FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

38. O Resgate da Luna (parte 1)


Fic: Os Sete Desafios


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Estava estranhamente silencioso entre os intermináveis caminhos de terra úmida da floresta proibida, o que no início era um espaço aberto com distancias consideráveis entre pinheiros pedras e arbustos ganhavam contornos diferentes ao avançarem floresta adentro, era como se deixassem a floresta pacífica que fazia fronteira com os terrenos da escola e invadissem uma mata perigosa e desconhecida.


As estradas estreitas e em diversos momentos rochosas acolhiam desleixadas folhas em decomposição que emanavam um aroma forte seiva natural, eles contavam e marcavam os troncos espessos  e intermináveis, as vezes caídos bloqueando a passagem dos grifinórios, que buscavam atalhos entrecortados pelas elevações irregulares das raízes mais grossas das árvores.


A cada minuto que se passava o ar se encontrava mais e mais pesado, o caminho estreito e sombrio só era iluminado pelos raros raios de sol que adentravam furtivos pelas imensas e frondosas copas das arvores.


Rony liderava o caminho no interior da floresta proibida, chamando incessantemente  por Luna apesar do estado resfolegante no qual se encontrava. O rosto completamente vermelho pelo esforço e coberto por uma fina camada de suor, os cabelos ruivos bagunçados, na mão direita sustentava a varinha ferozmente e no peito a determinação implacável de encontrá-la.


-Eles não devem estar muito longe, se passou apenas uma noite, não acredito que tenham andado o suficiente para aparatarem!!! Vamos Neville!!!


Insistia Ron olhando freneticamente de um lado a outro com a precisão de um falcão que busca sua presa, até agora não encontravam sinal algum de Jason ou Luna.


-Precisamos de um plano! Estamos andando horas a fio sem rumo algum!!!


Reclama Neville insatisfeito por não encontrar nenhuma pista de Luna, estava num estado muito semelhante ao ruivo, desgastado e andando praticamente curvado, suas pernas mal o sustentando em pé.


O Longbottom estava com a varinha em alerta e seguia lançando rápidos feitiços para tirar muitos dos galhos secos pelo caminho nas primeiras horas, mas agora estava exausto.


-Não temos tempo a perder Neville!!!


Esbraveja Ron contrariado, o rosto contorcido e incredulidade.


-Já estamos perdendo tempo seguindo de um lado para outro sem rumo certo! Estamos aqui a mais de três horas e não temos nenhuma pista!!!


Rebate Neville encarando furiosamente o Weasley, irritado pelo companheiro de casa não entender não era o único preocupado com a loirinha.


-E o que sugere Longbottom? Subir numa vassoura e procurar do alto? Já tentei isso e não dá pra ver nada!!!


Acusa friamente o Weasley deixando Neville estático.


-O que diabos acha que devemos fazer??? Voltar para o castelo de mãos vazias??? Pode ir, mas eu não vou parar até encontra Luna!!!


Responde secamente o ruivo dando as costas ao colega e voltando a chamar pelo nome da corvinal. Neville balança negativamente a cabeça antes de esfregar o rosto com as mãos ponderando sobre o que fazer com a teimosia de Ron.


-Lembre-se de que o Stuarts está com ela!


Alerta Neville seriamente recebendo um olhar assassino do ruivo.


-Eu vou matá-lo assim que colocar minhas mãos nele!


Ameaça Rony friamente, faria o maldito lufa-lufa se arrepender de levar a sua Luna para Greyback especialmente depois que o pai dela fora seqüestrado pelos seguidores de Voldemort.


Não muito distante da dupla, “Ginny” e “Colin” sussurravam entre si como encontrariam mais rapidamente a menina corvinal.


-Devemos usá-lo agora?


Questiona a “Ginny” para o “Colin”.


-Ainda é muito cedo, Ronnie desconfiaria logo!


Responde o “Colin olhando de soslaio para o ruivo que seguia muito a frente deles.


-Mas, a poção polissuco não vai durar muito tempo!


Alerta “Ginny”.


-Temos apenas mais uma hora!


Percebe “Colin”.


-Eu voto a favor de usá-lo! É desconfortável demais ficar andando por aí no corpo da minha irmãzinha!


Protesta George fazendo uma careta exagerada para a roupa feminina demais que estava vestindo fazendo Fred abafar uma risada de provocação ao irmão gêmeo.


