FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

22. Desviando Caminhos parte 3


Fic: Os Sete Desafios


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


 


Harry permaneceu com Hermione a todo instante, insistindo em ajudá-la a revisar os livros sobre magias célticas e vínculos enquanto a morena se encarregava da releitura dos livros sobre runas antigas e maldições. Passaram as próximas horas entre as pilhas de livros em completo silencio.


Ocasionalmente, o moreno roubava a atenção da monitora com beijos apaixonados e troca de olhares furtivos quando a via concentrada demais em algum capítulo importante ou simplesmente entrelaçando os dedos de suas mãos sentindo o calor e a maciez da pele dela contra a sua, era uma sensação reconfortante, tranquilizadora e irresistível para o escolhido.


Porém, isso lhe rendia olhares furiosos, e em grande maioria, reprovadores da monitora, mas o sorriso nos lábios de Hermione a traía, mesmo tendo que deixar seu plano “temporariamente” de lado, estava adorando toda a atenção que Harry a estava oferecendo.


Era bastante obvio o esforço do grifinório para desculpar-se com ela, para deixar claro que o lugar que ela ocupava em sua vida, em seu coração era somente dela.


Os olhos de Hermione concentraram-se novamente no livro, mas nada do que lia parecia compreensível, pois sua mente não entenderia mais nada além do moreno de olhos verdes ao lado dela.


Será que ele tinha ideia do poder que tinha sobre ela? A grifinória suspirou profundamente mordendo o lábio inferior, não iria a lugar algum assim, desviou os olhos para fitar Harry marcando displicente algumas páginas e estreitando os olhos para alguma coisa que provavelmente não conseguia entender muito bem. A julgar pelo título do livro, era algo sobre vínculos avançados...


Hermione sentiu o rosto esquentar e resistiu à vontade de interromper sua leitura e explicar ao noivo com riqueza de detalhes e argumentos o que significava cada uma daquelas palavras.


Mas, para sua surpresa o grifinório arregalou os olhos e virou a página tão rapidamente que Hermione rezou para ele não rasgá-la. O rosto de Harry encontrava-se extremamente vermelho.


Relutante ele leva os olhos verdes ao encontro dos olhos cor de chocolate de Hermione e fitando o rosto corado da monitora percebeu que ela sabia bem o que o deixara assim constrangido.


Como ela poderia explicar a ele que, a grande maioria dos vínculos, exigiam, que os envolvidos estivessem sem roupa e diante de dezenas de testemunhas mágicas?


Desviaram os olhos ao imaginar que poderiam ter feito isso diante de seus amigos, (e da presença “indesejada” de Draco Malfoy e de uma pessoa misteriosa, possivelmente Cho).


Harry estremeceu com o pensamento e instintivamente segurou a mão da morena com força. Não poderia imaginar ninguém olhando para o corpo de Hermione como ele. Ela o pertencia e não a dividiria a imagem da “sua” grifinória com ninguém mais.


Passaram-se mais alguns minutos e por mais que o grifinório se esforçasse para manter o foco e ajudar Hermione, ele não conseguia evitar sentir-se fascinado pela noiva.


Estar ao lado dela, tê-la tão próxima a ele, sentir seu perfume suave, a forma como seus cabelos caíam sobre o rosto delicado, a sua concentração ao morder o lábio inferior o deixava louco.


Tão somente por Hermione estar bem ao seu alcance sentia seu sangue esquentar... era como se algo explodisse dentro do seu peito, e ele não desejava nada além de tocá-la, amá-la e admirá-la repetindo que a adorava e que estariam juntos eternamente.


Ele sentia-se tão estúpido por tratá-la daquela forma diante de seus amigos, por deixá-la acreditar que sua confiança em Cho estava acima da confiança que ele construiu com ela. Hermione era infinitamente mais valiosa para ele que qualquer outra pessoa poderia ser em sua vida.


Ficaram assim até a hora do almoço, e mesmo contra a vontade da grifinória ele a obrigou a deixar a biblioteca (consequentemente atrapalhando seus planos, sob protestos, insistentes de que ela não comeu nada desde que acordara) e seguir com ele para o Grande salão.


-Harry eu não consegui terminar um único parágrafo se quer desde que você chegou!!!


Acusa Hermione com os olhos quase chorosos em lamentação por ser levada do seu lugar favorito tão cedo.


-Correção Mione, eu a salvei do Jason, foi ele que interrompeu você primeiro!!!


Defende-se Harry estreitando os olhos com a lembrança do lufa-lufa querendo levar Hermione com ele.


-Tem algo muito estranho com ele...


Murmura a grifinória guardando o ultimo livro em sua bolsa e segurando a mão de Harry enquanto o acompanhava para o grande salão.


-Ele é estranho, Hermione!


A corta o escolhido sentindo-se irritado com a preocupação da monitora com Jason.


-Harry!


Repreende Hermione.


-Ele não gosta de mim, quer colocar o Hagrid em Azkaban, é obsecado por você e eu não o suporto! Tenho motivos o bastante para achá-lo “estranho”!


Defende-se o moreno virando Hermione para si encarando seus olhos intensamente.


-Não importa Harry! Eu amo você e Jason já sabe disso!


Explica a grifinória passando a mão suavemente pelo rosto dele. O moreno fecha os olhos apreciando a carícia da noiva, ela possuía o dom de levar embora qualquer preocupação de sua mente.


-Então porque está preocupada com ele Mione? Temos coisas ais importantes para fazer agora não acha?


Perguntou o grifinório, mas muito mais calmo agora. Os olhos verdes abriram-se lentamente admirando a garota diante dele, ela mordeu o lábio inferior com força, precisava manter o foco da conversa, mas com Harry tão próximo à ela era uma tarefa extremamente difícil.


Percebendo o silencio de Hermione como sinal de hesitação, o moreno toma seus lábios em um beijo suave levando uma das mãos à cintura dela trazendo seu corpo para si.


Hermione sentiu a pernas fraquejarem e apoiou as mãos no pescoço de Harry que a segurou possessivamente encostando-a contra a parede aprofundando ainda mais o beijo. Os dois apenas se afastaram quando não conseguiam mais respirar.


-Quero que venha assistir ao treino de quadribol depois do almoço!


