FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

6. Capítulo 06


Fic: O Grande Poder de Harry Potter


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

N/A: Como prometi aí está o outro capítulo.


Na parte da conversa entre o Harry e a Hermione, tentem ler ouvindo a música da Ana Carolina e seu Jorge é isso aí, sei q a letra não tem muito a ver coma fic mais é romântica e eu estava ouvindo ela quando me inspirei a escrever essa parte.




Capítulo 06


Depois da conversa com Hagrid, Harry ficou mais um pouco sentado na beira do lago; em sua mente passavam as cenas da morte de Sirius e a conversa com Dumbledore. Lembrou-se também da oferta que o diretor lhe fez dias antes e resolveu aceitá-la, visto que decidira continuar a se afastar dos amigos, aquele quarto seria ideal para evitar perguntas sobre o que realmente aconteceu.


Antes de ir para seu quarto, Harry foi ao corujal para enviar uma mensagem aos amigos que não se preocupassem, pois ele ficaria bem e precisava de um tempo só.


Rony, Hermione e Gina ficaram chateados com a atitude do garoto.


-Ficar sozinho?- Reclamava Rony -Como se ele já não estivesse fazendo isso.


Enquanto Harry refletia sobre os últimos acontecimentos, em outro lugar do castelo Remo Lupin e Alvo Dumbledore conversavam sobre algo preocupante.


-Professor, isso é muito sério. Um espião dentro da ordem?- Disse Lupin.


-Sim, meu amigo, e temo pelos nossos planos. Temos que agir rápido e descobrir quem é essa pessoa, enquanto isso esse assunto ficará apenas entre nós.


-Claro!- respondeu Lupin. –Mas Dumbledore, ainda existe algo que me preocupa: esse tipo de magia que Harry vem despertando é um nível muito avançado; nem o Thiago, que dessa linhagem era um dos mais fortes tinha uma áurea tão poderosa.


-Existe uma razão para isso, que você também sabe qual é. Mas Harry deve aprender a controlar esse poder, se não poderá ser desastroso. Não podemos deixar que o ódio se apodere do coração dele, nesse momento em que está vulnerável, senão teremos um adversário mais perigoso que Voldemort.- Dizia Dumbledore.


Lupin ficou um tempo pensativo e temendo pelo filho de seu melhor amigo, quando dirigiu novamente a palavra a Dumbledore.


-Mas então ele é mesmo um...


-Sim meu caro, e quando aprender a controlar seu poder será o maior deles. Você mesmo já reparou na áurea que emanou dele no salão principal.- um leve sorriso passou pelo rosto de Dumbledore.


-Certamente, dizia Lupin, mas nunca se ouviu falar de algo assim desde os tempos de...-Nesse momento Lupin para de falar e olha para Dumbledore, agora seus pensamentos estavam se encaixando, e sorriu.


-Isso mesmo meu caro, é exatamente isto que você pensou, e este é mais um motivo para descobrirmos logo quem é o espião de Voldemort, pois esta informação jamais poderá chegar até ele.


-Mas você tem alguma suspeita e uma idéia de como descobriremos não é?-Perguntou Lupin.


-Tenho, mas vamos precisar da ajuda do Harry. Vai ser muito arriscado, mas iremos prepará-lo pra isso.


Enquanto Lupin e Dumbledore terminavam de conversar, em seu quarto Harry verificava o número de pessoas que se inscreveram para os testes de quadribol que seriam no outro dia, ao terminar foi descansar um pouco ficando o resto do dia ali, olhando alguns objetos e alguns livros, mas um em especial lhe chamou atenção.


"Tenho que mostrar este ao Lupin" pensou.


Não saiu do quarto nem para as refeições, e por isso Harry Potter se tornava assunto em Hogwarts, pois os boatos de que o garoto esteve na ala hospitalar se espalhou e aumentou quando ele não foi visto por ninguém durante o dia. Alguns até diziam que ele estava morrendo e por isso tinha sido transferido para o hospital dos bruxos. Os amigos nem queriam imaginar qual seria a reação de Harry quando soubesse o que andavam falando dele.


