FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. Cap 9


Fic: NC-16 VINGANÇA - Dramione by LandaMS cap 9 e 10 on


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Como sou esquecida. O cap 9 pronto e eu não postei. Mas agora está ai.

 


                                                          Cap 9


 


 


_Promete que irá se comportar? Não quero ter que colocá-lo de castigo.


_Prometo mãe – disse o garoto de saco cheio das recomendações da mãe.


 Ela penteava o cabelo do garoto e este o desarrumava, alegando que os outros garotos usavam os fios bagunçados na escola.


_Você não é os outros garotos.


_Mas está na moda usar o cabelo bagunçado.


Hermione ignorara o comentário e penteara de novo.


_Pronto, agora está bom.


Dera um beijo no rosto do garoto e fora para o banheiro guardar o pente e terminar de se arrumar.


 A campainha tocou.


Lucas aproveitou para bagunçar o cabelo de novo, tendo em vista que Hermione não teria tempo de alcançá-lo com o pente enquanto ia atender a porta.


Enquanto descia as escadas, suas mãos ainda continuavam nos cabelos, desarrumando-os.


_Pode deixar Suzi – falou para a governanta enquanto pulava o último degrau – eu atendo.


 Suzi parou de andar, mas permaneceu onde estava, caso fosse algo mais urgente.


Lucas abriu a porta e deu de cara com um homem alto, de pele clara como a sua, cabelos semi-bagunçados e platinados, olhos cinza penetrantes e um sorriso que deixou o garoto um pouco desconcertado.


_Boa noite. Você deve ser o Lucas, certo?


_É. E quem é você?


_Malfoy, Draco Malfoy!


Sem que o garoto notasse Draco já estava no tapete do hall de entrada e este fechava a porta.


_Seu nome é engraçado. – Afirmara o garoto com sinceridade.


_Eu também acho.


O garoto encarou-o por alguns segundos e Draco se balançou nos pés desviando o olhar.


_Minha mãe já vai descer. – Dissera o garoto como se lesse os pensamentos do homem a sua frente. – Você sabe jogar vídeo-game? Minha mãe vai me levar até a casa do Brian pra gente jogar. Eu quase sempre venço. Ele se chateia às vezes, mas nós nos divertimos.


Draco achou surpreendente o modo como ele desviou do assunto rapidamente e pela primeira vez o encarou de verdade. Estaria o garoto testando seu comportamento?


_Aposto que sim – concordou Draco tentando levar o garoto a sério.


_E você?


_Eu o que?


_Gosta de jogar que tipo de jogo? Aposto que não sabe nem segurar o joy stick direito...


 Lucas estava convicto disso.


Draco sorriu. O garoto era divertido.


 


Vídeo game...........................................


 


_Aposto com você que sei onde se coloca a fita.


_Viu só? – Perguntou o garoto ainda mais pomposo de sua certeza. – Hoje em dia não se usa mais fita. Hoje os jogos são instalados diretamente nos consoles ou são comprados em dvd’s além de estarem disponíveis na internet...


Draco riu mais um pouco.


O garoto era inocente demais para reconhecer uma ironia.


Ele era bem simpático e a cada palavra de sabedoria sobre os jogos que sua boca liberava Draco gostava mais do garoto.


_Boa noite.


O Sorriso de Draco se desfez para se abrir mais radiante em seguida quando seus olhos visualizaram a mulher no topo da escada pronta para descer.


Ela caminhou degraus abaixo como uma verdadeira rainha e Draco pareceu se desligar do mundo.


Seu vestido azul cobalto moldava-se perfeitamente ao tronco onde apenas duas alças finas sustentavam o tecido ao restante do corpo. A barra do vestido era composta por dois babados delicados sobrepostos e se Draco não conhecesse muito bem aquele corpo, ele juraria que ela usava sutiã. Sorriu maliciosamente agora, sabendo que ela não usava essa peça e que apenas o forro do vestido escondia aquelas duas maravilhas que eram os seios dela.


Hermione ignorou o olhar malicioso dele e o próprio reboliço que seu estômago fazia questão de dar quando o via mais belo do que nunca e se dirigiu ao filho.


_Pegou seu casaco? Lá fora está frio.