Diz Harry ofegante, encostando sua testa sobre a dela. Hermione tinha o rosto completamente rubro, respirava desordenadamente e demorou um pouco mais que o normal para compreender o pedido de Harry. Seus olhos ampliaram-se em alarme.


-Não!


Responde mais alto do que esperava, assustando o moreno.


-Eu...eu não posso Harry!!!


Continua abaixando o nível da voz desviando os olhos do grifinório que a fitava confuso. Levando a mão até o queixo da monitora, ele a forçou a encará-lo nos olhos antes de dizer seriamente:


-Mione eu imagino o quanto aquele lugar a assusta, depois do que aconteceu aquela manhã!!! Mas agora é diferente, Eu, Rony e Ginny estaremos lá, você pode ficar nas arquibancadas onde podemos estar perto de você, proteger você! Não vou te deixar fora de vista!


As palavras do escolhido eram firmes e seus argumentos eram bons, mesmo que no fundo ele desejasse mesmo é mantê-la afastada de Jason.


-Harry eu vou ficar bem, tenho que voltar à biblioteca, revisar todas as aulas que perdi, são coisas demais e ainda... ainda temos que ajudar a Cho!


Completa a grifinória com um suspiro contrariado, não desejava retornar ao campo de quadribol não apenas pelas lembranças daquela manhã, mas para poder dar continuidade ao seu plano, e quem sabe descobrir o que Jason tanto escondia.


-Cho está em segurança com a Luna! Você pode levar seus livros para as arquibancadas eu mesmo posso ajudar você a levá-los Mione!


Insistia o moreno sentindo-se impaciente com a relutância da monitora-chefe.


-Harry eu posso me cuidar muito bem sozinha!


Defende-se Hermione estreitando os olhos.


-Foi pensando assim que você foi parar nas mãos do bruxo das sombras aquela manhã Hermione!


Harry aumentava o tom de voz furioso com a grifinória, por que raios ela preferia tornar as coisas ais difíceis? Ele segurava os ombros dela com força e respirava com dificuldade, depois do que acontecera a Cho ele estava apavorado com o mero pensamento de algo acontecer à ela enquanto estavam longe um do outro.


Hermione abriu a boca para responder-lhes, mas nada saía. No fundo ele tinha toda a razão e pela primeira vez os papéis se inverteram, ele estava sendo cuidadoso e ela estava agindo com teimosia. A monitora-chefe respirou fundo, mesmo que Harry estivesse certo, ainda doía imaginar que colocara tantos amigos em perigo apenas por acreditar sem mais explicações que poderia ser Hagrid a pedir sua ajuda.


-Foi um equivoco! Não vai se repetir!


Diz a morena entre dentes, apertando as mãos em punhos evitando olhar para Harry que contou mentalmente até mil antes de responder à noiva.


-Se é tão importante para você... eu desisto do treino!


Harry anuncia soltando os ombros da grifinória  e cruzado os braços sobre o peito com um olhar conrariado. Os olhos de Hermione ampliam-se em choque.


-Você pode ser expulso do time Harry! Rony está contando com você, todo o time está!!! O jogo será amanhã e vocês precisam se preparar contra a Lufa-Lufa, será o primeiro jogo do ano e McGonagall deixou claro que quer a taça das casas!!!


Desespera-se a morena ao perceber o tamanho das consequências dessa decisão de Harry que apenas balançava positivamente a cabeça sem dizer uma única palavra.


-Harry você tem que ir! Não pode me fazer esse tipo de chantagem emocional e desistir do quadribol de uma hora para outra!!!


Exige a grifinória apontando o dedo acusadoramente para o peito do moreno, que segura seu pulso a aproximando mais de si.


-Você não vai, eu não vou!


Diz o moreno dando de ombros deixando Hermione perplexa. Rony, Ginny, os gêmeos, Wood... todos iriam culpá-la pela desistência do único capaz de pegar o pomo de forma brilhante para a Grifinória.


O pensamento da professora McGonagall a lançando um olhar reprovador a fez estremecer. Droga! Ela era Hermione Granger, não poderia deixar isso acontecer.


-Harry espera!


Grita a monitora ganhando a atenção do escolhido.


-Você vai para o treino, Dobby pode ficar comigo todo o tempo que estiver fora do castelo, se acontecer qualquer coisa ele é o único que pode aparatar entro de Hogwarts e me manter em segurança!


Explica Hermione apontando esta como solução final sem dar chance para o grifinório contestar sua decisão, ela lhe oferece seu sorriso mais encantador segurando o braço dele carinhosamente.


-Solução brilhante senhoria Granger!


Diz o grifinório numa imitação perfeita de Remus Lupin levando Hermione a sorrir mais amplamente para ele, e assim os dois seguiram juntos para o grande salão onde encontraram Rony completamente enfaixado dos pés à cabeça sendo arrastado por Neville.


-Por Mérlin Rony, o que aconteceu?


Hermione corre até o ruivo sentindo-se extremamente preocupada com o colega enquanto Harry ajuda Neville a sentar o Weasley numa cadeira antes do capitão do time falar:


-As garotas me odeiam Mione!!!


Chorava o ruivo completamente desolado. Recebendo olhares curiosos de Hermione e uma sobrancelha levantada de Harry. Neville apenas balançava negativamente a cabeça e tira um longo pergaminho do bolso riscando alguns nomes da lista.


-Pra começar o dia recebi um soco da Abigail, uma maldição estuporante da Bianca, um banho de suco de abóbora da Carlotta, fui chamado de verme insensível pela Evy, diante de todas suas amigas lufa-lufas, e fui jogado escadas abaixo pela Shell Windsor!!!


Enumera o grifinório entre gemidos doloridos enquanto tentava se mover para encher seu prato de comida.


-Você esqueceu-se da vassourada na cabeça da Diana McKee e do chute na canela da Gwendoly Hart!


Completa Neville com pesar enquanto rabiscava algumas anotações na lista do colega. Harry tinha os olhos amplos em choque puxando o pergaminho das mãos de Neville e analisando os nomes com uma expressão perturbada.


-Cara você vai mesmo levar isso adiante, não chegou nem a metade da lista! Não está na hora de desistir?


Comenta Harry impressionado com o estado “destruído” do melhor amigo.


