FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

12. Ameaças e mentiras


Fic: A Força de um Destino


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Algumas semanas depois...

Já era dia quinze de julho, uma sexta-feira. Havia se passado quase um mês desde a festa futurista do Derek e várias coisas aconteceram de lá para cá.
Nesse tempo todo, a relação entre mim e Draco se tornou excelente. Ele parou de me perturbar e eu comecei a tratá-lo melhor. Não nos tornamos o que se pode chamar de amigos, mas também não éramos mais inimigos mortais. Fazíamos muitas atividades juntos e tudo mais. Mas também nunca mais aconteceu nada como aquela cena de quase-beijo durante a festa do Derek. Pelo fato de eu permanecer amiga do Draco, senti que Hermione se distanciou um pouco de mim. A toda hora ela falava para eu me afastar dele, mas eu nunca a ouvia. Apesar disso Hermione ainda era minha amiga, mas podia se dizer que estávamos meio que afastadas.
E era ela também quem estava organizando a próxima festa. E pelo fato de ser muito perfeccionista, ela nos obrigou a trabalhar duro nos preparativos.
Por isso, assim que acabei de dar minha aula de artes, corri para ajudar a aprontar festa, pois queria acabar o mais cedo possível com aquilo.
No meio do caminho até o acampamento central, encontrei Draco. Ele também estava se indo para lá.
- Oi, Gina. – disse ele se aproximando de mim, ficando lado a lado comigo.
- Oi... – falei simpaticamente – Está preparado para trabalhar pesado? – perguntei em tom de brincadeira.
- Acho que sim. – Draco disse sem animação na voz – Mas como não há outro remédio para isso...
- É... E ainda mais pelo fato de ser a Hermione quem vai organizar a festa. – falei.
- Eu nunca entendi o porquê dela não gostar de mim... – disse ele.
- Mione é cabeça dura mesmo. Pode passar o tempo que for que não adianta... Ela não muda a idéia que tem sobre você. – expliquei.
- Mas mesmo assim... Eu não queria que fosse desse jeito, Gina.
- Só que não há outra maneira... Ela se afastou até de mim depois daquela festa do Derek.
- Eu não queria isso... Não queria que você se afastasse da sua amiga por minha culpa. – Draco declarou em tom entristecido.
- Não é culpa sua. É só que ela não aceita que sejamos amigos. Mione não consegue entender o porquê de você, de uma hora para a outra, começar a ser legal comigo. – expliquei.
- Mas eu já te falei que resolvi me aproximar de você, pois não queria ficar brigando com ninguém o tempo todo. Entende o que digo, Gina?
- Eu sei os seus motivos, mas Hermione não sabe. Se até para mim é estranho ter você conversando comigo, imagina para ela.
- Sim, claro... Eu entendo perfeitamente. – concordou Draco – Mas vamos esquecer isso. O melhor que temos a fazer é aproveitar esse restante de férias que ainda temos.

***

- Eu estou cansada! Não agüento mais trabalhar nessa festa! – reclamei com Hermione algumas horas depois, naquela mesma sexta-feira logo após eu e os outros monitores termos trabalhado por horas.
- Mas ainda tem muito trabalho a ser feito, Gina! – retrucou ela em contrapartida.
Eu e Hermione discutíamos enquanto íamos colocando alguns adornos temáticos nas mesas. Eram seis horas da tarde, mas faziam três horas que trabalhávamos duro, sem praticamente parar.
- Podemos deixar o resto dos afazeres para amanhã. – propus, tentando convencer Mione, que naquela altura já parecia mais uma ditadora.
- Não, não podemos. Quero que tudo esteja pronto o quanto mais cedo possível. – resmungou ela.
Fiz uma careta entediada para ela e depois bati meu pé no chão em sinal de fúria.
- Hermione, faça-me o favor! Daqui a pouco todos os monitores vão ficar com raiva de você! – falei revoltada.
- Está bem... Chega por hoje então. – disse ela em contragosto – Peça para que todos parem e continuem amanhã, pela manhã. Está melhor assim para você? – perguntou fazendo uma cara bem feia para mim.
- Está. – respondi ainda com fúria.
Informei rapidamente a todos o que Hermione me pediu e fui embora para a minha cabana. Queria descansar um pouco, pois minha amiga já estava me dando nos nervos.

