FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

4. Capitulo 3


Fic: Harry Potter O legado


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capitulo 3 –
Weasleys são sempre Weasleys


Já se passava das duas da manhã quando sete jovens acompanhados por um homem chegaram à mansão de Londres. A casa estava perdida num breu, do qual mal se conseguia distinguir sombras de pessoas. Harry olhou em volta, as crianças haviam caído no chão, ao contrario dele, ainda não haviam se acostumados a essa viajem, e ele tinha certeza de que demorariam muito a se acostumar.

Assim que se virou, encarou um par de olhos castanhos. A luz do abajur foi acesa mostrando uma mulher de cabelos longos e ruivos, ela levantou-se como uma leoa pronta para atacar. Vestia uma camisola branca e frouxa que marcava bem a barriga de prováveis sete ou oito meses.

“Harry James Potter!” A voz saiu mais autoritária do que pretendia, mas Gina não ia se intimidar. “Oi Gina...” O homem respondeu com um sorriso meloso. “Oi mãe!” Os três irmãos Potter’s sorriram amarelo, esperando não receber uma ralha da mãe.

“Eu juro que a culpa foi do Potter!” Lily saiu de trás dos irmãos um tanto quanto envergonhada. “Quem é você?” Gina perguntou vermelha. “Não me diga que é mais uma namorada do James! Eu já disse que não vou admitir garotas nessa casa, a não ser que sejam amigas da Lily para brincar de boneca...” ela ergueu a sobrancelha. “E ainda por cima mais nova... James! Eu ainda não me recuperei da sua ultima, ainda nem consigo olhar para George sem me lembrar de você correndo pelo jardim enrolado no lençol...” James encarou a mãe “Mas mãe!” Gina interrompeu. “Não me venha com mais nem menos mais, essa pobre garotinha tem o direito de saber que tipo de pessoa é você...” Depois que terminou com James virou-se a Harry. “E você Harry, virando um alcoviteiro! Onde está sua dignidade!? Sei que gosta dos seus filhos mais eu não posso cuidar de tudo...”

Der repente à voz da mulher não era mais dura e mandona, agora macia e um pouco chorosa, seus olhos se encheram de lágrimas e ela abraçou o marido enquanto soluçava.

“Ei Gina, não precisa ficar nervosa OK? Nós vamos ficar aqui com você durante todo o natal e eu tirei férias, sim?” Ela confirmou com a cabeça ligeiramente envergonhada e manhosa. “Quero lhe apresentar meu... amigos, na falta de uma palavra mais apropriada, Lily Evans, James Potter, Remo Lupin e Sirius Black, diretamente de 1975!”

Gina olhou esperando que alguém saísse detrás de algum lugar e gritasse “thram!”, talvez uma prenda de natal... Mas, ninguém saiu. Ela sentou-se e ficou parada, mais nervosa do que o comum. Olhou bem os garotos, reconheceu os olhos de Sirius, agora menos sofridos do que na época em que vivia escondido na toca,antes de sua morte... reconheceu os olhos Remo, ainda carregados pelo peso da maldição e... principalmente, reconheceu os olhos de Lily Evans, porque os dela eram exatamente iguais aos do marido.

“Meu Deus! Por tudo que há de sagrado nesse mundo!” Ela respirou cansada e olhou amedrontada ao marido. Enquanto apoiava-se numa cadeira para não cair “Tem certeza que não é uma prenda de natal?” a ruiva perguntou após Harry terminar de contar a historia. “E como eles vão voltar, porque bem... Se Não houver Lily e James, também não vai haver Harry.” Ela olhou para Lily que olhava para os pés os achando mais interessantes do que nunca, e corando violentamente. “Bem amanhã eu lhes contarei minha conversa com McGonagall.”Deu um suspiro e virou-se aos adolescentes “Lily”, as duas ruivas viraram-se. “Desculpe, quis dizer Liu.” A garotinha virou-se sorridente para os pais. “Lily vai dormir com você, Sirius e James podem dormi no quarto de visitas, ao lado do quarto do James e do Al.”.

