FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

5. O NOVO MESTRE DE POÇÕES


Fic: HARRY POTTER E A ARENA DAS ALMAS PERDIDAS - FINALIZADA!


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Tolkien com seus olhos verdes encarou os de Harry.
_Que fantástico - disse ele - O senhor está nesta turma, pensei que estivesse no sexto, muito prazer.
Harry mesmo acostumado com a reação das pessoas diante do pronunciamento do seu nome não pode deixar de se sentir um pouco envergonhado diante de todos o olhando.
_Muito prazer Sr.Potter, muito prazer mesmo. Ah, sim, o que gostaria de perguntar?
_O senhor usou feitiços inaudíveis para fazer tudo isso?
_Muito bom! - o professor exclamou se virando para Harry - Realmente estava esperando um comentário, sim, estava realizando um feitiço inaudível.
_Quando aprenderemos? - Neville perguntou abruptamente.
_Devo dizer que nunca fui tão cercado de perguntas como essa turma.
Alguns risos varreram a sala.
_Este ano, este ano mesmo. Mas agora, devemos no centrar nos diabretes. Há, como vocês podem ver, quatro baús, cada um com um brasão representado as casas de Hogwarts bem ao centro, o que quero que façam é atordoar os diabretes o mais rápido possível. Por enquanto, quatro alunos por favor.
Todos levantaram suas mãos e Tolkien aleatoriamente escolheu Rony para Grifinória, Draco Malfoy para Sonserina, Ernesto McMillan para Lufa-Lufa e Keny Michiggan para Corvinal.
_Os quatro venham à frente - pediu ele e logo Rony, Draco, Ernesto e Keny deixaram seus lugares e partiram para frente da sala. - Agora, começaremos com Grifinória e Corvinal; Quando disser três podem abrir os baús e atordoar o diabrete da forma que melhor acharem, depois os coloquem de volta no baú, tudo bem?
Rony e Keny disseram que sim e após Draco e Ernesto se afastarem, o professor começou a contar:
_Um...dois...três!
_ALORROMORRA! - gritaram Rony e Keny juntos e dois feixes de luz foram até os cadeados que trancavam os baús e os abriu fazendo-os voar longe. No mesmo instante dois homenzinhos altos e magros, com orelhas grandes, dentes e garras afiadas e olhos muito grandes pularam dos baús e começaram a correr rumo a Rony e Keny respectivamente.
_Extusempra! - Rony enunciou apontando para o seu diabrete que rodopiou no ar e caiu no chão abatido ganhando alguns cochichos de aprovação.
Rony correu até ele e agarrou o braço disposto a jogá-lo o mais rápido possível no baú, no mesmo instante vários gritinhos romperam a sala, o diabrete acordara.
_Vai te morder! - Harry avisou.
Antes mesmo que Rony pudesse se afastar o diabrete lhe deu uma mordida no braço.
_Effigy! - Keny enunciou atirando seu diabrete longe e com Winguardium Leviosa o colocou de volta no baú.
_Excelente! - parabenizou Tolkien - Dez pontos para Corvinal!
_Leviosa...Wingu...Leviosa - Rony tentava conjurar.
_Quem de Grifinória gostaria de atordoar o diabrete? - Tolkien perguntou após ver que a mordida no braço de Rony vinha sangrando muito e ele não conseguiria terminar a tarefa.
_Eu! - disse Neville animado.
_Acho que não - Harry falou tendo certeza de que Neville só pioraria a situação.
_Tudo bem Harry, sei como duelar com eles.
Neville se pôs de pé e antes que o diabrete atacasse Rony novamente murmurou:
_Emagnus!
Um raio curto e fraco azulado foi até o diabrete e o paralisou.
_Winguardium Leviosa! - Neville concluiu levitando o diabrete até o baú de Grifinória e o fechando.
_Muito bom - disse Tolkien - Você, venha cá - pediu a Rony enquanto apanhava uma caixa de madeira emcima de uma pilha de caixotes e retirava dela um frasco com um líquido negro.
_Ah, professor, que é isso? - Rony perguntou receoso.
_Você é um Weasley não é?
_Sou, mas, mas como o senhor sabe?
_Estudei com os seus irmãos.
_Gui e Carlinhos?
_Eles mesmo, muito inteligentes, aqui, tome isso agora.
Tolkien deu o frasco para Rony.
_Não se preocupe, vai curar a mordida.
Enquanto Rony tomava o liquido, Tolkien se voltou aos alunos.
_Sonserina e Lufa-Lufa agora, cinco pontos para Grifinória, Sr.Weasley e Sr.Longbottom sentem-se.
Ernesto e Malfoy foram para a frente dos baús respectivos às casas e com Alorromorra os abriram.
_Rictusempra! – Ernesto gritou e um raio roxo atingiu o diabrete que vinha correndo em sua direção e fazendo-o voar tão longe que chegou a bater nas estátuas mais atrás. - Winguardium Leviosa!
_Lufa-Lufa, dez pontos! Pode se sentar Sr.McMillan.
Ernesto pareceu comemorar em silêncio e então foi se sentar.
_Expelliarmus! - Malfoy enunciou para o diabrete e um jato de fogo disparou de sua varinha.
O diabrete deu um pulo, subindo numa pilha de caixotes.
_Extusempra! - um raio rapidamente foi até o diabrete que tombou e caiu dos caixotes no chão, Malfoy raivoso foi pronto a chutar a criatura, logo que encostou seu pé o diabrete lhe deu uma mordida e o puxou, fazendo-o cair no chão com brusquidão.
_Sr.Potter teria o prazer - pediu Tolkien olhando de Harry para Malfoy no chão.
Harry sorriu, iria adorar humilhar Draco na frente de todos.
_Encarcerous! - gritou e várias cordas prenderam o diabrete com extrema ligeireza.
Draco olhou para trás para ver quem realizara o feitiço e vendo que era Harry se levantou o encarando.
