FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

2. Feliz Natal


Fic: Tão Certo, Tão Perfeito - Harmony


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo 2. Feliz Natal

         Harry acordou com a cabeça latejando, foi só abrir os olhos que imagens da noite passada lhe invadiram a mente, pior de tudo é que ele não bebeu uma gota de álcool se quer pra poder dizer que era delírio... Tinha que aceitar a realidade: beijara Hermione Granger... E gostara!
         -Bom dia Harry. –Falou um Rony muito sonolento na cama ao lado.
         -Rony, oi. –Harry olhou para ele com os olhos arregalados.
         -Eai como foi o final do baile ontem? Aconteceu alguma coisa? –Rony queria saber enquanto esfregava os olhos e bocejava.
         Harry suou frio, onde será que Rony estava querendo chegar com estas perguntas? Harry tampouco sabia, mas precisava manter a calma e responder de forma que não chame a atenção de Rony... O que aconteceu ontem à noite... Novamente a cena com Hermione invadiu sua mente.  Harry apertou os olhos para espantá-la.
         -Você nem faz ideia. –Haary falou sem perceber.
         -De que? –Rony quis saber visivelmente curioso.
         -Nada... Quer dizer... Não sei! Na verdade a gente saiu e ainda não estava nem perto de acabar.
         -Nossa... E Cormac? –Rony fechou a cara. –Ele não chegou perto da Hermione né?
         -Claro que não Rony. –Harry o tranquilizou... Na verdade fora ele quem chegou perto, perto até demais de Hermione... Por Merlin! Tinha que parar de pensar nisso.
         -Ah tá... Do contrário, eu arrebentaria ele, -Rony falou e antes que Harry pudesse responder, Neville entrou no quarto às pressas.
         -Pessoal o trem sai em meia hora. –Ele falou jogando as próprias coisas no malão.
         Harry tomara o banho mais rápido de sua vida. Sorte sua que suas coisas já estavam guardadas a dias, só precisou se vestir bem rápido e colocar uns dois casacos para dar conta do frio, pôs cachecol também. Desceu correndo acompanhado por Rony, o combinado era que não tomariam café. Comprariam bolo no trem, Bolo e todas as gostosuras do carrinho! Correram até a estação o mais rápido que podiam.
         -Já não era sem tempo né. - Malfoy falou rindo, ele estava acompanhado por Luna e Hermione, que estava de costas para Harry, dando pra ver o quanto ela ficou rígida, virou pra eles e deu bom dia.
         Gina chegara se pendurando no pescoço de Harry lhe beijando.
         -Vai pra toca com a gente, certo? –Gina perguntou abraçando Harry, sorridente e beijando-lhe os lábios.
         -Se não tiver problemas... –Harry fora interrompido pela ruiva empolgada.
         -Lógico que não, mamãe está esperando por você. –Sorriu antes de lhe beijar novamente, em seguida foi até o grupo de amigas que encaravam Harry dando risadinhas
         -Eu ainda não me acostumei com isso. –Rony falou observando a Irma com o melhor amigo. O grupo de amigos riu.
         -Você se acostuma. –Hermione falou baixo, chamando a atenção somente de Draco que lhe lançou um olhar curioso e ela corou.
         -Hermione, também vai passar o Natal com a gente. –Rony perguntou com as orelhas coradas. Draco gargalhou.
         -Rony, eu já te falei que depende dos pais. –Hermione deu tapinhas no ombro dele.
         -Draco onde vai. –Luna perguntou sorridente.
         -Pegar bolo quente. -Todos olharam pra ele confusos. -O que, ninguém nunca pegou bolo quente na cozinha do trem? –Draco perguntou parecendo óbvio.
         -Não. –Todos responderam em uníssono e Draco fez cara de espanto.
         -Vamos pegar um pouco então, Vocês não sabem o que estão perdendo. -Luna prontamente entrelaçou seu braço ao braço de Malfoy.
