FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. O Reencontro


Fic: Amor ao primeiro tropeço, A Profecia Esquecida!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Oi gente

Queria avisar q ainda naum acabei d ler os livros q eu tenhu pra ler pq fikei ansiosa pra escreve ese cap *fingindo q a pressão feita pela Mari, Bia, Lari, a Mãe Joana, dona Creusa, a vizinha du meu colega, a diretora da escola, Madre Tereza de Calcutá num teve nada a ver cum isso*

Hoje (segunda-feira dia 29/10/07), entrei nu msn como quem num quer nd, soh pra v quem tava on neh......ai VAPO! de repente meio mundo veio fala cumigo ao mesmo tempo (Neh dona Mari, Bia, Thaís, Quibao, Erica, Alan, Andre, os cambal????), ai toda vez q eu ia começa a escreve vinha um "Tililing" e uma luzinha laranja m chamando. Não to culpando ninguem (magina), soh to dizendo q issu atraso o cap, q eu tinha intenção d posta hj, mais pelo visto num vai dah......


Virginia Lupin:
pois eh neh......eu queria por uma cena d drama real ai pensei nissu....fiko meio macabro mais tudu bem....a parte du chá foi uma idéia q eu particularmente achei genial, pq ela fiko parecendo uma tonta q c acha a inteligente e acabo sendo pega na situação mais ridícula xD.....vlw pelo apoio.....achu q ateh quinta jah acabei d ler

Mari P. Jones: saiba q a sua singela ameaça contribuiu para o andamento desse cap, pq c naum fosse por ela eu ia acaba postando soh sexta (q eh feriado e eu ia t mais tempo pra escreve), mais ai eu fikei cum medo d vc e escrevi mais rapido...tb te adoro Mari, e v c pensa nakilo tudu q eu t falei hein....num gosto d amiga triste....

Thaís Black Lupin: aHUahuhauHUAhuAHUahuahua........eu quero faze algo digamos assim: mais adulto, mais nada mtu explicito pq a fic eh pra menores tb neh ^-^

| Lari Tonks |: tah ai o reencontro deles.....mas seja paciente pq primero a Bella tem q explicar umas coisinhas.....

Mah Bernardi: SABIA Q VC IA M ODIA PELA CARTAAAAA!!!! matei vc d susto neh??? hUAHuuhAHUAhuaHUAhu.... e vc tem razão......a Bellatrix emburreceu com o passar dos anos....foi o costume inglês d tomar chá q fez ela c entregar...xD....soh eu msma pra escreve um negócio desse.....ahmmm......num eh querendo m gabar pra cima d vc, mais eu li O Senhor dos Anéis (akela versão q tem os tres livros juntos) q tem 1200 pags em 4 dias.....e o HPOF (702 pags) em 2 dias......uns livrinhus bestas como esses q eu tenhu q ler naum saum problema, soh q eles saum mtu chatos e falta vontade.....q bom q vc tah gostando ^^

Bom, vamus ao cap.....

Cap. XVI


Recapitulando o último episódio:

-Me explique o que aconteceu nesses últimos anos, nos mínimos detalhes. Se fizer isso não lhe importunarei mais com perguntas enfadonhas...

-Bom, já que não temos nada melhor pra fazer....

Bellatrix pousou a xícara de chá (o mesmo chá q vai entregá-la daki a poko MUAHAHAHAHAHA) na mesa comida pelos cupins que havia no casebre.

-Pra começar, não me interrompa, se não eu paro no mesmo instante.

Tonks anuiu com a cabeça.

