FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

24. Tensão


Fic: Os Sete Desafios


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Rony deixou o campo de quadribol às pressas, em décadas nenhum dos professores pensou ter visto alguma vassoura voar tão rápido enquanto era alvo de feitiços estuporantes e atordoantes de todos os tipos possíveis que vinham de diferentes direções (com exceção do lado sonserino que assistia a tudo estupefatos). Os aurores conjuravam um enorme escudo de proteção enquanto comandados por uma Tonks segurando a vontade de rir.


Graças à cobertura de Harry, Ginny e dos gêmeos ele conseguiu chegar ao vestiário ileso. A torcida grifinória estava eufórica, o jogo fora empolgante, mas os pedidos de desculpas do Rony foi um show a parte, especialmente por dar de bandeja segredos de certas garotas (toda a lista de Rony) as aspirantes à Rita Skeeter de Hogwarts levando ao caos as arquibancadas pelas próximas horas.


O ruivo sorriu orgulhoso com a lembrança, numa única manhã ele conseguiu desculpar-se com todas as garotas de sua lista, e tivera a coragem de fazer isso diante de todos, das quatro casas, todos os alunos, convidados e professores, em nome de Mérlin, fizera isso na frente do maior bruxo de Hogwarts, o diretor Dumbledore!!! Luna não teria mais motivos para fugir de seus beijos de agora em diante!!!


Com esses pensamentos em mente, o capitão deixa o vestiário, depois de um banho rápido ele segue animadamente até o salão comunal, recebia olhares impressionados de seus colegas e seguia em direção à festa que os gêmeos planejaram para comemorar a vitória e especialmente encontrar a sua Luna. Corria em direção a torre quando uma voz estridente o fez congelar no meio do caminho.


-Senhor Weasley! O quero imediatamente no meu escritório!!!


O tom reprovador de McGonagall somado ao olhar assassino direcionado à ele tornaram a professora assustadora.


-Mérlin professora! Eu não fiz nada dessa vez!!!


Responde Rony ofegando com uma mão sobre o coração.


-Sem desculpas senhor Weasley temos muito o que esclarecer! Seu pequeno show gerou o caos entre as alunas de Hogwarts e como chefe da casa tenho obrigação de corrigir seus erros...


Diz numa voz mortal a velha professora, abaixando os óculos para olhar diretamente nos olhos do ruivo que engoliu em seco no momento seguinte. Sem mais uma palavra a professora vira-lhes as costas e segue em direção à sua sala, depois de alguns passos ela volta o rosto ao ruivo.


-Não virá por conta própria senhor Weasley ou prefere que eu o leve à força?


Questiona Minerva levantando uma sobrancelha ameaçadoramente. Ron piscou algumas vezes antes de entender o recado e seguir obediente à vice-diretora, praguejando mentalmente não poder ficar com a capa da invisibilidade de Harry, iria demorar mais um pouco para encontrar Luna.


-Nem pense em escapar sem uma boa detenção!


Anuncia a professora como se lesse os pensamentos de Rony que agora tinha os olhos esbugalhados em direção à professora.


-Eu ganhei o jogo professora, porque está brava comigo???


Reclama Ron indignado.


-Senhor Weasley seu desempenho como capitão do time foi formidável, incentivando seus companheiros, de olho nos pontos fracos do time adversário e manteve o jogo limpo até o fim!!! Quadribol parece correr em suas veias, fiquei impressionada, definitivamente colocá-lo como capitão foi uma ótima escolha!!!


Responde McGonagall com um misto de empolgação e admiração.


-Mas, não são suas habilidades como capitão que iremos discutir!


Continua a professora ao entrar na sua sala e sentar-se diante de sua mesa, seu rosto voltou à carranca severa.


-É sobre meu pedido de desculpas... melhor, os meus pedidos de desculpas?


Pergunta Rony bagunçando os cabelos e revirando os olhos enquanto sentava-se na cadeira diante da professora.


-Chama aquele escândalo de pedido de desculpas? Foi como jogar faíscas de fogo sobre pólvora!!!


Responde Minerva chocada.


-Não tenho culpa da loucura em cadeia que aconteceu naquela arquibancada, talvez os Nargles possam ter afetado o cérebro das garotas durante o jogo, eu só queria me desculpar!!!


Defende-se Rony sentindo-se ofendido.


-Como disse senhor Weasley? O que esteve afetando os cérebros das minhas alunas??? Certamente não está tentando ludibriar-me não é rapazinho???


A professora levanta uma sobrancelha perigosamente girando a varinha entre os dedos lentamente.


-Eu estou falando a verdade!!!! Nargles existem e me perseguem o tempo todo!!! Há uma infestação deles e quase mataram a Ginny, até o Malfoy foi uma testemunha disso!!! Eles a levitaram até o lago negro e ameaçaram jogá-la...


Desespera-se o ruivo.


-Pois bem, então comece a sua explicação desde o início!


Reclama McGonagall estreitando os olhos, aquela seria uma longa conversa, ela tinha quase certeza que havia a influencia da jovem Lovegood nisso.


..............................Harry Potter.............................


Hermione contou até um milhão mentalmente, estar na arquibancada grifinória sendo espremida por seus colegas de casa e montes de garotas histéricas pelo seu famoso namorado Harry Potter e outro monte loucas para arrancarem a cabeça do capitão do time de quadribol e seu melhor amigo Ronald Weasley não era o ambiente que ela desejava permanecer por muito tempo.


A grifinória teve muita dificuldade para sair da arquibancada sem ser notada, normalmente ela teria conseguido se esquivar dos colegas de casa, ignoraria as garotas do fan-clube Harry Potter e se esconderia na paz inabalável da biblioteca, um ambiente seguro (Se Ginevra e Draco mantiverem à distância) silencioso e racional.


Hermione sentiu drasticamente a falta do seu lugar preferido em Hogwarts neste momento, mas não poderia negar que este sacrifício valera a pena, no instante que Harry pegou o pomo e o levou para as suas mãos com aquele sorriso maroto que só ele sabe dar levou a arquibancada à loucura.


Sem esquecer-se do beijo, oh o beijo que Harry lhe roubou quando a viu segurar entre seus delicados dedos o agitado pomo de ouro, a fez derreter literalmente, suas pernas ficaram bambas, seu coração acelerava dentro do peito e seu rosto ficou mais vermelho que sorvete de morango quando sentiu os lábios do grifinório sobre os seus.