***

Ao acordar no sábado de manhã, percebi que Hermione já não estava mais na cabana. Melhor assim, pois não queria ter que ficar junto a ela. Não que Mione não fosse mais minha amiga, mas nos últimos tempos ela tem sido realmente insuportável.
Aproveitando a não-presença de minha amiga, resolvi ir até o refeitório tomar o meu café da manhã em paz.
Eram ainda oito horas da manhã. Geralmente os monitores e os campistas acordavam uma hora mais tarde, por isso acreditei que não haveria muitas pessoas por lá.
E não havia mesmo. Entre os presentes estavam uns cinco campistas e Derek, Hermione, Joey e Draco. Preferi sentar ao lado de Draco, por motivos óbvios.
- Bom dia! – cumprimentou Draco com entusiasmo assim que me sentei.
- Para você também... – respondi, estranhando toda aquela felicidade logo pela manhã – Mas por que está tão disposto? A noite de sono foi tão boa assim?
- Eu não sei, mas hoje eu acordei mais feliz... – Draco tentou resumir – Já teve alguma vez em que despertou e... Não sabia o porquê, mas tinha um sorriso bobo na cara?
- Várias vezes... Mas não entendo como pode estar tão entusiasmado. Esqueceu-se que daqui a pouco a Mione vai nos chamar para ir trabalhar nos preparativos da festa?
- Não, não esqueci. Isso não vai tirar o meu humor. – disse enquanto olhava para mim de maneira divertida - Acho até uma boa forma de se passar o tempo... – completou.
- Deve estar louco, isso sim. De qualquer modo, ao menos de noite teremos uma festa para nos divertir. – me lembrei, feliz em saber que pelo menos havia algo de bom naquele sábado.
- Espero que possamos aproveitar muito essa festa medieval. – Draco desejou, como se prometesse a si mesmo que não desperdiçaria um único segundo naquela noite.
- Eu também espero... Espero mesmo.

