FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout  
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout FeB Bordas para criar o Layout
FeB Bordas para criar o Layout
 

(Pesquisar fics e autores/leitores)

 


 

::Menu da Fic::

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo


Capítulo muito poluído com formatação? Tente a versão clean aqui.


______________________________
Visualizando o capítulo:

7. Jogos


Fic: Até que enfim você é minha


Fonte: 10 12 14 16 18 20
______________________________

Assim que Lílian colocou os pés na casa dos Potter, sentiu Sirius a abraçando.


- Bem vinda a minha casa! – disse Sirius sorrindo marotamente.

- Pensei por um momento que você não viria. – disse Tiago.

- Nunca deixaria de cumprir com a minha palavra. – respondeu a menina secamente.

- Dá para largar o meu Maroto, Lily? – perguntou Kely rindo e fazendo o senhor Potter rir também.

- Olá! – disse a senhora Potter se aproximando das meninas. – Sou Sara... A ruivinha eu já conheço... E você? – perguntou Sara para Kely.

- Sou Kely Mrigt, prazer!

- Venham meninas. Quero mostrar uma coisa para vocês antes de viajar. – disse a senhora.

- Viajar? – perguntou Lílian.

- Tiago não te contou, meu anjo? Eu e meu marido vamos viajar e deixar vocês com a casa. – a senhora pensou por um momento. – Espero que com vocês aqui eles não quebrem a casa inteira. – completou a mulher rindo.

- Por que não fica conosco? – perguntou Kely.

- Não agüentaria dividir a casa com cinco Marotos! – disse a mulher.

- Cinco? – perguntaram as duas.

- Cinco! James também é um Maroto. Não sei como alguém como eu fui me casar com um Maroto. – disse Sara abrindo uma porta. – Você pode ficar aqui. – disse ela para Kely.

- Como assim uma pessoa como você se casar com um Maroto? – perguntou Lílian sem entender.

- Querida, você deve saber que Marotos são arrogantes, presunçosos, galanteadores... – começou a mulher.

- Galinhas, irritantes. – completou Lílian. – É, eu sei! – completou rindo.

- Engraçado... Eu escuto isso todos os dias de uma certa ruiva. – disse Kely.

- Só que, além de tudo, minha querida, os Marotos são fiéis, inteligentes... – começou Sara já saindo do quarto e indo para outro, deixando Kely arrumando as coisas.

- Fiéis? – perguntou Lílian pensando no beijo do Tiago com a menina da Cornival.

- Fiéis. Para ser um Maroto eles têm que ser fiéis. Se não, perderiam esse título. Mas os meus Marotos, contando o Sirius que considero como da família, os três Marotos, são, acima de tudo, lindos! – respondeu a mulher orgulhosa. – Não concorda? – perguntou Sara para Lílian que parecia não prestar muita atenção.

- Bonito? Sim, é, realmente não posso negar! – disse a menina.

- Você parece comigo na sua idade. Creio que seja estudiosa, séria, bonita, monitora... – começou Sara abrindo uma porta. – Você fica neste quarto.

- Nossa, é lindo! – disse a menina.

- O melhor quarto de hospedes que temos. Afinal, logo você será da família também. – disse mulher sorrindo. – Você está melhor que eu! Eu odiava o James. Ele era tão crianção que eu não acreditava que estava apaixonada por ele...

- Conheço essa história... – disse Lílian para si mesma, porém, a senhora escutou.

- Assim que vi a carinha do meu filho percebi que brigaram e fiz Sirius me contar o motivo. Imagino que você esteja muito chateada com Tiago, mas lembre-se, Marotos são fiéis! – disse Sara saindo do quarto e deixando a moça sozinha.

Assim que a senhora Potter saiu do quarto, Lílian guardou as suas coisas e se encontrou com todos na sala.E que casa enorme! Qualquer um poderia se perder lá dentro.

- James! – chamou Sara.

- Já estou quase pronto, querida. Ainda temos tempo para ir. Não se preocupe. Quero ficar um pouco com as crianças. – disse ele.

- Então tio? Aonde vão esse ano? – perguntou Sirius.

- Para o Egito. Sara fala que um Maroto é mais que o suficiente para ela ficar doida! – respondeu o senhor rindo.

