FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

11. O Casamento


Fic: Entrelinhas Ron e Hermione - Confirmações - Ano 7 - COMPLETA


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________


Dedico o capítulo a Gego, minha leitora número 1 (por ordem de chegada!), que esperou pacientemente por esta festa.


 #


 
Ladies and gentlemen,


Um casamento n’A Toca não pode deixar de ser especial. Aqui vocês vão encontrar apenas alguns flashes desse evento inesquecível.
Vistam as suas roupas de festa e sejam bem-vindos ao casamento de Guilherme Arthur Weasley e Fleur Isabelle Delacour.


Com meu abraço,


Morgana Lisbeth


Alguns recadinhos:


Maíra, não sei se você virá à festa, mas gostaria muito de saber a sua opinião sobre esse momento. Não teve um “climão” entre Ron e Mione, como sugeriu, mas acho que os dois viveram momentos bem especiais...


Lulu, o seu presente deve atrasar um pouquinho (não fique triste), mas vai chegar!


Sa142, Clara Eringer, Fafis, Dayse Cassia... Onde andam vocês? Saudades dos seus comentários!


 


* * * *


 


 


 


 


 


Em poucos minutos os convidados começariam a chegar à festa. “Cadê Hermione? Por que ela está demorando tanto? Já devia ter descido há muito tempo”, perguntava o ruivinho que saíra há quase uma hora do quarto. Fred e Jorge se divertiam com a agitação do irmão.


- Fique calmo, Roniquinho – começou Jorge.


- As meninas demoram muito mesmo a seu arrumar. Imagina como vai ser no dia do casamento de vocês? – continuou Fred.


Definitivamente, os gêmeos não tinham qualquer juízo. Ele e Hermione sequer namoravam. Como podiam falar em casamento?


Os convidados chegaram aos bandos, como pássaros. Bruxos costumam ser muito pontuais. Usavam seus melhores trajes, alguns bem exóticos, é verdade. Os gêmeos, Harry, que graças à poção polissuco se transformara em um atarracado ruivo, e Ron assumiram a função de guiá-los até os seus lugares no salão. Era um trabalho pouco desgastante fisicamente, mas exigia certa dose de paciência. Ao mais jovem dos Weasley coube a mal-humorada tia Muriel que, com 107 anos, ainda queria ter tudo e todos sob controle.


- Ronald, como vai? – disse com a máxima simpatia que conseguia reunir do alto de sua rabugice, afinal, tinha um especial apreço pelo rapaz – Então será hoje que vou conhecer a sua namorada?


- Titia, eu já falei para senhora que não estou namorando – garantiu o rapaz.


- Mas deveria. Saiba que só vou repartir minha herança com os sobrinhos casados. E não escolha qualquer moça. Precisa ser de família bruxa, ter boa índole. Beleza não é tudo. Classe e talento para magia, sim, são fundamentais – falou com ar de superioridade.


Foi só então que Ron reparou na roupa rosa berrante e no chapéu da mesma cor, enfeitado com penas, usados pela tia-avó. Ela estava esquisita, para dizer o mínimo, embora esse adjetivo que assusta os trouxas seja um elogio para os bruxos.


Antes de se despedir do sobrinho, Muriel fez questão de dizer que o cabelo dele estava comprido demais. Saiu andando tão rápido quanto a sua idade permitia à procura da noiva, para quem emprestara a tiara confeccionada por duendes, e o ruivinho pôde se reunir novamente a Harry.


Hermione, que estava saindo do quarto, acabou esbarrando com a tia-avó de Ron. “Olá, quem é você? Por acaso é a namorada do Carlinhos?”, perguntou. “Não. Sou amiga do Ronald”, a menina respondeu. “Ai, não, você é a menina que nasceu trouxa? Até que caprichou no visual, embora devesse usar um chapéu. Precisa melhorar um pouco a postura e seus tornozelos são finos demais”, reclamou.


Sem conseguir abrir a boca, um tanto atordoada, a menina desceu as escadas. Mesmo em meio à multidão de bruxos que já lotava a grande tenda branca, Hermione logo avistou o rapaz alto, magro e com brilhantes cabelos vermelhos. Na verdade, nunca tinha visto antes tantos ruivos juntos, mas o seu era especial. Ainda à distância, não pôde deixar de reparar como o rapaz estava bonito no elegante terno azul marinho.


Conversando com Harry sobre a tia Muriel, Ron nem reparou na bela menina de vestido lilás esvoaçante que se aproximava. Apenas quando Mione estava a dois metros dele foi que o rapaz se virou para a direção da qual vinha a bruxinha. Pestanejando rapidamente, exclamou com deslumbramento: “Uau! Que máximo”!


Claro que Hermione reparou no brilho do olhar e no sorriso aberto de Ron. Percebia que estava sendo admirada e, como toda menina, ficava lisonjeada com isso. “Sempre o tom de surpresa”, afirmou sorridente, repetindo a frase usada pelo rapaz quando a amiga se admirou da performance dele durante o resgate de Harry.


Fred e Jorge se aproximaram e logo contavam divertidas histórias do tio Abílio. Todos, exceto Hermione que não gostava de certas brincadeiras, davam gargalhadas ao serem surpreendidos com chegada de Vítor Krum. Ron perdeu o sorriso, o sangue do rosto e a voz. Não era possível! Como aquele búlgaro carrancudo e de narigão curvo ousava ir a uma festa na casa dele? O pior mesmo foi quando Krum elogiou Mione na frente do ruivinho. “Você está maravilhosa”, falou o jogador de quadribol, olhando fixamente para a menina.