-NUNCA! Owww!!!


Grita o ruivo e arrepende-se logo depois pela reação ao machucar uma costela.


-Ele prometeu isso para a Luna!!! Nada mais justo!!!


Defende Hermione balançando a cabeça com veemência e Neville concordando com a monitora-chefe.


 -Entendo... ela merece todo seu empenho Rony! Mas, como vamos treinar com nosso capitão nessas condições?


Questiona Harry observando o ruivo com preocupação.


-Temos que levá-lo à madame Pomfrey antes do treino! Depois do diagnóstico saberemos o que o Ron pode ou não fazer!


Anuncia a grifinória com determinação diante dos protestos do ruivinho.


-Não adianta discutir com ela Ron!


Responde Harry com um meio sorriso piscando para o amigo que balança a cabeça inconformado até perceber que Harry e Hermione estavam lado a lado.


-Hey, não estão mais brigados?


Questiona surpreso o Weasley e Harry logo passa o braços pelos ombros da monitora-chefe beijando suavemente a bochecha da grifinória antes de voltar-se para o amigo com um sorriso maroto.


-Não posso fazer nada se a Mione não resiste aos meus encantos!


Responde o moreno dando de ombros e logo recebendo uma tapa na cabeça de Hermione e uma risada animada do capitão do time de quadribol.


-E você não resiste ao seu ego!


Responde a monitora balançando negativamente a cabeça.


....................................Hermione Granger.....................................


Ginny corria o máximo que suas pernas suportavam até alcançar as masmorras sonserinas. Arfando pesadamente a ruivinha aproximou-se da gárgula que ficava antes do dormitório de Draco e jogou a senha com tudo:


-Maldição!


Gritou ela e a gárgula abriu o caminho para o dormitório do loiro que ainda estava lá, e para a sorte de Ginny, sem a companhia de Snape, porém ele estava no interior do quarto e a atenção da grifinória estava focada no sofá onde colocara Pansy Parkinson petrificada por toda a noite, ela não sabia que o monitor-chefe presenciava tudo com uma expressão estupefata.


Engolindo seco ela ajoelhou-se puxando o corpo pesado e petrificado da sonserina até o meio da sala e o levitando cuidadosamente até o deixar de pé. A Weasley mordeu o lábio inferior angustiada observando que os olhos da morena moviam-se com fúria em sua direção.


A careta de horror de Pansy a deixava digna de uma gárgula sonserina. Ginny congelou, ela estava acordada, ouvira tudo, sabia sobre ela e Draco, sobre os planos deles, a confusão com os aurores... tudo! Engolindo seco e reunindo toda sua coragem grifinória ela apontou a varinha para Pansy.


-Finitte Incantattum!


E rapidamente a morena retornara ao seu estado natural, com os músculos do seu corpo extremamente doloridos e uma aura assassina alimentada pelo seu desejo de vingança.


-Maldita Weasley!!!


Berrava Pansy ficando vermelha de raiva.


-Fica quietinha aí ou eu a petrifico novamente!


Responde Ginny sem hesitação, sua varinha ainda continuava apontada para a sonserina que a lançou um olhar de incredulidade e indignação.


-Quando o professor Snape souber disso vai expulsá-la da escola! Ele ficará furioso e você não vai gostar de deixar o chefe da nossa casa de mau-humor!!!


Diz venenosamente para a ruiva que apertou os dedos em volta da varinha.


-Eu fui sequestrada por um basilisco mortal comandado pelo próprio Voldemort e levada para o subsolo do castelo para a câmara secreta de Salazar Sonserina!!! Depois disse nem mesmo Snape me assusta!


Responde firmemente a ruivinha sem vacilar apontando a varinha diretamente para Pansy que ofegou de pavor.


-Ainda sabe que será punida se fizer qualquer coisa contra mim!


Defende-se a sonserina tentando sorrateiramente puxar sua varinha.


-Eu sei coisas demais Weasley! Não vai me desejar como inimiga... eu tenho você e seus segredos nas minhas mãos!!!


Pansy falava numa voz excessivamente doce, arrastada, na tentativa de distrair a grifinória e atacá-la de surpresa.


-Eu também tenho os seus segredos em minhas mãos Parkinson!!!


Devolve a ruivinha estreitando os olhos para a morena que fechou o semblante encarando Ginny com ódio.


-Não tente jogar comigo, você pode ser esperta, mas não passa de uma garotinha inexperiente brincando com uma serpente fatal!!!


Provoca Pansy alcançando a varinha, mas a deixando escondida, esperando o momento certo e fazendo Ginny trincar os dentes irritadiça.


-Eu já disse, depois daquele basilisco eu perdi o medo de cobrinhas treinadas como você!


Responde entre dentes a grifinória.


-Mas não perdeu o medo da sociedade mágica!


Gritou a morena com escárnio.


-Mundos diferentes demais, Draco é parte da elite e você é a ralé garota! Suas famílias se odeiam, as casas as quais pertencem são rivais desde os fundadores, seus caminhos não se cruzam!!! Ele vai descartar você...


Completa Pansy diante do olhar espantado de Ginny, a sonserina sorriu por dentro ao perceber a insegurança no olhar da grifinória.


-Ele jamais faria isso!


Defende-se a Weasley.


-Não apostaria nisso se fosse você!!! Você nunca vai entender a realidade de um Malfoy, não passa de uma distraçãozinha barata para o Draco!!!


Vociferava Pansy apertando os dedos em torno de sua varinha com força.


-Você não sabe o que está dizendo Parkinson!


Alerta a ruivinha estreitando os olhos e tentando controlar a raiva que explodia dentro de si.


-Sabe o que eu ouvi há pouco? Snape vai levá-lo para a mansão esta noite... ele terá de entregá-la como sacrifício ao Lord das Trevas!


Depois destas palavras Ginny deu um passo para trás, finalmente percebendo a presença de Draco na porta de seu quarto assistindo a tudo com uma expressão sombria.


-Desmaius!


Bradou o sonserino lançando o feitiço em Pansy e logo depois a levitando para a sua cama. Ginny assistia a tudo paralisada, segurando a vontade de chorar como uma criança assustada. As coisas não poderiam ser piores.