- Sua casa é linda! – disse Kely.

- Sara que escolheu. – respondeu James. – Tiago, não esqueça de mostrar a casa para as nossas convidadas depois. – disse James observando Lílian descer. – Ruivinha, você me lembra a Sara na sua idade. Muito linda! – disse o senhor sem tirar os olhos da ruiva.

- Pai! – protestou Tiago.

- Será uma ótima esposa para Tiago, minha jovem. Você o colocará na linha. – disse James divertido.

- Impossível! – respondeu Lílian corada. – Um Maroto é sempre um Maroto!

- Lily... – começou Tiago.

- É Evans para você, Potter! – respondeu a menina.

- Lily, você está na casa dele! – disse Kely pelo canto da boca.

- Não é por isso que ela vai ter que escutar as besteiras que Tiago fala. – disse Remo.

- Até você, Remo! – protestou Tiago.

- Sinto muito, mas mesmo que não tenha sido sua culpa, você errou, Pontas. – disse Remo.

- Afinal, o que aconteceu? – perguntou James.

- Lílian pegou Tiago beijando outra menina. – disse Rabicho sem rodeios.

- Mas eu não fiz nada! A menina me agarrou! – disse Tiago.

Lílian bufou de raiva.

- Venha, ruiva. Tenho que lhe mostrar um lugar! – disse James.

- Deixa a tia ver você dando em cima de outra ruiva, tio James. – disse Sirius rindo.

- Não se preocupe! – respondeu James rindo e conduzindo Lílian para fora da sala.

- Aonde ele vai levá-la? – perguntou Remo.

- Se bem o conheço, irá pegar algumas rosas para ela. – respondeu Tiago irritado.

- Veja o lado bom, Ti! A Lílian veio... E já temos um plano! – disse Kely misteriosa.

- É bom que o plano de vocês de certo! – disse Tiago.

Quando James e Lílian chegaram à estufa:

- Nossa, que lugar maravilhoso! – disse Lílian.

- Sabia que iria gostar. – disse James com um lindo sorriso no rosto. – Venha! – disse ele entrando. – Querida, sei que está chateada com o Tiago e... – começou ele.

- Desculpe senhor Potter, mas não quero falar disso!

- Sinto mais ainda em contrariar uma dama, mas sei que Tiago nunca beijaria outra. Ele te ama! Já cansei de ouvir falar de você nessa casa...

- O senhor tem mais certeza dos sentimentos dele do que eu.

- Querida, Tiago nunca te trairia.

- Tecnicamente ele não me traiu. Não tínhamos um compromisso. Mas acho que se ele quisesse ficar com outra ele...

- O fato é que ele não quis ficar com outra! – disse James pegando algumas rosas. – Ele nunca trairia você! Ele é um Maroto!

- A senhora Potter disse a mesma coisa, mas não entendo. Por que um Maroto tem que ser tão fiel assim?

- Infelizmente não posso te contar. Terá que descobrir sozinha. Pegue essa rosa. Combina com você. Uma rosa para outra rosa! – disse James entregando uma rosa vermelha para Lílian.

- Desculpe, mas o que é isso no seu braço? – perguntou Lílian vendo uma mancha perto dos ombros do senhor.

- Uma marca mágica. – disse ele levantando a manga da camiseta e mostrando um M desenhado.

- Eu já vi isso em algum lugar... – disse a ruiva pensativa.

- Já viu Tiago de shorts? – perguntou James.

- Não! – disse a menina sem entender. – O que tem haver... – começou a menina, mas logo se lembrou da marca na perna do amigo.

- É isso mesmo que está pensando. A marca é igual. – disse James sorrindo.

- Não entendo! É coisa de família isso? – perguntou a ruiva.

- Não necessariamente. Infelizmente não posso te contar. Terá que descobrir sozinha. Afinal sou um Maroto!

- Engraçado... Ti... Potter me falou a mesma coisa!

James não respondeu apenas sorriu.

- James! Está na hora. – disse Sara entrando na estufa, e ao ver a rosa da menina logo completou – Você não tem jeito! Deveria ter deixado Tiago mostrar o lugar para menina. Afinal, quem sabe ela goste de outra flor.

