FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

17. Capitulo Dezessete


Fic: Alugando Hermione Granger II - Cap 19 ON - Concluida


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Hey gente, eu infelizmente não estou em condições de responder a todos os reviews. =/ Estou com um problema nos ombros que me impede de digitar por muito tempo. Estou, inclusive, sem trabalhar a 2 dias por não ser capaz de digitar. =/ Isso porque eu trabalho com informatica... então imaginem! Mas bem, isso não vem ao caso! 


Então, gente, eu entrei no ask e vi uma monte de gente perguntando sobre o post e tals. Hoje eu tive prova, consulta de emergencia no ortopedista e tals. Nem sempre eu vou postar de manhã... prometi que postaria na 6 feira... mas eu não tenho um horario definido! =) Eu peço que voces compreendam! Entendo a ansiedade de voces... e acho justo! Mas peço que entendam ta? *--* Várias vezes eu recebo perguntas do tipo: "Por que voces demoram tanto para postar?"... sei la, gente, eu e a Thys temos uma vida corrida! Trabalhamos, estudamos e temos outras coisas para fazer e tals. ^^ Infelizmente não temos como ficar em cima da fic all the time. Peço que entendam, de verdade! =D Eu amo isso aqui, mas infelizmente eu tenho vários outros deveres... =/


Agradeço pelos reviews e sim, eu li todos eles!! E quero muito mais nesse novo capitulo, hein? Espero que voces gostem! *--*


Agora vamos ao que interessa! =D


Ah sim, não esqueçam o ask! =) Tenho respondido a todas as perguntas la! *--* 


http://ask.fm/daniribeiro406


PS: AMO VOCES!


---***---


Seu vestido de noiva era lindo, mas não podia negar que se sentia muito melhor assim, nua entre os braços de Draco Malfoy, seu marido. Hermione suspirou quando ele afastou a última peça de seu corpo, deixando-a nua em toda a sua glória, ele sorriu malicioso e deslizou os lábios pelos mamilos escurecidos em razão da gravidez, e muito mais sensíveis também, o que fez Hermione gemer entranhando os dedos nas madeixas loiras de Draco, estimulando-o a continuar.


Ele se afastou apenas por um instante para se livrar da calça e de sua cueca, e Hermione sorriu vendo-o nu, não ficava mais corada quando isso acontecia e ela se sentia muito mais relaxada. Draco ficou sobre ela novamente e mordiscou seu lábio, logo desceu os beijos pelo pescoço de Hermione, descendo cada vez mais, passou pela clavícula, voltou a dar atenção aos seios túrgidos pela excitação, deslizou deixando um rastro úmido e avermelhado sobre o ventre que mal dava sinais de mudança, e desceu ainda mais, mordiscando a parte interna da coxa de Hermione, com beijos acariciou as duas, sentindo a princípio como ela se tencionava ao dar-se conta do que ele estava prestes a fazer, mas logo Hermione estava relaxada. Com a língua explorou a feminilidade dela, com movimentos eróticos e intensos, que fizeram a castanha arquear e arfar de prazer, chegando a beira do orgasmo.


Tentou afastá-lo para atingir o ápice com ele dentro dela, como deveria ser. Mas Draco só lhe mordiscou a coxa novamente, e voltou a passar a língua por sua feminilidade úmida e palpitante pela excitação, até que ela não pôde mais se conter e atingiu o clímax.


Draco voltou a deslizar os lábios pelo corpo dela, até seus olhos se encontrarem. Ele sorriu de forma maliciosa e ela voltou a arfar, como sempre acontecia quando ele a olhava daquela forma. Seu coração ainda estava acelerado e sua respiração ofegante pelo orgasmo, o que para Draco a deixou ainda mais sensual.


 


- Quero você por cima – ele murmurou em seu ouvido e Hermione sorriu empurrando-o na cama.