As palavras de Pansy machucaram o orgulho da Weasley e o olhar de Draco, como sempre ilegível a fez pensar que ele estivesse furioso com ela por ter petrificado a sonserina que agora sabia de todos os seus segredos.


Hesitante ela segue até a porta do quarto a tempo de encontrar o loiro apontando a varinha com extrema concentração para a cabeça da Parkinson.


-Obliviate!


Murmurou o Malfoy e uma faixa de luz branca envolveu a cabeça da sonserina antes de desaparecer suavemente. Ginny prendera a respiração, aquele era um feitiço avançado demais para um aluno do sexto ano, era proibido, apenas aurores especializados em encantos de memória poderiam aplicá-lo.


Depois disso Draco deixa a sonserina dormindo em sua cama se segue até Ginny que o fitava assustada.


-O que você acabou de fazer?


Murmura Ginny tão baixinho que Draco quase não entendera a sua pergunta.


-Concertando os “seus” erros!


Responde friamente o sonserino sob a expressão culpada da ruivinha.


-Eu me esqueci completamente...


Começa a grifinória, mas é cortada pelo Malfoy abruptamente.


-Vá embora Weasley!


A voz dura do sonserino a fez congelar. Aquele não poderia ser o mesmo Draco que tomou em seus braços durante a noite prometendo fazê-la somente sua. Ele lhe virou as costas deixando a mostra o caminho para a saída do dormitório, nesse momento ela sentiu o coração apertar dentro do peito dolorosamente.


-Vá embora Weasley!!! Já me trouxe problemas demais!!!


Gritara para a ruivinha que sentia os olhos arderem e todo o calor de seu corpo esvair-se completamente, o que ele estava fazendo? Sua mente gritava para estuporá-lo, interrogá-lo e depois vingar-se à altura, mas seu coração estava em pedacinhos.


-Você não... não pode...


Ela começa, mas sua voz sumiu, seu lábio inferior tremia a forçando a mordê-lo ferozmente, ela não iria chorar, ao baixaria a cabeça, não se permitia ser mais uma vez humilhada pelo Malfoy.


Draco estranhou o silencio da grifinória e virou-se para encarar o rostinho da ruivinha e sentiu como se o acertasse um soco na boca do estomago. Os olhinhos muito vermelhos, o rosto muito pálido, os lábios trêmulos e a respiração descompassada mostravam uma imagem de Ginny que há muito não via.


Ela nunca mais se permitiu demonstrar qualquer sinal de fraqueza ou fragilidade desde que escapara com o desgraçado do Potter da câmara secreta. Draco jamais se conformara, como com um número tão absurdo de irmãos na grifinória, teria que ser exatamente o Potter à salvá-la???


Respirou fundo, estava pegando pesado demais com ela, sentia raiva dela por ter deixado a Pansy petrificada em seu dormitório, sentia raiva de Snape por levá-lo ao encontro de Lúcius, sentia raiva do Potter por tê-lo envolvido naquele maldito vinculo com a Granger, tinha raiva de si mesmo por estar machucando a coisa mais preciosa que tinha em suas mãos agora, Ginny.


-Você precisa ir!


Anuncia o sonserino tentando ao máximo para não soar rispidamente, mas Giny recusava-se a olhar em seus olhos.


-Porque eu?


A voz da ruivinha soara tão frágil quanto sua aparência no momento, e Draco teve de reunir toda sua força de vontade para não mandar tudo ao inferno e abraçá-la.


-Porque eu Malfoy?


Retorna a questionar com mais força finalmente levantando os olhos para encarar o sonserino. O loiro estreitou os olhos na tentativa de ler o que se passava na mente da ruivinha.


-O que realmente quer saber?


Pergunta o sonserino cautelosamente cruzando os braços e apoiando-se contra a parede numa expressão superior.


-Porque seu pai exige que me leve como sacrifício à Voldemort?


Pergunta sem rodeios ao loiro que estreita os olhos em fendas mortais, todos os músculos do corpo do sonserino retesaram-se na menção do nome do senhor das trevas e sacrifício na mesma frase.


-Isso não tem importância alguma Weasley! Você não será sacrifício para “ele” não agora, e não o será nunca se depender de mim!!!


Defende-se Draco furioso aumentando o tom de voz drasticamente.


-Você me deve essa resposta Draco Malfoy!!!


Gritava Ginny no mesmo tom apontando acusadoramente para o loiro.


-É melhor ir embora agora Ginevra!


A voz ameaçadora do sonserino não a fez recuar.


-Não adianta me mandar embora, já estou envolvida demais para te deixar sozinho com o “meu” problema!!!


Anuncia a ruivinha apontando para o quarto onde Pansy dormia pesadamente, alheia a toda a discussão.


-Posso apagar sua memória em questões de minutos Weasley!


Provoca o sonserino ao ver um brilho de indignação da grifinória em seus olhos, quando ele esperava enxergar medo por tê-lo visto fazer algo extremamente perigoso e contra a lei sem se quer pestanejar.


-Já o teria feito se não fosse arrepender-se como um miserável por isso!!! Draco Malfoy... você é um maldito covarde!


A voz de Zabini levou a atenção do casal que enfrentava o moreno com raiva.


-Sinto por interromper o momento crítico entre vocês... mas, Weasleysette deixou a porta aberta...


Resmunga Blaise lançando um olhar malicioso para Ginny que ficou vermelha de ódio enquanto Draco estreitava os olhos para o colega ignorando o fato que Ginny deixara a entrada livre para qualquer sonserino ouvir sua discussão acalorada.


-Como estava dizendo... posso tirar muitas das suas dúvidas cabelo-de-fogo! Ele tem que levar o que existe de mais valioso para ele e entregar ao senhor das trevas!!!


Ginny trincou os dentes antes de responder ao sonserino.


-Se não desejar repetir o acidente daquela foto é melhor engolir esse apelido Zabini!


Ameaça a grifinória fazendo Zabini sorrir largamente sentando-se na poltrona preferida de Draco como se fosse dele e rapidamente lançando um feitiço de “Muffiatto” na porta do dormitório.


-Agora podemos conversar em paz! Soube do acidente da viúva Chang!


Anuncia Zabini com ironia ganhando um olhar atemorizado de Ginny.


-A Weasel já estava de saída Zabini!