O sangue de Ron voltou e ele, instintivamente, cerrou os punhos. Olhou para Hermione, como quem quisesse analisar a reação da morena, e estremeceu ao ver que ela estava visivelmente constrangida, com as maçãs do rosto vermelhas. A bruxinha deixou a bolsa de contas que carregava cair e gaguejou ao cumprimentar o búlgaro. “Eu não sabia que você foi... nossa... que prazer ver... como vai?”, foi tudo que ela conseguiu dizer.


Por que Hermione se sentia assim? No mínimo foi constrangedor estar ao lado do rapaz que amava e reencontrar com aquele com quem trocara o seu primeiro beijo. Ficou envergonhada com o elogio e mais acanhada ainda por ver quatro ruivos, já que Harry também tinha recebido cabelos vermelhos, acompanhando atentamente os seus movimentos. O maior embaraço, no entanto, aconteceu ao perceber que aqueles olhos azuis escureceram de tom devido à raiva e ao ciúme.


“Não vou deixar que Krum se meta entre eu e Mione mais uma vez”, Ron repetia mentalmente, olhando incrédulo o convite de casamento com o nome do búlgaro. “Por que está aqui?”, perguntou com a voz em tom mais alto que o normal. Erguendo as sobrancelhas, ao notar o jeito desafiador do ruivo, o jogador de quadribol limitou-se a dizer que tinha sido convidado por Fleur.


Percebendo o quanto Ron estava sobressaltado e sabendo que o amigo era esquentado o suficiente para dar um murro na cara do búlgaro, Harry achou mais prudente afastar os dois. Por isso se ofereceu para mostrar a Krum o local no qual deveria sentar.


No momento em que, finalmente, voltou a trocar um olhar com o ruivinho, Hermione percebeu o quanto ele estava irritado, com as orelhas muito vermelhas. O rapaz virou o rosto e começou a caminhar em direção à fileira de cadeiras que deveriam ocupar, sem voltar a mirar a amiga. Alguns passos atrás de Ron, ela foi alcançada por Jorge e Fred.


- Já falamos que você está muito bonita? – perguntou Fred.


- Mas devia ter se produzido um pouco menos. Ron fica com uma expressão abobalhada demais quando olha para você – garantiu Jorge.


- Também foi ótima a ideia de convidar Krum – disparou Fred.


- Hei! Quem o convidou foi Fleur e vocês sabem disso – falou irritada.


- De qualquer forma, não deixa de ser uma boa ideia. Afinal, caprichar no visual e despertar ciúme são os melhores recursos para fazer Ron tomar uma atitude – garantiu Jorge.


Mesmo se os gêmeos pareciam fazer questão de irritá-la, Mione gostava sinceramente deles. E começava a intuir que os dois torciam para que ela e Ron começassem a namorar. Harry, que tinha conseguido acomodar Krum em uma cadeira bem afastada, estava de volta e Fred anunciou que precisavam se sentar para o início da cerimônia.


xxx


Hermione sentou-se na segunda fila, entre Harry e Ron, que permanecia emburrado. Na frente deles ficaram Fred, Jorge e tia Muriel.  Mesmo se o ruivo falou em tom baixo, a menina conseguiu ouvir perfeitamente ele comentar com Harry: “Você viu a barbicha idiota que Krum deixou crescer”? Hermione deu um suspiro. Não queria acreditar que ela e o rapaz ficariam sem se falar durante toda a festa por conta da presença do búlgaro, alguém que nada representava em sua vida.


Quando a orquestra começou a tocar uma bela música, o clima de emoção e expectativa tomou conta da tenda. Logo entraram Arthur e Molly Weasley, ambos muito arrumados e sorridentes. Mione olhou para Ron e não pôde evitar um comentário. “Seus pais estão tão elegantes e parecem felizes também”, falou. O ruivinho a olhou. Não estava mais com a cara amarrada, embora ainda parecesse mais sério que o normal. Mas foi Muriel que se manifestou no lugar do sobrinho.


- As roupas são elegantes, é verdade. Mas Arthur está encurvado para frente e Molly precisa endireitar aquele pescoço torto. Espero que eles melhorem a postura até o casamento de vocês dois – resmungou a velha bruxa que se virara para olhar diretamente Ron e Mione.


No momento em que Muriel voltou-se novamente para frente, Ron murmurou para a amiga: “Não ligue para o que a minha tia-avó fala. Ela não esta batendo bem da cabeça”. Por que o rapaz precisava dizer aquilo? Parecia fazer questão de lembrar a Hermione que não havia qualquer possibilidade dos dois começarem a namorar e, muito menos, se casar um dia.


Hermione não teve tempo de ficar ressentida. Gui, ao lado de Carlinhos, já se postava em frente à entrada da tenda para receber a futura esposa. A marcha nupcial bruxa começou a tocar e logo Fleur surgiu, ao lado do pai, praticamente deslizando pelo corredor. O vestido branco simples e com corte perfeito fazia a beleza da meio veela se destacar ainda mais. “Aaaah!”, exclamou Mione ao avistar a noiva.


A aura prateada desprendida por Fleur parecia embelezar objetos e pessoas ao redor. Hermione até evitou encarar novamente Ron. Já se sentia normalmente atraída pelo ruivinho e ele agora parecia ainda mais bonito aos seus olhos.