 


Draco se ajeitou entre os lençóis e ela se pôs sobre seu corpo, tocou o membro ereto dele e sorriu ao ver como o desejo nublava aqueles olhos cinzas. Gostaria de retribuir o que ele lhe fizera instante antes, mas ainda se encontrava excitada e desejosa demais, assim que ficaria para outro momento.


Posicionou-se sobre ele, sentindo como as mãos de Draco pousavam com firmeza em seu quadril, guiando-a sobre seu membro, ajudando na penetração. Gemeu manhosa ao senti-lo entrar e arqueou quando Draco empinou o quadril, penetrando-a por completo.


O ato começou intenso e tornou-se frenético com as estocadas rápidas e profundas de Draco, Hermione moveu-se sobre o membro dele, inclinando o corpo para trás e gemeu, sentindo que não demoraria a alcançar o orgasmo novamente. Ele gemeu e se movimentou com ainda mais força, grunhindo ao atingir o clímax. Ela se arqueou sobre seu corpo, lânguida pelo orgasmo que a atingiu.


Isso era outra coisa que vinha mudando com a gravidez, o sexo parecia ainda mais intenso – se é que era possível isso com Draco Malfoy.


 


- Você me deixou sem forças – ela murmurou sobre o peito dele e sorriu ao ouvir como ele gargalhava.


- Então vem – ele disse poucos minutos depois, pegando-a no colo novamente. – Vou preparar um banho para nós.


 


Hermione de bom grado se aconchegou em seus braços, fechou os olhos, mas logo voltou a abri-los ao sentir como a água jorrava sobre seu corpo.


 


- Draco! – disse arregalando os olhos e se moveu para que ele a colocasse no chão, e assim ele fez.


- Quero você bem acordada aqui comigo – ele murmurou em seu ouvido, roçando seu membro excitado contra ela, que fechou os olhos e gemeu.


- Eu disse que você me deixou sem forças – murmurou de forma manhosa e ele riu mordiscando sua nuca e seu ombro. Pôs o cabelo dela para o lado, distribuindo beijos naquela região.


- Com a saudade que eu estou de você – ele disse com a voz rouca, o que fez Hermione se arrepiar. – Não vamos parar tão cedo...


 


Ela arqueou quando Draco a ergueu e penetrou-a por trás, pressionando-a contra o azulejo do banheiro. Também estava com saudades dele, de fazerem amor e ficarem juntinhos. A semana toda Draco havia chegado em casa só de madrugada, quando ela, exausta demais por esperá-lo, já dormia. Durante as manhãs os enjoos a deixavam fraca e pálida, nada desejosa nem sexy para o sexo. Havia sido assim a semana toda e ela mal podia esperar para tê-lo de volta.


Agora era hora de tirar o atraso.


 


Exausta, Hermione entrelaçou os dedos aos de Draco, pondo a mão dele próxima de seu corpo, e sorriu ao sentir como ele se aconchegava ao seu corpo, abraçando-a por trás. Pôs o cabelo para o lado e ele apoiou o rosto na curvatura de seu ombro, ficaram assim por um momento.


 


- Estou exausta – ela disse e ele riu. Depois do banho haviam feito amor no closet, antes de se vestirem, e depois, e novamente sobre a cama, e novamente no chuveiro. Agora estavam nus com os corpos ainda úmidos do banho, exaustos demais até para se secarem. – Mas não quero dormir, parece que se dormir, quando acordar tudo não vai ter passado de um sonho – devaneou.


- Acontece que não é um sonho...


- Mas se parece com um – suspirou ela, e voltaram a ficar em silêncio. – Não acredito que você fez isso tudo.


- Tive uma boa ajuda – ele sorriu e ela maneou a cabeça.


- Mesmo assim – deu de ombros. – Foi você quem quis, quem deu a ideia e tudo mais...