O beijo também levou algumas garotas (especialmente Cho Chang) a morrerem de inveja, ele havia deixado bem claro à toda Hogwarts a quem ela pertencia olhando de relance para o lado Lufa-Lufa enquanto apertava os braços ao redor da cintura dela.


Mas, agora que os dois times se retiravam do campo, ela estava sem Harry ou Ginny, e tinha três principais obstáculos à sua fuga para o castelo. Primeiro, Luna e Cho a seguiam de perto, bem como Neville que arrastava uma Lavender histérica gritando desaforos a Parvati que revidava sendo segurada por Seamus do lado oposto da arquibancada.


Segundo, como monitora-chefe tinha a obrigação de tirar os alunos do primeiro ano a salvo daquela guerra e levá-los para o castelo em segurança. Terceiro, Jason Stuarts não tirava os olhos dela desde o minuto que Harry entrara no vestiário...


Respirando fundo a grifinória ponderou as opções e escolheu assumir seu papel como monitora-chefe, seria mais fácil para encontrar com Jason desta forma, sempre o mantendo em vista, só esperava que Harry a encontrasse em meio aquela bagunça.


-Luna, por favor, leve a Cho para o salão comunal da grifinória, a senha é Asas de Hippogrifo, e avise ao Harry que estou acompanhando os alunos do primeiro ano junto com os outros monitores, ele saberá onde me encontrar!


Avisa Hermione para a loirinha que lhe deseja sorte antes de seguir com uma Cho furiosa para longe.


 -Sinto muito Parvati e Lavender!


Anuncia a monitora antes de lançar um feitiço de desmaius nas duas garotas.


-Obrigada Hermione! Eu pensei que elas iriam se matar!!!


Agradece Neville já exausto de segurar a loira.


-Tudo bem, levem-nas ao castelo e digam a Madame Pomfrey que elas precisam de uma poção calmante...


Explica a monitora com seriedade olhando em volta com preocupação, teria que reunir os mais novos em uma fila indiana e seguir para o castelo com eles.


-Suspeito que elas não serão as únicas a precisar de um calmante...


Murmura Colin segurando sua câmera com medo de ser atacado.


-Droga, Rony tinha que fazer isso do jeito mais errado possível!!!


Resmunga Hermione esfregando os olhos com força.


-Concordo plenamente, isso vai ser péssimo para a imagem dele no jornal Hogwarts!


Diz Colin balançando negativamente a cabeça enquanto checava a câmera, logo recebendo um olhar assassino de Hermione.


-Isso não é jornalismo Colin!!!


Reclama a monitora irritadiça.


-Isso é a realidade Hermione!


Defende-se o garoto a olhando de canto.


-Ginny iria te matar por falar mal do Rony sem nem ao menos dar a chance dele se explicar!


Ameaça a grifinória, ela já estava achando a idéia de um jornal em Hogwarts estar se tornando um treinamento para futuras Ritas Skeeter do mundo bruxo.


-Deixar ele falar mais ainda? Só iria piorar as coisas eu garanto!


Abigail interfere segurando Colin pela gola da camisa.


-Garoto se meu nome aparecer nesse maldito jornal eu arranco seu fígado e dou de alimento para os dragões do meu padrinho!!!


Ameaça a grifinória antes de deixar Hermione e Colin para trás.


-Eu te falei, isso não é jornalismo! O jornal de Hogwarts é um meio de comunicação entre os alunos da escola não um veículo de fofocas!!!


Reclama a monitora com as mãos no quadril estreitando os olhos para o Creevey antes de continuar.


-Se agir assim estará comprometendo a imagem do jornal como um projeto sério... seja mais crítico e menos tendencioso, é preciso ter fidelidade e ser imparcial sempre! A Luna pode te explicar sobre isso mais tarde!!!


Depois do sermão que deixara o jovem Creevey estupefato, Hermione seguiu a subir as arquibancadas em busca dos alunos mais novos.


Ela ainda pensava em Rony, o amigo havia se arrependido verdadeiramente por ser insensível com suas ex, mas a forma como tentou se redimir ultrapassava os limites do bom-senso, mas o problema do seu melhor amigo ruivo iria ser resolvido mais tarde, agora ela precisava encontrar Jason.


……………………………………Hermione Granger……………………………………………


Harry deixou o vestiário mais cedo que seus companheiros de time, ainda vestindo a camisa nervosamente antes de puxar uma mochila com a capa de invisibilidade de seu pai sob as costas e verificando no bolso da calça a sua varinha. Seus passos aceleravam em direção ao salão comunal.


Estava ansioso para encontrar Hermione antes que ela seguisse com Jason para a sala precisa, onde o lufa-lufa revelaria a sua “tão misteriosa” versão da história, que para o moreno não passavam de montes de mentiras. Graças ao Rony todas as atenções deixariam o apanhador grifinório de lado dando a chance perfeita para o moreno escapar.


Harry estava particularmente desconfiado das intenções de Jason, nunca confiara nele, era algo que parecia ir de contra a sua natureza. Não parecia seguro, Jason, apesar de não estar envolvido na guerra pela supremacia puro-sangue, não inspirava nada de bom ao grifinório que julgava a idéia de Hermione extremamente arriscada.


Impaciente, Harry subiu as escadarias até chegar ao quadro da mulher gorda e após dizer a senha encontra um tumulto absurdo no salão comunal, desviou habilmente de alguns conhecidos e de um grupo de garotas do quinto ano querendo parabenizá-lo pelo jogo.


Os gêmeos chegaram logo atrás dele e levavam uma caixa de cerveja amanteigada distribuindo entre os colegas da casa. Espremendo os olhos o moreno conseguiu encontrar Luna Lovegood com sua roupa de torcida trouxa enquanto falava com Colin Creevey ao lado de Cho que tinha uma expressão de desgosto absoluto com os braços cruzados olhando o lago negro pela janela.


Seamus conversava com algumas garotas quando Dean chegou, havia alguns alunos da corvinal presente comemorando a vitória. Os olhos verdes de Harry percorreram todo o salão cuidadosamente, sentiu um nó se formar na garganta, não encontrara menor indício de Hermione ali. Algo estava errado.


Apressando-se em perguntar aos colegas sobre a monitora-chefe e sentiu-se duas vezes mais nervoso ao descobrir que ninguém a vira entrar no salão comunal, na verdade ninguém a vira desde a confusão nas arquibancadas.