- E que mulher não gosta de rosas? – perguntou James dando um beijo na esposa.

Todos voltaram para a sala. Sara e James fizeram algumas recomendações, como não voar dentro de casa, comer na hora certa, cada um dormir no seu quarto, essas coisas.

- Certo, gente! Casa liberada! – disse Sirius assim que os pais de Tiago aparataram.

- Música, por favor! – pediu Remo realizando um gesto com a varinha, fazendo uma música começar a tocar.

- Vou à cozinha! Cadê a Fifi? – perguntou Rabicho.

- Já vai comer? – perguntou Tiago rindo.

- Quem é Fifi? – perguntou Kely.

- A Elfa! – respondeu Tiago. – Vou mostrar a casa. – disse para as meninas. – Você não vem, ruivinha? – perguntou sorrindo marotamente.

Lílian seguiu Kely e Tiago, mas não disse uma única palavra.

A casa de Tiago era enorme, vários quartos, duas piscinas, sala de jantar, sala de estar, hall, sala de jogos, academia, e muitos outros.

- E aqui é o melhor lugar da casa. – disse Tiago entrando em um quarto.

- Melhor lugar? Sou mais as piscinas. – disse Kely.

- Claro que é o melhor lugar. É meu quarto. E Lily, você pode vir aqui quando quiser. – disse ele.

- Realmente, isso aqui parece mais o quarto da Lily do que o seu. – disse Kely rindo.

- Como conseguiu todas essas fotos? – perguntou Lílian vendo várias fotos dela espalhadas pelo quarto.

- Sou um Maroto! – respondeu Tiago.

- Pelo menos tem coisas de quadribol, para variar. – disse Kely rindo.

- Lily, quero te mostrar uma parte da casa que você vai adorar.

- É Evans, Potter!

- Para com isso e vem comigo.

- Não vou a lugar nenhum com você! – respondeu a garota irritada.

- Prometo que fico a pelo menos um metro de você. – disse Tiago rindo.

Kely foi para a sala com o resto dos Marotos enquanto Lílian seguia Tiago.

- E aqui é o lugar que você mais vai gostar. – disse ele abrindo a porta. – Claro, tirando meu quarto! – completou maliciosamente.

- Nossa! – foi a única coisa que a menina conseguiu dizer ao entrar na biblioteca.

- Não é tão grande quanto a de Hogwarts, mas tem muitos livros bons.

Tiago observou a menina andar olhando os títulos por alguns minutos e finalmente resolveu falar algo.

- Venha aqui quando quiser. Pode pegar qualquer livro! Sinta-se em casa! Vou ver o que teremos na janta, e logo venho te chamar para comer. – disse ele antes de sair.

O jantar foi o melhor que já tiveram na vida deles. Aquela mesa enorme virou minúscula perto das loucuras dos Marotos. A música corria solta, fazendo Kely levantar e ir dançar um pouco antes da sobremesa.

- Tiago, precisamos de mais meninas por aqui. – disse Remo rindo ao ver Kely dançando.

- Se quiser, peço para minha prima vir antes, Remo. – respondeu Tiago com um sorriso maroto.

- Não será necessário. – disse Remo indo falar com Lílian. – Lily! Vamos dançar?

- Claro. – respondeu ela rindo e levantando.

Depois de alguns minutos o resto dos Marotos se juntou aos três.

Quando eram mais ou menos umas nove da noite, Fifi serviu a sobremesa fazendo Remo desligar a música e todos sentarem no sofá para ver TV bruxa.

- Que canal coloco? – perguntou Tiago.

- Que tal desligarmos isso e jogarmos verdade ou desafio? – perguntou Sirius.

- Não íamos fazer o jogo da corda? – perguntou Rabicho.

- Podemos fazer os dois. Só que não teria muita graça jogar verdade ou desafio enquanto jogamos o jogo das cordas bruxas. – respondeu Remo.

- Perfeito. Antes de dormir começamos o jogo das cordas. E agora vamos a verdade ou desafio. – disse Sirius com um sorriso maroto.
- Não vou jogar. – disse Lílian.

- Por quê? – perguntou Tiago.

- Porque sempre sobra alguma coisa em relação a beijo. – respondeu a garota.