_Winguardium Leviosa! - Tolkien murmurou para o diabrete que foi levitando e caiu dentro do baú de Sonserina no mesmo instante que todos se calaram. - Sente-se Sr.Malfoy e Sr.Potter - ordenou ele em um claro tom aborrecido.
Harry e Malfoy se sentaram, encarando um ao outro por mais um tempo.
_Caso o senhor não saiba Malfoy nunca você deve ter contato físico com uma criatura que pode te matar em uma mordida, o apropriado seria usar um feitiço de levitação como todos os outros alunos fizeram, cinco pontos a menos para Sonserina, pela sua extrema falta de atenção.
Agora, venha aqui, vou lhe dar um pouco de poção para curar a mordida – e então Tolkien se voltou para a turma - Amanhã não venham para esta sala, sigam diretamente para a catorze, os que não sabem aonde fica apenas perguntem aos fantasmas, eles lhe dirão.
Todos deixaram a sala de Defesa Contra as Artes das Trevas enquanto Malfoy bebia uma poção negra como a que Rony bebera. A próxima aula seria de Transfiguração, no andar abaixo.
_Que genial! - disse Rony sorrindo. – Tudo bem que eu não fui muito o melhor...
_Falta de sorte! - disse Harry não querendo que o amigo ficasse se culpando, estava muito contente por ter visto Malfoy se dar mal na frente de todos.
_Do mesmo jeito você deixou o Malfoy sem graça hoje - falou Hermione séria, em nenhum momento ela rira na aula de Tolkien
_Hermione - Harry começou, Rony também percebera a seriedade.
_Hum
_Porque você está tão séria?
_Não, não é nada.
_Sei, fala aí, o que te incomodou tanto no Tolkien?
_Nada, ele parece ser muito bom, mas tem algo, ele é bom demais pra alguém da idade dele.
_E daí! - Rony contra-disse - É bom não é!
_O que você está pensando? - Harry insistiu.
_Não tem nada ruim nele, mas estou tão surpresa quanto muitos alunos.
_Tudo bem então, para falar a verdade, nunca pensei que você se preocuparia por um professor ser tão bom.
_Ele parece ter tantas habilidades como nenhum professor tem, nem se juntarmos Quirell, Lockhart, Lupin e Moody vamos ter o que ele parece fazer, somente um aqui tem habilidades maiores.
_É claro, Dumbledore.
_Correto! - Hermione concordou no mesmo instante. - Deve ser coisa da minha cabeça, bom, ele conjurou uma Azaração Mortal, algo que é realmente muito complexo, sem contar que foi a Difarnius, a mais forte de todas, e lembrando que ele pode fazer feitiços inaudíveis.
_Devo lembrá-la Srta.Granger de andar mais rápido - disse a Profa.McGonagall em frente a porta de entrada da sua sala - Sonserina rápido!
Com a pressa da Profa.McGonagall a sala se preencheu rapidamente e o silêncio costumeiro se fez.
_Apanhem seus livros, abram no capítulo oito, ‘’Animagos: Aprendizagem I’’, página sessenta e um.
_Professora - uma voz chamou à porta.
Todos se viraram para ver a figura de Draco parada à porta. Minerva o olhou com severidade.
_Não tolero atrasos Sr.Malfoy, qual o motivo.
_Me desculpe Profa.McGonagall - disse Tolkien aparecendo à porta e ganhando no mesmo instante sorrisinhos das garotas.
_Sim Prof.Tolkien - disse Minerva em um tom mais agradável, porém não perdendo sua seriedade.
_O Sr.Malfoy estava bebendo uma poção para curar um ferimento causado por um diabrete, imagino que ele poderá entrar.
_Sim - disse a professora e no mesmo instante Draco adentrou a sala e se sentou na mesma mesa aonde estavam Pansy, Crabble e Goyle.
_Penso que deixei meu Crustáceo de fogo aqui não professora - Tolkien falou sob os olhares sonhadores das garotas.
_Sim Prof.Tolkien.
_Poderia levá-lo?
_Irei buscá-lo.
Minerva sumiu por uma sala ao fundo da classe e Tolkien adentrou o cômodo assobiando sob o silêncio dos alunos, muitos começaram a rir, ele foi andando e olhando para cima, para o teto todo ornamental e gigantesco da sala, sem reparar que estava indo em direção a uma estante esbarrou nela aonde continha vários objetos de cristal, fazendo com que um dos quatro objetos maiores, em forma de leão caísse da prateleira e antes mesmo que batesse no chão, já havia apanhado sua varinha e retornado o leão para o lugar de antes.
Vários alunos bateram palmas pela agilidade do professor.
_Ninguém precisa ficar sabendo não é - disse ele dando um sorriso que fez com que Liny que apoiava seu cotovelo na mesa escorregasse para o lado e caísse no chão com um forte baque.
_Tudo bem? - Tolkien perguntou e mesmo antes que ele pudesse se aproximar a garota já estava sentada novamente em seu lugar, a maioria da classe rindo, deixando-a vermelha. - Vamos deixar isso entre nós.
Mais risos e no mesmo instante a Profa.McGonagall adentrou a sala levitando uma grande caixa e se espantando com as risadas.
_Vejo que tem ótima relação com os alunos não Prof.Tolkien.
_Nós nos entendemos. Deixe-me ajudá-la.
Tolkien sacudiu sua varinha e levitou a caixa que Minerva vinha trazendo com Winguardium Leviosa sem ao menos enunciar o feitiço, utilizando novamente um feitiço inaudível.
_Muito obrigado Profa.McGonagall, me desculpe pelo atraso.
_Um minuto professor – Minerva disse voltando para a sua mesa e no mesmo instante Tolkien se virou para ela.
_Sim.
_Poderia derrotar um Harpimega para mim?
Tolkien sorriu, parecia admirado.
_Naturalmente, não vejo um a dois anos, só me diga aonde está.
Minerva apontou sua varinha para uma estátua de pedra que ficava perto de sua escrivaninha.
_Muito bem - Tolkien falou - É um transformista?
_Não, não.
Tolkien apontou sua varinha para a estátua e a girou em um movimento simples enunciando:
_Revelus!