Desesperou-se, seguia diretamente para fora do salão quando uma mão sobre seu ombro o fez parar. Desejando com todas as forças que fosse Hermione, ele se surpreendeu ao encontrar Luna.


-Procurando Hermione?


Pergunta a corvinal com um meio sorriso. Harry piscou algumas vezes antes de responder.


-Sim, ela disse que me esperaria aqui... mas, até agora ninguém a viu! Deve ter acontecido alguma coisa, eu não deveria tê-la deixado sozinha...


Comenta o escolhido olhando em volta nervosamente.


-Ela pediu para que a encontrasse junto aos outros monitores!!! As crianças do primeiro ano estavam sob seus cuidados no campo, acredito que esperaram os Nargles e os Narlautnus saírem antes de trazer os mais novos para cá!


Explica Luna ao grifinório que a agradece com um forte abraço.


-Muito obrigado Luna! Espero conseguir resgatar a Mione desses Nargles e companhia!


Diz com um sorriso maroto antes de seguir para a entrada do castelo.


-Porque o Harry te abraçou?


Questiona furiosa Cho saindo de perto da janela e encarando a loirinha perplexa.


-Porque dei um recado da Hermione para ele!


Diz a loirinha dando de ombros e voltando a sua atenção para os gêmeos que contavam algo muito engraçado sobre quando Rony era um bebezinho e confundiu um duende com um sapo de chocolate, Cho, no entanto, não se deu por vencida e aproveitando-se da distração de Luna segue atrás de Harry.


..........................Ronald Weasley............................


Jason reuniu os últimos alunos do primeiro ano da Lufa-Lufa numa fila indiana e se aproximava de Hermione que tranqüilizava alguns grifinórios. As arquibancadas já estavam desocupadas pelas garotas revoltadas pelos pedidos de desculpas de, um certo, capitão Weasley.


Os olhos do monitor não deixavam o rosto delicado da grifinória, os cabelos cacheados caíam graciosos e quase dourados pela luz do sol até o meio das suas costas, os olhos tinham um brilho de determinação e nas mãos a sua varinha arrumavam a bagunça que seus companheiros de casa deixavam para trás.


Ela tinha um sorriso tão encantador que o lufa-lufa só poderia desejar vê-lo mais de perto. Sentia falta de poder conversar com ela, de ouvir sua voz, saber o que pensava sobre qualquer coisa, sentia falta das rondas ao lado dela. O perfume dela nunca lhe pareceu tão tentador.


Lembranças das poucas vezes que tinha a atenção da monitora para si o atormentavam, raros e preciosos momentos. Sempre a admirava tanto, sua coragem, inteligência, sua fé em seus amigos, sua determinação em ajudar, em fazer o que é certo.


Ela era a tradução da perfeição, correta, fiel, honesta, corajosa, rara... e fora corrompida no momento em que Harry Potter entrou em sua vida, pensava o Stuarts com exasperação, todos já conheciam o destino de Potter, ele iria encabeçar a guerra contra Voldemort e Jason não suportava a idéia de deixar Hermione seguir com ele.


Todos que rodeavam o menino-que-sobreviveu estavam cercados pela morte, pelo medo, pelos perigos mais sombrios e Hermione Granger, uma nascida trouxa não merecia enfrentar todo esse mal que acompanhava Harry como uma maldição.


Jason prometera a si mesmo, que poderia nunca possuir o coração da grifinória, mas faria de tudo para mantê-la viva e afastada desse círculo de morte de Harry Potter. Para o lufa-lufa, o grifinório estava longe de ser um herói.


Fechou as mãos em punhos. Vira Hermione arriscar sua própria vida tantas vezes, se expor, ser humilhada, lutar, se machucar e continuar lutando por Harry, e agora, colocara sua própria capacidade mágica em jogo com medo de perdê-lo.


Lembrou-se da conversa com Dumbledore, do aviso que recebeu, lembrou-se também da intromissão de Cho e seu ciúme doentio pelo Potter... lembrou-se de discutir com ela e encontrar a marca de uma flor de lis no pulso dela, a prova do seu sacrifício, e terminou por recordar o momento em que a viu ser torturada para entregar Harry para o bruxo das sombras.


Quando tudo saiu do controle? Quando escolheu manter-se a distancia e ainda assim proteger Hermione? Quando aceitou que a amava demais para arriscar perdê-la?


Ele mesmo condenava Hermione por ir longe demais para proteger quem ela amava, sem dar-se conta que, ele, também fora longe demais... por ela. Sem perceber, seguiu com os alunos do primeiro ano até ela.


-Jason?


Pergunta cautelosamente Hermione ao notar o estranho olhar do lufa-lufa sobre si. Ele parecia enxergar através dela e uma sensação estranha percorria o corpo da monitora, uma sensação que a assustada.


-Jason está tudo bem?


Volta a perguntar a menina chamando a atenção dos primeiranistas ao seu lado. Recordando onde estava, Jason balança negativamente a cabeça desculpando-se e seguindo adiante, mas Hermione o segura pelo braço o fazendo ficar.


-Eu aceito Jason!


Diz a grifinória deixando o lufa-lufa confuso e nervoso pela proximidade com a garota dos seus sonhos.


-O que aceita Hermione?


Com grande dificuldade ele consegue perguntar, estar com ela o deixava enervado.


-Aceito ir com você e descobrir o que realmente aconteceu na manhã em que fui atacada pelo bruxo das sombras!


Sussurra a grifinória para que os mais novos alunos não ouvissem.


-Porque agora?


Questiona Jason estreitando os olhos, ela na poderia mudar de idéia da noite para o dia poderia?


-Não suporto mais não saber o que aconteceu enquanto estava nas mãos do bruxo das sombras, é como se houvesse uma página em branco na minha mente que eu preciso completar!


Diz Hermione com um olhar atormentado, a expressão da monitora estava desesperada demais para Jason desconfiar.


-E Potter virá conosco suponho?


Pergunta com sarcasmo o lufa-lufa voltando-lhes as costas, porém Hermione insiste.


-Eu amo o Harry, Jason, nada irá mudar isso!


Anuncia Hermione e o lufa-lufa sente os músculos do seu pescoço retesar, trincou os dentes sem compreender o porque ela disse isso para ele.


-Mas, não vou depender dele para descobrir o que aconteceu comigo, é um direito meu, é minha vida e independente do que ele possa achar eu quero saber a verdade Jason, e só você pode fazer isso por mim!!!


