FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

ATENÇÃO: Esta fic pode conter linguagem e conteúdo inapropriados para menores de idade então o leitor está concordando com os termos descritos.

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

16. Perigo - parte 2


Fic: Os Sete Desafios


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Capítulo 15




Hermione acordara cedo aquela manhã, não conseguiu dormir direito, durante toda a noite teve pesadelos perturbadores sobre a ameaça de Jason.


Ele conseguira invadir seu quarto, viu as runas e a flor em seu pulso, sem falar que ele sabia sobre o diário de Lily Potter. Sentindo-se estremecer, a grifinória se envolve ainda mais nos braços de Harry, tentava voltar a dormir, mas algo parecia muito errado.


A morena virou-se para o escolhido fitando o semblante pacífico dele. Queria manter essa paz para sempre, tê-lo ao seu lado para sempre, mas ainda existia um grande mal a ser enfrentado.


Beijando-lhe o templo do rosto, Hermione levanta-se lentamente para não despertar o grifinório, o deixaria dormir mais um pouco, afinal o enterro dos Dusleys não foi um evento tranqüilo.


Na ponta dos pés, Hermione saiu do quarto para encontrar Edwiges empoleirada na poltrona em frente à lareira, com os olhos vidrados nas chamas quase extintas.


Estranhando o comportamento da coruja Hermione se aproximou e percebeu o pergaminho enrolado na sua pata. Cuidadosamente a morena retira o pergaminho e Edwiges alça vôo para fora do dormitório tão rapidamente que a monitora reprimiu um grito de susto.


-Ela parece estranha...


Murmura ao colocar mais comida na tigela de Bichento. Logo em seguida ela senta-se na poltrona abrindo o estranho pergaminho, em poucos minutos de leitura os olhos de Hermione ampliam-se em choque.


-Hagrid...


Murmura com as mãos tremulas de pavor. Seus olhos lançam-se até a porta do seu quarto onde Harry dormia tranquilamente e depois voltaram-se para a mensagem de Hagrid.


Era um pedido desesperado, escrito com uma grafia ruim e com inúmeros erros gramaticais, mas a julgar pelas informações dadas, não havia forma de não ser do gigante de Hogwarts.


E ele implorava por ajuda... a carta não viera endereçada diretamente à Harry ou à Hermione, mas de toda forma, a morena pegou o seu manto da grifinória e colocando-o sobre a camisola, sai desesperada ao encontro de Hagrid.


A monitora seguiu as pistas deixadas na carta, e deixara a mesma sobre a mesinha ao lado da poltrona para que Harry encontrasse ao acordar, mas pouco tempo depois que ela saiu, Edwiges retornara levando o pergaminho de Hagrid consigo.


Estava extremamente frio fora de Hogwarts, e a grifinória teve que aplicar vários encantos de aquecimento sobre si mesma. Antes de seguir até o campo de quadribol, fora uma longa caminhada já que Hermione recusava-se a subir numa vassoura.


Ao chegar no campo uma neblina densa ainda pairava sobre ele. Apontando a varinha para a neblina a grifinória murmura:


-Dissipate!!!


Uma rajada de vento saiu de sua varinha empurrando para longe toda a neblina revelando a presença de mais alguém.


-Hagrid?


Questiona Hermione com cautela, ainda com a varinha em mão.


-Hagrid é você?


O gigante permanecia de costas para a morena e soluçava enxugando os olhos freneticamente. Mas quando Hermione finalmente o alcançou o gigante desapareceu no ar e uma mão gelada prendeu seu pulso com força.


-Onde está o Potter???


A voz soou carregada de ódio, e antes que a morena tivesse a chance de reagir, o homem das sombras apontava a varinha em seu pescoço ameaçadoramente.


-Vai chamá-lo para mim... sangue-ruim!!!


Ameaça o estranho quando um raio amarelo passa raspando por sua cabeça.


-Solte-a agora!!!


A voz do garoto chamou a atenção da grifinória que pareceu assustar-se ainda mais nesse instante.


-Jason fuja!!!


Gritara para ele, mas o lufa-lufa aproximava-se apontando a varinha para o estranho.


-Solte a Hermione!


Repetia o monitor enquanto o estranho apenas sorria cruelmente.


-E se eu não o fizer?


Desafia. Jason estava sentindo a raiva tomar conta de si.


-Reducto!!!


Bradava mas quando o feitiço quase acertara Hermione, Jason recuou, o desgraçado a estava usando como escudo.


-Jason fuja!!!


Gritava Hermione.


-Imperius!


Murmura o homem apontando a varinha para a cabeça da monitora. No instante seguinte os olhos de Hermione perderam o foco, sua expressão tornara-se desumana, seus braços que antes debatiam-se desesperadamente para escapar, agora caíam ao lado do corpo e sua respiração regularizava-se.


