FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

9. O CINEMA


Fic: UM VERÃO TROUXA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

CAPÍTULO IX: O CINEMA






No dia seguinte, Ron sentia um desejo de sair de casa. A ida dele à loja de música com o Sr. Granger a noite anterior tinha o lembrado que havia muito mais no mundo dos trouxas que a casa dos Granger.




Ao café da manhã, ele tocou no assunto: "Então, Hermione, há algo que nós possamos fazer longe de casa hoje?" Hermione olhou inexpressivamente para os seus ovos, e Ron continuou: "Quero dizer, eu sei que computadores ou alguma coisa está no horário hoje, mas nós não podemos mudar isto e fazer algo diferente?"


Hermione lançou um pedaço da sua torrada nele. Com sorte, isto pousou no chão e não no colo dele. "Eu não sou esta chata", ela respondeu. "Talvez nós podemos ir à cidade e podemos ir para o cinema. Como isso parece?"




"Encantador", respondeu Ron, não bastante seguro do que um cimena era, mas esperando que fosse algo legal.


Eles poderiam caminhar da casa dos Granger até à cidade em aproximadamente vinte e cinco minutos. Cinema se mostrou ser imagens que se moviam. Ron não via como isto seria muito excitante. Afinal de contas, ele tinha gastado a maioria do verão encarando quadros ao vivo na Tela de Alerta do Ministério. Havia três escolhas no teatro. Primeiro, Cavaleiro do Rei Artur. Beijo francês ( Ron não quis perguntar sobre o que era isso), e Casper, sobre algum fantasma. Ron sugeriu o sobre o cavaleiro, mas Hermione parecia insegura com aquele. Antes que ela pudesse sugerir o sobre o beijo, ele sugeriu Casper como ele imaginava que qualquer coisa sobre fantasmas poderia ser bem interessante. Ele não sabia que trouxas conhecessem modos para comunicarem com fantasmas. Talvez houvesse um pouco de sangue ou batalhas.




Dentro do salão de entrada do teatro, Hermione comprou um balde grande de pipoca e dois refrigerantes para eles. "Se você quer a verdadeira experiência do filme”, ela explicou, "então você tem que comer bastante para o fazer farto." Então ela admitiu culpada: "Isto é completamente novo para mim. Sempre que eu venho aqui, meus pais não me deixam ter nada disto, por causa dos meus dentes. Tente o refrigerante - é realmente bom, não tão bom quanto cerveja amanteigada, mas ainda assim, tem um sabor interessante." Ron sugou um pouco do refrigerante por um canudo e teve que admitir que estava gostoso.




Eles entraram no teatro do filme. Era bastante escuro, "Por que todas as luzes estão desligadas?" Ron perguntou. "Como eles supõem que nós enxerguemos?" Assim que eles se sentaram, Hermione começou a explicar a ele os princípios do filme: "Você vê, eles tiram uma imagem que se move com uma câmera, mas para vê-las, tem que ser projetado sobre uma tela. A sala precisa ser escura para ver a imagem claramente… "




Ron quase saltou e derramou toda a pipoca assim que um barulho alto saiu da tela. "BEM-VINDOS A NOSSO TEATRO! POR FAVOR VEJA A SAÍDA MAIS PRÓXIMA. NO CASO DE UMA EMERGÊNCIA, CAMINHE, NÃO CORRA, PARA A SAÍDA MAIS PRÓXIMA."




"Quem está dizendo isso?" Ron sussurrou, virando a sua cabeça. Com sorte, o teatro não estava muito cheio. Hermione deu risada, “Há uma caixa de som, tipo aquela em nosso quarto de recreação, lá em cima. Eles gravam as mensagens e as jogam para corresponder com as imagens."




Ron equilibrou o balde grande de pipoca no colo e olhou para frente. Letras enormes saíram da tela, soletrando os nomes de pessoas. "Como eles fazem isso?" Ron perguntou, incapaz de compreender como qualquer coisa como aquela acontecia sem magia. "Com computadores e desenhos", Hermione sussurrou de volta para ele. “Há muitos do que são chamados 'efeitos especiais’ neste filme. Obviamente a maioria dos trouxas não acreditam em fantasmas, e certamente não os podem filmar, assim eu acho que todos os fantasmas são só desenhos colocados em cima do filme. Eu não estou realmente certa como tudo funciona exatamente, mas certamente não é mágico como nós conhecemos."