-Já que insiste...


Responde marotamente “Colin” puxando a mochila das costas e tirando com cuidado algo de lá.


-Vamos pequeno... chegou a hora de ajudar nosso irmãozinho cabeça dura!


Diz “Colin” para Pan que abriu as lindas asas em cores flamejantes antes de se libertar das mãos de Fred e pairar num vôo magnífico sobre a cabeça dele com um breve grasnar.


Para o espanto dos gêmeos, Pan mirava curiosamente os olhos em direção à Rony como se o reconhecesse. As cores avermelhadas fluíram das penas da Fênix que agora mergulhava num roxo forte , escurecendo suas asas e olhos.


-Um pássaro metamorfo?


Questiona “Ginny” encarando Pan com incredulidade.


-Não é um passaro... é uma Fenix rara! Foi o que a Mione nos disse esqueceu?


Questiona “Fred” apontando ligeiramente para a cabeça onde se encontrava Pan.


-Se ela diz só me resta acreditar... agora como fazemos para ele nos levar até nossa querida Luninha?


Pergunta animadamente George com os olhos brilhando com expectativa.


-Fácil...


Murmura “Colin” pegando Pan em suas mãos novamente e encarando a fênix seriamente.


-Leve-nos até Luna Lovegood, Pan!


Diz Fred e no instante seguinte Pan desaparece de suas mãos, os gêmeos piscaram os olhos surpresos. Será que teriam pedido direito? Porque raios o pássaro havia sumido?


-Ginny? Colin?


Uma voz fraca, mas conhecida os despertou do transe momentâneo. Finalmente olhando em volta, os gêmeos perceberam que não foi a fênix que desaparatou, foram eles, que agora estavam frente a frente à Luna Lovegood.


..........................Hogwarts......................


Ginny ainda encarava Hermione com horror estampado em seu olhar. Estava levando um esforço imenso para a ruivinha voltar a respirar, bem ali, no interior das paredes da enfermarias aos cuidados de madame Pomfrey, bem ao lado delas estava a “sétima pessoa”.


-Ginny?


Chamava Hermione preocupada com a reação da Weasley.


-A DESGRAÇADA QUE NOS COLOCOU NESSA CONFUSÃO ESTÁ AQUI???


Gritava furiosamente a ruiva, levantando-se bruscamente e puxando a varinha, determinada a explodir a cama da infeliz, mas foi impedida pela morena que segurou seu braço firmemente a impedindo de segui adiante com o seu “acerto de contas”.


-Ginny pelo amor de Mérlin como vai se vingar se nem ao menos sabe quem é a garota!!!


Repreende Hermione severamente antes de soltá-la, deixando a ruiva sem palavras momentaneamente, até que dando-se por vencida cruza os braços firmemente sobre o peito e estreita os olhos para a monitora-chefe.


-Podemos excluir o trasgo sonserino (Goyle), sobram Cho Chang, Tracey Daves e ... a cobra Pansy Parkinson... aposto a varinha do Malfoy que só pode ser ela Mione!!! Cho era uma comensal e Tracey pode ser esnobe, mas não me parece muito “maligna” para isso!


Diz a Weasley entre dentes sem esconder o desgosto com o ultimo nome da sua lista. Hermione balançava positivamente a cabeça confirmando a lógica da ruivinha.


-Vamos com calma Gin... temos que confirmar as suspeitas antes de qualquer coisa... precisamos da sétima pessoa sã e salva para o vínculo ser concluído e temos pouquíssimo tempo para isso!


Explica Hermione com um suspiro pesado.


-De acordo com o Malfoy, Cho esta sob efeito de uma maldição e aquela marca em seu pulso pode ter sido forjada sobre a marca negra para nos despistar! Depois do que eu vi naquela escadaria... eu estou completamente de acordo com ele!


Começa a monitora fechando as mãos com força ao redor da sua varinha ao recordar todos os problemas que Cho tinha causado entre ela e Harry com essa mentira.


-Cho não tinha idéia do que estava fazendo quando se envolveu com Jason e Zabini...


Fechou os olhos com força, estava aliviada por finalmente provar a Harry que tinha razão, mas por outro lado saber que Cho havia mentindo apenas despertava mais inquietação em seu coração.


-Acha que... acha que o Zabini pode saber disso???


