta, mas antes se voltou e encarou Cho:

- Adeus... - e antes de se virar pra sair completou: - Chorona.

Pôde ouvir o grito histérico de Cho quando fechou a porta. Saiu de lá o mais depressa possível e torcendo pra que ela não o seguisse, porém, quando virou o corredor, ouviu a voz dela:

- Harry, espere! - Cho chamava num tom choroso. Harry resolveu se esconder em uma estátua.

- Harry, me desculpa! - o rapaz visualizou a garota quando ela virou o corredor. Se escondeu mais, não queria que ela o visse! Esperou a garota sumir de vista e saiu detrás da estátua.

Harry andou até os jardins do castelo, com vários pensamentos na cabeça. Aquele encontro não saiu exatamente como ele imaginava, mas foi nele que percebeu o quanto ele era burro de ter tido uma recaída por Cho, e aquela insegurança que ele sentia perto dela pareceu voltar novamente, mas sumiu em questão de segundos. Se ela gostasse realmente dele, teria ficado com ele no ano passado. Com a morte do padrinho, Harry ficara tão chateado que surpreender Cho não era mais tão interessante quanto parecia. Mas bastou ele voltar pra escola e ver aquela garota sorrindo, dando "tchauzinho" pra ele e tudo pareceu voltar novamente: as borboletas no estômago, a insegurança perto dela. E ainda aceitara ajuda de Gina, pois sabia que não era capaz de se aproximar dela novamente.

De repente, Harry se lembrou do pedaço de pergaminho que Gina deixara cair na sala precisa. Ainda não sabia o que era. Pegou-o do bolso da calça. Estava sentado, encostado numa árvore e relutou pra abrir o bilhete. *i* E se for algo pessoal dela?*/i*, pensou. Não acharia correto abrir, mas algo dentro dele mandou que ele abrisse e lesse o que estava escrito. Harry respirou fundo, abriu o pergaminho e leu:



Por Amor




Por Amor, somos capazes de lutar pela pessoa que ama.

Por Amor, enfrentamos mundos e fundo por ele, o amor.

Por amor, somos capazes de sacrificar nossas vidas pela pessoa amada.

Por amor, você é capaz de abrir mão da sua felicidade, da pessoa que ama.

E é por amor que fiz tudo o que eu fiz. Por ele: pelo homem que amo. E não me arrependo.Talvez de uma coisa: de não ter lutado por ele. Decidi que é melhor desistir do que perder... cansei de sofrer. Agora, que ele seja muito feliz. E eu tentarei ser também. Já cumpri a minha missão, agora está nas mãos dele. Eu não tenho mais nada a ver com isso. Mas de uma coisa eu tenho certeza: eu nunca vou deixar de amá-lo, nunca. Ele viverá para sempre no meu coração, embora ele nunca venha, a saber, disso. Sempre o amarei, sempre.



Gina Weasley





As mãos de Harry tremiam tanto, que deixou o papel cair no chão. Aquilo não poderia significar o que ele imaginava significar? Será que aquelas palavras eram... pra ele?. Gina fizera tudo aquilo porque... o amava? "Não, não podia ser verdade, Gina desistiu de mim no ano passado, quando começou a namorar Michael Corner"Um turbilhão de pensamentos invadiram a mente de Harry. E se aquelas palavras fossem pra ele? E se Gina ainda gostasse dele? "Gina..." , Harry sentiu as lágrimas correrem pelo seu rosto. Por que ele aceitara a ajuda de Gina, que gostava dele, pra conquistar Cho? Harry se sentiu culpado. Ele falava de seus sentimentos por Cho pra ela e, ela apenas ouvia, dava conselhos, o amando em segredo. Harry teve certeza que fez a garota sofrer; e descobriu que ela fez tudo aquilo porque... porque o amava!