A estátua explodiu, porém seus pedaços não voaram para todos os lados, somente caíram no chão ao redor. No lugar em que estava a estátua surgiu uma criatura cinza de três rostos diferentes, ela parecia uma nuvem acinzentada de formas que se alteravam.
_Definus! - um jato dourado atravessou a sala e atingiu as formas acinzentadas que agora formavam um centauro e com um grito quase que ensurdecedor a fumaça ficou vermelha e foi se evaporando. - Reparo! - a estátua retornou a normalidade. - Tivemos sorte de não ser um transformista, eram três Harpimegas em um, mesmo assim, esse já vinha crescendo e em breve seria perigoso passar por esse corredor.
_Muito obrigada Tolkien - Minerva agradeceu colocando seus óculos quadrados e se voltando para o seu exemplar de “Animagos: Aprendizagem I”.
_Obrigado novamente professora - Tolkien disse e após um sorriso quase raro de Minerva ele deixou a sala levitando a caixa com o provável Crustáceo de fogo.
_Bom, quem poderia me dizer o que são animagos?
Todos os alunos da sala levantaram as mãos.
_Srta.Granger.
_Um animago é uma escolha feita por um bruxo para possivelmente se transformar em um animal, o ministério detém todos os registros de animagos existentes legalmente, um exemplo, seria a senhora, um animago de forma felina.
_Preciso! Cinco pontos para Grifinória, hoje iniciaremos um de três aprendizados que vocês verão ao longo do ano, sendo ao final desse curso o objetivo de todos vocês chegarem à forma animaga. Sendo assim, vamos começar.

A aula fora a mais complexa de todas até ali, Minerva falara das primeiras sensações e o que deveria primeiro ser feito para atingir a forma animaga. Embora muitos alunos aparentassem desanimo, a maioria do quinto ano partiu de Transfiguração para os dois tempos opcionais de Estudo dos Trouxas, inclusive Hermione que já tivera um tempo à tarde.
Apenas cinco alunos optaram voltar as suas salas comunais. Harry e Rony foram dois dentre esses.
Durante duas horas eles foram andar pelos terrenos de Hogwarts que apesar de nublado estava quente. Passaram, durante a caminhada perto da aula de Hagrid que mostrava ao sétimo ano uma criatura que parecia um pavão e que mudava de cores rapidamente e muito perto do campo de quadribol aonde Madame Hooch ensinava um grupo de alunos do primeiro ano à voarem.
Durante uma hora ficaram sentados embaixo de uma árvore perto do lago observando o campo com interesse e várias vezes riram quando os alunos do primeiro ano levavam tombos enquanto voavam por segundos. Logo que os alunos de Hagrid e Madame Hooch estavam voltando ao castelo aproveitaram para retornar a sala comunal e querendo pegar um atalho rumaram por um corredor que tinha uma escada que levava diretamente ao corredor da Mulher Gorda. Seguindo por ele pararam quando passaram por uma sala escura aonde Tolkien conversava com o novo professor de Poções, Thomas, ambos poderiam ser considerados alunos, pois Thomas como Tolkien deveria ter no máximo, vinte anos.
_Dumbledore foi muito gentil - disse Tolkien e em uma estralada de dedos (como Dobby geralmente fazia para desaparecer) as luzes da sala se revelaram, fazendo com que os queixos de Harry e Rony despencassem.
A sala era gigantesca, do tamanho do salão principal, tinha arquibancadas de madeira em todos os lados, bem ao centro, uma passarela alta, muito longa que atravessava toda a sala, ainda havia muitas janelas com vários formatos de figuras e muitos castiçais de fogo que agora ardiam em chamas azuis dançantes deixando toda a sala azulada.
_Essa deve ser a sala que Dobby me falou - Harry sussurrou para Rony que olhava para a sala boquiaberto.
_Que sala?
_Dobby me disse esse verão, na casa dos meus tios, que Tolkien havia pedido duas salas cheias de criaturas e uma sala de duelos, essa deve ser, é claro, a de duelos.
Tolkien e Thomas se viraram para a porta no mesmo instante que Harry e Rony saíram a correr pelo corredor e sumiram pela escada.
Uma hora depois Hermione e vários alunos da Grifinória adentraram a sala comunal.
_Quanto tempo dura essas aulas? - Rony indagou lendo o seu exemplar de “Chudley Cannons: Mais que uma história”.
_Duas horas, toda aula opcional tem duas horas.
_Mas e a da Rita Skeeter? - Harry perguntou receoso.
_Duas horas.
_Não quero nem ver as aulas dela. - Rony suspirou fechando seu livro.
_Por enquanto não precisamos nos preocupar, só teremos aula com ela na quinta-feira.
_Acho melhor deixar a Skeeter e irmos jantar - Harry disse querendo cortar o assunto.
Hermione deixou sua mochila no dormitório feminino e juntamente com Rony e Harry rumaram para o quadro da Mulher Gorda que se movimentou e a Profa.McGonagall adentrou quase esbarrando em Rony.
_Francamente Sr.Weasley tome mais cuidado.
_Me desculpe.
_Não saíam - ela disse puxando sua varinha e apontando para o pescoço - Sonorus! - sua voz havia sido aumentada o bastante para todos escutarem. - Se afastem, subam para os dormitórios, preciso dar um recado.
Logo que todos subiram para os dormitórios, a professora sob sua voz aumentada disse:
_Todos os alunos de Grifinória devem vir imediatamente para a sala comunal.
Dez minutos depois os mais de duzentos alunos de Grifinória estavam na sala comunal, a professora McGongall fez um sinal cortante no ar com as mãos e todos se calaram.
_Como todos vocês devem saber, o Torneio do Olheiro deve chegar em breve à Hogwarts, juntamente com os outros professores, uma lista dos alunos com as maiores habilidades, se podemos dizer assim, foi elaborada para todas as casas e vou chamar através desta lista os selecionados de Grifinória. Eles deverão através de vocês receberem votos e serem ao final, o representante de nossa casa. Prestem atenção e quando forem chamados, venham até mim.