Questiona a Weasley preocupada, o jovem comensal da morte seria capaz de qualquer coisa para impressionar o senhor das trevas.


-Não sei... mas, por enquanto, Harry garantiu que Voldemort desconhece nosso vínculo!


Responde Hermione seriamente encostando novamente a cabeça contra o travesseiro e fitando o teto com o olhar distante.


-Não importa o quanto eu tente, a única resposta para o que aconteceu à Cho, Jason, Parkinson e Zabini é que mais pessoas sabiam sobre o que aconteceu na câmara secreta aquele dia e não somente uma como nós esperávamos!


Conclui Hermione com um tom de voz distante. Eliminando a corvinal como a sétima pessoa, deixava uma gama perigosa de lacunas abertas para quem mais poderia ter conhecimento do vínculo mágico entre eles. Afinal de ela foi capaz de se passar pela sétima pessoa, ela não o fez sozinha.


-Qualquer um poderia ter estado lá, todos os alunos estavam em Hogwarts aquele dia!


Responde Ginny impaciente.


-Mas quantos deles seriam capazes de usar isso para prejudicar o Harry?


Interrompe Hermione levantando uma sobrancelha em desafio.


-Com exceção de toda casa sonserina? Do professor Snape? De Jason Stuarts da Lufa-Lufa? De alguns corvinais amigos da Cho? Dos fanáticos puro-sangue da escola??? Ou pelos lufa-lufas obcecados pelo Diggory que ainda culpam o Harry pelo que aconteceu no torneio tribruxo???


Questiona Ginny freneticamente num sussurro angustiado enquanto contava nos dedos as possibilidades e em seguida, seu rosto perdendo toda a cor com o medo, Harry tinha mais inimigos dentro da escola do que fora dela. Se esse segredo caísse nas mãos dos comensais, logo Voldemort usaria isso para atingir Harry através de Hermione, seus amigos estariam condenados!!!


.............................McGonagall..............................


Draco seguiu pelas masmorras completamente transtornado derrubando implacavelmente todos em seu caminho, nem mesmo a doce Astoria, que sorridente surgiu na sua frente o convidando a acompanhá-la até o salão comunal sonserino, escapou de seu mal humor.


Teria que fugir de Hogwarts ao lado de um fugitivo de Azkaban responsável pela decadência do nome Black e para piorar tudo, teria como companhia o “gloriosamente estúpido” Harry Potter numa casa que provavelmente encontrava-se abandonada há mais de uma década.


Fechou os olhos com força e gemeu em frustração. Estava ferrado! Essa era a única coisa que lhe vinha à mente. Snape não poderia ter feito isso com ele, não poderia ter orquestrado tudo isso por suas costas acreditando que seguiria em frente como uma cãozinho obediente.


Estava na sonserina por alguma razão, dessa forma sua “aceitação” na sala do diretor teria conseqüências poderosas, não somente para ele... mas para toda a Ordem da Fênix. Chegando ao dormitório de monitor-chefe, o sonserino jogou-se na cama e permaneceu encarando o teto por longos minutos a fio.


Draco tinha seus próprios interesses e não abaixaria sua cabeça tão facilmente. Mas, seu padrinho jogou sujo, aproveitando-se da presença de Bill, Arthur e Molly Weasley para ameaçar seus planos de fuga com Ginevra.


O loiro fechou as mãos em punhos ferozmente, eles nunca aceitariam que um Malfoy estivesse com sua única filha, ela era preciosa demais para se perder ao lado de um “aspirantezinho a comensal” pensava o garoto amargamente. Apesar de toda teimosia e descaramento, a ruivinha ainda era um alvo fácil para os seguidores de Voldemort.


Mais uma vez o Malfoy se sentiu encurralado. Tudo o que fazia, tudo o que planejava, tudo o que pensava de uma forma ou de outra o levava à grifinória de cabelos vermelhos.


Não conseguiria abrir mão dela por nada que lhe pudesse ser oferecido, sua única chance de estar ao seu lado seria fugindo para longe, longe dos Malfoy, longe dos Weasley, longe de Hogwarts e de toda essa maldita guerra entre puro-sangues e nascidos-trouxa.


Tomou a varinha de Bellatrix em sua mão e a girou habilmente entre os dedos enquanto estreitava os olhos sem sua direção. Fora designado a colocá-la nas mãos de Dumbledore e tomar a varinha do diretor entregando-a ao próprio Voldemort para redimir seus erros perante o senhor das trevas.