“Fleur está linda”, Mione pensou alto. “Deslumbrante”, respondeu Ron com aquela voz um tanto lerda de quem foi hipnotizado. Ao ver a expressão etérea do amigo, a bruxinha sentiu o sangue subir. Por que ele precisava ter aquele fraco por mulheres bonitas? Sem raciocinar, deu uma forte cotovelada nas costelas do ruivo. “Ai! Por que isso?”, reclamou. “Para de olhar para a sua cunhada desse jeito”, protestou, com o rosto levemente rosado.


Esses ataques de Hermione nem sempre eram bem entendidos por Ron. O ruivo achava que a menina queria sempre encontrar uma forma de censurá-lo, de corrigir alguma atitude dele, e, particularmente, de ter tudo, também o amigo, sob controle. Mas nos últimos meses o rapaz começara a se permitir acreditar no que desconfiava há muito tempo. Mione agia assim por puro ciúme. E as pessoas só têm ciúmes de algo ou alguém que julgam pertencer a elas.


A tia Muriel, murmurando sempre muito alto, fez questão de dizer que a tiara dela valorizava toda a cerimônia, antes de reclamar do decotado vestido de Gina. “Tia, nós dois nascemos e comemoramos todos os nossos aniversários juntos”, falou Jorge como quem conta uma novidade. “Por isso planejamos casar no mesmo dia e gostaríamos de saber para qual das noivas a senhora vai emprestar a tiara”, questionou Jorge.


- Vocês dois não têm juízo e, certamente, também vão escolher noivas destrambelhadas. Jamais emprestarei minha tiara para elas. Aliás, entre os filhos da Molly... Carlinhos é um pouco desligado, Percy, prepotente demais. Talvez empreste para a noiva do Ronald. Apesar de nascida trouxa, ter tornozelos finos e má postura, me garantiram que é uma das melhores alunas de Hogwarts – falou Muriel ainda mais alto.


- Não disse? Ela está cada dia mais caduca – Ron fez questão de reforçar para Hermione.


Chegaram ao momento mais marcante do casamento e tudo aconteceu exatamente como Ron descrevera. Do encontro das varinhas de Gui e Fleur emanou uma magia envolvente, que iluminou todo ambiente. Pouco depois, o bruxo que presidia a cerimônia ergueu a própria varinha acima das cabeças dos noivos e uma chuva de estrelas caiu sobre eles. Hermione chorava silenciosamente. Ron, como sempre, reparou nas lágrimas da amiga.


- Está tudo bem, Mione? – perguntou preocupado.


- Sim, tudo bem. Só estou emocionada – confidenciou, aceitando o lenço oferecido pelo amigo.


O rapaz, sensibilizado como a emoção dela, abriu um sorriso acolhedor. Os dois permitiram-se, mais uma vez, se perder no olhar um do outro. Mas, como tantas vezes, foram interrompidos. Agora pelo bruxo que comandava a cerimônia dizendo para todos se levantarem e transformando magicamente o lugar da solenidade em um animado salão de festas.


Garçons carregando bandejas de cerveja amanteigada e uísque de foto, outros servindo tortinhas e sanduíches, boa música e uma pista de dança reluzente. A festa prometia e Ron queria aproveitar cada momento, claro que bem longe de tia Muriel e, de modo particular, de Vítor Krum. Por isso recusou a sugestão de Hermione de logo cumprimentarem os noivos. “Teremos tempo depois”, argumentou, antes de pegar a amiga pelo braço e a puxar, dizendo que precisavam encontrar um lugar para se sentar.


No caminho, acompanhados de perto por Harry, encontraram com Lisbeth, que vestia um longo e esvoaçante vestido verde-esmeralda. A bruxa de cabelos negros se dirigiu a Ron, parecendo ignorar Mione, que vinha dois passos atrás do rapaz. “Você está lindo”, falou sorridente. Como ela ousava elogiar assim o seu ruivinho? Essa era a pergunta que a morena se fazia. Aquela fala era dela, Hermione Granger, e não de outra menina qualquer.


Segundos depois foi que a bruxa de profundos olhos negros reparou que o ruivo estava acompanhado. “Olá, Hermione! Você também ficou bem. A cor lilás combina com o seu tom de pele”, afirmou. “O que mais eu podia esperar. Ron está lindo e eu fiquei... bem”, constatou Mione já se mordendo de ciúmes. “Não se esqueça que temos a valsa bruxa à meia-noite”, lembrou Lisbeth, olhando para o rapaz. Assim que ela se afastou, Hermione disparou o que estava preso na garganta:


- Ótimo. Vocês já têm encontro marcado à meia-noite...


- Como assim? – Ron a olhou intrigado.


- Não se faça de desentendido. Lisbeth o convidou para a valsa à meia-noite – respondeu chateada.


- Mione, você é o meu par na valsa. Por acaso não lembra que ensaiamos juntos? – a interrogou.


- Prefiro não dançar – resmungou.


- Você vai dançar sim. E comigo. Ou acha que vai ficar solta por aí esperando Vítor Krum se oferecer para ser o seu par? – argumentou impaciente.


Os dois já tinham parado de caminhar e começavam a elevar o tom de voz. Harry, sentindo cheiro de discussão no ar, foi ao encontro deles. “Vocês não iam se sentar?”, perguntou. Ron e Mione, parecendo recobrar a consciência, se sentiram constrangidos e acompanharam o amigo.