A maioria se entreolhou ansiosa enquanto Minerva começava a chamar os selecionados.
_Gina Weasley!
Várias palmas preencheram o salão enquanto Gina saia de dentre os alunos e se reunia a professora.
_Hermione Granger!
Novas palmas.
_Katie Bell! Jorge Weasley! Peter Remo! Angelina Johnson! Alícia Spinnet! Murilo Gamboni! Harry Potter!
Todos os alunos se afastaram para Katie, Jorge, Peter, Angelina, Alícia, Murilo e Harry passarem.
Logo que esses juntamente com os primeiros se uniram no andar de cima da sala comunal, tendo vista perfeita para os alunos logo abaixo Minerva iniciou a seleção por parte dos alunos.
_Quem gostaria que Gina Weasley representasse Grifinória levante a mão.
Quatro mãos foram ao ar.
_Hermione Granger.
Doze mãos se levantaram.
_Katie Bell.
Dezenove mãos.
_Jorge Weasley..
Nenhuma mão.
_Peter Remo.
Impressionantemente a maioria das mãos foram ao ar, poderia ter sido pela fama que ele ganhara por ser irmão de Tolkien ou pelo excelente desempenho com a carruagem em que estava na noite em que caíram em Hogsmeade.
_Angelina Johnson.
Oitenta mãos foram ao ar.
Harry sentiu suas mãos gelarem, seria capaz de levantar sua mão se ninguém o votasse.
_Alícia Spinnet.
Mais de cem mãos.
_Murilo Gamboni.
Sete mãos.
_Harry Potter.
O coração de Harry parou, todos haviam levantado suas mãos como para Peter.
_Muito bem - disse Minerva num sorriso rápido - Levarei o Sr.Remo e o Sr.Potter ao Chapéu Seletor para que ele selecione o representante, por hora, ficamos nisso.
Pouco tempo depois todos os alunos rumavam para o salão principal para jantar.
_Se você ganhar vai participar? - Rony perguntou a Harry enquanto eles e Hermione se sentavam perto de Jorge, Fred, Lino e Dino.
_Fazer o quê!
_Também não vai ser tão ruim assim - Rony falou animado - Imagine o prêmio, dois mil galeões.
_Não me importo com o dinheiro - Harry contestou.
_Dumbledore quer falar – Hermione sussurrou.
Realmente Dumbledore iria falar, ele se levantou da mesa dos professores, estendeu seus braços e o silêncio varreu o salão.
_Obrigado. Boa noite a todos.
Uma onda de boa noite preencheu as mesas.
_Hoje definiremos a seqüência que nossos campeões deverão competir. Em quatro tarefas, o Torneio do Olheiro será oficialmente aberto no dia primeiro de dezembro, as Delegações de Bounstouns, Beauxbatons, Durmstrang e Agatston chegarão um pouco antes para se instalarem, por enquanto apresentaremos à todos os quatro campeões de nossa escola, sendo que somente Hogwarts parece ter optado por um competidor por cada tarefa, logo lhes direi os campeões das outras Instituições, agora, por favor Sr.Filch traga o Chapéu Seletor.
Filch deixou o salão com rapidez.
_Prof.Thomas tenha a gentileza de nos revelar o campeão de Sonserina.
Thomas ficou de pé e como Tolkien, porém bem menos popular, várias meninas soltaram risinhos.
_Diante de uma votação muito complexa, com alunos muito bons, Sonserina optou por voto geral que Richard Flint nos representara.
Um dos artilheiros do time de quadribol da Sonserina ficou de pé, Richard era loiro, alto, de olhos verdes, cabelos arrepiados e parecia muito sério.
_Muito bem Sr.Filch, logo o chamaremos para a seleção - Dumbledore disse em um grande sorriso.
Harry pode ver que Richard também sorrira e se não fosse pela má fama de Sonserina em ser chatos com todas as outras casas Harry o acharia uma excessão.
_Profa.Sprout estamos ansiosos para saber quem é o campeão de Lufa-Lufa.
A Profa.Sprout se pôs de pé.
_Fomos exigentes na escolha de nosso campeão e muitos dos alunos de Lufa-Lufa avaliaram habilidades distintas dos que poderiam concorrer e chegamos a conclusão de que gostaríamos que o Sr.Lynch Quigley Ivanova nos representasse.
Muitas palmas varreram o salão, a mesa de Lufa-Lufa, uma das centrais se rompeu de assobios quando um aluno do sétimo ano, de cabelos negros, olhos azuis, mais alto que Richard, de avançado porte físico e um belo sorriso se pôs de pé fazendo uma referência em meio às palmas de todas as mesas.
_Sim, sim, para quem não sabe, o Sr.Lynch é irmão da jogadora do time internacional da Bulgária Ivanova, fico feliz de termos você entre nossos campeões.
Lynch sorriu e Harry já descobrira qual seria um dos maiores desafios daquele ano, qual iria ser mais assediado, Tolkien, Thomas ou Lynch, ele era uma espécie de Cedrico Diggory com uma popularidade realmente muito boa.
_Fico feliz, fico feliz - Dumbledore continuou e todos se calaram. - Prof.Flitwick anseio saber quem de Corvinal nos representara.
O Prof.Flitwick que ficava sob uma pilha de livros se levantou e ficou de pé sob ela:
__Escolhemos em um critério idem ao de Lufa-Lufa que habilidades definiram tudo, com isso, a Srta.Mirella Delamagnha foi a nossa escolhida.
Harry teve a certeza de que nenhuma menina iria gritar, porém ficou realmente disposto a assobiar quando olhou para a mesa a frente e viu que uma aluna do sétimo ano, de cabelos castanhos lisos presos num rabo-de-cavalo, olhos tão azuis quanto os de Lynch e uma altura excelente se levantar e o que não fez vários garotos da Lufa-Lufa e Grifinória fizeram deixando-a envergonhada.
_Parabéns Srta.Delamagnha, parabéns - Dumbledore sorriu e se voltou para o salão - Profa.McGonagall.