-Quando você foi sequestrada, Voldemort não permitia que você fosse machucada porque se perdesse o bebê a profecia não iria se cumprir, e ele não poderia usá-la contra o Potter, por isso ele matou o comensal que te bateu na barriga. O mestre descobriu a profecia por acaso, quando um dos comensais infiltrados na seção de Mistérios viu que uma nova estava sendo levada para lá, e continha o seu nome e o de Voldemort. Aí ele bolou um plano pra te sequestrar, mas primeiro pegou o lobisomem para deixar você com a guarda baixa. - Tonks estremeceu quando ela mencionou Lupin daquela maneira horrorosa - Então passamos para a fase dois: esperar o começo da profecia (que já estava em nossas mãos) se cumprir, ou seja, esperar você engravidar. Entende agora? O seqüestro dele serviu para unir vocês dois, e isso resultou no filho que dava razão à profecia. Quando você engravidou, ela brilhou de um modo estranho, avisando-nos que estava na hora. Foi relativamente simples pegar você, de tão desatenta que estava. Fomos para o Japão, evitando encontros desnecessários com os membros da Ordem. Levamos os curandeiros para cuidar de você durante toda a gravidez, evitamos de tomas as formas que lhe acontecesse alguma coisa, pelo menos até a hora do parto, porque era aí que você seria necessária.

Fez uma pausa, pegou o chá e tomou um pouco. Se arrependeu logo depois, porque já estava frio.

-Aí você gritou que a bolsa tinha estourado, então voltamos para cá, cumprir a parte final da profecia. Mas o maldito do Potter tinha feito um plano de contra-ataque. Pediu ao seu lobinho que tirasse você de lá justo na hora H, com uma capa de invisibilidade. A maldição Imperio que o mestre tinha mandado em você perdeu a conexão porque ele se distraiu lutando contra o pirralho.Então...o Potter desarmou o milorde.....e ia matá-lo....eu não podia deixar.....eu queria ajudá-lo...a todo custo....

Ela parou de falar e pôs as mãos nos cabelos que estavam ainda mais rebeldes. Ficou em silêncio por um tempo, reorganizando as idéias, Tonks não ousou interrompê-la naquele estranho ritual.

-Foi um acidente, mas a culpa foi toda do Potter...Eu aparatei num beco um pouco afastado e adivinha quem estava lá? O casalzinho 20. Levei você para um hospital onde teve o bebê, pra completar lhe lancei um Obliviate para castigá-la e castigar o lobo também. Deixei uma carta para ele, contando sobre o filho, e uma pra você, dizendo para procurá-lo, fugi então para a Albânia, onde eu sabia que os comensais, que agora estão me procurando por vingança, não me encontrariam. Eu sabia que ele ia acabar se apaixonando mesmo você estando tão diferente. E assim ele o fez. Voltei para a Inglaterra e descobri o que se passava na casa dele. Havia chegado a hora de eu dar o golpe final. Encontrei você na rua e ameaçei matar seu filho, o poder que lhe apareceu no dia da profecia se revelou novamente e desfez os efeitos do Obliviate, devolvendo a sua memória. Usei a Imperio para te fazer escrever aquela carta, mas te mantive consciente, para que visse o que estava fazendo. Às essas horas, seu lobinho pulguento já deve ter se matado de tanta tristeza e desgosto.

(Espero ter explicado agora tudo o que estava em suspenso na fic, qqer dúvida, perguntem nos comentários.)

Tonks estava lívida. Muitas das coisas que Bellatrix contou ela sequer havia imaginado. Mas a última frase acabou com a pouca esperança que ela ainda tinha. Queria que Lupin percebesse o plano de sua tia maluca e não levasse a carta tão a sério. Nunca iria se perdoar se ele morresse por conta daquelas malditas linhas que ela própria escreveu, obrigada, mas escreveu.

Levantou-se com dificuldade e ficou cerca de uma hora olhando para a janela suja que havia ao lado da pia da "cozinha" (se bem que não se pode chamar uma pia e um balcão torto de cozinha...). Mas alguma coisa estava estranha. Havia um homem curvado olhando diretamente para ela. Então o reconheceu. Desviou o olhar e tentou fazer o ar mais normal que conseguia para que Bellatrix não desconfiasse.

Agora vamos ao que realmente interessa...