***

O meu sábado não foi exatamente o que se pode chamar de maravilhoso. Foi muito cansativo e chato. Tive que passar a manhã inteira obedecendo às ordens de Hermione. Já na hora da tarde, fui dar minha aula de artes para os campistas. Depois da aula, voltei para terminar os preparativos da festa. Após isso tudo, já eram seis horas da tarde. Fui correndo para a cabana, tomei um banho, me arrumei e cheguei à festa.
Ninguém parecia muito animado, talvez por culpa de Hermione que obrigou todos a trabalhar arduamente por horas. Com todo mundo muito cansado, ninguém tinha disposição para uma festa.
- Gina, por que estão todos assim? – perguntou Hermione, se aproximando de mim, assim que cheguei.
- Por que será, não é mesmo? – ironizei.
- Não tem graça. Não entendo como todos ficam aí parados, parecendo que estão em um velório. – comentou ela olhando para a pista de dança que não tinha ninguém no momento.
- É óbvio o motivo. – respondi com arrogância – Todos estão cansados graças a você obrigar todo mundo a trabalhar por horas na preparação dessa festa.
- Isso não tem nada a ver. A Kate fez a mesmíssima coisa que eu e mesmo assim as pessoas se divertiram na festa dela. – Replicou Hermione, não querendo enxergar a verdade.
- Ah, Mione! Deixe de mentir para si mesma. Você está cada dia mais arrogante e prepotente! Nem parece a Mione de antigamente! – exclamei em voz baixa.
- E o que isso tem a ver com o fato das pessoas não estarem se divertindo na festa, senhorita “não-sou-arrogante-e-nem-prepotente”? – perguntou ela, já elevando um pouco o tom de voz.
- Você tem sido insuportável! Ninguém agüenta você mandando todo mundo ficar horas trabalhando nos preparativos dessa festa estúpida! Por isso está todo mundo olhando torto para você... – Repliquei, no mesmo tom de voz que ela usou comigo.
Devido a nossa conversa estar tomando ares de discussão, os monitores presente na festa se aproximaram de nós. Lá estavam Derek, Hannah, Draco e Joey.
- Eu sei onde você está querendo chegar... – disse ela com malícia na voz – E sei também o porquê de estar agindo assim comigo, Gina... Isso tudo é culpa do Malfoy! Ele persuadiu você a se virar contra mim!
- Eu não fiz nada, Hermione! – disse Draco entrando na briga e ficando cara a cara com ela.
- Você deve estar muito doida ou muito bêbada para falar algo desse tipo! – falei irritada – O Draco é uma pessoa sincera. Pode ser que quando nos conhecemos, ele não fosse muito legal, mas isso tudo passou. Então não o culpe por coisas que você fez!
- Ah, o Draco! O Draquinho! Sempre ele, não é mesmo? – disse ela irônica – Eu sei o que está acontecendo desde a festa do Derek. Você está traindo o Harry com o Malfoy, isso sim! – acusou Hermione.
No instante em que Mione disse isso, Draco ficou furioso. Porém ele não disse nada, mas eu não ia aceitar uma provocação dessas.
- Agora você pirou de vez! – gritei – Está muito maluca mesmo! O Draco não gosta de mim, ele gosta da Hannah! Ele inclusive vive grudado nela. E sabe o que mais? Eu não te agüento mais! Então, fique aí com a sua festa e com os outros monitores. Afinal, eles parecem que estão se divertindo horrores. – falei enquanto dava meia volta e caminhava decidida a ir o mais longe possível de onde Hermione estivesse.
- Ah, vai mesmo, Gina! Ninguém te quer por aqui mesmo! – gritou ela ao longe.
Depois disso não ouvi mais nada. Alguns segundos depois é que senti a presença de alguém caminhando ao meu lado.
- Você está bem? – perguntou Draco colocando a mão em meu ombro enquanto eu parava de andar.
- Acho que sim... – falei ainda irritada com toda aquela situação – Mas Hermione passou dos limites. Disser aquilo sobre mim foi o cúmulo.
- Acalme-se, Gina. Ela não quis dizer aquilo. Foi só a emoção do momento – disse ele me tranqüilizando.
- Está tudo bem... Só estou um pouco nervosa com isso. Preciso ficar um pouco sozinha. Me entende, não é? – perguntei, enquanto tentava me recompor.
- Ah, sim! Claro, claro... – disse ele – Fique a vontade. Eu vou voltar para a festa.
Depois que Draco foi embora, eu caminhei lentamente em direção ao lago central do acampamento. Sentei em um píer qualquer e fiquei olhando para a água que naquele momento refletia o céu escuro da noite, com uma lua crescente incrivelmente branca.
Fiquei pensando em tudo que Hermione me disse. Há algumas semanas atrás, eu e Draco havíamos ficado sozinhos e quase nos beijamos, segundo ela. Quando Mione disse isso eu pensei “Que bobagem!”, “Isso é impossível”, mas sempre ficou aquela dúvida: será que Hermione tinha razão? E agora ela batia novamente naquela mesma tecla. Isso só ajudou a me deixar mais confusa. O que será que realmente estava acontecendo?