Completa a grifinória como se desferisse o golpe final. Jason volta-se para ela com os olhos faiscando em desconfiança e adoração, agora ele tinha um pouco da Hermione que conhecera só para ele, sem Potter em seu caminho.


-Como posso ter certeza Hermione?


Desafia o lufa-lufa, só precisava de mais uma certeza e levaria Hermione consigo para revelar o que sabia.


-Depois que retornarmos ao castelo, conheço um lugar onde não haverá interrupção, Harry estará com Rony e Gina no salão comunal pelas próximas horas e acredita que estarei na biblioteca enquanto isso!


Defende-se Hermione estreitando os olhos, estava sentindo-se ofendida, e na mente de Jason ela parecia aborrecida por sua desconfiança. Dando-se por vencido ele apenas balança afirmativamente a cabeça e segue ao lado da grifinória até o castelo com os alunos do primeiro ano impressionados com a confusão do primeiro jogo de quadribol que assistiam na escola.


...............................Luna Lovegood.........................................


Uma coruja cinzenta de olhos profundamente negros chegava à Hogwarts levando consigo um pacote retangular protegido por uma fina camada de veludo. A ave mergulhou numa altura colossal deixando de lado o corujal e seguindo para o interior da escola de magia atravessando corredores, sobrevoando cabeças curiosas dos alunos enquanto buscava uma garota corvinal.


Cho sobressaltou-se assustada quando o pacote caiu sobre suas mãos. A oriental estava no meio do corredor que dava para a entrada do castelo, perdera Harry de vista sem mais nem menos e estava furiosa tentando encontrar seus rastros, no entanto era uma tentativa vã sem usar a sua magia.


Trincando os dentes e praguejando a sorte, a corvinal de longos cabelos negros segurou o pacote e fitou a coruja com um misto de curiosidade e preocupação. Aquela coruja não lhe era estranha, mas por mais que vasculhasse a sua mente não encontrava nada ligado à imagem daquela imponente ave cinzenta.


Deixando de lado as lembranças sombrias e um tanto vagas, Cho voltou sua atenção para o pacote em suas mãos. Não fazia idéia do que poderia ser, mas sua intuição a levara a esconder o embrulho em suas vestes antes de encontrar um local seguro para abri-lo.


Não muito distante, a oriental encontrou um armário de vassouras destrancado e para sua sorte vazio, ela não teria como abrir qualquer porta sem magia e achou melhor não arriscar. Olhou e volta ansiosa e percebendo que ninguém a vira entrou e deixou a porta entreaberta para deixar um pouco da luz entrar para que enxergasse o conteúdo do seu pacote.


Seus olhos ampliaram-se enquanto lia uma mensagem endereçada à Charlie e Justine. Esses nomes eram conhecidos por ela, mas não tinha certeza para arriscar qualquer palpite, com as mãos trêmulas ela deixou a carta cair no chão e logo que o pergaminho deixou as mãos delas se desfez em cinzas e chamas de fogo.


Com um suspiro exasperado Cho, relutante abriu a pequena caixa retangular retirando dela uma varinha de mogno com gravações rúnicas sobre suas bordas. A corvinal prendeu a respiração quando tirou um pequenino rolo de pergaminho enrolado na varinha.


-Use com sabedoria e ninguém saberá a verdade sobre você!


Leu Cho antes de amassar o papelzinho e jogá-lo dentro do bolso, toda sua atenção voltou-se para a varinha com curiosidade e temor. Engolindo em seco a corvinal ergueu a nova varinha no ar e murmurou um feitiço simples:


-Lumus!


O pequeno armário iluminou-se com a ponta brilhante da varinha, Cho sorriu encantada, agora nada poderia impedir que cumprisse a sua missão.


.................................Draco Malfoy.................................


Luna ria deslumbrada com as idéias dos gêmeos Weasley, os seus “cunhados” estavam decididos a protegê-la dos olhos dos demais garotos de Hogwarts enquanto Rony não retornasse, tornara-se uma questão de honra, já que ela fora a causa da maior façanha que Hogwarts já presenciou em séculos.


Ronald Weasley deixara o maior bruxo de todos os tempos (leia-se em letras garrafais à Alvo Dumbledore) de queixo caído, levara boa parte da população feminina de Hogwarts à loucura e conseguira a proeza de escapar de uma tempestades de feitiços estuporantes sem cair de sua vassoura... tudo por ela!!!


-Apostas abertas para todos... Do meu lado quem acredita que o atraso do nosso Ronyquinho se deve à detenção!!!


Gritava Fred.


-Para quem acredita que o atraso do Ronnie é culpa das garotas que aramaram alguma emboscada para ele na saída do vestiário passem para o meu lado agora!!! Tenho dez galeões apostados nisso!!!


Anuncia energicamente George, apostando dois galeões. A aposta atraiu a atenção de todos que reuniam-se ao redor dos ruivos com dinheiro nas mãos, tinham de ser rápidos já que ninguém sabia quando o capitão iria chegar.


O salão comunal continuava uma bagunça e ninguém pareceu notar a entrada silenciosa de Ginny que se aproximou de Luna e sentou-se tristemente ao seu lado. Com um suspiro cansado ela anuncia para todos:


-Ele foi pego por McGonagall quando saía do vestiário... as garotas não tiveram chance de alcançá-los!!!


Luna apenas confirma com um gesto do rosto, sentindo-se um pouco culpada pelos problemas que levara à Ronald, mas no fundo ela sabia que nada disso iria impedir que seu namorado encontrasse alguma forma de demonstrar o quanto ela lhe era importante.


Os gêmeos encaravam estupefatos a sua irmãzinha mais nova mandar sua aposta por água abaixo. Agora tinham que lidar com um verdadeiro mar de apostadores irados exigindo o dinheiro de volta.


-Onde estão o Harry e a Mione?


Pergunta a ruivinha olhando ao redor sem muito interesse, sua mente estava longe.


-Estão ocupados na descoberta de alguns segredos... se a Mione levar o amuleto que eu entreguei talvez consiga se livrar dos Snorkakes uivantes bem a tempo!!!


Explica sonhadoramente Luna enquanto recebe um olhar desconfiado de Ginny.


-Acha que eles estão com problemas?