_Ah, mãããeeee. – choramingou o menino.


O garoto olhou para Draco como se pedisse apoio, mas Draco teve que concordar com Hermione.


_Verdade, afundei meu sapato na neve duas vezes no caminho do carro até aqui.


Lucas olhou o pesado sobretudo do loiro e fez uma careta.


Bufando, o menino foi até o cabideiro pegar o casaco.


Hermione o olhava enquanto colocava sobre nos ombros o casaco negro de pele sintética e ajeitava a pequena bolsa.


_Acho que devemos ir. Estamos ficando atrasados.


Draco olhou o relógio por cima da lareira.


_Ainda temos meia hora.


Lucas saiu vestindo o casaco enquanto passava pela porta.


Hermione se virou para a Suzi e lhe deu ordens para que deixasse as luzes do jardim dos fundos apagadas. Ela concordara com a cabeça.


_Uaaaaauuu! – Exclamara Lucas ao se deparar com o carro estacionado em frente a sua casa. – Esse é seu carro? – Perguntara o garoto olhando do carro para Draco que vinha caminhando ao lado de sua mãe pelo caminho de cimento com rejunte de grama.


Draco sorrira.


 


 Ferrari preta................................


 


_Gostou garoto?


_Se eu gostei? Achei demais. Meu pai nunca me levou para andar num carro assim. Ele sempre andou com os carros do time ou de avião, mas nunca dirigiu um carro tão legal.


_Quer dirigir?


 Hermione parou de andar na mesma hora, enquanto Draco passava a sua frente.


_Eu... dirigir? Mãe?


Lucas estava meio desnorteado com o convite daquele estranho. Hermione recobrara os sentidos.


_Não. Não mesmo. Você é muito pequeno.


 _Ah, mãe! – Exclamara o menino zangado sabendo que perderia a única oportunidade de sentar atrás do volante de um carro como aquele.


_Não Lucas! – Hermione se posicionou categoricamente


Lucas fechara a cara.


Draco se aproximou do menino e agachou ficando na mesma altura do rapazinho.


_Vamos fazer o seguinte? No domingo que vem eu passo aqui, pego você e sua mãe e nós três vamos até a Orla, lá eu deixo você dirigir, Ok?


_Mamãe disse “não”.


_Não se preocupe com sua mãe, com ela eu me entendo depois.


_Promete? – Falou o garoto colocando o dedo mínimo no ar e Draco entendeu o que deveria fazer. Seus dedos se entrelaçaram como num juramento.


 Lucas sorriu cúmplice para o loiro e foi abrindo a porta do passageiro, Draco postou-se atrás da porta e esperou que Hermione entrasse no carro, mas está não o fez.


_O que está tentando fazer com meu filho? – Disse ela aborrecida, sabendo que já tinha perdido aquela parada.


_Nada demais comparado com que estou pensando em fazer com a mãe dele. – Sussurrou ele bem baixinho apenas para que ela ouvisse. – A propósito, você está maravilhosa.


Hermione sentiu seu rosto esquentar na hora enquanto via ele se afastar para o outro lado enquanto deixava-a desconcertada.


Engolindo em seco ela arrumou coragem para entrar no carro e fechar a porta, enquanto Draco ligava o motor e arrancava com o carro pela rua meia coberta de neve.


 


(***)


 


Brian correu para atender a porta e quando viu quem era nem esperou que o amigo entrasse em casa, puxou o outro pela mão e foi direto para o quarto quase trombando em Harry pelo caminho.


_Oi tio Harry. – Cumprimentou o menino enquanto desaparecia pelo corredor com o filho do dono da casa.


 Harry apareceu na porta visualizando o casal.


 _Boa noite Hermione.


_Como vai Harry?


_Bem, e você?


_Muito bem também.


Enquanto falavam Harry os encaminhavam para a sala de star.


_Harry? Esse é Draco Malfoy. Draco esse é Harry, marido da minha melhor amiga.


Hermione os apresentou e ambos apertaram as mãos.


_Prazer Draco? Ouvi falar muito de você.


Draco olhou intrigado para o homem moreno a sua frente. Ao contrário do que Harry disse, Draco nunca ouvira falar na família Potter.


_Ouviu é?