***

Resolvi acordar bem cedo no domingo, pois não queria me encontrar com Hermione. Na noite anterior, quando ela chegou da festa, eu fingi dormir só para não ter que encara-la. E seria assim por algum tempo, já que eu não tinha outra alternativa. Pelo menos enquanto ela estivesse com essa idéia de que eu e Draco estávamos ficando muito íntimos, eu evitaria falar com Hermione e esperava que ela fizesse o mesmo comigo.
Sem muito o quê fazer, resolvi ir até Stoneville. Fazia já um bom tempo que eu não visitava a cidade, e aproveitando, eu já tomaria o meu café da manhã por lá.
Assim que terminei minha refeição, sai da padaria em que eu me encontrava e fui voltar a caminhar pela rua. De repente eu reconheci alguém vindo em minha direção, quando se aproximou eu pude ver quem era.
- Draco?! – perguntei, espantada em encontrá-lo justamente ali.
- Oi, Gina. – cumprimentou ele calmamente – O que faz aqui tão cedo?
- Resolvi sair um pouco para clarear as idéias... – respondi – Mas é uma grande coincidência nos encontrarmos aqui, não é mesmo?
- É sim... – afirmou Draco – Mas também eu sempre venho aqui. Adoro a tranqüilidade dessa cidade... – confidenciou.
- Realmente é um lugar muito agradável. – concordei.
- Mas... Você está melhor? Quero dizer... Depois de tudo o que aconteceu ontem...
- Ah, não, não... Estou bem melhor. Só não quero evitar maiores problemas, então resolvi acordar cedo e vir um pouco aqui.
- Que bom que está se sentindo melhor... – Completou ele – Eu estava indo até a padaria, se você quiser me acompanhar...
- Acabei de sair de lá... Mas como eu não tenho outra coisa para fazer, eu irei lhe acompanhar. – respondi.
- Ótimo, então vamos.

***

Fiquei com Draco por algum tempo na padaria. Depois ainda caminhamos um pouco pela cidade e fomos conversando até voltarmos ao acampamento. Precisávamos fazer os preparativos da festa dos campistas, que seria de tarde. Apesar de que quase tudo era o mesmo da festa de ontem, algumas tarefas tinham que ser concluídas. Por isso então Draco me acompanhou até a minha cabana para que eu pudesse pegar o cronograma das atividades que ainda precisavam ser feitas.
- Onde você estava? - foi a primeira coisa que ouvi ao adentrar na cabana. Hermione já me esperava, e parecia bastante impaciente.
- Por que me pergunta isso? - questionei, enquanto eu caminhava até o meu guarda-roupa.
- Você estava com ele que eu vi... Malfoy te acompanhou até aqui, e está lá fora agora. Eu não sou idiota.
- Como sabe disso? - perguntei, já desconfiando da resposta.
- Eu estava observando vocês dois pela janela... - respondeu ela, mal humorada.
- Agora você deu para me espionar? A que ponto você está chegando, Mione? - Eu estava abismada. Minha amiga estava ultrapassando os limites.
- Olha quem fala... Será que você não tem noção do que está acontecendo?
- Do que você está falando? - perguntei.
- Você está apaixonada pelo Malfoy. Isso é fato. - Declarou Hermione em tom sério.
- Isso é mentira. Chega dessa história de dizer que eu estou apaixonada pelo Draco! Eu amo o Harry, e você sabe disso... - falei, me sentindo totalmente chocada com o que Hermione dissera.
- Será que ama mesmo? Então por que está tão próxima do Malfoy?
Eu não estava mais agüentando discutir com Hermione. Queria ir embora dali o mais depressa possível.
- Draco mudou muito. Só você que não admite isso. Se Harry estivesse aqui, ele entenderia. - expliquei, tentando por um ponto final naquele assunto.
- Então por que você não conta a ele que se tornou amiguinha do Malfoy? Isso era o que você deveria ter feito desde o começo.
- Você sabe muito bem o porquê... Harry não admitiria essa situação... - Expliquei.
- Está caindo em contradição, Gina... Você havia acabado de dizer que ele aceitaria, agora já diz o contrário. Eu acho que eu já sei o que vou fazer. Irei hoje mesmo enviar uma carta a Harry contando tudo o que está acontecendo aqui.
- Não se atreveria a tamanho disparate! Pode ser até louca, mas não é burra. Se fizer isso, não me considere mais sua amiga. - A repreendi fortemente.
- Eu não sou mais sua amiga, Gina! Você virou outra depois que passou a ser amiga do Malfoy.
- Ah! Quer saber? Eu vou-me embora. Draco está me esperando lá fora, eu só vim aqui pegar o cronograma de atividades da festa de hoje. Estou indo! Passar bem! - falei, e no instante seguinte bati fortemente a porta da cabana.
Hermione não podia falar nada a Harry. Nada mesmo... Se não tudo estaria perdido...

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.