- Só queria que fosse como um sonho realizado para você – ele murmurou. – Sei que não começamos da melhor forma, mas as coisas mudaram, Herms. Nós gostamos da companhia um do outro, nos damos bem... E mesmo que daqui há um tempo você queira ir embora, afinal Cambridge ficou para lá mesmo, gostaria que você tivesse boas lembranças.


- Não pretendo ir a lugar algum – ela disse se aconchegando ao corpo dele.


 


Por um instante havia pensado que ela diria que o amava, e isso fez Draco sentir os lábios secos e a respiração presa, não havia dito com todas as palavras o que sentia, mas deixara implícito, ainda tinha medo de que ela pudesse rejeitá-lo. E agora, sendo marido e mulher, esse medo se tornava ainda maior. Antes poderia simplesmente fazer as malas e ir embora, iria sofrer, mas logo passaria... Agora tinha certeza de que não se recuperaria tão cedo.


Se com Catherine levou meses para superar, praticamente até dias atrás, com Hermione ele duvidava que conseguisse.


Ela não lhe disse que o amava, mas suas palavras soaram como se fossem, saber que ela não queria ir a lugar algum era ainda melhor que saber que ela o amava, lhe dava tempo, e Draco sabia que conseguiria fazer Hermione Granger se apaixonar.


 


- E vou fazer meu mestrado em Cambridge, lembra? – ela disse apertando a mão dele e Draco riu.


- O que nos dá um longo tempo até lá, e algumas alterações contratuais – ele murmurou em seu ouvido. – Porque aceite, querida, que quanto mais você ficar, mais difícil vai ser eu deixá-la partir depois...


- Não vou a lugar algum – repetiu ela e fechou os olhos, sentindo como Draco acariciava seu rosto.


 


Só tê-lo assim tão próximo e tão entregue já a satisfazia, era muito mais do que poderia pedir e imaginar. Além do mais, sabia que, com o tempo, ele aprenderia a amá-la. Por enquanto isso já a confortava.


 


- Draco? – chamou ela minutos depois.


- Oi? – ele sussurrou com os olhos fechados, mesmo assim duvidava que fosse dormir tão cedo. Sentia uma louca vontade de apenas ficar ali, admirando-a.


- Meus pais – ela disse em voz baixa, tanto que ele quase não pôde escutar. – Você os convidou?


- Por quê? – perguntou ele antes de responder.


- Não sei – deu de ombros. – Não que eu os quisesse aqui, mas sei lá, saber que eles foram convidados e não que só vão saber do casamento por causa de algum jornal – suspirou. – Acho que de alguma forma eu devo isso a eles.


- Eles foram convidados – Draco respondeu acariciando o rosto dela. – Mas seu pai não quis vir... Ele disse que não queria estragar o seu momento, ele sabe o que fez e as consequências que isso teve dentro desse mundo que agora você pertence, a nobreza não o aceitaria aqui, não sem comentários maldosos e cochichos, e ele quis poupar você disso.


 


Ao perguntar Hermione logo se sentira tensa, com medo do que Draco lhe responderia, medo até de que pudesse tê-lo irritado com isso. Mas a resposta que Draco lhe deu foi ainda melhor do que poderia imaginar. Não estava preparada para enfrentar os pais e toda a sociedade londrina presentes em um mesmo ambiente, mas sentia certo alívio por saber que Draco os convidara.


Sua mãe parecera tão magoada ao saber do noivado pelos tabloides, que Hermione, muito mais sensível pela gravidez, havia se sentido culpada e não gostaria de repetir o erro.


Isso não significava que ela os havia perdoado. Apenas mostrava que ainda tinha certa consideração por seus pais.


 


- Eu mesmo fui conversar com eles – Draco disse e ela assentiu, aconchegando-se melhor entre os braços dele. Draco puxou a coberta sobre os dois e dedilhou sobre o ventre liso dela. – Quando vamos poder saber o sexo? – ele perguntou e Hermione riu, sempre sorria quando o assunto era o bebê.