Trincou os dentes com força, sabia que se o fizesse, o diretor enlouqueceria pela maldição colocada sobre a varinha negra. Cho Chang era a maior prova disso! Mas, algo não parecia encaixar nessa história.


Afinal qual motivo o senhor das trevas teria para desejar a varinha do velho diretor? Essa dúvida só poderia ser respondida após cumprir sua missão, algo que recusava-se a fazer. Daria um jeito de evitar Lúcius e agora com Zabini, Nott e Crabbe fora de vista não teria tantas dificuldades para isso.


Seus pensamentos foram interrompidos por um chamado altivo do outro lado da gárgula que dava para seu dormitório privado de monitor-chefe. A contra gosto, Draco levantou-se, tendo o cuidado de guardar a varinha no bolso da calça antes de encarar um par de olhos azuis gelados em sua direção.


-Precisamos conversar Malfoy!


Exige a garota de cabelos longos e dourados e braços firmemente cruzados.


-O que temos a falar Greengrass?


Questiona o sonserino levantando curiosamente uma sobrancelha para a rainha de gelo. Não era comum Daphne Greengrass “conversar” com qualquer, orgulhosa como era, julgava que poucos eram dignos de sua atenção a não ser que houvesse algum interesse da mesma em jogo.


-Sei de toda a história do vínculo que a Granger fez para proteger o Potter... e eu posso saber quem é a sétima pessoa envolvida nisso tudo!


Responde indiferente a loira deixando Draco em choque com suas palavras.


............................Sprout...........................


-Ginny, por favor, mantenha a calma!!!


Alerta Hermione severamente.


-Em primeiro lugar mesmo que muitos suspeitos estivessem no castelo, poucos sabiam como entrar na câmara com exceção de poucos sonserinos o que nos leva de volta à Blaise Zabini, Pansy Parkinson e possivelmente Tracey Davies!


Explica pacientemente a morena ganhando a atenção da ruivinha.


-Mione não tem como ser a Tracey... já disse que só pode ser a Parkinson!!!


Diz a Weasley entre dentes recebendo um olhar cético de Hermione.


-Não pode julgar os outros baseado numa crise de ciúmes Ginny!


Repreende Hermione fazendo a Weasley ampliar os olhos em indignação.


-Mione como ousa??? Eu não tenho ciúmes da Parkinson!!!


Rebate febrilmente a ruiva ficando mais vermelha que seus cabelos mas, empinando o nariz numa imitação perfeita do Malfoy.


-Não mesmo?


Provoca Hermione levando Ginny a estreitar perigosamente os olhos.


-Isso vem da garota que morre de ciúmes da Cho!


Rebate a ruiva cruzando os braços numa pose triunfante ao perceber o choque estampado no rosto de Hermione.


-Eu não estava confundindo as coisas como você!!! Apesar de tudo que estava acontecendo entre mim e o Harry eu ainda estava buscando as respostas incansavelmente para provar a verdade!!!


Acusa Hermione ficando tão rubra quanto à amiga.


-Tudo beeeeeeemmm!!!


Responde Ginny dando-se por vencida, Hermione era cabeça dura demais para confessar que morria de ciúmes quando Harry defendia a Cho.


-Voltando ao que é importante...


Começa Hermione estreitando os olhos novamente.


-Tracey alega ter visto Jason levando a Luna “ruiva” para a floresta proibida e se feriu ao tentar ajudá-la!


Explica Hermione seriamente.


-Ela não tinha motivos para ajudá-la, especialmente se a confundiu comigo que sou da grifinória!


Conclui Ginny com os olhos ampliados em choque.


-Exatamente, mas por outro lado... Pansy conseguiu encontrar o Rony e o enviou para a sala precisa quando foi interceptado por Cho!


Continuava Hermione para a ruivinha que agora estava mais confusa ainda.


-Ginny... madame Pomfrey garantiu que não chegou a mencionar o nome da Luna aqui na enfermaria e sem mais nem menos o Rony acorda enfurecido por termos deixado a Luna ir com Jason...


-Mas... Pansy está desacordada... estão tentando contatos para enviá-la para St. Mungus...


Interrompe a ruiva novamente levando uma das mãos à boca em choque.


-Exatamente... só uma pessoa poderia ter feito isso...


Diz Hermione seriamente.