“Muito bonito, Hermione! Essa é a segunda ceninha de ciúmes que protagoniza em menos de meia hora. Por que você, sempre tão racional, age por pura emoção quando está com Ron?”, a menina se questionava, ainda lembrando da cotovelada que tinha dado no amigo.


A essa altura, a única mesa com lugares vagos e longe de Krum era a ocupava sozinha por Luna, que ficou feliz com a companhia dos amigos. Enquanto Hermione conversava com Harry e Luna, o ruivo aproveitou para observar a morena.


Na verdade, estava quase estudando cada detalhe da produção dela. Reparou no sapato de salto alto no mesmo tom do vestido, nos delicados brincos e colar com pingente prateado de borboleta cravejado com pedrinhas, no cabelo muito liso, na maquiagem que valorizava os traços suaves da menina, nas unhas com esmalte claro. “Mione está linda e eu queria muito poder dizer isso para ela”, pensou Ron.


Mas o rapaz gostaria de dizer, de modo especial, o quanto a amava, que era louco pela bruxinha e não conseguia se imaginar com mais ninguém. Era apenas com Mione que tinha vontade de dançar não apenas naquela noite, mas a vida inteira. Somente os lábios da menina desejava beijar e com ela queria ter os seus filhos, fossem apenas dois ou oito, não importava. Aliás, nada mais importava desde que Hermione estivesse sempre ao seu lado.


A menina percebeu que o rapaz a mirava sem cessar e, mesmo se envergonhada, virou o rosto para encarar aquelas orbes azuis. Ron, tímido, desviou o olhar. Mione deu um sorriso e mordeu os lábios, igualmente encabulada, mas feliz por ser observada com tanto interesse pelo ruivinho.


Quando Luna se levantou para dançar e, pouco depois, Krum ocupou a cadeira vaga à mesa, Hermione voltou a sorrir ao imaginar Ron fazendo nova cena de ciúme. A princípio, parecia bom fazer o ruivo se dar conta que ela podia ser atraente aos olhos de outros bruxos. Mas, quando lembrava que esses momentos terminavam sempre em discussão, achou melhor sair dali.


Com a cara zangada e um tom agressivo de voz, Ron respondeu a pergunta de Krum, que desejava saber quem era o homem de amarelo. “É o Xenofílio Lovegood, pai de uma amiga nossa”, falou. Antes que o búlgaro pudesse fazer outro questionamento e, particularmente, olhasse para Hermione com jeito galanteador, o ruivo fez um convite de forma brusca. “Vamos dançar, Mione”, pediu sem ao mesmo encarar a menina.


xxx


Não era exatamente dessa forma que Mione esperava ser convidada para dançar. Mas, ainda assim, ficou feliz e se levantou na mesma hora. O rapaz lhe deu a mão e foi caminhado alguns passos à frente, abrindo caminho entre os muitos convidados que circulavam pela tenda.


No momento que quase alcançavam a pista de dança, encontraram com Tonks, que pediu para falar com Hermione. “Vou pegar uma cerveja amanteigada e já volto aqui”, disse Ron, se afastando das duas.


- Excelente, Mione! Você realmente caprichou no visual. E Ron está verdadeiramente encantado. Não pude deixar de observar o jeito como olhava para você – constatou Tonks, que estava com os cabelos louros e usava um lindo vestido prata e vermelho.


- Obrigada, Tonks. Você também está muito bonita – elogiou a menina.


- Gostaria que soubesse que acho você, Ronald e Harry excepcionais. Nunca encontrei bruxos adolescentes com tanto talento, coragem e determinação e confio plenamente no sucesso da missão que vão iniciar. Serão ótimos aurores – falou com sinceridade.


Hermione agradeceu as palavras da bruxa metamórfica que, depois de se afastar um pouco, voltou a chamá-la e acrescentou: “Não tenha medo de se entregar ao sentimento que tem por Ron. O amor é força, jamais uma fraqueza”. Ainda refletindo sobre aquelas palavras, Mione foi ao encontro do seu ruivinho, que conversava com o pai. Assim que avistou a menina, ele se despediu de Arthur Weasley.


- Então? Ainda quer dançar ou apenas queria se livrar de Vítor Krum? – a menina interrogou com um sorriso.


- Claro que quero dançar! Vamos – ele convidou, a pegando novamente pela mão.


Quando chegaram ao meio da pista, o bruxinho segurou a mão direita da menina e a envolveu pela cintura. Ela deu um sorriso, mas o rapaz permanecia muito sério, ainda irritado com a presença de Krum na festa.


- Eu gostei muito de você ter me chamado para dançar. Esperava por esse convite desde o Baile de Inverno. Mas você poderia ter feito isso com um pouco menos de mau humor – ponderou Mione.


- Desculpe-me, Hermione. Não deu para ficar bem-humorado vendo que aquele idiota não tirava os olhos de você – o ruivo disparou com certa irritação.


- Ron, isso é uma impressão sua. Vítor foi apenas educado. Há muito tempo sequer nos falamos – ela tentou explicar.


- Hermione, você pode não ter percebido, mas eu reparei muito bem no jeito que ele olhava para você – argumentou Ron.


- Sei, mas Lisbeth não olhou de modo muito diferente para você anteontem, enquanto dançavam – afirmou Mione, revelando mais uma vez o seu lado ciumento.


“O que? Hermione estava com ciúme de Lisbeth! Não era possível”, pensou o rapaz achando a situação divertida.