- Tem um exame que diz – ela deu de ombros. – Mas vai estragar toda a expectativa do ultrassom – ele riu maneando a cabeça. – Só mais um mês... E com a sua coroação, e logo depois o seu aniversário, não acho que vai tirar o seu sono – ele mordiscou seu pescoço, o que a fez rir.


- É engraçado que mesmo esse bebê vindo antes do previsto, parece que nada mais daria certo se não fosse assim...


- Você não teria me levado para o altar assim tão fácil – ela disse beliscando seu braço e Draco riu.


- Auch! – disse mais pelas palavras que pelo beliscão.


- Tudo bem, com uma surpresa dessas, eu não diria não – ele sorriu e a fez se virar para ficarem virados um para o outro, beijou-a suavemente.


- A senhora que me apresentou o lugar contou que você nasceu aqui – disse ela e Draco apenas a observou, sua expressão neutra. – Por que ninguém da sua família mora aqui? – perguntou ela e ele deu de ombros.


- Nem eu sei ao certo, mas uma coisa é fato, a família Malfoy hoje em dia está bem reduzida, só meu primo Vicent e eu carregaremos o sobrenome para nossos filhos, então acho que depois de um tempo acabamos tendo mais propriedades que gente para morar nelas, e aqui ficou deixado para as festas mesmo...


- Quer dizer então que cabe a você continuar o nome da família – ela maneou a cabeça fazendo graça.


- E aos muitos filhos que teremos – ele disse e ela negou com o dedo.


- Nem tantos assim! – riu e Draco a abraçou.


 


Mas Hermione sabia que o amava, e que bastava Draco lhe pedir, ela teria quantos filhos fosse possível com ele, independente do risco que o sobrenome Malfoy corria ou não. Simplesmente porque o amava.


 


- Cinco então – ele provocou e ela arregalou os olhos. – Quatro? – perguntou com o cenho franzido.


- Três, e olhe lá! – ela disse só para contrariá-lo e riu o abraçando. – Principalmente depois que esse nascer, talvez nem o segundo venha por ai – ele maneou a cabeça a abraçando contra o seu corpo. – Você me fez desviar do assunto! – resmungou dando um tapinha sobre o peito dele, que não sentiu nem cócegas. – Eu estive pensando – disse ela ao mordiscar o lábio inferior, o que demonstrava seu nervosismo. – Sei que ainda é cedo para pensar nessas coisas, mas essa foi uma tradição da sua família que eu achei bonita, e quero ter o bebê aqui também.


- Isso está fora de questão – Draco respondeu simplesmente. – Com tantos hospitais e médicos competentes, você realmente pensou que teria o bebê aqui? Longe de tudo?


- Draco!


- Não quero discutir com você, não hoje – ele disse com os olhos baixos e ela suspirou, dedilhando sobre o peito dele.


 


Por hora o assunto ficaria esquecido, pensou Hermione com frustração.


Mas também não queria discutir com Draco, muito menos naquele momento, enquanto ainda sentia o corpo saciado por tudo que fizeram na noite de núpcias. Aquele era um dia especial, e ela não iria terminá-lo brigada com Draco.


Soltando um bocejo Hermione se aconchegou nos braços do marido, lá fora ainda se podia ouvir a música tocando, todos pareciam se divertir, mas para ela não havia lugar que desejasse estar mais do que ali. E Draco poderia dizer o mesmo.


 


- Vamos voltar para Londres amanhã? – perguntou Hermione de olhos fechados.


- Eles vão – respondeu Draco também de olhos e soltou um risinho. – Vamos passar o fim de semana aqui. Já que não posso te levar em lua de mel agora...


- Depois da sua coroação o parlamento vai manter o recesso, não? – perguntou ela e Draco só murmurou que sim. Ela sorriu pensando no que faria quanto a isso, principalmente porque o aniversário de Draco se aproximava.