-Tracey era a única em condições de fazer algo assim!


Conclui boquiaberta a Weasley.


............................Dumbledore..............................


-Vocês estão bem? Parecem... estranhos...


Questiona suavemente Luna ainda ao lado de Jason que agonizava dolorosamente sob seus pés. O pobre lufa-lufa resistia inutilmente à mutação em seu corpo, a respiração irregular e os músculos do seu corpo rasgando sua pele e seus olhos ardendo como se jogassem alguma poção escaldantes sobre eles.


-Meu...


Começou “Ginny”.


-Mérlin!!!


Completou “Colin”. Antes de correrem ambos em direção à Luna a prendendo num duplo abraço esmagador por ambos os gêmeos “polissucados” Weasley.


-Luninhaaa que bom que está viva!!


Comemorou “Ginny”.


-Eu sabia que nossas poções ajudariam em algum momento!!!


Comemorou “Colin”. Luna apenas sorriu fracamente para os Weasley, sabia que somente os gêmeos reagiriam dessa forma ao encontrá-la, estava feliz por ter pessoas conhecidas por perto, dessa forma ajudar Jason e escapar da floresta antes que chegassem os comensais seria uma realidade e não apenas um plano.


-Estávamos preocupados com você mocinha!!!


Repreende “Ginny” que a corvinal logo identificou como George pelo seu timbre animado de voz e o jeito como agitava a varinha enquanto falava ao contrário de Fred que tinha um tom de voz mais forte apesar do jeito brincalhão... as vezes ser observadora a ajudava a desvendar esses pequeninos detalhes.


-Faz idéia do trabalho que nos deu para te encontrar?


Insiste “Colin” com um olhar a lá McGonagall, a corvinal não consegue segurar um sorriso completo dessa vez, os gêmeos Weasley tinham o dom de levar uma luz revigorante por onde quer que fossem e Luna os admirava muito por isso.


-Você usa a poção para se passar pela Ginny, deixa a Mione para trás, encara um lobisomem, desaparece por uma noite inteira na floresta proibida e agora está sorrindo sã e salva!!!


Anuncia “Ginny” com reverência. Nem mesmo os aclamados gêmeos Weasley conseguiriam tal façanha e ambos eram grifinórios... a frágil e sonhadora Luna, além de tudo era uma corvinal rejeitada por seus próprios colegas de casa, não imaginariam nunca que era capaz de fazer tudo o que fez por Rony e Ginny.


-Luninha... você é realmente digna de ser uma Weasley!!!


Completa “Colin” com os olhos marejados de orgulho e satisfação, mas a comemoração do trio é bruscamente interrompida por um grunhido selvagem logo atrás de Luna. Rapidamente os gêmeos empurraram Luna para trás e levantavam suas varinhas em direção a um lobisomem de olhos azuis.


-Jason...


Um murmuro perplexo de Luna foi ouvido poucos instantes do lufa-lufa avançar sobre o trio com uma sede assassina.


-Estupefaça!!!


Gritou “Colin” atacando o lobisomem, mas Jason deu um salto surpreendente indo parar atrás dos gêmeos, em frente à Luna, enquanto o feitiço estuporante acertou uma arvora a poucos metros do trio. Luna ofegou quando Jason, transformado agora avançou ferozmente em sua direção.


-Protego!


Bradaram os gêmeos ao mesmo tempo reforçando a aparição de um escudo entre Luna e o lobisomem  segundos antes das garras mortais da criatura alcançassem a corvinal que impressionada caiu de costas no chão machucando o braço esquerdo na queda brusca.


-Fred temos as bombas de fumaça?


Grita “Ginny” para o irmão e no instante seguinte, “Colin” arranca da mochila um conjunto de esferas negras e as atira na direção do lobisomem que as dilacerava velozmente com suas garras... erra fatal, as bombas explodiram com um barulho ensurdecedor liberando uma cortina de fumaça colorida com um forte odor de éter que atordoou momentaneamente Jason.


Aproveitando a chance, “Ginny” agarrou o pulso direito de Luna  e “Colin” o pulso esquerdo e ambos começaram uma corrida desesperada pelo meio da floresta proibida.


-Não podemos deixá-lo!


Insistia Luna ainda sem fôlego enquanto corriam.


-Luninha não podemos trazer um lobisomem com a gente para Hogwarts!!!


