FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

8. Capítulo 08


Fic: O Grande Poder de Harry Potter


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Desculpem a demora, estive viajando e não tinha como atualizar.


Capítulo 08


A festa na Grifinória se estendeu por grande parte da noite. O salão comunal já estava quase deserto. Sentado num canto cabisbaixo e absorto em pensamentos, estava o belo moreno de olhos verdes. Os pensamentos do garoto eram variados, pois com o fim do primeiro jogo e com menos um peso nos ombros, as lembranças de Voldemort retornaram com força total, incluindo a dor na cicatriz que há dias estava mais forte e Harry insistia em não deixar transparecer. O moreno voltou a si, ao ouvir a doce voz de sua amada lhe dizendo algo.


-Obrigada Harry! –Disse Gina –Por quê o herói da Grifinória está se escondendo?


Harry a fitou por algum tempo, precisava desabafar, porém não achava justo submeter seu grande amor a carregar um fardo tão duro. Mas ela o fazia se sentir tão bem, que resolveu contar algo que o andava atormentando.


-É Voldemort, Gi, sinto que ele está tramando alguma coisa, minha cicatriz está doendo fortemente há dias.- Dizia o garoto.


-E o que Dumbledore acha disso? -Perguntou a ruiva.


-Eu ainda não disse nada, não queria incomodá-lo com isso.- Respondeu.


-Vá falar com ele Harry, Dumbledore gostaria de saber, e se você quiser eu te acompanho.


Harry sorriu e respondeu:


-Não será preciso Gi, já está tarde, amanhã eu o procuro e, além disso, não quero lhe causar mais problemas com o Dino. Depois da conversa que tiver com Dumbledore eu prometo que lhe conto, certo?


-Certo! -Respondeu a ruiva


Ficaram mais um tempo conversando, principalmente sobre como unir Rony e


Hermione que já tinham ido dormir e que ultimamente estavam brigando menos, para alívio de Harry e de Gina, apesar do ruivo,os cabelos de Rony já tinham voltado ao normal, ainda estar com Luna, e também de que, na opinião de Hermione, o garoto estava se aproveitando da situação. Já eram quase duas da manhã quando Gina se despediu do garoto e foi dormir.


Harry não conseguiu dormir aquela noite, as muitas emoções do jogo e do breve momento que teve Gina em seus braços não saiam de sua mente, além da dor na cicatriz quase o cegar. Logo ao amanhecer tomou um banho e seguiu o conselho de "sua ruivinha" e foi procurar o diretor, mas antes resolveu passar em seu quarto e pegar um livro que iria mostrar a Lupin mais tarde.


Ao chegar perto das gárgulas que percebeu que não sabia a senha, mas não foi preciso, pois Dumbledore vinha a seu encontro.


-Venha Harry, sabia que você viria.


Harry seguiu o diretor, intrigado como Dumbledore poderia saber que ele o procuraria, mas resolveu deixar pra lá.


-Sente-se. -Pediu Dumbledore, sentando-se também.


Dumbledore estudou o garoto por alguns momentos, durante os quais o garoto poderia jurar que o diretor tentava entrar em sua mente. Um leve sorriso de orgulho passou pelo rosto do bruxo, afinal seu pupilo estava se saindo cada vez melhor.


-Diga-me Harry, o que o traz aqui tão cedo. -Perguntou.


-Sr, algo vem me incomodando há muito tempo. Acredito que alguém dentro da escola esteja me vigiando, alguém que não seja da ordem... E quero saber sobre os movimentos de Voldemort, o que ele tem feito? Pois há dias minha cicatriz não pàra de doer.


-Este fato é realmente estranho Harry.- Disse o diretor após breves momentos de silêncio.- Pois isto nos leva a suposição de existir mais de um espião dentro da escola.


-E em relação a Voldemort?- Perguntou Harry.


-Tom não vem agindo às claras, o que me preocupa muito. Alguns membros da ordem estão buscando informações, mas temo que ele esteja preparando algo realmente grande. -Disse Dumbledore.


-Alguma ideia do que seja, Sr?


-Muitas, meu caro, cada uma mais improvável que a outra. Mas deixe esse assunto com a ordem, procure não deixar que lhe sigam quando estiver indo ou saindo das aulas extras com o professor Lupin, não é prudente que Voldemort descubra o que estamos fazendo.


-Sim Sr.- respondeu Harry.


-Agora trataremos de um outro assunto: como você tem progredido bastante nas aulas com Lupin e já está a par de tudo, iniciaremos nas próximas semanas as nossas aulas.


-Já? Sr, não sei se estou pronto pra isso.-Dizia Harry.


-Está mais do que imagina Harry, você tem que se preparar e sabe disso. E também já está na hora de dividir esse peso com alguém, não é saudável um garoto na sua idade carregar um fardo desse sozinho.