Minerva se pôs de pé um pouco antes de Dumbledore mesmo chamá-la.
_Em nossa seleção houve um empate, um empate entre Harry Potter e Peter Remo, pediremos ao Seletor para que faça a escolha.
Ao mesmo tempo que Harry pode ver Tolkien sorrir com aquele empate, Filch adentrou o salão com o Chapéu e um banquinho de madeira que era sempre utilizado pelos novos alunos ao serem selecionados as suas casas.
Assim que Filch deixou o banquinho e o Chapéu Dumbledore lhe agradeceu e pediu para que Harry e Peter se aproximassem.
_Potter pode ir primeiro - Minerva disse.
Harry pensou que nunca se veria naquela situação novamente, sendo fitado por todos dentro do salão enquanto um Chapéu em sua cabeça o dizia quais as suas principais habilidades.
_Valentia, coragem, astúcia, parece ter poucas quedas ao obedecer as regras, parece ser um duelista muito bom, tem habilidades no quadribol e muita vontade, muita vontade de se provar. Muito bom, deixem me ver o outro garoto agora.
Harry deixou o banquinho e passou o Chapéu para Peter que se sentou:
_Ah! - o Seletor exclamou gerando surpresas - Muita coragem, inteligência, conhecimento sob as Maldições Imperdoáveis, um duelista melhor que Potter, tem boas habilidades no quadribol, porém um grande defeito, que pena, que pena. Pode sair garoto.
Peter colou o Chapéu sob o banquinho e do lado oposto ao que Harry estava, escutou a decisão:
_Ambos guardam habilidades muito distintas, minha decisão seria muito difícil se não fosse por um defeito do Sr.Remo, assim, Harry Potter representara Grifinória.
Quase todos os alunos de Grifinória ficaram de pé aplaudindo entusiasmado, dessa vez, a falta de aplausos por parte de Sonserina não foi notada com toda o estardalhaço das outras três mesas. Peter também sorriu e bateu palmas enquanto voltava para o seu lugar.
_Que grifinória seja a primeira a receber a tarefa em que participara! - Dumbledore disse e Harry que já ia voltando para a mesa retornou para o banquinho, aonde se sentou e sob o silêncio novamente escutou o Chapéu Seletor falar:
_Realmente fácil diria, quarta tarefa!
Mais palmas.
_Srta.Delamagnha!
Harry entregou o Chapéu para Mirella que já estava ao seu lado quando deixou o baquinho e se dirigiu para a mesa de grifinória aonde se sentou no mesmo lugar de antes.
_Segunda tarefa! - o Chapéu Seletor anunciou.
_Sr.Ivanova!
_Terceira tarefa!
_Sr.Flint então ficara à cargo de abrir a pontuação do Torneio para Hogwarts sendo o campeão de nossa escola na primeira tarefa.
Devo avisá-los que todo o Departamento de Avaliação Educacional em Magia estará avaliando o Torneio sendo naturalmente um olheiro apenas. Repito que nossa primeira tarefa será no dia primeiro de setembro e para finalizar, os campeões das outras escolas foram revelados através do Ministério poucos minutos atrás.
A Acadêmia Beauxbatons será representada por Catherine Leblanc, a Delegação Durmstrang por John O’Donnell, o Instituto Bounstouns por L.P Chasez e o Centro Agatston por Anne Karkonicova.
Antes que qualquer um de nós desista de jantar ai está.
Como sempre, Dumbledore estendeu seus braços e as mesas se fartaram de comida.
_Finalmente! - Rony disse.
_Sirvam-se! - Dumbledore falou antes de se sentar e começar a se servir.

A noite em Hogwarts passara fria e logo ao amanhacer, diferente do céu nublado do dia anterior, um dia quente reinava em Hogwarts aonde as copas das árvores pareciam queimavam em brasa.
De forma extremamente rápida Harry e Rony tomaram seu café da manhã, sendo que Hermione já havia ido para a classe, e juntamente com Peter rumaram para a sala catorze, que ficava no andar térreo do castelo. Se reunindo a todos, o Prof.Tolkien nem reparou o atraso e com um giro de sua varinha usando um feitiço inaudível abriu a porta da sala.
_Entrem, entrem, bom dia senhores e senhoritas.
Várias meninas sorriram.
Harry foi adentrando a sala e juntamente com todos se espantando, a sala parecia um calabouço abandonado, havia muitas correntes penduradas no teto, caixas em um canto que estavam cheias de teia de aranha e parecia claro que não poderia haver luz alguma, sendo uma escuridão quase cega.
_Me desculpe pela bagunça, mas é o ambiente do que vou lhes mostrar hoje e não poderia ser diferente - o Prof.Tolkien disse andando alguns passos e seguindo por um corredor que Harry até ali não percebera devido a escuridão, logo que atravessaram chegaram a uma sala aonde as paredes eram completamente negras e bem ao fundo havia um cercado feito de grades de ferro que guardavam uma espécie de tartaruga grande com diamantes no casco.
_Crustáceos de fogo garotos – Tolkien falou enquanto ninguém tinha a coragem de se aproximar - Quem poderia me dizer as propriedades?
Parvati Patil e Hermione levaram suas mãos ao alto.
_Srta.Patil nos diga por favor.
_Crustáceos de fogo são criaturas muito raras que tem o poder de sobreviver a ataques de gelo por duzentos anos, a maior arma dessas criaturas são perigosas bolas de fogo que elas soltam de seus traseiros, Crustáceos também podem crescer e chegar a tamanhos gigantesco sendo muito mais difíceis de serem atordoadas.
_Obrigado Srta.Patil - Tolkien a agradeceu - Srta.Granger um feitiço por favor.
Hermione olhou para Tolkien.
_Action Perina é ideal, sendo depois Skurge para vencê-las em definitivo.
_Sim, precisamente. Quem gostaria de duelar contra um Crustáceo?
_Professor, será que poderia? - Hermione avançou até Tolkien.
_Claro! Srta.Granger será um prazer ver suas habilidades.