Hermione estava bastante curiosa com o fato de Harry estar fazendo magias involuntárias e foi pesquisar algo na biblioteca que pudesse ajudar o amigo. Estava voltando de lá quando viu algo que fez seu coração acelerar e um nó aparecer em sua garganta.


Pouco mais a frente estava Rony literalmente enroscado com ninguém menos que Luna Levgood. Ela não podia acreditar. Que outras garotas andavam se oferecendo para o ruivo ela já sabia, mas Luna? Como será que ele a havia notado, sendo o ruivo tão lerdo para esse tipo de coisa.


Um milhão de sentimentos passou pelo coração da garota mais inteligente de Hogwarts, do ciúme à decepção. Sua raiva foi tamanha que ao passar pelo casal não hesitou em lançar um feitiço não-verbal em Rony que de ruivo passou a ter os cabelos extremamente verdes, depois disso a garota saiu correndo para o salão comunal.


Gina estava sentada no salão comunal perto da lareira conversando com algumas amigas quando uma Hermione completamente descomposta subiu como uma bala para o dormitório feminino. Ficou preocupada, pois jamais tinha visto a amiga neste estado e foi ver o que aconteceu.


Ao chegar no quarto de Mione, encontrou a garota deitada em sua cama chorando e resmungando algumas palavras que ela não conseguia entender.


-Mione, o que aconteceu? Perguntou, foi algo que aquele trasgo do Ronald fez com você?


-Não é nada, Gi.- respondeu Mione.


-HERMIONE GRANGER, NÃO MINTA PRA MIM! -Disse a ruiva num tom ameaçador, mas que logo se transformou em terno e doce, lembrando muito a Srª Weasley. –Somos amigas Mi, confie em mim.


Hermione respirou fundo e começou a contar para Gina tudo o que aconteceu. –Ai, Gi, eu fiquei com tanta raiva que deixei seu irmão de cabelo verde.


Gina não agüentou e soltou uma risada.


-Qual é a graça, Gina? -Perguntou Mione, achando que a garota estava rindo dela.


-O Rony deve ter ficado muito engraçado.- respondeu.


Nesse momento até Mione não conseguiu segurar o riso, mas logo disse a Gina que ele estava tão "concentrado" que nem reparou que tinha pessoas passando.


-Sabe, Mi, não consigo entender porque o Rony fez isso, quero dizer, não é segredo pra ninguém que vocês se amam, mas são tão cabeças-duras que não admitem e, sinceramente, ele nunca notou a Luna e vai acabar magoando ela.


-Que isso, Gina, de onde você tirou a idéia que eu gosto do seu irmão? -Falava Mione.


-Além de estar escrito na sua testa, posso te dar no mínimo mais três motivos: Primeiro:vocês não param de brigar, segundo Rony morre de ciúmes de Victor Krum e terceiro se você não gostasse dele, não estaria aí desse jeito.


Esta foi à primeira vez que Hermione Granger ficou sem resposta, ficou ali parada encarando Gina que apenas sorriu e disse:


-Tome um banho, Mi, e descanse, vou procurar uma pessoa que ficou de me ajudar, mas acho que se esqueceu.


Hermione ficou imaginando quem Gina iria procurar e pra que, mas resolveu deixar pra lá e depois conversaria com ela.


Gina Weasley saiu do dormitório feminino com a conversa que acabara de ter com Hermione ainda em sua mente, decidiu procurar imediatamente por Harry, pois em sua mente tudo isso era culpa dele que estava sendo bastante egoísta, mas na realidade o que a caçula dos Weasley realmente queria era estar perto daquele moreno de olhos extremamente verdes, não entendia o motivo, mas sentia que ele precisava dela.