Começa “Colin” acenando com a varinha no ar limpando o caminho a frente deles.


-Por que raios quer levar um comensal para a escola?


Questiona “Ginny” incrédulamente.


-Aquele não é Greyback!


Diz a corvinal, mas antes que dissesse qualquer outra coisa tem seu corpo jogado ao chão por “Ginny” enquanto “Colin” é jogado para longe ao ter o corpo acertado por um tronco de arvore arremessado pelo lobisomem furioso.


-FRED!!!


Gritou “Ginny” ainda no chão ao lado de Luna que sentiu o corpo inteiro estremecer com a imagem do “Colin” caída ao chão sendo esmagada pelo tronco.


-Ele precisa de ajuda!!!


Desespera-se Luna, mas Jason se aproximava rapidamente.


-Maldição!!!


Pragueja George levantando-se e convocando a varinha do irmão e logo em seguida entregando-a para Luna.


-Tire o Fred daqui e fuja com ele sem olhar para trás! Eu vou cuidar do lobisomem!


Alertava “Ginny” antes de mirar para o lobisomem com determinação.


-DIFFINDO!!!


Bradou lançando o feitiço cortante em direção à Jason e com isso perfurando gravemente parte do seu peito até o pescoço. A imagem do sangue do lobisomem e seus grunhidos desesperados de dor atingiram Luna como um soco na boca do estômago.  Mas a corvinal não podia deixar Fred para trás agora.


Correndo em direção ao outro gêmeo que agora mantinha a aparência de seu amigo Colin Creevey, Luna concentrou-se para conseguir usar a varinha do Weasley, era diferente, sua magia parecia estar derrubando blocos e mais blocos contínuos para conseguir se libertar naquela varinha.


-Evanesco!


Gritou para o tronco que esmagava o Weasley e em segundos desapareceu revelando um seriamente ferido “Colin”. Mordendo o lábio inferior com força a corvinal ajoelhou-se ao seu lado.


-Verificatiens Corpus!!!


Começou trêmula lançando um encanto para identificar ferimentos graves e sentiu o coração apertar com o numero de costelas fraturadas que encontrou, além dos ferimentos causados pelo impacto.


-Figere Epskey!


Começava a garota com os poucos encantos de cura que conhecia, mas o gemidos de dor do Weasley só pioravam, consertar ossos de forma tão arcaica era inquestionavelmente doloroso especialmente quando Luna não possuía o controle do fluxo mágico que passava pela varinha, sabia que Fred estava sofrendo, mas era a única forma de salvá-lo.


A poucos metros da dupla, “Ginny” enfrentava o lobisomem e esforçava-se para afastá-lo de Luna e Fred enquanto havia tempo.


-Obscuro!


George lançou o feitiço, mas dessa vez o lobisomem o acertou primeiro jogando uma rocha em sua direção amparando o feitiço, por pouco George não conseguira escapar da rocha que perfurou uma arvore atrás de si.


-STLOPPUS!!!


Gritou George acertando a perna do lobisomem e em seguida inúmeras bolhas vermelhas queimavam a pele peluda da criatura que urrava de dor, cada uma das bolhas inchadas estouravam liberando pus ácido altamente corrosivo.


...........................Severus Snape...............................


Harry seguia a passos apressados em direção a enfermaria, seu semblante tranqüilo agora revelava uma expressão sombria e preocupada, especialmente depois que sentiu a moeda encantada por Hermione esquentar como prova de que os gêmeos encontraram alguma pista sobre Luna.


Estava segurando-se para não ir atrás de Rony, Neville e dos gêmeos na Floresta Proibida, mas seus passos dentro e fora de Hogwarts estavam sendo vigiados de perto pelos membros da Ordem, ou seja, se Harry Potter se esgueirasse furtivamente em direção à floresta colocaria o plano de resgate de Luna por água abaixo.


Tonks, Moody, Bill e Remus estavam cercando cada uma das entradas e passagens secretas para o castelo, McGonagall instruía os chefes das casas para tranqüilizarem os alunos, Dumbledore não dera notícias até o momento e pelo que soube por Arthur Weasley, o ministério queria proibir os trouxas de virem ao mundo mágico “alegando” que estariam mais protegidos em suas casas longe da ameaça de Voldemort. Para completar o quadro de problemas, teria que abandonar Hogwarts com Sírius e com Malfoy para manter seus colegas em segurança.