Harry pegou ajudou a esposa a se levantar, o peso da gravidez agora se fazia presente ao subir as escadas, com carinho a levou ao primeiro andar deixando os adolescentes em meios sorrisos.

“Hulalá!” Liu suspirou. “Vocês podem pegar algumas roupas do Al, eu acho que vai servir; provavelmente papai comprar novas depois do dia de natal...” Olhou mais uma vez aos viajantes e sorriu. “O que vocês estão esperando?” Ela falou aos seis adolescentes que a olhavam, Liu poderia ser a mais jovem, mas sem dúvida era a mais madura...

James acordou com o irmão mais novo pulando na cama. O quarto que os garotos dividiam era, segundo a mãe, para haver mais intimidade o que, segundo James, no máximo conseguiu gerar uma guerra por território.

A parte de James era cobertas por pôsteres de jogadores de quadribol e outros postes de garotas muggles, porque eles ao contrario dos pôsteres dos jogadores não se moviam; também havia alguns retratos de garotas se mexendo, talvez ex-namoradas. Misturando-se a decoração típica de um bruxo, via-se um computador, televisão e um *Playstation Platinum. Harry jamais deixaria que nada faltasse aos filhos, mesmo que eles não se importassem tanto com o mundo Muggle.

Na parte de Al, havia coisas bem mais exóticas. Havia um aquário vazio com um papel colado com o nome “**Arnaldinhos”, dentro, dois Mini-Pufes (um roxo e um rosa) corriam e mastigavam coisinhas amarelas. Ao lado da cabeceira uma foto da família onde James se movia constantemente dando cascudos no irmão e algumas fotos de seus amigos grifinórios; algumas revista d’O Pasquim, uma agenda para anotar deveres, alguns galeões em cima da cama e uma espécie de planta que a vista não era nada amigável.

Ambas as camas eram grandes e tinham cobertas vermelhas. Ao centro, entre as duas camas, era possível ver um snap explosivo, com suas cartas jogadas ao chão e uma grande janela de madeira com cortinas brancas.

“Hei pestinha, desça e diga à mamãe que vou demorar.” Al olhou desaprovador ao irmão “James! Eu não acredito que você vai fazer isso!” O irmão mais velho olhou tentando parecer desentendido. “Fazer o quê?” “Fazer mamãe se sentir culpada por ter brigado com você ontem, ora bolas!” “Eu não...” O irmão mais velho não pode terminar de falar porque outros três garotos entraram no quarto.

“Hei caras!” Prongs cumprimentou. ”Como passaram a noite?” Al perguntou esquecendo-se do irmão. “Estranho...” Lupin respondeu pelo grupo parecendo um pouco sonhador. “O que vocês fazem para se divertir por aqui?” Sirius disse olhando a Firebolt 5000, pendurada na parede ao lado de uma Nimbus 5000. “Mamãe mão me deixa ter uma vassoura tão veloz quanto à de James, diz que eu posso me machucar!” Al se lamentou olhando cobiçoso a vassoura do irmão. Mas logo mudando o rosto de triste para animado.

“Vocês sabem jogar quadribol?” Prongs olhou a Padfoot e sorriu “Se nos sabemos? Nós vivemos quadribol! Muito me espanta que não tenha virado um profissional, afinal fui o mais jovem a entrar no time!” Prongs se gabou, mas foi por pouco tempo, já que logo em seguida foi cortado por James. “Na verdade, papai foi o mais jovem, ele entrou como apanhador no primeiro ano...” “Mas... isso é impossível! Eles nem tem vassouras próprias no primeiro ano!” Prongs argumentou. “Mas... bem, papai nunca foi normal” Al sorriu puxando as vassouras para o chão, depois foi ao armário e agarrando outras duas, dessa vez duas velhas Nimbus de modelos mais antigos. “Espero que não se importem, essas foram do James, uma quando ele estava no terceiro e a outra no quarto...”