 


Ajeitou a coberta sobre seus corpos, deu um beijo no queixo de Draco e sorriu. Aquele havia sido o melhor dia de sua vida.


No dia seguinte acordou disposta de um modo que há dias não acontecia, sorridente também, mas preferiu manter os olhos fechados e ficar aconchegada contra o corpo de Draco. Com mão apoiada sobre o peito dele, viu a aliança dourada que agora reluzia em seu dedo anelar e um sorriu rapidamente surgiu em seus lábios, não havia sido um sonho afinal de contas.


Havia acordado agitada naquela manhã, mas observando o semblante relaxado de Draco, como há muito não via, sentiu pena de acordá-lo. Levantou sem fazer barulho e tomou um banho rápido, saindo minutos depois vestida com um dos compridos casacos invernos e calça social, não antes de se observar no espelho, buscando por vestígios de seu ventre se distendendo, mas como Draco lhe dizia, ela estava vendo demais, sua barriga continuava praticamente lisinha.


Assim que alcançou a porta, o movimento de Draco na cama chamou sua atenção, ele provavelmente havia acordado quando ela o beijou.


 


- Aonde você vai? – perguntou ele e passou a mão no cabelo loiro platinado, bagunçando-o ainda mais.


- Conversar com a Gina – ela sorriu e lhe piscou. – Quero aproveitar enquanto estão todos dormindo!


 


Draco assentiu e voltou a cair sobre a cama, rindo Hermione se afastou do quarto, indo em direção ao que ficara reservado para sua melhor amiga. Gina e Annelise eram as únicas ocupando quartos naquele andar, havia sido separado um para Narcisa e Lucius, mas ao passar pelo mesmo e vê-lo intocado, Hermione logo entendeu que seus sogros preferiram não continuar por perto. Dando de ombros ela sorriu, era melhor assim.


Estava tão bem humorada, e a última coisa que queria era Narcisa Malfoy ao seu lado, fazendo comentários maldosos e sarcásticos que logo destruiriam seu bom humor. E sua paciência também.


Entrou no quarto sem bater, fazendo barulho e pronta para acordar sua amiga. Mas logo se arrependeu.


A primeira visão que teve foi de Harry deitado, nu, sobre a cama, abraçado a Gina. Tampando os olhos rapidamente, Hermione sentiu que suas bochechas ficavam vermelhas. Tentou sair logo do quarto, mas acabou esbarrando em uma das poltronas, que fez barulho e chamou a atenção do casal.


 


- Mione! – gritou Gina surpresa e assustada ao mesmo tempo, mas logo caiu na gargalhada, enquanto ao seu lado Harry ficava cada vez mais corado pela vergonha.


- Desculpa! – respondeu Hermione ainda de costas.


- Não vira ainda – alertou Gina, claramente se divertindo com a situação. – Mas também não sai daqui!


 


Hermione maneou a cabeça e suspirou. Era claro que sua amiga se divertiria ante o seu embaraço, mesmo que a causa disso fosse tê-la visto nua, e o namorado dela também.


 


- Bom dia Hermione – disse Harry parando ao seu lado, Hermione espiou primeiro entre os dedos e riu ao ver que ele já se encontrava devidamente vestido.


- Bom dia – disse e moveu a cabeça quando Harry viu ao ver suas bochechas coradas pela vergonha. Estavam os dois assim. – Não sabia que você tinha vindo, não o vi ontem.


- Ele chegou quando os noivos estavam escapando para a noite de núpcias – cantarolou Gina ao se aproximar, usando apenas a camisa de Harry.


- Parabéns pelo casamento – disse Harry e a abraçou, Hermione retribuiu o gesto com alegria e genuíno agradecimento.


- Foi uma pena você não ter chego cinco minutos antes – disse Hermione e ele assentiu.


