FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Instantaneous Disappear


Fic: HARRY POTTER E O MANUSCRITO SERÊIACO DEPOIS DE MUITO TEMPO, ATUALIZADA FINALMENTE :D Cap. 30 \o/ (comentem)


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Quando Harry abriu os olhos, e olhou a diante, viu uma casa muito grande, ela estava com a pintura desgastada, a grama alta e vários vidros quebrados.Porém se olhada direito, era mto bonita.
-Vamos entrar então.-chamou Harry os amigos que haviam acabado de chegar.
Eles entraram.A casa ainda estava mobiliada.
-Eu acho que depois da morte de seus pais, - começou Hermuione com a voz trêmula- a casa foi abandonada.
Harry apenas concordou com a cabeça.
Após horas procurando, Harry viu uma porta que ainda não haviam tentado abrir.Ele foi até a porta, girou a maçaneta, mas nada aconteceu.
-Pessoal!Achei alguma coisa aqui.Não estou conseguindo abrir esta porta.
-Harry!Veja.-sussurrou Hermione olhando para o chão.-O carpete.
Harry olhou para onde o dedo da garota apontava.Um pedaço do carpete estava cortado.Ele levantou o carpete., e surgiu um alçapão, que com mta dificuldade os três levantaram.
-Não!-gritou Harry, qnd Rony fez menção de descer a escada- é melhor não.Temos ed jogar alguma coisa antes para ver o que acontece.
-Oh sim.-disse Hermione, pegando um castiçal e jogando no alçapão.Houve um lampejo de luz. Hermione gritou e se lançou ao pescoço de Rony, que corou.De repente td voltou ao normal.Hermione largou rapidamente do pescoço do amigo.
-O que foi aquilo?-perguntou Rony aterrorizado.
-Não faço idéia.-respondeu Harry.
-Você sabe né Mione?-perguntou Rony perdendo as esperanças.
-Bem...Só pode ser uma coisa.-começou Hermione- Um feitiço, chamado Instantaneous Disappear.
-E existe algum contra-feitiço?-questionou Harry.
-Sim, mas é mto difícil explicar.
-Fala logo Mione!-disse Rony.
-Ok.-cedeu a amiga- Quem realiza esse feitiço, é que define o contra-feitiço.E o difícil, é descobrir, qual é esse contra-feitiço.
-Mas vcs não acham que ele deixaria uma pista, de qual é esse contra-feitiço?Um enigma?-opnou Rony enquanto andava de um lado para o outro.
-Sim com ctz ele faria isso, para que qnd ele resolve-se buscar a Horcrux, caso ele precisa-se, teria ao que recorrer.-respondeu Hermione.
-Então vamos procurar agora!-pediu Harry
Eles procuraram por toda parte, durante a tarde e a noite tds.
Quando já se passava das onze da noite, Harry olhou bem para a parede do corredor do segundo andar, o que levava ao quarto em que a mãe de Harry fora assassinada, e viu o reflexo de algumas letras.
O garoto já ia começar a arrancar o papel de parede, qnd ele ouviu um grito.
-Não Harry! Não faça isso!-era a voz de Hermione- Pode ser alguma poção que só pode ser lida após um”pagamento”, e se vc arrancar o papel de parede, nunca conseguiremos ler.
-E qual é esse pagamento?-perguntou Harry, mas na hora teve uma idéia.-Sangue! Foi isso que o era preciso na caverna!Isso que Dumbledore teve que dar para podermos entrrar no segundo saguão.
-Exatamente Harry. Sangue.
Rony agora estava boquiaberto, aterrorizado.Olhava atentamente para as letras na parede.
-Ok. Hermione, vc sabe algum feitiço curativo?-perguntou Harry.
-Sim Harry, mas vc tem cert...
Mas antes que ela pudesse terminar a frase, o garoto já havia feito um corte no braço e estava passando o próprio sangue na parede, e aos poucos, as letras foram tomando forma.
Quando todo o enigma já estav legível, Mione apontou a varinha para o braço de Harry, e ordenou:
-Ovitaru.
Instantaneamente, o corte se fechou.Harry sentiu um imenso alivio, como se nunca mais fosse sentir dor.Entrou em transe, até se dar conta do que estavam fazendo ali.
Ele olhou para as palavras na parede:


Esta noite a profecia se cumprirá.
E o descendente dos que O enfrentaram três vezes, morrerá.
O nome de quem ouviu a profecia será abençoado, e seu nome guardará um pedaço da alma de um Lord, o mais poderoso de todos os bruxos.
-Harry, é melhor voltarmos amanhã. Você está fraco. Vamos!
-Hermione, não. Hoje nós acabamos com isso, certo?
-Não. -a menina segurou o braço de Harry - Rony vamos embora. - E dizendo isso desaparatou junto com um teimoso Harry
Agora eles estavam no quarto de Harry, no Largo Grimauld, 12.
Rony ajudou o garoto a chegar na cama.
-Estou bem, ok. Eu sei andar - pigarreou Harry, tentando desvencilhar a braço das mãos do amigo.
Harry olhou no relógio de pulso. Já era quase meia-noite.
-é melhor vc dormir Harry. - e como se lesse os pensamentos de Harry continuou-Vou mandar Dobby trazer algo para comermos aqui mesmo. Temos que discutir o enigma - e dizendo isso, ela saiu do quarto.
-Quem você acha que é Harry?-perguntou um assustado Rony.
-Snape, ou Dumbledore.Porque pelo que eu saiba, até o nosso quinto ano de escola, essas eram as duas únicas pessoas que ouviram a profecia.
Eles permaneceram alguns minutos em silêncio, até que Hermione, entrou no quarto com uma bandeja cheia de chocolate, torradas e suco de abóbora.
Depois que eles comeram até não agüentarem mais, Rony disse:
-Ms o que eu não entendo, é a rapidez com que você-sabe... Bem... Vol...Voldemort fez tudo aquilo sozinho.
-E quem falou que ele estava sozinho?-indagou Hermione.
-Em quem ele confiaria?Harry nos disse que ele não confia em ngm, além dele msm.
-Eu encontrei em meio as anotações de Dumbledore, um antigo exemplar do Profeta Diário.Embaixo da noticia sobre a morte dos Potter, havia uma pequena noticia sobre um comensal que havia sido morto poucas horas depois dos pais do Harry.
-Mas Mione, dps que ele saiu da casa dos meus pais, ele estava fraco, não poderia executar um feitiço da morte.
-É Harry,mas para matar pessoas insignificantes, ele não suja as mãos.Ele pode ter mandado outro comensal fazer o serviço.Antes de ir a sua casa.Ou seja, ele mandou alguém matar o tal comensal, eles foram até a sua casa, mataram seus pais, e logo dps, o comensal foi morto por outro comensal.Entenderam?-explicou Hermione sabiamente.-E é melhor nós irmos dormir, pois amanha teremos mto a fazer.
Ele puxou Rony para fora do quarto pelo braço.
Harry nunca dormiu tão bem como naquela noite.Foi acordado de um sonho em que era selecionado para apanhador da Irlanda e ganhava a Copa Mundial de Quadribol, pela voz de Luna.
-Harry, acorde.Hermione falou pra vc ir depressa.- e falando isso, saiu do quarto.
Ele levantou-se, vestiu-se e desceu.
Quando o garoto chegou á cozinha, já estavam todos sentados á mesa.O garoto fez o mesmo.
-Harry, coma logo.Temos que capturar o Horcrux ainda hoje.- apressou-o Hermione.
-Está bem.-respondeu o garoto cortando um pedaço de bolo e o engolindo quase inteiro-Vamos?
-Você só vai comer isso?-perguntou Gina?
-Sim.Então vamos agora.Certo?
-Ok.Vamos-respondeu Hermione.
Então eles aparataram.Estavam de novo em frente a casa em que os pais de Harry haviam sido assassinados.
Eles se dirigiram até o alçapão.Hermione apontou a varinha para o alçapão e ordenou.
-Alvo Dumbledore.
Porém, não aconteceu nada.
-Severo Snape!-gritou Rony apontando a varinha para o alçapão.
Novamente, não aconteceu nada.
-Quem mais ouviu a profecia?-questionou Hermione.
Harry pensou por um momento.
-Sibila Trelawney.
Houve um lampejo e depois tudo voltou ao normal.
-Vamos ver se o feitiço realmente foi desfeito.-disse Hermione pegando uma bonita boneca de porcelana e jogando no alçapão.
A boneca se estilhaçou no chão, mas seus cacos, continuaram visíveis.
-Agora é seguro descer.-continuou a amiga.
Eles desceram.Agora se encontravam em um porão.Procuraram durante horas, até que Harry percebeu um único quadro no lugar.Chegou perto e examinou-o atentamente.Enconstou no quadro.O garoto o tirou da parede.Havi um cofre.
-Pessoal!Venham ver o que encontrei!-chamou ele pelos amigos.
-Harry, qual vc acha que é a senha para a abertura desse cofre?-perguntou Hermione.
-Não faço idéia.Mas temos que tentar de td.
Eles ficaram a tarde td, no porão, tentando dfescobrir a senha do cofre.Até que uma luz veio a cabeça de Harry.O garoto colocou a data do assassinato de seus pais e como milagrosamente, o cofre se abriu.
Dentro dele havia uma chave.
-Harry, pegue-a- disse Rony alegremente.
Harry sentiu certo anseio em pegar o objeto, pois não poderia ser tão fácil assim.Ms mesmo assim, ele dirigiu sua mão até ela.Quando encostou no gélido metal da chave, sentiu seus pés saindo do chão e viu tudo ao seu redor desaparecer.
A chave era uma chave de portal.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.