“Porque ele ganhou duas em tão pouco espaço de tempo?” Remo perguntou indo observar as vassouras, eram vassouras aerodinâmicas e reluzentes, com cabo de mogno e uma longa cauda de palhas limpas. Com a marca escrita em ouro próximo ao punho, sem duvida, nunca havia visto vassouras mais vistosas. “A primeira foi por ele ter entrado no time, e a segundo foi porque ele ganhou como prêmio no clube de duelo nas férias... Eu nunca tenho uma sorte dessas...”

“Não seja tão resmungão tampinha,” disse James bagunçando o cabelo do irmão “um dia, se você for tão bom quanto eu, talvez ganhe uma dessas belezinhas, mas enquanto isso se contente com sua Nimbus e vamos jogar!” James pulou da cama olhando para os outros três garotos. “Acho melhor vocês vestirem outra roupa, não dá pra jogar quadribol de pijama” os três se entreolharam sem graça. “Podem pegar algumas roupas minhas, se não ficarem frouxas, e algumas do Al, depois do café vocês vão aprender a jogar quadribol e a noite termos a ceia...” James saiu deixando os quatro, Prongs, Padfoot, Moony e Al conversando, enquanto murmurava mais um “pirralho”.

Não muito longe dali, há algumas horas antes, um casal discutia fervorosamente sentados lado a lado na cama. Era uma mulher com uma enorme barriga de cabelos tão vermelhos quanto o sangue e um homem de profundos e pesarosos olhos verdes. Eles eram os Potter, Virginia e Harry Potter...

“Harry, nos temos que dar um jeito nisso, veja bem, o futuro é algo muito perigoso de se mexer, já imagina se algo modifica seu passado?” A mulher suspirou olhando amavelmente ao marido. “Eu sei que você quer muito crescer com seus pais ao seu lado, só que nem tudo na vida é cor de rosa. Talvez você não tenha tido uma das infâncias mais desejáveis, mas é, em parte, graças a tudo o que aconteceu é que hoje nos podemos mandar nossos filhos à escola e não ter medo de que eles não voltem mais.” A mulher terminou de falar e passou a mão quente na testa mercada do marido, era um sinal frio, mas que não o deixava nem de longe feio.

“Eu sei, Gina, acontece que... Bem, nós ainda não sabemos muito, ou melhor, quase nada, pelo o que eu conversei com Minerva, o professor Horst morreu ano passado, numa cela em Azkaban, enquanto gritava a todos dizendo que havia descoberto um meio de viajar no tempo.” O homem puxou-se para baixo, de modo que conseguisse colocar a cabeça no colo da esposa. “O que ele fez para estar em Azkaban?” Gina indagou, passando as mãos na cabeleira negra do marido. “Bem, pelo que soube ontem por Guga Jones, ele fazia testes não autorizados e criava animais mágicos... Coisa de louco.” Gina ergueu os olhos. “Guga Jones? Ex-batedora do Harpias de Holyhead? O que ela faz no ministério?” Harry sorriu ainda um pouco tenso. “Quando se têm cinqüenta e três anos, quadribol não é mais o que era... se não me engano trabalha como relações entre muggles e bruxos...” “Huph! Nem se ela fosse relação minha com o papa, Hermione nunca gostou dela, e... Bem, eu acho que não iria gostar. Ela é bonita?” Harry ergueu a sobrancelha. “Ela tem cinqüenta e três anos!”

“Sabe Gina”, ele começou mudando o tom da voz. “Eu... eu me senti muito triste quando eu os vi...” “Triste?” Gina olhou instigada “É... Saber que eles vão... Você sabe tudo que vai acontecer, eles eram felizes, não mereciam isso!” A mulher sorriu pesarosa, “Ninguém merece, mais isso não diminui o fato de que aconteceu e você sabe que não pode mudar isso.”

Harry olhou para a mulher por alguns minutos e, Gina pode perceber um brilho fugaz passando em seus olhos. “ E se eu tentasse Gina? E se eu impedisse que Peter os traísse?” Gina olhou com os olhos brilhantes, sinais de uma futura lágrima amarga.