A sombra de Voldemort como sempre perseguindo Harry por todos os lados, o Profeta Diário chegava todas as manhãs com listas extensas das vítimas do bruxo das trevas, nascidos-trouxa estavam sendo caçados por toda a Grã-Bretanha, Bellatrix livre de Azkaban e espalhando sua insanidade pela comunidade mágica... tinha como ficar pior???


Sua cabeça estava um caos, uma dor lacerante em sua cicatriz e o coração acelerado em sua corrida para a ala hospitalar do castelo. Havia muito a ser feito e a idéia de passar um tempo longe de Hermione era quase insuportável, mesmo que fosse por poucos dias, ainda faltavam encontrar as demais horcruxes, e o treinamento de combate que teria com Alastor Moody no Largo Grimaldi.


Em nome de Merlin eram coisas demais acontecendo ao mesmo tempo!


 -Potter!


Uma voz persistente cruzou o corredor o fazendo paralisar no meio do caminho.


-O que quer Malfoy?


Pergunta Harry entre dentes, sem voltar-se para o sonserino.


-Te apresentar a sétima pessoa!


Responde secamente o loiro finalmente ganhando a completa atenção do grifinório que o encarava estático, mas para sua surpresa, Draco não estava sozinho, ao seu lado Daphne Greengrass o lançava um olhar frio e superior.


.....................Remus Lupin.......................


Rony e Neville encaravam a estranha ave colorida que permanecia num vôo circular ao redor de suas cabeças.


-O que diabos esse pássaro está fazendo? Onde estão Ginny e Creevey???


Questiona o ruivo furiosamente ao colega que apenas dá de ombros sentindo-se mais confuso do que nunca.


-Eu avisei para ficarem por perto!


Acusa o Weasley lançando um olhar furioso ao Longbottom.


-A culpa não foi minha!


Defende-se Neville estreitando os olhos em direção ao Rony.


-Você ficou para trás, deveria ter ficado de olho neles!


Esbraveja Rony.


-Foi VOCÊ que nos ignorou e seguiu em frente sozinho!


Rebate Neville impaciente.


-Eu estava procurando a Luna!


Gritava o ruivo.


-Nós também estávamos!


Responde Neville no mesmo tom surpreendendo Ron.


-Você não é o único preocupado com ela!


O Longbottom gritava ficando tão vermelho quanto o Weasley.


-MAS, EU SOU O NAMORADO DELA!!!


Responde furiosamente o Weasley segurando o colega pela camisa pronto para uma briga quando um grasnar irritado chamou a atenção dos dois para Pan que agora acabara de desaparecer com um som de “Crack” sob suas cabeças.


-O que diabos esse pássaro fez?


Questiona perplexo Neville enquanto olhava em volta estupefato, a diferença era sutil, mas para um especialista em plantes e herbologia, o Longbottom sabia muito bem que estavam longe de sua antiga localização. Ao seu lado, Rony soltou suas vestes e escancarava a boca sem palavras, os olhos azuis percorrendo cada perímetro desesperadamente.


-Ele nos aparatou!


Responde o ruivo retomando o controle das palavras, mas ainda incrédulo com o pequeno pássaro colorido que conseguiu aparatar apesar das alas anti-aparatação nos terrenos da escola.


-Ele não...


As palavras de Neville foram abruptamente interrompidas por um rugido animalesco seguido por uma série de rochas e galhos sendo arremeçados em sua direção. A dupla de grifinórios só teve tempo para se jogar ao chão cobrindo suas cabeças quando o lobisomem os atacava ferozmente.


-Maldição! Aquele é Greyback?


Pergunta Neville num grito estrangulado enquanto tentava lançar um protego com a  sua varinha, mas a manga de suas vestes ficaram presas numa das raízes salientes ao seu lado e nenhum feitiço alcançava mais do que dez centímetros do chão.


-PROTEGO MAXIMA!!!


Bradou o Weasley conseguindo levantar um escudo poderoso que recebeu num impacto surpreendente cada uma das rochas. Aproveitando a chance, Rony correu até Neville o ajudando a soltar-se rapidamente com um “diffindo” a contra gosto do Longbottom cortou sua capa o permitindo se libertar das raízes.


Maus um rosnado animalesco ecoou pelas sombras assustando os dois e no segundo seguinte ambos usavam uma arvore frondosa como escudo enquanto tentavam pensar em como deter o lobisomem.