Pergunta a Weasley preocupada, acostumara-se a desvendar rapidamente os conselhos de Luna, que raramente se mostravam errados, a loirinha tinha mesmo o dom de enxergar através das pessoas, de seus sentimentos.


-Nada que eles não possam lidar, acredito! Eles irão fortalecer um ao outro enquanto estiverem juntos!


Diz Luna tranquilamente voltando seus olhos azuis perolados para a amiga. Ginny pensou que apesar de todos os problemas Harry e Hermione eram sortudos por terem um ao outro... sem nada que os pudesse separar...ao menos por enquanto.


-Luna... onde a Cho poderia estar?


Questiona Ginny desconfiando das intenções da oriental, a reação de Hermione no dia anterior com a discussão entre elas não passara despercebida pela Weasley que logo ligou a causa do possível problema dos amigos à corvinal de cabelos negros.


-Eu imagino que tenha ido atrás do Harry! Mas a Cho não consegue enxergar o Harry sem magia... não poderia ter ido muito longe...


Diz Luna agora preocupada com a colega de casa, algo lhe dizia que Cho poderia estar em sérios problemas.


-Tudo bem... vou para o dormitório, não estou animada para comemoração alguma! Ah e Luna... você ficou ótima nessas roupas!


Diz a ruivinha subindo as escadas para o dormitório feminino, desejava ter seu diário em mãos e tentar quem sabe um pouquinho esquecer os perigos que cercavam seu sonserino de olhos prateados.


As lembranças do ultimo beijo entre eles, a sensação de estar protegida de tudo nos braços do loiro, ouvir a voz dele chamando por ela... todas os problemas que enfrentaram juntos mesmo quando ainda se odiavam.


Tudo se revolvia em sua mente. Ela era a mais otimista entre seus irmãos, sempre corajosa e não tinha medo de lutar pelo que é certo, pelo que é justo, não temia arriscar-se numa batalha e sempre dava o melhor de si em tudo que fazia, mas sem a presença dele era como se o melhor dela não existisse mais.


Enxugando uma lágrima solitária do rostinho, a ruivinha joga-se na sua cama puxando o diário para si o abraçando. Fora por causa deste diário que fora salva pelo Malfoy na biblioteca... por causa dele que tudo começara.


Com um sorriso cansado a ruivinha abre o diário e pega uma pena quando um pequeno envelope escapa para suas mãos. Com os olhos ampliados Ginny sente todo o calor de seu corpo esvair-se, no lado esquerdo do envelope estava escrito em letras caprichadas...


“Para Ginevra Molly Weasley – Use-o quando eu não mais puder te proteger”


Era a letra do sonserino. Assustada a Weasley solta o diário e o envelope como se tocasse numa serpente. O coração acelerado e a respiração descompassada.


-O que isso significa? O que o Draco deixou aí? Porque ele não poderia me proteger? Proteger de quê ou de quem?


Com as mãos trêmulas a grifinória recolhe o envelope sentindo um nó se formar em seu estômago, respirou profundamente montes de vezes antes de abrir. O silêncio no dormitório tornou-se fúnebre.


..............................Sirius Black..................................


Hermione seguia liderando o caminho até o sétimo andar seguida por Jason ao seu lado. Nenhum dos dois trocara uma única palavra desde que chegaram ao castelo, mas o silêncio entre eles não era perturbador, mais parecia com um acordo tácito entre os dois monitores, nada seria dito enquanto não chegassem à sala precisa, desta forma não levantariam suspeitas.


Hermione concentrava-se para definir um local neutro para sua conversa com Jason. No fundo a grifinória sabia que não seria tão fácil descobrir toda a verdade do lufa-lufa e levaria um bom tempo até superar suas objeções ao fato de não aceitar que ela continuasse com Harry depois de tudo.


Respirando fundo, a grifinória desejou que Harry já estivesse ao seu lado, escondido sob a capa enquanto tentaria descobrir tudo o que Jason escondia. Ela ficou alguns instante segurando a maçaneta da porta que surgiu no corredor e abriu um bom tempo antes de convidar Jason a acompanhá-la sob a desculpa de verificar se o local já estaria ocupado.


Desejando internamente que Harry tivesse aproveitado a chance para entrar a sua frente, mesmo assim a grifinória sentia o coração apertar, não percebera sinal algum do moreno e isso só poderia significar duas coisas, primeiro, ele estava sendo sorrateiro e mantendo-se completamente incógnito ou segundo, ele não estaria ali. A segunda possibilidade a fez estremecer.


Engolindo seus próprios medos a grifinória entrou na sala seguida por Jason, o local era uma réplica quase perfeita do salão comunal grifinório, mas em cores bem diferentes, o tapete era azul turquesa assim como o sofá e as molduras ao redor da lareira, não havia espelhos nem quadros, as paredes em tons pastéis estavam em maioria ocupadas por estantes com muitos livros, as janelas estavam cobertas por algumas suaves cortinas brancas dando um ar mais discreto e confortável para se conversar.


-Lugar interessante escolheu... simples, discreto e bastante aconchegante... bem parecido com você!


Murmura o lufa-lufa olhando em volta com cautela, para sua satisfação a sala era pequena e não havia armários ou cortinas grandes o suficiente para esconder alguém, bem como não haviam pinturas ou retratos apenas pequeninos ornamentos trouxa sem relevância.


Hermione não o respondeu, apenas seguiu para uma poltrona ao lado da lareira e indicou o sofá para Jason sentar-se. Ela tentava ao máximo evitar aproximar-se demais do monitor-chefe que agora fitava seus olhos com adoração.


-Já fazem quase cinco dias...


Murmura o monitor andando de um lado para o outro da sala estudando as reações de Hermione às suas palavras. A morena apenas confirma com um gesto do rosto para que ele continuasse.


-Depois que a deixei com o Potter aquela noite não imaginava que nossa vida se tornaria essa tempestade nebulosa!


Continua com um suspiro cansado jogando-se no sofá encarando os próprios pés.


-Nenhum de nós esperava isso Jason!


Responde Hermione calmamente percebendo a dificuldade do lufa-lufa em recordar a declaração que fez para ela antes de descobrir tudo.


-Não faz idéia de como dói te ver com ele...


Murmura com um sorriso amargo o lufa-lufa ainda sem encará-la. Hermione permanecera calada apenas esperando que ele começasse a falar.