Três aurores estavam fazendo guarda na parte de trás do casebre, euquanto mais dois vigiavam a parte da frente. Harry e Lupin ficaram com a lateral que ficava bem em frente a única janela do lugar.

-Escute professor...

-Porque você ainda me chama de "professor" Harry? Faz muito tempo que eu dei aula pra você, e agora já é um homem formado, não precisa me chamar assim....

Harry negou com a cabeça e explicou:

-Eu sempre terei coisas a aprender com você, professor. Como por exemplo, suportar por tanto tempo a ausência da mulher que ama. Não sei se conseguiria me manter se Ginny fosse tirada de mim.

-Tenho certeza que não seria tão fraco quanto eu fui hoje...

Harry pousou a mão no ombro dele, tentando lhe transmitir todo o apoio possível. Estavam escondidos atrás de uma vegetação alta, mas ainda sim precisavam ficar um pouco curvados. Lupin se levantou um pouco e olhou como quem não quer nada para a janela e viu uma pessoa do lado de dentro fazer uma cara de assustada e logo depois virar o rosto para outra direção.

-É ela! Tonks! Ela me viu aqui fora!

-Tem certeza?

-Claro! - mal podia se conter, mas Harry o segurou.

-Vou lhe explicar o plano rapidamente. Os aurores da parte de trás da casa vão tentar quebrar os feitiços de proteção que Bellatrix deve ter posto, porque apesar dela ter cometido a burrice de ir comprar chá e ser reconhecida, duvido que tenha dado a Tonks a oportunidade de fugir ou alguém de entrar. Não creio que ela vá sair sem ter certeza que seus feitiços estão prestes a serem cancelados. Então os dois aurores da frente vão lançar encantos na porta para ameaçá-la.

-E nós faremos o quê?

Harry deu um ligeiro sorriso no canto da boca e completou:

-Nós ficamos com a parte mais divertida. Vamos enfrentar Bellatrix cara-a-cara.

Lupin sentiu uma estranha sensação de vingança se apoderar dele, mas tratou de dissolvê-la, pois queria duelar com a cabeça fria, e não como um animal enfurecido.

Os aurores da parte de trás começaram a lançar violentamente feitiços contra a barreira invisível que havia em volta da casa. Bellatrix ficou de repente em alerta e olhou para Tonks.

-Não ouse se mexer.

Tentou reforçar as barreiras de proteção mas os aurores já tinham acabado com elas. Então ouviu que a porta da frente rangia violentamente.

-Droga! Estamos cercadas!

"Estamos? Ou é ela que está cercada? Pelo que eu saiba eles estão aqui pra me resgatar..." - pensou Tonks consigo mesma.

A porta (que não era lá muito resistente) se quebrou por inteiro e Bellatrix correu para fora da casa. Esqueceu-se completamente de levar consigo a varinha de Tonks, que havia deixado sobre a mesa. Se viu de repente na frente de Harry e Lupin já preparados para lutar.

-Ah, mas olha só! É o lobinho! - zombou ela, numa tentativa desesperada de tirar a concentrção dele.

-Ao meu sinal, você corre para a esquerda...- sussurou Harry para o outro.

-E você Potter Pirralho? Achei que tinha coisas mais importantes pra faze do que atazanar a vida de uma pobre mulher como eu... Seu padrinho não iria gostar do que você está fazendo... - Ela fez um beicinho de choro e olhou sarcástica para ele. Harry sabia muito bem o que tinha que fazer, não ia deixar aquela mulher lhe enfurecer.

-AGORA! - berrou ele para Lupin.

Bellatrix foi pega de supresa quando o homem começou a correr para um lado e ficou em dúvida se virava para enfrentá-lo ou se continuava encarando Harry. Decidiu por atacar este último.

-AVADA KEDAVRA!

Harry rolou para o lado evitando o jato de luz verde e no mesmo instante os 5 aurores que o acompanhavam reapareceram e fizeram um cerco em volta dela.

