FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

70. Capítulo 69


Fic: Tudo por Amor


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Dino não podia passar a noite na casa de Gina, nem sequer platonicamente, sem provocar uma tormenta de comentários, além dos que já tinham circulado pela cidade como resultado de seu frustrado romance com Potter. Portanto, ante a insistência de Rony e Hermione, nos fins de semana, tinha começado a se hospedar no novo apartamento do casal.


Essa noite, quando chegou, depois de ter deixado Gina em sua casa, a porta de entrada estava sem chave e Rony o esperava sentado na sala.


— Este assunto entre Gina e Potter tem que chegar a uma definição — disse Rony, assim que Dino se sentou em frente a ele. — Por mim, quem dera esse cara desaparecesse da face da terra, mas Hermione acha que até que de algum jeito Gina se resolva com ele, jamais estará em paz consigo mesma. Nem com você, se isso for o que espera. É o que espera, não é?


Surpreso e irritado pelo intrometimento de Rony, Dino vacilou. Logo respondeu, com tom cortante:


— Estou apaixonado por ela.


— Foi o que me disse Hermione. Também me disse que sua consciência está destroçando Gina, embora se alguém merece sentir-se culpado é esse cretino do Potter. A única coisa que Gina fez foi oferecer uma carona porque achou que ele tinha trocado uma roda furada. O resultado é que neste país há duzentos milhões de pessoas que viram esse vídeo do Potter sendo castigado no México, e culpam Gina disso. As mesmas pessoas que aplaudiam sua coragem por tê-lo entregue, agora a consideram uma bruxa que entregou um inocente e fez com que fosse castigado. Pelo menos as pessoas que vivem aqui e a conhece não sente isso, e já é alguma coisa. Não é muito, mas é alguma coisa. Os jornalistas ainda a acossam, tentando conseguir que fale, e as perguntas que fazem são malignas.


Hermione entrou do dormitório, de camisola e pantufas, obviamente decidida a participar da conversa. Instalou-se no braço da poltrona de Rony. Tirando importância do tema da opinião pública, que lhe parecia corriqueiro, foi de maneira direta ao que achava mais importante.


— Gina escreveu pra ele na cadeia, e ele devolveu as cartas sem abrir. Desde que saiu ela tem escrito ao escritório de seus advogados, cartas simples e amáveis, a última vez, perguntando como quer que lhe devolva o carro que mandou. Potter tampouco respondeu essas cartas. Até que o faça, ou até que ela ou outra pessoa possa fazê-lo entender que Gina não mentiu nem tentou fazer uma armadilha quando disse que queria reunir-se com ele no México, Gina não se permitirá amar a você nem a nenhum outro. Nem aceitará que nenhum homem ame a ela. Entre outras coisas, está se castigando.


Dino a olhou surpreso, franzindo a testa.


— Isso é o que a impede de ter algo comigo.... Seguir vivendo? Precisa do perdão de Potter?


— Estou convencida de que sim — assegurou Hermione.


— Está bem — disse Dino, depois de permanecer uns instantes pensativo. — Se isso for o que ela precisa, eu conseguirei, e não terá que esperar outras seis semanas... Nem seis dias sequer. — Ficou de pé com o aspecto do homem que tem uma missão a cumprir. — Eu conseguirei em quarenta e oito horas. Digam a ela que tive um imprevisto e que tive que interromper nosso fim de semana.


Hermione o observou dirigir-se ao quarto de hóspedes.


— Mas, Dino! Potter nem sequer quer falar com ela.


— Mas falará comigo! — Respondeu Dino por sobre o ombro.


— Por que acha que falará com você? — Perguntou Rony quando Dino saiu alguns instantes depois, com uma mala na mão.


— Por isso — disse Dino colocando seu distintivo de identificação na mão de Rony enquanto tirava seu abrigo do armário.


— Isso pode fazer com que entre na casa dele, mas não fará com que acredite em você.


— Esse filho da puta não tem que acreditar em mim. Onde está a carta que Gina ia deixar para a família quando fosse embora?


— Eu tenho — disse Hermione, saindo para procurá-la —, mas isso tampouco o convencerá. Não pode provar que ela não a escreveu ontem — adicionou ao voltar do dormitório com a carta na mão. — Não esqueça que agora Potter é rico e famoso; mostrará-se duplamente suspicaz com tudo o que pareça uma tentativa de reconciliação por parte da Gina.


— Talvez. Mas em meu escritório de Dallas há algo que não terá mais remedeio que acreditar.


— O quê?