Logo, uma criatura branca rechonchuda, de cabeça-calva flutuou pela tela. Ron quase afogou no seu refrigerante. "Aquilo é o que eles pensam que os fantasmas parecem?" Ron perguntou incrédulo, segurando a risada. “Barão Sangrento que é engraçado. Eu adoraria mostrar isto para o Nick Quase Sem Cabeça."


Hermione o cutucou nas costelas, "Ron! Não é agradável praguejar. Além disso, trouxas não sabem sobre fantasmas e ninguém pensa que este filme é real de qualquer forma, é prá ser uma história." Mas ela também deu risada assim que pensou em alguns dos fantasmas que eles conheceram em Hogwarts.


Ron tentou se comportar assim que o filme começou. Era a história de uma menina jovem que veio morar com o pai dela em uma casa assombrada por quatro fantasmas. O fantasma mais jovem foi nomeado Casper, e tinha um pouco de uma admiração na menina adolescente. A história era boa, mas Ron achou a sua mente vagando. Ele estava em uma sala escura com Hermione. Eles estavam sentando bastante próximos. Sorrindo, ele esperou que ela buscasse por um punhado de pipoca, então simultaneamente levou a mão dele ao mesmo tempo no balde. Os dedos deles tocaram e Hermione puxou a mão dela fora tão depressa que a pipoca que ela estava segurando caiu ao chão. "Desculpa" ela murmurou, pondo sua mãos junto a seu colo. "Tá bem" disse Ron com um bocado de pipoca. Isso tinha sido bastante divertido. Ele não poderia esperar para tentar isto novamente, mas Hermione, aparentemente, tinha comido a cota dela de pipoca.




Ron ofereceu o balde a Hermione mas ela apenas balançou a cabeça, assim ele colocou isto no chão. Então, astutamente, ele cruzou as pernas de forma que o seu tornozelo esquerdo descansasse no seu joelho direito. Hermione estava sentando à esquerda dele e o seu joelho esquerdo somente estava tocando de leve o direito dela. Ele esperava que ela tirasse a perna dali, mas ela não se moveu, e Ron olhou para frente, fingindo estar muito interessado no fato que os irmãos de Casper tinham há pouco matado o pai da menina.


Ron desejou saber o que mais ele poderia conseguir no teatro, mas decidiu que ele já tinha ido longe o bastante. Ele fez uma resolução para tentar segurar sua mão aquela tarde. Ele sentia que estava pronto. Estava um pouco surpreso que tão longe, Fred e Jorge pareciam ter estado certos sobre quase tudo. Ron sentia-se muito orgulhoso de ser um Weasley.




Para o fim do filme, Casper o fantasma foi transformado em um menino real de forma que ele poderia dançar com a menina adolescente. Ron se inclinou para Hermione e sussurrou: “Você pode imaginar se Murta tivesse esta chance? Eu aposto que ela escolheria permanecer no banheiro dela e ser miserável." Murta-que-geme era um fantasma que assombrava um dos banheiros em Hogwarts. Ela habitualmente inundava o banheiro porque estava infeliz e gostava de chorar. Assim que ele terminou de fazer o comentário, Casper beijou a menina, antes de transformar de volta na sua forma de falso-fantasma. Ron teve um desejo irresistível de fazer o mesmo com Hermione, a orelha dela estava centímetros longe dos lábios dele, mas se segurou, pensando novamente para ele mesmo: “Controle, CONTROLE, tem que fazer isto direito, não pode desgraçar o nome dos Weasley”.




Eles saíram do teatro escuro para uma clara rua ensolarada.


"Você quer explorar a cidade um pouco?" Hermione perguntou. “Não há muito para ver, mas eu suponho que você poderia se interessar. Eu posso ligar em casa e deixar mamãe saber que nós jantaremos aqui. Nós podemos comer alguns peixes e batatinhas fritas se você gostar."


Ron concordou e eles começaram andar rua abaixo, olhando em todas as vitrines.




******************
E aí, esse capítulo é legal, não??

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Raiane Gryffindor em 01/10/2011

verdade mto legal *-*

Nota: 1

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.