- Mione! Você acha que tem alguma coisa entre eu e Lisbeth?! – Ron questionou com um meio sorriso, mostrando o seu estranhamento com aquele comentário.


- Ah, e não tem? Ela estava se divertindo muito enquanto dançava com você – ela respondeu.


- Lisbeth gosta de dançar. E hoje está se divertindo mais ainda dançando com o namorado dela – assegurou o bruxinho dirigindo o olhar para o outro lado do salão.


Hermione logo avistou a bruxa de cabelos muito pretos e vestido verde bailando suavemente na companhia de um rapaz alto e louro que trajava terno preto.


- Ela tem namorado? Eu achei... Bem, Jorge e Fred disseram que vocês dois estavam...


- E desde quando você leva a sério o que Jorge e Fred falam?! – Ron perguntou com um ar incrédulo.


- Sabe, Ron, as pessoas falam tantas coisas... Eu fico confusa. Especialmente porque você nunca expressa os seus sentimentos – desabafou.


- Eu nunca expresso os meus sentimentos? Você esqueceu o que aconteceu há quatro dias?! – a interrgou.


- Eu? Claro que não, Ron! Apesar de você ter pedido para eu esquecer, lembro perfeitamente bem de tudo que aconteceu – garantiu.


- Mione, eu não devia ter voltado a esse assunto. Pedi para você esquecer... Nós dois temos que esquecer – o ruivo disse com ênfase, tentando convencer a si mesmo.


- Sempre treinei a minha mente para lembrar e agora tenho que seguir em direção oposta – conformou-se a menina.


- Eu não queria que fosse assim, Hermione. Na verdade, se dependesse de mim, seria tudo completamente diferente. Mas como você mesma lembrou, precisamos nos concentrar totalmente nessa missão com Harry – ele falou com todo coração.


- Que tal começarmos nos concentrando mais na dança? – sugeriu a morena ao ver que praticamente estavam parados no meio da pista.


- Acho uma ideia maravilhosa – afirmou o rapaz abraçando-a para mais perto de si e inclinando-se até que a cabeça dele e da menina se encontrassem.


Hermione fechou os olhos e sentiu as batidas descompassadas do próprio coração, que não seguiam o ritmo da música. Mas isso não importava. Afinal, seguiam o mesmo compasso do coração do rapaz que tanto amava.


Muito feliz nos braços do seu ruivinho, Mione sentiu-se encorajada para fazer o que Gina sugerira. “Ron precisa de uma motivação? Então vou responder ao que me perguntou ontem: se eu aceitaria casar com um bruxo como ele”, decidiu, tomando a atitude de uma verdadeira grifinória. Afinal, era preciso ter coragem para voltar àquele assunto.


- Ron? Lembra da pergunta que me fez ontem? – murmurou próximo ao ouvido do rapaz, que mantinha os olhos fechados.


Talvez fosse por causa da música com letra sugestiva, daquele ambiente mágico da cerimônia de casamento, do perfume maravilhoso usado pela menina ou ainda pelo fato de se encontrar assim tão perto da bruxinha por quem era apaixonado. Não importava o motivo. Ron estava envolvido em uma atmosfera tão especial que parecia viver um sonho. O resultado foi um rompante de romantismo, que surpreendeu Hermione.


- Hum... O que está acontecendo é real? Eu não estou sonhado? – perguntou abrindo os olhos e se afastando um pouco da menina, para poder encará-la.


- Você enlouqueceu? Claro que não está sonhando – falou surpresa.


- Mas é tão fantástico para ser verdade... Estou com a menina mais linda da festa em meus braços. Nunca pensei que dançar pudesse ser bom assim – declarou de jeito apaixonado.


- A menina mais linda da festa? Você está em seu estado normal? Por acaso bebeu algo que Fred e Jorge lhe ofereceram? – interrogou incrédula.


- Nunca mais bebo coisa alguma oferecida por aqueles dois. Estou no meu estado normal sim. Mas realmente eu me enganei. Você não é a menina mais linda da festa. É a menina mais linda de toda a comunidade bruxa – garantiu, dando aquele sorriso torto que deixava Mione sempre desconcertada.


- Quem é você? Não pode ser Ronald Weasley! Deve ter bebido poção polissuco e adquirido a aparência do meu amigo – afirmou entre divertida e assustada.


- Hermione, claro que sou o verdadeiro Ron. Você acha que apenas Vitinho sabe lhe elogiar? – questionou franzindo as sobrancelhas.


- Ceninha de ciúme? Ah, sim, esse é o Ron que conheço – abriu um sorriso.


- Não importa o que eu faça, sempre vou estar errado. Você reclama que sou rude, mas não aceita os meus elogios...


A menina percebeu que Ron estava sentido de verdade. Não era esse o seu objetivo. Simplesmente tinha ficado surpresa e inibida com as palavras dele. E cortava o rapaz de forma inconsciente como forma de se livrar daquela situação embaraçosa, já que não sabia como reagir diante dos elogios do ruivinho. Mas agora precisava fazer alguma coisa para ele não ficar para baixo.


- Ron, não fica chateado. É que não estou acostumada a ser elogiada por você – justificou.


- Pode ir se acostumando porque vou elogiar você muitas vezes. Mas, afinal, o que desejava me falar quando me despertou do meu sonho? – a interrogou, voltando a sorrir.


