FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

22. Acerto de contas


Fic: Era só uma aposta


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

 


Draco passou o resto do dia sentado ao lado da cama de Hermione acariciando lhe os cabelos e a observando. Em momento algum ele saiu do seu lado, assim como havia prometido. Hermione ficou desacordada pelo resto do dia, e por volta das 3h da madrugada ela despertou. Draco havia pegado no sono ao lado dela, mas em nenhum momento havia soltado sua mão. Ela virou-se um pouco para o lado e ficou observando-o dormir. Parecia um anjo, assim, a luz do luar que entrava pela janela. Lindo. Ela sorriu. Como pudera ter tanta sorte?


Parou então para avaliar a sua situação em relação a seus machucados. Estava péssima realmente. Quase não conseguia respirar por causa dos chutes que havia recebido no estomago, e muito menos conseguia se mexer com todos os hematomas pelo corpo.


- É meu bem, dessa vez você conseguiu. – comentou Draco que havia despertado enquanto ela fazia seu check-up – você não me contou que gostava tanto assim de faltar aula.


Ela sorriu. Realmente, estavam ali a pouco mais de dois meses e essa já era a terceira vez que ficava de cama sem poder comparecer as aulas.


- Talvez eu não precise tanto de estudo quanto algumas pessoas. – ela olhou inquisitivamente para ele – Você por acaso foi a aula hoje a tarde?


- Eu prometi que ia ficar o tempo todo com você não prometi? – ambos sorriram.


- Acho que isso responde minha pergunta. Mas Draco, assim você não vai conseguir recuperar o ano!


- Justo eu, que tenho a namorada mais inteligente de toda Hogwarts? – pergunta ele fazendo piada – Isso nunca que ia acontecer meu bem.


- Ruun, é bom mesmo.


Ficaram em silencio por um tempo. Draco ficou brincando com os dedos da morena, enquanto ela o observava.


- Sabia que você fica lindo a luz do luar? – pergunta ela em tom baixo.


- Sabia que você fica linda o tempo todo? – responde ele sorrindo.


- Como você sabia que eu... sabe, la em baixo? – pergunta ela, meio que com medo da resposta.


- Eu ouvi o fuzuê. Gritos e tudo mais. – ele levanta os olhos e observa a morena, que estava se segurando para não chorar. Se aproxima dela e coloca a mão em seu rosto delicadamente – e quando eu vi o aqueles... monstros estavam fazendo contigo meu bem... só Deus sabe a dor que eu senti. Mas agora você ta aqui comigo não é? E ninguém, nunca mais, vai te fazer algum mal. – ele encosta sua testa na dela e fecha os olhos. Ela também fecha os seus e eles ficam assim, por um tempo. Aproveitando, e agradecendo, por pelo menos, ainda terem um ao outro.


Depois de um tempo assim, Draco levanta a cabeça e sorri. Olha no fundo dos olhos dela e diz a frase que ela mais esta esperando naquele momento:


- Quer que eu pegue alguma coisa pra você comer?


- Seria algo ótimo. Mas e a madame Pomfrey? – Hermione pensa um pouco ate que se lembra – Claro, o feitiço de Harry. Eu odiava aquele feitiço, mas ele realmente serve pra alguma coisa. – Draco fica parado sem entender enquanto Hermione pega sua varinha e pronuncia o feitiço – “Abaffiato”. – e assim, madame Pomfrey não pode ouvir mais nada.


Draco ri, da esperteza de sua namorada, e depois sai, em direção a cozinha, para arrumar uma coisa para comerem. Os elfos é claro, como sempre são bem atenciosos e o enchem de tudo o que há de bom. Draco volta para a enfermaria com uma bandeja cheia de coisas boas e a coloca ao lado de Hermione. Os dois então se empanturram de tudo o que querem. E como sempre, os elfos se superaram. Sobrou comida, e Draco logo a levou de volta a cozinha, para que assim madame Pomfrey nem desconfiasse do ocorrido.