-ESTUPORE! - gritou Harry que havia se levantado em um pulo.

Bellatrix se abaixou bem a tempo de evitar o feitiço, mas mal teve tempo de recuperar a postura quando outro jato de luz vermelha veio de sua direita. Lupin havia começado seu ataque também. Os aurores não atacavam por ordem de Harry, eles só entrariam na briga caso ela ficasse muito feia.

-PROTEGO! - gritou Bellatrix, mas Harry tinha uma carta na manga caso ela usasse isso.

-ABSOLUTIO AB INSTANTIA! - e o escudo que ela iria usar para bloquear o feitiço de Lupin foi cancelado. Mesmo assim ela conseguiu fugir do ataque. Vendo que não conseguiria se livrar de todos ao mesmo tempo, deu uma volta no ar e aparatou.

Harry foi até Lupin e disse:

-Muito bom, tudo funcionou bem. Eu sabia que ela acabaria fugindo uma hora ou outra, pelo menos dessa vez ela não levou Tonks junto e....

Ele ia continuar mas às essas horas Lupin não o ouvia mais. Começou a andar lentamente para a entrada do casebre mas estacou no meio do caminho.

Tonks sabia que essa não era a melhor hora para fazer brincadeiras, mas não conseguia conter a felicidade que tinha dentro de si por finalmente estar a caminho de sua antiga vida.

Pôs somente a cabeça para fora da casa, com um falso ar de ter acabado de acordar, e disse:

-Mas que circo é esse aqui fora? Uma pessoa não pode nem tirar um cochilo sem ser incomodada? - Abriu um olho e tapou a cara do sol. Tinha a varinha levantada e apontava para as figuras do lado de fora.

Harry, que estava olhando a cena com uma cara de ela-devia-estar-um-pouco-mais-abatida-pra-uma-refém, piscou atônito para Tonks e quando viu a cara completamente branca de Lupin, não pode mais se segurar e começou a rolar no chão de tanto rir. Lupin olhou assustado para ele e depois para Tonks, que ainda mantinha um dos olhos fechados e a mão sobre a cara. Percebeu então o que estava acontecendo e deixou-se cair sentado no chão, olhou para ela e disse aliviado.

-Peço desculpas, senhorita. Não encontramos outro lugar para armar a lona. Daqui a pouco os animais chegarão e precisamos ter tudo pronto.

Tonks abaixou finalmente a varinha e riu assim como Harry ainda fazia. Lupin se rendeu à graça do momento e riu também. Logo todos pareciam um bando de doidos rindo de coisa alguma.

Lupin se levantou, limpou as lágrimas que tinha nos olhos (por rir demais) e foi ao encontro de Tonks. Ela também se levantou e permaceneu na entrada da casa.

Ele foi se aproximando lentamente, se despedindo para sempre dos momentos que passou sem ela.

Não conseguia pensar em nada além de olhar aquele homem que caminhava em sua direção.

Esqueceu-se por um momento de tudo que estava ao seu redor.

Balançou os cabelos de maneira despreocupada, e quando fixou novamente o olhar, suas madeixas já estavam rosa-choque.

Não tinha palavras para descrever a saudade que sentiu daquele cabelo extravagante, mas podia pensar nisso depois, agora ele já tinha chegado perigosamente perto.

Encararam-se por um breve momento, então se jogaram nos braços um do outro, apenas querendo sentir o calor do corpo que unia aquelas duas almas. Então, depois de uma longa espera, depois de tanta dor e sofrimento, seus lábios puderam mais uma vez se tocar, e suprir a necessidade que um sentia do outro.

Harry levantou do chão, bateu na capa para tirar a sujeira e disse meio sem jeito:

-Ahm, eu vou....pr'A Toca, vou pedir para que preparem o comitê de boas vindas. Quando vocês, ahm... acabarem, vão até lá por favor. - ele falou para o casal que já não se beijava, mas sim devorava-se. - Obrigado a todos vocês, garanto que receberão os devidos méritos pelo trabalho bem feito. - agradeceu ele aos aurores que olhavam para a estranha cena. - Já podem ir.