-Hermione!!! Hermione não escuta esse desgraçado!!!


Gritava Jason assombrado com o que acontecia à grifinória, ele tinha que encontrar uma forma para avisar ao Potter, mas agora com Hermione sob imperius ele não poderia deixá-la sozinha com aquele estranho.


-Maldição!


Murmurava, ele teria que tentar ao máximo mantê-los ali nos terrenos de Hogwarts, em poucas horas um esquadrão de aurores chegariam à escola e o homem das sombras não teria escapatória.


-Diffindo!


Gritava Hermione apontando a varinha para Jason que desviou por pouco jogando o corpo ao chão.


-Vamos sangue-ruim! Mate-o!!!


Vociferava o homem.


-Bombarda!


Gritava Hermione energeticamente.


-Protego!!!


Defende-se Jason.


-Reducto! Confundus! Estupore! Diffindo!


Hermione agora seguia o lufa-lufa com sede de sangue, ela mal parava para pensar antes de atacá-lo, mas uma coisa o monitor sabia, ela estava esforçando-se para livrar-se da maldição, até agora não lançara um único avada sobre ele, e como a bruxa brilhante que era, seria quase impossível não acertá-lo em campo aberto.


-Finito incantatus!!!


Insistia o lufa-lufa, mas o estranho voltara ao confronto o atacando pelas costas.


-Crucius!!!


Bradava repetidas vezes até o monitor cair de joelhos com os olhos esbugalhados e gritando em terror. Hermione estava estática, assistindo imóvel à tortura cruel que Jason sofria.


-Não deverias estar aqui!!! Onde está o maldito Potter???


Exigia o estranho chutando Jason ao chão. O garoto cuspia sangue antes de reunir o que restava de suas forças e sanidade apontou a varinha para Hermione e murmurou novamente o cancelamento do feitiço.


Hermione acordava do “imperius”, mas o homem vingou-se do lufa-lufa com uma sequencia assassina de maldições antes de voltar-se para Hermione.


-Vamos! Traga-me o Potter!!!


Ordenava o estranho, mas Hermione balança negativamente a cabeça dando um passo para trás.


-Quem é você? Um Comensal da morte? Um seguidor de Voldemort? O que fez ao Hagrid?


Questiona a grifinória com lágrimas nos olhos, ela acabara de ver Jason ser praticamente assassinado na sua frente por aquele monstro e agora ele exigia a presença de Harry? Ela não permitiria isso.


-Nunca trarei o Harry até você!


Bradava a grifinória.


-Nunca diga nunca... garotinha!


Ele avança sobre a monitora e um poderoso trovão anuncia a chegada de uma tempestade mágica.


-Bombarda!!!


Bradou Hermione, mas o homem desapareceu da sua frente, resurgindo atrás da grifinória apontando a varinha em suas costas e com um sorriso cruel ele murmura:


-Crucius!


...................................Hogwarts..................................


-Não deveria estar tão nervoso Cromwell!


A voz inconfundível de Tonks tira o moreno de seus pensamentos, estavam seguindo para Hogwarts esta manhã para proteger a escola onde permanecia o menino que sobreviveu.


-Não estou nervoso Tonks! Apenas alerta... creio que esses relatórios escondem mais coisas do que podemos perceber!


Explica Henry mostrando os pergaminhos de Dumbledore para a metamorfa que muda seus cabelos para um tom azul claro e mantendo a expressão pacífica.


-Dumbledore nunca colocaria seus alunos em risco! Se ele nos enviou essas recomendações é porque teve um bom motivo para isso!


Diz a auror dando de ombros.


-Mas, se não fosse por Remo Lupin e o tal elfo os amados alunos de Dumbledore estariam em sério perigo!


Diz enfaticamente estreitando os olhos azuis que faiscavam em desconfiança.


-Seu departamento foi designado apenas para proteção da escola e não para investigação Henry! Concentre-se no seu trabalho e deixe-me fazer o meu! Por Mérlin, você parece a Skeeter!!!


Repreende Tonks jogando os pergaminhos na mesa irritadiça.


-Hey não me compare àquela maluca! Não estou inventando coisas sobre Dumbledore, mas acho que ficou bem claro que sem a intervenção do seu namoradinho as coisas poderiam ser piores com Bellariz!


Defende-se o moreno que recebe um olhar fulminante de Tonks que muda o tom do cabelo para um vermelho vibrante.


-É melhor você desaparecer da minha frente... AGORA!!!


Ameaça estreitando os olhos e contando até mil mentalmente antes de estuporá-lo pelas próximas centenas de gerações.


-Tudo bem, não precisa arrancar minha cabeça por isso!