Hermione arregalou os olhos quando ouviu o comentário.  O que será que Gina havia dito? A preocupação estampou lhe a face.


_Sim. Minha esposa falou de você e de Hermione o final de semana inteiro.


Onde aquela ruiva traidora havia se metido?


_Ela não parava um minuto sequer, e confesso que comecei a ficar com ciúmes, porque ela não tinha outro assunto que não fosse a nossa madrinha de casamento e o novo namorado dela... Ah, a propósito Hermione sinto por você e por Rony. Mas então Draco...


 Hermione queria tanto matar Gina Potter que não ouviu sequer metade das coisas que Harry dizia. Começou a procurar em todos os cantos por algo ruivo que estivesse se mexendo, mas não viu nada.


_Gina me contou que você coleciona carros antigos?


Draco por outro lado não se importava nenhum pouco que as pessoas soubessem do seu passado, pelo contrário odiava ter que mentir sobre ele e quando perguntavam – o que ocorria quase sempre – ele dizia resumidamente sua vida passada.


No inicio era um choque para as pessoas, mas com o tempo ele aprendeu que esconder certos detalhes também não fazia mal nenhum.


_Sim, tenho alguns carros antigos.


_Que beleza – respondeu Harry alheio ao enfurecimento da amiga. – Sou apaixonado por carros antigos, meu pai os restaurava quando ainda era vivo e eu o ajudava sempre que podia. – Enquanto tagarelava, Harry o havia afastado de Hermione e o levava para o bar no outro canto da sala. – Quem sabe um dia não podemos ir a alguma exposição?


_Isso seria ótimo. – Mesmo não o conhecendo direito, Draco achou Harry uma pessoa muito simpática.


_Harry? Onde está Gina? – Perguntou Hermione interrompendo a conversa dos dois.


_Na cozinha dando o toque final no jantar. – Respondeu ele voltando a conversar com Draco.


 Hermione mirou com olhos semicerrados o corredor que dava para a cozinha e foi até lá a passos firmes.


Bufou alto para que Gina pudesse ouvi-la.


_Sua traidora de uma figa. Como ousou contar ao seu marido sobre mim e sobre Draco?


 Gina sequer se alterou com o insulto que Hermione lhe lançou. Continuou enfiando as luvas nas mãos para que pudesse retirar o frango assado do forno com um lindo sorriso no rosto


_Boa noite pra você também amiga. Ele é realmente muito bonito. Não exagerou quando descreveu a beleza dele.


Abriu a porta do forno e recebeu parte do calor no rosto. Retirou a travessa com um belíssimo frango com batatas assado.


_Ora, não mude de assunto. Por que contou ao seu marido sobre a profissão de Draco?


 Ela colocou a travessa em cima da bancada antes de encarar Hermione.


Gina se aproximou de onde ela estava e olhou no final do corredor. Os dois ainda conversavam animadamente sobre algum outro assunto. Gina sorriu travessa para Hermione.


_Harry parece não se importar nenhum pouquinho. Não vê como os dois conversam?


_Não importa Gina, isso era para ser um segredo.


_Eu não tenho segredos para meu marido e mesmo porque Harry não tem esse tipo de preconceito idiota.


_Se houver algum constrangimento essa noite Gina Potter. Pode ter certeza que eu nunca vou te perdoar.


Gina olhou de novo para a dupla do outro lado da sala. Harry servia um drink a Draco enquanto o mesmo ouvia alguma coisa do marido. Certamente sobre carros.


_A única coisa de que vou ter certeza, é de que os dois vão se tornar grandes amigos.


 Hermione encarou a ruiva e recebeu uma piscadela marota da outra enquanto ela se afastava. Hermione olhou para Draco e deu um suspiro conformado.


Draco sabia que estava sendo observado e com um olhar sedutor retribuíu o olhar de Hermione. Ela se sentiu subir ao céu e ficar por lá. Flutuando.


 


(***)


 


Jantar com amigos..............


 


 


O jantar transcorreu na mais perfeita harmonia, tirando – é claro – as diretas que Gina lançava em direção a Hermione e as perguntas capciosas que fazia a Draco. Hermione sabia que a profissão de Gina era um perigo, mas Gina achou – na visão dela – necessário sondar a mente do moçoilo.