- Não vai ter beijo! – disse Kely. – Vamos jogar?

- Vamos! – respondeu a menina desanimada.

- Vamos jogar pelas regras bruxas. – disse Sirius. – Se não cumprir o desafio proposto ou mentir, o feitiço revelará um de seus maiores segredos.

- Feitiço? – perguntou Lílian sem entender.

- Vou pegar a garrafa! Vão explicando para ela. – disse Tiago se levantando.

- É. Verdade ou desafio no mundo dos bruxos é composto por um feitiço. Se alguém não cumprir o combinado vai, através de um feitiço, dizer um segredo. Geralmente a coisa que a pessoa mais quer esconder. – disse Sirius à garota.

- Tem mais alguma regra? – perguntou Kely.

- Não! Só a que nossa amiga aqui disse. Nada de beijos... Mas se vocês quiserem tirar essa regra... É só todos os participantes concordarem. E só pode pedir duas verdades e resto é desafio – disse Remo.

- Aqui está a garrafa. – disse Tiago voltando.

- Que comece o jogo. – disse Sirius apontando a varinha para a garrafa.

Sentaram em roda. Sirius, Remo, Tiago, Kely, Lílian e Rabicho.

Sirius X Kely

- Verdade ou desafio? – perguntou Sirius.

- Verdade.

- O que você sente por mim? – perguntou o garoto.

- Gosto de você, se foi isso que perguntou. – respondeu a menina.

Tiago X Rabicho

- Verdade ou desafio? – perguntou Tiago marotamente.

- Verdade.

- Mas vocês só pedem verdade... – Tiago pensou por alguns momentos – Quando pretende arrumar uma garota para você?

- Nunca! – respondeu Rabicho. – Prefiro ficar solteiro, mas pegando todas.

- Mas você não pega todas. – disse Kely rindo.

- Ele pega as sobras dos dois. – disse Remo apontando Sirius e Tiago.

- Roda logo essa garrafa. – pediu Lílian levemente irritada.

Kely X Remo

- Verdade ou desafio? – perguntou Kely.

- Desafio. – pediu Remo com medo da pergunta da menina.

- Dançar “macarena” com uma roupa de mulher.

Todos riram com a apresentação de Remo

Remo X Lílian

- Verdade ou desafio? – perguntou Remo marotamente.

- Verdade! – pediu Lílian com medo do que o amigo poderia pedir no desafio.

- Por que você não acredita que o Pontas não quis beijar a garota?

- Por causa do bilhete que recebi, e também porque se ele não quisesse não teria beijado! – respondeu Lílian irritada.

- A culpa não foi minha... – começou Tiago.

- Roda logo essa garrafa, Remo. – pediu Lílian irritada

Sirius X Tiago

- Verdade ou desafio? – perguntou Sirius.

- Desafio.

- Por que não pediu verdade, meu amigo? – perguntou Sirius rindo. – Desafio você a dançar eguinha pocotó enquanto recita uma poesia.

- Você só pode estar zoando... – começou Tiago.

- Vou pegar uma poesia. – disse Lílian levantando e rindo.

A cena foi realmente muito engraçada. Tiago Potter dançando funk enquanto recitava uma poesia. Ninguém conseguia não rir.

- Tudo que acontece no jogo, fica no jogo! – disse Tiago ao se sentar de novo.

Tiago X Lílian

- Verdade ou desafio? – perguntou Tiago.

- Desafio! – pediu a menina olhando-o fixamente.

- Te desafio a me chamar de Tiago até o resto da semana. – disse o garoto.

- Só isso, Potter? – perguntou ela.

- A partir de agora é Tiago, Evans! – respondeu ele.

- Perfeito! – respondeu ela.

Kely X Sirius

- Verdade ou desafio? – perguntou Kely.

- Verdade, meu amor.

- Já que quis saber o que eu sinto por você... Então... O que sente por mim, Black?

- Além de te achar gostosa? – perguntou o amigo enquanto todos riam.

- Além disso. – disse Kely entre risos.

- Olha, não sou tão meloso quanto o Tiago, mas gosto muito de você! Respondi?

- Respondeu.

Rabicho X Kely

- Verdade ou desafio? – perguntou Rabicho.