- Agora não temos nem uma foto – resmungou Gina fazendo bico e Hermione riu maneando a cabeça, a ruiva não tinha jeito mesmo. – Mas ok. O que você queria? Aposto que não deixou o seu maridão só para vir ver o meu namorado pelado – disse ela e Hermione riu ante o constrangimento de Harry.


- Queria conversar com você – respondeu e deu de ombros. – Traíra! Fez isso tudo sem nem me contar.


- Ok – Harry se intrometeu erguendo as mãos. – Tenho mesmo que ver meus e-mails e alguma coisa mais – deu de ombros e apontou para a sala adjacente ao quarto. – Vou estar ali.


 


Gina deu um rápido beijo no namorado e sorriu para a amiga, Hermione logo se desfez do casaco e dos sapatos e as duas pularam sobre a cama.


 


- Você parece radiante – comentou Gina e Hermione sorriu com os olhos brilhosos.


- Nunca pensei que pudesse ser tão feliz – respondeu sorrindo para a amiga, as duas se olharam cumplices e logo se abraçaram. – Mesmo que Draco não me ame, ontem, depois de ver do que ele foi capaz para me agradar, senti que isso realmente pode dar certo!


- Ele não ama você? – Gina perguntou com ironia, mas ao ver a expressão de sua amiga e ouvir seu suspiro, a ruiva apenas maneou a cabeça. Hermione era cega?


 


Mas conhecia sua melhor amiga, sabia que não importava quantas vezes dissesse que essa era a maior besteira que já ouvira, afinal, como pode um homem que não ama uma mulher preparar tamanha surpresa? Se Draco realmente não a amasse, teria feito uma pequena festa com um casamento em um cartório qualquer, não aquela festa.


Com um suspiro maneou a cabeça, Hermione teria de enxergar sozinha o que estava bem a frente de seus olhos. Mesmo que a vontade de lhe dar uma sacudida para ver se a amiga via o que estava acontecendo estivesse lhe aguçando.


 


- Deixa pra lá – suspirou e segurou a mão de Hermione, voltando a sorrir rapidamente. – Agora posso saber por que um noivado tão curto? – perguntou de forma maliciosa e Hermione gargalhou.


- Para ser bem aceito no parlamento Draco precisava de alguém ao lado dele, todos esses meses que passamos juntos foi como um teste, sei lá, sempre tinha alguém me observando, sempre todos ficavam de olho para ver se eu poderia ser uma mulher a altura de Draco Malfoy... Mas eu fui aprendendo, sabe? Ou melhor, reaprendendo – deu de ombros e Gina assentiu, as duas haviam tido aulas de etiquetas quando mais jovens, e a ruiva sabia quão chato poderia ser. – E mesmo tendo tudo pronto para assumir o cargo, ainda havia alguns homens olhando torto para ele, sabe? Quem imaginaria isso, homens mais velhos intimidando alguém como Draco Malfoy! – elas riram e Hermione suspirou antes de continuar. – Ele tentou algumas vezes me convencer a casar com ele – Gina arregalou os olhos e acertou um tapa no braço da amiga.


- Ficou se fazendo de difícil com um homem como ele? – incrédula a ruiva moveu a cabeça, não podia acreditar.


- Mas aconteceram algumas coisas, e quando na partida de polo alguns senhores especularam que estávamos noivos, mudou tudo, sabe? Trataram Draco melhor, parece que finalmente eles estava esquecendo tudo que ele aprontou quando era mais jovem, todas as festas, a bebedeira – deu de ombros.


- E você aceitou se casar para proteger um homem desse tamanho? – disse Gina com ironia e moveu a cabeça.


- Aceitei me casar por outro motivo – murmurou mordendo o lábio inferior.


- Qual? – Gina perguntou com uma sobrancelha arqueada.


 


Logo o olhar da ruiva caiu sobre o rosto apreensivo de Hermione e para as mãos apoiadas sobre a barriga... Subiu e desceu o olhar algumas vezes e arregalou os olhos.