-O que fazemos agora?


Questiona Neville alarmado.


-Não sei, viu algum sinal da Luna com ele?


Pergunta Rony ofegante.


-Não consegui ver nada além das pedras no nosso caminho!!!


Responde nervosamente Neville antes de fechar os olhos e respirar fundo numa tentativa de recuperar-se do susto.


-Temos que sair daqui!


Alerta Ron puxando Neville com ele.


-Ficou louco? Ele vai nos ver!!!


Desespera-se o Longbottom.


-É um lobisomem, ele vai seguir nosso cheiro de qualquer jeito!


Rebate o Weasley entre dentes.


-Mas temos que despistá-los!


Interfere Neville com determinação recordando do que Hermione lhe falara sobre a fuga com Harry enquanto o professor Lupin estava transformado.


-E como você espera fazer isso?


Desafia Rony perdendo a paciência a única coisa em sua mente era encontrar Luna o mais rápido possível ignorando qualquer risco ou obstáculo no caminho.


-Simples!


Rebate o Longbottom apontando a varinha para o lado oposto da floresta e murmurando:


-Despertus Lupinus!


No instante seguinte um raio amarelo deixou a varinha como uma flecha até acertar uma arvore distante e assombrosamente a arvore balançava ao vento, tranquilamente, no entanto, emitindo uivos contínuos a cada novo movimento ou farfalhar de suas folhas.


-Agora podemos procurar a Luna!


Anuncia Neville orgulhoso pelo sucesso do seu feitiço deixando Rony impressionado e ao mesmo tempo grato por ter levado o colega consigo nessa busca.


.....................//.......................




WOW pessoalll duas semanas sem notícias e sem post T_T estou em dívida com vocês, é sério!!! Mas estou com allguns probleminhas pessoais que estão me impedindo de entrar na F&B com muita freqüência então peço a compreensão de vocês pela demora, mas a minha promessa ainda está de pé, não vou abandonar a fic U_U nunca nunkinha mesmo!!! Palavra de honra, voto perpétuo!!!


Até agora Hermione está tentando convencer a Ginny que a sétima pessoa pode ser Tracey, mas a ruiva insiste que é a Parkinson, Harry e Draco se mostrando insatisfeitos por serem obrigados a deixar a escola, os gêmeos tentando salvar a Luna do Jason e Pan perdendo a paciência com Rony e Neville e os mandando direto para o fogo cruzado para enfrentar o lobisomem!!! UFA!!! Hauhauahuahuahuahuah tentei resumir ao máximo até agora ;D Próximo capítulo teremos grandes surpresas, mais romanceeeee <3, finalmente a sétima pessoa será revelada, a Luna será resgatada e Harry deixa Hogwarts e Hermione para trás >.< 


Coveiro-senseeeeeeeeeiiiii @.@ Seu super comentário me deixou ultra mega Power feliz \o/ é bom saber que a minha fic não tá perdendo a “qualidade” já que estamos avançando para completar quarenta capítulos (geralmente fics extensas assim tornam-se cansativas e chatas/medo mode on) hauhuahauahuahu tenho planos para concluir a fic antes de completar 50 capítulos acho que será a minha fic mais longa de todos os tempos *-* espero que tenha gostado do capítulo, tá curtinho eu sei mas a continuação é mais completa eu garanto XD pleaseeee comentaaaaaa!!!


Rosana Franco, Shell Weasley, Alylyzinha... onde estão vocês meninas????


Beijinhuxxx


=****


 




CTRL + Q to Enable/Disable GoPhoto.it


Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Coveiro em 12/11/2012

Muito louco esse capitulo.

Rony e Neville na mira de um lobisomen. E o Longbotton provando porque é um grifinorio.

Harry deixar a Mione é injusto. Não sei se quero ler isso.

Gina e Mione conversando sobre as crises de ciumes de cada uma com seus namorados foi bem engraçado. Mas quando essa ruiva coloca uma coisa na cabeça não ha quem tire.

Draco descobrindo a setima pessoa. Louco pra saber que é.

Cho realmente só enche o saco da galera.

Ficar em Hogwarts é mais perigoso pro Harry do deixa-la. Essa é dura. La é o lar dele. Pra onde ele vai? Por que a Mione não pode ir?

Espero ansioso pelo proximo...

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.