         -Vocês não vem? –Luna falou para os amigos e estendeu a mão para Hermione.
         -Não! –Roy respondeu um tanto quanto grosseiro e segurou o casaco de Harry antes que ele pudesse dar um passo. Hermione que estava concentrada olhando os pompons das próprias botas levantou a cabeça seus olhos se encontraram com os de Harry e ela corou.
         -Eu vou. -Hermione aceitou a mão que Luna lhe estendeu e saiu com eles, olhando pra trás.
         -Sabe Rony, eu realmente queria um bolo quente. –Harry falou quando já perdera os outros de vista, Rony lhe lançou um olhar mortal.
         -Eu prefiro bolo frio. –Rony falou entrando no trem seguido por Harry. -Sabe de uma coisa Harry, acho que o Malfoy está usando a Di Lua. -Harry levantou os olhos para Rony com um misto de surpresa e confusão não sabia o que Rony queria dizer. Rony ficou com as orelhas vermelhas. -Ah cara, a Luna é muito bobinha e inocente. Combinação perfeita para o Malfoy fazer maldade.
         -Rony, já passou pela sua mente perspicaz que Malfoy pode gostar da Luna? –Harry tentava explicar de forma simples, com palavras de fácil compreensão.
         -Não seja ingênuo Harry. -Harry não sabia por que mas seu comentário fora suficiente para deixar Rony de cara amarrada.
         Escolheram um vagão com mesa e sentaram.
         -E você viu a Hermione? –Harry paralisou com a pergunta.
         -Foi comer bolo. –Mais uma vez usou palavras simples.
         -Não Harry, está estranha. Acho que está brava. Ou não Gosta mais de mim. –Rony falava confuso. Harry riu.
         -Você deixou ela sozinha na festa ontem queria que ela te desse uma estrelinha de bom menino. –Harry falou se divertindo com a cara do amigo.
         -Achei que ela ia ficar bem com você. –Rony falou cabisbaixo.
         O beijo veio violentamente na mente de Harry, ele podia jurar que ouviu a respiração rápida da amiga e antes que pensasse em algo pra responder ou antes mesmo que chegasse o carrinho de lanches e guloseimas, chegaram Hermione, Luna e Draco.
         Hermione colocou na frente de Harry um bolo de abobora de cadeirão quentinho ele olhou pra ela e sorriu ela retribuiu o sorriso e sentou ao seu lado.
         -E o meu... –Antes que Rony terminasse de falar, Hermione olhou para Rony e lhe lançou um caldeirão com bolo. –Obrigada. –Ele deu um sorriso estranho que Draco e Harry riram. Hermione o olhou feio.
         Rony passou o caminho todo tentando chamar a atenção de Hermione. Draco e Harry se divertiam com isso, embora em alguns momentos sentia dó do amigo. Draco e Luna foram comprar mais doces e Rony já estava dormindo. Hermione lia e Harry montava uma pilha de feijões de todos os sabores, quando seus olhos pousaram na amiga, ele acompanhou com um olhar o contorno que fazia o pescoço dela subindo pelo queixo até chagar nos olhos. Linda. Harry bateu na própria cabeça, isso não era normal.
         -Harry? –Hermione O olhou com os olhos arregalados. –Tudo bem?
         -Hermione, ah sim eu pensei que senti um inseto em mim. –Harry falou pausadamente inventando qualquer coisa e fazendo gestos, Hermione tocou o topo da cabeça dele e lhe sorriu.
         -Não tem nada Harry, se tinha você já o matou. -Ambos riram sem graça, se encararam por um momento e Hermione voltou os olhos para o livro e Harry achou melhor olhar para a janela. Como Harry conseguia ser tão charmoso era o que Hermione se perguntava enquanto olhava pra ele concentrado olhando a paisagem. Ele olhou pra ela e os olhos se cruzaram. Hermione arregalou os olhos.
         -Acho que vai chover. –Ela falou apontando para a janela.
         -É, vai sim, com certeza. –Harry concordava sacudindo a cabeça. Graças a Merlin, Draco e Luna chegaram.