- Esse é o bom de ser monitor chefe – comenta ele quando volta – Filch bem que tentou me parar, mas eu disse que estava fazendo a ronda. – ele ri, mas Hermione lembra esse detalhe importante que eles estavam esquecendo.


- Isso me lembra de que ate hoje agente não fez a ronda nenhuma vez à noite. – diz ela com um pouco de medo por ter esquecido algo tão importante.


- Também Mione, do jeito que tu é, ta sempre de cama, como é que agente vai fazer alguma coisa? – ela ri. Realmente ultimamente ela não tem estado em condições de fazer ronda.


- Ok. Mas de agora em diante agente vai ter que se conscientizar de fazer essa ronda. Sorte nossa que a diretora ainda não veio nos xingar.


- Ok, ok. Mas primeiro você trate de ficar boa que é o melhor que você tem a fazer. – diz Draco enquanto começa a tapar a namorado – e agora, esta na hora de dormir, você não acha meu bem?


- Sim, acho que talvez seja uma boa mesmo. – Hermione então desfaz o feitiço e deita-se na cama. Draco então a beija levemente nos lábios, que estão ainda sensíveis por causa da briga.


- Durma bem meu amor. E quando acordar eu ainda estarei aqui. Do seu lado. – ele diz isso arrumando melhor seu sofázinho perto da cama dela e se ajeitando bem pertinho de sua amada. E assim eles dormem. Felizes, e calmos. Afinal, tudo novamente estava bem.


 ----------------------------------- momento em que eles dormem agora ---------------------------------


- Ok garoto, saia já dai que eu vou trocar os curativos dela. – disse madame Pomfrey enxotando Draco para fora da enfermaria.


- Não posso.


- Porque “não pode?” – pergunta a enfermeira estressada.


- Porque eu prometi que eu estaria aqui quando ela acordasse. – responde ele calmamente.


- Ok. – diz a enfermeira. Ela então chacoalha Hermione para que a garota acorde. – Hey, garota, acorde que eu preciso enxotar esse garoto daqui.


Draco ri da enfermeira e cutuca a namorada para que ela acorde. Quando ela acorda a enfermeira diz:


- Olha, por favor, eu preciso trocar seus curativos, mas ele – e aponta para Draco – não quer sair daqui ate que você acorde. Você poderia dizer a ele que esta bem e que ele pode sair, por favor?


Hermione ri da enfermeira e olha para Draco que está sentado ao seu lado.


- Ok meu amor, pode sair, eu vou ficar bem. – diz ela.


- Tem certeza? – pergunta ele brincando, para contrariar a enfermeira – porque se você quiser eu posso ficar mais um pouco, ate você acordar bem...


- Não precisa. – interrompe a enfermeira. – ela disse que esta tudo bem, então esta tudo bem. Agora por favor, vá, e me deixe terminar aqui.


Ele ri, levanta, deposita um beijo na testa da namorada e então sai. Resolve aproveitar esse tempo para certo acerto de contas. Vai então calmamente ate a sala comunal da Sonserina. Porem, não precisa chegar até lá, pois seu alvo o encontra pelo caminho, em um corredor perto dos banheiros.


- Bom dia Draquinho! – cumprimenta Pansy indo em direção a ele com a intensão de abraça-lo.


Porem é parada no ato. Draco a segura pelos braços com força e a empurra para trás contra a parede, fazendo com que ela bata as costas com força na superfície dura de pedras.


- Hey, vai com calma Draquinho... – diz ela apreensiva.


- Não me chame assim sua vadiazinha dos infernos. – diz ele quase cuspindo na cara dela – o que você pensou que estava fazendo quando decidiu espancar a minha namorada?


- Ah. É por isso que esta aqui? – diz ela calmamente, agindo como se não estivesse quase sendo prensada contra a parede e eles estivessem tendo uma conversa normal. – olha Draco, só estava cuidando do que é meu. E quando falo isso, me refiro a você meu amor.


- Não ouse me chamar assim. – responde ele com raiva – e desde quando você tem algum direito sobre a minha vida ou sobre a minha namorada?