Responde rapidamente temendo ser alvo do ódio da metamorfa, mas ele não poderia evitar questionar a falta de detalhes e as exigências um tanto estranhas do relatório do velho diretor Dumbledore, e mesmo sem a permissão de Tonks ele faria suas próprias investigações, afinal não fora um dos mais jovens aurores a se formar com excelência à toa.


-Se existir algum segredo em Hogwarts, eu irei descobri-lo!


Sussurra antes de voltar ao seu posto.


-Tenho que mantê-lo ocupado, ou ele pode encontrar alguma pista de Sírius!


...........................Harry Potter.............................


A chuva intensificara-se, haviam seis jovens alunos no campo de quadribol enfrentando o homem das sombras... ela havia levado Hermione e a mantinha sob tortura até a chegada de Harry.


O que aconteceu depois todos já sabem... Harry seguido por Rony e Draco Malfoy, voou atrás da grifinória. Rony tentava lançar um feitiço de levitação, mas seu feitiço não a alcançou à tempo, determinado Draco lançou um encanto de amortecimento no chão enquanto Harry descia em direção ao solo como um foguete.


O grifinório esticava a mão quase alcançando Hermione, suas mãos quase se tocavam, ele podia ver o desespero no rosto da grifinória, estavam a poucos metros do chão.


O vento era cortante contra a pele dos dois, mas Harry só aumentou o controle sobre a vassoura até alcançar Hermione em seus braços e a dois metros do chão ele levanta a vassoura para o alto abraçando o corpo da monitora-chefe contra o seu fortemente.


No entanto o estranho tinha Ginny em sua mira. Lançando um “Avada Kedavra” em sua direção, mas Henry a tira do caminho lançando um “bombarda” contra o homem sombrio, que se desfez em sombras.


-GINNYYYYYYYYY!!!


Gritava Ron voando até a irmã mais nova, mas para a sua surpresa Draco chegara lá primeiro, deixando sua vassoura no chão ele se aproxima da ruivinha que estava branca como papel ao lado do auror.


-O que raios aconteceu aqui?


Vociferava Henry levantando e olhando em volta. Seus olhos capturaram o Potter levando uma garota desacordada sob sua firebolt e se aproximando deles lentamente.


-Harry, traga a senhorita Granger para os vestiários!


A voz de Dumbledore silenciou os questionamentos de Henry, mas não o impediu de trocar olhares mortais com Harry que levou Hermione em seus braços até onde Luna ajudava a curar os ferimentos de Jason com muita dificuldade.


-Senhor Malfoy, Senhor Weasley e senhorita Weasley! Peço que nos acompanhem ao castelo!!! Harry nos acompanhará em breve... Creio que temos muito o que esclarecer!!!


Diz severamente o diretor antes de voltar-se para os aurores.


-Peço que vasculhem cada milímetro deste campo assim como as alas de proteção e anti-aparatação de Hogwarts!


Sua voz era sombria.


-Nimphadora Tonks, espero que encontre o culpado pelo que aconteceu com Jason e Hermione!


O diretor pede à metamorfa, que contorce o rosto numa careta ao ouvir seu primeiro nome e logo depois acompanha seus alunos de volta ao castelo, enviando primeiramente Hermione e Jason para os cuidados de McGonagall e quase teve que levar Harry à força para longe da monitora-chefe e levá-lo para a sua sala.


A tensão era intensa, pesava no ar, nenhum dos presentes ousava falar, Rony estava sentado ao lado de Harry e Ginny, Luna e Draco estavam lado a lado.


Harry estava visivelmente transtornado, Rony movia os olhos do diretor aos colegas nervosamente, Luna tinha um semblante tranqüilo e seus olhos sonhadores agora voltavam-se curiosos ao diretor. Draco estava com os braços cruzados e com uma expressão severa em seu rosto enquanto Ginny roia nervosamente as unhas segurando a vontade de chorar.


-Quem de vocês poderia me explicar o que aconteceu à senhorita Granger e ao senhor Stuarts?


Questiona Alvo apertando os olhos e encarando nervosamente seus alunos.


-Hermione desapareceu logo cedo pela manhã...


Responde Luna, ela parecia ser a única com controle emocional para contar o que sabia da história sem denunciar certos “segredos” sobre os desafios partilhados.


-Bem, então presumo que a senhorita Granger seguiu ao encontro do senhor Stuarts sem nenhum motivo aparente?


Pergunta Dumbledore, mas nesse instante Harry explodia em fúria batendo as mãos em punhos sobre a mesa do diretor com os olhos faiscando perigosamente.