-Sempre admirei a sua coragem e a sua inteligência, sua determinação em saber sempre mais, em fazer o que é certo... você foi o modelo do inalcançável para mim nos últimos três anos! Demorei cinco anos para conseguir falar com você e hoje... não deseja passar cinco minutos em minha companhia! O que eu fiz de tão errado Hermione?


Pergunta o lufa-lufa finalmente a encarando e a grifinória percebeu raiva e decepção em seu olhar.


-As coisas mudaram muito Jason, mas nunca te ofereci nada além da minha amizade!


Responde a monitora franzindo a testa para Jason. Era difícil manter-se passiva numa conversa quando desejava arrancar logo a verdade dele.


-Éramos bons amigos... e nesse tempo todo o que mais senti falta, foi de poder conversar contigo sem interrupções!


Diz o lufa-lufa com um sorriso fraco tentando pegar a mão de Hermione que a puxa fora de seu alcance.


-Jason não confunda as coisas! Você me prometeu falar o que aconteceu...


Repreende Hermione cruzando os braços.


-Porque continua tão fria comigo?


Questiona magoado o lufa-lufa estreitando os olhos para ela.


-Eu sinto muito... mas... Não quero te dar falsas esperanças! Nosso acordo foi esclarecermos a o que você viu no campo de quadribol e o que a Cho tem haver com tudo isso!!!


Responde a grifinória com um suspiro derrotado.


-Não quero esperanças!!! Quero que pare de ter medo de mim!!!


Defende-se Jason visivelmente irritado, desviando o olhar de Hermione para a lareira.


-Se estivesse com medo de você não estaríamos aqui!


Rebate a monitora no mesmo tom de voz, mas sem deixar a postura pacífica.


-Não me deixou tocá-la... acha que seria capaz de machucar a garota que eu amo?


Questiona o lufa-lufa com mágoa voltando um olhar decepcionado para Hermione.


-Jason estamos desviando do nosso objetivo! Temos que esclarecer o que realmente aconteceu aquela manhã!!!


Interrompe a grifinória perdendo a paciência com o monitor-chefe.


-Responde Hermione!


Bradava o lufa-lufa assustando a morena.


-Não, eu não acredito que fosse capaz de me machucar!


Responde Hermione hesitante sem desviar os olhos assombrados pelo medo do lufa-lufa.


-Então porque se esforça tanto para ficar longe de mim?


Pergunta Stuarts desolado levantando-se e se ajoelhando diante de Hermione, finalmente alcançando suas mãos.


-Foi você que escolheu se afastar... não aceitou que eu estivesse com o Harry...


Responde Hermione preocupada com a reação dele.


-Eu deveria ter imaginado, era apenas questão de tempo até que ele conseguisse que desse sua vida por ele... todos querem ajudar o menino-que-sobreviveu, enquanto eu não passava de um...


Lamentava-se Jason até ser interrompido por Hermione novamente.


-Não estamos falando sobre Harry... temos que focar na manhã do ataque lembra?


-Sim nós estamos falando sobre o maldito Harry Potter porque tudo que acontece com ele parece envolver sempre você!!! Por isso eu nunca tive uma única chance Hermione, porque você sempre escolherá ele, mesmo com a maldita cicatriz, com todas as notas ridiculamente baixas, com todo o dom que somente ele possui para destruir, criar problemas e trazer assassinos para dentro dessa escola ano após ano, enquanto todo o resto do mundo é obrigado a engolir essa guerra e pensar que o “pobrezinho” do Potter é apenas uma porcaria de uma vítima quando somos todos nós uma vitima dele!!! Eu fui uma vítima dele, “você” foi uma vítima dele Hermione!!!


Gritava Jason no topo de seus pulmões, soltando a grifinória que a esta altura, já estava encarando o lufa-lufa com preocupação, sua mão direita discretamente alcançando a varinha num aperto feroz.


Não suportava a forma como ele se referia à Harry com tanto ódio, mas só teria essa chance para descobrir o que Jason fizera e o que ele sabia sobre Cho. Ela teria que escutar tudo isso para chegar ao seu objetivo.


-É por isso que odeia tanto o Harry?


Pergunta Hermione na esperança de fazer Jason desabafar sua ira antes de explodir. Acalmar o lufa-lufa seria o primeiro e mais perigoso passo para alcançar a verdade.


-Eu sinto muito ter gritado com você Hermione... eu simplesmente não consegui evitar, eu gosto demais de você para aceitar que se sacrifique por “ele”!


Confessa Jason encarando Hermione intensamente. As mudanças de humor do lufa-lufa estavam cada vez mais constantes, suava frio e tinha que segurar suas mãos com força para não ceder aos seus instintos.


-Está tudo bem!


Responde rapidamente a monitora desejando encerrar esse assunto.


-Não, não está nada bem, depois que você fez aquilo para proteger o Potter... eu sabia que não ficaria nada bem e mesmo que não deixasse pedra sobre pedra eu teria que impedir que jogasse sua vida fora por causa dele!!!


Rebate Jason em um tom de voz mais baixo, no entanto ainda permanecia furioso. Controlar sua ira nunca lhe pareceu mais difícil.


-E o que você fez?


Pergunta a grifinória sentindo o peito apertar.


-Algo que me faz perder o sono todas as noites Hermione... algo que depois de iniciado não se pode voltar atrás!


Diz levando as mãos aos cabelos e fechando os olhos com força como se apenas a lembrança já fosse dolorosa o suficiente para suportar.


-O que poderia ser tão terrível Jason?


Insiste Hermione alterando o tom de voz.


-Já é tarde para discutir isso... não podemos mudar o passado não é mesmo?


Ri com sarcasmo o lufa-lufa e Hermione desvia o olhar lembrando de como resgatara Sírius junto à Harry há alguns anos atrás.


-Mas, vamos esclarecer de uma vez o que aconteceu aquela manhã! Foi o que prometi!


Jason desvia o rosto de Hermione ignorando os protestos da garota pela mudança brusca de assunto.


-Jason o que você fez?


Pergunta duramente a monitora.


-Está preocupada comigo ou com medo que isso afete o Potter?


Questiona ceticamente o monitor fechando as mãos em punhos.


-Oh... é claro esquecemos da Cho...acha que o que eu fiz está ligado ao que aconteceu à Cho Chang? Pois bem Hermione você chegou bem perto...


Responde com sarcasmo diante do olhar concentrado dela, algo estava errado, Jason parecia completamente fora de controle.


-Eu não disse nada a respeito de Cho!