 


- Não! – disse com os olhos arregalados e a boca aberta de surpresa, mas um sorriso se formou em seus lábios quando Hermione assentiu com a cabeça, levemente. – Ah meu Deus! – gritou a ruiva e logo se jogou sobre a melhor amiga, em um abraço forte e carinhoso. – Não acredito que você não me contou isso antes!


- Não contei a ninguém – disse Hermione quando se afastaram. – Somente o Draco sabia, e por algum motivo ele contou para a irmã. Mas só! Queria que você fosse uma das primeiras a saber – disse ao segurar a mão da amiga.


- Porque eu vou ser a madrinha! – disse Gina rindo e Hermione moveu a cabeça.


 


As duas riram e se abraçaram por mais alguns minutos, até que com as bochechas doloridas de tanto sorrir, caíram deitadas sobre a cama, mas ainda de mãos dadas.


 


- Nunca vi você tão feliz – comentou Gina e Hermione assentiu.


- Porque nunca estive tão feliz – respondeu simplesmente.


- E Draco com o bebê? – perguntou a ruiva com o cenho franzido.


- Nunca o vi tão cuidadoso – respondeu a castanha sorridente e sonhadora. – Enquanto eu estava em pânico, ele ficou me consolando, e nas consultas parece mais ansioso que eu...


- É difícil de imaginar isso – comentou Gina com uma careta.


- Eu sei, por isso entrei em pânico quando a possibilidade de uma gravidez surgiu, logo imaginei que Draco iria me acusar de querer dar o golpe e blablabla, aliás é por isso que só vocês sabem, tenho certeza que a mãe dele vai vir me acusando e não estou afim de aturar isso tão cedo... Mas Draco só me abraçou e disse que ele também tinha culpa.


- Afinal não se faz filho sozinha – Gina disse com um sorriso e moveu a cabeça. – Quem diria que a toda certinha e cuidadosa Hermione Granger acabaria grávida antes mesmo de casar – divertiu-se ela.


- Agora é Hermione Malfoy – desdenhou Hermione erguendo o rosto e fazendo pose, o que fez Gina rir.


- Mas eu também tive culpa, claro –resmungou. – Depois que nós brigamos aquela vez, com raiva parei de tomar a pílula e quanto Draco voltou querendo reatar tudo, eu disse a ele que não ia deixar que ele encostasse um dedo em mim – isso fez Gina gargalhar.


- Ele não encostou só um dedo, realmente – disse a ruiva, divertida com a situação.


- Mas veja onde isso me levou – apontou Hermione e Gina assentiu.


 


A ruiva se levantou e a puxou para um abraço.


 


- O que eu disse na igreja continua, viu? Você merece tudo isso! – assentindo Hermione a abraçou com força. – Agora volta para o seu príncipe, porque afinal de contas é sua lua de mel – a castanha riu e se afastou da amiga. – Mas sempre que precisar, eu estou aqui.


- Eu também – assentiu ela e se afastou. Era hora de voltar para os braços de Draco.

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 14

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Mohrod em 30/11/2012

Awwn, que saudadee!!! Eu quase fiquei louca!! Passei dias sem dar as caras pra ver se você atualizava!!!
Adorei o capítulo! pena que acaba tão rápido! :(
Muito lindo! Quero muito o Draco pra mim. Y.Y
Queria saber como ficou o Ron, com tudo isso.  Mal posso esperar pelo próximo!
Beijão! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nana-moraes malfoy em 25/11/2012

Sabe quanto tempo esperei por isso? Você não faz ideia! Achei lindo demais tudo, casamento, surpresa, agora só falta a declaração! Ai vai ser tudo! Mas como sei quem está escrevendo lógico que ainda vem confusão por ai, tomara que não separe ao casal, senão morro do coração! Adorei o cap, divino1
Beijos! Desculpa ter sumido, mas escola já viu né, eita trabalho danado!
nana 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por the em 24/11/2012

AHhh, blz. adorei o capítulo. lembrei de mim e minha amiga. somos muito grudadas que nem a gi e a hermis.
Continuem!! 