Os aurores e Harry desaparataram de lá deixando os dois mais à vontade. Percebendo que estavam finalmente sozinhos, se desgrudaram e sentaram na soleira da (onde uma vez teve uma) porta.

-Eu....eu não consigo descrever esse momento. - desabafou Lupin.

-Isso não combina nada com essa felicidade, mas... - ela hesitou - Como você reagiu ao ler a carta?

Ele ficou muito sério de repente e olhou para ela.

-Sabe, eu não queria ter que tocar nesse assunto com você, mas tem todo direito de saber o que aconteceu nessa manhã.

Fez uma pausa, respirou fundo e confessou;

-David me chamou desesperado pela lareira da livraria e pediu que voltasse pra casa. Quando eu cheguei lá ele me disse que você tinha ido embora pra sempre. Me entregou a carta e eu li. Quando descobri que era você esse tempo todo, e que supostamente você tinha criado aquela situação por vontade própria, eu achei que tivesse tendo um pesadelo. Você dizendo que eu tinha razão quando disse aquelas coisas na enfermaria de Hogwarts, na noite da morte de Dumbledore, sobre eu ser velho demais, etc, me deixou desesperado. David correu pra lareira e chamou Harry, que veio imediatamente. Entenda, nessa hora eu já tinha perdido a cabeça e não tinha noção do que fazia.

-E então você....você tentou... - ela não quis continuar.

-Eu... eu apontei a varinha para o meu peito, iria punir meu coração por amar uma mulher que não me amava, e que só havia me enganado esse tempo todo. David ainda estava na sala, mas antes que eu fizesse aquilo, Harry deixou ele desacordado e jogou longe a minha varinha. Nunca vou conseguir agradecê-lo o bastante por ter me salvado a vida.

Terminou o seu relato e criou coragem para encarar Tonks.

-Sabe....Bellatrix usou o Imperio em mim e me forçou a escrever aquelas coisas horrendas, mas me deixou consciente do que eu estava fazendo, estava te condenando à morte, por isso as letras ficaram borradas, porque eu chorei muito.

-Então não vamos mais falar sobre isso. É melhor irmos agora, David deve estar curioso para conhecer a mãe metamorfomaga que ele tem...

Ela olhou para ele com ternura e deixou duas lágrimas simples lhe correrem o rosto de coração.

-Bokura wa hitotsu... - disse para Lupin.

-O quê?

-É uma frase que aprendi assistindo animes japoneses na temporada que passei lá...

-E o que significa? - perguntou ele curioso.

-Talvez um dia eu lhe conte....

###---###---###---###---###---###---###---###---###---###---###---###---###---###---###

Eaew povão!!!!!!!!

Finalmente consegui posta esse cap...Dpois d tanta insistência neh Mari??????????
Ainda num acabei d le os livros pra minha prova e hj (terça 30/10/07) eu devia ter estudado pras provas d quimica, portugues e geografia q eu tenhu amanha, maaaaaaaaaaaas eu fikei escrevendo esse cap e naum deu tempo *q peninha neh...*
Soh pra esclarece: o feitiço q o Harry usou contra a Bellatrix, eu inventei hj mesmo, e "Absolutio ab instantia" significa Absolvição da instância.
Agora....."Bokura wa hitotsu" eh uma frase em japonês d verdade, e eu, como boa Otaku (viciadérrima em animes e mangás) quis por aki, e eu achei q tinha tudu a ver com eles......maaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas eu soh vo conta o q significa daki a um ou dois caps, blza????? Quem souber o q eh por favor não estrague a surpresa.
Esse cap ia ficar maior mais eu resolvi dividi ele nu meio, então provavelmente o outro eu vo posta mais rapido, prometo.

bjOs

;***

Jyyane

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.