-Hermione não se arriscaria num encontro com o Stuarts no campo de quadribol que é o lugar que mais a assusta, especialmente sem me deixar nenhuma pista do por quê!!! Ontem à noite o desgraçado do Jason a ameaçou e hoje eu o encontro no mesmo lugar que Hermione quase... quase foi morta!!! Eu juro que se não encontrar o culpado eu vou arrancar a verdade do Stuarts com minhas próprias mãos!!!


Vociferava o grifinório ficando vermelho de raiva, ele respirava descompassadamente e tinha a atenção de todos naquela sala. Sem deixar o diretor dar uma resposta o grifinória deixa a sala sem olhar para trás batendo a porta com força e seguindo para a sala onde McGonagall cuidava de Jason e Hermione.


.....................................Draco Malfoy.....................................


Dumbledore fitou seriamente seus alunos que estavam impressionados com a explosão de Harry, Ginny já não segurava as lágrimas, Draco balançava a cabeça negativamente, no fundo ele concordava com o Potter e teria feito muito pior no seu lugar.


Rony tinha uma expressão intrigada, “Harry tinha Wrackpurts sobrevoando a sua cabeça, será que eu deveria avisar à ele?” questionava-se o grifinório logo percebendo o absurdo que pensara e esfregando os olhos com força decidiu que tudo aquilo era devido à falta de sono e ao choque de ver Hermione refém do estranho das sombras.


Luna agora fitava os próprios pés, perdida em suas próprias reflexões até o momento que o diretor volta à interrogá-los.


-Alguém pode me explicar se existe algum motivo para o senhor Jason estivesse com a senhorita Granger no campo de quadribol? Ou terei de descobrir depoisque os aurores tenham os interrogado com a poção da verdade?


Todos voltaram os olhos alarmados para o diretor imediatamente.


-Não pode deixá-los fazer isso com a gente! Somos menores de idade!!!


Defende-se Ron indignado.


-Que se envolveram num confronto com um homem das sombras que usou maldições imperdoáveis contra dois alunos inocentes!


Completa Dumbledore impassível.


-Percebemos a ausência de Hermione, mas nenhum dos aurores se importou em realmente procurá-la!!! A Luna estava lá também ela viu tudo!!!


Agora o Weasley perdia a paciência.


-Senhorita Lovegood poderia me explicar o que uma aluna corvinal fazia na sala comunal da Grifinória quando deveriam estar em aula?


Questiona o diretor deixando Rony lívido, Draco levanta uma sobrancelha em diversão e Ginny mordia o lábio inferior com força, o diretor estava arrancando certas respostas que poderiam comprometê-los futuramente e ela deveria tomar muito cuidado com o que ela ou Draco diriam.


-Dean e Seamus me chamaram para trazer o Ronald à razão!


Diz dando de ombros a corvinal, mas nesse instante Draco solta uma gargalhada de escárnio, como na terra a Di-lua Lovegood traria alguém de volta à razão???


-O que aconteceu senhor Weasley?


Questiona o diretor encarando-o diretamente nos olhos.


-E-eu n-não dor-dormi mu-muito bem e ta-tava vem-vendo...


Começa gaguejante o ruivo ficando mais vermelho que os próprios cabelos quando Luna completa com os olhinhos sonhadores.


-Ele estava sob efeito dos Drifikies, e não dormiu ao ouvir a canção do tira-sono dos Klarsings, esta manhã quando o encontrei ele tinha Nargles sobre a cabeça e não sabia como se livrar deles!


Explica alegremente a corvinal diante de um olhar curioso do diretor, uma expressão confusa de Ginny, um olhar sarcástico de Draco e um semblante mortificado de Rony que escondia o rosto entre as mãos.


-Estava vendo Nargles senhor Weasley? Interessante!


Comenta Alvo diante do gemido atormentado de Ron.


-Eu quero madame Pomfrey!


Pede o grifinório entre gemidos abafados.


-Ela retornará em breve, assim como madame Pince!


Responde o diretor voltando-se para Draco e Ginny que encolhe-se na cadeira.


-Como estão indo com a recuperação da biblioteca de Hogwarts? Soube por alguns elfos domésticos que chegaram a passar uma noite inteira de trabalho sem varinha!


Os olhos de Ginny ampliam-se apavorados e Draco estreita os olhos cruzando os braços como se não desse importância a este fato. Rony finalmente levanta o rosto encarando Ginny estupefato.


-Quanto mais rápido terminamos isso mais rápido nos livramos da presença um do outro!!!


Responde o Malfoy dando de ombros com um meio sorriso insolente.


-E você senhorita Weasley, a que se deve ao curativo na sua perna esquerda?


Questiona o diretor e a ruiva sente-se congelar, sua cabeça trabalhando a mil, mentir para o diretor era infinitamente mais assustador do que enganar McGonagall.