Harry segurou a cabeça e a pôs ela entre os joelhos. Precisava falar com Gina. Sentiu-se um crápula, um canalha. Usara Gina, uma menina meiga, doce e corajosa, pra conquistar uma garota que não sabia o que queria da vida.

Pegou o pergaminho e o leu novamente. Aquelas palavras o deixavam confusos e culpado ao mesmo tempo. Deveria entregá-lo pra Gina e perguntar o que significava?

Levantou-se e seguiu em direção ao castelo, mas parou quando viu Rony e Mione.

- Nossa Harry! Que aconteceu? - Mione o fitava, espantada.

- Talvez você pode me ajudar, Mione.

- E o que é? - Harry entregou o pergaminho pra Mione.

- Leia. - Hermione estranhou, mas leu o papel. Tinha uma expressão normal, o que deixou Harry bastante intrigado. Após ler o papel, deu pra Rony ler. Após algum tempo, Rony terminou de ler e trocou um olhar significativo com Mione.

- E então? - os dois olharam pra Harry. - É o que tô pensando que é?

- O que você tá pensando que é? - perguntou Hermione.

- Você sabe muito bem o que eu estou pensando. - disse Harry rispidamente. - É verdade? A Gina sempre gostou de mim?

Rony e Hermione olharam pro amigo. Não tinha mais como esconder. Ele já estava desconfiado. Era melhor ele saber de tudo.

- É verdade sim, Harry! - começou Hermione, encarando o amigo - A Gina gosta de você. Sempre gostou?

- Mas... - Harry não estava acreditando no que ouvia - Você mesma disse que ela desistiu de mim!

- Desistiu,Harry, mas não deixou de gostar. Harry, se você soubesse o que Gina sofreu quando descobriu que você gostava da Cho. Ele percebeu que não adiantava ficar presa numa paixonite infantil. Foi ai que ela conheceu Michael Corner e começou a namorar ele. Daí ele deu o fora nela pra ficar com Cho...

- E por falar em Cho... - Rony interrompeu Mione, sob o olhar fuzilante da garota - Você não devia falar com ela.- Harry virou-se de costas para os dois amigos.

- Rony, me faz um favor? - pediu Harry sarcasticamente. Virou-se para o amigo e completou: - Nunca mais fala o nome daquela Chorona.

Rony e Mione arregalaram os olhos ao ouvir as palavras do amigo. Será que finalmente ele tinha se tocado que Cho não era pra ele?

- O que aconteceu? - perguntou Mione.

- Descobri que fui muito burro gostando dela. - disse Harry tristemente. - E descobri também que gosto de outra pessoa.

- De quem? - perguntou Rony curioso. Harry não respondeu; pegou o pergaminho da mão de Mione. Aquele gesto fez cair a ficha do casal.

- Onde posso encontrar a Gina? - perguntou, dobrando e guardando o papel.

- Deve está na biblioteca. - respondeu Mione. - Mas porque... - não teve tempo de terminar a frase: Harry corriam em direção ao castelo, sob os olhares estupefatos do casal de amigo.

Quando Harry sumiu de vista. Hermione pulou no pescoço do namorado.

- Que bom! Que bom! - Mione não continha de tanta felicidade.

- Que foi, Mi. - perguntou Rony, estranhando a reação da menina.

- O feitiço virou contra o feiticeiro, Rony. - disse a garota, se separando do abraço. - Não como imaginávamos, mas virou.

- Será mesmo, Mione? - disse Rony, decepcionado por ela ter se afastado dele. - E se a Gina não quiser nada com Harry?

- Só há um jeito de saber. - disse Mione travessa.

- E como? - Rony fitou-a com curiosidade.

- Vamos lá pra ver. - Mas antes que Rony pusesse dizer qualquer coisa, Hermione o puxou em direção a castelo, mas precisamente para a biblioteca.



E aí? Gostaram? A fic tá entrando na reta final. Será que o Harry e a Gina ficarão juntos? Até a próxima. Bjão.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.