- Desafio.

- Te desafio a pular na piscina lá de fora.

- Mas ta muito frio lá fora... – começou Tiago.

- Desafio é desafio. – disse Sirius. – Depois eu a esquento. – completou maliciosamente.

Kely pulou na piscina e quase congelou de frio. Sirius pulou na mesma hora e a tirou da água. Depois que a menina já estava seca novamente, todos foram jogar.

Lillian X Tiago

- Verdade ou desafio? – perguntou a garota.

- Verdade.

- O que quer comigo realmente? – perguntou ela desconfiada. – se mentir vai pagar, senhor Pot... Tiago.

- Eu amo você, ruivinha! Quero me casar com você! Ter filhos com você! Ter você para mim... Só de pensar em ter você ao meu lado já fico...

- Ela já entendeu! – disse Sirius.

O jogo continuou até quase uma hora da manhã. No jogo aconteceram coisas muito engraçadas, confissões, e até mesmo provas de coragem, como Remo que teve que prometer falar com uma menina da Grifinória chamada Tonks.

- É melhor irmos dormir. Jogamos mais outro dia. – disse Lílian levantando.

- Espera, Lily. Vamos fazer o jogo das cordas agora. – disse Sirius puxando Lílian para sentar de novo

- Afinal, que jogo doido é esse? E vai demorar? Estou com sono!

- Não demora! É só conjurar o feitiço, assim que decidirmos as regras e os pares, ou trios. – disse Remo

- Como se joga? – perguntou a menina.

- A pessoa fica amarrada com outra(s), por cordas mágicas... Dia e noite. Quem agüentar mais tempo, ganha. – disse Tiago resumindo tudo.

- É só isso? – perguntou ela desconfiada.

- Basicamente, sim. O resto somos nós que escolhemos... Como, por exemplo, se vamos fazer equipes, duplas, quanto vai ter de corda... Essas coisas. Topa jogar? – perguntou Kely.

- Certo. Que mal vai ter? – perguntou a menina.

- Ótimo! – disse Sirius conjurando um pergaminho e uma pena enfeitiçada. – Vamos ficar em quantos? Três ou dois?

- Prefiro dupla. – disse Kely.

- Eu também. – disse Remo

- Tiago? Lily? – perguntou Sirius. – Eu prefiro dupla também.

- Somos maioria. Nem adianta eles votarem contra. – disse Kely enquanto a pena anotava “duplas” no pergaminho.

- Normalmente, quanto vai ter de corda? – perguntou Remo – Que tal uns dois metros? Acho o suficiente para fazer qualquer coisa. – disse ele.

- Concordo. – disseram todos exceto Lílian

- E para tomar banho? – perguntou ela.

- Nesses casos especiais, como tomar banho e ir ao banheiro, a corda pode assumir outra medida. Que tal uns 5 metros? – perguntou Kely.

- Perfeito! – disse Rabicho.

- Só não se esqueçam que o feitiço tem que ser desfeito quando meus pais chegarem. – disse Tiago.

- Bem lembrado, Pontas. – disse Remo enquanto o pergaminho anotava tudo.

- Falta decidir o prêmio! – disse Lílian.

- Alguma idéia? – perguntou Rabicho.

Os jovens bruxos ficaram pensando por algum tempo e finalmente decidiram.

- A dupla que ganhar pensa depois no que quer. Afinal, é um prêmio só para os dois... E como não sabemos quem serão as duplas ainda... – dizia Sirius.

- Combinado! – disseram todos.

- Como vamos fazer para separar as duplas? – perguntou Kely.

- Eu fico com a Kely. – disse Lílian.

- Sinto muito, ruiva. Vamos fazer de um modo democrático. – disse Tiago. – Sorteio?

- Acho melhor por afinidade. – disse Remo.

- Quem sabe por alguma magia antiga? – perguntou Sirius. – Tenho a magia perfeita. – disse ele com um enorme sorriso.

- E qual seria? – perguntou Lílian desconfiada.

Sirius foi à biblioteca e pegou um livro enorme, folheou-o por alguns momentos e logo mostrou uma magia.

- A magia da divisão. Feitiço usado para Dividir grupos pelo coração, e qualidades. – leu Sirius.