_Obrigada. A noite foi perfeita. – Comentou Hermione dando um abraço em Harry e outro em Gina.


_Ela só está começando amiga. – Sussurou a ruiva no ouvido de Hermione. – Ele é perfeito para você. Vai fundo.


E com um olhar sugestivo direcionou-o a Draco.


Hermione revirou o olhos.


Enquanto ignorava o comentário da amiga, chamou Lucas para se despedir. Os dois garotos vieram  tagarelando.


_Vamos querido, hora de ir.


_Quando você vai trazer o Lucas de novo madrinha? – Brian parecia ansioso por isso.


_Assim que for possível querido. – Ela se despediu beijando a testa do garotinho.


Gina e Harry os acompanhou até a porta.


Antes de entrar no carro e Draco fechar a porta, Hermione deu um último adeus ao casal de amigos. Harry abraçava a esposa pela cintura.


O trageto até a casa de Hermione foi bem silêncioso. Lucas dormia no banco trazeiro da ferrari de Draco e Hermione prestava atenção na melodia requintada que tocava no rádio.


 Ela tentava ignorar a presença do homem forte e viril sentado atrás do volante, mas pelo canto do olho flagrava-o a todo momento o loiro lhe fitando.


 Quando Draco estacionou o carro na frente enevada do jardim de Hermione e desceu para abrir a porta do passageiro, Hermione teve uma rápida conversa consigo mesma.


_Não o deixe entrar essa noite. Respeite a presença de seu filho, Hermione.


Conselho inútil dado a si mesma.


Ao por os pés para fora do carro Draco estava tão presente naquele momento que ela sentiu o corpo todo estremecer quando se colocou na mesma  posição que ele.


 Ela inclinou a cabeça para fitá-lo nos olhos.


Ela notou-os mais escuros e um ar de desejo irradiou de todo o corpo dele.


Piscando para controlar a tremedeira no joelho ela olhou para Lucas adormecido no banco traseiro do carro.


Hermione se virou para pegar o menino no colo, mas Draco se adiantou.


_Deixa, eu pego ele...


Não houve tempo para Hermione protestar, quando percebeu, o trio já estava adentrando o quarto do menino.


Draco o colocou na cama e Hermione o cobriu com o edredom.


_Boa noite, meu amor – sussurrou depois de beijar o rosto do garoto.


Hermione viu a criança se aconchegar debaixo das cobertas antes de apagar a luz do abajur.


Quando se virou viu Draco encostado na parede oposta da porta.


Ela fechou a porta e encarou-o.


O clima erótico iniciado na calçada voltou com tudo..


Ele parecia ainda mais bonito encostado na parede de maneira desleixada.


_Agora só amanhã. Ele dorme como uma pedra. – Falou aquilo para puxar assunto, mas viu um lampejo de satisfação nos olhos dele que a fez se arrepender imediatamente.


_Está com sede? Você gostaria de beber alguma coisa? Um café, talvez?


Draco deu aquele sorriso malicioso enquanto se aproximava dela como um predador encurralando sua caça.


Hermione segurou a respiração quando sentiu ele lhe apertar entre os braços.


_Sabe que tenho sede de outra coisa, não sabe?


Hermione sabia que não estava sendo coerente. Nem mesmo sabia por que estava respondendo. O fato era: que estava concordado.


Draco sentiu a respiração pesada dela bater contra o rosto.  Sabia quando uma mulher se rendia perante seu poder de sedução. Hermione estava entregue.


A boca dela era doce e o caminho até o quarto foi quase todo feito as cegas.


Hermione pensou que Gina estava certa; a noite estaria apenas começando.


 


Continua...


 


Depois de tanta demora, finalmente um cap novo. Mas vocês terão que me dar um desconto leitoras(es), pois eu estava sem computador e quando estava quase finalizando esse cap o meu notbook estragou e eu fiquei sem criatividade e desanimo para continuar. Mas aí está o cap 9 prontinho para ser lido. Espero que vocês gostem. Beijinhos e até o cap final.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 09/12/2013

Ameeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei! Ameeeeeeeeeeeeeeeei! Muuuuuuuuuuuito!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.