— Vídeos — respondeu Dino com tom cortante, estendendo a mão para que Rony lhe devolvesse o distintivo. — Um vídeo da conferência de imprensa que Gina ofereceu quando tentava colocar o mundo a favor de Potter.


— Isso também não bastará. Pensará que foi parte do plano para que você o prendesse.


— E além disso — adicionou Dino enquanto pegava a mala —, guardei um vídeo confiscado do que realmente aconteceu no aeroporto do México... Um vídeo que mostra a reação da Gina quando viu que batiam em Potter. O homem que seja capaz de ver esse vídeo sem ficar destroçado tem mais estômago que eu. E se por acaso ainda não advinharam — adicionou enquanto se encaminhava à porta —, viajarei de carro até Dallas para pegar o que necessito, e pela manhã voarei para Los Angeles. Devemos ter o endereço do Potter na Califórnia em nosso arquivo.


— Tem certeza de que não estragará a festa dele? — Perguntou Rony com um sorriso irônico.


— À merda com essa festa! Faz meses que estraga minha vida e a de Gina, e estou farto do assunto! E se isto fracassar — adicionou dirigindo-se a Rony —, se se negar a me escutar ou a olhar as provas que eu levar, sugiro que faça uma queixa por ter sequestrado Gina e pela tortura mental que esteve sofrendo como resultado de tudo o que ele fez. Se Potter se negar a me escutar, poderá escutar a você no tribunal e pagar suas culpas com um cheque bem gordo!


— Obrigada, Dino — disse Hermione, beijando-o depois de que ele se despediu de Rony com um apertão de mãos. — Adeus — disse com tom emocionado. — Ligue quando o tiver visto. — Contemplou-o afastar-se pela rua e quando fechou a porta notou que Rony a olhava com uma expressão estranha.


— Você parecia muito triste quando disse tchau... Como se estivesse se despedindo para sempre. Por quê?


— Porque sou uma pessoa malvada que não merece ser amada por um homem tão maravilhoso como você — respondeu ela com um sorriso culpado.


— Tradução? — Pediu Rony com um olhar de desconfiança.


— Há algo que não disse a você nem ao Dino — admitiu ela. — É possível que Gina pense que a única coisa que deseja é o perdão de Harry, mas o que realmente quer é o homem. Sempre quis. Ainda quando era um fugitivo. Se Dino obtiver o que se propõe, Gina terá mais que paz. Terá Harry Potter.


— O homem voltou a ser uma estrela de cinema. Já o viu esta noite na televisão: as mulheres não o deixam em paz. Além disso deve ter notado que vive em uma mansão enorme. Não tem por que conformar-se com a pequena Gina Weasley.


— Eu li a carta que ele escreveu para ela — disse Hermione com total convicção enquanto olhava as unhas. — Isso era amor, verdadeiro amor. Pelo menos é o que acredito. — Levantou o olhar e adicionou, com um sorriso: — E se na verdade a amava, mais vale esperar que a "pequena Gina Weasley" esteja disposta a conformar-se com ele, depois de tudo o que a tem feito sofrer. Gina está zangada, Rony. No fundo de seu ser está furiosa, realmente furiosa pela injustiça que se cometeu com ela. Culpa-se por ter perdido sua fé em Harry, mas culpa a ele por tudo o que a fez sofrer, começando por tê-la sequestrado, e por ter mentido a respeito da forma como o irmão morreu, e por negar-se a ler suas cartas ou a recebê-la quando foi vê-lo na cadeia.


— Ri constantemente e na maioria dos casos essa risada não é fingida — disse Rony, porque lhe angustiava pensar o contrário.


— Está zangada — insistiu Hermione —, e tem todo o direito do mundo de estar. Na realidade eu gostaria de estar presente quando der seu castigo a Potter. Se ele aceitar e superar, estará nos demonstrando que é um homem que vale a pena.


— E se não puder suportar ou nem sequer se incomodar?


— Então Gina o terá tirado de dentro, fará as pazes com ele e ainda restará Dino.


Rony ficou de pé e apagou o abajur.


— Em quem aposta: em Thomas ou em Potter?


— Em Gina.


 n/a: em quem vocês apostam Thomas, Potter ou Gina???
        Edwiges Potter: ontem quando eu estava postando um dos capítulo não tinha aparecido, por isso tive que deletar dois e repostar os três, por isso o erro na quandidade de capítulos que vocês viu. 
       
  
      

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Edwiges Potter em 10/02/2013
Ah, agora entendi, valeu!!! Eu aposto na Gina e no Harry, duh!!!
Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2023
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.