”Você sabe que não pode, pense Harry. Pense em tudo que você passou, pense em todas as pessoas que Vol...” Gina sentiu um pulo dos bebês, até mesmo eles sabiam que o nome do Lord das trevas não era algo bom, “...que você-sabe-quem matou e que poderia continuar matando. Eu não nasci numa família muggle, mas, eu acredito que tem algo maior que nós, maior que tudo, alguém que realmente acreditava em você, que acreditava que você o ajudaria a salvar o mundo..” “Quem?” harry levantou-se brevemente “Deus, Harry! Ou qualquer outra entidade que represente o amor no coração dos homens, você não acha que seus pais apareceram naquele momento por algum motivo? No fundo eles sabiam que no fim nada mais importa... Eles fizeram isso por você! Por James, Al, Lily, mesmo que eles jamais soubessem que um dia teriam netos, eles..” Gina não pode mais se conter, e as lágrimas caíram por seu olhos. “Harry, a vida é o que ela é... Não se pode mudar o que aconteceu. Não é certo!” “Gina... Eu.. Eu só queria ter sido um pouco mais feliz..” ele lamentou abraçando a esposa. “Só não queria ter sofrido tanto.” Harry fez-se de conformado, mas algo ainda dizia a Gina que ele não havia desistido, e ela era uma Weasley, e o pior uma Weasley mãe, e Weasley’s mães raramente se enganam.

Gina deu um pequeno pulo “O que foi?”Harry assustou-se “Uma contração...” ela sorriu. ”O que houve, fale a verdade. É grave? Vamos ao médico!” Harry já estava se levantando quando Gina o puxou para um beijo. “ Ei, não é nada, essas contrações são normais! Até parece que você já não passou por isso três vezes!” Harry sentou-se aliviado, mas se levantou assim que a mulher deu mais um ai “Ainda é normal?” Ele perguntou e ela sorriu. “Sim” após alguns minutos ela já não agüentava as constantes contrações, “Gina, isso não é normal, vamos ao St. Mungus, com certeza vai aparecer um curandeiro bom para nos ajudar...” a ruiva sorriu e tentou argumentar... “Mas... São sete horas da manhã!” “Não importa mocinha!” Harry saiu à porta e gritou a filha mais nova, que apareceu acompanhada de Lily; chegara a hora!







* Imagino eu que no futuro aja mais adeptos a vida muggle, e bem, me desculpem quem não gosta dos jogos que dominaram o mundo... (¬¬) Mas eu acho que eles provavelmente terrão um!
**Arnold foi o mini-pufe que a Gina comprou em EdP, imaginem então que esses são os filhotes do Arnold.









=========================================

N/A: Hum.. Me desculpem a demora OK? Paasei a tarede fazendo prova de quimica organica (que saco!), e quando eu cheguei o vagaba do meu irmãoz não me deixou encostar no computador... Mas eu não desisto tão fácil!

Ah, eu queria que quem souber girias antigas, deixa no comentario, pra que eu possa usar na fic (eu não sei muitas, na verdade quase nenhuma...)

Bjkas a todos que comentaram! Talves o nome seja "nem tudo é festa" ou Hermione Granger Weasley", vou decidi a ordem! Bjus!


N/A:Uh! 16 Comentários! *olhos brilhando*, sabe o que significa? Que isso me deixa superrrr feliz! Muitíssimo obrigado a quem acompanha a fic!



Ninha Costa
: Oh! O James saiu pior que a encomenda não? Mas.. Alguém vai coloca-lo nos eixos, isso eu garanto (mais mistério...). Bjkas e continua acompanhando e comento, porque eu digo e repito, se ficar ruim eu faço questão que você diga Ok?

Alícia Spinet: Bem, a frase eu simplesmente.. Adorei.. hshsh, pode ter certeza que assim que eles pisarem em Hogwarts as confusões vão aparecer... é que perto dos pais é difícil.. (o que não impede James, o Prongs, de aprontar no próximo capitulo...). Adorei seu comentário viu? Não se esqueça de comentar de novo. Bjus!

mayra black potter:: Nossa, esse natal está me dando mais trabalho do que eu planejava, mas enfim, vocês vão ter uma baita surpresa... Só não falo mais para não entregar o cap, Bjkas e continua comentando...