Gina apenas não queria acreditar que um sentimento a pouco adormecido, estava acordando com uma força ainda maior, mas a ruiva tinha medo de estar confundindo sentimento de amizade e admiração com amor, já que agora ela e Harry estavam bem mais próximos e se tornando grandes amigos.


Ainda não conseguia acreditar... Rony e Luna juntos? Mas sua dúvida esvaiu-se quando encontrou o casal, que estavam "tirando o atraso", mas não pode deixar de rir quando viu a cor dos cabelos do irmão.


- "Espero que a Mione Nunca fique com raiva de mim", pensou.


Ao passar por Rony e Luna, não deixou escapar a chance de chatear o irmão e disse:


-Bonitos cabelos, Ronald, mas não combina com o "jeito Weasley de ser". E antes que você diga alguma coisa, infelizmente não fui eu que fiz isso com você.


Após dizer estas palavras Gina seguiu seu caminho, deixando um Rony intrigado para trás, mas não se conteve quando ouviu um grito do irmão, certamente ao perceber a nova cor de seus cabelos e Luna chamá-lo de "meu limãozinho".


HP & GW


Gina percorreu boa parte do castelo procurando pelo menino-que-sobreviveu e, se o encontrasse, tentaria fazê-lo acordar. Passado um bom tempo, resolveu voltar pra torre da Grifinória, pois no outro dia aconteceriam os testes para o time e aí ela teria uma grande conversa com o moreno.


O domingo amanheceu com ótimas condições para o quadribol, Harry se levantou com os primeiros rios de sol, colocou seu uniforme foi ao dormitório da Grifinória agradecendo a Merlim por não encontrar ninguém no caminho, pegou sua firebolt e foi para o campo. Ao chegar no centro do campo, montou em sua vassoura deu um impulso e no segundo seguinte estava sentindo a maravilhosa sensação do vento em seu rosto.


Ao descer organizou as coisas para o teste e decidiu que primeiro seriam os candidatos a batedores e depois os artilheiros e... Seu estômago despencou ao se lembrar que a ruiva dos seus sonhos faria o teste.


Mas essa sensação não pode durar muito porque viu algo que o fez parecer petrificado, Rony estava vindo em direção abraçado com Luna Levgood. Os dois formavam uma combinação Luna com os cabelos extremamente loiros e os cabelos de Rony verdes. Harry não conseguia acreditar... E Mione? O que teria acontecido?


-E aí cara, precisa de ajuda? -Disse o "ex-ruivo"


-Obrigado Rony, mas já está tudo pronto. E a propósito, belo cabelo. Você e a Luna estão fazendo uma homenagem à bandeira do Brasil?


-HÁ,HÁ,HÁ,HA, ser engraçado nunca foi o seu porte, Harry Potter!


-Calma, Weasley, não precisa ficar nervoso. -Disse Harry.


-Deixa pra lá, limãozinho, vou te esperar nas arquibancadas. -Disse Luna, sonhadora como sempre.


-Limãozinho? Como isso aconteceu Rony? -Perguntou o moreno, não contendo o riso.


-Em relação a Luna, depois conversamos. Já o cabelo, não sei como ficou assim! A Gina disse que não foi ela. -Dizia Rony.


Aos poucos os candidatos foram chegando e quando Harry viu uma linda ruiva se aproximando, não se conteve e foi até ela, que também vinha na direção do garoto. Por alguns instantes esqueceu de tudo o que dissera a si mesmo sobre se afastar dos amigos e de Gina.


-Preciso falar com você! -Disseram juntos.


Ambos riram, mas logo o rosto da ruiva se transformou ficando mais sério. Mas foi nosso moreno que começou a falar.


-Como está a Mione, Gi?


-Agora você se interessa pelo que acontece com os seus amigos, Potter? Depois dos testes teremos uma longa conversa, mas ela já está melhor. -Disse Gina e saiu deixando um moreno muito triste pra trás.