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Tonks Fenix em 24/11/2012

Que fofura!!! 
Animadinhos esses dois, hein! Muito lindo esse casal, e q tapados tb... só ainda não perceberam a troca de sentimentos...
mas, espero que o tão esperado "Eu te amo" apareça... fico imaginando qm vai ceder primeiro...
Bjinhus Flor, até o próximo! =] 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Renata Di-Lua Lovegood em 24/11/2012

PERFEITO1

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Anny_Malfoy em 24/11/2012

Awn, que cap mais lindo. E muito quente também certo ? Rsrsrs. Ñ sei se vou conseguir esperar mais 2 semanas. Beeijos

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 24/11/2012

Ainda pergunta se eu gostei? Meu Deus do céu! P-E-R-F-E-I-T-O!
Eu amei! Que casamento! Que lua de mel! Meu Deus! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Aninha Snape em 24/11/2012

Meninas, que capítulo lindo!!! Fiquei emocinada... Agora, a Mione ta cega??? Só pode... kkk E  Draco fofo como sempre... Quero um desses pra mim! Tem? kkk Enfim, tudo muito lindo, mesmo!

Queria que o bebe fosse um menino! Sei la, trabalho com crianças e os meninos são muito mais fofos...kkk

Bom, querida, que seu braço melhore logo, sei bem como é isso...

E, para o proximo capítulo o embate entre Mione e Narcisa??? Estou esperando por esse momento ansiosamente... kkk

 

Beijos

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Anna Malfoy em 24/11/2012

Adorei o capitulo, um reconforto perto do turbilhão de coisas que eles vivem. Hermione está tão cega assim?? Se isso não é amor, me digam o que é?

Amo mto a fic, o amor deles, a sinceridade.
Beijos 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Belikac em 23/11/2012
Malz, faz tempo que eu não comento!!! Heh Enfim, amei o casamento! Foi lindo! Queria que a Mione tivesse o bebe no hospital, sei lá parece mais seguro!!! Beijos flor! Melhoras !!! :)
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por sonimai em 23/11/2012

cara,amo o Draco todo romantico e carinhoso,a Hermione como sempre tapada que dá nojo,hehehehe.........queria que o filho fosse menino,mas como a fic já esta pronta pelo menos esta temporada,estou ansiosa para ler tudo,amo o que vcs escrevem

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Nikki W. Malfoy em 23/11/2012

Gostei do cap. mas tenho qu admitir que esperava mais dele, não sei o que, mas me parece que faltou um pouquinho de ação...
Esperrei interminaveis duas semanas e o cap. nem foi tão grande assim!
Acho que a dor no ombro afetou um pouco (dor é horrível, eu sei :(  .
mas td bem, ainda estarei ansiosa para daqui 2 semanas...
bjs e melhoras com o ombro.    

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por annalimaa_ em 23/11/2012

Eles são tão fofos juntos, mas fcam um achando que o outro não ama.Pelo menos o pai dela tem consciência do que fez e do que aconteceria se ele fosse ao casamento.Por mais magoada que ela ainda esteja pelo que aconteceu os pais dela ainda são a família dela.Eles falando do filho é tão fofo, ainda espero que seja uma menina, mas não acho que vá ser.Dou razão pra ele, qual é a de ter o filho em uma casa??Não vejo boas coisas a isso.AHAHAHAHAHAHAHHAHHAHAHA morri agora imaginando a cena, Gina sempre se divertindo.Soa muito melhor o Malfoy ao invés de Granger.QUE FOFOOOOOOO!!Espero realmente que melhore seu braço, minha mãe tem.Beijos, Ana.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por GabriielaMalfoy em 23/11/2012

*oo* e agr?? Qq vem dps disso? *w* 2 semanas passam tãaaao devagar ):

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.