Defende-se Hermione pela primeira vez pensando que Cho poderia ser uma vítima da loucura de Jason.


-Provavelmente pensou nisso!!! O seu erro é me colocar no lugar do vilão dessa história, assim como o Potter!!! Eu não sou ameaça a nenhum de vocês!!!


Grita Jason perdendo a calma e levantando-se bruscamente andando de um lado a outro. Hermione segura os braços da poltrona com força assustada com a repentina explosão do lufa-lufa.


-Mas, teve a coragem de culpar o Hagrid quando sabia que ele jamais me machucaria!


Rebate a grifinória com determinação.


-Se para te manter viva eu tivesse que levar o Hagrid à força até Azkaban consideraria um preço justo a pagar!!!


Responde entre dentes o monitor estreitando os olhos desafiadoramente.


-A minha liberdade em troca da vida de um inocente?


Questiona horrorizada a morena.


-Eu não fiz isso por prazer Hermione, fui forçado a acusá-lo para nossa segurança!!!


Diz com a voz rouca e respirando com dificuldade, a monitora o fitava com preocupação nos olhos e Jason segue em direção à porta.


-Onde você vai?


Questiona Hermione o puxando pelo braço... esse fora seu maior erro.


-Eu tenho que ir ou eu posso machucar você!


Soltando-se dela ele volta a puxar a maçaneta, mas Hermione o detém.


-Jason o que está escondendo? Eu posso te ajudar se me deixar saber o que você fez afinal!!!


Insistia a morena quando Jason encostou a cabeça contra a porta fechada respirando pesadamente.


-Nem você nem ninguém poderá fazer nada por mim!!! Eu me transformei em um monstro Hermione...


Rebate o lufa-lufa a segurando pelos ombros com uma força descomunal, os olhos de Hermione ampliaram-se em choque, Jason tinha as pupilas dilatadas, estava muito pálido.


A grifinória sentiu um nó se formar em sua garganta, Harry não poderia estar ali, se estivesse, Jason já estaria longe dela há muito tempo. Ela estava sozinha com Stuarts.


 -Jason o que está...


Ela não chegou a terminar de falar, pois o lufa-lufa a beijou com voracidade segurando os pulsos dela com força, suas unhas feriam a pele da grifinória enquanto ele jogava o peso do seu corpo contra o dela a impedindo de se afastar dele.


.................................Pansy Parkinson.....................................


Harry corria desesperadamente até a sala precisa, passara boa parte do tempo esquivando-se de Cho e assim que conseguiu ver-se livre da corvinal teve um vislumbre de Hermione e Jason seguindo lado a lado para as escadarias, sentiu uma vontade insana de arrancar a sua noiva de perto do lufa-lufa, a forma como ele olhava para Hermione o deixava furioso, era quase como se a tocasse através dos olhos.


Estreitando os olhos em fendas assassinas, Harry seguia os dois debaixo da sua capa, no entanto acabou sendo descoberto e interceptado por Nimphadora Tonks que ignorou seus protestos e lhe avisou de um chamado urgente de Dumbledore, ela parecia séria demais para que Harry negasse acompanhá-la.


Bastou apenas quatro palavrinhas para convencê-lo de que algo muito ruim acontecera.


-Uma notícia da Ordem.


Diz Tonks e seus cabelos ganham uma tonalidade marrom escuro. Sem saída o escolhido praguejou mentalmente e apertou os dentes ao pensar em Hermione e Jason sozinhos, gostaria de poder chamar Dobby, mas, com Tonks do lado ele não poderia fazer muito especialmente quando ela o obrigou a esconder sua capa antes de entrar na sala do diretor.


-Bellatrix Lestrange foi absorvida no julgamento da suprema corte! Todo o ministério agora está em busca de Rúbeo Hagrid pelo crime de traição! Eles querem fechar Hogwarts para suas investigações!!!


Explicava Dumbledore com um semblante sombrio no momento que Harry chegou.


.............................Os sete desafios...........................


Pelas barbas de Dumbledore!!! Demorei uma eternidadeeeee para postar novamenteeeee, eu sinto muito tanta demora, mas toda vez que escrevia e lia eu achava montes de defeitos e tinha que começar tudoooo de novo T_T e quando terminava não gostava do que tinha escrito aí apagava e começava tudo de novo outra vez, aiaiai eu estava tão confusa sobre postar este capítulo @_@ estou com o coracisco nas mãos!!! Hauhauhauhauhauhauhuahuahua


Bem o capítulo foi curtinho, mas, está finalmente online XD espero que me dêem suas opiniões sinceras sobre ele, foi um dos capítulos mais difíceis para escrever porque liga diversas pontas soltas do começo da história e não tinha como fazer isso separadamente para coincidir com o meu plano para a fic *-* no momento em que eles deixam Hogwarts para o feriado de natal!!!


Muito bem... temos um Rony muito encrencado com a população feminina de Hogwarts, uma Cho guardando um segredo obscuro com sua nova varinha... alguém já imagina quem seja o casal do pergaminho??? Temos um Jason transformado em monstro e a Mione sozinha com ele... Luna com roupas trouxas fazendo o maior sucesso ainda esperando pelo seu rei Weasley e uma Ginny assustada com a carta de Draco... falando nele o que será que aconteceu ao sonserino??? E para finalizar... Harry descobre que o ministério libertou Bellatriz e agora deseja tomar Hogwarts!!! UFFA (respira) esqueci alguma coisa??? (desmaia de exaustão)


Ownnn Bruna Jean Granger Hale Cullen Potterrrrrrr!!! Menina do nome bonito e que sempre chega na frente nos comentários \o/ amoooooooo seus coments, adoro saber que está sempre acompanhando os capítulos e principalmente me sinto super hiper loucamente feliz quando você amaaaaaaaaa os posts do dia XD hauhauhauhauahuauahuahua o que achou do capítulo de hoje??? Alguma dúvida??? Alguma sugestão??? O que acha que vai acontecer com a Mione??? O que o Draco deixou para Ginny??? Comentaaaaaa pleaseee!!! *-* só posto o próximo capítulo se você comentar!!! U_U


