FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. A FECHADURA


Fic: UM VERÃO TROUXA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO XI: A FECHADURA






Ron e Hermione tiveram um jantar adorável de peixes e batatas fritas. Infelizmente, Ron teve que largar da mão de Hermione para comer e estava inseguro se deveria tentar segurá-la novamente no caminho de casa. Ao invés, eles caminharam de volta muito lentamente no crepúsculo, muito próximos e apenas se encostando, mas ocasionalmente esbarrando um no outro. Ron estava pasmo que a conversa deles estava sendo na verdade bastante normal, apesar do fato que ele sentia como se os nervos do lado direito inteiro do seu corpo tivessem ficado extra-sensíveis.




Quando eles chegaram, Ron sentiu-se um pouco estranho ao ver o Sr. e a Sra. Granger sentados na sala de estar. Era como se ele estivesse desagradavelmente sendo trazido de volta à realidade. Ele estava um pouco aliviado que a Sra. Granger queria que Hermione se sentasse com ela para um jogo de rabiscos. O Sr. Granger sugeriu a Ron que talvez ele pudesse ensiná-lo algumas cordas novas na guitarra.




Ron e o Sr. Granger tiveram muita diversão com as guitarras. Parecia que o Sr. Granger estava excitado em ter outra pessoa em casa demonstrando interesse nos seus brinquedos musicais. Ele mostrou ao Ron alguns truques na guitarra, e Ron estava contente pelo conselho. Ainda assim, Ron sentia-se um pouco estranho ao redor do Sr. Granger. Sr. Granger seria tão agradável a ele se soubesse que a cada dois minutos ele estava sonhando em beijar Hermione? Ron sabia que o seu próprio pai tinha quase explodido aproximadamente dez anos antes quando um vizinho trouxa de cinco anos tinha beijado sua irmã Gina na bochecha.




Ron acordou bastante cedo na manhã seguinte. Sonolento ele tropeçou no banheiro para escovar seus dentes. Estava enxaguando a escova de dente nova que a Sra. Granger tinha lhe dado na primeira noite da visita dele, quando ouviu um pequeno grito agudo. Erguendo a cabeça, ele notou pela primeira vez que o espelho no banheiro estava nebuloso. Ele também notou o som de água correndo atrás dele. Lentamente, ele levantou a mão e esfregou uma mancha clara no espelho e apenas poderia distinguir uma face pálida com cabelo escuro no reflexo. Ron se virou para ver Hermione, cabelos molhados e emplastrados à cabeça, agarrando a cortina do chuveiro na sua mão direita. Ele sentiu um sorriso cair por sua face e de repente se sentiu muito acordado. Ele tinha muita experiência em importunar garotas em situações embaraçosas. Tanto quanto ele amava sua irmã Gina, ele tinha praticado tormentos com ela durante 14 anos e estava muito qualificado.




"Bom dia Hermione!" ele disse alegremente.




"Ron! O que você está fazendo? Você pode sair? Agora? Por favor?" Hermione evitou os olhos dele e puxou firmemente a cortina do chuveiro em volta dela.




"Você me disse que fechasse a porta se eu não a quisesse entrando aqui comigo. Considerando que você deixou a porta destrancada, eu assumirei que você me quer entrando aqui com você…" disse Ron, colocando suas mãos sobre as suas costas e passeando para cima e para baixo no pequeno e peludo tapete do banheiro.




"Ron! Este é meu banheiro. Normalmente não há ninguém naquele quarto. Eu esqueci de fechar a outra porta. Além disso, você não pôde ouvir a água correndo?”




"Bem, você vê, Hermione, eu realmente não sou uma pessoa matutina."




"Caia fora antes que eu grite novamente!"




"Ahhhh", disse Ron, levantando uma sobrancelha, "mas quem a ouvirá gritar? Ninguém está em casa agora.”




"Caia FORA, ou - ou - eu falarei para sua mãe!"




"Oh, bem, minha mãe de todo jeito está na Toca. Ela realmente não a pode ajudar de lá. Talvez você possa aparatar - não me diga que você não se informou sobre isso, contudo? Eu imaginei que você provavelmente poderia fazer isto agora.”




Hermione alcançou atrás dela com sua mão livre e depois de alguma manobra criativa, conseguiu lançar uma viscosa barra de sabão a ele, embora ela tenha ido voando pelo ar, passado veloz sobre a cabeça dele e pousado no chão com um baque sombrio. Ron olhou para o sabão, e então olhou para Hermione, e por um momento, fitou-a abertamente, desejando, para a sua surpresa, que a cortina do chuveiro não fosse assim uma escuridão, azul opaca. Ela o encarou de volta por um momento e os olhos deles se encontraram brevemente. Ele sentiu seu coração fazer um salto engraçado, e então…




"RON!" Ele notou com choque que ela olhava como se pudesse começar a chorar. Sentiu sua face começar a queimar e sentiu-se imediatamente envergonhado. Isto não era exatamente igual a provocar Gina. Ele também percebeu com algum embaraço que estava usando só seu pijama inferior, já que a noite tinha sido muito quente e ele tinha tirado sua camiseta em algum momento. Ele alcançou o gancho na porta e puxou o roupão azul e macio de Hermione. Ele virou sua cabeça para a porta do seu próprio quarto, esticou o braço e entregou-o a Hermione.




Ele sentiu ela agarrar o roupão das mãos dele espertamente. Deixou o banheiro e a ouviu murmurar "obrigada" muito quietamente. Quase assim que fechou a porta atrás dele, ouviu um trinco alto, como se Hermione garantisse com certeza que ele foi fechado.




Ron largou-se na cama dele e pôs os braços debaixo da cabeça, sobrancelhas cruzadas em confusão e preocupação. Depois de um momento, porém, um sorriso largo esparramou por sua face. Rindo a ele mesmo, alcançou suas roupas no chão e trocou-se depressa.






*************************

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.