Tolkien apontou sua varinha para as grades que se abriram para que Hermione pudesse adentrar.
Logo que entrou por completo os crustáceos acordaram em imediato revelando olhos de fogo e se viraram velozmente, parecendo ferozes.
_Vá em frente! - Harry incentivou ansioso pelo desempenho.
O crustáceo mais perto de Hermione disparou uma grande bola de fogo, do tamanho de uma goles e em seguida, mais quatro bolas voaram de todos os lados, havia uma dúzia de crustáceos dentro do cercado.
_ACTION PERINA! - Hermione berrou para o Crustáceo que quase a acertara o cabelo e no momento seguinte a criatura caiu com as perninhas para o alto, incapaz de se mover. - Action Perina! - ela enunciou para outro crustáceo que desviou e lançou duas bolas de fogo.
Dez minutos após Hermione deixava o cercado, suas vestes com várias queimaduras.
_Aqui - disse Tolkien apontando sua varinha para Hermione - Reparo!
As roupas retornaram ao normal.
_Dez pontos para grifinória, quem mais gostaria de ir?
A sala toda fora contra os Crustáceos e com exceção de Neville que teve seus cabelos queimados e depois restaurados por Tolkien, a sala entendera completamente como atordoar a criatura.
_Quinta-feira, sala dezessete - Tolkien avisou enquanto todos apanhavam suas mochilas para irem para a próxima aula.
Durante uma hora o professor fantasma Binns iniciou a história de como Wendelin, a Esquisita fora pega todas as suas quarenta e cinco vezes .
Depois do almoço, viria à primeira aula de Herbologia que tirando o sol atordoante que faria com que a estufa três fosse quase insuportável nada seria tão ruim quanto História da Magia.
_Bem vindos ao quinto ano de Herbologia - disse a Profa.Sprout que com sua extrema energia em aulas fazia o silêncio prevalecer em suas estufas. - Iniciaremos com Horklumps, quem poderia me dizer o que são?
Hermione e Neville levaram suas mãos ao alto.
_Srta.Granger.
_Horklumps são cogumelos que liberam uma fumaça púrpura danosa para humanos, se é claro chegar muito perto. Caso não haja nenhum gnomo para comê-los, o certo é usar Diffendo para cortar a cabeça do fungo e troná-los relativamente inofensivos.
_O Incêndio pode chamuscá-los - Neville completou vendo que Hermione não acrescentara essa informação.
_Cinco pontos para grifinória! Como podem ver, há uma caixa para cada um de vocês, todas contêm um Horklump, vocês deverão cortá-lo ou chamuscá-lo, sejam rápidos evitando a fumaça que eles soltam, para isso usem os tapadores.
Todos colocaram os tapadores e com ordem da professora abriram as caixas.
Harry abriu a sua se mantendo distante, sua varinha em mãos, dentro da caixa, havia uma planta de tronco fino e com uma cabeça cheia de espinhos.
_Ah, não, não, não. - murmurou Simas e com um tombo ele desmaiou no chão, o Horklump lhe lançara uma fumaça arroxeada que logo foi dissipada por um feitiço da Profa.Sprout.
_Srta.Patil e Sr.Longbottom levem o Sr.Finnigan à enfermaria, tenho certeza de que Madame Pomfrey cuidara do caso.
Harry se virou para a sua caixa no mesmo instante em que Parvati e Neville levavam Simas para a enfermaria .
_Diffendo! - dois raios pequenos esverdeados cortaram o tronco da planta soltando um líquido dourado - Professora.
_Sim Sr.Potter.
_E esse líquido?
_Ah, sim, coloquem no frasco que está ao lado da caixa.
Seguindo o exemplo de Harry, Rony cortou o tronco de seu Horklump e foi colocando o líquido no frasco.
_Em caso de Horklumps em seus caminhos, cortem-nos o mais rápido que puderem, vejam o caso do Sr.Finnigan.
_O que vai acontecer professora? - Hermione perguntou.
_Queimaduras de primeiro grau, já havia avisado Papoula que se prepara-se para hoje para casos de queimaduras, nunca uma turma de quinto ano saiu sem um aluno queimado.
Logo que a sineta tocou, os alunos apanharam suas mochilas e entregaram os frascos à professora.
_Tragam os livros na próxima aula e sigam para a estufa seis.
Na aula seguinte, o Prof.Flitwick pedira dois rolos de pergaminho sob como colocar cores diferentes em objetos de diversos tamanhos e até mesmo se colorir.
No dia seguinte, a aula de História da Magia fora ainda mais pacata, ao final da aula, o Prof.Binns pedira dois pergaminhos sob “A comissão criadora do Ministério da Magia”.
Herbologia a seguir havia sido cancelada devido ao calor que causou o murchamento das Plantas Espinhosas da estufa seis e dois tempos seguintes de Transfiguração foram novamente focados nos animagos, Minerva mostrara como escolher o animal que provavelmente seria e também como muitos não conseguiriam sendo forçados a assumir uma forma que não gostavam.
Rony curiosamente se entendera com aranhas, com que tinha grande medo. Hermione optou por águia, Malfoy por cobra, estando ciente de que seria um rato se não aparentasse melhoras, e Harry estaria entre leão e unicórnio. Fato que o impressionara porque seu pai fora um unicórnio.
_Para a próxima aula tragam um rolo de pergaminho com pelo menos cinco opções nas quais vocês poderiam se transformar tragam também outro rolo de pergaminho de como transformar objetos em aves, estaremos estudando Avifors.
Muitos alunos partiram após a sineta para a sala de Aritmancia , Harry, Rony e Peter voltaram para a sala comunal para iniciarem os deveres.
Logo que entraram, viram a monitora chefe, Lana Olsen pregando uma tabela no quadro de avisos, logo que ela deixou a sala para ir à aula opcional do sétimo ano, Harry, Rony e Peter se aproximaram para ver.