Shell Weasleyyyyyyyyyyyyyy menina da mais impressionante e envolvente fic Rony/Luna que eu A-D-O-R-O-O-O-O-O-O-O-O-O-O com loucura desde que comecei a ler!!! (quando teremos atualização???) *-------------* Aiaiai mocinha assim você me faz chorar de emoção @_@ você não esqueceu de mim???? Mesmo mesmo mesmo???? Sabe que todos os momentinhos R/L são dedicados à senhorita!!! Olha a responsabilidade hein Shell!? Uahauhuahauhauhauhauahuauha XD OMG!!! Parem o universo que eu quero descer!!! Você não sabia se chorava ou se sorria???? Céus eu consegui te emocionar assim??? (cai de cabeça) Aaahhhhh que honraaaa @.@ fazer uma autora impressionante como você se emocionar é algo que guardarei para sempre no meu coraçãozinho @.@ bem a Mione e a Cho ainda vão se desentender um bocado T_T e pelo que temos no capítulo de hoje deu para perceber as verdadeiras intenções da corvinal má!!! Aaaaaaaaaahhh a surpresinha da Luna estava na minha cabeça há tempos e finalmente encontrei a oportunidade perfeita para fazê-la acontecer *-* sabia que iria gostar Shell e não se preocupe Rony e Luna ainda terão um bom caminho pela frente para reconciliações hauhauauhauahuaha especialmente agora que os garotos de Hogwarts conheceram esse novo lado mais “ousado” da Luna!!! (sinto peninha do Rony/aura maligna) aaaaaaahhh e minha grande jogada foi o pedido de desculpas do Rony \o/ eu chorei de rir quando escrevi essa parte hauhauhauhauahuhauhauha o ruivo é malukinho sim, mas pela Luna e só por ela U_u  Ownnnn Shell espero que este capítulo não decepcione!! Me diz o que achou dele, alguma crítica? Sugestão? Alguma dúvida???


Coveiro-sama (faz reverência ao mestre ao estilo ninja) hauauauhauhauahuah!!!! É sempre uma honra ter seus comentários na minha humilde e complicada fic >_< pecos milhões de desculpas por não ter respondido corretamente os últimos comentários, como eu tinha dito depois de passar uma semana dodói e depois de atrasar o TCC recebo de bandeja a notícia de que a universidade está em greve ¬¬ (juro que dá vontade de lançar um rasengan/raduken em certos professores/orientadores que esqueceram que eu tenho TCC para junho/desespero mode on T_T aiaiai) mas deixando esse “pequeno” detalhe e lado... o capítulo anterior foi realmente trabalhoso já que juntei dois em um o primeiro era para se chamar segredos e o outro revelações, mas seguindo o cronograma maluco da minha mente as revelações só chegarão de certeza no próximo capítulo quando mosntrarmos o Draco e a Cho XD Aaaaaaaaaaahhh eu fiquei com o coração miudinho quando não consegui encaixar um encontro Rony/Luna nesse capítulo T_T sério eu estava quase em trinta paginas e não acabei o dia de domingo, meu maior defeito é adaptar os acontecimentos ao tempo dentro da fic =( ainda não aprendi a corrigir isso!!! OMG você gostou da surpresa do Rony no final do jogo??? Hauauhauhauhauahuaha eu morri de rir escrevendo isso e tive uma pequena colaboração do meu irmão e dos amigos dele para essa parte (eles me lembram muito os marotos *-*) Nossa que honra pensar que com esse pequeno pedido de desculpas Sirius e James seriam superados ahuahuahuahuahuahuahuahua o/ Ownnn eu amo a Tonks e o Remus eles são tão perfeitos um para o outro (suspiros) e o Harry e a Mione separados vão causar muitos problemas ainda T_T especialmente depois do beijo do Jason e da intromissão da Cho...  Agora quanto a sua fic Coveiro-sama... quando teremos atualização???? Sinto falta de Sírius e Narcisa *-* (eles são demais hauhauahuahuahuaha) Quando poderei saber o que aconteceu ao Harry e a Mione??? Se não estão em um universo alternativo, se não escaparam de Voldemort e estão vivos por causa das heranças...


Ahh uma listinha rápida com as fic que mais gosto aqui na floreio:


A caça as Horcruxes ! – Victoria – HHr


O herói não reconhecido – Shell Weasley – RL


Harry Potter e a Batalha Perdida – Tito Shacklebolt Finningan – HHr


Mande Fudge Título original: Send Fudge de Annibug – Walfreeda Myrddin – DG


Miosótis Longfic – Mione Potter Love - HHr


O Obscuro segredo de Harry Potter – Fernanda Destro – HHr


Roleta Russa – Mah.Potter – HHr


Harry Potter e o amor escrito nas estrelas – Mari Sininho – HHr


No próximo capítulo traço mais fics favoritas *-* hauhauhauahuahuahauha


 


Rosana Franco, Angelina G. McFellow, Alylyzinhaaaa onde vocês estão????


Aos demais pleasee deixem um comentário eles me motivam e me inspiram a escrever!!!!


Beijinhux mágicos!!!

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 3

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Shell Weasley em 28/05/2012

OMG! OMG!  OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG!   !OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG! OMG OMG!OMG!OMG!OMG!OMG!OMG!OMG!OMG!OMG!

Como assim? Em que o Jason se "transformou"????? Oh God! Sera que ele vai machucar a Mione? Por favor Mariana não faça isso! Ah e a proposito desculpe pela demora a comentar e voçe me surpreendeu muito com a postagem rapida do proximo capitulo!
Coitadinho do Rony! Depois de ter sofrido HORRORES com as meninas que magoou em Hogwarts (dentre elas a minha preferida a Shell Windsor/ nem sei por que ela e minha preferida né), ter que aturar os garotos babando por sua Luna, e ter pagado o maior MICO na frente de Toda Hogwarts, ainda teve que aturar uma enchurrada de feiticos lancados a ele e adiar mais um pouco se reencontro com a loira para receber um sermao da McGonnagall! ele definitivamente não tem sorte!
OMG! O que e aquilo que o sonserino mais gato de todos os tempos entregou a ruivinha Weasley! Meu Merlin Mariana que suspense!

Por Merlin Mariana que Honra ter minha Fanfic entre as suas preferidas da Floreios!Eu fico muito feliz em saber disso! eu tambem AMO  de coraçao a sua Fanfic!

 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 27/05/2012

Quem vai salvar a Hermione!!!Por Merlin o Jason não vai fazer nada de mal pra ela ne?

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bruna Bullock em 22/05/2012

Maravilhoso!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Queria saber em que o Jason se "transformou"?
Posta logo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Beijossssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.