FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

23. Capítulo XXIII


Fic: The Marriage Bed


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Oi, oi povo!!
Eis mais um capítulo, curtinho dessa vez, mas por um bom motivo, a partir daqui tenho que pensar com calma e decidir qual a melhor maneira de adaptar o próximo capítulo, não gostei muito de alguns acontecimentos na história original e pretendo mudar isso mas sem perder o foco. Acredito que teremos mais dois ou três capítulos para terminar a história e o coraçãozinho já está começando a ficar apertado. Mas por outro lado estou ansiosa para começar a postar a nova adaptação, que já está em andamento...


Leleu: Rsrsrsrs vai, ela não é tão safada assim, ela só estava tentando animar o maridinho e conseguiu...rs Bom prepare-se para encrenca nesse capítulo e encrenca em dobro...  (oi, conheço essa frase de algum lugar... rs)


Nataaalia: Bem, aos poucos ele vai se dando conta disso e sim, esse encontro mais proporcionar coisas muito interessantes...


Carla Cascão: Olha pode jogar que você com toda certeza ganha, nunca vi igual, seus palpites são ótimos, olha mais um aí!!rsrs
É, ele é muito esperto...rsrs e Vamos ver como ele vai se virar agora...
E sua mãe, como está? Mande notícias. ^^
E siiimmm, morcegão estará de volta, intragável e simplesmente maravilhoso, como só ele sabe ser... \o/ *faz dancinha da vitória*


Taina: Eis o resultado da visita...rsrs


 


Uma boa leitura e muitos beijos.


 


 


*****


 


 


Apesar das dúvidas de Draco sobre a vinda do cunhado, Hermione estava contente e muito ansiosa. Sabia que seu irmão seria gentil, por ela e porque tinha boas maneiras. Quando Harry testemunhasse como a irmãzinha estava feliz, sem dúvida perdoaria seu marido. Ginevra, é claro, seria capaz de promover esse feliz encontro. E Blaise e Luna também seriam de grande ajuda na obtenção de uma trégua, afinal eram amigos de ambos. No fim das duas semanas, esperava que Draco e Harry estivessem vendo um ao outro de maneira diferente. Pelo menos era o que a jovem esperava.


Apesar de suas esperanças, no entanto, as coisas não começaram tão bem assim. Os primeiros dias foram muito estranhos. Draco e Harry procuravam ser educados, mas o ressentimento do duque pelo passado de Draco era palpável. Havia longos silêncios ao jantar, e apenas a habilidade de Blaise ou algum comentário de Ginevra ou de Luna salvavam a situação. A pior parte, contudo, era quando as mulheres se retiravam para a sala de visitas e os homens permaneciam na de jantar, para bebericar vinho do Porto ou conhaque. O costume era de que isso durasse meia hora. Mas, após quinze minutos ou menos os cavalheiros já voltavam a se reunir a elas. Naquela noite, porém, tudo foi diferente. Os quinze minutos se foram; meia hora, uma hora.


— O que acham que eles estão fazendo lá? — Hermione perguntou para as duas amigas. — Será que conversam ou procuram uma maneira de matar um ao outro?


De repente, ouviram risadas altas, e Hermione tocou o braço de Ginevra.


— Eles estão rindo! — Hermione arregalou os olhos, espantada. — Harry e Draco estão juntos, e rindo!


— Na certa por estarem bêbados. — Luna tomou um gole de seu cálice. — Blaise disse que essa bobagem entre seus dois melhores amigos já durou tempo demais, e que iria embebedá-los esta noite, para acabar com isso.


— Embebedá-los? — a ruiva franziu o cenho. — Será essa a solução? E se resolverem se matar?


— Perguntei o mesmo a Blaise — a loira bebeu mais um gole de sua bebida — e ele me falou que Draco fica bem-humorado quando bebe, e Harry consegue esquecer que é um duque e se torna bem mais amigável.


Mais gargalhadas ecoaram pela sala, e Hermione se levantou.


— Não suporto mais. Minha curiosidade está me matando! Tenho de descobrir do que eles tanto riem. Vamos!


As amigas a acompanharam.


Três orelhas se colaram na porta fechada. Só foi preciso um minuto para descobrir o que estava havendo: os cavalheiros contavam piadas indecentes!


— Era uma vez um cafetão em Cheshire... — começou Blaise fazendo uma pausa — O que rima com Cheshire? — perguntou enquanto se servia de um pouco de conhaque.


— Que pergunta mais sem sentido Blas! — Draco exclamou bebericando seu vinho do porto — Prazer[1] é claro, o que mais seria?