Para Harry foi um momento muito doloroso quando sua amada o chamou apenas de Potter. "Ela nunca me chamou assim" pensou. Além disso, seus melhores amigos estavam separados, pois o moreno os conhecia muito bem par saber que Hermione não estava falando com Rony e provavelmente era ela a responsável pela nova cor dos cabelos do "ex-ruivo". Afastou esses pensamentos um instante de sua mente e foi dar inicio aos testes.


-Começaremos com os candidatos a artilheiros. Dividam-se em grupos de três e vamos começar.


Depois de quase três horas, nosso capitão havia escolhido seus artilheiros que por sinal eram muito bons. O melhor deles sem dúvida foi Gina Weasley que marcou mais de quinze gols. Os outros artilheiros eram uma quartanista chamada Roberta Robins e Simas Finnegan seu colega de quarto.


-Candidatos a batedores, por favor! -Disse o capitão.


Os testes para batedores embora tivesse sido mais rápido que os artilheiros, demorou um pouco mais do que Harry gostaria. Ele sempre soube que achar talentos iguais a Fred e Jorge seria praticamente impossível, mas já estava perdendo a paciência quando os irmãos Crevey lhe chamaram a atenção.-Perfeito, pensou, só precisam de um pouco mais de treino.


Harry anunciou os selecionados, deu parabéns à nova equipe da grifinória e marcou um primeiro treino para quinta-feira e dispensou o time.


Estava cansado e com muita fome, quando saindo do vestiário uma voz conhecida o fez parar.


-Não foi tão fácil assim, né?


-É, Gi, não pensei que fosse ter tanto trabalho para montar o time.-respondeu Harry. –Vamos almoçar?


-Esqueceu da nossa conversa, capitão?


-Não pode ser depois do almoço, Gi? Eu nem tomei café hoje e tô morrendo de fome.


-Você até parece o Rony falando!- Disse a ruiva dando um pequeno sorriso. – Não, Harry, você não vai fugir desta conversa.


-Tá bem! -Disse Harry se dando por vencido.- Vamos até o estádio.


Quando chegaram sentaram-se na grama um de frente para o outro então Gina começou a falar.


-Harry, por favor, apenas me escute. Eu sei que você está se escondendo de nós e que deve ser algo muito sério, mas acho que você não confia na gente. Estamos preocupados com você, que tem fugido de nós, fazendo coisas escondido, vai parar na ala hospitalar e quando sai manda uma mensagem dizendo que precisa ficar sozinho?


Harry apenas olhava para grama, que parecia estar mais verde do que o normal. Sabia que teria que enfrentar esse tipo de conversa, só não esperava que fosse tão rápido.


-Seus amigos estão sofrendo, veja o que está acontecendo com o Rony e a Mione. Eles se amam e agora estão separados, você sempre foi o equilíbrio entre eles, nunca deixando Rony fazer besteiras como essa de ficar com a Luna.


Gina estava mais vermelha do que seus cabelos, e enquanto falava com o moreno que não se defendia, isso a irritava ainda mais, pois mesmo tendo pedido pra ele só escutar ela esperava alguma reação. As essa altura ambos já estavam de pé.


-Para de pensar só em você e comece a pensar nos que estão a sua volta. Deixa e ser egoísta. ACORDA POTTER! -Gritou.


-Você não percebe que é no bem de vocês que estou pensando?


-Como? Fugindo de nós? Nos deixando de lado? CAI NA REAL, POTTER!


Aquilo foi demais para o moreno, era a terceira vez naquele dia que ela o chamava de Potter. A única coisa que conseguiu dizer antes de sair foi:


-Desculpe!


E saiu em direção ao salão principal para o almoço. Chegou a pensar em ir para o seu quarto, mas decidiu almoçar seu estômago já estava reclamando pela falta de comida há algum tempo.


A ruiva ficou imaginando se teria sido dura demais com o garoto, pois podia sentir o quão triste ele estava. Chegou a pensar que ele não falaria mais com ela, porém a voz de sua consciência lhe dizia que ele mereceu ouvir tudo aquilo. Se alguém passasse por ali veria a tensão magia que saia dos dois.