-Eu caí da escada, mas o Malfoy me ajudou!


Responde de uma vez sem piscar, ela não estava mentindo, ela falou a verdade, só não entrou em detalhes e para seu alívio o diretor pareceu aceitar sua resposta.


-E isso não teria nada haver com o que o jovem senhor Creevey andou espalhando sobre não ter passado suas noites no dormitório da grifinória?


Agora Ginny prendeu a respiração, Draco estreita os olhos novamente, aquele moleque Creevey seguia a grifinória como uma maldita sombra.


-Passamos a noite na biblioteca reorganizando os livros, apenas isso!


Responde Ginny sentindo-se avermelhar ao máximo diante do olhar incrédulo de Ron e do sorriso sonhador de Luna que murmurava algo sobre amor e ódio.


-Bem meus caros alunos, creio que agora devam ficar atentos ao que acontecer no castelo, estamos em tempos de guerra e depois do ataque de Bellatriz Lestrange nossas defesas ficaram vulneráveis! Aconselho que como bons amigos, estejam atentos ao senhor Potter e à senhorita Granger de agora em diante, o vínculo que os uniu podem esconder sérios riscos!


Todos assentiram antes de serem dispensados para suas aulas. Luna seguiu com Ginny para a aula de Herbologia com a professora Sprout enquanto Draco seguiu, a contragosto é claro, com Rony para a aula de poções, com toda certeza estariam a perder boa quantidade de pontos pelo atraso...


....................................Luna Lovegood................................


Os olhos de Harry continuavam imóveis sobre a grifinória. Ela estava muito machucada e McGonagall estava tendo sérias dificuldades em tratá-la assim como ao Jason Stuarts. Para a sorte da vice-diretora, uma das aurores que patrulhava no castelo tinha formação em medibruxaria e a auxiliava bem.


-Ela ficará bem senhor Potter, mas agora peço que siga para suas aulas!


Diz em tom autoritário McGonagall.


-Não posso deixá-la! Eu preciso ficar perto dela!


Responde Harry furiosamente surpreendendo a velha senhora.


-Senhor Potter, como monitor-chefe é uma de suas responsabilidades seguir as regras e cronogramas escolares!!! Quem poderia tomar as lições para a senhorita Granger e cobrir suas funções enquanto ela se encontra... sem condições adequadas?


Questiona McGonagall numa tentativa de conforto e convencimento ao jovem grifinório que segurava firme a mão de Hermione etre as suas.


-Eu não posso! Eu só ganhei o crachá de monitor por causa “dela”!!! Ela não teria ido até o campo de quadribol sem me deixar alguma pista, como na noite em que ela foi petrificada pelo basilisco, ela sempre me deixa algo e dessa vez eu não consigo identificá-lo!!! Eu preciso estar aqui até ela acordar professora!


Defende-se fervorosamente o moreno e seus olhos verdes faiscavam com determinação. Ele lembrava demais James, pensou a professora antes de dar um suspiro cansado e transfigurar uma cadeira ao lado dele. Sentando-se ela começa a falar suavemente ao garoto.


-Harry, eu entendo o quanto a senhorita Granger é importante para você, assim como é para todos nós! Ela não é a bruxa mais brilhante da geração por qualquer motivo, ela é forte, uma verdadeira grifinória!!! Ela irá superar essa fatalidade e nos dará as respostas que precisamos, mas enquanto isso ela odiaria saber que você manteve-se parado, sem cuidar de suas responsabilidades e especialmente lições de casa!


Harry sente-se desconfortável com os comentários de McGonagall, soava quase que como a própria Hermione falando através da professora.


-Tenho certeza que ela deixou algo importante para você Harry, mas talvez essa pista possa não estar exatamente aqui com ela!


Sugere Minerva diante do olhar alarmado do moreno que abriu a boca várias vezes sem saber exatamente o que responder à observação da vice-diretora.


-Agora vá Potter! Tenho que encontrar uma forma de avisar aos pais de Hermione o que aconteceu!!!


Com essas ultimas palavras da chefe da Grifinória, Harry levantou-se bruscamente. Ele havia esquecido completamente que Hermione guardava no dormitório o diário de Lily assim como todos os documentos e pergaminhos que considerasse importante, e se havia algo de pista com toda certeza ela deixaria lá, onde ele encontraria mais rapidamente.


Porém outra coisa fez seu estomago revirar e seu coração paralisar dentro do peito. Os pais de Hermione. Eram trouxas, não faziam idéia das ultimas coisas que aconteceram com a filha, e agora de uma hora para outra receberiam um aviso sobre como ferida ela estava depois de ser atacada por um bruxo sem escrúpulos???