—Desmedido — sugeriu Harry elevando a voz em triunfo — eis a palavra — disse recostando na poltrona e bebendo de seu vinho — Era uma vez uma alcoviteira de Cheshire com talentos desmedidos. Seu rosto era como um limão, esmagados pelo tempo... Mas, meu Deus, ainda poderia dar prazer a um homem!


Os dois companheiros irromperam em altas gargalhadas e Hermione abaixou a cabeça impressionada. Seu irmão estava falando obscenidades com Draco e Blaise.


— Isso ficou horrível, Potter — disse o loiro — não tem talento nenhum para isso, mas o que importa, vamos fazer outra. Era uma vez uma pequena de Norfolk...


Hermione se afastou da porta, negando com a cabeça e tentando segurar o riso.


— E pensar que são os homens que governam o mundo!


— Assustador, não? — Luna meneou a cabeça.


Elas retornaram à sala de visitas nas pontas dos pés. Assim que chegaram, Ginevra se sentou numa cadeira, gargalhando.


— Querida, podemos ter certeza de duas coisas. A primeira é que nossos maridos vão se dar muito bem daqui para a frente. E a segunda é que os três acordarão com uma tremenda enxaqueca!


Hermione sorriu. Este, sem dúvida, seria um preço muito baixo a se pagar pela paz em família.


 


 


Embora a previsão de Ginevra sobre o estado em que acordariam os cavaleiros tivesse se confirmado, o resultado daqueles momentos foi ainda melhor do que o previsto. Pouco mais de uma semana depois da chegada dos convidados a Malfoy Park, Draco e Harry discutiam negócios, pescavam e até concordavam em alguns assuntos de política. Hermione notou que Blaise sempre defendia um ponto de vista contrário, de propósito, para fazer com que os dois se juntassem contra ele em um determinado tópico. Zabini sempre foi um homem diabolicamente inteligente.


No oitavo dia da visita, foram todos tomar chá na casa de lorde e lady Goldstein, o que fortaleceu ainda mais as relações entre eles, pois o conde era amigo de Draco e bastante respeitado por Harry.


Na manhã seguinte, os seis foram cavalgar, e Harry ficou tão impressionado com a nova égua que a irmã ganhara, que insistiu em ganhar um potrinho, quando ela desse cria. Sim, pensou Hermione vendo o irmão e o marido conversando sobre cavalos, a visita estava dando resultado.


— Malfoy, seus jardins são maravilhosos! — comentou Ginevra, no retorno do passeio, ao atravessarem o pórtico em direção à entrada da residência. — Agora tenho muitas idéias para aplicar em nossos jardins, em Tremore Hall — disse olhando para o marido.


— Minha mulher é apaixonada pelos jardins ingleses — Harry revelou aos cavalheiros. — E sabem por quê? Ela adora caminhar por eles na chuva. Diz que um jardim inglês na chuva cheira como o paraíso.


Antes que alguém pudesse responder ao comentário, ouviu-se o som de uma carruagem chegando. Todos pararam no pórtico e se voltaram para ver o veículo, sem identificação, parar diante da mansão.


O cocheiro saltou para o chão, abriu a porta, desdobrou os degraus, e uma jovem senhora, vestida de verde, desceu.


Era Pansy Parkinson.






[1] Em inglês faria mais sentido as rimas....



Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por H. Granger Malfoy em 25/07/2012

como assimmmmm??? muita maldade um capitulo acabar assim.. nao acredito kkkkkkk estou muito ansiosa pelo proximo... quero ver a mione possessiva dando as caras.. e como o draco vai dispensar essa louca de vez.. kkkkk

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por taina cullen em 24/07/2012

ihhhhhhhhhhhhhh ferrou!!! O que a Pensy ta fazendo la????

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Carla Balsinha em 23/07/2012

Alô querida!Agora é que vai ser o lindo e o bonito,com a Pansy lá é melhor o Draco procurar refúgio num sítio bem isolado,eh!!eh!!Vai ser a peixeirada do século!eh!!eh!!

Eu bem que joguei,amiga,só me saíu um número....esta semana está em jogo 112milhões de euros!!!!è muita leca junta!!!

A minha mãe está indo devagar,o meu pai esteve ausente uma semana,foi ver como estava a casa que era dos meus avós paternos,eles compraram-na e arranjaram-na,então esteve muito triste,ela não perguntou por ele,mas via-se que sentia a falta dele e foi engraçado quando o meu pai regressou no sábado um sorriso iluminou o rosto dela e os olhos brilharam de alegria....também quero um amor assim...ai!!ai!!eh!!eh!!

Beijinhos grandes amiga.

Carla Cascão

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.