Corta Draco num tom de voz mortal recebendo um olhar incrédulo de Blaise que se levanta rapidamente com uma expressão de falso pesar.


-Tão rápido senhorita Weasley? Se incomodaria caso a acompanhasse até sua torre poderemos discutir a causa do problema da Cho?


Pergunta cavalheirescamente o sonserino ganhando um olhar reprovador de Ginny e levando Draco a perder completamente o controle e apontar sua varinha para o moreno.


-Incarcerous!


Bradou o sonserino pegando Zabini de surpresa. E antes que ele tivesse a chance de revidar Ginny intervém.


-Desmaius!


Gritou a ruivinha e Zabini perdeu a consciência até Draco o levitar para o salão comunal vazio decidindo depois o que fazer com ele, certamente teria de alertar à Granger sobre isso mais tarde.


-Isso está ficando fora de controle!


Desespera-se Draco massageando as têmporas com força. Ginny aproxima-se dele, e senta-se ao seu lado no chão encarando o caos que se tornara a vida dos dois. Ela permanecera em silencio passando os braços em volta das pernas dizendo a si mesma que tudo ficaria bem.


-Você precisa ir!


Repete Draco para a grifinória, dessa vez sua voz estava arrastada, demonstrando a exaustão do sonserino.


-Não pode encontrar seu pai esta noite!


Responde a grifinória com determinação.


-Ginevra....


-Não!!! Se você for eu irei contigo!


Interrompe o loiro que a encarava com fúria.


-Eu vou resolver isso Ginevra! Mas irei fazê-lo sozinho!!!


Responde o loiro segurando os pulsos da ruivinha enquanto seus olhos pareciam vidrados um sobre o outro.


-Promete?


Pergunta a grifinória num sussurro e o Malfoy apenas balança afirmativamente a cabeça antes de fechar os olhos, respirar fundo e pedir para que ela o deixasse sozinho. Dessa vez a grifinória o obedeceu e correu ao encontro de Rony e Harry para seu treino de quadribol.


Logo depois o sonserino puxa a manga do uniforme para revelar a flor que ardia em chamas no seu pulso. Trincou os dentes sentindo seu estomago embrulhar em antecipação. Seu desafio era este, não havia mais dúvidas.


...................................Harry Potter............................................


Luna chegara acompanhada de Cho à enfermaria, tinha o rostinho completamente vermelho e respirava com dificuldade. Assim que Neville avisou para a corvinal sobre o estado de Rony, a loirinha arrastou Cho consigo e foi à procura do seu namorado desesperadamente.


Chegando às portas da enfermaria, Luna encontrou metade do time de quadribol da grifinória esperando pelo capitão, todos já com o uniforme e suas vassouras na mão, os gêmeos tinham acabado de entrar com Ginny que amarrava os cabelos num rabo-de-cavalo.


A grifiória deu um sorriso fraco para Luna antes de entrar, que era seguida por Cho e respirando fundo, colocou a varinha atrás da orelha, agarrou com força o pingente em forma de rabanete e entrou também.


Ronald Weasley estava na cama enquanto Madame Pomfrey fazia a ultima revisão e entregava uma poção de coloração azulada ao ruivinho. Esta ele bebeu com uma careta de desgosto enquanto ouvia mais um sermão de Hermione sobre como tratar as garotas com maior sensibilidade e Harry a abraçava pela cintura rindo descaradamente do azar do amigo.


Os cabelos ruivos pareciam mais vermelhos que de costume, os olhos azuis ganharam um tom completamente novo ao encontrar a loirinha que o fitava nervosamente a morder o lábio inferior.


Com um meio sorriso, Rony teve de se esforçar para não pular da cama e abraçar a sua princesinha sonhadora. Que ficara dos pés à cabeça completamente rubra ao perceber que olhava intensamente para seu namorado sem camisa.


Sentindo o rosto arder a corvinal desvia os olhos e se aproxima lentamente do leito, com a oriental em seu encalço lançando um olhar de reprovação à Harry e Hermione.


A monitora-chefe cruza os braços e fica em silencio enquanto Harry aperta o abraço em torno dela e cumprimenta Cho normalmente sem demonstrar qualquer preocupação com ela, afinal não arriscaria uma nova discussão com a sua Mione desnecessariamente.


-Rony o que aconteceu?


Pergunta Luna preocupada, concentrando-se apenas em olhar seu rosto que revelava uma leve mancha roxa sobre o olho direito. O grifinório deu um meio sorriso e quanto estava prestes a responder, George o interrompe:


-Não acredite no que ele inventar!!! Ele levou uma surra da ultima namorada dele, a número 465 se não me engano!


George aparece do lado direito da loirinha sussurrando em seu ouvido.


-É verdade! Segundo fontes seguras era um hipogriffo fêmea da criação secreta de Hagrid! Mas ainda acho que foi tudo culpa da namorada de infância imaginária dele, a Latiffa!


Completa Fred do outro lado da loirinha também em tom de confidência.


-Oh Fred, Latiffa era um coelho de pelúcia não uma namorada!!! Sem comentar que agora o chefe dos aurores tem uma ordem mágica para colocá-lo em Azkaban!


Revela George com falso pesar diante dos olhos ampliados de medo de Luna e da expressão apavorada de Rony que ficara ligeiramente pálido.


-Cada bruxa deste castelo assinou endossando a ordem mágica contra o novo “Lockhart”!!! Nosso Ronnie está se tornando um famoso destruidor de corações!!!


Termina Fred estreitando os olhos para Ron que pulara em seu pescoço enquanto George o segurava pelos ombros.


-Isso é tudo mentira Luna!!!


Defende-se Ron empurrando os gêmeos longe de sua namorada e a abraçando, ato que deixou a corvinal vermelha como uma pimenta. Os gêmeos, Ginny, Harry e Hermione começaram a rir desesperadamente da situação até madame Pomfrey retornar expulsando todos de sua enfermaria por estarem perturbando a ordem.


Vestindo a camisa do uniforme e segurando Luna pela mão, o ruivinho reornou à sua equipe de quadribol com um semblante irritado. Todos presente desataram a rir quando ele apareceu, o grifinório apertou mais forte a mão pequena de Luna que baixou a cabeça sentindo-se culpada por isso.