         Os dias se passaram n’A Toca, Harry se sentia tão bem. Ele jogava quadribol com os Weasleys, ajudava nos afazeres domésticos, conversava com o senhor Weasley e ainda podia namorar com Gina. Estava perfeito!
         O Natal chegou, Sra Wealey não queria fazer um festa, ainda carregava o luto da batalha, mas precisavam ser fortes e se reunir com amigos queridos para darem graças pelos sobreviventes. Fred adorava o natal, George lembrou fazendo com que Sr Weasley e Sra Weasley decidisse, de última hora, reunir os amigos. Passaram o dia preparando comidas gostosas e sobremesas, a decoração estava muito bonita, Rony enfeitiçou a sala com feitiço de expansão. Percy chegara cedo, Moly se emocionava por ter o filho de volta, ele trouxe sua namorada o que deixava sua mãe ainda mais feliz. Em seguida chegou George, com Gui e Fleur, seguidos por Luna e seu pai.
         -Olá Harry! –Luna falou abraçando o amigo.
         -Luna, como vai, Harry olhava por entre os ombros de Luna quando a porta abriu, mas era só Kingsley, que por sinal agora era o Ministro da Magia. Harry sorriu pequeno e voltou-se para Luna.
         -Ela só vem na sobremesa Harry. –Luna cochichou sorrindo.
         O jantar fora bem animado, com histórias, piadas, risos e alegria. Depois do jantar, a sobremesa e o chá foi servido, alguns se sentaram na sala conversando, Harry ficou com Luna, George, Fleur e Gui a mesa, nessa hora Draco Malfoy passou para cumprimenta-los. Quando George abriu a porta ele pareceu assustado, mas George o recebeu com um sorriso.
         -Minha mãe mandou um bolo. –Falou ele sem jeito para senhora Weasley que lhe sorriu e o abraçou.
         -Obrigada querido, sente-se ali. Recebi a coruja de seus pais e pensei que você não fosse vir. –Sra Weasley foi logo servindo Draco sobremesas. Uma batida na porta e George foi atender.
         -Hermione, espero que tenha trazido um presente or não ter vindo para o jantar. –brincou George.
         -Bom ver você também George. –Ela entrou e seus olhos pousaram no par de olhos cor de esmeralda. Harry a viu e num impulso levantou e ficou a olhando, estava linda com um vestido amarelo claro e um casaco comprido marrom. O que Harry não esperava era que a conversa parasse por conta de seu gesto. Hermione estava parada ainda na porta e o olhava, ela sorriu e foi até ele enlaçando seu pescoço num abraço apertado. –Harry, senti sua falta. –Harry sorriu a abraçado tão forte que a levantou.
         -Também senti a sua falta Hermione. –Harry sorriu.
         -Hermione, quando chegou. –Rony veio até os amigos e a abraçou beijando-lhe os lábios, mas Hermione não o deixou aprofundar o beijo.
         -Ronald! –Ela falou corada e seus olhos voltaram a buscar os de Harry.
        