Um forte sentimento de culpa retornou ao grifinório, Hermione estava arriscando-se demais para protegê-lo, cada maldição imperdoável que lhe acertara no campo de quadribol reverteu-se para ela. Fechou os olhos com força diante da lembrança dos gritos agonizantes da grifinória enquanto estava nas mãos do outro bruxo.


Fechou as mãos em punhos ferozes ao lembrar como ela caía para o solo e como ele quase não conseguira alcançá-la. Fora por pouco que Harry não a perdera esta manhã. Tudo isso depois que ela envolveu-se no vínculo de sangue. Tornando-se ligada à ele de forma irreversível, amaldiçoou-se mentalmente. Ele ainda a pedira formalmente para ser sua noiva...


Engolindo seco o moreno toma uma decisão final. Ele assumiria qualquer responsabilidade ou risco com os pais de Hermione, era o mínimo que poderia fazer por ela agora, e colocando-se no lugar deles, sabia que a melhor forma de confortá-los, era dizendo-lhe a verdade... ao menos a maior parte dela!


-Professora! Eu peço permissão para enviar uma carta aos Grangers!


.......................................Hermione Granger........................................


Chegando à sala Luna e Ginny juntaram-se à Colin e Rebeca para a lição. A ruiva não pôde deixar de perceber os olhares furtivos do colega em sua direção e quando menos percebeu um pergaminho surgiu magicamente diante de si.


“Onde esteve? Passamos a manhã inteira te procurando! Você está bem?”


A letra inegavelmente pertencia à Colin, agora a grifinória respirava fundo antes de pensar em responder ou não, já fora interrogada demais para um mês inteiro.


-Ele se importa muito com você!


Sussurra Luna com naturalidade deixando Ginny assustada.


-Como sabe?


Questiona por reflexo a ruivinha.


-Os Nargles me contaram!


Diz a loirinha dando de ombros e pegando uma pázinha para enterrar algumas sementes de bétula roxa.


-Hm...


Murmura a Weasley antes de responder.


“Estou bem sim! Estive na sala do diretor, ele perguntou quanto tempo faltava para terminar minha detenção com o Malfoy”


Satisfeita com a boa resposta Ginny entrega o pergaminho ao colega antes de voltar sua atenção à sua bétula roxa, quando novamente o pergaminho retorna à sua mesa.


“Não é bem isso que a Parkinson andou espalhando por aí”


A grifinória estreita os olhos para a mensagem. Infelizmente seus problemas só haviam começado.


.........................Ronald Weasley.........................


Draco sentou-se ao lado de Gregory Crabbe e Theodore Nott na ultima carteira da sala (ao lado sonserino é claro) Enquanto Rony dividia uma carteira com Neville e guardava um lugar para Harry.


Para a infelicidade dos dois, Snape não estava de bom humor e retirou trinta pontos de cada um deles além oferecer uma palestra gratuita de como irresponsáveis e ignorantes eles são.


A aula corria normalmente sem incidentes aparentes no lado sonserino ou explosões do lado grifinório, Lilá Brown lançava olhares fulminantes ao Weasley, enquanto Pansy sustentava um sorriso insolente direcionado ao Malfoy que a ignorava completamente.


“Malfoy, um aspirante a comensal da morte, foi visto nas masmorras levando Ginevra Weasley ensangüentada para seu dormitório de monitor-chefe, é depois de facilitar a entrada sua própria tia Bellatriz Lestrange em Hogwarts o que mais ele pode fazer contra nós???”


Esses sussurros espalharam-se entre pergaminhos e cadernos e rapidamente era ouvido por toda a sala, e agora todos encaravam Draco horrorizados, os grifinórios lançavam olhares fulminantes em sua direção e alguns colegas de sua própria casa lançavam-lhes olhares enojados e alguns até maliciosos.


No entanto quando esses comentários chegaram aos ouvidos e Draco... o pior aconteceu.


-QUEM É O BASTARDO QUE ANDA ESPALHANDO ESSA PORCARIA SOBRE MIM???


Agora todos na sala encontravam-se em absoluto silencio encarando amedrontados o sonserino, até mesmo Snape tinha uma expressão de choque para o jovem Malfoy. Os olhos de aço do loiro percorreram cada rosto naquela sala antes de repetir a mesma pergunta num tom mortal que faria até mesmo Lúcius tremer.


Mas ninguém ousou responder, o único que parecia tão irritado quanto ele, para sua total surpresa, foi Rony.


-Malfoy não fez nada contra a minha irmã!


Levantou a voz o ruivo estreitando os olhos para seus colegas.


-Cala a boca Rony, tá com medo de ser a próxima vítima dele?


Uma voz estridente o provocava e Ron levanta-se derrubando a sua cadeira no chão.