- Perfeito. Nos separaremos por qualidades. – disse Kely piscando ligeiramente para Sirius. – Faça o feitiço, Sirius.

Sirius conjurou o feitiço para separação pelo coração, deixando Remo e Rabicho para fora e conjurou um segundo feitiço para os dois, separando o grupo. Assim que o feitiço terminou, um pergaminho surgiu.

”Separação do grupo em duplas:

Lupin e Pettigrew
Black e Mrigt
Evans e Potter”


- Vocês só podem estar de brincadeira! – disse Lílian ao ver seu nome com o de Tiago.

- Oras, Lily. Você tem as mesmas qualidades do meu amigo Tiago. – disse Sirius marotamente.

- É impossível! – disse a menina irritada.

- Relaxa, Lily! Magia é magia! Ninguém aqui escolheu. Você viu! – disse Kely.

- Vou pegar água. Alguém quer? – perguntou Tiago levantando.

- Vou com você. – disse Sirius entendendo que Tiago queria falar com ele. – Kely, convence a ruiva! – pediu o menino.

Na cozinha:

- O que fizeram? Nunca que eu iria cair com a Lílian. O provável era que saíssemos nós dois juntos! – disse Tiago sem entender.

- Sinto te informar, mas prefiro ficar perto da Kely, seu veado! – disse Sirius rindo. – Eu só fiz o feitiço pelo coração ao invés das qualidades.

- É cervo! - fez uma pausa - Aluado e Rabicho tem um laço amoroso? – perguntou Tiago gargalhando.

- Não! Claro que não. Fiz um segundo feitiço só com os dois, separando por afinidade. – respondeu Sirius.

- Era esse o plano para que eu me entendesse com a ruivinha? – perguntou Tiago parando de rir.

- Era! O resto é com você. Afinal, você vai ficar quase uma semana amarrado à Lily. Aproveita e faz as pazes. – disse Sirius.

- Vão continuar namorando ou vão voltar para a sala logo? – perguntou Remo.

- Já estamos indo! – disseram os meninos juntos.

Os três voltaram para a sala e Lílian já estava mais calma.

- Então, Lily? Vai desistir logo de cara? – perguntou Sirius sentando

- Não! – respondeu a menina. – Mas, se ganharmos, vocês estão ferrados! – respondeu ela ameaçadoramente.

- Ótimo! Vamos começar o jogo. É só todos assinarem aqui no pergaminho das regras. – disse Kely já assinando e fazendo uma pulseira aparecer eu seu braço.

- O que é isso? – perguntou Lílian.

- É a ligação da corda. Não se preocupe, a corda é parecida com um fantasma. Ela atravessa paredes e pessoas, não machuca e etc. – disse Kely enquanto Rabicho e Sirius assinavam.

- Só atravessa paredes em casos especiais, como ir ao banheiro ou tomar banho. – disse Remo assinando.

- Quer dizer que vou ter que dormir no mesmo quarto que ele? – perguntou Lílian enquanto Tiago assinava.

- Teoricamente, sim. – respondeu Tiago passando a pena para a amiga.

- Vai desistir? – perguntou Sirius

- E pode? – perguntou Lílian indecisa.

- Poder você pode. Mas a punição é escolhida pelo resto dos participantes. – respondeu Remo.

- Não está pensando em fazer o que eles mandarem, não é? – perguntou Tiago tentando convencer a ruiva

- Sei que vou me arrepender, mas... – disse Lílian antes de assinar. – Nunca largo um desafio, Pot... Tiago. – completou lembrando que tinha que chamar o menino pelo primeiro nome.

Cordas apareceram juntando Sirius e Kely, Remo e Rabicho e dando um grande puxão em Lílian que caiu em cima de Tiago quando as cordas a puxaram para perto dele.

- Era óbvio que isso iria acontecer. – disse Sirius rindo vendo a ruiva tentando se levantar. – Tiago é bem mais forte, então a ruivinha que foi parar no chão! – completou gargalhando.

- Me solta, Tiago! – pediu a menina.

- Mas é você que está em cima de mim... – disse o garoto.

Lílian bufou de raiva e se levantou.

- Vamos ter uma longa noite. – disse Tiago para si mesmo.