Mobillus

Nome do aluno Pontuação Escola de Magia e Bruxaria
1.Peter Jolie Remo 560 pontos Delegação Durmstrang
2.Fleur Delacour 480 pontos Acadêmia Beauxbatons
3.Anne Karkonicova 450 pontos Centro Agatston
4.Charlie Wrenday 396 pontos Acadêmia Beauxbatons
5.Hermione Granger 260 pontos Escola Hogwarts
6.Ingrid Knowles 180 pontos Delegação Durmstrang
7.Lynch Quigley Ivanova 179 pontos Escola Hogwarts
8.John O’Donnell 60 pontos Delegação Durmstrang
9.Aquiles Kromickle 38 pontos Delegação Durmstrang
10.Richard Flint 20 pontos Escola Hogwarts

_Você está na frente Peter! - exclamou Rony em voz alta - A Hermione também está na lista, nossa, quando ela ver isso.
_Mas o que é isso? - Harry perguntou sem entender.
_É a lista dos alunos que mais pontuaram nas escolas do mundo ano passado, o Ministério revela essa lista todo início de ano.
_Você estava em Durmstrang ano passado? - Rony indagou.
_Sim, meu irmão estava se formando em Defesa Contra as Artes das Trevas no Departamento de Aurores e Educação em Magia, logo ele foi convidado pelo Dumbledore e perguntou se eu queria vir com ele.
_Mas essa lista tem pontos do que, da onde vêm tantos pontos?
_De clube de duelos, ganhei do Viktor Krum, da Ingrid Knowles, do Aquiles Kromickle e até mesmo do John O’Donell, fiquei em primeiro lugar, ainda tem os pontos das aulas e trabalhos extras, sem contar quadribol.
_Você conheceu John O’Donnell, o que vai participar do Torneio?
_Ah, sim, foi um bom duelo.
_Como ele é? – Harry perguntou.
_Ele tem uma fama muito grande na escola, tudo que faz tem destaque e é pelo que os professores falam, o melhor aluno, porém, é muito orgulhoso, esnoba muita gente boa. Particularmente acho que Lorde Blade somente o escolheu para ter um rostinho bonito como campeão, eu nunca gostei do John.
_Lorde Blade, é assim que se chama o novo diretor de lá?
_É, um excelente diretor pelo que fiquei sabendo através de uma carta recebida por um amigo de lá. Mas prefiro falar de outra coisa, vamos fazer a tarefa de Feitiços.
Logo que as duplas aulas opcionais acabaram a sala comunal se encheu de alunos, a maioria se aglomerando para ver a tabela Mobillus. Peter não se importava de que a maioria não acreditasse que ele estava realmente em primeiro lugar e querendo não ouvir os comentários se aprofundou nos livros de Transfiguração.
A tarefa de transformar objetos em pássaros preencheu as cabeças dos quintanistas que estavam por toda a parte, somente após muito fracasso de alguns, os alunos do sexto ano foram ajudar e mesmo assim a sala somente foi se esvaziar a altura da meia-noite.
Ás nove da manhã todos os quintanistas, a maioria sonolentos, estavam em frente à sala dezessete (a que Harry e Rony haviam passado e encontrado Tolkien e Thomas conversando) esperando pela chagada do professor.
_Estão todos aqui, abram um espaço pela porta.
Tolkien apanhou sua varinha para a porta dupla de carvalho e sob o olhar atento de todos disse:
_Estejam prontos para duelar, Alorromorra!
Um raio dourado explodiu na porta e a abriu revelando a gigantesca sala azulada de duelos. Todos pararam surpresos e somente após Harry e Rony entrarem foram adentrando também. De dentro, a sala parecia ainda maior e mais bonita
_Muito bem, vamos treinar ataques de combates hoje, primeiramente, alguém poderia me falar um pouco sobre o Campeonato Inglês Internacional de 1430 e quem o venceu.
Como Harry nunca vira, Gregório Goyle levou sua mão ao ar.
_Como se chama? - Tolkien lhe perguntou antes.
_Goyle.
_Sr.Goyle me responda então.
_A competição ocorreu em vinte e cinco dias e entre os duelistas destacavam-se franceses, irlandeses e é claro ingleses, Alberta Toothell venceu a competição e ganhou fama ao superar o favorito, Samsom Wiblin, com uma Maldição da Explosão.
_Completo! Cinco pontos para Sonserina, quem gostaria de duelar?
Harry e Peter foram os primeiros a levantarem suas mãos.
_Potter e Remo, vocês serão os primeiro a duelar, mas antes alguém me daria o prazer de uma demonstração?
_Eu! - Hermione se prontificou.
_Pois bem Srta.Granger, suba na plataforma.
Tolkien e Hermione subiram na plataforma longa de duelos, os alunos se amontoaram do lado, todos ansiosos, os duelistas se cumprimentaram e foram para cada ponta da plataforma.
_Peço que não recue Srta.Granger, me mostre o seu melhor – Tolkien pediu em um tom muito verdadeiro de voz.
_Jamais pensei em recuar - Hermione falou dando um sorriso e ganhando um de Tolkien.
_Muito bem, Sr.Potter por favor conte até três.
_Um...dois...TRÊS!
_Grifinsortia! - Hermione murmurou conjurando um enorme leão de fogo que fez com que todos se afastassem - Extusempra!
Um jato vermelho atravessou o leão e foi rumo à Tolkien que piscou os olhos e fez com que o raio se dissipasse em uma fumaça avermelhada que logo desapareceu.
_Extusempra! - ele conjurou em seguida.
_Sortia! - Hermione gritou e o jato vermelho de Tolkien foi engolido pelo leão de fogo.
_Finite! - Tolkien contra atacou e um jato quase transparente atingiu o leão que se explodiu fazendo com que as chamas voassem até os castiçais. - Action Perina! - um raio atravessou a plataforma e acertou Hermione fazendo-a rodopiar no ar e cair.
Harry sentiu um impulso de Rony em subir na plataforma porém se conteve com a volta de Hermione.
_Action Perina! - o raio de Hermione foi até Tolkien que piscou novamente e o raio se dissipou. - Desnerius! - quatro raios verdes dispararam da varinha de Hemione e quando iam atingir Tolkien surgiram as suas costas.