HP & GW


Harry chegou ao salão principal e a maioria já tinha terminado o almoço. Procurou por Rony, mas este, estava na mesa da corvinal com Luna e resolveu não interferir. Procurou então por Hermione e esta se encontrava no fim da mesa olhando para o prato com uma tristeza aparente.


-Oi, Mi! -Disse Harry colocando a mão sobre os ombros da amiga. –Adorei o que você fez com os cabelos do Rony.


-Eu não fiz nada, Harry. Como você está? Porque sumiu daquele jeito?- Perguntou a amiga.


-Você não me engana, Hermione, sei que foi você. Eu estou bem, mas quem parece não estar é você! Quer conversar sobre isso? -Perguntou.


Hermione apenas sorriu, pela afirmação do amigo e logo respondeu:


-Não Harry, já me recuperei do susto. Agora quanto aos cabelos do Ronald, você está certo fui eu sim, fiquei com tanta raiva que não consegui me mudando de assunto, o Srº vai me contar onde esteve todos esses dias e porque está se afastando de nós? -Perguntou Mione.


Harry encarou a amiga com ternura, e percebeu que não era justo se afastar deles que eram sua família e Mione que era como sua irmã estava sofrendo e ele precisava ajudar.


-Prometo que outra hora eu te conto, Mi, mas tenha certeza que não vou mais me afastar de vocês.


A amiga deu um enorme sorriso ao garoto e ali ficaram conversando enquanto almoçavam e ao terminarem foram dar uma volta perto do lago, onde Harry viu Gina e Dino namorando e logo ficando com um ar triste, o que não passou despercebido por Hermione, e por mais que tentasse Harry não conseguia parar de olhar para aquela ruiva.


-Você está gostando mesmo da Gina, não é Harry? -Perguntou a garota com um sorriso nos lábios.


-Ficou maluca Mione? De onde você tirou essa ideia? -Perguntou o moreno.


-Venho desconfiando disso desde as nossas férias, os olhares que vocês trocavam, como estavam cada vez mais juntos, sua reação no expresso de Hogwarts quando ela não estava perto, seu isolamento e por fim seu desentendimento com Dino no salão principal. -Disse Mione.


Harry olhava para a amiga com a boca aberta. Teria ele dado tantos sinais assim? Ou será que apenas Mione tinha reparado?


-Me dê apenas um argumento.- continuou a garota- Que prove que você não está caidinho por Gina Weasley.


Harry respirou fundo e olhando mais uma vez na direção de sua amada respondeu para Mione, sem tirar os olhos de Gina.


-Percebi isso tarde demais Mi, Gina tem namorado, não posso estragar a vida dela. Ao meu lado ela não teria um futuro, porque nem sei se terei um futuro. Por mais que me doa vê-la ser tocada por outro, ser beijada por outro, eu apenas quero a felicidade dela, se a Gi estiver feliz eu também vou estar.


Enquanto Harry falava novamente aquela áurea poderosa emanava dele, porém desta vez ela trazia a quem estava perto uma sensação de paz e muito amor e um sorriso passou saliente pelo rosto de Hermione que conseguia finalmente fazer Harry Potter se abrir.


-Não me olhe assim Hermione.- Pediu o moreno.


-Muito bonito isso que você disse, Harry, porém esse sentimento tem outro nome e você sabe qual é, não é justo ela não saber o que você sente.


-Sei sim, Mione, mas não tenho direito de estragar a vida dela.


-Diga o que sente, Harry! -Dizia Mione.


-Mi, se eu não tivesse algo de tão terrível em meu destino eu diria para todo o mundo bruxo que EU AMO VIRGÍNIA WEASLEY!


Continua...




NA: Eu sei que o nome da Gina é Ginerva, mas na época que escrevi a fic, realmente preferi optar por Virgínia rsrs...


Por favor Comentem!Deixe-me saber o que vocês estão achando.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.