- Agora já nem sei se devia falar isso... – respondeu ao mesmo tempo em que o seu rosto ficou vermelho.


- Fala, por favor – pediu o rapaz daquela forma carinhosa que era irresistível para Mione.


“Você é uma grifinória, Hermione. Precisa ter coragem”, repetiu mentalmente a menina. Ron a olhou interrogativo e por fim ela conseguiu falar.


- Eu queria dizer que a resposta para a pergunta que me fez ontem é sim – disparou, para não ser vencida pela timidez.


- Não me lembro da pergunta que lhe fiz ontem...  – respondeu antes de uma luz iluminar sua mente e fazê-lo recordar que a havia questionado se aceitaria casar “com um bruxo como ele” - Espera! Estou lembrando!


O rapaz ficou confuso. A Hermione que conhecia jamais daria tal resposta para uma pergunta dessas, feita tão despretensiosamente. Claro que era uma loucura. Nem sequer estavam namorando. Mesmo se para ele fazia todo sentido. Afinal, se um dia fosse se casar, seria com ela. Balançou a cabeça, tentando afastar esses pensamentos absurdos, antes de conseguir voltar a falar.


- Não, não pode ser... Não pode estar respondendo sim para essa pergunta da qual me lembrei. Com certeza perguntei outra coisa depois, mas esqueci o que foi – tentou convencer a si mesmo.


- E por que não? – a menina perguntou, voltando a ficar com as faces coradas.


- Você sempre me achou um legume insensível, o cara que tem a amplitude emocional de uma colher de chá, covarde, preguiçoso, acomodado, com pouco talento para a magia, alguém que não gosta de estudar...


- Ron, para com isso! Sabe de uma coisa? Seu principal defeito é que você nunca prestou atenção nas aulas – disse levemente irritada.


- Como assim? Agora você é que enlouqueceu – espantou-se.


- Mas é importante, Ron! Você devia prestar mais atenção nas aulas – insistiu.


- Tudo bem. Se a gente voltar para Hogwarts, prometo que vou prestar mais atenção nas aulas, mesmo se maioria delas é chata e maçante – garantiu, voltando a dar um sorriso torto.


A menina limitou-se a dizer que era melhor assim. Não, ela não havia enlouquecido. Acreditava que se Ron fosse um pouco mais atento, tanto nas aulas como nas situações do dia a dia, já teria percebido há muito tempo que a amiga era apaixonada, completamente apaixonada, por ele. E também entenderia que, apesar de todas as diferenças dos dois, podiam formam um casal lindo e feliz. Até porque se completavam em suas diferenças.


Ron olhou profundamente para a menina, contemplando a sua beleza. Hermione estava linda, como nunca. Mas, definitivamente, era louca. Só podia ser. Por que tinha falado que ele tinha que prestar atenção nas aulas agora, quando não havia qualquer chance de voltarem para Hogwarts? Melhor se concentrar novamente na dança.


- Mione, estávamos tão bem apenas dançando. Talvez a gente devesse voltar a fazer isso – ele sugeriu.


- Concordo com você. Até porque está dançando muito bem e essa música é linda – Mione respondeu abrindo um lindo sorriso.


O ruivinho a estreitou com mais força em seus braços, inclinou a cabeça, aproximando-se do rosto da menina e fechou os olhos. Hermione percebeu o coração falhar uma batida, para em seguida voltar a acelerar. Pouco depois também fechou os olhos para sentir a música e, de modo especial, a presença do ruivinho. Não iria pensar em mais nada. Queria apenas viver aquele momento mágico. Ron, por sua vez, entregou-se tão completamente a maravilhosa sensação de estar tão próximo da bruxinha pela qual era enamorado que se os Comensais da Morte chegassem agora o encontrariam sem defesa.


xxx


Para ouvir antes, durante ou depois da música:


Marry You


http://irpra.la/m/1059745


It’s a beautiful night,
We’re looking for something dumb to do
Hey baby,
I think I wanna marry you


Is it the look in your eyes,
Or is it this dancing juice?
Who cares baby,
I think I wanna marry you
(…)


Don’t say no, no, no, no-no;
Just say yeah, yeah, yeah, yeah-yeah;
And we’ll go, go, go, go-go
If you’re ready, like I’m ready
(…)

 

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 29

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 07/11/2016

Oi, SM! Gente, adoro qdo aparece um leitor ou leitora que comenta depois da fic concluída! Isso é que faz valer a pena compartilhar. As histórias ficam aqui, nessa grande rede, para além do tempo... Isso é ainda mais especial nesse momento que estou revisando a série e também postando-a em um outro site de fanfiction. Essa música que vc sugeriu é mesmo linda! Quem sabe eu coloco neste ou num outro capítulo qdo repostar a Entretinhas 3. É interessante que, com o passar do tempo, a gente vai pensando mesmo em outras canções para músicas incidentais. Bem, concluindo, fica aqui meu convite para vc acompanhar a minha fic "Quem tem medo do destino", que está em andamento. O link é http://fanfic.potterish.com/menufic.php?id=47085. Beijos

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por SMGLG em 01/11/2016

Apesar de estar a ler esta série de fics pela segunda vez nunca fiz nenhum comentário. Mas neste capitulo não resisto...
Na minha opinião a música sugerida no capítulo é muito gira mas acho que "When i look at you" de Miley Cyrus se adaptava mais aos acontecimentos descritos. O que achas da minha opinião Morgana Lisbeth? 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Samantha Gryffindor em 08/11/2012

Ciúmes,ciúmes,ciúmes,ciúmes...
Sabia, que a Lisbeth não gostava do Ron.Agora, acho que Mione não confiará mais nas palavras dos gêmeos.
Vitor não desiste.
A tia Muriel, sempre acída. Gostei da parte - " Talvez empreste para a noiva do Ronald. Apesar de nascida trouxa, ter tornozelos finos e má postura, me garantiram que é uma das melhores alunas de Hogwarts" . Adorooooooooo
Que final de cap lindo, e a música de trilha sonora perfeita. Parabéns.