-Não estou com medo do Malfoy e continuo odiando ele!!! Mas a Ginny tá bem, ele não fez nada à ela!!! Não vou apoiar uma mentira!!!


Gritava o grifinório defendendo-se. Draco por outro lado cuspia fogo de pura ira. Não adiantaria nada, se mesmo a própria Ginny estivesse ali alegando que tudo não passava de mentiras ainda o acusariam, talvez até de usar um “imperius” sobre os Weasley.


Maldito sobrenome que o condenava! Todos na sala o julgavam pelas coisas que seu pai fazia, esquecendo-se que Draco não era Lúcius Malfoy. Ninguém ali sabia o quanto o sonserino já enfrentara por ser filho de um comensal, ou como sofria pela vida de trevas de sua família.


-TODOS VOCÊS SÃO LIXO!


Vociferou o sonserino antes de deixar a sala de aula sob os olhos atentos de Snape. A expressão do mestre de poções denunciavam o desprezo pela atitude de Draco, ele ouvira atentamente a cada um dos comentários, e teria que tirar isso à limpo antes que chegasse aos ouvidos de Lúcius.


Outra coisa que o perturbara... não esperava viver para um dia ver um Weasley defendendo um Malfoy de uma injustiça!


............................Ginevra Weasley............................


Capítulo mega curtinhooo para vocês!!! Huauahauhauha finalmente online para colocar os primeiros desafios em ordem!!! Alguém já descobriu quem começou com os seus??? Ou já desconfia quem pode ser o misterioso homem das sombras???


Em primeiríssimo lugar quero agradecer pelos comentários do ultimo capítulo!!! Vocês me deixaram incrivelmente emocionada =D me inspirando a escrever mais ainda e posso garantir que o capítulo que está por vir será surpreendente!!! XD


Angeline G. McFellow!!! Onde você está garotaaaaaaaaaa??? Coloquei você no topo da minha lista de procurados no mundo mágico!!! Meus melhores aurores já estão à sua caça mocinha!!! Não me abandonaaaaaaaaa!!! o/


Bruna Jean Granger Hale Cullen Potter!!! Primeiríssima a comentar de novooooooo!!! Amooooooooooooooooo seus comentárioooooos garota do nome bonitoooo XD Pelo amor de Mérlin não tenha nenhum ataque do coração, eu não vou matar a Mione eu prometoooooo!!! huahuahuahuahao que achou desse capítulo hein??? A verdade sobre o que aconteceu com a Mione somente ela e o Jason podem contar como foi, e agora o Harry vai enfrentar os sogrinhos hauhauhuahua!!! Me diz o que gostou!!! E o que não gostou??? Alguma sugestão??? Desconfia de quem possa ser a sétima pessoa do desafio??? E quanto ao homem das sombras... imagina quem possa ser??? Comenta pleaseee *-*


Shell Weasley *-----* seus comentários me deixam nas nuvens de alegria \o/ huauhauhauhauahauhauhauahua fico muito feliz, feliz de verdade sabendo que está gostando da fic!!! Eu escrevo com tanto carinho até porque são meus shippers favoritos em cena XD confesso que me divirto muito quando escrevo sobre Ron e Luna huahauhauahuahua ela literalmente deixa o grifinório maluco, ele já está sentindo-se atormentado com o que vê, está possessivo sobre a Luna e agora as coisas só irão piorar!!! Bem a relação entre o Harry e a Mione vai passar por um momento complicado a partir de agora, o próximo capítulo trará novas surpresas para os dois (momento maligno) huahuahauhauha me diz o que achou desse capítulo!!! Gostou? Não gostou? Prometo que o próximo cap terá mais momentos Ron/Luna o/


Coveiro... pelas barbas de Dumbledore!!! Iniciante??? Oh meu Mérlin, se iniciante já escreve bem desse jeito, quando for veterano no assunto serás imbatível!!! Hauhauhauhauahuaha!!! Reforço que ter seus comentários e saber que acompanha minha humilde fic é uma honra *-* OHHHHHhhhh!!!! Você deu um ótimo palpite!!! Jason encabeça mesmo a lista do possível “integrante misterioso do vínculo”  e o Harry já não está lá muito feliz por tê-lo encontrado no campo com a Mione, ele desconfia do Stuarts... huauahauhauhaua!!! Draco e Ginny são um dos casais mais problemáticos da fic, mas adoro essa relação de amor e ódio (é fascinante *-*) e realmente o Rony está no seu limite de sanidade mental, mas a Luna está sempre lá para mostrar para ele que o limite ainda pode ser superado por muito mais problemas à vista!!! Está gostando da fic??? O que achou do capítulo??? Alguma crítica??? Alguma sugestão??? Alguma idéia do que possa acontecer??? Comentaaaaaaaaa!!! PS: vou procurar as fics da Ingrid D. *-*