Harry não disse nada, não queria expor seus amigos e isso era sua decisão final, mas não queria se indispor com Dumbledore.


-Pode ir Harry, entrarei em contato com você marcando os dias para nossas aulas.


O moreno se levantou e foi para o salão principal, onde encontrou Rony, Hermione e Gina que o aguardava impacientemente.


-E então Harry, o que ele disse? -Perguntou Gina, sobre o olhar inquisidor de Rony e Mione.


Dessa vez Harry não tinha saída, prometera contar a Gina sobre a conversa com Dumbledore, mas claro, não iria contar tudo. E foi o que fez.


-Quer dizer que sua cicatriz estava doendo todo esse tempo e você não nos disse nada? -Falava Rony.


Harry apenas abaixou a cabeça encarando o próprio prato. Sabia que Rony não entenderia seus motivos, apenas não queria que eles ficassem preocupados. Ficou calado o resto do café e os amigos respeitaram sua decisão.


Durante as aulas nem tiveram tempo para conversar, o que Harry agradeceu infinitamente aos céus, por não ter que dar mais explicações. As aulas naqueles dias estavam mais apertadas do que nunca: os professores passavam cada vez mais tarefas e Harry já estava ficando exausto, porque, além de tudo isso, havia os treinos de quadribol, as aulas com Lupin e agora estava tendo aulas com Dumbledore: fato de que ele se sentia honrado por ter como mestre o maior bruxo de todos os tempos.


Em pouco tempo de aulas com Dumbledore, a mudança em Harry era visível: o garoto adquiriu uma maturidade admirável e já não explodia tão facilmente. Seus progressos em DCAT também eram notáveis, principalmente depois que mostrou um certo livro a Lupin, que concordou em ajudar o moreno com o que queria, e logo Harry estaria pronto para continuar com o plano de Dumbledore para descobrir o espião da ordem.


-Ótimo, Harry! Muito bom mesmo.-Dizia Lupin ao termino de mais uma aula avançada com o garoto.


Harry apenas esboçou um sorriso amarelado, e sentou cansado.


-O que está lhe atormentando Harry.- perguntou Lupin. –É a Gina, não é?


Harry olhou espantado para o professor, pois não esperava uma investida dessas. Lupin não podia ter lido seus pensamentos, pois a algum tempo o garoto já conseguia bloquear sua mente.


-Não é preciso usar legilimência para saber Harry, lembra que uma vez lhe disse que os Potter's não conseguem esconder o que sentem? Sabe, Thiago passou com algo parecido com sua mãe... Mas não quer me contar?


Harry pensou um tempo e resolveu contar ao amigo o que estava pensando:


-Eu, durante muito tempo não a enxerguei. Sempre a vi como a irmãzinha do meu melhor amigo, mas de uns tempos pra cá, senti como ela me faz bem... Não consigo ficar longe dela, sinto até ciúmes quando está com o namorado. Hoje sei que ela não me ama e por isso sofro calado, eu amo tanto que sou capaz de morrer por ela e me conformo em vê-la feliz mesmo que não seja ao meu lado.


-Harry, você não pode deixar de viver por causa da profecia. Se você realmente a ama, lute por ela, mostre a ela o quão especial é pra você.- Disse Lupin. –Quem sabe ainda existe uma chance.


Harry sorriu para o amigo, agradeceu e saiu a caminho da sala comunal da Grifinória pensando no passeio a Hogsmeade, seria uma ótima oportunidade, não para ele, mas sim para que Rony e Luna terminassem com aquela encenação. Assim ele e Gina poderiam colocar seu plano em prática. Encontrou Rony ainda acordado fazendo algumas tarefas e foi falar com ele. Formularam um plano que o ruivo iria falar para Luna e com certeza daria certo.


-Obrigado, Harry! Já não aguento mais ficar andando com ela por aí. -Dizia Rony.


Mas Harry não contou ao amigo como faria para que Neville "acordasse" de sua apatia e notar Luna, mas naquela mesma noite o moreno mesmo cansado, iria executar seu plano.


Neville estava no salão principal, era hora do almoço e depois de uma horrível aula de poções, na qual perdera 20 pontos por ter feito algo de errado, sentou-se à mesa da Grifinória com os colegas. Olhando distraído para a mesa da Corvinal, viu a dona de seus pensamentos sentada ao lado de um certo ruivo. Neville não conseguia entender aquela relação, eles não combinavam e sempre pensou que Luna gostasse dele e que Ronald Weasley gostasse de Hermione Granger. Mas algo que aconteceu em seguida o fez despertar, o correio chegara trazendo para ele uma carta vermelha da qual o garoto já sabia o que era e logo tratou de abri-la. O que aconteceu em seguida fez o garoto morrer de tanta vergonha.