- A parte mais legal vai ser ver Aluado e Rabicho dormindo juntos. – completou Sirius rindo.

- Não vai ter nenhuma graça! – disse Rabicho.

- Dormir com outro macho não tem graça mesmo! – disse Remo emburrado.

- Vocês podem desistir! – disse Lílian

- Você só pode estar louca... Se você agüenta o Tiago, por que eu não agüento esse rato? – perguntou Remo rindo da cara da amiga.

- Vem, Pot... Tiago! Vamos dormir. Boa noite, pessoal – disse Lílian sumindo e puxando Tiago.

- Desculpem, crianças... Mas minha ruiva está me chamando para dormir... E eu nunca a deixaria esperando... – disse Tiago acompanhando a ruiva. – Boa noite!

- Cala a boca! – pediu Lílian para Tiago.

Todos continuaram na sala de estar rindo do casal.

- Uma cerveja amanteigada que quando ela descobrir que vai dormir na mesma cama que ele, vai querer matá-lo. – disse Sirius ainda rindo.

- Cubro a aposta. Acho que ela vai deixar ele surdo de tento gritar. – disse Remo.

- Ela vai gritar, mas em uns 10 minutos vai se conformar. – disse Kely contente. – Também estou na aposta.

- Cubro qualquer aposta. Tiago vai beijá-la antes dela gritar com ele. – disse Rabicho

- Agora é só esperar alguns minutos. – disse Sirius.

Passado nem dois minutos a ruiva já tinha descoberto sobre a cama.

- Tiago James Potter! EU NÃO VOU DORMIR NA MESMA CAMA QUE VOCÊ! EU VOU MATAR VOCÊ!! PORQUE NÃO ME DISSE ISSO ANTES? – uma pausa, provável que Tiago tenha falado alguma coisa. – MAS COMO ASSIM? EU NÃO VOU FICAR NA MESMA CAMA QUE VOCÊ NEM SOBRE UMA MALDIÇÃO IMPERIUS! – outra pausa. – EU SEI QUE JÁ FIZ ISSO, MAS AGORA É DIFERENTE! – pausa mais longa – CLARO QUE NÃO VOU DESISITIR, MAS NÃO DURMO NO SEU QUARTO...

E eles não escutaram mais.

- Ganhei a aposta. – disse Kely comemorando.

- Quem sabe o Tiago não ficou surdo? – perguntou Remo rindo. – Eu posso ter ganhado também.

- Vamos subir e descobrir isso logo. – disse Sirius pegando na mão de Kely e subindo as escadas.

Quando subiram, viram Tiago sentado na porta do banheiro, aparentemente esperando Lílian.

- O que aconteceu? – perguntou Sirius rindo.

- Está inteiro? – perguntou Remo.

- Não está surdo, está? – perguntou Kely.

- Está tudo bem. Ela já está mais calma. Vamos dormir no quarto “dela”. – respondeu Tiago com um lindo sorriso.

Flashback

- Lily, preciso te contar uma coisa. – disse Tiago apreensivo.

- O que seria? – perguntou ela indo em direção ao quarto que iria dormir.

- Já reparou que a corda não vai atravessar a parede para que cada um durma em um quarto? – perguntou ele ainda apreensivo.

- Reparei. Por isso vamos dar um jeito de colocar duas camas no quarto... – começou ela, mas quando entrou no quarto e viu a cama de casal... – Não acredito!

- Exatamente! Não tem como dormir em duas camas. Sem contar que a corda não dá a distância necessária. – disse Tiago dando um pequeno passo para trás ao ver a cara de fúria de sua amada.

- Tiago James Potter! EU NÃO VOU DORMIR NA MESMA CAMA QUE VOCÊ! EU VOU MATAR VOCÊ!! PORQUE NÃO ME DISSE ISSO ANTES?

- Tente se acalmar, ruivinha. São só algumas noites...

- MAS COMO ASSIM? EU NÃO VOU FICAR NA MESMA CAMA QUE VOCÊ NEM SOBRE UMA MALDIÇÃO IMPERIUS!
- Pensa por esse lado... Você já fez isso! Lembra?

- EU SEI QUE JÁ FIZ ISSO, MAS AGORA É DIFERENTE!