Fora tudo sua ideia, ela o fizera pedir perdão a cada uma das garotas com quem já “teve algo” e agora estava muito machucado e se tornando alvo de gozações, assim como ela sempre fora. Era uma sensação ruim e Luna não desejava isso para Rony, ela o amava demais para vê-lo sofrer.


Não conseguindo mais segurar o quanto estava decepcionada consigo por colocar o Rony nessa situação a corvinal solta-se bruscamente de Rony e grita furiosamente.


-A culpa foi toda minha!!!


Dissera a todos presentes a loirinha e as risadas cessaram quase que de imediato. E sem mais segurar as lágrimas ela sai correndo para longe dos grifinórios ignorando os chamados de Rony que encontrava-se lívido com a reação da sua doce Luna.


Hermione balançou negativamente a cabeça lançando um olhar reprovador aos membros do time de quadribol e seguiu atrás da loirinha, Ginny estreitando os olhos para os gêmeos acusa:


-Vocês começaram com isso!!!


Gritara furiosa, mas antes que tivesse a chance de seguir Hermione, Harry a segura pelo braço a obrigando a ficar.


-É melhor ficar e ouvir o ele que tem a nos dizer!


Diz seriamente o escolhido apontando para Rony que encarava seus colegas um a um sombriamente.


-Ela não teve culpa de nada!


Começa a falar pausadamente, porém em tom ameaçador.


-Mas, graças a vocês, eu não tive a chance de explicar para ela!!!


Vociferava Rony deixando até alunos do sétimo ano assustados (incluindo Fred e George).


-A Luna é diferente de todas as garotas com quem já estive antes, ela é especial para mim!!! É extremamente sensível ao mesmo tempo que é extraordinariamente forte!!!


Algumas meninas do time chegaram a suspirar diante das palavras tão firmes e apaixonadas do capitão, Ginny agora totalmente atenta ao seu irmão mais velho tinha um sorriso orgulhoso nos lábios.


Harry assista a tudo com um meio sorriso satisfeito, Luna conseguira mesmo transformar seu amigo Rony e agora todos seus colegas estavam testemunhando isso.


Os gêmeos estavam estarrecidos, a forma como seu irmãozinho mais novo se portava fora completamente o oposto do esperado por eles. Fred piscava os olhos em incredulidade enquanto George estava de boca aberta incapaz de elaborar uma boa resposta para esta surpresa.


-Não me importa se continuarão a rir de mim pelos próximos meses!!! Eu vou continuar com isso, porque a Luna merece esse sacrifício!!! Agora quero ver cada um de vocês no campo de quadribol em cinco minutos e rezem para que eu encontra a Luna antes disso!!!


Depois de finalizar todos aplaudiram Rony que percebendo finalmente tudo o que dissera ficara rubro como seus cabelos e ganhara um abraço apertado de Ginny antes de sair a procura da sua corvinal.


-Vocês ouviram seu capitão!Vamos para o campo!!!


Anuncia Harry chamando a atenção de todos, mas não sem antes pedir para Dobby seguir com uma Cho estupefata atrás de Hermione, Ron e Luna. Enquanto isso Hermione alcançava Luna que sentava-se sozinha na margem do lago negro.


Com passos suaves, a grifinória chegou ao lado da loirinha e sentou-se tranquilamente ao seu lado.


-Luna... você está bem?


Pergunta Hermione colocando uma mão sobre o ombro da corvinal que balançava afirmativamente a cabeça em resposta, mesmo que seus olhos estivessem vermelhos na evidencia de lágrimas derramadas pelo caminho.


-Você nos deixou muito preocupados Luna, não deveria ter saído daquele jeito!


Comenta a grifinória fazendo Luna soluçar alto antes de responder.


-Eles estavam tratando o Rony da mesma forma como me tratavam! Foi tudo culpa minha, ele vai me odiar agora como Lavender e Parvati me alertou!


Revela a corvinal encolhendo-se com as lembranças ruins deixando Hermione preocupada com o sofrimento da loirinha antes de tornar-se sua amiga e com toda certeza teria uma boa conversa com suas “amigas” grifinórias depois disso.


-Luna isso não é verdade!!! Rony já é bem crescidinho para saber as consequências dos seus próprios atos, ele conhece bem seus colegas e especialmente os gêmeos para saber como reagiriam diante disso e não se importou com ais nada porque ele te adora e coloca você acima de tudo isso!


Defende Hermione sentindo-se no dever de tirar esse peso dos ombros de Luna. Os olhos azuis celeste da corvinal brilharam com esperança enquanto Hermione falava com convicção.


-Ele não se importou em perder o dia em Hoagsmead, arrastou Neville como testemunha e apesar dos resultados negativos ele se recusou a desistir alegando que você merecia todo o seu esforço!!! Rony nunca fez algo assim por garota alguma Luna!!!


Completa a grifinória com um sorriso triunfante ao perceber que a loirinha agora na chorava mais. E para sua surpresa, a corvinal pulou em seu pescoço a prendendo num abraço forte.


-Obrigada por me livrar dos Drifikies Hermione!!!


Agradecia Luna retornando ao seu ar sonhador.


-Espero que isso a ajude contra os Snorkels vermelhos!


Avisa a loirinha entregando-lhe seu colar de rabanete antes de seguir de volta ao castelo afirmando precisar de flores natalinas para os bufadores de chifres enrugados na cabana de Hagrid, deixando uma Hermione confusa para trás. Já no interior do castelo Cho seguia furiosa ao lado de Dobby que insistia e levá-la pela mão como se fosse uma criança de cinco anos de idade.


-Eu conheço o caminho Dobby não precisa me puxar assim!


Tentava argumentar, mas o jovem elfo estava irredutível.


-Harry Potter pedir para Dobby manter a menina do olhos pequeninos até encontrar a sua Granger!


Repete solenemente o elfo doméstico ignorando os protestos da “menina de olhos pequeninos”.


-Sua Granger? É assim que Harry chama a Hermione?


Questiona indignada a corvinal enquanto alguns alunos olhavam para ela a ser arrastada por um elfo.


-Harry Potter chamar sua Granger de outro jeito, mas diz que só ele poder chamar sua Granger assim!