-NEVILLE LONGBOTTON! QUANTAS VEZES EU JÁ LHE DISSE PRA VOCÊ PARAR DE SENTIR PENA DE SI MESMO! AGORA VÁ ATÉ AQUELA GAROTA E DIGA O QUE VOCÊ SENTE POR ELA... RÁPIDO...


Todos no salão começaram a rir, principalmente Luna. Neville saiu correndo e o berrador não se destruiu, começou a persegui-lo por todo o lado, com a voz amplificada da voz de sua avó dizendo que só iria parar quando ele conversasse com Luna.


Neville acordou assustado e aliviado por tudo ser apenas um sonho. Harry sorriu ao perceber que seu plano dera certo, então se aproximou do colega e ofereceu ajuda.


-O que aconteceu Neville, porque está desse jeito? -Perguntou Harry, fazendo um esforço terrível para não começar a rir.


Neville que nem desconfiava que fora Harry que invadira seus sonhos, contou ao amigo, que prontamente tinha conselhos para oferecer.


-Fale pra ela Neville, diga tudo o que sente. Não deixe a oportunidade passar, corra atrás da sua felicidade. -Disse Harry.


O garoto não se convenceu muito, mas Harry tinha certeza que daria tudo certo, pois no dia seguinte Rony daria seguimento ao plano e finalmente foi dormir, pois estava esgotado.




No dia do tão esperado passeio ao povoado bruxo, Harry, Hermione e Neville seguiram sem Rony, que estava com Luna e Gina que claro, iria com Dino. Harry podia sentir que algo estava para acontecer, mas não quis alarmar os amigos e se colocou de vigia. Estava tudo correndo bem, dali a alguns minutos Rony entraria nos três vassouras onde a última parte do plano se desenrolaria. Porém, Harry não estaria lá para ver. Ao sentir uma forte fisgada na cicatriz, disse a Hermione uma desculpa qualquer e saiu o mais rápido que pôde para procurar alguém da ordem, pois, de acordo com Dumbledore, a segurança para a visita dos alunos ao povoado seria reforçada, mesmo que discretamente.


Aparentemente estava tudo normal e o moreno procurou por alguém durante um tempo, mas não conseguiu identificar nenhum membro da ordem. Estava retornando ao três vassouras, quando avistou Gina e Dino discutindo...O motivo o moreno não saberia tão cedo! Passava por eles quando Gina veio a seu encontro e o chamou.


-Harry, me espere! –Dizia Gina, -Vou com você.


O garoto arqueou uma das sobrancelhas em sinal de desconfiança, mas por dentro seu coração pulsava rapidamente dando a impressão de sair pela boca.


-Mas Gi, e o Di... –Harry nem terminou de falar porque Gina unira sua mão à dele, o encaminhando para o Três Vassouras, não notando que nosso herói estava cada vez mais vermelho.


Estavam a poucos metros do bar de madame Rosemerta, quando ouviu-se muitos gritos e alunos e moradores do povoado correndo. O casal parou como se estivessem grudados ao chão, quando ouviram uma voz infelizmente familiar.


-Ora, Ora, o bebezinho Potter agora tem uma namoradinha!


Harry encarou profundamente os olhos castanhos da ruiva a sua frente e lhe disse:


-Se encontre com Rony e os outros, Vão para um lugar mais seguro, tentem encontrar alguém da ordem e avisem ao Dumbledore que há comensais aqui.


-Não Harry, vamos ficar com você!


-Faça o que lhe peço Gi, finalizou o moreno.


Mesmo insegura, Gina fez o que o garoto lhe pediu enquanto o mesmo se virava para encarar, a dona daquela voz, ninguém mesmo que Belatriz Lestrange.


-O que você quer aqui, Bella? -Perguntava Harry calmamente.


-Apenas acertar as contas com você, moleque! -Respondia Belatriz.


-Não tente me enganar Bella, sei que Tom está tramando algo, ele não a mandaria apenas para isso.


-Como se atreve a chamar o Lorde das Trevas assim? Você vai pagar muito caro Potter! Preparado para terminar nosso assunto pendente?


-Claro.- Respondeu Harry, absurdamente calmo.


Gina entrou no três vassouras completamente atordoada, principalmente porque não conseguia mais sentir Harry, pois o mesmo havia bloqueado sua mente. Logo avistou o irmão e os amigos e correu até eles.


-Os comensais estão aqui!


-Tem certeza Gi? -Perguntava Rony.


-Tenho Rony, e o pior é que Harry está lá fora duelando contra Belatriz.- Disse Gina.


-Isso é loucura, ele não pode enfrentar os comensais sozinho.- dizia Mione.


-Ele me pediu para tentarmos encontrar alguém da ordem, avisar a Dumbledore e ficarmos seguros.