- Por que é diferente? Só por que desta vez você está sendo quase que obrigada?Está pensando em desistir? O jogo mal começou...
- CLARO QUE NÃO VOU DESISITIR, MAS NÃO DURMO NO SEU QUARTO. Vamos dormir em outro quarto.

- Você é quem sabe. Mas por que não dormir no meu quarto? Só por que ele parece um santuário a você? – perguntou ele lembrando do que Sirius falara.

Lílian gargalhou nessa hora, parecendo um pouco mais calma.

- Certo. Vamos, preciso trocar de roupa. – disse ela indo em direção ao seu quarto.
Lílian pegou seu pijama e se trancou no banheiro enquanto Tiago sentou encostado na porta do lado de fora.

Fim do flashback


- Que bom que se entenderam. – disse Kely antes de Lílian sair do banheiro.

Quando a menina abriu a porta, Tiago quase caiu para trás. O que fez Sirius rir abertamente.

- Você não deveria ter se encostado à porta. – disse Sirius ainda rindo sem parar.

- Você está bem? – perguntou Lílian tentando não rir.

- Estou muito... – mas ao ver a menina ele parou de falar.

- Muito? – perguntou Lílian ajudando-o a se levantar.

- Uau! Você está linda! – disse ele.

Lílian corou novamente, mas não disse nada.

- Certo! O show acabou. Vamos dormir, senhor Black. – disse Kely puxando o amigo.

- Mas já? Que tal namorar um pouco? – perguntou ele seguindo a menina.

- Vai dormir assim? – perguntou Lílian para Tiago assim que os amigos saíram.

- Está me forçando a colocar um pijama ou posso dormir normalmente? – perguntou Tiago.

- Você que sabe! – respondeu ela dando de ombros.

- Ótimo! – disse ele tirando a camisa.

- O que está fazendo? Não está com frio? – perguntou ela ao vê-lo sem camisa.

- Não! É só arrumar o ar condicionado.

- Você não vai dormir na mesma cama que eu sem camisa.

- Mas você disse que eu poderia dormir como quisesse.

- Como quisesse, mas com roupa! – disse Lílian puxando ele para o quarto da frente. – Ponha um pijama! – disse apontando o guarda roupas.

Tiago fez uma careta, mas pegou um pijama e foi se trocar.

****************************************


- Vem aqui comigo, meu anjo! – chamou Sirius.

- Tem certeza que é necessário fazer isso para aqueles dois se entenderem? – perguntou a menina deitando do lado do amigo.

- Claro que tenho. Imagina se ela vai resistir ficar grudada uma semana com o Tiago, sem, no mínimo, fazer as pazes com ele?

- Nisso você tem razão. Ela gosta dele. – disse Kely pensativa.

- Só queria ver o Remo e o Peter agora... – disse Sirius rindo.

****************************************


- O que está fazendo? – perguntou Rabicho olhando Remo colocar vários travesseiros no meio da cama.

- Estou fazendo você não encostar essas suas patas em mim durante a noite! – disse Remo.

- Tudo isso por um amigo. – disse Rabicho de cara fechada.

- Era o mínimo que eu poderia fazer... – disse Remo pensativo. – Afinal, todo mês vocês me agüentam...

- Realmente... Ninguém merece ter amigos iguais a vocês! – disse Rabicho pegando uma coberta e deitando.

E assim as três duplas foram dormir.




************************
betado by: Amanda Lizzy Green

Primeiro Capítulo :: Próximo Capítulo :: Capítulo Anterior :: Último Capítulo

Menu da Fic

Adicionar Fic aos Favoritos :: Adicionar Autor aos Favoritos

 

_____________________________________________


Comentários: 0

Nenhum comentário para este capítulo!

_____________________________________________

______________________________


Potterish.com / FeB V.4.1 (Ano 17) - Copyright 2002-2022
Contato: clique aqui

Moderadores:



Created by: Júlio e Marcelo

Layout: Carmem Cardoso

Creative Commons Licence
Potterish Content by Marcelo Neves / Potterish.com is licensed under a Creative Commons
Attribution-NonCommercial-ShareAlike 3.0 Unported License.
Based on a work at potterish.com.