Fl4v1nh4:: Bem, ela é um Potter?Weasley, ela pode jogar em qualquer posição, mas provavelmente ela será batedora, quanto ao restante do time ele não está completo, mas tenha certeza que nossos principais estarão lá! Não se esqueça de comentar se gostou (ou odiou)?

Edu Pimentel:: uh.. Vamos ver o que eu posso falar!? Prestou atenção na reação final do Harry quando a Gina o mandou desistir? Se fosse fácil fazer Harry Potter desistir de alguma coisa ele não teria vencido Voldemort! Alem do mais.. O tempo é algo difícil de se mexer... Adorei o comentário, continua comentando e não se acanhe em criticar ok?

Isa Malfoy:: Não foi tão logo, mas eu disse que ia postar sexta e aqui está, mesmo que um pouco tarde, mas eu não desistir! Bjkas, não desiste da fic não viu? Comenta! E qualquer coisa é só falar!

Cristiane Erlacher:: A gina ficou... Chocada! Mas quem não ficaria? E o Ted, surpresa! Vamos dizer que.. uh... Pegar o pai pela orelha não é algo que se faz todo dia! (Ops, falei demais). E ai, esse ficou maior, não tão grande, mas é que eu não podia contar tudo, ainda muita água vai rolar debaixo dessa ponte. Não se esqueça de comentar ok?

zihsendin:: Eu também adoro a Liu, ela tem.. personalidade! E acompanha mesmo! E Comenta, quero muito sua opinião, fechado?

Priscilla Oliveira:: Uh.. ai está o próximo, não tão revelador, mais cheio de entrelinhas, a partir de agora as coisas vão ficar um pouco.. zen+bagunça+um vilão! Bjus, não esqueça de deixar sua opinião!

Julinha Potter:: Oh! Confusão é uma coisa que não vai faltar, nesse próximo capitulo e no depois desse próximo! E como eu disse, eu não vou atualizar sempre, mas pelo menos toda sexta eu vou me esforçar ao máximo pra postar! Não se esqueça de deixar seu comentário para dizer tudo o que quiser (e não esquece de criticar se for necessário!)

_BaBy__:: Com certeza, bagunça! E.. Um pouco mais de bagunça! Não se esqueça ainda de que onde há uma Lily Evans tudo sempre pode piorar... Bjus, não esquece de opinar! Ok? É muito importante!

Isa Malfoy:: Mais um comentário? (Que bom!) Mais um agradecimento! Bjus!

dk-tom:: Oh, num fala assim que eu desmaio aqui no pc mesmo! Continua acompanhando, que sem duvida isso é importante pra mi e pra fic! Bjkas, e eu digo, repidto e falo mais uma vez, deixe sua opinião (seja ela boa ou ruim!

**júh**:: Bem, eu realmente quero que esse também tenha ficado bom! Se ficou comenta, se não ficou comenta também e me diz no que eu posso melhorar OK? Bjus!

Madalena:: Ainda bem mesmo, porque só assim teremos o Ted que vai ser.. Ah! Sinto muito não poder falar, quase sai, mais não sou uma “estraga-surpresas”, então continua acompanhando que você vai ter muito mais do Remo! Bjus Nãos e esqueça de comentar!

mayra black potter:: E eu estou, suuuuuuuuuper feliz por seu comentário! Cada comentário é especial para o autor mesmo que seja pequeno, então não se esqueça da fic e de dizer se ela esta boa ou ruim!

=============

No próximo capitulo:

“Hei, não se preocupe James, não somos tão idiotas assim!” Sirius riu. “Além do mais, vai ser legal passear de carro, é mágico?” James balançou a cabeça negativamente. “Uma pena... eu tenho uma moto, ela é muito doida, e voa...” Sirius parou em silêncio enquanto viajava além de sua imaginação olhando para as nuvens. “Mas isso não vem ao caso, vamos?”
James e Al se entreolharam tentando segurar o olhar sobre Sirius, ele era mais... Estranho do que eles imaginavam



;*

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.