Responde o elfo identificando onde encontrar Hermione e aparatou para o lago Negro com Cho Chang. Os olhos de Hermione ampliaram-se em surpresa ao ver o elfo ao lado da oriental e logo retomou o semblante sério cruzando os braços firmemente.


-Agora senhorita Granger poder falar sozinha com a menina dos olhos pequeninos que estava na câmara secreta!


Anuncia Dobby para o desespero de Cho.


-Temos algumas perguntas Cho!


Anuncia Hermione sem saber que alguém a estava observando com curiosidade não muito longe do lago.


Rony procurava Luna por todos os lugares que ela gostava de se esconder, a sala precisa, a torre de astronomia, o salão comunal corvinal, a sala de herbologia, o lago Negro até seguir para os lados da cabana abandonada de Hagrid onde encontrara uma trilha de uma espécie de coelhinho com orelhas grandes demais e com chifres curvados em suas testas.


Sabendo que este tipo de criaturinha estavam sempre ao redor de sua loirinha, o grifinório montou sua vassoura e seguiu até encontrar Luna que alimentava outros dois destes com pétalas de flores. Ela saíra do castelo para cuidar deles e mal percebeu quando Ron se aproximou dela a passos silenciosos.


Colocando a mão sobre o ombro dela Rony não esperou que Luna dissesse qualquer coisa, fosse sobre o que acontecera na enfermaria, sobre essas criaturinhas esquisitas, sobre maldições, vínculos ou o quer que fosse... ele não se importava.


-Não diga nada Luna...


Apenas fez o que desejava desde o momento que a viu entrar na enfermaria. Ele a beijou apaixonadamente antes de se afastar com um sorriso bobo no rosto.


-Só para me dar sorte!


Explica pegando sua vassoura e seguido a toda velocidade para o campo de quadribol. Tinha a asensação de que este seria um maravilhoso dia!


.................................Os Sete Desafios...........................................



Demorei uma vida para postar T_T (78 horas e quarenta e seis minutos para ser exata, mas quem está contando né?) eu sinto muitíssimo!!! Estava super doente essa semana e só Mélin sabe como eu consegui descobrir extraordinariamente que hoje (no caso ontem) era d-o-m-i-n-g-o-ooooooo O_O (agora já é segunda néhh ¬¬ internet maligna)


Oks, me recuperando do susto que me deixou em estado de choque absoluto por cerca de trinta minutos (acostumar eu lado psicológico foi um desafio e tanto O_o) eu fui direto para o PC terminar o capítulo de hoje @_@ para assim que o capítulo estivesse prontinhuuuu a minha net desapareceeeeeeeee!!! (desespero mode on) o universo conspira contra mim!!!! =,(


Aiaiaiai agora encerra as três partes do “Desviando caminhos” (Aleluiaaa \o/) hauhauhauahuahuahuahau espero mesmo que tenham gostado *-* por isso tratem de comentarrrrrr para noooooossa alegria!!!


Começando pela escritora da fic R/L mais perfeita do universoooooooo!!! Que teve uma participação exclusiva na fic!!! Aquela que comentou duaaaaaaaas maravilhosíssimas vezes... (batendo os tambores) SHELLL WEASLEYYYYY!!!! O/ meninaaaaaaaaaaaa *----------* você sabe me deixar ultra feliz com seus coments sabia??? Gostou de verdade da participação da filha dos chefes dos aurores??? Hauhauhauhauhauaha Dessa vez o Harry foi ais convincente ao querer manter a Mione longe do Jason? Será que depois de todo o esforço dele a Mione o perdoou? O que Achou do Rony burlando as regras da Luna hein??? E a relação Draco & Ginny??? Ownnnn me sinto lisonjeada por saber que releu a fic todinhaaaa *-------* Ahhhh você foi bem atenta Shell hauahuahuahuahauha Parvati vai complicar a relação R&L pode apostar, ela quer o capitão do time a qualquer preço!!!


Bruna Jean Granger Hale Cullen Potter!!! Meninaaaaa do nome lindoooow!!! Espero que este capítulo não tenha te deixado tão confusa quanto o anterior!!! Hauhauhauhauhauauha cruzando os dedos na esperança deste capítulo ter tirado algumas se suas dúvidas!!!! O que achou da nova atitude do Harry??? E do plano maluco de Hermione??? Como será que o Draco vai se livrar de Lúcius e Zabini??? O que achou de tudo???? Gostou? Não gostou? Alguma sugestão? Alguma ideia? Comenta maissssss XD


Rosana Francoooooooooooooo!!!! Como senti falta dos seus comentários sabia??? @_@ aiaiai você como sempre bem atenta às entrelinhas huahuahauhauhauhaua sim a Cho e o Jason estão dispostos a tudo para conseguir a atenção dos seus objetos de obcessão!!! Mas apenas um deles está falando a verdade!!! O desafio do Malfoy já foi revelado e a partir de agora as coisas ficarão muito ruins para ele e Ginny =( que apesar de sua coragem grifinória e seu “fogo Weasley” pode e machucar feio para proteger seu sonserino lindo!!! Ahhhh o Rony está mesmo comendo o pão que Voldemort amassou, mas não por muito tempo neh!!! Acho que este capítulo mostrou um pouquinho como ele está amadurecendo em relação a tudo isso!!! E para finalizar com chave de ouro... Harry e Hermione estão segurando uma bomba relógio escondendo seus planos um do outro!!!  Que achou desse capítulo??? Alguma sugestão??? Alguma crítica??? Comentaaa pleaseeee!!!