R♥H
 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 31/08/2012

Oi, Lilian! É um desafio apaixonante ler essas "entrelinhas" e descobrir novos aspectos do sentimento tão forte e verdadeiro que nasceu e amadureceu entre Ron e Mione. Sempre que puder, deixe uma palavrinha por aqui :)

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Lilian Granger Weasley em 30/08/2012

Eles como sempre me comove! Adoro cada vez mais essa fic! Vc esta encachando a fic diacordo com o livro isso tem q ter muita criatividade e buraco , ou seja, vc ta tendo! Acho isto muito bom porque J.K |Rowling deixo passar! Agora estou anciosa pra ler o proximo capitulo, e me desculpa pela demora pq estou muito ocupado  por causa  da facul e sabe mexe com conta, agente fica quase louca então me desculpa. Vou pro proximo...

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 26/08/2012

Lumos, quanto tempo! Achei que precisaria procurar por você na Seção de Leitores Achados e Perdidos... Ainda bem que voltou! Você não podia perder o casamento! Mas não deixe de acompanhar a bela cena em Grimmauld Place: Ron e Mione dormindo de mãos dadas. Aguardo seu comentário lá :)

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por lumos weasley em 26/08/2012

Lindo! Me senti no casamento observando a pista de dança. O amor é sem dúvida um sentimento lindo e nos faz ter coragem para enfrentar os nossos medos e megulhar de cabeça no desonhecido! 
Parabéns o capítulo ficou SHOW!
Bjs! 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 26/08/2012

Olá, Tamy! Senti sua falta e fico feliz que tenha voltado. Aguardo novos comentários :))

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Tamy Granger em 25/08/2012

Viajei só pude ler agora, gostei bastante desse capítulo, adorei a Tia Muriel, ela é uma graça!! A mione foi hiper corajosa adorei o capitulo.

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 24/08/2012

Oi, Liana! Os dois se permitiram viver esses momentos românticos e tenho a impressão que, se os Comensais não invadissem a festa, os dois começariam a namorar... Mas enfim...

Agora haverá mais tensão e os dois vão se distanciar um pouco, mas não muito! Espero que continue acompanhando o curtindo as "entrelinhas" da história de amor desses adoráveis bruxinhos. Bjs! 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Annabeth Lia em 23/08/2012

LINDO, LINDO, LINDO, não tem nem palavras para descrever tamanha perfeição deste capitulo, estou cada vez mais apaixonada por essa fic, mal posso esperar pelo próximo, acho que terei um ataque! Ron finalmente mostrando seu lado romantico e seduzindo a todaaaas nós, OMG! Eu queria muito ser a mione nesse momento, casal mais perfeito do mundo, capitulo incrivelmente elaborado e maravilhosooooooooooo! AAAAI MORGAN, assim você ainda me mata de amor! ashuhsuahushuahus, FOI BRILHANTE! 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 23/08/2012

Oi, Clara, viva! Você não abandonou a fic!!!  Eu falo sério quando digo que sinto saudade dos comentários de alguns leitores, mas entendo que não é fácil. Considero quem lê e comenta por celular um verdadeiro herói!
Sabe, a princípio lamentei um pouco por Rowling não ter deixado Harry um pouco de lado para falar mais dos momentos em que Ron e Mione estavam sozinhos, como nessa dança. Hoje agradeço por isso! Essas longas entrelinhas são fonte de inspiração para muitas fanfictions, também para as minhas... 
Amo quando os leitores sugerem alguma música para a nossa trilha incidental, que preparo com todo carinho. Vou incluir essa música em um dos próximos capítulos, com certeza. Bjs!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Clara Eringer em 23/08/2012

Ooi, Morgana! Aqui estou, atrasada, mas voltei! Aliás, estava acompanhando, mas não conseguia logar no FeB ;x Quando estava logada, não conseguia visualizar os capítulos, e nao conseguia comentar! Mas, agora consegui! Haha! Achei a coisa mais linda os dois dançando. Todas as muitas vezes que li RdM imaginei uma situação diferente para essa dança, mas os elogios do Ron, confesso que não entraram na minha lista! Mas adorei! 
Ah, antes que me esqueça, há muito tempo queria dizer que adoro a sua lista das músicas dos capítulos, e se me permitir, queria fazer uma indicação, haha. Acho que a música Kiss Me do Ed Sheeran é simplesmente a cara do Ron! Já viajei vááárias vezes na nessa letra, imaginando que é uma declaração do Ron para a Hermione. 
Bem, estou esperando o próximo capítulo, é claro!
Um beeijo ;* 

Nota: 1

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 21/08/2012

Oi, Gabi! Vamos combinar assim: continuo escrevendo e vc continua lendo (e comentando, sempre que possível). Bjs

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Gaabi Granger em 21/08/2012

Sua fic é muito boa, continue escrevendo, está ótimaa. =D  Adorei o capítulo!!! Beijosss

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Morgana Lisbeth em 20/08/2012

Oi para todas!