Para a surpresa de todos. Tolkien deu um salto para trás desviando do ataque e fazendo com que ele seguisse de volta para Hermione e a acertasse com precisão, tirando-a da plataforma.
_Devo adverti-los que um duelo entre bruxos deve ser da maior qualidade, cheio de surpresas e feitiços fortes, devo admitir que a Srta.Granger ao usar uma Azaração Mortal me surpreendeu, mas ficou muito aquém do que realmente poderia ter nos mostrado, Sr.Potter, Sr.Remo para a plataforma!
Hermione voltou para em meio aos alunos ao mesmo tempo que Harry e Peter assumiam a plataforma.
_Cumprimentem-se – Tolkien falou.
Harry e Peter fizeram o movimento com a varinha e seguiram cada um para uma ponta da plataforma.
_Quando disser três comecem, se um de vocês souberem a Maldição da Explosão que fez com que Smasom vencesse o Campeonato de 1430, não recuem em usar. Agora prestem atenção. Um...dois...TRÊS!
_FILIPENDO! - Harry berrou disparando um raio laranja.
_EXPELLIARMUS! - Peter berrou no mesmo instante e um raio de fogo foi ao encontro com o de Harry.
Todos se afastaram quando os raios se encontraram causando explosões e raios que voaram para todos os lados juntamente com pequenos focos de fogo.
_ENERVATE! - Peter gritou projetando um raio verde que atravessou a plataforma.
_RICTUSEMPRA! - Harry contra-atacou fazendo com que os dois feitiços explodissem. - INCÊNDIO! - Harry retornou o ataque.
_DEFINUS! - Peter conjurou três jatos que voaram até o peito de Harry e o atingiram, fazendo-o voar para longe. - DIFARNIUS!
Harry já estava de pé quando desviou do feitiço de Peter e levantou sua varinha para o alto aonde com uma sacudida fez com que vários jatos de chamas azuis se unissem nela.
_É isso aí Peter...INCÊNDIO! - um raio de fogo azul disparou de sua varinha e foi na direção de Peter.
_DESNERIUS! - uma barreira dourada desviou o feitiço - Lhes apresento à Maldição da Explosão!
A sala se rompeu em cochichos, porém ninguém tirou os olhos de Peter.
_MALDIÇÃO...
Trovões do lado de fora do salão se fortaleceram e no mesmo instante o salão se escureceu, todos os castiçais haviam apagado.
_DA EXPLOSÃO!
Peter fechou seus olhos e todas as janelas da sala se explodiram com raios entrando por elas, os raios se uniram na ponta da varinha de Peter, a única coisa que se podia avistar em meio ao escuro eram os cacos de vidro por todo o lado e uma luz azul muito forte na ponta da varinha.
_Me desculpe Harry, mas tenho que fazer, MALDIÇÃO DA EXPLOSÃO! – um trovão em forma de fênix azulada rasgou a sala rumo à Harry e o atingiu com ferocidade.
Ninguém sabia o que acontecera, a escuridão ocultava tudo.
_Incêndio! - uma voz enunciou em meio à escuridão e os castiçais de fogo se preencheram novamente com as chamas azuladas.
Harry estava deitado, suas vestes rasgadas, sangue por todo seu corpo e trêmulo de tanta dor.
_Harry! Harry! Você, você está - Hermione gaguejou apavorada indo até Harry - Você está, está bem? - perguntou finalmente e para seu desespero definitivo Harry desmaiou.
_Sr.Weasley, Srta.Granger, levem o Sr.Potter para a enfermaria e não precisam voltar.
Rony e Hermione apoiaram Harry nos ombros e saíram da sala de duelos.
_O que houve? - a voz do Prof.Thomas perguntou aparecendo com uma caixa cheia de frascos com poções.
_Um duelo, clube de duelos. - Hermione respondeu ainda muito assustada.
_Estávamos na aula de Defesa Contra as Artes das Trevas com o Prof.Tolkien, sobre clube de duelos - Rony falou em um tom ligeiramente aborrecido.
_Contra quem ele foi?
_Peter Remo - Hermione disse rápida.
_Se não se importa professor, poderia nos ajudar? - Rony sugeriu impaciente.
_Não seja tolo Rony, não está vendo que ele está ocupado.
_Somente coloquem o Sr.Potter no chão.
_Como é que é?! - Rony murmurou.
_Vou utilizar um feitiço de levitação corporal, agora coloquem-o no chão, ou vocês também levitarão.
Hermione e Rony colocaram Harry no chão no mesmo instante.
_Locomotor!
O corpo de Harry levitou no ar, como se fosse um boneco de pano.
A enfermaria no andar acima estava com apenas dois alunos, um da Corvinal que quebrara o braço em um aula de vôo e Simas que tinha o seu rosto todo enfaixado devido a queimadura na aula de Herbologia. Logo que o Prof.Thomas adentrou com Harry a sua frente, levitando, ele perguntou, com a voz um pouco tediosa:
_Quem está aí?
_Somos nós Hermione e Rony – Hermione respondeu para o garoto que se sentou em sua cama - Como você está?
_Muito bem, as queimaduras não ardem, vou sair hoje à tarde, porque vocês estão aqui?
_Harry – Rony falou.
_O que tem ele?
_Ficou machucado durante um duelo com aquele idiota do Peter Remo - Hermione respondeu não contendo o insulto a Peter.
_Coloque-o aqui - Madame Pomfrey pediu mostrando com as mãos a cama ao lado da do garoto da Corvinal.
Logo que Hermione e Rony explicaram o acontecido à Madame Pomfrey tiveram de sair para a aula de Vôo que seria dali a poucos minutos.
Harry acordou a tempo de vê-los saindo pela porta e sob os medicamentos foi ao longo de dolorosos minutos adormecendo.


PS: COMEMTEM POR FAVOR, VOCÊS SÃO INCRÍVEIS NISSO!!!! OBRIGADO POR LER A FIC!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.