-Faremos o seguinte: Neville e Luna tentem avisar Dumbledore, nós vamos ajudar o Harry.- disse Hermione.


E saíram. Ao chegarem próximos ao local onde Harry estava, já havia também alguns membros da ordem duelando com comensais. O moreno sentiu a presença de Gina e lhe disse:


-Gi, aqui não é seguro pra vocês!


-Harry, você querendo ou não, nós jamais te abandonaremos!


-Tudo bem , mas tomem cuidado!


O garoto sorriu, o que chamou a atenção de sua adversária.


-Porque está rindo, Potter?


-Não é da sua conta. ESTUPEFEÇA!


Mas a comensal desviou a tempo.


–CRUCIO! -Gritava Belatriz.


-Sabe Bela, não é nada educado utilizar maldições imperdoáveis... Vamos lá, com certeza você pode fazer melhor do que isso. -Dizia Harry tentando irritá-la.


-Seu insolente, você vai se arrepender. AVADA...


Mas o moreno fora mais rápido lançando um feitiço que fez a comensal dar várias cambalhotas no ar antes de cair desacordada, o que deu a Harry tempo para falar com os amigos.


-Como você fez aquilo? -Perguntou Rony.


-Depois, Rony. Quero que vocês tenham muito cuidado, ainda não consegui descobrir o que ou quem eles estão procurando e o reforço da ordem está a caminho.


-Fugindo de mim, Potter?


Harry se virou:


-Imagine, Bella…


Os feitiços começaram a voar por todos os lados: Harry estava concentrado em lutar com Belatriz, Rony, Hermione e Gina começaram a atacar alguns comensais, eles se desviavam dos feitiços que eles lançavam.


-Parece que os seus comensais não estão treinando Bela, estão relaxados... - Belatriz lança o crucio novamente, mas Harry evita e olha para a árvore onde acertou –Bravinha, Bela?


Harry se concentra em um feitiço forte, ele corre rapidamente se desviando dos feitiços de Belatriz e quando estava a dois passos dela, ele sorri:


-IMPACTUS TOTAIS! -Um jorro de luz azul a bate no peito a jogando longe.


-Você vai pagar por isso, Potterzinho -ela se levanta com dificuldade e começa a ver os outros comensais... Ela nota que só algumas pessoas da A.D. apareceram e algumas pessoas da ordem.


-Potterzinho, mandou chamar os amiguinhos não tem coragem de enfrentar sozinho?


-Você me atacou com um grupo de comensais... e me chama de covarde, Bela, acho que você é que tem que aprender algumas coisas.


A comensal preferida de Voldemort, sorri maldosamente antes de continuar a o diálogo.


-Mas a diferença... é que eu não ligo com o que acontece com as pessoas - Belatriz aponta a varinha para Gina e grita –DEMENTARIUS! -um jorro de luz negra vai em direção da ruiva que estava distraída em um duelo.


-NÃAAAAAAAAAAOOOOOOOOOO -Harry some do nada e aparece em frente a Gina, o jorro de luz negra o acerta no peito o jogando longe.


-HARRY... -Gina grita ao perceber o que acabou de acontecer, enquanto Belatriz ria muito e se aproxima deles.


-Oh... o Potterzinho se machucou protegendo a namoradinha -ela estava erguendo a varinha para acertar a maldição da morte nos casal, quando Harry desperta e lança um feitiço lançando-a longe.


-Harry... o que aconteceu com você? -Perguntou Lupin.


O moreno ia falar que não era nada, mas Gina foi mais rápida.


-Ele foi atingido por um feitiço... temos que levar ele rápido para a escola.


Lupin tomado de grande preocupação pergunta seriamente ao moreno.


-O que aconteceu, Harry? –o moreno o puxa para perto e sussurra no ouvido de Remo, os outros olham curiosos para os dois, o professor parecia ficar pálido e fala.


-Vamos... temos que levá-lo logo para a escola -ele pega uma pedra e transforma numa chave de portal -Vai te levar diretamente para a ala hospitalar.- disse o amigo ao garoto.


A tensão tomou conta do grupo nos instantes seguintes, pois o menino-que-sobreviveu ficava cada vez mais fraco.


Antes de tocar na chave de portal... ele se vira para Gina e fala:


-Preciso falar uma coisa para você Gina... -porém antes que ele pudesse falar algo... Harry sente uma dor forte que o faz fechar os olhos... Lupin acaba de fazer a chave de portal e coloca na mão do garoto que desaparece.


Continua...


Review! Faça uma autora feliz :-)

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Kaos StoneHange em 27/03/2013

Eeeeee SUMIDA!!!!

Nossa, eu a um tempo atras tava procurando a fic que tinha essa luta!!!! Não conseguia lembrar qual era de jeiito nenhum!!!
Eu lembro do que vai aconteceeeeeeeeer =p 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.