Dayse, vou aguardar outros comentários com sotaque “nordestinês”, ok?

Lilian, vamos começar uma nova etapa da história agora. Haverá uma inevitável ruptura com saída da Toca, mas teremos momentos fofos entre Ron e Mione, é claro :)

Vivika, aviso a você pelo twitter qdo for postar novo capítulo. A princípio, deve ser nesta quinta. Obrigada por sempre comentar. Bjs

Lily, você tarda, mas não falha (rs). Fiquei na torcida para que fizesse ótimas provas. Aquela mistura explosiva que, como antecipou, daria o tom do capítulo – Krum/Hermione/Rony/Lisbeth – não causou um acidente de grandes proporções (kkkk). Afinal, o centro tinha que ser mesmo o clima de romance dos nossos dois bruxinhos. Hermione foi uma verdadeira grifinória e agiu com coragem. Bem, Lily, nem preciso dizer quanto gosto dos seus comentários. Considero você uma especialista em Harry Potter e as suas opiniões confirmam se a fic segue no caminho certo. Sei que todo escritor leva um pouco dele mesmo para os personagens, mas gostaria que Ron e Mione que apresento aqui não se desviassem muito da trilha traçada por Rowling. Bjs!

 

 

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Lily_Van_Phailaxies em 19/08/2012

Oieeee
Voltei =D
Tudo bem?
Esse comentário estou fazendo enquanto leio o capítulo, e TIVE que parar para colocar esta citação: "Mesmo em meio à multidão de bruxos que já lotava a grande tenda branca, Hermione logo avistou o rapaz alto, magro e com brilhantes cabelos vermelhos. Na verdade, nunca tinha visto antes tantos ruivos juntos, mas o seu era especial."
Detalhe na entonidade ao ler "o SEU era especial", neste caso o dela já que não vai dividi-lo... Céus... (*.*) Perfeito!!!
Até que  ruivo se controlou bem quando encontrou Krum pela primeira vez, Mione gaguejando pelo elogio do búlgaro deixou o ruivinho abalado.
Fred e Jorge como sempre um fofos, por mais provocadores que sejam é impossível se irritar com eles, em pensar que... (não vou pensar nisso).
Hermione com cíumes do ruivo olhando para Fleur foi muito fofo, aliás devo comentar que apesar de não gostar da Tia Muriel adorei ela falando que os dois iriam se casar, apesar dos comentário sobre a morena.
Confesso que fiquei com um grande sorriso com a leve briguinha deles após encontrar a Lisbeth, céus ruivo ignora o q seu pai disse e beija ela logo!
Necessito destacar mais uma frase que me fez dar soquinhos no ar:
- Então? Ainda quer dançar ou apenas queria se livrar de Vítor Krum? – a menina interrogou com um sorriso.
DEZ PONTOS PARA GRIFINÓRIA! Preciso dizer mais alguma coisa? kkkkkk
CÉUS, eu tive que terminar de ler para terminar este comentário, simplesmente não tem como descrever como gostei do jeito que detalhou os sentimentos expostos nesta conversa entre eles em meio a tão sonhada dança, que esperamos desde o quarto ano de nossos bruxinhos.
Mas ao todo devo dizer que Hermione foi o destaque do capítulo, não que o nosso ruivinho tenha ficado para trás, mas a coragem que ela teve principalmente ao responder a pergunta dele, foi demais!
OBSERVAÇÃO: Adorei este capítulo enorme =D
Parabéns mais uma vez, capítulo mais que especial.
Desculpa a demora, mas fiquei o restante da semana presa nos estudos e ontem quando voltei das provas era 18hrs e estava literalmente quebrada! =S
Até o próximo capítulo
bjs

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por ViviKa em 19/08/2012

Ainnn!! Ta cada vez melhor!! Desculpa a demora, mas fui pro exterior e não consegui entrar :P Mas nossa! Eu amei esse capitulo!! Muito fofo!! To anciosa pro próximo! Beijos!

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Lilian Granger Weasley em 18/08/2012

Estou aki! como sempre adoro ver um com ciumes do outro! Isso é maravilhoso estou muito anciosa pra ler o proximo! Eu adoro esses dois! Bjosss

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

Enviado por Dayse Cassia Alves Medeiros em 18/08/2012

Lissss.....kkkkkkkkkkkkkkkk...nao tinha como não responder seu comentário..kkkkk...muito obrigada pelo elogio do meu sotaque "nordestinês" kkk que ate escrevendo nao perco visse?! :P  .... eu costumo dizer que aos meus amigos que causo esse tipo de sentimento nas pessoas..kkkkk...(jurooo que eh so brincadeira)....e me sinto a vontade de falar isso contigo tbm! =D
Aguardo novas emoções nos proximos cap da ENTRELINHAS... XD

Aliassss...antes que minha pessoa esqueça...felizz aniversário...vi os post aki...e a lesada nao te deu.. (óia minha mãe ia ficar abismada pela minha falta de educação, ainda bem que ela não mexe no pc...kkkk...minha salvação..em tantas coisas...kkkk)  enfimmm  ninna....mtxos aninhos de vida viu?! que papai do céu sempre te guie e te de discernimento em todos os momentos importantes de tua vida... =D   lembre-se  vc eh querida por mt gente!!

bjão!!!    o/

Nota: 5

Páginas:[1][2]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.