Coveirooo-sama mais um super comentário como esteeeeeeee e eu tenho um ataque do coração!!!! Hauhauhauhauhaua!!! Só para começar... Que bom que gosta das “capas” de cada capítulo XD eu adoro imagens dos meus shippers favoritos (empolgação mode on) e quando vi que poderia colocar na fanfic passei a buscar as melhores das melhores *-* mais românticas especialmente HHr e confesso que algumas cenas dos capítulos são inspiradas nelas (especialmente nos desenhos da Gwendy)!!! Ahhhhh reviravoltas são minhas surpresas favoritas nessa fic! Fico tão feliz que tenha surpreendido você \o/  hauhauhauhaua já que você é mestre nisso não é!? (falando nisso quando vai postar mais um capítulo???? Quer mesmo me matar de curiosidade??? @_@ não seja cruellll) AAAAHH a Mione é a cabeça mais brilhante desta fic, ela sabe mais até do que eu sobre o que pode acontecer e está se preparando para isso, o problema é que ela está agindo por conta própria assim como o Harry e isso pode não acabar muito bem!!! Hmmmmmm então você acha que o Jason não é ruim, que ele só está agindo assim porque ama a Mione??? (expressão a lá Sherlock Holmes o/) Essa teoria é muito boa huahauhauhauhauha, mas, será que está cem por cento certo disso???? O Rony não tem medo de uma garota, ele tem medo de como ela pode machucá-lo especiamente se ela estiver coberta de razão e ele for o único culpado de sua ira... um homem sábio teme uma mulher enfurecida... (aura maligna mode on) XP mas isso não o torna menos corajoso contra os comensais da morte e o próprio Voldemort!!! A Ginny está se metendo em problemas catastróficos a partir de agora!!!! O que achou do capítulo de hoje??? Considerá-lo um bom autor??? Você é um autor incrível mesmo que esteja somente começando eu repito que você escreve absolutamente bem, tem uma linguagem envolvente e misteriosa demais, me deixa completamente presa na atmosfera que você cria e tece uma rede de segredos que deixa quem lê louco para descobrir os segredos de Harry e Hermione assim como seu verdadeiro destino!!! OMG!! Um Crossover??? Com qual anime??? (animaniaca/otaku mode on) porque não fez mesmo assim?  Ainda pretende fazer alguma fic assim??? (cruzando os dedos) hauhauhauhauha a história se contando para você... sua fic chegou a um nível tão surpreendente assim??? *---------------------* sinto tanta invejaaaa (branca e sem maldades juro!!! =D) simm eu leio todas as suas respostas aos comentários e vejo que você deixa boas dicas, sutis e as vezes bem vagas, mas dicas boas *-*


 


Aos demais... pleaseee comenteeeeeeemmmm!!!


=***


 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 26/05/2012

Desculpe nota errada

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 26/05/2012

Desculpe não ter comentado antes mas voltei a estudar e estou sem tempo (trabalho+curso+filhos+marido =Rosana super sem tempo)mas não esqueci de vc e da fic.Estou super curiosa pra saber sobre a conversa da cho e da mione.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Shell Weasley em 01/05/2012

OMG!!!! VOCE FICOU DOENTE???!! 
Meu DEUS espero que voce ja tenha melhorado! Mas é claro que já melhorou para ter postado um capítulo maravilhoso como esse não pode estar doente né?? 
 
Massss voltando a sua fic....
Eu sabia que não podia confiar naquela Patil.... Ela estava muito quietinha na Fic é obvio que ela vai aprontar alguma.... Mas por um lado eu acho que o Rony ainda merece sofrer maisss um pouquinho pela Luna (acho tambem que foi um lapso do Chapeu Seletor ter me colocado na Corvinal, eu deveria ser da Sonserina)
Coitadinho dele (sabe eu sou muito confusa com meus sentimentos não sei se quero que o Rony sofra ou se tenho pena de ele sofrer*maldita indecisão*).
E finalmente o Harry conseguiu me convercer!!! Ainda bem que ele tem medo de perder a Mione, ela  nao aguentaria ele de intimidade com a Cho (mesmo que essa "intimidade" fosse um simples cumprimento) 
Quanto ao Malfoy e a Gina... o que sera que vai acontecer com os dois em?? estou louca para saber.

OMG!!! Voce e OTAKU??? Bom nao deu pra perceber se voce é ou nao na frase "(animaniaca/otaku mode on)" mas se voce for... somos gemeas!!!
Uma otaku que tambem gosta de R&L?
Caramba que incrivel!! mas se voce nao for tudo bem *-*
Melhor um Death Note na mão do que dois shinigames voando né? (papo de otaku/otaku entendeXD)
Beijinhos
e Tchau Tchau



 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Coveiro em 01/05/2012

Devo dizer que estou muito surpreso com o capitulo. Muito envolvente.
A Gina ta se enrolando muito, sera que no final vai dar pra desenrolar?
O ROny deve realmente temer uma mulher furiosa. Sei que ele é corajoso, senão não usaria a espada de Grifinoria. Quanto a Luna seria mais facil amaciar a loirinha com um buque de flores, chocolates, muitas declarações e claro um serenata resolve normalmente.
Harry e Mione agindo sozinhos é rolo. Um é o oposto do outro, mas se completam e equilibram. Isso vai ser interessante, mas com certeza alguem vai se machucar.
Cade o super plano do Harry? E os pais da Mione? E Dumbledore?
Acho sim que o Jason não é do mal, apenas desequilibrado.
Esperando proximo capitulo ansioso.

Sobre o crossover pensei em fazer com guerreiras magicas ou naruto. Mas como não aproveitei a ideia num decidi.
Relaxa que assim que terminar a trilogia Trio de Ouro para Sempre pretendo escrever um crossover com um anime, um cartoon, uma serie e um livro alem de Harry Potter. Ja ate tenho decido os personagens, só me falta uma boa historia, na real um bom motivo pra juntar esses personagens. Não falo os personagens, pois ainda é um projeto que esta no forno, mas logo(espero eu) voce ira saber.

Dicas sutis tem em toda parte da minha fic. Tem uma que mata um pedaço do misterio, heranças, agora não digo mais nada.
A rede de segredos que eu criei é justamente a chave, tudo enrolado mas só uma ponta solta na verdade. E ai ja descobriu qual é o personagem que resolve tudo, mas ta sumido?
A fic realmente se conta pra mim, a unica coisa que tenho planejada é a ultima cena. Com certeza a que vai fazer voce vir a Floripa pra me exterminar, mas beleza

Assim que possivel posto mais um capitulo, ja estou inclusive na metade dele, mas tem duas coisas que preciso colocar sem dar na cara. Então só posso postar quando minha amiga revisar pra ter certeza que a resposta ta la, mas mantendo o ar de misterio que eu criei.

Sem mais ate o proximo (seu ou meu) capitulo.

E espero sua lista de fics.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bruna Bullock em 01/05/2012

Amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Posta logo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Beijossssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.