         Harry viu quando Hermione e Luna foram até a sacada, mas não foi até elas, apenas ficou observando enquanto elas riam e conversavam. Será que Hermione estava brava pelo que aconteceu? Será que Hermione também achava que estava ficando louca? A culpa não fora dele, fora do visgo...
         -Então Potter, aproveitou a sobremesa? -Draco ria tirando Harry de seus pensamentos e fazendo-o com que ele tirasse os olhos de Hermione.
         -Ah seu engraçadinho, eu... –Harry fingiu achar graça, mas fora interrompido por Gina.
         -Você é mesmo um cara de pau não é Malfoy? –Gina se meteu entre Draco e Harry assustando-os com a rapidez com que fez isso.
         -Como e que é? –Draco fingindo-se de desentendido.
         -Tem que ser muito cara de pau pra vir na nossa casa depois de tudo que aprontou? –Gina tinha raiva nos olhos, Harry agradeceu por aquela raiva não ser destinada a ele, Malfoy, por outro lado, estava calmo e parecia até se divertindo.
         -Olha aqui Ginevra, eu fui convidado. Ao contrário de você, sua família tem educação. –Draco falou debochado.
         -Mentira! –Gina arregalou os olhos, recusava-se a aceitar que sua família convidaria um Malfoy para sua casa.
         -Pela sua mãe. –Draco provocou-a.
         -Não quero ouvir. -Gina tapou os ouvidos com as mãos.
         -Isso mesmo, sua mãe me convidou Ginevra. -Draco gritava nos ouvidos de Gina. –Sra Weasley? A senhora me convidou, não convidou? –Draco gritou para a senhora no outro cômodo da casa.
         Harry riu, saindo dali bem rápido antes que sobrasse pra ele... Quando Gina e Draco brigavam ficavam horas discutindo, depois saim soltando farpas em qualquer pobre criatura que cruzassem seus caminhos. Foi até a sacada onde Luna e Hermione ainda comiam doces.
         -Não estão com frio? –Harry perguntou chamando atenção de ambas.
         -Não Harry, tenho borboletas flamejantes nos bolsos... Elas me queimam, mas nunca fico com frio. –Luna falou sonhadora.
         –Estou bem também Harry. –Hermione falou sorrindo, ela e Harry se encararam por um momento.
         -Vou pegar mais pudim. –Luna falou olhando para os amigos sorrindo.
         -Isso na sua mão, não é pudim? –Harry falou apontando o prato nas mãos dela.
         -Isso...? –Luna encarou o próprio prato por um momento e então jogou ele longe. Harry e Hermione acompanharam o prato voando e então voltaram seus olhos para Luna.  –Não é mais. –Ela sorriu entrando na casa, deixando os amigos confusos e com os olhos arregalados.
         -Isso foi... –Harry falou apontando pra direção onde voou o pudim.
         -Só Luna, sendo Luna. –Hermione falou e eles riram. –Então Harry, provou essa torta da Sra. Weasley?
         -Não, acho que essa não. –Harry se aproximou.
         -Prova. -Hermione pegou uma garfada e levou até os lábios de Harry que o a abriu. Ele mastigava e Hermione levou uma garfada até a própria boca e fechou os olhos. –Gostou Harry?
         -Maravilhosa. -Harry olhava como a boca de Hermione se movimentava enquanto ela mastigava.
         -Sim, ótima. Quer mais? -Hermione levou mais um pedaço aos lábios de Harry. Ele segurou a mão dela e ela sentiu a pele se arrepiar. Acabaram por dividir a torta.
         Era como se o tempo não passasse, ficaram conversando e rindo quando viram um duende de jardim roubando o pudim que Luna jogara longe e só perceberam quanto tempo passou, quando deu meia noite e fogos mágicos começaram a brilhar no céu, dentro d’A Toca o pessoal gritavam trocando abraços. Harry e Hermione se olharam nos olhos por um momento e se abraçaram.
         -Feliz Natal Hermione. –Harry falou trazendo a amiga para si e a apertando bem forte. O vento soprou e trouxe o perfume dela até suas narinas e Harry se permitiu respirar bem fundo.
         -Feliz Natal Harry. –Hermione ficou na ponta dos pés e beijou a bochecha do moreno, abraçou-o bem forte e deitou a cabeça no ombro de Harry sentindo seu perfume. Ficaram assim até serem chamados para abrir presentes.


--------

Laauras
seja bem vinda minha leitora fiel
ahauahuahuahauhauhauhauah
pode deixar que vou interferir bastante na vida desses dois!!
obrigada por me acompanhar florzinha!!!
beeeijãão espero que goste

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Laauras em 01/05/2013

Haha! Tô dizendo que esses dois são perfeitos um pro outro! Mas não, eles teiman em ficar distantes, mas como sempre nossa querida amiga Luna ajuda nossos pombinhos, o Rony diz que ela é inocente mas ela é a mais esperta de todos. E o Draco e a Gina como sempre trocando farpas e logo, logo, vão se atracar com mt paixão!
Bjão, amando essa fic e só contando os minutos pra próxima att! 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.