Rosanaaaaaaaaa Francooooooooo!!!! Estava esperando pelo seu comentário *____* achou mesmo o capítulo emocionante??? Gostou de como as coisas aconteceram??? Bem o homem misterioso tem planos bem específicos a cumprir e para ajudar ele deixou a pobre Edwiges sob imperius =( o motivo será explicado mais à frente, assim como ele também tomou emprestada a coruja do Draco!!! Aaaaaahhh será que esse capítulo responde à sua dúvida sobre a presença do Jason no campo de quadribol ou a deixa mais desconfiada ainda??? Ficou claro que ele queria ajudar a Mione, mas como ele sabia onde encontrá-la??? Huahauhauhaua!!! Menina boa de respostaaaaa!!! Exatamenteee, Ginny, Ron e Draco começaram com força total seus desafios, mas os mais latentes pertencem ao sonserino e seu inimigo mortal grifinório huahauhauhauahua!!! Bem mais uma vez você me trouxe de volta a reação do Harry ao confronto repentino contra o inimigo sem rosto... ele tá se sentindo muito culpado pelo estado de Hermione e agora quer assumir todas as responsabilidades com os pais dela, vou mostrar melhor o escolhido no próximo capítulo, ele vai tomar uma atitude definitiva a partir de agora XD agooooooooooooora me diz o que achou do capítulo??? Gostou? Alguma crítica??? Comentaaaaaaaaaa *-*


Espero que os demais que acompanham a fic também comenteeeeeeeemmm!!! Pleasee comentários me fazem postar mais rápido huahuahauhauahu


beijinhuxxx


=***

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Shell Weasley em 18/03/2012

Assim como você escreve com carinho eu também leio com carinho por que também são os meus shippers favoritos em cena!!! Promete que vai ter mais Ron&Luna no próximo capitulo?? To esperando em!!assim como a Bruna.Jean.Granger.Hale.Cullen.Potter eu também to achando que o Jason e a sétima pessoa! Sinceramente menina não demore a postar o próximo capitulo não em! senão eu vou ter um enfarte aqui!!E esse capitulo está perfeito!(como todos os outros! E eu não me canso de dizer isso)

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Coveiro em 15/03/2012

SOBRE AS FICS DA INGRID D. CREIO QUE IRÁ GOSTAR. A QUE EU MAIS CURTI É:
   HAARY POTTER E O DESTINO DE UMA AMIZADE --> HHr
E SOBRE A MINHA COMO JA FALEI ESPERO NÃO DECEPCIONAR COM O QUE TENHO PLANEJADO PARA O FINAL. UMA AMIGA MINHA DIZ QUE EU ESTOU BRINCANDO COM OS LEITORES. ELA JA CONHECE O FINAL E ASSIM LE OS CAPITULOS ANTES DE MIM POSTAR. ISSO EVITA QUE EU SOLTE A LINGUA DEMAIS. 
AFINAL, HARRY E MIONE NÃO CONTRIBUIRAM COM O MOSAICO QUE É A HISTORIA. MUITAS PISTAS FICAM NAS ENTRELINHAS. ACHO EU QUE PRA RESOLVER ESSA VAI SER PRECISO PERCEBER O QUE EU NÃO DISSE(ESCREVI). O QUE VOCE ACHA, ESTOU DEIXANDO MUITO SUTIL AS PISTAS OU JA DA PRA FORMULAR UMA TEORIA FORTE?
 

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Coveiro em 15/03/2012

COMO SEMPRE, VOCE NÃO DECEPCIONOU.
OTIMA FIC ESSA SUA, ME AMARRO CADA VEZ MAIS NELA. PRINCIPALMENTE PELO MISTERIO MISTURADO AO ROMANCE E CLARO COM UMA AVENTURA QUE TA PROMETENDO.
ESPERO NOVO CAPITULO LOGO.
SOBRE ESSE, NÃO JUDIA TANTO DO HARRY E DA MIONE. GINA E DRACO 10.

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por Bruna Bullock em 15/03/2012

Amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Acho que o Jason e a sétima pessoa  do desafio!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Posta logo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Beijossssssssssssssssssssssssssssssssssssss

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

Enviado por rosana franco em 15/03/2012

Como o Jason descobriu onde a Mione estava?É claro que tem muita coisa escondida ainda por ai.O que o Harry vai descobrir no diario da Lillian?Pq é claro q sem a Hermione por perto ele vai ler o diario?Acho q os pais da Hermione vão tentar tira-la da escola e vão crucificar o Harry por tudo q aconteceu.Vc vai acabar mandando o Rony para um hospicio!!!

Nota: 5

Páginas:[1]
:: Página [1] ::

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.