- Por Merlin Draco, olha o que aquela sangue-ruinzinha fez com você! – diz Pansy com nojo. Nesse momento ele a aperta ela com mais força ainda contra a parede.


- Não ouse chama-la assim seu monte de bosta ambulante – diz ele vermelho de raiva.


 - Ate ano passado você a odiava Draco, e agora você a ama. – continua ela como se não estivesse sido interrompida – eu estava tentando te proteger, porque isso só pode ter sido efeito de uma poçãozinha do amor que ela fez pra te conquistar e acabar com você.


- Nós estamos falando de Hermione e não de você Pansy. Ela nunca seria tão suja como você pra chegar a esse ponto.


- E você ainda a protege! – responde Pansy, agora com cara de dor, pois Draco a estava machucando demais com toda aquela força – que droga Draco, olha o que ela fez contigo! Brigando com sua própria linhagem pra proteger uma sangue ruim!


Draco nessa hora não se aguentou. Puxou Pansy para frente e então a empurrou com força para o chão.


- Nunca mais chame Hermione assim ouviu? E nunca, nunca mais encoste um dedo nela. Eu vou estar de olho. Posso ter te poupado uma surra agora Pansy, mas se você ousar encostar um dedo nela mais uma vez, tu não imagina o que vai te acontecer. Eu tenho nojo de você Pansy. Sua vadiazinha de merda.


Ele então cospe na cara dela e a deixa ali, jogada no chão, estupefata. Ele sai então do corredor, mas não sem antes ouvir a ultima ameaça profanada pela bruxa:


- Teu pai vai saber disso, ouviu Draco? E ele vai acabar com você.


Draco finge que não ouviu nada. Ele sabe que vai ter que enfrentar o pai, mais dia menos dia. Mas esse não é o problema agora. Primeiro, ele terá que voltar a enfermaria para ver como esta sua amada e depois ele vai pensar em outras coisas. Quando ele chega à enfermaria em vez de entrar ele senta-se numa das cadeiras do lado de fora e espera madame Pomfrey o chamar. Ela por sua vez não demora muito.


- Venha garoto, eu já acabei. – diz ela abrindo a porta para Draco.


Ele sorri e agradece.


- Ela mudou você não é? – comenta a enfermeira – antes de vocês estarem juntos eu nunca vi você agradecer nada.


Draco por sua vez apenas sorri, e segue então ate Hermione que estava sentada na cama tomando seu café. Ele vai ate ela, e eles conversam sobre coisas banais. Era cedo, ela havia acabado de acordar, e não era hora de ele ficar estressando ela com os problemas com Pansy. Tudo já havia passado e agora eles iriam finalmente poder aproveitar. No outro dia Hermione já poderia sair da enfermaria, ficaria novamente com a tala no braço, pois com a surra, ele havia voltado a sair do lugar, só que dessa vez foi mais serio e ela teria que ficar com a tala por tempo indeterminado, visitando a enfermeira uma vez por mês, ate poder tira-la. Draco agora queria apenas ter Hermione só pra si, pelo menos por um tempo.



------------------------------------- N/A ----------------------------------------------

nataaalia: gostei da tua ideia guria, quem sabe né, uma cicatriz é um bom motivo de vingança...

 Byanca : Bom, sempre soubemos que a Pansy era uma vadia né kkkkk enfim, Feliz ano novo pra ti tbm guria (:

 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 2

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Diênifer Santos Granger em 23/03/2014

amei

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por H. Granger Malfoy em 02/02/2013

Kkkkkkkk, nao exatamente a cocatriz é o motivo pra se vingar... é apenas uma lembrancinha de que tem que acertar umas contas comcta vadia. Uma atitude bem sonserina a do malfoy ir tirar satisfacoes com a pansy com um pouco violencia de mais... Confesso que fiquei surpresa.. Normalmente fazem dele um bom moço o tempo todo... Mas ele é sonserino, malfoy e ainda por cima foi criado por lucius.. Com certeza ele ia ser um pouquinho violento.. Mesmo que com uma mulher, afinal ela machucou a garota que ele gosta ne.. Gosto desse draco politicamente incorreto. Kkkkk 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.